quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Palestino na Parada: Presidência da República paga R$ 2,2 milhões para terceirizar festa militar de 7 de setembro

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O Ministério da Defesa precisará de argumentos indefensáveis para justificar por que a Presidência da República resolveu contratar, por exatos R$ 2 milhões 202 mil 975 reais e 60 centavos, uma “empresa especializada para a realização logística das ações comemorativas da Semana Cívica e do Desfile de 7 de Setembro”. Chama-se João Palestino Eventos a empresa terceirizada para substituir as Forças Armadas em sua tradicional missão. A firma, do interior de Goiás, é especializada na promoção de rodeios a vaquejadas. Seu dono é o empresário Sidney Farina.

A empresa já esteve envolvida na acusação de superfaturamento em serviços – conforme denúncias no Tribunal de Contas de Goiás. Aluga palanques e arquibancadas para eventos pecuários no Centro Oeste. A João Palestino é conhecido para organização do evento Cowboy do Asfalto. Outra fama da empresa é sua generosidade em campanhas eleitorais. Ela foi uma das financiadoras do PR (Partido Republicano - do vice-presidente da República). O beneficiado no último pleito foi o deputado Sandro Mabel, quase cassado por corrupção na Câmara. Goiás também é o estado natal de outro petista importante: o ex-tesoureiro do partido, Delúbio Soares.

O processo de contratação da empresa para fazer o que o Exército, a Marinha e a Aeronáutica sempre fizeram, com orçamento próprio e baixo custo, ocorreu em altíssima velocidade. O edital de licitação saiu publicado no Diário Oficial da União de 16 de julho. Uma semana depois já se sabia quem ganhou. No dia 2 de agosto, o Diário Oficial publicou o resultado do “Julgamento de Recursos”. No dia seguinte (3), o contrato foi assinado. Graças ao curtíssimo prazo entre a assinatura do contrato e o julgamento da licitação e seu eventual recurso, nenhum eventual concorrente se manifestou.

Grade para quem precisa...

Com a terceirização, o governo Lula vai gastar este ano quase o dobro a mais que a festa do ano passado.

A despesa em 2006 foi de R$ 1,4 milhão.

Este ano será de R$ 2.202.975,60.

Temendo vaias, o cerimonial do presidente vai investir em precaução.

Vai gastar R$ 250 mil só em grades de isolamento para as autoridades.

Explicação devida

Os comandantes militares devem uma boa explicação á opinião pública sobre por que aceitaram mais essa jogada da Presidência da República, interferindo até na tradicional parada militar do Dia da Independência.

Agora, só falta o presidente Lula comparecer à festa vestindo uma farda de general cinco estrelas (porque quatro é pouco para ele).

Afinal, ele é o Comandante-em-chefe das Forças Armadas brasileiras.

Do jeito que a coisa vai, logo o Exército, a Marinha e a Aeronáutica acabam “terceirizados”.

Serão trocados por um novo “exército de libertação nacional”, sob o comando dos “generais” do Foro de São Paulo.

O fardo da farda

As Forças Armadas do Brasil se deixaram macular por tristes episódios recentes como a farda camuflada, com insígnia de general de exército (quatro estrelas), usada pelo ministro da Defesa, em flagrante desrespeito ao artigo 172 do Código Penal Militar.

O Superior Tribunal Militar ainda não se pronunciou sobre este caso politicamente embaraçoso.Outra nódoa foi o excesso de puxa-saquismo e subserviência ao mesmo Nelson Jobim, quando o Comando do Exército lhe concedeu a imposição da Ordem do Mérito Militar, no grau de Grã-Cruz.

Além de receber a mais alta hierarquia e de maior distinção honorífica do Exército Brasileiro, Jobim foi nomeado o novo “Presidente Honorário do Conselho da Ordem do Mérito Militar”.

Antecedentes

O cantor sertanejo Daniel deu um show em 12 de agosto na cidade de Aparecida de Goiânia.

A Agência Goiânia de Turismo (Agetur) bancou, com dinheiro público, o cachê de Daniel para a Companhia de Rodeios João Palestino Ltda.

O cachê foi um dos mais altos cobrados pelo artista sertanejo: R$ 120 mil.

Segundo a HRP Promoções, agência que organizava os shows de Daniel, o cantor costumava cobrar cerca de R$ 70 mil por suas apresentações.

Proteção em família?

