quinta-feira, 31 de maio de 2007

Lula vai autorizar que grandes mineradoras e ONGs explorem minérios em terras das “nações indígenas”

Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

A Oligarquia Financeira Transnacional, que manda de verdade na economia brasileira e controla o comércio mundial de minérios, obtém mais uma generosa concessão do presidente Lula da Silva. Os ministérios da Justiça, das Minas e Energia e pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República já aprontaram um projeto de lei regulamentando a exploração das terras das “nações indígenas” por empresas mineradoras. A regra prevê que as empresas pagarão royalties sobre o faturamento para as comunidades indígenas.

A Amazônia (onde 25% do território é dos índios) é a região mais cobiçada. Estudo de 2005 do Instituto Socioambiental (ISA), organização não-governamental de defesa dos direitos dos índios, mostra que existem 4.821 processos de requerimento de pesquisa e lavra na região feitos por 367 pessoas e empresas. A proposta de exploração mineral das terras indígenas será apresentada na próxima semana, durante a primeira reunião da recém-criada Comissão Nacional de Política Indigenista, formada por representantes do governo e por 20 lideranças indígenas.

O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) chama a atenção para um outro crime em curso na Amazônia. O senador denuncia que as organizações não-governamentais, sob o argumento de implantar um projeto de conservação da bacia amazônica com financiamento da Usaid (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional), estariam, na verdade, interessadas em minerais estratégicos do território brasileiro. Mozarildo Cavalcanti pediu aos membros da comissão parlamentar de inquérito criada investigar as ONGs (que ainda não foi instalada), que se debruce sobre este caso.

Mozarildo Cavalcanti lembra que, “por estranha coincidência”, tanto as reservas indígenas como as ecológicas casam com os mapas das reservas minerais do País. O senador adverte que a “coincidência” não atinge apenas minerais como ouro, prata e diamantes, que são valiosos, mas nem se comparam com outros minerais estratégicos, de terceira geração, como urânio, nióbio e tantalita.

Clique no link abaixo e ouça na íntegra o pronunciamento de Mozarildo: http://www.senado.gov.br/radio/download.asp?nomArquivo=0529mc.mp3

Conversinha do governo

O argumento do governo para justificar a regulamentação da exploração mineral em terras indígenas é que hoje a atividade ocorre de forma desordenada por garimpeiros, causando grande impacto ambiental e social e muitas vezes provocando conflitos sangrentos.

O governo também argumenta que deixa de arrecadar tributos sobre a exploração dos recursos nacionais.

Segundo o Serviço Geológico do Brasil, existem hoje 192 garimpos ilegais em terras indígenas.

Crime de Lula

Já existem argumentos objetivos para que o presidente Lula seja enquadrado, por crime de responsabilidade, pelo caos no sistema aéreo brasileiro.

Em depoimento à CPI do Apagão Aéreo, o procurador do Ministério Público Lucas Furtado informou que, entre 20 de novembro e 8 de dezembro de 2006, que a Infraero deixou de repassar R$ 582 milhões à Aeronáutica.

Esses recursos se referem à cobrança de taxas das companhias aéreas e deveriam ter sido usados na manutenção e na modernização do sistema de controle do tráfego aéreo.

Tamanha omissão, que deveria punir Lula, foi calculada e confirmada pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Novo caos aéreo agendado

A empresa Sata tem até o próximo dia 17 para honrar uma dívida de R$ 64 milhões com o INSS.

Até agora, a prestadora de serviços como transporte de malas e abastecimento de aeronaves nos principais aeroportos do país vem operando graças a uma liminar.

Se a situação da Sata não for resolvida, deverá haver novo caos aéreo.

A Infraero não tem um plano B para enfrentar o problema de logística nos aeroportos, se ele realmente ocorrer.

Vídeos de sacanagem imperdíveis

Os vídeos abaixo dizem respeito a uma entrevista feita com um ex-agente da KGB que explica tintin por tintin o processo de dominação e subversão cultural praticado pela antiga União Soviética contra os norte-americanos.

Embora o “araponga soviético” tenha alertado os norte-americanos em 1983, os vídeos dão a incrível impressão de que o russo está falando do Brasil de hoje.

Não deixem de ver e divulgar.

