terça-feira, 29 de maio de 2007

Renan só convence aos aliados, e políticos temem versão de CD com os agraciados por caixa 2 das empreiteiras

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Os políticos honestos e virtuosos da nossa Ilha da Fantasia Federal colocaram em prática uma operação abafa para conter o escândalo Renan Calheiros (PMDB-AL) e para evitar que a Operação Navalha provoque mais cortes de cabeça que o necessário. Uma das armações é o adiamento, para depois de quarta-feira, de qualquer depoimento do empreiteiro Zuleido Veras, dono da generosa Gautama. O grande temor de agora é o conteúdo de um misterioso CD com nomes dos ligados à máfia dos empreiteiros. O material revela os beneficiados pelo caixa 2 das obras públicas. Por isso, uma super-operação de blindagem foi colocada em prática, com a ajuda do Palácio do Planalto.

Ontem, os 24 teatrais minutos de depoimento de Renan Calheiros, ao lado da esposa Verônica e de seus filhos, só agradaram aos seus aliados. Mas os documentos exibidos pelo presidente do Senado não comprovam a origem do dinheiro dos gastos com a filha de três anos que teve com a jornalista Mônica Veloso, conforme denunciou a revista Veja. Renan comprovou os pagamentos de R$ 3 mil feitos a Mônica, a partir de dezembro de 2005, quando foi confirmada a paternidade. Mas não apresentou provas de que era ele quem fazia transferências de R$ 8 mil reais "de assistência à gestante", além do pagamento do aluguel desde março de 2004. Os papéis apresentados Renan não fazem menção a esses valores e nem registram o fundo de R$ 100 mil reais destinado a "despesas futuras" com a criança.

Renan negou que as despesas com pensão e moradia da jornalista e da filha tenham sido pagas pelo lobista Cláudio Gontijo, da Construtora Mendes Júnior. Renan deixou um buraco referente ao período anterior ao reconhecimento da paternidade, que ocorreu em dezembro de 2005. Nenhum documento apresentado por ele garante que os valores pagos à jornalista tenham saído, de fato, de recursos próprios. O senador também alegou que antes de dezembro de 2005 fez pagamentos a Mônica com cheques, mas, por meio de seu advogado, ela o desmentiu: os pagamentos teriam sido feitos em dinheiro vivo, entregue pelo lobista.

O defensor de Mônica Veloso complicou a vida de Calheiros. O advogado Pedro Calmon garantiu que os pagamentos de R$ 12 mil mensais eram feitos por Cláudio Gontijo, lobista da construtora Mendes Júnior, até dezembro de 2005. Como o valor da pensão caiu para R$ 3 mil, Renan teria feito um acerto de R$ 100 mil, pagos em dinheiro, em julho de 2006. Segundo o senador, os R$ 100 mil eram um fundo para educação e cultura da filha. O advogado negou a existência do tal fundo de R$ 100 mil. Para o corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), as explicações não encerram o assunto, que será levado à Mesa e ao Conselho de Ética nesta quarta-feira. Mas a tendência, no Senado, é de abafa.

Imagine se não fosse pseudo...

Depois de classificar as acusações de "pseudo-escândalo", Renan apresentou declarações de Imposto de Renda e recibo de depósito na conta bancária da jornalista Mônica Veloso, com quem teve uma filha num relacionamento extraconjugal.

Sobre as denúncias de que teria usado laranjas em duas fazendas em Alagoas, Renan apresentou declaração de bens comprovando que uma delas está em seu nome. Sobre a outra, foi evasivo.

Renan ainda defendeu a investigação de denúncias que envolvam relações entre empresários e políticos.

Qual Pecado?

Renan Calheiros jurou que fez os pagamentos à jornalista para tentar manter a discrição em relação ao caso extraconjugal.

Renan admitiu ter cometido um pecado, "que só se confessa no confessionário".

Pediu desculpas ao próprio amigo elobista Gontijo, a sua mulher e filhos e ao Congresso, pelos constrangimentos provocados pelo episódio.