Em 2001, na Assembléia Legislativa de Goiás, a então procuradora-geral de Justiça do Estado, Ivana Farina, foi chamada pela oposição de Brindeiro de saias.

Foi uma irônica alusão ao procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, que carregava a fama de amigo do governo, por engavetar as denúncias que pudessem prejudicar a gestão do então presidente Fernando Henrique Cardoso.

Tudo porque Ivana não andou com o inquérito sobre o cachê de Daniel pago com recursos públicos.

Apenas por coincidência, Sidney Farina, dono da João Palestino, é irmão da procuradora Ivana.

Legislando em causa própria

Ameaçados de perder o mandato por terem trocado de partido, por interpretação dada pelo Supremo Tribunal Federal, os políticos correram ontem para preservar seus empregos.

O plenário da Câmara aprovou às 23h45 de ontem um projeto de fidelidade partidária que busca anistiar todo o troca-troca ocorrido no passado e também aquele que vier a ocorrer até 30 de setembro deste ano.

O projeto mantém aberta a brecha de um mês, a cada legislatura, para que os políticos continuem a mudar de partido segundo suas conveniências eleitorais – o que torna a fidelidade partidária uma grande farsa.

O projeto de lei foi aprovado por 292 votos contra 34, mas pode ser alterado por meio de emendas ainda pendentes de votação. Após isso, segue para o Senado.

Furnas vale tudo...

Na sessão da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara que analisa a constitucionalidade do chamado "imposto do cheque", o relator da proposta, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceitou modificar seu parecer e retirar um ponto que previa a divisão da receita com Estados e municípios.

A divisão dos recursos é rejeitada pelo governo.

Cunha quer garantir a nomeação de Luiz Paulo Conde para a presidência de Furnas.

Esse jogo de barganha por cargos colaborou para a grande vitória do governo na novela da tramitação da emenda constitucional que prorroga a CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).

Nada de dividir...

A coordenação política do governo decidiu que a União não aceita dividir a arrecadação da CPMF com Estados e municípios.

Atualmente, a CPMF representa 8% da arrecadação e financia a saúde, o Bolsa-Família e o fundo da pobreza.

Lula e os ministros avaliaram que governadores e prefeitos já são beneficiados com investimentos e terão concessões com a reforma tributária.

Padrinho laranja na barganha

O novo titular da Superintendência de Seguros Privados (Susep) será Armando Virgílio, que substituirá René Garcia.

O nome dele começou a ser negociado por Roberto Jefferson, em 2005, quando estourou o escândalo do mensalão, a indicação teve de esperar dois anos até ser efetivada.

O líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes, agiu como um “padrinho laranja” e assumiu a escolha:

"Ele é indicação pessoal minha. É vice-presidente do PTB de Goiás e um dos maiores conhecedores de seguros do País".

Auto-crítica de Lula

O presidente Lula admitiu ontem que, em 2005, dois anos depois de assumir o governo, o Brasil não estava arrumado.

Lula alterou seu tradicional discurso de sempre jogar a culpa de tudo no antecessor FHC.

Quando assumiu, em 2003, alegou que encontrou o País desarrumado.

Ontem, durante solenidade para financiamento de veículos escolares para a zona rural, Lula fez sua auto-crítica.

Sinal de briga interna

O Ministério do Planejamento considera preocupante o impacto financeiro e jurídico que poderá causar à União, o projeto que dá estabilidade no emprego a servidores públicos não aprovados em concurso.

A colocação da proposta na pauta de votação da Câmara foi anunciada anteontem pelo presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP).

Uma parte dos petistas avalia que o trem da alegria aumentaria a popularidade do governo entre os servidores públicos...

Nem o aliado te salva

O relator do terceiro processo aberto contra o senador Renan Calheiros é o colega Almeida Lima.

O senador é um de seus mais fiéis aliados de Renan na Comissão de Ética da Casa.

Mas a situação do alagoano, segundo parlamentares, está complicada por problemas detectados na sua evolução patrimonial.

Lembrai-vos de Jobim

Um atento leitor do Alerta Total lembra que o agora “general” Nelson Jobim, quando Presidente do STF, fez aprovar o dispositivo que criou a Contribuição Previdenciária sobre Aposentados e Pensionistas e que havia sido negada por quatro vezes durante a gestão FHC, por ferir cláusula pétrea da Constituição.

