quarta-feira, 30 de maio de 2007

Operação Abafa: Governistas querem blindar Renan de ação do PSol, e STF solta Zuleido, que foge de depor

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Governistas aceleram a “Operação Abafa”, para blindar Renan Calheiros e evitar que novos desdobramentos da Operação Navalha comprometam ainda mais a classe política. Ontem, ocorreram duas manobras bruscas em favor da impunidade. Na primeira, Líderes dos 11 partidos da base do governo Lula lançaram o nome do senador Siba Machado (PT-AP) para presidir o Conselho de Ética, que será instalado hoje para cuidar do caso Renan. Os senadores serão obrigados a avaliar uma representação contra Renan apresentada pelo PSOL presidido pela ex-senadora Heloisa Helena, adversária do senador na política alagoana.

Na segunda manobra de bastidores, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu hábeas corpus para libertar o dono da Gautama, Zuleido Veras, junto com os últimos cinco presos da Operação Navalha. O empreiteiro, acusado de chefiar o esquema de fraudes, foi solto mesmo tendo se recusado a depor à ministra Eliane Calmon, do Superior Tribunal de Justiça. A orientação é que Zuleido, conhecido como Charles Bronson, se mantenha em silêncio para não comprometer os políticos poderosos a quem sempre ajudou.

O senador Jefferson Peres (PDT-AM) foi o único a defender, abertamente, o afastamento preventivo de Renan. Jefferson Peres considera "muito constrangedora" a permanência de Renan no comando do Senado. Mas Renan declarou que não cogita a hipótese de sair. O presidente do senado alega que "não há nenhuma acusação contra mim". Apesar da retórica, o senador Renan admite não ter como provar pagamentos de pensão que, segundo denúncia, foram feitos por lobista da empreiteira Mendes Júnior.

Renan Calheiros reconheceu que não tem comprovantes dos repasses feitos à jornalista Mônica Veloso, de 2004 até dezembro de 2005. Nesse período, Mônica, com quem ele teve uma filha, recebeu pagamentos mensais de R$ 12 mil a R$ 12,5 mil. "Não tenho como ter provas das transferências porque não eram oficiais. A partir do momento em que assumi (a paternidade), tenho os comprovantes". No período anterior ao reconhecimento (até de 21 de dezembro de 2005), quem entregava o dinheiro à jornalista era Cláudio Gontijo, funcionário e lobista da empreiteira Mendes Júnior. Por isso, reina a suspeita é de que os recursos vinham da empresa.

Questão Bovina

O caso será investigado pelo corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP).

Sorte de Renan que Tuma é muito amigo de Lula, e anda costeando o alambrado para sair do DEM (ex-PFL). O novo rumo de Tuma seria o PMDB, de Renan.

Resta saber como o delegado que sabe tudo sobre o velho BOI da dita-dura vai se comportar no caso de Renan, suspeito de ligação também com "a melhor vaca" (significado do termo Gautama).

CPI do Apagão Moral

A presidente do PSOL, a ex-senadora Heloisa Helena, defende o afastamento de Renan da presidência do Senado:

"Todo parlamentar investigado é natural e salutar que saia da posição de comando político da Casa para garantir o procedimento investigatório".

Heloisa Helena adverte que o Conselho de Ética não tem o poder de uma CPI para quebrar sigilos, convocar depoentes e requisitar documentos sigilosos.

"Por isso, defendemos uma CPI do apagão moral".

Tudo a explicar

O corregedor do Senado, senador Romeu Tuma (DEM-SP), cobrou mais explicações do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em relação ao pagamento de pensão para a filha de três anos, que teve com a jornalista Mônica Velloso.

Segundo Tuma, Calheiros deve comprovar a criação do fundo de R$ 100 mil para custear gastos com educação da criança

O advogado de Mônica Velloso, Pedro Calmon, contestou a finalidade dos R$ 100 mil alegando que o dinheiro referia-se apenas ao pagamento de pensões atrasadas.

