sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Procuradoria da República no RJ sofre pressão para que Lulinha não deponha na PF sobre acordo com a Telemar

Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o podcast Alerta Total no seu computador.
De volta ao ar no dia 13.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Por causa de um simples requerimento enviado à Procuradoria da República por um vereador do PSB de Belém do Pará, em outubro do ano passado, o filho mais velho do presidente Lula corre o risco de ser obrigado a depor, brevemente, na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Fábio Luiz Lula da Silva será intimado a dar explicações no inquérito aberto pela Delegacia Fazendária da PF que investiga se houve tráfico de influência na injeção de R$ 5 milhões da Telemar na Gamecorp - uma produtora de TV e de games para celulares. O auditor e consultor de empresas Antônio Marmo Trevisan receberá o mesmo “convite” de Lulinha. Os dois só não vão depor se a operação abafa do Palácio do Planalto for bem sucedida.

O inquérito foi instaurado por requisição do procurador da República no Rio, Rodrigo Ramos Poerson. O procurador agiu depois de provocado por um requerimento aprovado pela Câmara Municipal de Belém do Pará. Por iniciativa do vereador Iran Moraes (PSB), foi solicitada uma investigação do contrato firmado entre a Gamecorp e a Telemar (agora, Oi, que agora está em processo de fusão com a Brasil Telecom). O novo mega-negócio é acompanhado de perto pela cúpula do governo, e o presidente do BNDES, Luciano Coutinho recebeu carta branca para definir como será a futura empresa que dominará o mercado de telefonia fixa no Brasil.

O Palácio do Planalto já articula, na surdina ululante do submundo do poder, para que Lulinha não seja obrigado a depor. Lula avalia que isso seria um desgaste para sua imagem. Por isto, no lugar do filho de Lula, seria mandado um dos sócios da Gamecorp: seu “presidente” Leonardo Badra Eid. Além da Oi/Telemar, de Eid e de Lulinha, a Gamecorp tem como sócios os irmãos Kalil e Fernando Bittar. Ambos são filhos do ex-prefeito de Campinas (SP) Jacó Bittar. Nos bastidores da Procuradoria da República, já se comenta que ocorrem “pressões oficiais” sobre o procurador-chefe no RJ, Márcio Barra Lima, para que ele convença o procurador Rodrigo Ramos Poerson a desistir de convocar Lulinha. A Gamecorp informa que ainda não foi notificada da abertura do inquérito e, portanto, oficialmente desconhece as razões da investigação.

A Gamecorp e a Telemar também são sócias da Play TV, canal de games para jovens que vai ao ar no canal 21, em São Paulo. A concessão do canal pertence à TV Bandeirantes. A Play TV vai ao ar das 17h à meia noite e detém uma audiência que varia de 1% a 2% diariamente. A programação dela compete com a MTV, da Editora Abril, que se opõe ao governo Lula. A Gamecorp produz conteúdo e os games que vão ao ar na Play TV.

Em busca de que favor?

O político paraense Iran Moraes, baseado em noticiário de jornal, apresentou aos demais colegas a proposta de requerimento à Procuradoria da República solicitando investigação na parceria Gamecorp-Telemar.

"Eu juntei documentação que consegui no noticiário da Internet sobre o contrato das duas empresas. Achei estranho que uma empresa com capital de menos de R$ 500 mil firmasse um contrato de R$ 4,9 milhões com a Telemar. Certamente a Telemar está buscando algum favor no governo do presidente Lula".

No pedido à Delegacia Fazendária da Polícia Federal, o procurador Rodrigo Ramos Poerson justifica a investigação com base no eventual “tráfico de influência”.

O procurador alega que "desproporcional aporte de recursos financeiros estaria sendo direcionado à empresa Gamecorp, única e exclusivamente em razão de contar com a participação acionária de Fábio Luiz da Silva, filho do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva".

Prejuízo como?

Em 2006, a Gamecorp teve um prejuízo de R$ 2 milhões 537 mil reais.

Somando-se ao rombo de 2005, a empresa acumula um prejuízo de R$ 6 milhões e 46 mil.O prejuízo supera o seu capital social (de R$ 5 milhões 210 mil reais).

O patrimônio líquido da Gamecorp (diferença entre bens/direitos e dívidas/obrigações) está negativo em R$ 836 mil.