Mas garantiu não ter qualquer relacionamento com a empreiteira Mendes Júnior, a qual afirmou jamais ter favorecido.

Empreiteiras generosas

Construtoras e empresas de engenharia fizeram 11,42% das doações recebidas pelos 27 governadores na campanha eleitoral de 2006.

Foram R$ 25,3 milhões de um total de R$ 221 milhões e 600 mil.

Jackson lago, do Maranhão, foi quem mais recebeu de empreiteiras: 35,4% do dinheiro que arrecadou.

A Voz do Renan

A Folha de São Paulo revela que a Polícia Federal identificou a voz do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), numa interceptação telefônica realizada durante a Operação Navalha.

Na conversa, Renan fala com Flávio Pin, superintendente da Caixa Econômica Federal.

Apenas por coincidência, Pin foi preso na ação da PF, acusado de integrar a quadrilha que fraudava licitações.

Coitado de Jesus na República dos Inocentes

A Super Poderosa ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) alegou ontem que não tratou com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), nem de liberação de recursos federais nem de inclusão da obra da barragem do Pratagy, em Alagoas, no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

"O Renan não apareceu aqui para pedir isso. A bem da verdade, ele não falou nada disso comigo. Ninguém me pediu nada".

Depois que Dom Cláudio Humes comparou Lula a São Francisco de Assis e a Jesus Cristo, durante a missa de inauguração da capela Nossa Senhora do Alvorada, domingo passado, só podemos concluir que, no Planalto, todos são santos.

Deus que me perdoe...

A frase de dom Cláudio Hummes, "ministro" do papa na Sagrada Congregação para o Clero, foi:

"Lula fez como são Francisco de Assis, que ficou célebre na história ao beijar os hansenianos. Ele fez o que Jesus Cristo também faria, amar um irmão mais desamparado".

Se eu fosse Bento 16, canonizava o Lula, preventivamente, depois dessa... Ainda bem que não sou Papa...

A gente avisamos...

Que o Comando Geral da PM, por pressão do governador Sérgio Cabral Filho, iria exonerar o comandante do Batalhão de Policiamento das Vias Especiais da Polícia Militar do Rio.

O tenente-coronel Antonio Uostom Borges Germano defendeu a tortura como forma de punição à corrupção policial e afirmou ter saudades da "ditadura", durante discurso em reunião com oficiais sob seu comando.

No discurso aos subordinados, no dia 17 de abril, o tenente-coronel Germano reclamou dos policiais que fazem negociatas com tabela de R$ 10 e R$ 20:

Como tá na democracia, eu só posso punir. Minha vontade, se tá na ditadura militar, é botar tomando choque elétrico a noite inteira. O meu sonho é voltar essa ditadura. Você botava tomando choque a madrugada toda, não precisava punir, não. Choque e porrada. Bota ele a noite inteira. Magnésio... os mais novos nem sabem o que é magnésio. Magnésio, segura uma ponta e... (trecho inaudível). Treme que nem perereca. Mas o que eu posso fazer? Tem que seguir os limites da lei. E a gente vai cumprir os limites da lei. Como é que eu vou pagar advogado de defesa para me defender de tortura, que é um crime inafiançável?”.

Conclusão: Militar que não é bundão, e persegue bandido, acaba punido. No Brasil é assim...

Maresia

Em outra gravação de discurso para a tropa, no dia 4 de maio, Germano ironizou o secretário estadual de Meio Ambiente, Carlos Minc.

Ao se mostrar favorável à promoção de policiais “por bravura”, ele fez uma referência ao secretário, que, quando era deputado estadual, foi autor da lei 2993/98, que acabou com a premiação dos policiais que mais matavam — a chamada Lei Faroeste, criada na gestão do secretário de Segurança Nilton Cerqueira, no governo Marcello Alencar.

Não pode ter medo desse Carlos Minc maconheiro, não. Que se dane ele! Não é ele que tá na rua tomando tiro”.

Contra os puliça bandido

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) aprovou ontem uma resolução que descreve em detalhes o poder de promotores e procuradores de fiscalização das polícias e permite que eles abram investigações contra policiais suspeitos de praticar crimes.