Tuma adverte que Renan tem que apresentar explicações também sobre o pagamento de pensão no período anterior ao reconhecimento da paternidade da criança - de julho de 2004 a dezembro de 2005. Tuma convocou para amanhã uma reunião do Conselho de Ética do Senado.

Intimados ilustres

A terra tremeu ontem na Ilha da Fantasia cercada de políticos corruptos por todos os lados.

A ministra Eliana Calmon intimou o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau e os governadores de Alagoas, Teotônio Vilella (PSDB), e do Maranhão, Jackson Lago (PDT), do Maranhão, a prestarem depoimentos sobre suposto envolvimento com a máfia das obras públicas.

Mas o terremoto vai virar tsunami se alguma revista de semana publicar o conteúdo do CD (prestes a ser vazado) que revela as ligações dos políticos com as empreiteiras.

Pau na "Vaca"

O senador Almeida Lima (PMDB-SE) soltou os bichos ontem na tribuna do Senado para negar que tenha recebido "mimos ou presentes" da empresa Gautama.

De posse da lista de parlamentares e autoridades que teriam recebido presentes da empreiteira, publicada ontem pela Folha de S Paulo, Almeida Lima gritou que não era "moleque" nem se relacionava "com empresa de moleques".

"Não gostei. Mexeram com a pessoa errada, que sou eu neste fato. Não recebo mimos, nem presentes, muito menos propina de empresa nenhuma deste país ou de meu Estado. Não sou canalha".

Porcaria de Gravata

Lima informou que, em 2003, recebeu da Gautama na véspera do Natal "uma porcaria de gravata".

Mas o senador garantiu que mandou devolvê-la.

Por isso, declarou que a empreiteira não cometeria a "ousadia" de incluir seu nome em outras listas de presentes em 2004 ou 2005.

“Novo” banco do Serra

O Agente 171 do Alerta Total descobriu que o governador José Serra pretende investir pesado para mudar o nome do banco estatal paulista Nossa Caixa.

Para isso, negocia com o banco espanhol Santander o valor milionário que o Estado pagará pela aquisição da marca registrada Banespa – super-banco que foi uma das privatizações-doações na Era FHC, por imposição do Banco Mundial, que queria o fim dos bancos públicos estaduais no Brasil.

Desde segunda-feira, quem telefona para o Santander já não escuta os atendentes chamarem o banco de “Santander/Banespa”. É só Santander, e nada mais...

Trem bão, Serra!

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), lança até dezembro duas parcerias público-privadas (PPPs) de transportes coletivos na Região Metropolitana de São Paulo.

Serão dois trens expressos, ligando o centro da capital à região do ABC e ao aeroporto de Guarulhos.

O governo também pretende vender créditos de carbono para financiar obras no sistema de transportes.

Trem bão, Dilma!

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, se reunirá com representantes do Banco Internacional Europeu, durante viagem que fará à Itália esta semana, para buscar um financiamento de US$ 9 bilhões de dólares para o projeto dos 403 quilômetros do Trem Bala entre o Rio de Janeiro e São Paulo.

O trem-bala entre Rio de Janeiro e São Paulo percorrerá em uma hora e meia a distância entre as duas cidades, se tornando uma forte concorrência à falida aviação local.

Até agosto deste ano, o governo planeja abrir concorrência para a mega-obra, que deve começar em 2008.

Real será Santander

O banco espanhol Santander será mesmo um dos compradores do banco holandês ABN Amro, se o Banco Central Holandês (DNB) parar de implicar com o negócio, alegando que a operação representa um aumento de risco e complexidade no mercado.

Os acionistas holandeses resolveram dar um chega pra lá na proposta do inglês Barclays e vão optar pela oferta do consórcio do Santander, com o belga Fortis e o Bank of Scotland.

Na divisão dos ativos holandeses pelo mundo, o Santander já se prepara para ficar com o lado brasileiro do ABN Amro, que é o Banco Real.

Assim, o Santander se transformaria no segundo maior banco privado do País.

Pressão dos bancos

O prazo para requerer na Justiça o ressarcimento das perdas da poupança com o Plano Bresser, em 1987, termina amanhã.