Parte 1
http://www.youtube.com/watch?v=Wqlg3Z3ilWs

Parte 2
http://www.youtube.com/watch?v=HXLFmUGVmd0

Parte3
http://www.youtube.com/watch?v=95H1wqh96Ts

Rumo à Pizzaria

O Conselho de Ética do Senado adiou a discussão sobre a representação do PSOL contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

Em seu primeiro dia como presidente do Conselho de Ética do Senado, Siba Machado (PT-AC) se recusou a receber parlamentares do PSOL que queriam lhe entregar representação contra o presidente da Casa, suspeito de ter usado dinheiro da empreiteira Mendes Júnior para bancar despesas pessoais.

"A gente quer isenção, e não espírito de corporação".

Foi o protesto desabafo do deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).

Fábrica de provas

Advogados entregaram ao corregedor da casa documentação que comprovaria a destinação de R$ 100 mil para despesas futuras da filha de Renan Calheiros com a jornalista Mônica Veloso.

Foram dois recibos de pagamento, no valor de R$ 50 mil cada um.

Dos papéis, constavam as assinaturas atribuídas à jornalista Mônica Veloso e ao advogado dela, Pedro Calmon.

Legislando em favor do bolso

Sem fazer muita marola, o Senado aprovou ontem o projeto que fixa os salários dos deputados e dos senadores em R$ 16.512,09, com reajuste de 29,81% relativo à inflação de dezembro de 2002 a março de 2007.

Também foi aprovado o projeto que reajusta os salários do Presidente da República, do vice-presidente e de ministros de Estado.

Com a aprovação desse projeto, o salário do presidente da República foi elevado para R$ 11.420,21.

Já o vice-presidente e os ministros passarão a receber R$ 10.748,43.

O responsável pelo ato

Os dois projetos nem precisam ser sancionados pelo presidente Lula da Silva.

Apenas caberá ao presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), promulgar os dois atos.

Renan só tem de meter a caneta”, como se diz popularmente.

Sangria de recursos públicos

A prática de formação de cartéis no setor de compras públicas causa aos cofres públicos do País um prejuízo de até R$ 40 bilhões por ano.

Nos cálculos do governo, a administração pública gasta cerca de R$ 300 bilhões anuais em compras de insumos e em obras, o que representa 14,5% do PIB.

Entre os setores que determinam preços e suprimem a livre concorrência já foram punidos os fornecedores de cimento, de merenda escolar e de medicamentos.

O grande desvio

A estimativa foi feita pela Secretaria de Direito Econômico (SDE), do Ministério da Justiça, que estuda a formação de cartel em concorrências públicas e calculou as perdas em 13,3% do total.

O valor desviado é superior ao orçamento anual do Ministério da Saúde e corresponde a quase quatro anos de Bolsa Família, principal programa social do governo federal.

Segundo a SDE, um terço das compras públicas é alvo de cartéis que geram sobrepreço de 25% a 40% em relação aos valores de mercado.

Voz dos sobrinhos

Os governadores Jackson Lago (PDT-MA) e Teotônio Vilela Filho (PSDB-AL) negaram ontem à ministra do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Eliana Calmon envolvimento no esquema de corrupção em licitações revelado pela Polícia Federal com a Operação Navalha.

Mas Lago admitiu a existência de irregularidades "que precisam ser investigadas".

E reconheceu a voz de dois sobrinhos nas gravações do inquérito criminal.

Devassidão

A Receita Federal iniciou devassa nas contas bancárias dos 48 presos pela Operação Navalha e de mais 12 suspeitos que aparecem nas escutas telefônicas feitas pela Polícia Federal.

Um dos alvos é o bemfeitor dono da construtora Gautama, Zuleido Veras, apontado como chefe da máfia especializada em fraudar licitações de obras públicas.

Além dessas 60 pessoas, estão na mira dos auditores outros 200 contribuintes investigados nas Operações Hurricane e Têmis, o que fez com que as equipes de fiscalização fossem reforçadas.

Fim do Jogo

A súmula vinculante 2, baixada ontem pelo Supremo Tribunal Federal, torna inconstitucionais as leis estaduais autorizando jogos de azar, como bingos.

Para o STF, só a União pode legislar a respeito, e nenhuma lei federal permite hoje a atividade.

A partir de agora, serão derrubadas mais facilmente as liminares que garantem o funcionamento desses estabelecimentos, concedidas por juízes de todo o País.

Também não poderão ser criadas loterias estaduais - já existentes em nove Estados.

Cigarro é uma droga mesmo

Sociedades médicas de todo o mundo aproveitam o Dia Mundial Sem Tabaco - que é celebrado neste 31 de maio - para reivindicar a proibição total do fumo em espaços fechados, assim como o financiamento do tratamento para quem quiser largar o vício.

No Brasil, cerca de 80 mil pessoas morrem ao ano por causa do hábito de fumar.