Em pauta desde o ano passado, a proposta assegura o livre ingresso de promotores a estabelecimentos policiais ou prisionais, acesso a quaisquer documentos e mais: pode representar a autoridade competente para instauração de inquéritos a fim de apurar omissões ou fatos ilícitos ocorridos no exercício da atividade policial.

Associações de policiais (federal, civil, militar rodoviária e legislativa) devem questionar a constitucionalidade da resolução no Supremo Tribunal Federal.

Demissão por e-mail

Jornalista que ousa falar mal de políticos poderosos pode perder, facilmente, o seu bom emprego em grandes veículos de comunicação no Brasil.

Dacio Malta, titular da coluna “Informe do Dia”, e Eucimar de Oliveira, diretor editorial de mídia impressa do Grupo O Dia, foram oficialmente demitidos na sexta-feira passada, e acham que o governador Sérgio Cabral Filho esteja por trás do ato trabalhista, segundo informa o portal Comunique-se.

Na quinta-feira, Eucimar de Oliveira recebeu um e-mail da presidente pedindo a demissão de Dacio.

Como o então diretor editorial foi contra a decisão, e não a acatou, acabou sendo demitido também.

O editor-chefe do Dia, Alexandre Freeland, assumirá o cargo de Eucimar

Culpa do Cabralzinho?

A suspeita de que Sérgio Cabral seja a razão para a demissão de Dacio se baseia nas várias críticas feitas ao governador pelo colunista, sobretudo de suas viagens.

Em sua última coluna, publicada na quinta-feira (24/05), Dacio escreveu uma nota anunciando a festa de aniversário do pai do governador, o jornalista e homônimo Sérgio Cabral, intitulada “Sérgio Cabral, o Bom”.

“Ironicamente, a última coluna que escrevi e que seria publicada no domingo falava do aniversário do Sérgio Cabral, pai. Pressões sempre existiram por parte de governadores, mas eu não conhecia história de sujeito demitido por causa de pressão política”.

Eucimar de Oliveira é mais direto, segundo Comunique-se: “A Gigi fazia veementemente pedidos para não abordar o governador. Tenho tudo documentado em e-mails”.

Lula, Cabral e o aborto

Sérgio Cabral Filho já reúne contra si a ira dos católicos, porque é um dos principais defensores da aprovação do aborto no Brasil.

O presidente Lula também já manifestou seu apoio ao Comitê de Luta pela Legalização do Aborto, reunindo várias entidades e organizações sociais como a Marcha Mundial de Mulheres, a União Brasileira de Mulheres, a Liga Brasileira de Lésbicas e o Fórum Estadual de Mulheres Negras-RJ

Sonia Coelho, líder do comitê, informa à Agência Brasil que está na pauta do movimento solicitar ao Executivo que apóie a aprovação de projeto que pede que o aborto praticado até a 12ª semana de gestação não seja considerado crime.Segundo ela, essa proposta foi apresentada em 2005 pela Secretaria Especial de Política para as Mulheres do governo Lula.

Pranejamento familhar

O governo prometeu ontem que vai ficar mais fácil evitar uma gravidez indesejada.

A fim de criar pré-condições de marketing psicossocial para a aprovação do aborto, o governo distribuirá 50 milhões de cartelas de pílulas anticoncepcionais e 4,3 milhões de ampolas injetáveis dentro do programa de planejamento familiar.

O Poderoso Lula da Silva e os ministros José Gomes Temporão (Saúde, indicado para o cargo por Sérgio Cabral Filho) e Nilcéa Freire (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres) anunciaram que a pílula anticoncepcional vai ficar até 90% mais barata nas farmácias cadastradas e que possuam o selo "Aqui tem farmácia popular".

Devem custar entre R$ 0,30 e R$ 0,40 por cartela.

Segredo de Estado

Os repasses aos médicos que realizam vasectomias serão sextuplicados: de R$ 20 para R$ 123 reais.