Mas é enorme a dificuldade em conseguir dos bancos os extratos referentes ao período em que fomos tungados.

Notícia boa é que uma ação proposta ontem na Justiça Federal contra 40 instituições financeiras pleiteia para todos os poupadores o direito à diferença de 8,08%.

Jogada do governo

O governo estuda assumir publicamente que perdeu a disputa em relação a créditos que deixaram de ser feitos nas cadernetas de poupança devido ao Plano Bresser, de 1987.

Em tese, isso dispensaria os poupadores de entrar na Justiça para ter direito à correção monetária.

Só que, por pressão dos bancos amigos, qualquer decisão do governo Lula dificilmente virá antes do fim do prazo para o recurso ser protocolado na Justiça - o prazo termina amanhã.

Mega Negócio

O empresário João Alves de Queiroz Filho, que ficou conhecido como o "Júnior, da Arisco", está perto de transformar sua Hypermarcas na maior empresa nacional de bens de consumo, com presença nos segmentos de limpeza, alimentos, cosméticos e medicamentos.

Até o fim da semana, a Hypermarcas adquire a DF Farmacêutica, dona de marcas como Doril, Vitasay, Engov, Monange e Gelol, numa operação que pode variar entre US$ 650 milhões e US$ 700 milhões de dólares.

Se o negócio for fechado, o faturamento da Hypermarcas subirá de R$ 750 milhões para R$ 1,6 bilhão.

Cadê o Cade?

Com a aquisição da DM, a Hypermarcas avança no segmento de beleza, com marcas como Cenoura & Bronze e Monange.

Em alimentos, a empresa (que já é dona da Etti, adquirida da Parmalat em 2006), torna-se líder em adoçantes. Terá em seu portfólio o Finn, Zero-Cal e Adocyl.

Além das marcas, a compra complementa os canais de distribuição

A Hypermarcas já é forte em supermercados, com 3 mil pontos-de-venda diretos, mas sua presença em farmácias era pequena.

Cana Transgênica

Alellyx e CanaVialis, empresas de biotecnologia da Votorantim Novos Negócios, vão desenvolver juntas com a norte-americana Monsanto variedades transgênicas de cana-de-açúcar com gens resistentes ao herbicida glifosato (Roundup Ready) e ao ataque de insetos, com a tecnologia Bt.

Após dois anos de negociações, as empresas anunciaram ontem um acordo de troca de tecnologia, o primeiro feito com a multinacional na América Latina.

As empresas informaram que os royalties obtidos com a comercialização das variedades transgênicas serão divididos, mas os percentuais que caberão a cada companhia são confidenciais.

Tira da pauta

O governo vai pedir para examinar o projeto que pretende disciplinar o uso da internet e punir crimes virtuais.

Com isso, deve ser suspensa a discussão do assunto, marcada para hoje na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

O texto tem pontos polêmicos, como o que permite que "profissionais habilitados" invadam computadores e tenham acesso a redes.

De bem intencionado...

Durante o lançamento da Frente Parlamentar da Tecnologia da Informação, o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) defendeu a necessidade de se criar normas para combater os chamados crimes de informática, praticados pela internet.

Azeredo é relator, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, do projeto de lei que tipifica 11 crimes, entre eles difusão de vírus, roubo de senhas e falsificação de cartão de crédito.

Alvo de diversas críticas, o primeiro substitutivo do senador foi modificado, retirando o ponto mais polêmico, que obrigava o usuário a se identificar para poder acessar a internet.

Em novembro do ano passado, quando o projeto ia ser votado na CCJ, a identificação foi vista como censura e restrição à liberdade.

Peguem o Delegado

O diretor executivo e segundo homem da Polícia Federal, Zulmar Pimentel, o superintendente da instituição na Bahia, César Nunes, e mais um delegado foram afastados, por 60 dias, pela ministra do Superior Tribunal de Justiça e relatora do inquérito da Operação Navalha, Eliana Calmon.

