segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Aldo Rebelo será obrigado, por lei, a fazer a leitura do pedido de impeachment de Lula, na Câmara, na segunda-feira que vem

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça também o Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal
Edição em áudio a partir de Meio-dia.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Exatamente daqui a uma semana, na segunda-feira que vem, dia 4 de setembro, quando a Câmara volta a ter sessões, a partir das 14 horas, o deputado Aldo Rebelo (PC do B), mesmo a contragosto, será obrigado a cumprir a lei e fazer a leitura da mais recente representação que pede a abertura de processo, por crime de responsabilidade, contra o Presidente da República. O pedido de impeachment de Lula da Silva e de José Alencar foi apresentado, como cidadã, pela empresária Ana Prudente, que é candidata a senadora por São Paulo, pelo PTC (Partido Trabalhista Cristão).

Ana Prudente deu entrada na representação contra Lula e Alencar na última quarta-feira, dia 23 de agosto, em Brasília. O documento foi protocolado na Presidência da Câmara, e na Procuradoria Geral da República. Conforme reza a Lei 1079/50, artigo 19, citado no requerimento de abertura do processo contra Lula e Alencar, um pedido desta natureza, obrigatoriamente, deverá ser lido na sessão seguinte da Câmara. Devido ao “recesso” instituído pelos próprios deputados – sempre mais preocupados com suas reeleições para manter o “emprego” do que com o trabalho de legislar - só haverá sessão na Câmara a partir da semana que vem.

As bases para o pedido do impedimento de Lula e Alencar são as revelações do livro “Do Golpe ao Planalto – Uma vida de repórter” (São Paulo: Companhia das Letras, 2006). Nas páginas 222 e 223, o jornalista Ricardo Kotscho, ex-assessor de imprensa da Presidência, confirma a ligação de Lula e do vice com o sistema originário de aliciamento da base aliada para o governo, que ganhou o apelido de “mensalão”. No argumento aos deputados, para que aceitem a representação contra o Presidente e seu vice, Ana Prudente manifesta o descontentamento geral dos cidadãos conscientes e esclarecidos contra a corrupção da classe política:

“O cenário político de que Vossas Excelências tanto necessitam está posto diante de vossos olhos há tempos, no momento em que um povo cordato, honesto e trabalhador está submetido à representação de um corrupto incorrigível e mentiroso contumaz que submete a nação brasileira ao maior estelionato político de nossa história. Afirmar que não há momento político para que se tomem providências no sentido de resguardar a pátria brasileira e garantir um futuro justo e democrático ao povo brasileiro é o mesmo que afirmar que somos todos tão corruptos e desonestos quanto nosso mandatário maior”.

O novo DIP com Lula?

O novo governo do presidente Lula quer imitar o ditador Getúlio Vargas, que nos tempos do Estado Novo (nas décadas de 30 e 40 do século passado) mantinha o famigerado DIP – Departamento de Imprensa e Propaganda, que tinha o objetivo de controlar (e censurar) o conteúdo da mídia da época em que a televisão ainda era um projeto de ficção científica, e a internet nem entrava nesta categoria.

O próximo mandato de Lula, que já se considera reeleito, pretende adotar medidas "vigorosas" para regular e "democratizar" os meios de comunicação.

Segundo texto em discussão na campanha petista, tais medidas incluem mudanças na legislação para assegurar mais "equilíbrio e proporção" na cobertura de mídia eletrônica, incentivos econômicos para a formação de jornais e revistas independentes e a criação de conselhos populares que teriam poder sobre as atuais e futuras concessões de rádio e TV.

A coordenação de tudo ficaria a cargo da nova Secretaria Especial de Democratização da Comunicação, subordinada à Presidência da República.

Futuro Secretário particular de Lula

Não se espantem se José Dirceu de Oliveira e Silva, a partir de primeiro de janeiro, virar secretário particular de Lula.

Mas não vai ser nomeado para cargo formal no novo governo, embora nada tenha sido provado contra ele até hoje.

Os petistas já estão alugando uma sala ao lado da sede do partido, em Brasília, e o espaço será destinado às grandes articulações (leia-se lobbies) comandadas por Dirceu.

Que conversa foi essa?

Um super-amigo de José Dirceu esteve, na quarta-feira da semana passada, conversando 40 minutos com Lula.

Roberto Marques saiu cheio de documentos do Palácio do Planalto.

Bob, como é mais conhecido, é funcionário concursado da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo há quase 20 anos.

