segunda-feira, 21 de agosto de 2006

Bush usa “combate à corrupção mundial” para atacar projeto político-econômico da City Londrina para a América Latina

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça também o Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal
Edição em áudio a partir de Meio-dia.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Por ano, US$ 1 trilhão é usado para pagar propinas no mundo. Este número é a motivação do presidente George Bush para “iniciar” uma luta global contra a corrupção com dinheiro público, após declarar guerra dos EUA contra o terrorismo. Na verdade, os EUA não vão “iniciar” nada. A operação de inteligência da “Águia”, sobretudo na América Latina, já começou. E seu principal alvo é o projeto político-econômico dos chamados controladores ingleses, que hoje confundem interesses de pretensos revolucionários e terroristas, parceiros com os políticos no crime organizado.

A CIA e outras agências de inteligência norte-americanas abastecem de informações a banda boa da Polícia Federal, do Ministério Publico e da Receita Federal. A tática é punir os corruptos, sobretudo os da classe política, que atuam aqui no Brasil, em parceria com o crime organizado. Mas o objetivo estratégico real dos EUA é atacar as bases políticas atuais, sobretudo dos países cujos dirigentes lhes fazem oposição, para a retomada da supremacia de poder na região, com o risco de não ser possível realizar o Plano Colômbia.

A tese do Departamento de Estado norte-americano, comandado por Condollezza Rice, é que os EUA precisam de aliados confiáveis nos governos, principalmente no Brasil, para o início da operação contra a narcoguerrilha na Colômbia, que é hoje o principal objetivo da indústria bélica, pois vai movimentar bilhões de dólares em novas encomendas de armas e equipamentos.

Mas a verdadeira intenção estratégica dos EUA é retomar sua hegemonia política, sobretudo na América Latina, hoje ameaçada pelos controladores da City de Londres. A Águia sabe que os europeus estão apoiando governos como o de Hugo Chávez e de seus aliados na região, para o fechamento de grandes parcerias econômicas. Já foi firmado, em 17 de maio deste ano, entre a Venezuela e o Reino Unido, um curioso “Tratado dos Povos das Américas com Londres”. O fato aconteceu antes de a Venezuela se tornar membro oficial do Mercosul.

Outra preocupação dos EUA é a China, que tem muitos negócios de peso com o esquema financeiro da City Londrina. Tanto que Águia monitora, atentamente, a visita que o presidente da Venezuela faz amanhã a Pequim, em busca apoio político e acordos na área de energia. A preocupação é tanta que o governo chinês pretende limitar a discussão aos negócios e, assim, evitar atritos com Washington, segundo especialistas.

Chávez ficará quase uma semana na China na sua quarta visita ao país e espera assegurar investimentos na produção e no transporte de petróleo. A China é o segundo país do mundo que mais consome petróleo. Nos Estados Unidos, as autoridades temem que o peso-pesado emergente da Ásia esteja tentando se meter na América do Sul, tradicional esfera de influência de Washington.

Na bronca com um eleitor

Eleitores não podem ajuizar Reclamações ou Representações contra o candidato a reeleição Luiz Inácio Lula da Silva.

Pelo menos esta é a opinião dos advogados do presidente, com base no artigo 96 da Lei das Eleições (9.504/97) e da Resolução 22.141, do TSE.

Foi com este argumento que eles protocolaram defesa na Representação contra acusações feitas por um eleitor que denunciou Lula por ter feito campanha em visita ao Banco do Brasil, na última quarta-feira, ao acompanhar a apresentação "Rumo aos 200 Anos — Ações Socioambientais do Banco do Brasil".

Ilícito eleitoral

O eleitor denunciou à Justiça Eleitoral que a conduta de Lula "ao que tudo indica, constituiria ilícito eleitoral à vista dos artigos 346 e 377, do Código Eleitoral, e do artigo 76 da Instrução TSE/107".

Por isso, solicitou ao Tribunal Superior Eleitoral análise os fatos apresentados em reportagens que noticiaram a visita.

