domingo, 11 de junho de 2006

Terrorismo a ser apurado

Edição de artigos de final de semana do Alerta Total: http://alertatotal.blogspot.com

Por Sônia van Dijck

Senhores Parlamentares, a situação do Brasil recusa conveniências e jogo de interesses! O usineiro terrorista Bruno Maranhão é do PT (fundador e dirigente do PT - no dia da invasão do Congresso, era da Executiva Nacional do PT) e amigo do Presidente Lula - hospedou-se na Granja do Torto.

Não dá para fazer de conta que não se sabe de tudo isso. Os brasileiros não querem conviver com o terrorismo. O PT e o Presidente Lula devem explicações aos brasileiros:

1) o PT, por ter entre seus dirigentes um líder terrorista, capaz de organizar uma invasão ao Congresso Nacional;

2) o Presidente Lula, por ter hospedado um inimigo dos valores republicanos em um palácio do governo. Vale salientar que essa não foi a primeira ação terrorista de Bruno Maranhão, latifundiário pernambucano conhecido por outros atos de baderna à frente dos sem-terra, amplamente noticiados pela imprensa e veiculados pela internet.

Sabe-se, inclusive, que o engenheiro e latifundiário petista Bruno Maranhão é um dos líderes de uma tal futura “'Marcha Mundial Contra o Muro do Império Americano'. Diversos militantes de esquerda sairão em marcha de diferentes lugares do mundo até o 'Muro' que separa os Estados Unidos do México, em manifestação contra o imperialismo americano. Cabe à Bruno Maranhão coordenar a marcha na América Latina, imprimindo mais este caráter ao MLST." (estou citando trecho de CAMINHOS E DESCAMINHOS DOS MOVIMENTOS SOCIAIS NO CAMPO BRASILEIRO: O CASO DO MOVIMENTO DE LIBERTAÇÃO DOS SEM TERRA, pesquisa de Marco Antonio Mitidiero Junior – USP – E-mail: mitidierousp@yahoo.com.br).

Portanto, Senhores Parlamentares, não estamos lidando com um anjo dedicado à justiça social - no que se refere à reforma agrária, o usineiro petista Bruno Maranhão deve estar mais interessado em preservar as propriedades de sua família, conhecida como constituída por tradicionais proprietários pernambucanos, e eu duvido que ele saiba a diferença entre um pé de coentro e um pé capim.

Estamos mesmo lidando com um terrorista petista, amigo do Presidente Lula e de outras figuras da República, que acaba de liderar um atentado contra a sede do Legislativo. Todavia, o que temos visto dos Senhores Parlamentares tem sido muita falação e nada de uma atitude de firme repúdio ao ato liderado por Bruno Maranhão e sua horda do terror.

Não basta colocar o caso na esfera da polícia: o terrorismo é assunto político e, para não deixar dúvidas, o dirigente do PT Bruno Maranhão escolheu a sede de um dos 3 Poderes da República para atacar.

O Congresso Nacional tem obrigação de apurar seriamente o terrorismo manifestado na tarde do último dia 6 de junho, na capital federal, inclusive cobrando explicações do PT e do Presidente Lula, considerando que as notas oficiais divulgadas não esclarecem a hospedagem de um terrorista conhecido na Granja do Torto e nem sua participação na Executiva Nacional do PT - do contrário, os Senhores Parlamentares estarão permitindo que logo o terror passe a infernizar a vida dos brasileiros e perturbar o correto funcionamento da instituições democráticas.

Terrorismo é crime, Senhores Parlamentares. No aguardo de uma concreta manifestação contra o terrorismo, despeço-me, cordialmente.

Sônia van Dijck é PH D em Literatura e Crítica Literária.

3 comentários:

Anônimo disse...

Meu nome é Marco Antonio Mitidiero Junior, sou autor de uma tese de mestrado sobre o MLST e não comungo das idéias presentes nesse artigo. Também me causa repúdio a autora ter usado de forma maldosa e malandra um dos meus textos sobre esse movimento para descaracterizá-lo.

Anônimo disse...

Where did you find it? Interesting read Oxycontin generic online The serious side effect of protonix Pewter kitchen cabinet door hinges Driveway pipe Oklahoma online advertising discount buy order discount buy buy protonix online Protonix pharmacy companies

Anônimo disse...

Enjoyed a lot! » »