terça-feira, 28 de agosto de 2007

Missão Impossível: Subcomissão de Radiodifusão da Câmara quer impedir que políticos tenham rádios e tevês

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O sistema de radiodifusão brasileiro pode ficar ainda mais concentrado na mão de políticos, a partir da incorporação de novas tecnologias, como o sistema digital. Para evitar este risco, a Subcomissão de Radiodifusão da Câmara dos Deputados tenta cumprir a missão impossível de fazer a lei ser cumprida no Brasil, regulamentando a concessão de licenças de rádio e TV. O artigo 54 da Constituição proíbe que pessoas com cargos públicos possam explorar concessões de outorgas de rádio e televisão. Mas a classe política é a primeira a desobedecer à legislação em vigor.

Grande parte dos políticos é proprietária das “capitanias hereditárias” da mídia no Brasil. A edição brasileira da revista Rolling Stones (abril de 2007, em reportagem de André Deak e Daniel Merli) revela que 27 senadores e 53 deputados federais são donos de concessões públicas de rádio e TV. E tudo acontece ao arrepio da Lei Maior. O artigo 54 da Constituição Federal determina que parlamentares não podem firmar ou manter contrato ou aceitar ou exercer cargo, função ou emprego remunerado em empresa concessionária de serviço público.

Além desses 80 parlamentares, entretanto, muitos outros podem dirigir veículos de comunicação sem que a sociedade saiba. A dificuldade para descobrir, com precisão, quantos deles tem concessões, é grande. Não há uma lista pública atualizada com os nomes dos sócios proprietários de rádios e televisões. E, mesmo que houvesse, muitos parlamentares colocam as empresas em nome de terceiros, muitas vezes sem parentesco algum.

Até a Constituição de 1989, cabia ao Presidente da República distribuir uma rádio ou TV. A partir dela, o poder de outorga passou a ser feito pelos poderes Executivo e Legislativo. O processo de concessão começa no Ministério das Comunicações, vai para a Presidência da República e de lá para o Congresso.

Leia o artigo de Márcio Accioly: Quem tem Mandato Tudo Pode

Dia de quadrilha

Hoje os ministros do STF devem decidir sobre a acusação de formação de quadrilha aos mensaleiros.

Por ser popularmente mais compreensível, a tipificação de crime de quadrilha é apavora os acusados.

Seu efeito político é considerado devastador.

Não cai por quê?

O Imperador do Rio, ave Cesar Maia, provoca em seu ex-Blog de hoje:

"Num regime parlamentar com toda a múltipla base do governo atingida pelas decisões do STF, o governo teria caído e seriam chamadas novas eleições. E as acusações do advogado do Duda Mendonça dizendo que quem mandou abrir conta no exterior foi o PT. Portanto o PT tem uma conta abastecedora no exterior. Sendo assim, é grave crime eleitoral. O TSE vai deixar pra lá?

Com a palavra, os ministros do STF... A gente gostaria de ouvir a resposta deles também...

Decisão unânime

No quarto dia de julgamento da denúncia da Procuradoria Geral da República no caso do mensalão, o Supremo Tribunal Federal abriu processo criminal contra os petistas José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares por corrupção ativa – crime que prevê pena de 2 a 12 anos.

Os ministros do STF aceitaram como indício de prova o argumento da Procuradoria-Geral da República de que os três eram o "núcleo político" do esquema do mensalão, que comprava apoio ao governo entre membros de partidos aliados.

A decisão dos ministros do STF sobre Dirceu e Delúbio foi unânime.

108 anos de cadeia?

Se for julgado culpado, Dirceu pode ser condenado, em tese, a até 108 anos de prisão.

Contra ele pesam 9 acusações de corrupção ativa, com pena máxima de 12 anos cada.

Como ministro da Casa Civil, Dirceu foi o mais poderoso assessor do presidente Lula da Silva.

Remédio amargo

"O sofrimento é a conta-gotas".

