sábado, 7 de abril de 2007

Compadrio Presidencial

Edição de Artigos de Sábado do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Diogo Mainardi

"Sem vergonha do compadre Olhe Lula. Ele comemora a compra da Varig pela Gol. Olhe os donos da Gol. Eles também comemoram. Olhe essa figura de terno cinza. Quem é ele? Roberto Teixeira? O representante da Varig é Roberto Teixeira? Lula aceita ser visto ao lado dele, sem o menor constrangimento? Alguns fatos sobre Roberto Teixeira:

• Ele é compadre de Lula. E, segundo Lula, em sua terra natal "compadre vira parente".

• Lula morou nove anos numa casa de Roberto Teixeira, sem pagar aluguel.

• Em 1997, um importante quadro do PT, Paulo de Tarso Venceslau, acusou Lula de comandar a "banda podre" do partido, porque ele teria acobertado o favorecimento de Roberto Teixeira em prefeituras petistas.

• O PT abriu um inquérito para apurar o caso. Em seu relatório final, os comissários do partido denunciaram Roberto Teixeira por "grave falta ética" e recomendaram que ele fosse punido. Ele teria cometido "abuso de confiança com aproveitamento da amizade com Lula".

• Um dos comissários encarregados de analisar o caso, Hélio Bicudo, comentou recentemente em seu livro de memórias: "Havia o risco de ser detectado o envolvimento de Lula".

• Lula desaprovou o relatório final do partido. Foi feito outro, inocentando Roberto Teixeira.

• O juiz Carlos Eduardo Mattos Barroso classificou como "nebuloso", "suspeito", "obscuro" e "impróprio" o relacionamento íntimo entre Lula e Roberto Teixeira.

• Roberto Teixeira ajudou o presidente a comprar seu apartamento de cobertura.

• Quando o sobrinho de Roberto Teixeira foi seqüestrado, Lula procurou seus amigos empresários para levantar 400 000 dólares de resgate. O caso foi resolvido antes do pagamento. Lula se recusou a dizer quem o ajudou e que fim levou o dinheiro. Com a vitória de Lula, Roberto Teixeira aumentou seu poder de barganha. Em meados de 2005, Lula sinalizou que nomearia Airton Soares para o cargo de presidente da Infraero. Ele acabou sendo preterido por um funcionário de carreira mais afinado com os interesses da TransBrasil, empresa representada por Roberto Teixeira. Na ocasião, o jornal O Estado de S. Paulo apurou que a troca foi sugerida a Lula pelo próprio Roberto Teixeira, porque Airton Soares se comprometera a entrar na Justiça para retomar as propriedades ocupadas pela TransBrasil nos aeroportos. Ricardo Noblat complementou noticiando algo que, se comprovado, em qualquer lugar do mundo resultaria num impeachment: "Em telefonema para ministros de estado, o presidente pediu para que os interesses de Roberto Teixeira fossem atendidos".

Isso é apenas uma alegre miscelânea pascoal do que já foi publicado sobre o assunto, com especial destaque para as reportagens de Luiz Maklouf Carvalho. Em resumo: o presidente da República envolveu-se num relacionamento nebuloso com um lobista do setor aéreo, que lhe concedeu regalias impróprias em troca de negócios suspeitos. O lobista abusou do "parentesco" com o presidente para defender os interesses obscuros de seus clientes numa das áreas mais podres do governo. O bacalhau ficou entalado na garganta?

Diogo Mainardi é Jornalista. Artigo originalmente publicado na revista Veja deste fim de semana.

2 comentários:

BRASIL ACIMA DE TUDO disse...

O PC DO ANENCÉFALO safado, vai acabar igual ao PC do que TINHA aquilo roxo!!!

Claudia disse...

Prezado(a) Sr (a)

Uma solução técnica para o Brasil!



Encaminho o release da IMPRENSA, face o lançamento do Livro Choque de Gestão - Do Vôo 1907 ao Apagão Aéreo no Brasil do Prof. Joaquim Gonçalves de Farias Neto na ultima quarta feira 1830hs realizado na Biblioteca do Senado Federal. O assunto também foi apresentado em debate na TV Câmara e na TV Senado, em entrevista, o Prof. Joaquim apresentou ao vivo, soluções para a crise do apagão aéreo.

Release da imprensa


TV Globo - O programa do Fausto Silva apresentou ao vivo o livro para todo Brasil.

Senado Federal
http://www.senado.gov.br/sf/senado/scotri/noticia.asp?data=12/04/2007&codigo=20697

Editora Ciência Moderna

http://www.lcm.com.br/catalogogeral.asp?nivel=3&titulo=Choque+de+Gest%E3o+-+Do+V%F4o+1907+ao+Apag%E3o+A%E9reo+no+Brasil

Release do Livro:



O livro publicado pela Editora Ciência Moderna é bem polemico. Aborda a famosa crise do apagão aéreo no Brasil. Vale conhecer! É muito interessante...



Com linguagem direta e clara o autor apresenta em 352 paginas um diagnostico do passado e de como estamos hoje na aviação brasileira.



O objetivo do livro não é uma critica velada do passado e muito menos do momento atual. O autor sugere saídas técnicas focadas no choque de gestão profissional para o sistema brasileiro de aviação civil como um todo.


No trabalho de pesquisa o autor apresenta e analisa os pontos principais das crises: Transbrasil, Vasp, Varig, acidentes no Brasil (Gol 1907), problemas DAC, inicio da ANAC, controladores de vôo e o contingenciamento de verbas do Departamento de Controle do Espaço Aéreo pelo Comando da Aeronáutica, ingredientes picantes para o quadro caótico do Sistema Brasileiro de Aviação Civil. Em resumo, foram varias crises somadas que levaram o País ao famoso "apagão aéreo".



O Livro sugere uma desmilitarização do setor, via INFRAERO, baseado na melhoria educacional, utilizando os cursos universitários para sustentar o pedido da classe por melhores salários. O setor Universitário pode treinar os atuais e novos integrantes do Sistema Brasileiro de Aviação (cursos de Ciências Aeronáuticas).



Este livro é uma oportunidade para que os usuários da aviação brasileira conheçam melhor as curiosidades da aviação, acidentes históricos e casos intrigantes do DAC na formação da Agencia reguladora ANAC.



Sumário: Capítulo 1 – Gol 1907; Capítulo 2 – Os Bastidores do "Apagão Aéreo"; Capítulo 3 – Acidentes no Brasil; Capítulo 4 – Aspectos da Navegação no Brasil; Capítulo 5 – Crises das Companhias Aéreas; Capítulo 6 – A História Tortuosa do Caminho do DAC até a ANAC; Capítulo 7 – Choque de Gestão; Capítulo 8 – Conclusão; Anexo; Glossário; Bibliografia.

Atenciosamente

Claudia Vivianne Correa

Assessora de Imprensa

claudia.vivianne@gmail.com

21 98052162