Os três são investigados por vazamento de informações, e a medida foi tomada para que os delegados não "atrapalhassem as investigações ainda em curso".

Pimentel contou ao delegado superintendente regional do Ceará que estava sob investigação e seria exonerado do cargo.

A Navalha nasceu da operação Octopus, que investigava o envolvimento de policiais federais em fraudes.

Um será salvo

Eliana Calmon mandou que fosse afastado também o delegado federal Paulo Bezerra, que é secretário de Segurança da Bahia.

Mas Bezerra permanecerá no cargo, por decisão do governador Jaques Wagner (PT).

Já Pimentel, avisou ao diretor da PF, Paulo Lacerda, que está tranqüilo e que nada teme.

Paguem o Delegado

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) condenou a Editora Três, que publica a revista IstoÉ, a indenizar um delegado da Polícia Federal em R$ 100 mil.

A decisão da 2ª Turma Cível entendeu que duas matérias da publicação continham informações a respeito de uma investigação sigilosa, supostamente comandada pelo delegado na Operação Ouro Negro, e que foram prejudiciais à imagem do policial – que nega ter dado qualquer entrevista à revista.

Um procedimento administrativo foi aberto pela Procuradoria-Geral da República e dentro da própria Polícia Federal para apuração de crime de violação de sigilo profissional, já que o inquérito corria sob absoluto sigilo.

Mangabeira quer din-dim

O professor de direito de Harvard Roberto Mangabeira Unger, que aceitou convite do presidente Lula da Silva para ocupar um cargo com status de ministro no governo, está no meio de batalha judicial com a Brasil Telecom, empresa de telefonia que tem como seus principais acionistas fundos de pensão de estatais.

Dez dias depois de aceitar o convite do presidente Lula para chefiar a Secretaria Especial de Ações de Longo Prazo, Mangabeira Unger protocolou no estado de Massachusetts (EUA), no dia 30 de abril, uma ação contra a Brasil Telecom.

Mangabeira exige o pagamento de serviços de curador ou "trustee" referente ao período de 1º de abril de 2006 a 31 de março de 2007.

Tv Chávez

O presidente Lula da Silva evitou se manifestar publicamente sobre a não-renovação da concessão da RCTV, na Venezuela..

Indagado sobre o assunto ontem, Lula tirou o dele da reta:

"O que o Brasil tem a ver com a concessão da Venezuela para uma TV? É um problema da legislação venezuelana, do governo venezuelano. Da mesma forma que eu não quero que eles dêem palpite nas coisas que eu fizer aqui, eu não quero [falar dos assuntos deles]".

TV Lula

Já funciona no Ministério de Comunicação Social um grupo de trabalho montado para "pensar a tevê Pública".

É formado por oito pessoas - a maioria acadêmicos- sob o comando da diretora-geral da TVE, Beth Carmona.

Um diretor da Rede Bandeirantes, grupo que anda dando “alfinetadas” editoriais no governo Lula, também faz parte dos iluminados que pensam a emissora.

Se liga, Faustão!

Fausto Silva que se cuide, pois a Record prometeu a Tom Cavalcanti um novo projeto de programa dominical, com estréia prevista para agosto deste ano.

A emissora dos bispos da Igreja Universal do Reino de Deus renovou o contrato com Tom Cavalcante, estrela da emissora há três anos, por mais duas temporadas.

Cavalcante continuará à frente do programa “Show do Tom”, exibido aos sábados e que vem conquistado 8 pontos de média no Ibope.

Premonição

Já virou um dos mais rodados textos da internet.

No início dos anos 70, o General Olympio Mourão Filho escreveu:

"Ponha-se na presidência qualquer medíocre, louco ou semi-analfabeto e vinte e quatro horas depois a horda de aduladores estará à sua volta, brandindo o elogio como arma, convencendo-o de que é um gênio político e um grande homem, e de que tudo o que faz está certo. Em pouco tempo transforma-se um ignorante em um sábio, um louco em um gênio equilibrado, um primário em um estadista. E um homem nessa posição, empunhando as rédeas de um poder praticamente sem limites, embriagado pela bajulação, transforma-se num monstro perigoso".