Lembre-se, também, que por ocasião do julgamento que aprovou o dispositivo, vários políticos petistas e o próprio "residente" Lula compareceram pessoalmente ao STF, numa interferência prá lá de imoral num outro poder republicano”.

O leitor protesta que o agora "general" Jobim, numa entrevista a um jornal em São Paulo, após a degolada causada pelo imposto de 11% sobre os parcos proventos de aposentados e pensionistas declarou, cinicamente, que a decisão do STF sobre o caso tinha sido "jurídico/política".

Com Chávez ou sem...

A Petrobras decidiu iniciar o projeto da refinaria Abreu e Lima (PE), com ou sem a estatal Petróleos de Venezuela S.A. (PDVSA).

O diretor da Área de Abastecimento da estatal brasileira, Paulo Roberto Costa, revelou ontem que o início das obras está previsto para 5 de setembro, numa cerimônia para a qual só está confirmada, até agora, a presença do presidente Lula.

A Petrobrás informa que, embora o projeto estivesse orçado em US$ 2,5 bilhões, demandará US$ 4 bilhões da estatal sozinha ou com a venezuelana.

O mala venezuelano

Um promotor argentino está pedindo a emissão de uma ordem internacional de prisão para o venezuelano que entrou na Argentina com uma mala com quase 800 mil dólares não declarados, num jatinho que levava autoridades argentinas e venezuelanas.

O alvo é o executivo Guido Antonini, que tem passaporte venezuelano e norte-americano.

O incidente deflagrou uma nova onda de acusações de corrupção contra o governo do presidente da Argentina, Néstor Kirchner, cuja mulher concorre em outubro à Presidência.

Dinheiro para quê ou para quem?

Guido chegou à capital a bordo de um jatinho fretado pela estatal argentina Enarsa, dois dias antes de uma visita do presidente Hugo Chávez à Argentina.

Ainda não se sabe para que serviria o dinheiro, mas autoridades judiciais investigam possíveis ligações entre Antonini e os governos argentino e venezuelano.

Antonini viajava com executivos da Enarsa e três funcionários da petrolífera estatal venezuelana PDVSA.

Depois da apreensão, ele deixou a Argentina, e não se sabe seu paradeiro.

Ainda bem que estas coisas de mala viajando só acontecem na Argentina...

A desculpa de Chávez

Os ministros de Chávez insistem que Antonini não tem ligações com o governo.

Alegam que o caso faz parte de uma conspiração tramada pelos Estados Unidos.

A ministra da economia de Kirchner foi obrigada a renunciar no mês passado porque a polícia encontrou mais de 60 mil dólares escondidos no banheiro de seu gabinete.

Adesão prorrogada

O Comitê Gestor do Simples Nacional aprovou resolução que prorroga para o dia 20 deste mês o prazo de adesão ao Simples Nacional.

A medida beneficia os setores incluídos no projeto de lei complementar (PLC 43/2007), como os de fabricação e distribuição de sorvetes, cosméticos e fogos de artíficio.

A resolução sai publicada no Diário Oficial da de hoje.

O pedido de adesão, no entanto, só poderá ser feito a partir do momento em que o PLC virar lei.

O presidente Lula da Silva tem 15 dias úteis para sancionar o projeto.

Crise real

O piora do cenário das bolsas de valores está fazendo investidores correrem para mercados considerados mais seguros.

Com isso muitos estão saindo do Brasil, desmontando suas posições, e correndo para o mercado americano.

Eis o motivo por que o dólar comercial está subindo e já se aproxima dos R$ 2 ou passará disto ao longo da crise.

Efeito aqui dentro

Para obter dólares e cobrir prejuízos em outros países, os investidores estrangeiros intensificaram ontem o desmonte de suas posições nos mercados de derivativos de câmbio da BM&F, provocando forte alta da moeda no segmento à vista.

O capital externo não é o mais "vendido" em dólar na BM&F.

Enquanto os bancos estão "comprados", os fundos de investimentos domésticos mantêm vendas futuras de US$ 7,85 bilhões.

Neles reside o maior potencial para geração de altas de origem financeira do dólar à vista, se a crise de crédito internacional piorar.

A fuga

Os fundos estrangeiros reduziram pela metade suas posições "vendidas".

Eram US$ 4,12 bilhões carregados liquidamente nos pregões de cupom cambial e dólar futuro, no dia 9.

Caíram para US$ 2,42 bilhões na terça-feira, última posição oficial conhecida.