Milagre do aporte da Telemar

Em 2005, a Gamecorp - que até então tinha um capital social de R$ 10 mil - recebeu um aporte de R$ 5 milhões da operadora de telefonia Telemar, que é sua cliente e sócia.

A Telemar pagou R$ 5 milhões por 35% das ações da empresa nanica, que acabara de ser criada por quatro sócios: Lulinha, mais dois amigos de infância, os irmãos Kalil e Fernando Bittar, e Leonardo Badra Eid.

A investigação é para saber se a Telemar, uma concessionária de serviço público, estava interessada no negócio por razões simplesmente comerciais ou se imaginava tirar, de alguma forma, proveito da sociedade com o “filho do homem”.

Agora, surge a informação da fusão da Oi/Telemar com a Brasil Telecom, negócio que interessa à cúpula palaciana.

Boi do Boi

O empresário Lulinha, coitado, também é criticado por inflacionar o mercado do boi na região de Araguaína, Gurupi, Nova Colina e Paraíso, em Tocantins.

De acordo com versões que circulam na região, Lulinha não compra em seu nome.

O filho de Lula tem um laranja, conhecido tanto no mercado agropecuário quanto no mercado financeiro.

Fazendeiro também?

Além disso, a notícia que se tem é que Lulinha seria o verdadeiro dono da Fazenda Espírito Santo na cidade de Xinguara/PA e da Fazenda Cedro Maramba.

Ambas foram compradas do pecuarista Bené Mutran pelo tal “laranja” do mercado financeiro.

Só na fazenda Espírito Santo Lulinha teria 75 mil cabeças de gado.

Lulinha é conhecido na região de Xinguara, no Pará, onde costuma ser visto transitando entre uma fazenda e outra a bordo de um helicóptero.

As revelações são do Blog Prosa &e Política.

Gastos com Cartão de Lula

As despesas absurdas com cartões de crédito da presidência, que o Alerta Total já cansou de denunciar desde o ano retrasado, pode gerar novas dores de cabeça para o presidente Lula da Silva.

O ex-blog do prefeito carioca Cesar Maia divulgou os números que botaram a oposição de cabelo em pé, com vontade até de pedir a instauração de uma CPI para investigar os gastos.

È ululante (sem nenhum trocadilho infame com a palavra Lula) a evolução das despesas com cartão de crédito corporativo:

Em 2004: R$ 14.151.233,77
Em 2005: R$ 21.706.269,63
Em 2006: R$ 33.027.679,89
Em 2007: R$ 36.151.237,94 - conforme dados de janeiro a julho.

Deste assunto ele entende...

O presidente Lula da Silva acusou o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2003) de ter se mostrado "insensível" à retomada do projeto de produção de álcool combustível no final dos anos 90.

Lula também reclamou que FHC tratou os empresários do setor sucroalcooleiro como "marginais".

Em discurso a empresários brasileiros e jamaicanos em Kingston, na Jamaica, Lula explicou a história do projeto do álcool no Brasil, elogiou a decisão "extremamente acertada" do ex-presidente general Ernesto Geisel por apostar no Proálcool, na década de 70.

Personalidades...

Lula insistiu que, na sua administração, os empresários do setor tornaram-se "personalidades internacionais”.

"Os empresários sabem que eram tratados como marginais. O governo tinha vergonha deles. Agora, os empresários estão virando personalidades internacionais. Talvez, eles recebam hoje mais visitas do que já receberam em toda a sua vida".

Lula batraqueou que a administração FHC havia recusado as propostas do PT de renovação da frota de automóveis do Brasil com veículos movidos a álcool e de substituição de carros oficiais também por esses modelos, que poderiam ter antecipado a nova onda dos biocombustíveis.

FHC dá o troco

"De álcool ele entende mais do que eu".

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso aproveitou para lembrar que Lula da Silva "dormiu no ponto", numa referência ao apagão aéreo.

"É claro que os governos, e eu me incluo, têm responsabilidade, porque muita coisa vem de mais tempo. Mas isso não absolve o atual governo, porque estourou tudo agora".

Impunidade irrita mesmo

Questionado sobre a onda de denúncias contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), FHC desconversou.