Leia em: MOURÃO FILHO, Olympio. Memórias: a verdade de um revolucionário. Porto Alegre, L&PM, 1978. Pag. 16.

Frase de ocasião

"Quando os que mandam perdem a vergonha, os que obedecem perdem o respeito."

Frase de Paul de Gondi (1613-1679) coadjutor, e depois Arcebispo de Paris e Cardeal de Retz.

Também é dele: "A máxima mais correta para avaliar com precisão as intenções dos homens, é examinar seus interesses...". (Memoires, 1717)

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

6 comentários:

CHEGA DE SALAMALEQUES disse...

Lula falou. Lula mentiu. Chega de salamaleques.

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva evitou nesta terça-feira, 29, fazer avaliações sobre a decisão do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de não renovar a concessão da emissora privada de TV Rádio Caracas Televisión (RCTV). 'É um problema da legislação e do governo da Venezuela" (...) Da mesma que eu não quero que eles dêem palpite nas coisas que eu fizer aqui."
(Fonte: Estadão)

Lula mentiu. Duas mentiras, aliás, em curtíssimo espaço de tempo.

Para começo de conversa, o mundo sabe que, durante a crise com a Bolívia, Hugo Chávez deu palpites a granel nas "coisas que Lula estava fazendo por aqui". Depois, Lula não só aprova a atitude de Chávez em relação à RTCV e à mídia em geral como, se puder, fará o mesmo por aqui. Simples assim, senhores.

Para ambas as situações ele seguiu, a risca, o que foi acordado no Foro de São Paulo. Aliás, por ocasião da crise com a Bolívia, no ano passado, publiquei um post evidenciando isso. Os links do post não funcionam mais porque o PT, a fim de ocultar o projeto durante a campanha eleitoral, retirou de seu site os artigos relativos ao Foro e não os recuperou. Mas, como prova, veja-se o link da Secretaria de Relações Internacionais do PT, que o Google mantém em cache. E aqui, a documentação completa, que foi preservada por iniciativa do site Mídia Sem Máscara (clique no botão "Foro de São Paulo - Documentação completa" ).

Ao contrário, pois, do que afirmam os petistas e governistas em geral, o Foro de São Paulo existe e Lula é comprometido com ele até a medula. Quando você ouve o governo falar em "democratização dos orgãos de comunicação" está sendo apresentado a uma de suas diretrizes. Quando se percebe impotente ante a dilapidação da Petrobras em prol do bem-estar boliviano, está começando a ser diretamente afetado pelo Foro. E quando vê o ministro Helio Costa defender a criação de uma TV "publica-estatal", está diante de uma estratégia nascida ali, que pretende implantar, nos moldes populistas venezuelanos, o "socialismo do século XXI".

Logo, meus amigos, chega de salamaleques. Se a Rede Globo continuar com esta estratégia porca de amaciar para o lado do Chávez no Jornal Nacional e bater um poquinho mais forte no Jornal da Globo - quando o povão já está no milésimo ronco - esta gente vai chegar onde quer. Naquele "paraíso" onde estarão amordaçados todos os que fazem oposição à Lula, ao PT e a esta canalha comunista-socialista-trotskysta que se apossou da América Latina.

Há leitores preocupados com o que pode advir desta situação atual, na qual se somam a desmoralização do Congresso Nacional, a violência alarmante e o clima caótico provocado por tantas invasões e badernas dos ditos "movimentos sociais". Com razão. Também isso serve aos planos do Foro de São Paulo. Já falei muito a respeito: instale-se o caos, desmoralize-se as instituições e o povão estará pronto para abraçar uma ditadura - agora de esquerda, posto que o presidente-carismático é deles. Nesta questão - talvez em todas - estamos andando sobre o fio da navalha: não podemos deixar de denunciar e repudiar a corrupção, a violência e os atentados ao estado de direito. Mas, ao mesmo tempo, precisamos preservar as instituições - a despeito e apesar dos nossos políticos, todos hoje sob suspeita. E o mais importante: precisamos entender que não há solução possível fora das vias democráticas - abrir mão delas implicaria em fazer exatamente o querem os mentores do Foro de São Paulo.