Foi a lamentação ontem do advogado do ex-ministro José Dirceu.

O grande temor de José Luiz Mendes de Oliveira Lima é um indiciamento por formação de quadrilha para seu cliente.

Isolamento defensivo

Entre os membros do STF, o ministro Ricardo Lewandowski ficou isolado ontem, ao defender denunciados.

Ele foi um dos ministros indicados para o STF na Era Lula.

Mas tal fato é mera coincidência, com certeza absoluta.

Salvo pelo gongo

O ex-secretário-geral do PT Sílvio Pereira ficou livre da acusação de corrupção ativa.

O plenário do Supremo também abriu processo por recebimento de propina contra os ex-deputados Roberto Jefferson (PTB-RJ), José Janene (PP-PR), Pedro Correia (PP-PE), Bispo Rodrigues (PR-RJ), Romeu Queiroz (PTB-MG) e José Borba (PR-PMDB) e contra os deputados Pedro Henry (PP-MT) e Waldemar Costa Neto (PR-SP).

Outro ex-ministro do governo Lula, Anderson Adauto, também ficou mal na fita.

37 na fita

O STF já decidiu que são réus 37 dos 40 denunciados pelo mensalão.

O esquema de pagamento de propinas a deputados fiéis ao governo se baseou em crimes de corrupção ativa, passiva, lavagem de dinheiro, peculato e formação de quadrilha.

O escândalo envolve o PT, PP, PTB, PMDB e o extinto PL, hoje PR.

Revolta editorial das Legiões

Os militares reagiram com irritação ao livro "Direito à Memória e à Verdade".

Trata-se de um documento oficial do governo acusando o regime militar por torturas e mortes de opositores.

Os comandantes militares, no seu silêncio obsequioso, avaliam que o livro é extemporâneo e não tem nenhuma novidade em relação a tudo o que há anos vem sendo publicado sobre os chamados "anos de chumbo".

Os militares consideram incompreensível a decisão do presidente Lula da Silva de patrocinar o livro, assumi-lo como documento oficial e ainda fazer cerimônia no Palácio do Planalto, amanhã, para divulgá-lo.

Operação Melancia

Os petistas e comunistas lançaram nova onda de ódio contra o polêmico filósofo e jornalista Olavo de Carvalho, depois que ele denunciou o plano ideológico de se restaurar a esquerda militar que existia antes de 1964, fazendo das Forças Armadas, ou de uma parcela delas, um instrumento da revolução continental comunista.

Olavo revelou que um dos tocadores de tal plano era o professor da Unicamp João Carlos Kfouri Quartim de Moraes – conhecido ideólogo comunista – que deseja uma aliança com militares, desde que alguns deles sejam punidos historicamente.

Quartim escreveu:

"Cometeríamos a pior das infidelidades à memória de nossos mortos se consentíssemos em pagar, pelas boas relações com os militares de hoje, o preço do esquecimento dos crimes cometidos pela ditadura".

Veja a denúncia de Olavo de Carvalho em: http://www.dcomercio.com.br/noticias_online/886461.htm

Aliás, a manobra dos esquerdistas deveria se chamar Operação Melancia, pois tem o objetivo de seduzir os poucos militares verde oliva por fora, mas vermelhos por dentro...

Manifesto dos Militares

A Associação Nacional dos Militares das Forças Armadas circula com mais um “Manifesto à Nação Brasileira” via itnernet, que traz um recado claro para quem sabe ler:

Fazemos votos para que aqueles que, em dissonância com a história, ainda pretendem implantar no Brasil um Estado totalitário desistam da idéia, porque não é isso que os brasileiros querem, e, se eles não querem, nós não vamos deixar que isso aconteça”.

No final, os militares pedem:

O que todos querem é muito simples: imprensa livre, repetindo, IMPRENSA LIVRE, livre manifestação do pensamento por quaisquer meios, sem a tutela do Estado, juros e tributos razoáveis, probidade administrativa, independência dos Poderes, liberdade para investigar desvios de conduta, Forças Armadas e serviços públicos aparelhados e com o pessoal motivado, segurança pública e bandidos na cadeia, paz no campo, respeito à propriedade e Congresso soberano”.