O País é o sexto maior mercado de cigarros do mundo e o primeiro, desde 1994, na exportação da folha do tabaco, apesar de ser o quarto maior produtor mundial.

Um terço da população adulta fuma no Brasil, o que representa 11,2 milhões de mulheres e 16,7 milhões de homens, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Instituto Nacional do Câncer.

Tomem fumo

Um relatório divulgado ontem pela Organização Pan-americana de Saúde (Opas) mostra que as principais fábricas de cigarros que atuam no Brasil tentaram influenciar empresas jornalísticas e associações de bares e restaurantes, financiaram pesquisas e patrocinaram campanhas por "liberdade de escolha" e convivência "harmoniosa" entre fumantes e não-fumantes.

O relatório tem como base documentos das próprias empresas, tornados públicos nos Estados Unidos e no Canadá depois de ações judiciais naqueles países.

O estudo mostra que a indústria tentou conter o avanço da legislação que bania o fumo em locais públicos e evitar que o Brasil assinasse a Convenção-Quadro sobre Controle do Tabaco da Organização Mundial de Saúde.

O Aborto como ele é

Cerca de 1 milhão e 200 mil brasileiras foram hospitalizadas nos últimos cinco anos devido a infecções, hemorragias vaginais e outras complicações decorrentes de abortos ilegais.

É o que revela um relatório divulgado pela Federação Internacional de Planejamento Familiar (IPPH, na sigla em inglês).

De acordo com a pesquisa, as nordestinas recorrem ao aborto com o dobro da freqüência das mulheres do sul.

Números que assustam

O relatório estima que ocorram 1 milhão de abortos por ano no Brasil, aí incluídos os espontâneos e as interrupções ilegais da gravidez.

A cada cem mil crianças nascidas vivas, cerca de cinco mulheres morrem devido a procedimentos inseguros.

Todos os anos, cerca de 230 mil mulheres buscam atendimento do SUS devido a complicações como hemorragias e perfuração do útero ou da parede vaginal.

Quase 3.000 meninas de 10 a 14 anos foram hospitalizadas com complicações pós-aborto em 2005, segundo o estudo.

Entre as mulheres de 15 a 19 anos, mais de 46 mil precisaram de atendimento.

Resumo da Ópera: Os números refletem a ignorância sexual dos brasileiros e a total falta de uma política educacional de gestão da natalidade. Mas as ONGs que defendem a legalização do aborto estão de olho nos lucros médicos gerados pela nova legislação. Além de faturar alto com o elevado número de abortos legalizados, vão ganhar muito mais dinheiro com a indústria de venda do “material abortado” (leia-se um ser vivo) para as pesquisas ou para os lucrativos negócios com células tronco.

Lobby abortista

Diante da demora na tramitação de projetos no Congresso Nacional sobre a legalização do aborto no País, uma organização não-governamental decidiu dar um drible na regra.

Em setembro, a Bem-Estar Familiar no Brasil (BemFam) inicia em Campinas um projeto para orientar interessadas em interromper a gravidez sobre métodos existentes e seus riscos.

No Brasil, o aconselhamento será ofertado em 15 unidades públicas de saúde, todas na cidade de Campinas.

A meta é atender 3 mil mulheres, num prazo de dez meses.

O projeto recebeu o financiamento de U$ 150 mil da Federação Internacional de Planejamento Familiar (IPPF).

Lula no muro

O presidente Lula da Silva também se pronunciou sobre o assunto, durante a primeira entrevista coletiva de seu segundo mandato, declarando-se pessoalmente contrário ao aborto.

Lula admitiu que como chefe de Estado é favorável "a que o aborto seja tratado como uma questão de saúde pública, porque é preciso que o Estado dê atenção a pessoas que tiveram gravidez indesejadas".

Só tem um problema que Lula já deveria saber: não existe diferença entre a posição dele (Lula) e a posição do chefe de Estado (também Lula). Ambos são a mesma pessoa.

Tudo que os banqueiros queriam

O governo decidiu permitir que fundos de pensão direcionem uma parcela maior de seus recursos a aplicações de risco mais elevado.

A autorização é uma tentativa de permitir que essas entidades mantenham o nível de rentabilidade mesmo no atual cenário de queda de juros

A medida foi anunciada ontem pelo CMN (Conselho Monetário Nacional), colegiado formado pelos ministros da Fazenda e do Planejamento e pelo presidente do Banco Central.

TV Blogo

A virtual lusitana TV Blogo, de Diogo Sousa, dá uma cutucada no governo Bush.