Aos quatro ventos, ele confirma que é amigo de Dieceu, mas nega que seja assessor ou secretário oculto do Super-Zé.

Telefonema amigo

Humberto Costa recebeu no sábado telefonema de solidariedade do presidente Lula.

Conversaram por mais hora, e Humberto ficou emocionado com as palavras do amigo.

Dez minutos depois, quem ligou foi José Dirceu, que prometeu baixar esta semana em Pernambuco, para lhe prestar solidariedade publicamente.

A máquina do Planalto vai jogar tudo para tentar salvar Humberto Costa, que hoje é o candidato mais fragilizado do PT, porém ainda com chances de se eleger, apesar das denúncias que pesam contra ele no escândalo dos sanguessugas e do indiciamento por acusação de envolvimento com a máfia dos vampiros do Ministério da Saúde.

Lula comemorando

Uma pesquisa para consumo interno de partidos de oposição, para não ser divulgada ao público, confirma que o presidente Lula já pode apostar em sua reeleição.

O levantamento, que custou uma fortuna, ouviu 17 mil pessoas em todo o Brasil, para tirar as seguintes conclusões, em números:

Lula conta com 52% de pessoas ouvidas com a intenção consolidada de votar nele, novamente, para presidente da República.

Geraldo Alckmin tem 55% de rejeição no Nordeste.

Heloísa Helena já começa a ter um freio em seu crescimento, e deve obter de 10 a 15 milhões de votos, contra 19 a 20 milhões de votos de Alckmin, e o resto do presidente Lula.

Inofensividade de Alckmin

O jornalista Luiz Gonzales, responsável pelo marketing da campanha tucana, anda reclamando nos bastidores que já advertiu Geraldo Alckmin, várias vezes, para bater no Mensalão e nos Sanguessugas.

Mas o assessor lamenta que Geraldo não escute estes conselhos.

Gonzáles considera que o grande problema da atual campanha é a acomodação do povo não politizado, que não enxerga opção de candidatos contra o atual presidente.

Nas classes mais pobres, graças aos programas Bolsa Família e etc, Lula é praticamente imbatível.

HH subindo

A bico pequeno, a cúpula tucana - que já deu ordens para reduzir os investimentos na campanha de Alckmin - ainda teme o crescimento da candidatura de Heloísa Helena.

A Helô continua subindo, mas com pouco tempo e campanha pobre, ela não decola tão alto.

Mas os tucanos admitem que há o risco de que a Helô passe Alckmin nas pesquisas, em até três pontos percentuais, até o dia 15 de setembro.

Especuladores comemoram

Os investidores externos festejam a possibilidade de Lula ganhar no primeiro turno, mantendo o Banco Central ortodoxo e prudente como funciona no Brasil.

A opinião é do mega-investidor George Soros.

Apesar do ano eleitoral, o dólar e os juros estão em baixa e não há temores sobre o futuro da economia.

Os investidores avaliam que os fundamentos econômicos estão mais sólidos, e não enxergam o risco de ruptura na condução da política monetária.

Desastre Lembo

O sempre bondoso senador Antonio Carlos Magalhães acha que o governador de São Paulo, Cláudio Lembo, anda falando demais e prejudicando, ainda mais, a campanha de Geraldo Alckmin.

Se ele ficasse calado, prestaria um serviço melhor a São Paulo e ao partido. Ele fala sem conhecimento de causa, até porque ele não é do ramo. Ele é um vice-governador que chegou por acaso, ele mesmo disse. Agora, poderia ser mais sensato e não prejudicar o governador a quem ele serviu”.

Além de criticar Lembo, seu companheiro de PFL, ACM não entende por que o PSDB e o PFL poupam tanto o presidente Lula.

O baiano avalia que só pode ser por causa do envolvimento de parlamentares dos dois partidos no escândalo dos sanguessugas, o que os deixa com telhado de vidro.

O jogo vai ficar ruim

O Ministério Público federal anunciou que vai abrir uma outra ação civil (ou fazer um aditamento à que já está em curso) para fechar os novos bingos inaugurados no Estado do Rio.

As casas de jogo alegam ter liminares concedidas tanto pela Justiça federal quanto pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, que por lei não tem jurisdição sobre o Rio.

Um dos alvos da denúncia é um bingo ligado a uma entidade esportiva de Bauru, no interior de São Paulo.

Jogando com o Casal Garotinho

Os empresários do jogo são mesmo muito caridosos e preocupados com os problemas sociais.