Veja o manifesto em: http://anmfa.org/manifest.htm

República Velha do Ciro

O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), que sonha em ser candidato a presidente da República, lançou uma fórmula mágica do passado distante para que a oposição seja favorita nas eleições de 2010.

O ex-tucano Ciro acredita que a oposição teria chances de vitória com um acordo entre José Serra e Aécio Neves (ambos do PSDB).

Ciro acha que ambos poderiam reunir forças históricas, lembrando da fase do País conhecida como política do café com leite, que se referia à alternância de poder entre os Estados de São Paulo e Minas, antes da Revolução de 30.

Em campanha

Enquanto não define seu futuro político, o ex-governador Geraldo Alckmin quer fortalecer o PSDB, ampliando as bases do partido no País.

Para isso, inicia esta semana visitas a capitais e cidades periféricas em Estados onde o partido não está estruturado, principalmente nas regiões Norte e Nordeste.

Alckmin quer se fortalece nacionalmente, enquanto resolve se vem candidato a prefeito de São Paulo em 2008.

Geraldo entre colunas

O ex-governador e candidato tucano a presidente, Geraldo Alckmin, participa de uma sessão magna branca de palestra da Maçonaria, na Loja Perfeita União..

Como dizem os maçons, Geraldo estará entre colunas nesta terça, a partir das 20 horas, no Templo nobre da Grande Loja do Estado de São Paulo – que fica na Rua São Joaquim, 138 – Liberdade.

Para quem já foi acusado de pertencer ao grupo ultra-católico Opus Dei, que é uma prelazia do Papa, freqüentar um templo maçônico seria a máxima heresia.

Maçonaria contra a corrupção

A Maçonaria em São Paulo, que nos tempos da República Velha tinha ação direta sobre o poder federal, resolveu comprar uma briga contra a corrupção – que é uma das conseqüências – e não a causa – do Governo do Crime Organizado.

A Maçonaria atuará de maneira homogênea, exigindo dos maçons que se acham investidos em funções publicas, um comportamento ainda mais austero e compatível com o rigor da filosofia maçônica”.

Estimular todos os maçons para que se transformem em focos permanentes de luta contra a corrupção na sociedade, trabalhando ainda para difundir essa luta junto a todos os cidadãos com quem convivem”.

Assinam o manifesto Benedito Marques Ballouk Filho, Grão-Mestre do Grande Oriente de São Paulo, e Pedro Luiz Ricardo Gagliardi, Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo.

Leia na íntegra: Carta da Maçonaria Paulista contra a Corrupção

Jogada no ar

O governo planeja criar uma nova companhia aérea, subsidiária da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT), para o transporte de cartas e encomendas postais.

O governo buscaria um sócio privado para a nova empresa, teria a maior fatia do capital total e, por meio de um acordo de acionistas, manteria a prerrogativa de nomear seus gestores.

Tanto que já está em negociações com a Embraer para comprar até 19 aeronaves.

Perguntar não ofende: Será que o primeiro compadre Roberto Teixeira está dando uma ajudinha nesta operação?

Motivos alegados

A idéia da subsidiária surgiu porque os Correios gastam R$ 450 milhões por ano com o pagamento de transporte aéreo de cargas a empresas como Skymaster, Beta e VarigLog.

Todas elas foram alvos de investigações na CPI dos Correios, em 2005.

O governo também reclama de dificuldades na renovação dos contratos, que deve ser feita anualmente.

Vai fundo...

O fundo de pensão dos funcionários da Caixa Econômica Federal deu mais um passo na política de expansão dos seus investimentos.

Foram destinados R$ 110 milhões para aplicações em seis novos fundos para empresas emergentes nos setores de tecnologia da informação, biotecnologia, energia, serviços, fármacos e alimentos.

