terça-feira, 27 de março de 2007

EUA investigam deputado federal e empresário brasileiro que lavaram US$ 1,9 milhão no paraíso fiscal de Seychelles

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Exclusivo - As paradisíacas Ilhas Seychelles, um dos mais famosos paraísos fiscais e turísticos da costa africana do Oceano Índico, se transformam no palco natural de mais uma grande falcatrua política que promete dar muita dor de cabeça ao governo Lula. Um deputado federal da base governista, que tem grandes negócios no ramo agropecuário, acaba de virar alvo de investigação do governo norte-americano, que rastreia esquemas de lavagem de dinheiro para financiamento ao terrorismo internacional, depois que remeteu US$ 1 milhão e 900 mil dólares para uma conta bancária em Victoria, capital seychelliana na Ilha de Mahé. Os EUA já sabem quais brasileiros estiveram lá, depois do carnaval, para movimentar a conta milionária da corrupção.

Agentes dos EUA que rastrearam a viagem do dinheiro têm certeza de que as verdinhas serviriam para financiar uma operação ilegal do parlamentar com algum integrante do governo brasileiro. O caso atingiu maior gravidade porque os agentes da Águia de Washington souberam do esquema através do vazamento de informações de um malote diplomático do Itamaraty, vindo das Seychelles, para ser entregue diretamente no Palácio do Planalto, na “Ilha da Fantasia” brasileira. O documento oficial foi “extraviado” no Aeroporto Internacional de Brasília. Os agentes dos EUA tiveram acesso ao seu explosivo teor.

O deputado federal e o empresário brasileiro do setor de comunicação e informática (que viajou a Seychelles para movimentar o dinheiro) já faziam parte de uma lista negra criada pelos norte-americanos para identificar suspeitos de movimentação ilegal de dinheiro no mundo. Ambos são classificados com a sigla PEPs (Politically Exposed People). Trata-se de um método internacional criado para acompanhar a movimentação financeira das “pessoas politicamente expostas”. O sistema internacional prevê que os bancos no exterior repassem ao Banco Central do Brasil e ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) os registros de movimentações atípicas de ocupantes de cargos-chaves nos três poderes da administração pública brasileiro.

A gravidade do caso dos US$ 1 milhão e 900 mil é tanta que o assunto será ventilado sábado que vem, no próximo encontro entre os presidentes George Walker Bush e Lula da Silva, em Washington e Camp David, nos Estados Unidos. Na sua recente vinda ao Brasil, este mês, Bush já havia cobrado de Lula uma atuação mais firme do governo brasileiro contra os esquemas de lavagem de dinheiro, praticados por políticos daqui, que estariam ajudando a financiar o tráfico internacional de drogas e o terrorismo internacional.

Pegando o bichinho?

O procurador do Ministério Público Federal de Pernambuco, Sady D'Assumpção Torres Filho, reúne-se hoje, no Rio de Janeiro, com o presidente da CVM, Marcelo Trindade.

Os dois vão avaliar o curso das investigações e para decidir sobre novos bloqueios de contas de investidores que compraram ações da Ipiranga na véspera da venda à Petrobras.

O caso ganha tons explosivos porque envolve o genro de uma importante figura da República que aparece no rol dos beneficiados pelo vazamento de informações privilegiadas de dentro da Petrobrás.

Bode expiatório

Um funcionário de carreira da Petrobras é uma das pessoas beneficiadas por informação privilegiada da venda do Grupo Ipiranga para o consórcio Petrobras/Ultra/Braskem.

O gerente-executivo na BR Distribuidora responsável pelo segmento de distribuição de querosene de aviação teria ganho em torno de R$ 900 mil vendendo no dia 19 de março, após a confirmação do negócio, ações que havia comprado nos dias 13 e 14 de março.

O executivo é um dos 26 investigados pela Comissão de Valores Mobiliários.

Toda a investigação corre em segredo de Justiça.

Sexobusiness

O mundo é mesmo movimentado por Poder, Dinheiro e Drogas

O mais recente boletim da Organização Internacional do Trabalho revela que existem mais de 1 milhão de mulheres no mundo trabalhando como prostitutas ou escravas sexuais.

O Brasil tem posição de destaque no ranking do sexobusiness, como um "grande fornecedor" de mão de obra especializada.