Mas a defesa de Lula alega que o eleitor baseou seu relato em notícias, que não podem ser consideradas provas, indícios ou circunstâncias dos fatos, "pois são instrumentos de formação de opinião, muitas vezes tendenciosas e parciais".

Tese da defesa

Os advogados do presidente sustentam que "o evento em questão nada mais era do que uma atividade da Presidência da República, com objetivo específico de acompanhar, como chefe de Estado e de Governo que é, os caminhos que vêm sendo seguidos pelo Banco".

Na avaliação jurídica dos defensores, o caso não se tratou de utilização de serviço do banco para beneficiar partido político ou organização de caráter político, como também, não foi utilizado prédio público para beneficiar instituições de caráter político.

Os defensores de Lula consideram que as notícias publicadas não comprovam que Lula estivesse em atividade de campanha.

Os advogados do presidente pedem que seja extinta a Representação do eleitor, sem resolução de mérito, ou que ela seja julgada improcedente.

A tese deles: "O que se pretende na inicial é impedir que o governante governe".

Lula não quer pagar multa

O presidente Lula da Silva não quer morrer em R$ 900 mil reais de seu bolso para pagar uma multa aplicada pelo Tribunal Superior Eleitoral, por propaganda eleitoral antecipada.

Por isso, a Advocacia-Geral da União já recorreu da decisão do TSE, em representação ajuizada pelo PSDB.

A AGU tenta anular a sentença, alegando que a Representação foi apresentada fora do prazo e que não teve oportunidade de defesa.

Em dezembro de 2005, a Casa Civil distribuiu a cartilha Brasil, um país de todos.

Os tucanos denunciaram e a Justiça Eleitoral julgou que a publicação trazia “intensa publicidade das realizações do governo federal".

Democratas padrão ou democratas-patrão

Recomendação escrita no final de e-mail dos militantes da coligação A Força do Povo (PT-PC do B) que cumprem a missão de fiscalizar sites, blogs e e-mails que façam oposição ao candidato Lula da Silva:

Todas as mensagens de propaganda eleitoral de DES-democratização que circulem na rede, com conteúdo preconceituoso ou golpista, que desrespeitem as instituições democráticas e que veiculem conteúdos ofensivos ao presidente da República, à democracia brasileira ou ao NOSSO VOTO DEMOCRÁTICO devem ser direcionadas para o endereço internet@pt.org.br e para a página da campanha www.lulapresidente.org.br, no ícone “Força militante”. Ao denunciar a propaganda de DES-democratização do NOSSO VOTO DEMOCRÁTICO, não esqueça de incluir data, o endereço do blog, site, veículo que esteja fazendo PROPAGANDA DE DESDEMOCRATIZAÇÃO do eleitor brasileiro. Essa providência agiliza o processo de distribuir respostas-vacinas e o encaminhamento de medidas legais cabíveis caso a caso”.

Ou seja, é democrata quem concorda com o pensamento deles.

É fascista quem discorda do pensamento deles.

As idéias e ideologias fora do lugar

Quem tem uma visão radical da política – e se rotula em rótulos imperfeitos e extremos como “esquerda ou direita”, “democrata ou fascista” – age segundo um maniqueísmo imperdoável para a ação política.

Quem age assim deveria saber que as ideologias - por mais bem intencionadas, idealistas e utópicas que pareçam - são formas de dominação e controle empregadas por um controlador econômico superior.

Quem age assim precisa compreender o verdadeiro significado do conceito de democracia, que é definido de maneira objetiva: “Democracia é a Segurança do Direito”.

Quando o discurso maniqueísta se apodera da ação política, o caminho está aberto para a corrupção do princípio democrático, gerando insegurança e a própria negação objetiva do Estado de Direito, rumo a um totalitarismo viabilizado por agentes conscientes e inconscientes.

O controlador real desses agentes utiliza o terrorismo, as ideologias e o aciramento artificial das diferenças (sejam regionais, econômicas, sociais, religiosas e raciais) como seus instrumentos básicos de dominação.