Sem citar nominalmente o peemedebista, ponderou:

"O que hoje mais irrita todo mundo é uma só palavra: a impunidade. É preciso apurar tudo e punir. Sem punir, o povo não tem confiança e fica a impressão de que o crime compensa”.

Na avaliação de FHC, o País não está vivendo plenamente o seu Estado de Direito, "que é quando a lei vale".

Deportação criminosa

O ministro da Justiça, Tarso Genro, terá de explicar no Senado por que o Estado brasileiro usou seu aparato policial para deter e repatriar os atletas cubanos Guillermo Rigondeaux e Erislandy Lara, que abandonaram a delegação de Cuba durante o Pan.

O secretário nacional de Justiça, Antonio Carlos Biscaia, tenta tirar o governo da reta, a Polícia Federal cometeu "um equívoco", ao apresentar o termo de deportação para os boxeadores cubanos assinarem.

O lutador de vale-tudo Ricardo Arona revelou que os deportados temiam represálias do governo cubano contra suas famílias, se não aceitassem voltar para a maravilhosa ilha de Fidel.

Coisas do Dudu

O presidente em exercício da CPI do Apagão, Eduardo Cunha (PMDB) é acusado de aprontar mais uma.

O parlamentar teria retirado documentos sigilosos do cofre da comissão.

Foi denunciado por um funcionário.

O problema é: quem o denunciou é que será punido. É moliiiiiiiiiiiiiiii?

Garotinhos detonados

Por unanimidade (seis votos a 0), o plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro negou ontem o recurso dos ex-governadores Rosinha Garotinho e Anthony Garotinho, do deputado federal Geraldo Pudim e do ex-presidente da Fundação DER, Henrique Ribeiro.

A decisão de manter a punição foi tomada com os votos do relator, juiz Marcio Mendes, dos juízes Luiz de Mello Serra, Rodrigo Candido de Oliveira e Jacqueline Montenegro, corregedora regional eleitoral, além dos desembargadores Ronald Valladades e Maria Helena Cisne.

Condenados por abuso de poder político, os quatro haviam sido punidos com multa e três anos de inelegibilidade.

Agora, só lhes resta recorrer ao TSE.

Mala dos hermanos...

Um escândalo envolvendo uma mala com quase US$ 800 mil gerou ontem a demissão do presidente do Órgão de Controle de Concessões de Estradas.

Mas a punição ocorreu na Argentina...

Cláudio Uberti, político ligado ao ministro do Planejamento do governo de Nestor Kirchner, Julio de Vido, dançou...

Lembra alguém...

Uberti era quem comandava as negociações milionárias entre Argentina e Venezuela, desde os convênios com a petrolífera PDVSA até a venda de maquinaria agrícola.

Ele era um dos oito integrantes do jato alugado que saiu de Caracas para Buenos Aires dois dias antes do desembarque do presidente venezuelano Hugo Chávez no País.

Segundo a imprensa argentina Uberti era um assessor informal entre os dois países.

O papel do hermano parece o mesmo do consultor José Dirceu, que faz o mesmo trabalho com o governo da Venezuela, mas que jamais seria apanhado com uma mala cheia de dólares.

Inferno de Roriz

Na Ilha da Fantasia cercada de políticos honestos por todos os lados, não temos hermanos...

Mas o Tribunal de Contas do Distrito Federal recomendou a rejeição das contas do GDF referentes a 2006.

Se a recomendação for seguida pela Câmara Legislativa, Joaquim Roriz e Maria de Lourdes Abadia ficarão inelegíveis por cinco anos.

É a primeira vez em 47 anos que o TCDF toma uma decisão desse tipo.

Promessa é dívida...

Ninguém segura o presidente do Senado, e ele não cai...

“Não sou dado a roubos e não serei algoz de ninguém”.

Foi essa a promessa do senador Renan Calheiros (PMBD-AL), ao avisar que fez um requerimento formal para que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) repasse todos os votos dos conselheiros que trataram da concessão de rádio e tevê, para que se defina a propriedade da empresa que a revista Veja afirma lhe pertencer.

Aproveito para reiterar que os senhores senadores podem contar com minha absoluta correção e que minha defesa está amparada em provas”.