A fuga começou quando os bancos centrais dos países desenvolvidos iniciaram as operações de socorro às instituições),

Sinais de mais problemas

Um dos fatores para o nervosismo no mercado mundial ontem foi a redução da projeção de lucro do Wal-Mart, maior varejista do planeta.

Outra rede varejista americana, a Home Depot, anunciou lucro 14,5% menor no segundo trimestre.

Também contribuiu para a retomada da crise a notícia de que o fundo mútuo Sentinel Management Group pediu autorização aos órgãos reguladores dos Estados Unidos para suspender os resgates.

Segundo a instituição, há "pânico" entre seus clientes.

Novela do ABN

Um consórcio de bancos europeus que quer comprar o ABN Amro informou ontem ter aumentado sua participação na instituição holandesa para 3,25 por cento e adiantou que quer comprar mais.

Os bancos Royal Bank of Scotland, Santander e Fortis compraram 40,76 milhões de ações do ABN na sexta-feira e na segunda-feira, a um preço médio de 33,81 euros.

Como as ações do ABN estão sendo negociadas cerca de 9 por cento abaixo da oferta do consórcio, a compra reduzirá o custo total da aquisição do ABN.

O RBS e o Santander compraram as ações, enquanto o Fortis já tem uma parcela no ABN de cerca de 1 por cento.

Decisão próxima

As ações do ABN caíram muito na semana passada em meio a preocupações de que as turbulências do mercado poderiam causar problemas financeiros ao consórcio, forçando-o a reduzir a oferta ou mesmo deixar o negócio se a situação geral piorasse.

A oferta pelo ABN deverá ser a maior entre as aquisições de bancos.

O banco inglês Barclays recebeu aprovação para a compra do ABN do Ministério das Finanças da Holanda.

Agora consórcio liderado pelo RBS aguarda uma decisão do ministério para meados de setembro.

Cineasta premiada

A cineasta brasileira Ângela Patrícia, que produziu e dirigiu o documentário "Três Irmãos de Sangue", sobre a trajetória de Betinho, Henfil e Chico Mario, faturou mais um prêmio internacional para o cinema brasileiro.

O filme acaba de vencer o 5º Cine Fest Petrobras Brasil, que se encerrou neste domingo em Nova York.

Ganhou o troféu Lente de Cristal de melhor filme na escolha do público, entre 26 concorrentes.
O filme, que está sendo lançado em vários Estados, terá pré-estréia em São Paulo nesta quinta-feira.

Será no Unibanco Arteplex (Rua Frei Caneca, 569 - 3º piso - Cerqueira César), às 21h 30min.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

7 comentários:

Faber disse...

O governo comunista castra e anula as forcas armadas, fazem dos generais, almirantes e brigadeiros, meros fantoches, bobos olhando o trem passar. As Forcas Armadas deveriam ser a rede de seguranca do pais, um sistema de backup caso o Presidente demente perca o controle e deixe o barco a deriva. Qualquer pais decente tem um procedimento de seguranca nacional pra tomar o poder caso o Presidente da Republica de mostras de incompetencia e coloque o pais em risco.
No Brasil nao temos isso, porque o governo comunista prefere dar apoio as FARC.

Kika disse...

Jorge Serrão,

Honestamente? Eu acho que não só o lulla poderia vestir farda de oficial 5 estrelas, mas D. Marisa e seu lulu de estimação também!!!
Depois do Lamarca, vale tudo!
Nem sei como os herdeiros do Lampião não entraram, ainda, com processo prá redimi-lo e promovê-lo!!!

Anônimo disse...

Estão colocando os EUA em córner no mercado. Ainda não vi uma instituição Inglesa com problemas....

Isso não vai acabar bem!

Anônimo disse...

Por favor Alerta Geral, lei esta notícia e nos ajude publicando esta afronta a Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro.

Agora somos nós que pedimos aos jornalista competentes...

SOCORRRO!!!!!
]

JORNAL O DIA ON LINE
Cabral diz que não vai tolerar reação de sindicatos ao novo reajuste

Governador espera que categorias compreendam que aumento de 25% foi o possível
Alfredo Junqueira

Rio - Ao anunciar reajuste salarial de 25% para servidores de Educação, Saúde e Segurança Pública, no Palácio Guanabara, na manhã desta quarta-feira, o governador Sérgio Cabral declarou que não vai tolerar reações de sindicatos das categorias, caso estes venham a propor greves ou paralisações por conta de insatisfações com o reajuste.