Na América, com Jon Stewart do Daily Show, vamos ficar a saber como o subsecretário de estado da defesa, Douglas Feith, considerado por muitos políticos um burro de primeira, descobriu, compilou e apresentou as provas fictícias da ligação de Saddam Hussein à Al-Qaeda, que conduziram à invasão do Iraque”.

Confira a transmissão e se apaixone pela apresentadora virtual através do Vídeo - 7:36m

Olho No Fundo

O Senado aprovou projeto de lei que reduz de três para um ano o prazo para que trabalhadores demitidos por justa causa ou que se demitiram possam sacar o dinheiro retido no FGTS.

A condição é que não haja recolhimento para o mesmo fundo em outro emprego nesse prazo.

A proposta segue agora para a Câmara.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

9 comentários:

BASTILHA disse...

TEXTO LIDO ONTEM PELO VOCALISTA DOS DETONAUTAS NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO RIO DE JANEIRO



E NÓS CONTAMOS OS CORPOS...

"Os Deputados, Senadores, Prefeitos, Governadores e Presidentes, desfrutam
de muitos privilégios PAGOS com o dinheiro do povo. E nós contamos os corpos...

Seus filhos estudam em colégios particulares e muitos de seus parentes quando precisam são atendidos erm excelentes hospitais que não pertencem à rede pública. ANDAM EM CARROS BLINDADOS e moram em locais da cidade protegidos por seguranças particulares. E nós contamos os corpos...

55% dos deputados estaduais residentes nesta Assembléia Legislativa estão
respondendo a processos cíveis, criminais ou eleitorais, enquanto você sequer pode prestar concurso público se estiver envolvido em algum processo judicial. E nós contamos os corpos...

Os políticos brasileiros são processados por fraudes, corrupção, desvio de verbas ou qualquer crime cometido ao longo de seu mandato TEM DIREITO A JULGAMENTO EM FORO PRIVILEGIADO. Até o momento nenhum político envolvido nos crimes e nos escândalos de corrupção que acompanhamos pelos jornais e TVs foi parar atrás das grades. Isso se chama IMPUNIDADE.
E nós contamos os corpos...

Verbas que deveriam ser destinadas a Rede Pública de Ensino, aos Hospitais,
à Segurança de nossas Comunidades são desviadas por muitos destes cidadãos que deveriam nos defender e nos representar.

E nós contamos os corpos...

O Supremo Tribunal Federal retomou dia primeiro de março o julgamento de
recurso destinado a garantir o foro privilegiado a "agentes políticos" processados por improbidade administrativa, mesmo que já tenham deixado o cargo. Dos 11 ministros do STF seis já votaram a favor dos políticos e um contra. Restam votar 4 ministros. A medida, se aprovada, impedirá que ministros de Estado e o presidente da república sejam fiscalizados por procuradores na primeira instância da Justiça, como ocorre hoje. Além de paralisar os processos em andamento a decisão do STF permitirá que administradores já condenados possam pedir a RESTITUIÇÃO de valores que foram obrigados a devolver aos cofres públicos. Cerca de 10 mil inquéritos e ações judiciais contra autoridades acusadas de corrupção podem ser arquivadas. Os defensores do foro privilegiado querem que presidentes, ministros, governadores e prefeitos envolvidos em corrupção não sejam mais atingidos pela lei. O Código Penal Brasileiro é de 1940.

E nós contamos os corpos...

Um soldado da policia militar ganha 800 reais por mês. Um professor ganha em média 400 reais por mês. Um médico do SUS ganha em média 1.500 reais. O Estado gasta em média com nossas crianças 300 reais por mês. Um preso custa aos cofres públicos em média 800 reais por mês e todos nós sabemos que o Estado não oferece nas penitenciárias NENHUMA CONDIÇÃO DE REABILITAÇÃO dos apenados, cabendo à sociedade arcar com todos estes custos. Mas os salários dos nossos políticos passam de QUINZE MIL REAIS mensais.

E nós contamos os corpos...

O Rio de Janeiro está em guerra enquanto nossos representantes não fazem
nada.

E nós contamos os corpos...

Fim da impunidade. Fim da imunidade parlamentar. Fim do voto secreto no Congresso Nacional. Queremos segurança, educação e saúde de qualidade pois pagamos por isso. SEM JUSTIÇA NÃO HÁ PAZ.

Deputados assumam suas responsabilidades pois elas são do mesmo tamanho de seus privilégios. Enquanto nós contamos os corpos.