Também controlado por aliados petistas, o Funcef é o terceiro maior fundo do País, com patrimônio de R$ R$ 28,2 bilhões.

Quem tem padrinho...

A Petrobras anunciou mudanças no comando da área de relações com os investidores.

Com mais de 30 anos de carreira, Raul Campos se desligou da companhia na sexta-feira para integrar-se aos quadros da Sinergy Group.

A empresa pertence ao empresário boliviano naturalizado brasileiro German Efromovich, dono da Marítima e sócio do estaleiro Mauá-Jurong.

German tenta fazer um acordo com a Petrobras para encerrar todas as pendências judiciais entre as duas empresas no Brasil e no exterior.

Briga pela grana

German Efromovich calcula que deveria receber da Petrobrás uma indenização, por perdas e danos, de US$ 9 bilhões.

Mas, como é um cara muito legal, propôs a Petrobrás abrir mão de US$ 7 bilhões para encerrar as discussões.

German Efromovich ficaria feliz em receber apenas US$ 2 bilhões.

A Petrobrás ainda não informou se aceita o generoso acordo.

Risco de pouso

Empresas aéreas anunciaram ontem que seus aviões não pousarão no Santos Dumont, no Rio, em dias de chuva.

As companhias garantem que a pista, que já é curta demais, está escorregadia.

O gerente de Padrões de Avaliação de Aeronaves da Anac, Gilberto Schittini, confirmou que uma norma divulgada no dia 31 de janeiro, no site da agência, proibia o pouso de aviões com reverso travado sob chuva em Congonhas.

Schittini ficou surpreso quando Denise Abreu, ex-diretora da Anac, alegou que a norma não estava em vigor.

BBBandalheira

Campeão da segunda edição do programa "Big Brother Brasil 2", Rodrigo Caubói, foi preso em flagrante ontem, sob suspeita de tentativa de homicídio e estelionato.

Caubói teria forçado a entrada em uma área restrita da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos (interior de SP), após ser barrado com uma falsa credencial.

Dirigindo um Gol Preto ele ainda atropelou o segurança Leonardo Carvalho Lorenço, que teve ferimentos no pé e registrou queixa.

Misifio doidão

Uma quadrilha de tráfico de drogas internacional cometeu o pecado de usar um pai de santo para enviar droga para Amsterdã, na Holanda.

O religioso (que receberia R$ 6 mil pela missão criminosa) foi preso ontem à tarde, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo.

José Roberto Pereira, de 60 anos, que afirmou ter sido conselheiro espiritual de técnico de futebol e ter participado de programas de televisão, não conseguiu engolir as cápsulas de cocaína, e resolveu levá-las escondidas na bagagem.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

7 comentários:

Bagli&Blog disse...

Prezado Jorge Serrão,

Bom dia.

Muito boa a divulgação da "Carta Manifesto dos Maçons", junto com a nota do Alckmin e dos militares. As notas já foram direcionados para quem as enviou e todos os "interessados".

Abração,

Anônimo disse...

Maçonaria contra corrupção: Já não era sem tempo. Afinal:
"Para que nos reunimos aquí?"

Anônimo disse...

DO BLOG PARLATA:

Um Exemplo de Coragem e Dignidade

Recebi pela Internet o texto abaixo reproduzido e seu autor pediu para divulgá-lo para o maior número de pessoas possível
Recebi pela Internet o texto abaixo reproduzido e seu autor pediu para divulgá-lo para o maior número de pessoas possível. Levando em consideração a difícil época que atravessamos, com os valores totalmente invertidos e carente de bons exemplos a serem seguidos, é muito bom ter motivos e razões para não perder a esperança Apesar das virtudes parecerem estar totalmente ausentes deste nosso país repleto de corruptos, incompetentes e depravados, ainda dispomos de bons exemplos de coragem e dignidade, como é o caso de um magistrado que honra seu ofício.