O controlador e seus agentes políticos (conscientes ou inconscientes) promovem, objetivamente, a exploração econômica da nação e dos recursos naturais do seu território.

Todos atuam para conter as potencialidades sócio-econômicas, políticas e militares, na medida exata dos interesses transnacionais do controlador, que exerce o governo real do mundo.

Vale a pena ler de novo

"A impunidade é segura, quando a cumplicidade é geral".

Quem escreveu isso foi o escritor, filósofo e político brasileiro Mariano José Pereira da Fonseca, o Marquês de Maricá, 1773 - 1848.

Já pensou o que diria o marquês se estivesse hoje no Congresso dos sanguessugas?

O Imperador pega pesado

O Imperador do Rio, ave Ceasar Maia, resolveu chutar o balde em seu ex-blog de domingo e listou uma série de fatos objetivos que, até agora, não foram abordados pelos candidatos a presidente, principalmente os da oposição:

“De 2005 para cá os presidentes do PT, PL, PTB e do PP foram acusados e afastados ou perderam o mandato. O poderoso ministro chefe da casa civil foi demitido e cassado e acusado de chefe de quadrilha. Seu assessor mais importante foi demitido por corrupção demonstrada em vídeo. Todas as diretorias de poderosas empresas como Furnas, Correios, IRB, foram afastadas por denúncias de corrupção. A executiva do partido do presidente foi afastada por corrupção. O presidente da câmara de deputados do PT e os líderes do PT e do governo na câmara e no senado, foram afastados por denúncias de corrupção”.”O ministro da fazenda foi demitido e responde a vários processos por corrupção em Ribeirão Preto e violação de conta bancária. O poderoso vice-presidente do mais importante fundo de pensão do Brasil - Previ-BB - do PT, foi afastado por corrupção. O ministro que mandava na propaganda do governo e nos fundos de pensão, foi afastado num quadro de corrupção. Um canal de corrupção entre agencia de publicidade, o PT, o governo, bancos e políticos da base do governo foi descoberta na mais ampla rede de corrupção política de que se tem noticia. O ministério da saúde, articulado com a casa civil, uma empresa privada e dezenas de parlamentares, criou um sistema de liberação de emenda com pagamento de propina”. ”A Caixa Econômica, bingos e a casa civil armaram licitação milionária e fraudulenta. Um carro Land Rover dado como compensação ao secretario geral do PT. Os cartões de crédito – secretos - da presidência, seus amigos e parentes, foram usados para gastos privados. O prefeito de Santo André foi provavelmente assassinado por caixa 2 do PT. A esposa do prefeito do PT,de Campinas diz que ele foi assassinado por razões políticas. Telefônicas combinavam seus negócios no Planalto com interveniência do tesoureiro do PT e de uma agência de publicidade. O relator da CPI da evasão de divisas deputado do PT, mantinha relações espúrias com doleiros. A agência de publicidade que fez a campanha do presidente reconheceu que recebeu caixa 2 de campanha no exterior e continua com contas do governo federal”. ”O amigo do presidente pagou suas contas dizendo que o presidente não sabia. Depois o presidente disse que sabia. O sigilo do mesmo não foi aberto. E muito mais, que se sabe,... e que não se sabe”.

Não resta dúvidas

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) avalia que os episódios denunciados pelas CPIs, para citar apenas alguns deles, como os casos envolvendo a Gtech, a Caixa Econômica Federal, o BMG, o assassinato do prefeito de Santo André Celso Daniel, os desvios de recursos nos fundos de pensão das estatais e o uso indevido dos cartões corporativos pela Casa Civil da Presidência da República, constituem libelo acusatório suficiente para impugnar qualquer governo de uma democracia sob a égide do Estado democrático de direito.