VOCÊ AINDA VAI QUERER DIZER QUE NÃO QUER SABER DE POLÍTICA?

Anônimo disse...

quinta-feira, 31 de maio de 2007
DO CLÁUDIO hUMBERTO



O preço do sucesso


Severino Melo (*)

A Polícia Federal começa a pagar o pesado ônus do sucesso! Caíram o seu segundo homem da hierarquia e um Superintendente Regional e ainda um dos Delegados que fora emprestado para chefiar a Polícia Civil da Bahia. Agora o compasso é de espera.

Dizem que a diferença entre uma sociedade desenvolvida e uma não desenvolvida é que, na desenvolvida, quando um cresce todos querem crescer com ele, enquanto na não desenvolvida, quando um cresce, todos tentam derrubá-lo.

O órgão policial federal está doente. Ainda que a maioria de seus quadros esteja a salvo de qualquer acusação, já há na imprensa quem escreva que os excessos só foram criticados quando incomodaram os poderosos de plantão. Enquanto os "massacrados morais" com uso de algemas e alvorada com voz de prisão eram os humildes, os legisladores pouco ou nada se incomodavam.

Os poderes da República estão à beira da UTI. O Executivo com ministro envolvido e demissionário. O Judiciário idem. O Legislativo nem se fala, até porque tem em quantidade. Como se tudo isso não bastasse, agora a Polícia Federal também passa a ocupar as manchetes nacionais e tem três membros afastados das funções pelo Poder Judiciário. Se a moda pega, daqui a pouco serão os "grandes" do DPF que serão acordados de madrugada e seguirão algemados aos próprios locais de trabalho.

Com o recém-criado controle externo da Polícia Judiciária através do Ministério Público, agora encolhe-se, um tanto mais, o arroubo de trabalho dos abnegados policiais que sempre labutaram com o segredo de justiça e também da justiça.

Os homens passam, mas as instituições permanecem. Os governos são efêmeros, mas o povo está aí para acertar ou errar outra vez. A verdade é que o país chamado Brasil adentra este século XXI saudoso dos velhos tempos em que se amarrava cachorro com lingüiça. Como se vê colorido diante de um futuro tão cinzento? Que Deus tenha piedade das futuras gerações!

(*) Severino Melo - Bacharel em Direito, escritor, radialista e agente federal - Recifense nato e Cidadão Honorário de Caruaru.

Anônimo disse...

Saudações.

Para meus queridos amigos que comungam o fim definitivo do comunismo em nossa PÁTRIA, que defendem nosso “torrão natal” do GOVERNO MUNDIAL e que nunca foram omissos......encaminho uma lista de 10 (dez) documentos que nenhum BRASILEIRO deveria desconhecer !!!

Consciente, você estará mais bem preparado para “encarar” nosso inimigo comum.



( os documentos foram publicados pelo Movimento de Solidariedade Ibero-americana )



--- “A fraude do aquecimento global”.

--- Apresentação do livro...... “Máfia Verde: ambientalismo, novo colonialismo”.

--- “A geopolítica ‘verde’ para o Mercosul”.

--- “A Amazônia Industrial”.

--- “A ‘Máfia Verde’ investe contra o Cerrado-Amazônia”.

--- “A Amazônia já era nossa”.

--- A CPI das ONG’s ......”O que José Roberto Marinho não gostaria de assistir”.

--- “A geopolítica dos transgênicos”.

--- Os transgênicos e o obscurantismo verde....... “A Lei de Biossegurança e o obscurantismo contra a ciência e o progresso”.

--- Agenda Indigenista....... “A ameaça da “agenda indigenista” no Brasil”.


OS 10 (DEZ) DOCUMENTOS ACIMA PODERÃO SER LIDOS NO SITE:


http://www.alerta.inf.br/index.php?category=11



Atenciosamente.

Manoel Vigas

BASTILHA disse...

O PIOR CONGRESSO DA HISTÓRIA DESTE PAÍS

VILLAS-BÔAS CORRÊA
Quinta-feira, 31 de maio de 2007

http://nominimo.ig.com.br/

29.05.2007 | Não importa que a defesa do senador Renan Calheiros tenha mais furos que rede de pescador. E é pura perda de tempo catar as contradições e lacunas no seu depoimento: o presidente do Senado jamais correu qualquer risco.

Tal como em comédia burlesca ou em novelas de televisão, antes do primeiro capítulo o final está pronto na cabeça do autor. Por que infernizar a vida do presidente do Congresso, um dos líderes do PMDB que ajudou a tanger o partido para as pastagens do governo, de um companheiro sempre pronto a atender os pedidos dos colegas?