Grandes alvos de Renan

Renan Calheiros voltou a atacar a Editora Abril, que publica a revista "Veja", autora de três denúncias contra ele.

Renan se defendeu das acusações de ter beneficiado a cervejaria Schincariol e de manter "laranjas" como donos de uma empresa de comunicação de sua propriedade

Depois, atacou o que chamou de "campanha persecutória e sem provas" da revista "Veja" e voltou a fazer denúncias sobre a venda da TVA, empresa do Grupo Abril, para a empresa espanhola Telefônica.

A empresa agride os interesses brasileiros, estapeia o mercado e rasga definitivamente a Constituição brasileira. Trata-se de um método sub-reptício reprovável. A editora que vive a enxovalhar pessoas sem provas é a mesma que recorre a métodos pouco ortodoxos”.

Invertendo o tiro levado

Renan destacou que já havia mandado a denúncia sobre a venda da TVA a grupo estrangeiro ao Ministério Público.

Ontem, revelou que encaminhou o caso a entidades nacionais e internacionais.

O presidente do Senado afirmou que enviou ofício à PF e ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que "abortará essa sombria operação".

A Abril pretende, segundo Renan, passar ilegalmente à Telefônica da Espanha, 100% das ações da TVA, 86,7% da Comercial Cabo e 91,5% da TVA Sul.

Sinais de desespero

A Editora Abril divulgou nota na noite desta quinta para contestar as acusações de Renan:

"A Editora Abril informa que as revelações de VEJA sobre o senador Renan Calheiros foram rigorosamente apuradas e, portanto, as confirma integralmente. As aflições e problemas do senador derivam de suas condutas. Estas foram consideradas suficientemente problemáticas pelos seus pares e pelo Procurador-Geral da República, que as encaminharam para investigação, de um lado, para o Conselho de Ética do Senado Federal e, de outro, para o Supremo Tribunal Federal. É fruto do desespero do senador a acusação leviana de que ainda haja alguma coisa a verificar na transação entre a TVA e a Telefônica. A Abril reitera que a parceria em questão está rigorosamente dentro da lei e já foi aprovada pelo Conselho Diretor da ANATEL após nove meses de tramitação e análise".

Neste final de semana, certamente, Renan levará mais pancada da Veja – que é a revista mais vendida do Brasil.

Primo problema

A Justiça Federal em Alagoas aceitou uma ação de improbidade administrativa contra o ex-delegado Regional do Trabalho Idelfonso Antônio Tito Uchôa Lopes, primo do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Além dele, responderão como réus no processo sete ex-servidores da Delegacia Regional do Trabalho em Alagoas (DRT/AL) e sete representantes de empresas.

Todos são acusados de participação em um esquema de direcionamento de licitações, fraude em contratos e superfaturamento de preços no órgão.

Selo atrasado da exoneração

Seis dias depois do anúncio de seu afastamento, o diretor de operações dos Correios Carlos Roberto Samartini foi enfim exonerado do cargo.

O decreto de exoneração só foi publicado ontem no Diário Oficial da União, um dia depois de o presidente dos Correios, Carlos Henrique Custódio, ter sido questionado sobre o assunto pela imprensa.

Segundo funcionários da estatal, até quarta à noite Samartini despachou normalmente em seu gabinete e teria até participado de uma reunião da diretoria no fim da manhã.

GOL contra os deputados?

Um avião da Gol que saiu de Brasília rumo a São Paulo na tarde ontem, com vários deputados a bordo, entre eles o ex-presidente da Câmara Aldo Rebelo (PCdoB-SP), trocou o aeroporto de Congonhas pelo de Guarulhos após um alerta sobre o sistema de freios.

Segundo o deputado Júlio César Lima (DEM-PI), que estava no vôo, a tripulação informou que havia problema nos freios e por segurança o avião pousaria em Guarulhos.

A GOL esclarece que não foi um pouso de emergência, visto que os freios operavam normalmente e a aterrissagem ocorreu em condições normais..

Viva a impunidade em Minas?

A Assembléia Legislativa de MG derrubou veto do governador Aécio Neves ao projeto que dá foro privilegiado a quase duas mil autoridades.

Dos 77 deputados, 60 votaram, secretamente, pela manutenção do projeto de Lei Complementar 105, que trata da estrutura do Ministério Público Estadual (MPE), restringindo a ação dos promotores públicos nas investigações.