"E acredito que nenhum sindicato conseguiria apoio das categorias, que terão bom senso para compreender que este reajuste foi o possível", enfatizou o governador.

(-NÃO ESTOU RINDO DESTA PIADA!!)

bastilha disse...

CPMF DEPENDE DE 3/5, AJUDE A DERROTÁ-LA!


A Comissão de Constituição e Justiça aprovou, por 44 votos a 15, a admissibilidade da prorrogação da CPMF. Agora, o texto segue para uma comissão especial e depois vai ao plenário da Câmara e ao plenário do Senado. Temos de trabalhar contra o imposto, sem desânimo. Entre no site XÔ CPMF aqui do lado e lute ao lado do Democratas contra esteasslto ao nosso bolso. Envie e-mails para os deputados e senadores. Não aceite calado esta "tunga" no seu bolso. Se você protestar, a CPMF não vai passar!

blog democratas

SARGENTO DA MARINHA disse...

Caros amigos PM e PC acho que todos os policiais devem ser bem remunerados. A PC deveria parar com essa briga de egos e apoiar seus colegas da PM, que precisam ser melhores remunerados. A sociedade deveria esquecer os maus Policiais e apoiar esse movimento, feito pelos bons Policiais, que acredito, são maioria.

Ser Militar não é fácil, eu que o diga, se na forças armadas tivesse homens corajosos como vocês, acredito que não só nós estaríamos melhores, como o País também estaria melhor.

Os destruidores da moral do país tentam já há muito tempo, desmoralizar os militares, começaram pela Policia Militar, e agora estão já na fase final de desmoralização das FFAA.

Este movimento que a PM ora inicia, deve ser apoiado por toda a sociedade, inclusive por nós militares das FFAA.

Não devemos deixar que briga de EGOS, seja de PM ou de PC acabe acirrando os ânimos, pois as duas Policias são muito importante e cada uma tem suas funções bem distintas.

Para finalizar, deixo aqui uma parábola que me foi dita por um Oficial Comandante da Marinha.

"O diabo estava fazendo uma inspeção no inferno, lá havia vários caldeirões gigantes cheios de pessoas querendo sair, porém vários diabinhos ficavam nas bordas dos caldeirões espetando todos que tentavam sair e empurrando-os de volta para dentro do caldeirão. Ao dar prosseguimento a sua inspeção pelo inferno, observou que havia um caldeirão que não havia ninguém tomando conta, intrigado perguntou para o diabo carcereiro chefe, por que aquele caldeirão não tinha ninguém tomando conta? Ao que respondeu. Aquele caldeirão só tem militares, e com eles não precisamos nos preocupar, pois quando tem alguém tentando sair, eles mesmos puxam para baixo."

Nas FFAA, temos muitos dos exemplos da parábola acima. A nossa Lei de Remuneração que teve a participação de muitos generais é uma delas, retiram a nossa moradia, a gratificação por tempo de serviço, LESM, e aumentaram os nossos descontos com a saúde e pensão militar. Em dezembro do ano passado, o então Ministro da Defesa, encaminhou a Exposição de Motivos 601MD/06 ao Presidente da República, solicitando de volta todos os nosso direitos que havíamos perdidos, a equipe econômica mostrava-se favorável, já estava na fase final para a implantação das mudanças na nossa LRM, porém dois Comandantes (Marinha e Aeronáutica) foram contra e por isso o projeto foi arquivado. Agora apareceu a novidade dos cargos DAS, quando descobrimos que alguns comandantes receberam também esse ultimo aumento dados aos cargos comissionados do governo LULA, ou seja, nossos comandantes foram comprados.

Espero PMs, que isso não aconteça com vocês.

Fiquem com DEUS, e sigam em FRENTE.

Carlos disse...

o um leitor assiduo não gostei nada deste paragrafo PQ Parcos proventos, se no governo os gastos e alegislação separa os brasileiros em funcionalismo publico e o resto ficando só o Defcite maior que tudo que é gasto com educação básica oque nos tornará LIXO DO MUNDO
"O leitor protesta que o agora "general" Jobim, numa entrevista a um jornal em São Paulo, após a degolada causada pelo imposto de 11% sobre os parcos proventos de aposentados e pensionistas declarou, cinicamente, que a decisão do STF sobre o caso tinha sido "jurídico/política".
Se tiver coragem CAMARADA compare!
Não Gostei...
Karllos