Depois, os antecedentes armam a grelha – ou o limpa-trilhos do preciso regionalismo alagoano – para o pouso do senador no fofo colchão da impunidade: o Congresso não tem autoridade para punir ninguém, nem deputado do baixo-clero, depois de consagrada a absolvição de dezenas de denunciados no festival de escândalos do Legislativo recordista, como nunca se viu igual na história deste país.

Por entre os felizardos premiados com os gasparinos da absolvição da ladroagem do caixa dois, das propinas do mensalão, nas trapaças apuradas pelas CPI dos Correios, das ambulâncias e de emplacada a máxima de que o voto que elege e reelege tem o generoso sentido do perdão do povo, o ilustre e empelicado representante de Alagoas desfila com o garbo de carneiro em parada.

A imprensa cumprirá o seu dever de catar contradições na defesa que parece armada com tela de galinheiro. Se os documentos exibidos nos 24 minutos de engasgada emoção não comprovam a origem do dinheiro que o pai pródigo gastou com a filha, fruto de uma relação extraconjugal, o senador arranjará outros. O lobista da Mendes Junior, o prestimoso amigo Cláudio Gontijo, deve dispor de pilhas de recibos para todas as serventias.

O presidente do Senado obedeceu ao figurino e comportou-se como recomendam as normas da Casa. À fila de senadores de todos os partidos que o afogaram nos abraços e sacudiram o pó com as palmadas nas costas e anteciparam o desfecho sabido, seguiu-se o blablablá da bazófia: tudo deve ser apurado para a exemplar punição dos culpados. Se for o caso, o rigoroso Conselho de Ética examinará as acusações e a defesa. E, na forma do louvável costume, o plenário do Senado garante a absolvição e a nova manifestação de solidariedade.

A esfuziante solidariedade pessoal ajusta-se ao modelo ético de novos tempos. Pipocam as justificativas para barrar a ressaca da indignação dos poucos que gritam e dos muitos que calam. Todas ou muitas de inegável oportunidade, como o financiamento público de campanha; a fidelidade partidária ou o fechamento dos ralos na elaboração do Orçamento.

Mas não se toca nem com o dedo mindinho nas causas reais da desmoralização do mais democrático dos poderes, como as semanas de dois a três dias úteis, as quatro passagens mensais para o fim de semana com a família, a orgia das mordomias, vantagens e benefícios, como a da inqualificável verba indenizatória de R$ 15 mil para as despesas dos quatro dias da folga semanal.

O ex-deputado federal e estadual, acadêmico Afonso Arinos de Melo Franco Filho, confessou a sua perplexidade: “Não consigo encaixar o meu pai neste Congresso.”

Puxamos o fio do saudosismo e fomos longe na especulação: não apenas o senador Afonso Arinos, o mais completo parlamentar desde o fim do Estado Novo. Para ficar em alguns exemplos: Milton Campos, Nereu Ramos, Gustavo Capanema, Aliomar Baleeiro, Bilac Pinto, Carlos Lacerda, Alberto Pasqualini, Odilon Braga, Daniel Krieger, Petrônio Portela, Thales Ramalho,

Paramos por aí. Silenciados pela vergonha.

Anônimo disse...

Essa International Planned Parenthood Federation (IPPF), segundo consta, é a maior rede de clínicas de aborto dos Estados Unidos. Não creio que se possa considerar confiável relatório patrocinado por organização que tem como "atividade principal"... o próprio aborto.

O BRASIL PEDE SOCORRO disse...

Procura-se um lobista para pagar contas



TERNUMA Regional Brasília



Por Carlos Alberto Cordella



A cara de pau com que o Senador Renan Calheiros encenou sua defesa, negando ter ligações com um suposto lobista que estaria pagando suas contas, só deixou de ser completa porque o ilibado Senador da República não o fez em prantos.

Lembremo-nos que em 2001 quando o atual governador do Distrito Federal, o então também Senador da República José Roberto Arruda, foi apanhado com a boca na botija, ou mais adequado seria dizer com o dedo no botão, negou para todo o Brasil, nesse mesmo plenário, palco de tantas desculpas esfarrapadas, que havia se utilizado de meios ilícitos para violar o painel eletrônico de votações. Arruda, inclusive, proferiu discurso de desagravo, muito inflamado e sob intensa emoção, onde citou Deus, honra e que tinha filhos que usavam o seu nome e a esta honra seria fiel enquanto vivesse. Arruda cometeu um crime ao violar o painel do Senado e ainda chamou de mentirosa a funcionária responsável que o acusou de fraudar a votação. Como é um homem honrado, íntegro, temente a Deus e fiel a sua família, segundo suas próprias palavras, Arruda renunciou para evitar sua cassação, não sem antes se esvair em lágrimas e pedir perdão à nação.