“Um Juiz Odilon de Oliveira, de 56 anos, estende o colchonete no piso frio da sala, puxa o edredom e prepara-se para dormir ali mesmo, no chão, sob a vigilância de sete agentes federais fortemente armados. Oliveira é juiz federal em Ponta Porã, cidade de Mato Grosso do Sul na fronteira com o Paraguai e, jurado de morte pelo crime organizado, está morando no fórum da cidade. Só sai quando extremamente necessário, sob forte escolta.

Em um ano, o juiz condenou 114 traficantes a penas, somadas, de 919 anos e 6 meses de cadeia, e ainda confiscou seus bens. Como os que pôs atrás das grades, ele perdeu a liberdade. "A única diferença é que tenho a chave da minha prisão." Traficantes brasileiros que agem no Paraguai se dispõem a pagar US$ 300 mil para vê-lo morto.

Desde junho do ano passado, quando o juiz assumiu a vara de Ponta Porã, porta de entrada da cocaína e da maconha distribuídas em grande parte do País, as organizações criminosas tiveram muitas baixas. Nos últimos 12 meses, sua vara foi a que mais condenou traficantes no País. Oliveira confiscou ainda 12 fazendas, num total de 12.832 hectares, 3 mansões - uma, em Ponta Porã, avaliada em R$ 5,8 milhões - 3 apartamentos, 3 casas, dezenas de veículos e 3 aviões, tudo comprado com dinheiro das drogas.

Por meio de telefonemas, cartas anônimas e avisos mandados por presos, Oliveira soube que estavam dispostos a comprar sua morte. "Os agentes descobriram planos para me matar, inicialmente com oferta de US$100 mil." No dia 26 de junho, o jornal paraguaio La Nación informou que a cotação do juiz no mercado do crime encomendado havia subido para US$ 300 mil. "Estou valorizado", brincou. Ele recebeu um carro com blindagem para tiros de fuzil AR-15 e passou a andar escoltado. Para preservar a família, mudou-se para o quartel do Exército e em seguida para um hotel.

Há duas semanas, decidiu transformar o prédio do Fórum Federal em casa. "No hotel, a escolta chamava muito a atenção e dava despesa para a PF." É o único caso de juiz que vive confinado no Brasil. A sala de despachos de Oliveira virou quarto de dormir. No armário de madeira, antes abarrotado de jetos de uso pessoal. O banheiro privativo ganhou chuveiro. A família - mulher, filho e duas filhas, que ia mudar para Ponta Porã, teve de continuar em Campo Grande.

O juiz só vai para casa a cada 15 dias, com seguranças. Oliveira teve de abrir mão dos restaurantes e almoça um marmitex, comprado em locais estratégicos, porque o juiz já foi ameaçado de envenenamento. O jantar é feito ali mesmo. Entre um processo e outro, toma um suco ou come uma fruta."Sozinho, não me arrisco a sair nem na calçada." Uma sala de audiências virou dormitório, com três beliches e televisão.Quando o juiz precisa cortar o cabelo, veste colete à prova de bala e sai com a escolta. "Estou aqui há um ano e nem conheço a cidade." Na última ida a um shopping, foi abordado por um traficante. Os agentes tiveram de intervir. Hora extra.

Azar do tráfico que o juiz tenha de ficar recluso. Acostumado a deitar cedo e levantar de madrugada, ele preenche o tempo com trabalho. De seu"bunker", auxiliado por funcionários que trabalham até alta noite, vai disparando sentenças. Como a que condenou o mega traficante Erineu Domingos Soligo, o Pingo, a 26 anos e 4 meses de reclusão, mais multa de R$ 285 mil e o confisco de R$ 2,4 milhões resultantes de lavagem de dinheiro, além da perda de duas fazendas, dois terrenos e todo o gado.