A OIT constata que existem 240 rotas de tráfico de mulheres do Brasil para o exterior.

Só em Portugal, existem 4 mil prostitutas brasileiras em franca atuação.

Grana dos parlamentares

O presidente petista da Câmara, Arlindo Chinaglia, se reúne hoje com os líderes partidários para discutir o aumento de salário dos pobres parlamentares.

Chinaglia adiantou que o texto do Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 15/07, que reajusta e, 26,49% os vencimentos de Suas Excelências, terá alterações antes de ir a plenário.

Na verdade, o reajuste será de até 68%, se os deputados puderem mesmo usar parte de sua verba indenizatória sem necessidade de comprovar as despesas.

O petista, paladino da moralidade na Câmara, não concorda com o uso de um terço da verba indenizatória de R$ 15 mil sem apresentação de notas fiscais.

Aumento certo

Os parlamentares vão mesmo aumentar o próprio salário de R$ 12,8 mil para R$ 16,2 mil - uma elevação equivalente à inflação acumulada dos últimos quatro anos.

Ansioso para garantir o reajuste, o líder do PT, Luiz Sérgio (RJ), não esconde a pressa.

"Temos que votar logo para fechar de vez a fábrica de besteirol".

O parlamentar fluminense faz chacota com a possível repercussão negativa que o aumento possa ter nos meios de comunicação e na opinião pública.

A doce vida

Além dos R$ 16 mil e 200 reais mensais de salário, os deputados e senadores, empregados pelo voto do povo a cada quatro anos, têm outras vantagens no obeso contracheque.

Recebem R$ 50,8 mil de verba de gabinete, R$ 15 mil de verba indenizatória, R$ 3 mil de auxílio-moradia, R$ 4,2 mil para despesas com telefone e correspondências, de R$ 6 mil a R$ 16,5 mil de passagens aéreas, mais décimo-terceiro, décimo-quarto, décimo-quinto...

Tô fora...

A jornalista Miriam Leitão, comentarista econômica de diversos veículos da Globo, foi sondada antes que Franklin Martins para assumir a Super Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

Ela não aceitou porque prefere continuar ganhando seus R$ 400 mil mensais nas várias empresas das Organizações Globo.

Trabalhar diretamente no governo seria um enorme prejuízo para a jornalista.

Pode tudo

Em conversa no Planalto, o presidente Lula da Silva oficializou o convite para que o senador Alfredo Nascimento (PR-AM), retorne ao Ministério dos Transportes.

O convite a Nascimento ocorreu apesar do surgimento de acusações de irregularidades na sua campanha eleitoral ao Senado, como uso de um falso CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) e pagamento irregular de gasolina.

Mas o presidente Lula deixou claro ao parlamentar e a seu partido que criará a Secretaria de Portos, com a qual vai contemplar o aliado PSB.

Perto da detonação?

A Mesa da Câmara será obrigada a encaminhar hoje os processos de cassação dos mandatos dos deputados Paulo Rocha (PT-PA), Valdemar Costa Neto (PR-SP) e João Magalhães (PMDB-MG)

Há 20 dias, o PSOL entrou com os pedidos de cassação no Conselho de Ética, mas só na sexta-feira passada o presidente do colegiado, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), enviou os processos à Mesa para cumprir o rito burocrático de ser numerados e devolvidos ao conselho.

Assim que forem abertos os processos, os deputados não poderão mais renunciar para fugir ao julgamento.

As acusações

Paulo Rocha foi acusado de ter recebido R$ 920 mil do esquema de mensalão e Costa Neto de ter sido beneficiado pelo mesmo esquema com R$ 10,83 milhões.

Na época do escândalo, em 2005, os dois renunciaram aos seus mandatos para pôr fim aos processos.

O deputado João Magalhães foi acusado de ter sido beneficiado pelo esquema das sanguessugas, como ficou conhecido o escândalo de compra superfaturada de ambulâncias com recursos do Orçamento da União.

O processo contra o deputado foi arquivado sem julgamento no final do mandato.
Eleito novamente, o processo será reaberto.

Bancos faturando

O crédito consignado (com desconto em folha de pagamento) atingiu em fevereiro o volume de R$ 50,5 bilhões.