O ministro José Gomes Temporão pediu ontem o engajamento dos homens no planejamento familiar, e anunciou investimentos de R$ 130 milhões no programa.

Indagado se já fizera uma vasectomia, o presidente Lula afirmou que esse era um "segredo de Estado".

Banqueiros nervosos

O prazo para obter ressarcimento dos bancos devido às perdas na poupança causadas pelo Plano Bresser acaba quinta-feira.

Só ontem 980 pessoas foram aos juizados especiais cíveis.

Imposto Sobre Salários

O primeiro lote de restituição do Imposto de Renda 2007 será liberado no dia 15.

Só deve ficar para o ano que vem quem caiu na malha fina.

Serão pagos sete lotes este ano, um por mês.

Terão preferência os contribuintes com mais de 60 anos e quem entregou primeiro a declaração.

Aperto nos especuladores

A Receita apertou o cerco aos ganhos com ações de clientes de alta renda que aproveitavam uma brecha legal para adiar o pagamento de imposto na venda dos papéis.

Por meio do Ato Declaratório nº 7, a Receita deixou claro que os investidores precisam fazer a integralização das ações no fundo a preço de mercado.

Os clientes terão de pagar imposto de 15% sobre os ganhos já no momento que colocarem os papéis no fundo.

Até agora, um cliente que tinha ações que comprou há muito tempo a R$ 100, por exemplo, e que hoje valem R$ 150, colocava esses papéis em um fundo de investimento exclusivo. Ao fazer o aporte usava o valor de compra, ou seja, R$ 100.

O fundo podia vender os papéis por R$ 150 e o imposto só seria pago quando o investidor resgatasse as cotas.

133 anos de Chesterton, no Rio de Janeiro

Quem quiser comemorar (hoje, 29 de maio) os 133 anos do escritor inglês Gilbert Keith Chesterton não pode perder o encontro literário que será promovido pela Editora Sétimo Selo, de Octacílio Freire, nesta quarta-feira (30 de maio), a partir das 18h 30min, na Livraria Leonardo da Vinci, no Centro do Rio de Janeiro (Avenida Rio Branco, 185, subsolo).

O encontro literário terá como tema “Ética e Literatura – a sabedoria do personagem Padre Brown, de Chesterton.

Os palestrantes convidados são o premiado tradutor Carlos Nougué e o jornalista e crítico cultural Luiz Paulo Horta.

A Sétimo Selo está lançando o livro “A Inocência do Padre Brown”, coletânea de contos que tem, como apêndice, “Como escrever uma história de detetive”.

Programa Astrológico

O lançamento do livro "Astrologia no Brasil - Os Caminhos da História no Céu Austral", da astróloga niteroiense Marilha Maneschy Suzuki será nesta terça-feira (5/6), a partir das 18 horas, no Solar do Jambeiro, na rua Presidente Domiciano, nº 195, Ingá - em Niterói.

Quem comparecer vai assistir a uma palestra do astrônomo Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, um dos mais respeitados cientistas brasileiros da atualidade, sobre o tema "Kepler, o Astrólogo Astrônomo" - e a difícil convivência entre as duas ciências ao longo dos séculos.

Marilha Maneschy Suzuki, amiga de Mourão, relata no livro a trajetória da Astrologia no Brasil desde abril de 1.500 quando Mestre João Faras, integrante da esquadra de Pedro Álvares Cabral, escreveu ao rei Don Manuel de Portugal, descrevendo a posição dos astros no céu do Brasil.

Sílvio vai assinar

O Dono do Baú fará esta semana a felicidade da dupla Vesgo e Sílvio, do Pânico na TV.

Sílvio Santos vai assinar o tão esperado contrato autorizando o humorista Wellington Muniz (o Ceará) a imitá-lo.

A condição do “patrão do Lombardi” é que o acordo será renovado, semanalmente, desde que os dois gaiatos arrumem cinco donativos semanais, de qualquer valor, para serem entregues ao Retiro dos Artistas.

Quase Miss Universo

A linda e simpática japonesa Riyo Mori, de 20 anos, foi escolhida Miss Universo 2007.