Os donos de bingos do Rio doaram, no ano passado, R$ 1 milhão e 500 mil reais para financiar projetos da ONG Vida Obra Social.

A entidade é ligada ao governo do estado, comandado por Rosinha Garotinho.

Detonando candidaturas

Chegam esta semana ao Tribunal Superior Eleitoral os recursos apresentados por advogados de centenas de candidatos que tiveram seus registros negados Brasil afora.

Um balanço preliminar feito em 17 Estados mostra que, dos 13.531 pedidos de registro de candidaturas, 1.203 - pouco menos de 9% - foram rejeitados.

O presidente do TSE, Marco Aurélio Mello adverte que, ao contrário do que ocorreu em outras eleições, o tribunal vai apertar o cerco a candidatos com pendências contábeis ou denúncias em seus currículos.

Lista que só cresce

O empresário Luiz Antônio Vedoin, cujas denúncias de suborno geraram o escândalo das sanguessugas e ajudaram a manchar ainda mais a imagem do Congresso Nacional, deu entrevista à revista "Época" em que inclui na lista de parlamentares do esquema de ambulâncias superfaturadas o presidente do Conselho de Ética da Câmara, Ricardo Izar (PTB_SP), o corregedor Ciro Nogueira (PP-PI), o líder do PTB, José Múcio Monteiro (PE) e o ex-corregedor Luiz Piauhylino (PSB-PE).

Os quatro negam envolvimento no esquema, que movimentou cerca de R$ 110 milhões do Orçamento na compra de ambulâncias superfaturadas em 600 municípios de 24 estados.

Da lista inicial, a CPI dos Sanguessugas investiga 72 parlamentares, mas o número pode crescer, pois a “operação abafa” não está funcionando.

Tucano apavorado

Tudo indica que o esquema do mensalão, inaugurado pelo PSDB na campanha para governador de Minas Gerais, vai ser motivo de denúncia do Ministério Público contra o senador e ex-governador mineiro Eduardo Azeredo.

Ele deve ser denunciado por peculato, junto com o publicitário Marcos Valério (que iniciou o esquema do mensalão, ainda no governo de FHC) e o tesoureiro da campanha do PSDB naquela época Cláudio Mourão.

Peculato é o crime que o funcionário público pratica ao se apropriar de bens ou de dinheiro do erário se aproveitando de suas funções no serviço público.

Azeredo já reconheceu de antemão a culpa ao declarar que o dinheiro recebido do esquema não foi contabilizado no controle financeiro da sua campanha eleitoral para governador de Minas.

Constituintes incompetentes

Comentários do professor Adriano Benayon ao grupo de discussão Mãos Limpas sobre matéria publicada sexta-feira no Alerta Total:

“Embora Serrão diga "constituintes criaram brechas legais ..." (e não, os constituintes), deve ficar claro que possivelmente a maioria dos constituintes tenha apenas comido mosca, dormido no ponto, inclusive porque a fraude foi cometida num momento em que se atropelavam os trabalhos, a toque de caixa, naqueles lances de correr com as votações, depois de a Constituinte se haver atrasado em seus trabalhos, em relação às expectativas de prazos”.

“Não há dúvida de que é muito estranho ninguém na Constituinte haver denunciado o acréscimo espúrio ao texto que havia sido votado em 1º Turno. Realmente, é difícil de acreditar que não houve mais perpetradores, além dos dois cujas rubricas estão na página do requerimento em que houve a adulteração do texto (a 2ª página desse requerimento, que está mostrada nos links e pode ser vista por todos na internet). A tradição oral diz que havia deputados constituintes da área econômica conduzindo a manobra”.

“Provavelmente a grande maioria dos constituintes não estava sabendo da trama, mas não deve ser desculpada em relação à pouca competência para notar a fraude (todos tinham assessores e, além disso, deveriam eles mesmos ter lido o que estavam votando no 2º turno, com o texto adulterado). Menos ainda deve ser desculpada a omissão de um ou outro que tenha percebido o acréscimo e tenha ficado calado por temor de represálias ou de desagradar o sistema de poder beneficiado com a falcatrua”.