O Banco Central confirma que o valor superou o de janeiro, quando foram registrados R$ 49,3 bilhões nesta modalidade de empréstimo que mais cresce no sistema financeiro nacional.

A participação do crédito consignado no total de crédito pessoal subiu de 54,5% para 54,6%.

Em dezembro de 2005, era de 44,8%.

Festa dos banqueiros

Bancos médios brasileiros fizeram do crédito consignado para aposentados do INSS sua tábua de salvação a partir de 2004, quando a quebra do Banco Santos quase arrastou os bancos menores como um tsunami.

O aumento da demanda de empresas médias por empréstimos também ajudou os bancos médios a terem mais rentabilidade sobre o patrimônio.

O percentual foi de 19,6% ao ano, em média, ficando apenas um ponto abaixo da média dos dez maiores bancos.

A carteira de crédito cresceu 39,2%; e a inadimplência ficou em 2,2%.

Nos depósitos a prazo, no ano passado, o crescimento foi de 29,5% nos bancos médios, enquanto nos grandes o índice ficou em 12,2%, segundo estudo da Austin Rating.

Calote institucionalizado

A emenda constitucional em gestação no Senado que limita os gastos de Estados e municípios com pagamento de precatórios, institucionalizando o calote, detona o princípio da moralidade administrativa e alimenta a insegurança do Direito no Brasil.

O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), tenta mobilizar os líderes do Senado para restringir o pagamento de dívidas decorrentes de sentença judicial contra a administração pública.

No último levantamento realizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), há um ano e meio, o estoque dessas dívidas com pessoas físicas e jurídicas - incluindo indenização por terras e verbas salariais - já ultrapassava os R$ 62 bilhões.

Para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a proposta de teto anual para a quitação dos precatórios é inconstitucional por representar um confisco e uma ameaça à efetivação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), pela instabilidade jurídica que cria.

A OAB e Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) entregam hoje ao Congresso um substitutivo ao Projeto de Emenda à Constituição (PEC) nº 12, que trata do tema.

O etanol é quase deles

O mercado de biocombustíveis brasileiro tornou-se um dos grandes alvos de investimentos domésticos e externos durante os últimos dois anos.

Ontem, o Grupo São Martinho anunciou parceria com a japonesa Mitsubishi Corp. para a exportação de álcool por período de 30 anos.

A Mitsui e a Mitsubishi, além de produtores chineses de it'alia and petrobrasetanol, também anunciaram recentemente investimentos na produção brasileira do combustível para o mercado interno.

Também entram pesado no nosso mercado de álcool o bilionário George Soros, o fundador da Sun Microsystems Inc., Vinod Khosla, dos supermercados Ron Burkle, da companhia de investimentos Kidd & Co e do co-fundador da AOL, Steve Case.

Benedeto o álcool italiano

Sorte nossa que o Presidente Lula e sua família já conseguiram uma dupla cidadania italiana.

Empresas italianas investirão 480 milhões de dólares na construção de quatro refinarias de biodiesel no Brasil, segundo garantiu ontem o primeiro-ministro da Itália, Romano Prodi, durante uma visita para estimular o comércio entre os dois países.

O acordo deve ser ratificado hoje pelo presidente Lula da Silva, quando os dois líderes se encontrarem.

A Europa tenta integrar mais combustíveis renováveis à sua matriz energética, mas não possui área agrícola suficiente para produzir grandes quantidades de óleos vegetais ou outras matérias-primas para o biodiesel ou etanol.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

3 comentários:

Anônimo disse...

Vem cá


Quando é que vão detonar esse filho da puta analfabeto?

Bagli&Blog disse...

Prezado Jorge Serrão, boa tarde.

Coisa linda esta chamada de hoje, hein? A lista é grande, né? Maravilha de notícia.

Parabéns!
Abração,

RoBeRTa disse...

A jornalista Miriam Leitão, comentarista econômica de diversos veículos da Globo, foi sondada para assumir a Super Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

Ela não aceitou porque prefere continuar ganhando seus R$ 400 mil mensais nas várias empresas das Organizações Globo.

PERGUNTO-LHE:
Quanto será que ganha o Willian Borner Professor??? Rs...
Bj, Roberta Martinez (1B-Marte)