Carlos Pavão Espíndola foi condenado a 10 anos de prisão e multa de R$ 28,6 mil. Os irmãos Leon e Laércio Araújo de Oliveira, condenados respectivamente a 21 anos de reclusão e multa de R$ 78,5 mil e 16 anos de reclusão, mais multa de R$ 56 mil, perderam três fazendas. O mega traficante Carlos Alberto da Silva Duro pegou 11 anos, multa de R$ 82,3 mil e perdeu R$ 733 mil, três terrenos e uma caminhonete. Aldo José Marques Brandão pegou 27 anos, mais multa de R$ 272 mil, e teve confiscados R$ 875 mil e uma fazenda. Doze réus foram extraditados do Paraguai a pedido do juiz, inclusive o "rei da soja" no país vizinho, Odacir Antonio Dametto, e Sandro Mendonça do Nascimento, braço direito do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar.

"As autoridades paraguaias passaram a colaborar porque estão vendo os criminosos serem condenados." O juiz não se intimida com as ameaças e não se rende a apelos da família, que quer vê-lo longe desse barril de pólvora. Ele é titular de uma vara em Campo Grande e poderia ser transferido, mas acha "dever de ofício" enfrentar o narcotráfico. "Quem traz mais danos à sociedade é mega traficante. Não posso ignorar isso e prender só mulas (pequenos traficantes) em troca de dormir tranqüilo e andar sem segurança”.

Paulo Figueiredo disse...

Os militares estão sendo humilhados desde os primeiros dias de desgoverno FHC, agravando-se nos infamantes dias de escárnio que representa o assombroso desgoverno Lula. Assustava-me a subserviência dos militares diante das humilhações perpetradas. Assustava-me, também, a ausência de discussões sobre o assunto pelas autoridades maçônicas (nas Lojas discutíamos, mas sem o respaldo superior). Hoje consigo aliviar um pouco meu espírito, pois vejo embriões de resistência ao absurdo se formarem. Nas FFAA e na Maçonaria. Não podemos esperar reações de mais ninguém. Estão todos contaminados pela podridão que se alastrou. Somente estas duas instituições têm o respaldo moral para reagir. E reagir com o mesmo vigor que a ignomínia que nos assola.

Devemos cobrar da mais alta corte de justiça (STF) uma posição digna perante a infâmia, pois até agora tem dado mostras de apatia e subordinação aos desmando. Não me entusiasma este julgamento dos ditos “mensaleiros”, soa-me teatral.

Sei que estas reações: Manifestos das Associações Militares e da Maçonaria Paulista não são suficientes para aplacar os desígnios da desonra que tomou conta do Nosso País, mas é um grande começo. E pelo grau de indignação dentre os homens de bem, estou certo que se ampliará.

Por questão de contingências e não por escolha, nunca fui soldado, na acepção da palavra, mas estou pronto para a “trincheira”.

20 e 25 de agosto (dia do maçom e dia do soldado) são datas muito próximas.

Kika disse...

Aleluia!
A Maçonaria acordou!
Considerando o contingente de maçons ocupando cargos de relevância e com grande mobilidade em todos os setores do país, podemos ter a esperança de que "agora vai"!!!
O importante é que essa CARTA MANIFESTO seja reconhecida e ratificada por todas as Lojas Maçonicas do Brasil.

Desejo muita sorte, força e determinação prá todos eles!!!

Anônimo disse...

Juiz Odilon de Oliveira, sim sim, esse tem brio. Parabéns pela coragem. Um caso raríssimo do cumprimento do dever neste país.

Anônimo disse...

PRESIDENTE! NÃO PROVOQUE AS FORÇAS ARMADAS!
Doc 93?2007

Os jornais estão anunciando lançamento de um livro de 500 páginas em solenidade, no Palácio do Planalto, para o dia 29 de agosto, próximo, tentando mostrar crimes praticados (torturas e etc), no período em que o BRASIL foi governado por presidentes militares. Estas acusações foram repelidas pela palavra fulgurante de CARLOS LACERDA, quando a imprensa esquerdista francesa lhe perguntou, no aeroporto de ORLY: “Governador? Há no Brasil tortura? A resposta: “NO BRASIL NÃO TEMOS GUILHOTINA”. Esta é a verdade. Pior, hoje, temos criminosos ladrões da coisa pública.