Aécio devolverá o texto, para que os deputados assumam a responsabilidade de promulgá-lo.

O Procurador-Geral de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior, já avisou que não obedecerá a tal lei e que entrará com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o projeto.

Inferno de Oscar

O desembargador Euvaldo Chaib, da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, negou ontem liminar de habeas corpus em favor do empresário Oscar Maroni Filho, dono da benfeitora Boate Bahamas.

Os advogados de Maroni queriam revogar o pedido de sua prisão preventiva.

Maroni teve a prisão preventiva decretada na segunda-feira, por decisão do juiz Edison Aparecido Brandão, da 5ª Vara Criminal, que aceitou denúncia contra o empresário pelos crimes de favorecimento e exploração da prostituição, formação de quadrilha e tráfico de pessoas.

Candidato a um banho de sol

Oscar Maroni admitiu ontem ao portal G1 que recorre a disfarces para andar por São Paulo e pelo litoral, sem ser percebido pela polícia.

"Andei na rua de óculos, chapéu e uma flor do lado. Os caras achando que eu sou gay (risos). Quando andei pela rua ninguém achava que era o Oscar Maroni, mas uma bichona. Ontem aconteceu uma situação curiosa. Estava descendo para a praia, passei na churrascaria, pedi a carne, embrulhei e saí correndo. Eu gosto muito de um hamburguer da (Avenida ) Faria Lima. Pedi para minha namorada ir comprar e fiquei no carro. Aí veio um policial e bateu no vidro. Gelei. Fingi que era excepcional. Aí o cara só queria que tirasse o carro do local proibido. Tenho o maior respeito pela Justiça, mas tenho de me preservar".

Questionado sobre o local de onde falava por telefone, Maroni não deu detalhes:

"Estou na praia, tomando um solzinho".

Morto vivo da TAM

A vida de Maroni começou a ficar complicada depois do acidente com o avião da TAM no Aeroporto de Congonhas, dia 17 de julho.

O Oscar’s Hotel, que ele construiu, está muito próximo da rota dos aviões.

Eu sou um morto-vivo da TAM. Estão tentando matar a minha dignidade”.

Oscar Maroni Filho voltou a criticar seus algozes: o prefeito Gilberto kassab (DEM) que lacrou a boate e tenta manter o hotel fechado.

E também reclamou do promotor José Carlos Blat, que ofereceu a denúncia aceita pela Justiça estadual.

Gol contra no governo

O PDT entrou no dia 3 de agosto com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 3934) contra o artigo 83 da lei 11.101/2005 por atentar contra os direitos dos trabalhadores.

O PDT sustenta que a lei que isenta de quaisquer obrigações do devedor derivadas de legislação do trabalho, na prática, "acaba por criar uma forma nova de extinção do emprego, sem garantir qualquer indenização ao empregado ou impor qualquer responsabilidade ao adquirente".

O prefeito Cesar Maia considera curioso e paradoxal que a lei seja do governo Lula e quem a questiona é o seu ministro do Trabalho e presidente do PDT, Carlos Lupi.

Fim do assalto

O líder da bancada do DEM na Câmara, Onyx Lorenzoni, garante que o partido usará todos os instrumentos, para impedir a aprovação de nova prorrogação da CPMF.

Em nome da oposição, promete "acabar com este assalto".

O DEM vai recorrer até ao STF, se for preciso.

Malandragem dos bancos

Os spreads bancários não vão baixar no Brasil nem que o Boi tussa no Alvorada,

Com a expansão do crédito e a ampliação da base de financiamento para pessoas físicas com menor renda, os bancos elevaram a provisão para crédito de liquidação duvidosa para níveis acima do exigido pelo BC.

Como o índice de inadimplência ficou estável, em 4,7%, pode haver impacto no ritmo de queda dos spreads bancários.

Sobrando até que ponto?

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, jura que "o Brasil tem dólares sobrando" e pode resistir à volatilidade do mercado.

Ontem, o Banco Central Europeu e o Federal Reserve (Fed, banco central americano) foram obrigados a socorrer os mercados, injetando no total US$ 154 bilhões.