Estou convencido de que há materialidade suficiente nas provas coletadas até o momento, em diversas frentes, seja no âmbito das comissões parlamentares de inquérito em andamento no Senado Federal ou no exaustivo e primoroso trabalho de jornalismo investigativo que a mídia brasileira ofereceu à sociedade, para no mínimo caracterizar que houve omissão por parte do presidente Luiz Inácio Lula da Silva diante da seqüência de atos ilícitos cometidos na sua gestão. Em face dessa convicção pessoal, não encontro justificativa plausível capaz de isentar o presidente da República da responsabilidade pelos escândalos de corrupção que assistimos. Estamos frente a um governo que se envolveu em um lamaçal de ilicitudes, responsável pelo surgimento de um pântano em plena Praça dos Três Poderes, na capital federal”.

Álvaro Dias desta que não se pode deixar de registrar que existem exceções honrosas na militância e nos quadros do Partido dos Trabalhadores, mas, como regra, o partido que na oposição afirmava categoricamente que se diferenciava dos demais partidos, no governo adotou o discurso que é igual às outras legendas e siglas partidárias.

Fugindo dos mensaleiros

O presidente-candidato Lula da Silva não mencionou o deputado paulista João Paulo Cunha, ontem de manhã, em seu discurso em Osasco, na Grande São Paulo.

Quando o público começou a gritar o nome de João Paulo, o candidato petista brincou dizendo que "se tivesse tanta gente assim gritando o meu nome eu já estaria eleito".

O deputado chegou a subir no palanque, mas ficou parado atrás de outros parlamentares.

João Paulo Cunha sentiu na pele o que significa ser deixado de lado porque foi um dos integrantes do PT acusado de envolvimento com o "mensalão", mas acabou absolvido pelo plenário da Câmara.

Batendo no Virgílio

Lula também aproveitou o comício para alfinetar adversários.

Afirmou que nunca respondeu a ofensas e provocações, mesmo quando foi ameaçado de apanhar de um senador tucano.

"O senador, que um dia disse que ia me bater, hoje é candidato ao governo do Amazonas e tem somente 3% das intenções de voto enquanto eu estou com 72% na disputa pela Presidência".

Lula se referiu ao senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), que, durante a crise do "mensalão", ameaçou dar uma surra no presidente.

Quando começa a campanha?

O candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin, ironizou que o presidente Lula está de "salto alto" por causa das pesquisas de intenção de voto.

"Tem candidato aí com o salto 15, eu vou nas sandálias da humildade".

O tucano procurou minimizar o resultado da última pesquisa de intenções de votos dizendo que a campanha ainda "nem começou".

Ficando mais agressivo?

Geraldo Alckmin acusou o presidente Lula de arrogante, de subestimar a inteligência dos brasileiros e de se relacionar com mensaleiros e sanguessugas.

O Lula deu às costas para o povo, para a justiça, para os bons costumes. Trabalhou ao lado dos Waldomiros, dos mensalões, dos sanguessugas, dos valeriodutos. O Brasil não vai para frente com essa praga da corrupção”.

O ataque de Alckmin foi durante um almoço promovido por devotos da Irmandade de São Benedito, na Casa Verde, em São Paulo.

Dorme, neném...

Receita tiro e queda do Imperador do Rio, ave de novo Ceasar Maia, para aqueles pais que tiverem urgência em colocar a criançada para dormir.

Não precisa dar remédio. Basta botar a criança em frente ao aparelho de tevê, no horário eleitoral da campanha para presidente:

Sempre que seu bebê estiver com dificuldade de dormir, embale-o durante o programa do Cristóvam Buarque. Vai dormir logo”.

Quem diria, Cesar Maia agora também é pediatra. Durma-se com uma dessas...

A picada da saúva

Escutas da Polícia Federal, feitas em dezembro do ano passado e janeiro deste ano, para a Operação Saúva, que desmontou um esquema de corrupção em licitações nas compras do Exército, no Amazonas, acabaram gravando, no final do ano passado, uma conversa comprometedora para o vice-governador do Estado e candidato à reeleição, Omar Aziz (PMN).