A brasileira Natália Guimarães, de 22 anos, terminou em segundo lugar no concurso, durante cerimônia realizada no Auditório Nacional da Cidade do México.

Mori é a segunda japonesa a vencer o concurso de Miss Universo.

A primeira foi Akiko Kojima, em 1959.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

4 comentários:

Bagli&Blog disse...

Prezado Jorge Serrão,

Bom dia.

Gostaria de prestar, publicamente, minha incondicional solidariedade ao Presidente do Senado, o senador Renan Calheiros.

Eu acredito piamente nele, assim como creio na existência do saci, dos discos voadores, do Papai Noel, do coelinho da páscoa e de todo o Sítio do Pica Pau Amarelo. Eu também creio em doendes e na Xuxa.

Eu acredito, do mesmo modo, que o Bruno, o goleiro do mengão, poderia ter pego a porra daquela bola que entrou coladinha na forquilha, bem no ângulo, no mais recente jogo contra o Botafogo.

Sim, Renan Calheiros é inocente, assim como foram Stalin, Mao, Fidel, Che, Pinochet, Pol Pot, Nero e Hitler.

Culpado foi o Barbosa que deixou passar aquela bola que o Gigia chutou entre ele e a trave, viu? Neste jogo, até o Bigode foi absolvido.

Pode ir dormir tranquilamente, senador Renan Calheiros, pois se há um culpado nisso tudo, só pode ser esta cambado de filhos-das-putas que votaram no Elo Perdido de Garanhuns para mais um mandato de quatro anos, junto a sede maior do crime organizada, a capital autista, Brasília.

Só mais uma coisa, senador...

Se eu acredito que o amnesiado do Presidente do Brasil realmente nunca sabe de porra alguma, por que eu não acreditaria na sua inocência, hein?

Sou de direita, mas nestas horas, sou cartesiano:

"Eu, assim como milhões de imbecis que votaram neste paquiderme marxista que emporcalha o nosso Executivo, não penso, nem existo, apenas cogito a possibilidade de que o senador é muito mais do que um inocente: é útil."

Quanto ao cd, com os maiores hits da barbearia Navalha, será que vai ter o piratão vendendo no camelodromo do Centro?

Aí, vai ser show!

Abração,

Anônimo disse...

Saudações.


“Seu” Serrão.

Pra espernear, espumar e bufar é só começar...

Como o emprego esta muito difícil, o que esta safando a gente é o “bolsa família”.
Por isso estou a três anos e meio desempregado, sem “pobrema”.

Como não tenho nada pra fazer, estava eu tomando cachaça no barzinho da esquina e falando de futebol com outro colega que esta desempregado há mais tempo ainda, quando entrou no bar dois rapazes.

Estavam bem vestidos, não tinham tatuagens e tinham sapatos limpos.
Pediram água mineral.
Falavam em português sem gíria, nem nomes feios.
Só podiam ser estranhos “no pedaço”.

Então comecei a prestar atenção !!!

Quando saíram, peguei o guardanapo deles que estava todo escrito e fiquei cheio de dúvida.

Estava escrito mais ou menos assim:

Na França vivem franceses patriotas --- que adoram a França.
Na Inglaterra vivem ingleses patriotas --- que adoram a Inglaterra.
Na Alemanha vivem alemães patriotas --- que adoram a Alemanha.
Na Espanha vivem espanhóis patriotas --- que adoram a Espanha.

No Brasil vivem “vira latas” apátridas --- que já nascem invejosos, são indolentes, tem orgulho da própria ignorância, são analfabetos, são animalescos e corruptos por natureza, e só aderiram ao comunismo esperando que ao dividir a riqueza de alguns irá lhes sobrar um bom “troco”.

“Seu” Serrão, queimei o guardanapo...

... agora que “tou sóbio” eu pergunto

o que devo de fazer?

Caso tudo isso seja verdade a coisa “pa mim” está pior do que eu pensava.

Estou indignado ...

Desse jeito eu não tenho mais nenhum lugar nesse planeta pra onde fugir,
pois “ta” tudo ocupado !!!