Com os investidores se voltando para os papéis do Tesouro americano, considerados investimentos mais seguros, bolsas caíram em todo o mundo e o risco dos países emergentes disparou.

Detalhe: vaia não derruba governo. Mas crise econômica global costuma ser cruel com gestões incompetentes...

O Bem indicado

O economista Marcio Pochmann, professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), deverá assumir a presidência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) na próxima semana.

Seu padrinho é Mangabeira Unger, secretário de Estratégias de Longo Prazo, a quem o Ipea está subordinado.

A escolha dele passou ao largo de pressões políticas ou fisiológicas.

Pochmann é um quadro acadêmico respeitado e tem forte vínculo com o pensamento econômico desenvolvimentista

Palestra na PM SP

Associação dos Oficiais da Polícia Militar de São Paulo promove o "II° ENCONTRO DAS FORÇAS VIVAS DA COMUNIDADE".

Um dos palestrantes será o ex-comandante geral da PMESP, na década de 70, o General de Divisão da reserva Francisco Batista Torres de Melo.

Será terça que vem, 14 de agosto, 20 horas, no auditório da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas – que fica na Avenida Voluntários da Pátria, 547, Santana.

Mengão desgovernado

A cada rodada, a situação do Flamengo no Campeonato Brasileiro fica mais parecida com a atuação do governo Lula na crise do apagão aéreo

Ontem, o time da Gávea sofreu sua sexta derrota na competição - 2 a 0 para o Atlético-PR, na Arena da Baixada.

Agora, além de permanecer na penúltima colocação com 12 pontos, já está a oito do Náutico, o primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

6 comentários:

Anônimo disse...

DO BLOG MINUTO POLITICO:

Bravo, Demóstenes!
Alencar convida três senadores do DEM para o PRB

O vice-presidente José Alencar convidou hoje três senadores do DEM para ingressarem no seu partido, o PRB. Demóstenes Torres (GO), Edison Lobão (MA) e Romeu Tuma (SP) foram chamados por Alencar e recebidos por ele e pelo senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) no Palácio do Planalto para efetivar o convite. Em entrevista ao sair do encontro, Demóstenes informou que Alencar disse aos três senadores ter sido autorizado pelo presidente Lula a fazer o convite. O encontro foi rápido, cerca de 40 minutos, e não rendeu respostas positivas ao vice-presidente.

Único a falar na saída do encontro, Demóstenes disse que poderia voltar a conversar com Alencar, mas já tem sua resposta: não sai do DEM. "Eu tenho lado. Sou homem de partido. Posso conversar novamente, mas não admito mudar", afirmou. O vice-presidente ofereceu aos três o comando de seu partido nos três Estados e alegou que o PRB é um partido novo, pequeno, sem vícios ou escândalos. A razão do convite aos três, na avaliação de Demóstenes, pode ser o fato de tanto ele quanto Lobão e Tuma enfrentarem dificuldades de espaço no DEM em seus Estados. Não foi marcada uma nova conversa e o senador informou que não sabe qual a posição de seus colegas presentes ao encontro.

Comentário do Minuto:
Pode ser que o PRB não tenha ainda vícios ou escândalos, mas a dona dele tem: IURD, seita que é mais conhecida como IGREJA UNIVERSAL.
Ler Post Completo
Recolher Post

Anônimo disse...

Jorge, se a bolha imobiliária americana estourar realmente, esta tropa de incopetentes do PT não saberão o q fazer!!!!!

Vai ser hilário!!!!!

Bagli&Blog disse...

Prezado Jorge Serrão,

Boa noite.

Você sabe, tá lá na CF, "todos são iguais perante a lei", não é verdade?

Mas há pessoas que são mais "inguais" do que outras, temos de admitir; especialmente se este tiver o dna ingualzinho u du pai.

É um absurdo que tantos e tantos escândalos e indiciamentos não signifiquem nada para um ser humano pensante, ou que pelo menos tem meio neurônio, ainda que inativo.

Abração,

Anônimo disse...

A pergunta que ninguem responde:

Como o Mulinha ficou milionario da noite para o dia?

Anônimo disse...

Existem homens sérios no congresso nacional? Pelo greande número de denuncias de corrupção, fico em dúvida. /

Anônimo disse...

seu viado da pra respeita nossas necessidades