Em suma, como se mostra no anexo abaixo indicado, só há duas rubricas na página do requerimento em que foi feita a adição espúria:

http://paginas.terra.com.br/educacao/adrianobenayon/fraudeac_files/anexo_5.html#1

Prova dos nove

As provas da fraude cometida em 1988, no texto da Constituição, para privilegiar as despesas com o "serviço da dívida pública" podem ser encontradas nos links:

http://www.adrianobenayon5655.can.br/

http://paginas.terra.com.br/educacao/adrianobenayon/

Adriano Benayon denuncia que a conseqüência desse delito - o qual denota bem a ilegitimidade de tudo que está aí - foi, nestes quase 18 anos, o gasto de trilhões de reais em juros e amortizações da dívida, que nada mais é senão juros capitalizados.

Prejuízos bilionários

Adriano Benayon ressalta que as demais taxas de juros (pagas pelas pessoas jurídicas e físicas) são múltiplos da taxa de juros dos títulos públicos.

Por isso a despesa atual no Brasil com juros pagos e capitalizados chega a R$ 500 bilhões por ano.

O dano acumulado, para o País, chega a dezenas de trilhões de reais, contando-se:

1) os trilhões de reais que se deixou de reinvestir na economia produtiva a cada ano, durante os 18 anos;

2) o desemprego e o sofrimento causado a milhões de brasileiros sujeitos à miséria ou a, na melhor das hipóteses, salários vis ou inadequados;

3) outros trilhões de reais não investidos por falta de perspectivas de demanda nos mercados, porque o poder aquisitivo dos brasileiros foi achatado e arrasado.

Grande perda

Está sendo velado na Catedral da Sé, em São Paulo, o corpo de Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, aos 75 anos, arcebispo de Mariana (MG) e ex-presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

Ainda hoje o corpo deverá ser levado de volta a Minas Gerais, para ser enterrado em Mariana, cidade que o adotou.

Ele sofreu falência múltipla de órgãos e faleceu ontem no Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP, onde estava internado para tratamento de um câncer no fígado, tendo passado os últimos dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), sedado e respirando com aparelhos.

Breve histórico

Dom Luciano nasceu no Rio de Janeiro. Em 1965, entrou para a ordem religiosa de Santo Inácio (dos jesuítas) e doutorou-se em Filosofia.

Onze anos depois, sagrou-se bispo e foi trabalhar na Arquidiocese de São Paulo, onde ficou até 1988.

Lá, ele auxiliou Dom Evaristo Arns na criação de abrigos para menores abandonados.

Ele presidiu a CNBB de 1987 a 1994. Foi também secretário-geral de 1979 a 1987 e vice-presidente do Celam (Conselho Episcopal Latino-Americano), de 1995 a 1998.

Em Minas Gerais, não interrompeu seu trabalho social e dedicou seus últimos anos a percorrer hospitais para socorrer os necessitados.

Livro de Lula

Não anda fazendo qualquer sucesso, na Argentina, a primeira biografia latinomamericana de Lula, "A esquerda no divã".

Seu autor, o jornalista Ceferino Reato considera "Lula é incrível", mas as denúncias de corrupção em seu governo deterioraram sua liderança, abrindo espaço para a de Hugo Cháves".

O biógrafo conta também que Lula gosta de viagens, uísques, churrascos e futebol e que "se aplicou botox para parecer mais jovem".

Livro do Chavez do bem

Com o título de "Sem querer, querendo", o comediante mexicano Roberto Gómez Bolamos, de 77 anos, lançará um livro autobiográfico no México esta semana.

"Sem querer, querendo" era a frase utilizada por Chaves, um garoto pobre de um típico bairro mexicano, para justificar suas travessuras, que divertiram e continuam a divertir várias gerações de latino-americanos.

A obra destaca Chapolin, que como Chaves foi levado ao ar há 36 anos, é uma espécie de herói ingênuo e medroso, magro e vestido de vermelho, que tem antenas "para detectar a presença do inimigo".

O lançamento da autobiografia de Bolaños, que já publicou outros livros, ocorre dias depois de o serviço postal do México homenageá-lo emitindo selos postais com a imagem dos seus personagens

Bolaños é casado com a atriz Florinda Meza, que interpretava a "Dona Florinda" no programa. O comediante tem seis filhos de seu primeiro casamento e 12 netos.

Piada contra Chávez

A chamada terceira via para combater Hugo Chávez, na Venezuela, é, literalmente, uma piada.

Chama Benjamin Rausseo, o "conde de Guácharo", um dos humoristas mais famosos do país, e que se tornou, na semana passada, o candidato oficial do Piedra (Partido Independente Eleitoral de Resposta Avançada), com o objetivo de impedir a reeleição do atual presidente, o favorito do pleito de dezembro."Para conseguir tirar o Chávez, fazia falta um negrinho de cabelo ruim como eu".