José Roberto Arruda foi eleito em 2006, governador do Distrito Federal, ainda no primeiro turno, com mais de 70% de votos. O Distrito Federal parece ter o governador que merece.

Renan Calheiros não mentiu como Arruda. Renan Calheiros apenas omitiu o que não lhe interessava, mas, assim como Arruda, pediu desculpas à nação e à sua família. Nunca é demais lembrar que isto só ocorreu porque foi desmascarado.

Todos aprendemos, desde cedo, que a mentira demonstra falta de caráter e que um mentiroso não fica apenas na mentira. O mentiroso é contumaz. Capaz das atitudes mais deploráveis como, aceitar suborno, fraudar uma licitação, adulterar documentos, traficar influência, fazer conchavos, traição, esquivar-se de suas responsabilidades, fazer acusações falsas é, talvez, a pior de todas as deformações de caráter, a covardia.

Essas atitudes estão se tornando normais na política brasileira e o povo vem se adaptando muito bem a elas.

Sempre fica o questionamento, se estamos incorporando como um novo valor moral toda essa lambança e falta de pudor que cai no esquecimento, bastando apenas um simples pedido de desculpas? Devemos responsabilizar o político marombeiro ou o povo que o elege? Convém salientar que ambos são individualistas, não têm senso de coletividade e nenhum respeito por seu país.

Começo a crer que os políticos são, em realidade, o espelho de nossa sociedade. Fazem em plenário o que estão habituados a fazer em seu dia-a-dia.

Se o Senador Renan Calheiros respeitasse sua família, no mínimo renunciaria ao mandato, e daria à nação uma prova de que preza sua honradez. Se não o fizer cabe ao Conselho de Ética do Senado afastá-lo da presidência da casa sob pena de nossos Senadores perderem, ainda mais, sua já debilitada credibilidade.

Decididamente nossos políticos desconhecem o significado de Deus, honra e família.

É preciso que alguém diga ao Senador Calheiros que, perante Deus, desonrou sua família ao cometer um pequeno deslize extraconjugal e de ter escondido o fruto desse relacionamento. Afinal a criança ao qual o senador se referiu diversas vezes é sua filha e irmã de seus filhos. Um homem de bem arca com suas responsabilidades não usa intermediários ou amigos para acertar suas contas. Esqueceu-se, também, o Senador Calheiros que é um homem público e que deve satisfação de seus atos particulares à sociedade, quando estes ocorrerem durante seu mandato e interferirem em suas funções, ligando-o a subornos e desvios de verbas públicas. Esta mesma sociedade o elegeu acreditando ser um homem honrado, temente a Deus e que respeita seus familiares.

O senador deveria repensar seus atos e, se não respeita Deus e sua família, deveria ao menos respeitar seus eleitores. Ninguém quer o seu perdão Senador, queremos apenas que o senhor tenha dignidade e renuncie ao seu mandato servindo de exemplo a seus companheiros parlamentares. O senhor poderia passar para a história não pelo que fez como homem público, mas por ser um homem honrado.

Bagli&Blog disse...

Prezado Jorge Serrão,

Boa tarde.

Tenho plena noção e consciência do que significa o assunto em questão: minérios estratégicos na geopolítica do marquiçismo cafuçu.

Ainda sim, reconhço que o assunto é pra lá transnacional e transcende esta pequenez política e toda a punheta ideológica dos fundamentalistas de esquerda.

Quem sabe o mínimo a respeito, não pode ter outra sensação que não seja o nojo, pois passamos a ter certeza de que a nossa pobreza é manufaturada por pessoas sem um pingo de calibre moral, ético e espiritual.

A questão dos minérios estratégicos é o atestado de que o Brasil não é, ainda, uma nação, mas, sim, uma "inventação", uma assombração territorial sem soberania, mas com donos; no entanto, os donos não somos nós...

O Brasil não foi feito para amadores. Isso aqui é terra para profissionais armadores - somente.

Não estou exagerando, mas é de chorar, sabia?

Gostaria de estender um agradecimento ao "Anônimo disse...Saudações", ou seja lá você quem for.

Valeu pelas dicas. Vou ler, pois gosto do assunto, desde criança.

Concluindo...