Atenciosamente.
Manoel Vigas

Anônimo disse...

Ao amigo Wagner Marins

Posição Ricardo Antonio filgueiras.
Os argumentos que na verdade tem que ser refletido são : 1) reformar as leis da carta magna e no código penal com o código civil e assim corrigindo os erros que lá sem encontram no meios de muitas leis que são benéfica ao pais, eu digo, será que a OAB esta instituição de imenso valor dispõem-se de ajudar a fazer um movimento nacional pelas reformas jurídica e necessária e assim formar novos juristas e junto com pessoas da sociedade melhorar os códigos judiciais no desenvolvimento nacional, acho muito difícil de haver uma grande mobilização neste sentido, veja que ainda existe magistrado sério no superior tribunal e também em outras estâncias jurídica é claro, mais veja alguns desses homens sérios são a favor das mudanças de algumas leis que dão ao corrupto no caso do jurista julgado a condição de aposenta-lo, pois ele cometeu desonestidade eu digo cadê a justiça para estes criminosos onde ainda não há, ao político também na mesma condição que é a imunidade parlamentar e quando são pego nas mesmas formas e julgados condenado na própria instituição dão a eles somente o afastamento político, cadê a justiça para o criminoso, ta muito difícil meu amigo só com uma grande mobilização nacional, para isto a sociedade precisa de instituições que se interessarem em ajudar e amparar a sociedade para as mudanças que são necessárias, veja a policia em todo o pais, eles combatem os crimes e os magistrados poucos fazem e alguns nem se interessam em combater os erros nas leis e assim dão a liberdade para os criminosos, outros que já cumpriram suas penas permanecem ainda presos nos presídios pois os mesmos não tem recursos e não podem pagar um advogado para soltá-los eu digo cadê a justiça, veja também como muitas vezes são tratadas as falência de empresas com os processos que se arrastam na justiça trabalhista e assim ficam anos para ser resolvido e muitas das vezes esta mesma justiça mantém os patrimônios das empresas falidas e os alugam explorando financeiramente exercendo a função de inventariante nos processos e assim vão se passando os anos e mais anos e poucos são os que falam sobre isto, alguns patrimônios muitas vezes vão se deteriorando e os verdadeiros prejudicados são os empregados das empresas falidas pois os mesmos não receberam os seus salários e seus fundos financeiros trabalhistas que são devidos, eu digo cadê a justiça que não se manifesta a favor da própria justiça, outros processos que ainda pairam também a anos nos baús judiciários e assim são estes homens publico que nada fazem e não se interessam em mudar nada, só se interessam no fim do mês quando levantam os seus estratos bancários e os militares nem se pronunciam sobre apolítica que os cercam que definha a sociedade como melhorar o que esta errado neste Brasil.

Mario disse...

NOJENTAMENTE DEGRADANTE ver os senhores senadores cumprimentando um CANALHA traidor de sua mulher e de seus filhos!!! ISTO É FALTA DE DECORO, não só parlamentar como de qualquer sociedade que tenha um mínimo valor moral. E, claro, suas "verdades", como de todo mau caráter, não duraram mais do que um par de horas. FALSO, MENTIROSO, TRAIDOR. Por que o país deve confiar neste canalha?

É verdade que o protocolo parlamentar exige que os deputados e senadores sejam chamados "nobre deputado"... "nobre senador"... Pergunto: está certo chamar um "traíra", canalha, que traiu sua mulher, seus filhos, de "nobre"??? Se é capaz de trair quem mais deveria amar e respeitar, o que não dizer do resto??? RENAN CALHEIROS, se não for preso por corrupção, DEVE, no mínimo, SER CASSADO!!!

Enquanto isso, Ministro japonês enforca-se por ter sido acusado de corrupção... Na China, um corrupto, que nem chegou a receber a grana, é condenado à morte... Aqui no Brasil, o presidente do senado confessa que a mulher é cornuda na maior cara de pau... Sempre foi e é corrupto e é cumprimentado como herói....