Com esse lançamento o Presidente da República vai dividir, ainda mais, o País, que tanto precisa de união para sair das crises da saúde, da educação, da segurança, do apagão aéreo, das trapalhadas do presidente do Senado e do julgamento do MENSALÃO no Supremo Tribunal Federal. Cremos que o Presidente vai tomar essa atitude para desviar as atenções do povo brasileiro que assiste ao julgamento do maior escândalo da história do Brasil: O MENSALÃO. O que demonstra sua irresponsabilidade.

Mais uma vez o GRUPO GUARARAPES vai repetir o que escreveu o líder comunista JACOB GORENDER no seu livro COMBATE NAS TREVAS: “A ESQUERDA BRASILEIRA, DE INSPIRAÇÃO MARXISTA, PEGOU DUAS VEZES EM ARMAS. EM 1935 E 1968 – 74”. “Organizações de esquerda praticaram atos aqui expostos sem subterfúgios: atentados a bombas e armas de fogo, assaltos a bancos, seqüestros de diplomatas e de aviões, matança de vigilantes, policiais e elementos das Forças Armadas, justiçamento de inimigos, guerilha urbana e rural”. (pg. 248 e 235 do livro citado). Alguém precisa ler este livro para o presidente, pois ele não é amigo de leitura.

Com este lançamento o presidente deixa de ser o governante maior da nação brasileira para se apequenar e querer ser apenas dirigente de uma parte do País. Ele precisa lembrar que, ao lado de seu gabinete, trabalha uma ex-guerrilheira, uma criminosa que atentava contra a Democracia, envolvida em assaltos. Ele precisa não perder de vista que ex-ministros seus, comunistas de ontem, estão sendo processados por roubo, peculato e outros crimes mais e que ele necessita ficar acima das facções que, hoje, desgraçam o País. Assim procedendo, caracteriza-se, mesmo, como chefe da máfia que assalta o Brasil desde 2003.

O triste de tudo isso é que o Presidente, que não sabe de nada, está sendo usado para humilhar as FORÇAS ARMADAS, sendo ele o seu Comandante. Nunca se viu, na história do mundo, um CHEFE HUMILHAR OS SEUS SUBORDINADOS. Ele deveria lançar, também, o livro: “O CHEFE”, do jornalista IVO PATARRA, que conta a história dos 403 dias dos escândalos desse grande processo de corrupção, bem como o livro do coronel USTRA “A VERDADE SUFOCADA”, onde encontramos a VERDADE VERDADEIRA.

Infeliz o País que vive, semanalmente, abalado por escândalos. E, agora mais um descalabro. O Presidente da República divide o País, provoca e humilha as Forças Armadas e esquece que ele é o responsável pelo que vem acontecendo no Brasil. Não podemos esquecer: escândalos dos bingos, de Furnas, Mensalão, Leão&Leão, Francenildo, Sebrae, Banco do Brasil, Caixa Econômica, dólares na cueca, mala e avião, cartões de crédito de dentro do palácio, sanguessugas, operação dominó, dossiê, extradição dos cubanos, do apagão aéreo com incentivo a indisciplina nas Forças Armadas e mortes de brasileiros em desastres aéreos, culpa maior de órgãos como a ANAC, que deveriam ser também de segurança dos vôos.

Se tudo isso ainda não fosse suficiente temos a grande desgraça do APAGÃO MORAL cujos símbolos são: “TOP- TOP” e “RELAXE e GOZE”.

PRESIDENTE! NÃO PROVOQUE AS FORÇAS ARMADAS!


ESTAMOS VIVOS! GRUPO GUARARAPES!
www.fortalweb.com.br/grupoguararapes