...o Brasil é grande, mas a impunidade e a orde de sem-vergonhas ainda é maior por culpa e covardia de seus habitantes.

Abração,

Anônimo disse...

O socialismo na pratica do comunismo.

Por Ricardo Antonio Filgueiras.
Grande evolução das Américas no contesto planetário envolvendo os povos democráticos que se formaram neste milênio e hoje é vestida na pobreza crescida pela política econômica selvagem que veio sendo construída através dos alicerces com os pilares da sociedade organizada mundial, agora estão se deparando com um novo processo que vem esticando pelos poderes dados aos governastes neste mundo.

Se pararmos para analisar as grandes incorporações em seus crescimentos de poder econômico embutido por empresariados de maiores empresas tomados de ensartados pela grande vaidade e de poder, vieram ao tempo financiando partidos em todo o mundo principalmente nos paises democráticos, os políticos subiam ao poder e muitos passavam para o lado da ganância e da vaidade financiada por estas incorporações, hoje a sociedade esta totalmente atrelada a esta política e se vê que nada pode ser feito para mudar há não ser através de uma revolução intelectual mais este caminho não foi preparado pelos que vieram governando as políticas que sempre foram de disputas econômicas e não sociais.

Pois bem o esmagamento social é visto em todo o planeta a pobreza que se a lastrou de forma incontrolável a economia mundial esta na mão de poucos e nada mais pode ser feito sendo assim através dos gritos humanos e dos apelos mundiais que vem aos poucos se formando uma grandiosa onda de poder sobre o poder do controle humano planetário e este poder fará grande concentração ainda maior de riquezas já vista em toda a estória do mundo e esta sendo implantada através de medidas políticas mentirosas que é apregoada pelo comunismo que não pode se alastrar a traves dos tempos que foram combatidas por muitos democratas.

Homens democráticos vieram combatendo a praga do comunismo em alguns paises e trouxeram a política do capitalismo para as necessidades da evolução humana em todos os aspectos necessários ao bem estar dos povos, homens públicos de hoje através dos seus pais onde muitos se esforçaram para o crescimento do trabalho e seu desenvolvimento mais o deixaram desprovido o capitalismo, os democratas não atrelaram medidas necessárias para o desenvolvimento do capitalismo social e não aperfeiçoaram as leis para melhorar a democracia dividindo o bolo e suas fatias nas camadas sócias menos favorecidas e assim o povo teria o melhor acesso ao desenvolvimento e as empresas no seu crescimento sustentável da harmonia capitalista onde o capital seria controlado através de leis que não destruísse o que veio construindo no decorrer da evolução. Hoje nós cidadãos atravessamos uma espécie de vandalismo financeiro e intelectual que envolve todos no caminho do esmagamento social em que vivemos.

Este capitalismo sem a regra que esmaga e nos tira o social formado por muitas camadas desprovidas no intelectual, deixou as brechas para o controle do comunismo e o seu disfarce com palavras e pensamento antes democráticos que são empregados por governantes vendidos pelo poder se dizendo social, este poder esta crescendo em todo o mundo e agora pode se ver os continentes americanos caminhando a passos largos da destruição democrática, falam em bondades sociais para o povo e assim vão se apoderando cruelmente das incorporações empresariais quando elas despertam e combatem no seu direito constituído da democracia e a sociedade nada pode fazer por ela estar partilhada na pobreza que muito tempo vieram assolando na vida da maioria das famílias no mundo e assim ficou desprovidas nas condições intelectuais e materiais que contraíram pela política gananciosa da riqueza produzida pela sociedade organizada que a mesma sociedade ela vem se desorganizando pela própria dor.!

Anônimo disse...

O volume de denuncias das falcatruas políticas é excessivo. A vergonha desapareceu da mente dos membros do governo e das demais instituições. As revelações são preciosas, mas, e daí? Como o pássaro carregando a gota d!agua para apagart o incendio, estamos fazendo a nossa parte.Acho, todavia, que deveriamos fazer mais, no sentido não crítico, mas informativo, para as regiões onde o governo se esbalda dando es,oças. Uma iniciativa já deu certo, em 1962. Existiu uma agência de notícias denominada Planalto, sustentada pela iniciativa privada e sem finalidade de lucro, que enviava editoriais para 1500 jornais das cidades menos providas de recursos.
Publicação desse energúmenos que assumiram o poder, enganando o povo,declarou que era a única entidade que criava problemas para A ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO DOS LOUVADORES DE FIDEL CASTRO.Seria um auxiliar esplêndido para o desmascaramento desse áulicos dos colonisadores das economias de todos os paises.