Esse é um dos motes de campanha mais repetidos por Rausseo.

Aposta em 0,25%

São poucos os analistas financeiros que apostam na continuidade do corte de meio ponto percentual, diante da redução dos riscos inflacionários, da apreciação do câmbio e do modesto crescimento da economia.

O Comitê de Política Monetária do Banco Central, que se reúne esta semana, deve limitar a redução a 0,25 ponto percentual, para 14,5% ao ano.

Os sinais de que isso deve acontecer são a necessidade de um período para avaliação dos efeitos de quase um ano de afrouxamento da política monetária, o tom conservador da ata da última reunião e a atenção à meta de inflação para 2007.

Super-endividados

Consumidores que devem até 40 vezes sua renda mensal estão na categoria dos superendividados.

Uma pesquisa da Fecomércio-SP mostra que eles são vítimas das facilidades do crédito e que muitos já não têm dinheiro nem para comer.

Por isso, o Procon-SP vai seguir o exemplo de Rio e Rio Grande do Sul e oferecerá ajuda para a negociação dos débitos.

Ao mestre, com carinho

A Confraria do Garoto, sob o comando do Xerife Nelson Couto, comemora seu aniversário e o 31º Encontro Anual da Ordem dos Eméritos Cariocas da Gema.

A big festa acontece no "espaço oficial da Confraria" na calçada ao lado Teatro Municipal na quinta-feira, dia 31, as 13h, na Av. 13 de Maio, 13, no Centro do Rio de Janeiro.

O evento terá como "enredo" VIVA PAMPLONA!

A Imperatriz Leopoldinense, acompanhada de Rosa Magalhães e Mocidade Independente, vão "rodar a bahiana" no Centro.

Ao seu lado estarão Haroldo Costa, Mestre Louro, Sabiá, um dos fundadores do Salgueiro, Velha Guarda, Raízes da Tijuca, Hans Donner e sua esposa Valéria Valenssa (também homenageada), o locutor relâmpago Ernani Pires Ferreira, José Carlos Araújo (o verdadeiro Garotinho), o Cel. Marcos Silva, Ruy Castro, Kate Lyra (tão boazinha!), Ricardo Cravo Albin. fundador do M.I.S., Ricardo Macieira, Secretário "Múltiplo", Izabelita dos Patins, Elias Nacif, Agência France Press, Evandro Teixeira, o Prof. Carlos Lessa, a trocadora do ônibus 350 -Angela Cruz e seus "passageiros", a filha de Ary Barroso (Dona Mariuza), Gigi da Mangueira, a Miss Brasil da Terceira Idade, o gari Renato Sorriso, Dercy Gonçalves e cariocas "gente boa" e adotivos, que tornam o Rio mais alegre e mais humano.

Todos serão recebidos com toque de clarins, tapete vermelho, pétalas de rosas, garçons com luvas de pelica e muita arruda-macho.

Frei Clarêncio Neotti, guardião do Convento Santo Antonio, dará o batismo aos presentes.

Quem foi Pamplona

Mestre dos mestres, Fernando Pamplona, nasceu em 1926, ano que o São Cristovão foi campeão carioca ( 1ª e única vez) e iniciou suas atividades em 1950 (ano da nefanda Copa Mundial no Maracanâ).

Pamplona era fotografo da revista CARTAZ (do rádio) que trazia na capa a escandalosa ELVIRA PAGÃ.

Trabalhou ao lado de Mario Lago (editor), Nestor de Holanda, Max Nunes (ainda vivo e no JÔ), Heron Domingues, Antonio Maria, Helio Tys, Miguel Gustavo (prá frente Brasil!), Pedro Bloch, Orestes Barbosa e outros.

Foi vitorioso no Teatro Municipal como cenógrafo e no Salgueiro nem se fala.

Lançou Chica da Silva (Isabel Valença) em outra polêmica.

Foi com ele que Joãosinho Trinta, deu seus primeiros passos para a fama.

Homem íntegro, de caráter linear, amigo como poucos, Pamplona foi também um dos fundadores da Ordem dos Eméritos Cariocas da Gema, que agora o exalta com uma festa pública.

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramasões, ilogius ou revelasões bomba para:
jorgeserrao@gbl.com.br

Faça comentários clicando no link abaixo.

Ouça as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total:
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal/

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Nenhum comentário: