quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Crise fardada: Exército não aceita reprimir fazendeiros em Roraima e reage, nos bastidores, contra o caso Araguaia

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Breve, a Rádio Alerta Total no seu computador.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Não tem choro de Nelson Jobim, e nem vela para guerrilheiro desaparecido. Os militares já mandaram avisar ao presidente Lula da Silva que não vão alimentar o clima de guerra civil que já reina em Roraima. Os integrantes do Alto Comando do Exército, a diferentes interlocutores nos bastidores, asseguram que não mandarão tropas para auxiliar 500 agentes da Polícia Federal na retirada de fazendeiros brasileiros (plantadores de arroz) da região criminosamente demarcada da reserva indígena Raposa do Sol – cuja área, apenas por coincidência, é idêntica aos mapas oficiais de recursos e riquezas minerais daquele estado amazônico.

O governo Lula já entornou o caldo com os militares. Mas as Legiões se mantêm na ordem. Reclamações só nos bastidores. A crise militar está formada. Três imposições do governo motivaram a insatisfação na caserna. Primeiro, pelo lançamento do livro da Comissão de Desaparecidos do Ministério da Justiça no qual os militares são classificados de assassinos e torturadores. Segundo, pela interferência direta de Nelson Jobim para obrigar o Exército a colaborar na operação para expulsar brasileiros não-índios da Raposa do Sol. Terceiro, pela ordem do Palácio do Planalto para que se investigue, oficialmente, o caso dos desaparecidos do PC do B na guerrilha do Araguaia, na década de 70.

Novas baixas podem ocorrer no Alto Comando do Exército ou no Ministério da Defesa. Nelson Jobim já conseguiu derrubar o general Maynard Santa Rosa. Ele declarou que o Exército não recomendava a invasão de Roraima, e acabou exonerado do cargo de secretário de Política, Estratégia e Assuntos Internacionais do Ministério da Defesa. Também foi detonado do ministério o general Rômulo Bini Pereira, por motivos idênticos. A mão pesada do genérico Nelson Jobim também atingiu a Agência Brasileira de Inteligência. Foram destronados de lá o Diretor-Geral, Marcos Buzanelli, e o gerente em Roraima, Coronel Gélio Fregapani, todos por serem contrários à intervenção na Raposa do Sol.

Agora, o alvo da ira de Nelson Jobim na área militar é o atual chefe do Estado Maior do Exército, general Luiz Edmundo Maia Carvalho. Jobim até agora não engoliu a posição clara e firme do general para expressar a insatisfação do Alto Comando do Exército com o livro “Direito à Memória e à Verdade”. Resta saber como Jobim irá manipular seu arsenal de bastidores para conseguir que o General Carvalho seja derrubado.

Uma carta na manga?

Um integrante do Alto Comando do Exército resolveu empregar uma alegoria para demonstrar, em círculos fechados, sua insatisfação com interferência do governo nos destinos da Força.

O General de quatro estrelas anda exibindo um Ás de Espadas aos seus interlocutores mais restritos.

A carta indica que existe um elemento a ser o próximo alvo a ser caçado.

O Exército norte-americano usou a mesma alegoria das cartas do baralho, no Iraque, como código para a caça ao grande democrata Sadam Hussein.

Resposta à bala?

A decisão judicial que mandou investigar o paradeiro dos guerrilheiros desaparecidos no Araguaia desencadeou mais uma crise entre o governo e a área militar.

Oficiais que participaram da caçada aos guerrilheiros recusam-se a colaborar.

"Se baterem na minha porta com um martelo passo fogo, respondo à bala".

Pegou pesado

Assim reagiu o coronel Lício Ribeiro Maciel, responsável pela prisão e morte de vários ativistas do PC do B na região.

Maciel declarou ao Jornal do Brasil que não deveria ter prendido o então guerrilheiro José Genoino.

Mas sim, na época, deveria tê-lo matado.

Oh, coronel. Se tivesse tomado tal atitude extrema, o “herói” nada genuíno do Araguaia não teria dedurado seus “camaradas”, da mesma forma como fez um outro grande dirigente do PC do B, naquela época...

Problemas à vista para o EB

O Tribunal de Contas da União tem tudo para criar um problema do tamanho do genérico Nelson Jobim para uma importante unidade militar.

Na falta de recursos para logística, o coronel ordenador de despesas do quartel resolveu apelar para um “jeitinho administrativo”, a fim de financiar um exercício de terreno que será realizado em Minas Gerais.

Vai fretar alguns ônibus, sem licitação, para transportar os militares na viagem de trabalho.

O Alerta Total deixa claro que nem há suspeita de corrupção nesse caso.

Caixa dois?

A criativa fórmula criada pelo coronel para resolver seu problema de falta de verbas para deslocamento da tropa foge à lei do serviço público.

O dinheiro usado, indevidamente, será resultante de uma espécie de “caixa dois informal”, formado com recursos tirados das diárias depositadas, legalmente, nas contas dos oficiais.

O serviço dos ônibus será pago em dinheiro vivo – em um expediente parecido com os cartões de crédito corporativos da Presidência da República.

Não seria mais fácil a tal unidade militar ter dinheiro para o deslocamento de suas tropas, em vez de ser obrigada a apelar a expedientes administrativos não-convencionais.

Papo dos argentinos

As concessões de partes da floresta amazônica para exploração privada, regulamentadas na semana passada pelo governo brasileiro, "podem ser uma boa notícia".

A avaliação é de uma reportagem publicada ontem pelo diário argentino La Nación.

O jornal observa que o argumento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é de que "se isolar a maior floresta do planeta do contato humano é uma utopia, pelo menos que aqueles que a exploram o façam de forma sustentável".

Protegendo a PDVSA, hermanos?

Em plena negociação para a compra dos ativos da Esso, o governo argentino decretou, na noite da última segunda-feira, o fechamento de uma fábrica da Petrobras por supostas irregularidades ambientais.

A decisão do governo argentino foi interpretada pelo mercado como um "recado" do presidente Néstor Kirchner para que a brasileira não compre os ativos da Esso.

O objetivo é deixar o caminho livre para a PDVSA (Petróleos de Venezuela) e a Enarsa (estatal argentina).

Crítica da História Crítica

O advogado Luciano Blandy colocou no ar a terceira gravação de seu podcast.

No programa, coments a respeito do livro "Nova História Crítica" de Mario Schmidt.

Acessem http://podcast.br.inter.net/podcast/hojeemfoco

Namorado do Senador?

Uma das ameaças de bastidores usadas por Renan Calheiros, para se manter milagrosamente na presidência do Senado, atinge a reputação de um poderoso senador.

Renan ameaça divulgar um romance homossexual do parlamentar – que é uma figura casada e pai de família.

O senador, que corre risco de ser saído do armário por Renan, é um dos mais contrariados e arrependidos por ter colaborado para a permanência do presidente do Senado no cargo, na fatídica e vergonhosa votação de 12 de setembro.

Custo da permanência

A situação arrastada de Renan Calheiros lhe rende prejuízos a cada dia.

Em troca da desobstrução da pauta, Renan terá de permitir a tramitação de projetos que não lhe interessam.

Um deles é o que determina o afastamento automático do senador, em caso de denúncia ao Conselho de Ética.

O caso vai atingiria muitos aliados de Renan, que também estão mais cheios de pepinos que ele.

Por isso, aliados garantiram a Renan que o fim do voto secreto em processos de cassação não passará.

Nova modalidade de mensalão

O Palácio do Planalto engorda sua base amestrada na Câmara usando dinheiro público.

O governo promete facilitar a liberação de verbas do Orçamento para as emendas de deputados que deixarem a oposição.

A denúncia está na Folha de S. Paulo de hoje, que ouviu isso abertamente de dois deputados da oposição que estão migrando para partidos da base governista.

Zona partidária

Transformou-se em uma geléia ideológica o Partido Republicano, cujo presidente de honra é o vice José Alencar.

Ontem, recebeu a adesão de Clodovil Hernandez, que deixou o nanico PTC de calça curta.

Na véspera, o senador César Borges, ex-aliado de ACM, anunciou que deixará o DEM para entrar no partido.

Idealizado pelos bispos da Igreja Universal do Reino de Deus, o PR vem sendo usado como força auxiliar do Planalto.

Atacando Lula

O procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, rebateu as declarações do presidente Lula, que havia afirmado ao "New York Times" que duvida que haja provas contra o ex-ministro José Dirceu.

O procurador afirmou que sua denúncia se baseou em dados concretos e que "o que importa é a avaliação dos julgadores".

O procurador criticou o relatório da PF sobre o valerioduto mineiro.

Apostando no futuro

O Chefão Lula da Silva defendeu ontem a realização, em 2012, de uma nova conferência com foco em meio ambiente e desenvolvimento: a Rio+20, nos moldes da Rio 92.

"Precisamos avaliar o caminho percorrido e estabelecer novas linhas de atuação”.

Foi o recado de Lula no discurso de abertura da 62ª Assembléia-Geral da ONU.

Ele só não revelou se espera, em 2012, ser o presidente que vai comandar o encontro...

A culpa é só do Oscar?

O relator da CPI do Apagão Aéreo, deputado Marco Maia (PT), não pedirá o indiciamento de qualquer autoridade da Anac, da Infraero ou de outro setor ligado à crise nos aeroportos.

Ou seja, teremos o resultado de mais uma CPI que acabou em pizza, apesar dos 199 mortos no acidente da TAM – um desastre para o qual a incompetência das autoridades contribuiu, sem dúvida alguma.

Assim, o único punido por tudo que aconteceu foi o empresário, petista, corintiano, católico fervoroso e metrosexual Oscar Maroni Filho, que foi preso, teve seu inferninho Bahamas lacrado a concreto e ainda pode ver derrubado seu hotel construído, indevidamente, na cabeceira da pista de Congonhas.

Último a apagar a luz

O diretor da Agência Nacional de Aviação Civil Josef Barat renunciou e foi o quarto a cair desde o início da crise.

A Anac só tem agora o presidente, Milton Zuanazzi, que resiste a sair.

Ele resiste a todas as pressões de bastidores feitas pelo genérico Nelson Jobim, também conhecido como Ministro da Defesa de Renan Calheiros.

Terrorismo Administrativo

A partir de outubro, por meio de cadastros de inadimplentes como o da Serasa, a Fazenda Nacional tornará pública a lista de devedores inscritos na dívida ativa.

O governo calcula que serão inscritos três milhões devedores, que somam dívidas de R$ 630 milhões.

Especialistas em Direito Constitucional e Administrativo garantem que a medida é inconstitucional e já se preparam para uma enxurrada de ações na Justiça contra o terrorismo administrativo do governo.

Oi pros paulistas

O grupo Oi, antiga Telemar, entrará no mercado paulista de operadoras de celular.

A empresa venceu um leilão de sobras de freqüência do Serviço Móvel Pessoal (SMP) realizado pela Anatel.

Cobriu a oferta de R$ 80 milhões e 550 mil reais.

Com a entrada da Oi, serão cinco as operadoras de telefonia móvel no Estado - Vivo, Claro, Tim e Unicel são habilitadas para atuar na área.

A Unicel estará na cidade de São Paulo a partir do ano que vem.

Vivo mais viva

A Vivo também saiu vitoriosa dos leilões da Anatel.

A empresa adquiriu lotes de freqüência para operar em mais cidades do interior e na capital de São Paulo, além de freqüências para os Estados de Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Piauí, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Santa Catarina.

Com isso, a Vivo passa a ter cobertura nacional igualzinha à Tim.

Brasil dos celulares

O número de assinantes de telefone celular já chega a 110.929.896.

A Vivo permanece na liderança do mercado, com 28,05% de participação - pequena redução em relação aos 28,11% registrados em julho deste ano.

A Tim mantém a segunda colocação, seguida de Claro, com 24,76%, Oi, com 13,12% e Telemig Celular/Amazônia Celular, com 4,42%.

Os dados são da Anatel referentes ao Serviço Móvel Pessoal (SMP) no mês de agosto.

Ou seja... Suco

O Grupo Schincariol anunciou duas novidades no segmento de sucos: a ampliação e reformulação da linha Skinka e o lançamento da Fruthos.A empresa investiu R$ 10 milhões em desenvolvimento de produtos e consumirá outros R$ 8 milhões em mídia até janeiro do próximo ano.

É a nova visão estratégica da Schincariol de ampliar a participação de bebidas não alcoólicas em seu negócio.

Trem bala português

Pelo menos 7 bilhões de euros é quanto deverá custar a rede de trens de alta velocidade em Portugal, com as ligações Lisboa-Porto, Porto-Vigo e Lisboa-Madrid.

Um bilhete para o TGV entre Lisboa e Madrid deverá custar 100 euros.

O preço calculado para o percurso entre Lisboa e Porto é de 40 euros.

Ultima Hora digitalizada

O Arquivo Público do Estado de São Paulo vai digitalizar o conteúdo do jornal Última Hora.

Para isso já formou uma parceria com a Advanced Micro Devices (AMD), empresa especializada em tecnologia.O diário fundado no Rio de Janeiro pelo jornalista Samuel Wainer circulou entre 1951 e 1971 nas cidades do Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte e Recife.

O material foi adquirido pelo Arquivo Público de São Paulo, órgão subordinado à Casa Civil, de Pink Wainer em 1990.

Super acervo

O acervo reúne 264 volumes encadernados do jornal, totalizando 108 mil páginas.

A meta é que na primeira fase do projeto 36 mil páginas (equivalente a 60 meses de circulação do jornal) sejam digitalizadas.

O material estará disponível na Internet a partir de março de 2008, ano em que a imprensa brasileira comemora 200 anos.

Batráqueo no Ar

Uma entrevista com o poderoso Lula da Silva vai inaugurar o novo canal de notícias 24 horas da Rede Record.

Os paulistanos devem se preparar para engarrafamentos na região da Barra Funda, pois o presidente Lula irá aos estudios da Record News para gravar sua participação quase ao vivo.

O novo canal estréia amanhã, às 20 horas, em UHF, no lugar da Rede Mulher, e também na TVA.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

4 comentários:

Anônimo disse...

O Exercito não tem que fazer o jogo sujo do governo não.Onde já se viu expulsar brasileiros de terras brasileiras para atender interesses de grupos nacionais e internacionais.Muitos daqueles brasileiros foram para lá oriundos do nordeste,procurando uma vida melhor,lá formaram famílias,casando-se inclusive com Índios.
Uma cena de "truculência" provocada pelo Exercito será sempre um álibe para o PT.Eles adoram isso.

Anônimo disse...

É necessário ha intervenção no poder federal democrático, sim, infelizmente, porque há democracia virou antes democrático a casa da legislação é contra a nação e não sairá soluções corretivas necessárias para as leis porque estes homens que lá estão, em sua maioria não se interessam em fazer a lisura da política e sim continuar a ludibriar com suas convicções e não corrigindo mais nada com suas imunidades parlamentar e sim levando os exemplos da impunidade de forma que o Brasil como você diz ai Iury o nosso Amado Brasil virou um campo de oportunistas inescrupulosos destruindo a nossa estrutura moral intelectual levando ao povo já fatigantes há mercê da pobreza em todo o sentindo eu e você e milhões de patriotas que amamos a nossa terra onde nascemos e lutarmos para voltar a tremular a nossa bandeira.
http://www.slide.com/r/98UZFRNS7D-QuSeIXxYAu0gUjShV_x9q?view=original

Anônimo disse...

Na verdade nossos antepassados militares e colegas cometeram um erro fatal ao contrariar Sun Tzu, na Arte da Guerra, ao fazer o mal aos poucos e o bem rápido.
20 anos de revolução e 2 de anistia....
Agora, com cargos na ONU, IMO, STM e outros mais, a oposição calou a boca de várias gerações de oficiais generais que almejariam ganhar 20 mil dólares ao final da carreira e assim nada de bravatas.
Sugestão é:
Um exercício de tanques e blindados com tropas de infantaria e Fuzileiros ao redor do Planalto e Congresso, e uma vigília do Poder Legislativo e do Executivo para elaborarem uma PEC de Isonomia Salarial que o maldito FHC engavetou e assim em breve teríamos uma PEC aprovada colocando o Salário de um 4 estrelas equiparado ao STM e PRONTO
Durante essa vigília compulsória, os parlamentares receberiam ração de campanha, roupas e malas postas dos familiares e tem que envolver todos os comandantes militares para não queimar a operação.
Decolando de Brasília só aviões comerciais e qualquer nome de autoridade desavisada em lista de passageiros seria desembarcada.
Ou seja aviões groundeados para autoridades.
Após a PEC aprovada e o primeiro salário pago conforme a PEC de acordo com uma Democracia, teríamos uma volta ao quartel e o fim do exercício,
MinDef seria levado para a Ilha da Trindade para meditação em uma cabana...

Anônimo disse...

Meu Caro editor Jorge Serrão, você nem a midia sabem da ultima. o Exercito tem 60 dias para desocupar 3 andares do edificio do Bloco O da esplanada dos ministerios que abriga comando militar do planalto a 11 regiao militar a 11 inspetoria de contablidade e finanças e o centro de desenvolvimento de sistemas, neste caso da ordem de despejo, por enquanto so as duas ultimas unidades citadas deverão sair mas o edificio anexo ja tem data certa, fim de 2009. Não tecerei comentarios....