Este post, porém, não encerra com soluções - e, sim, com mais lenha na fogueira. Talvez muitos de vocês conheçam o documentário sugerido abaixo, que começou a circular na web no ano passado. Então, ele parecia levemente exagerado. Agora, quando Chávez finalmente mostrou toda a arcada dentária, revela-se perigosamente possível. Chega de salamaleques.


Venezuela - Uma Ameça Real

veja no blog narizgelado.apostos.com

Parte 1 - O projeto radical populista
Parte 2 - O que nos espera?
Parte 3 - A estrategia: Lobby internacional
Parte 4 - Guerrilha
Parte 5 - A pátria grande

Bagli&Blog disse...

Prezado Jorge Serrão,

Boa tarde.

Você ainda não respondeu!

O "Piratão da Navalha" com todos os mais esperados "pancadões" do momento, vai rolar para esquentar ainda mais a zoação no baile do Cortelho de Luis II, o Cengresso?

Podemos aguarda a venda do Pancadão Federal no Camelodromo, no Centro do Rio?

Se sair esta versão, a chapa vai esquentar!

Ele significará o caminho para o tão esperado Baile da Ilha Fiscal "marquiçista" no Brasil?

Abração,

Anônimo disse...

Saudações.

Nunca o "Piratão da Navalha" com todos os mais esperados
"pancadões" do momento foi tão ansiosamente esperado.

Poderíamos ouvir a a voz do "camelô" dizendo com toda a fleugma que falta aos nossos responsáveis por manter a honra constitucional:

"AQUI COMIGO,TODOS OS "PANCADÕES",
DOA A QUEM DOER..."

Atenciosamente.

ILHA FISCAL disse...

Espero ansiosamente por esse belíssimo baile também.


The last one!

Anônimo disse...

As hidrelétricas Tucuruí e Balbina, construídas pela Eletronorte na Amazônia, nos rios Tocantins e Uatumã, desandaram em desastres ambientais irreversíveis e proporcionais ao seu tamanho. As árvores submersas - uma fortuna em madeiras nobres desperdiçadas - produzem gigantescas quantidades de gases tóxicos. Uma vigorosa contribuição brasileira para o efeito estufa. A fauna foi dizimada. Populações ribeirinhas foram expulsas. O cheiro é insuportável. Agora, aquele imbecil ignorante que ocupa a presidência "desse país" reclama dos peixes e apressa as duas hidrelétricas projetadas para o Rio Madeira. Os estudos de impacto ambiental estão a cargo da própria Odebrecht, a empreiteira sócia de Furnas nesse grande negócio - e líder do consórcio Via Amarela, que matou sete pessoas nas obras do metrô paulistano.
A raposa cuidando do galinheiro. Triste país.

Luiz Fernando Troi disse...

“POPULARIDADE COM DESCUMPRIMENTO DE LEI”.

Presidente pode ter ganhado popularidade, mais a Constituição de 1988 continua sendo contrariada em sua Administração, o qual prejudicou milhares de brasileiros penalizados pela Ditadura Militar, onde o próprio Presidente Lula acabou violando a Lei 10559/2002, que assegura os direitos de todos amparados pela referida lei. Só esperamos que o Partido do Presidente Lula obrigue o seu governante cumprir com a Constituição de 1988, desrespeitada há quatro anos e cinco meses pelos setores de sua administração. Só pedimos que faça justiça a todos os Ex Cabos da FAB que foram sentenciados pela Portaria 1.104/Gm3/64, sendo torturados e espancados até a morte no período da Ditadura Militar, e anistie aqueles que ainda conseguiram sobreviver, e foram expulsos da Corporação como se fossem subversivos pela Portaria 1.104/Gm3/1964, sendo todos banidos injustamente sem direito a nada.