Ele pressionava a Assembléia Legislativa pela aprovação de uma emenda constitucional que garantiria a ele, quando deixar o cargo, uma aposentadoria de aproximadamente R$ 20 mil.

Aziz utiliza o telefone celular - que estava grampeado - do seu assessor Manoel Paulino da Costa Filho, um dos presos pela PF por suspeita de envolvimento nas fraudes em licitações.

Nas conversas, o vice-governador do Amazonas, na chapa do governador Eduardo Braga (PMDB), tenta apressar a aprovação da emenda.

Prazo fatal para sanguessugas

Os deputados envolvidos na CPI dos Sanguessugas têm até a meia-noite de hoje para renunciar ao mandato e evitar a cassação.

Amanhã será tarde, pois serão abertos processos contra os deputados da lista no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara.

Depois que o processo é iniciado, não há como renunciar ao mandato para fugir da possibilidade de cassação e de perda de parte dos direitos políticos, incluindo a possibilidade de se candidatar a qualquer cargo público por oito anos mais o período que falta para cumprir o atual mandato.

Tirando o time

Dos 72 parlamentares cujos processos de cassação são sugeridos pelo relatório da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Sanguessugas, 58 mantêm a decisão de se candidatar às eleições de outubro, ou ainda estão registrados como postulantes à candidatura.

Cinco parlamentares, por meio de suas assessorias, confirmam a desistência de suas candidaturas à reeleição: Almerinda de Carvalho (PMDB-RJ), Jorge Pinheiro (PL-DF), Josué Pengston (PTB-PA), Lino Rossi (PP-MT) e Osmânio Pereira (PTB-MG).

Dois parlamentares ficam impossibilitados de concorrer porque se desligaram dos partidos a que estavam filiados: Marcos de Jesus (PE), que era do PFL, e Paulo Feijó (RJ), ex-PSDB.

A filiação partidária é condição para disputar as eleições, segundo a assessoria do TSE.

Masturbação jurídica?

Um ex-juiz norte-americano culpado por expor seus genitais enquanto presidia julgamentos ao usar um aparelho chamado "penis pump" (geralmente empregado para aumentar o pênis) foi sentenciado ontem a quatro anos de prisão.

O magistrado Donald Thompson, de 59 anos, dedicou-se cerca de 23 anos à magistratura e serviu como deputado estadual antes de se aposentar em 2004.

O magistrado garantiu que apenas manuseava o aparelho durante os julgamentos, mas nunca o usou para se masturbar.

Só que durante uma pausa para o almoço em um julgamento, os oficiais da Polícia tiraram fotos do "penis pump" embaixo da mesa do juiz. Depois, investigadores analisaram amostras do carpete e da beca de Thomposon e encontraram sêmen.

O aparelinho mágico

O "penis pump" é um aparelho formado por um tubo de plástico ou acrílico no formato do membro sexual masculino e uma bomba manual em sua base.

Ele é vendido como um parelho manual peniano, desenvolvido para tratar dos órgãos sexuais pouco desenvolvidos, da ejaculação precoce e da impotência masculina.

Também é utilizado para a masturbação masculina.

A esposa mais burra....

Um alemão, um inglês e um português competiam para saber quem tinha a mulher mais burra.

O inglês começou:

- É a minha. Ela comprou uma bicicleta com 18 marchas, muito cara, e nem sabe andar de bicicleta.

E o alemão:

Isso não é nada. A minha mulher mandou construir uma piscina no quintal de casa e não sabe nadar.

O português dá uma gargalhada e conta vantagem:

- Pois a minha mulher é muito mais burra. Além de votar no atual presidente, ela ainda vai passar o carnaval em Salvador, e comprou uma caixa de camisinhas, mesmo não tendo pinto.

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramasões, ilogius ou revelasões bomba para:
jorgeserrao@gbl.com.br

Faça comentários clicando no link abaixo.

Ouça as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total:
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal/

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Nenhum comentário: