sábado, 15 de setembro de 2007

Palocci e PT criam mais uma facilidade para os bancos e especuladores com a continuidade da eterna CPMF

Edição de Sábado do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Breve, a Rádio Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Um dos responsáveis pela interface do lucrativo relacionamento entre o PT e os grandes bancos acaba de produzir mais uma facilidade para o sistema financeiro e os especuladores, com a provável (embora demorada) aprovação da continuidade da CPMF até 2011. O deputado Antonio Palocci (PT-SP) informou que o governo pretende reduzir ou eliminar a cobrança da contribuição nas operações de crédito, principalmente no caso de empresas. Várias operações especulativas já são isentas de CPMF.

O cassino do sistema financeiro no Brasil fatura alto e fácil com a CPMF. Por lei, as instituições devem repassar os recursos da CPMF a cada dez dias. Mas não fazem isso: retém e ganham com a aplicação do dinheiro tirado, de imediato, das nossas contas correntes. Em agosto, a Super Receita Federal revelou que 366 empresas que trabalham com serviços financeiros, entre bancos, seguradoras, cooperativas de créditos e as Distribuidoras de Títulos e Valores Imobiliários (DTVM) deixaram de repassar impostos em algum momento nesse período. A principal retenção foi de CPMF.

Antônio Palocci – aquele que quebrou o sigilo bancário do caseiro Francenildo e ficou impune até hoje - é o relator da emenda que prorroga o imposto provisório que virou permamente pela inércia da classe política brasileira, O texto que prorroga a CPMF até 2011, com alíquota de 0,38%, foi aprovado na madrugada de ontem pela comissão especial da Câmara. Agora vai para votação no plenário, onde deve ser aprovado. No Senado, a oposição promete impedir a votação da emenda, se Renan Calheiros não se afastar da presidência da Casa.

Mas tudo não passa de um jogo de cena. O governo cede tudo que pode à oposição. Na negociata política entra o apoio ao nome da senadora Kátia Abreu (DEM-TO) como relatora na Comissão de Constituição e Justiça. Isto daria um cala boca nos opositores. O Planalto sabe que, sem a oposição, a matéria não passa. São necessários 49 votos para aprová-la no Senado. No papel, a oposição (DEM, PSDB e PSOL) soma 31 votos. E, em outros partidos da própria base, como PMDB e PDT, vários senadores já se revelaram contra a CPMF.

Vontade do Povo?

Dá vontade de rir do ingênuo argumento do presidente da FIESP, Paulo Skaf, para convencer os políticos a não prorrogarem a CPMF até 2011, conforme deseja o governo de Sua Majestade Lula:

"Recriar a CPMF é não respeitar a vontade do povo".

E os políticos estão preocupados com a vontade do povo brasileiro?

Depois da absolvição de Renan Calheiros, ficou claro de que lado a classe política está: do lado dos interesses dela própria.

Viva a carga tributária

A arrecadação tributária federal cresceu R$ 36 bilhões só no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2006.

Foram R$ 305,53 bilhões, até agora, em 2007.

Contra R$ 269,52 bilhões em 2006.

E o governo ainda tem a cara de pau de afirmar que não existe arrocho fiscal no Brasil.

A arte de sonegar

O ex-banqueiro Luiz Cezar Fernandes, quando vendeu suas cotas do Banco Pactual a seus ex-sócios, em 1999, evitou o imposto de renda sobre um ganho de capital de mais de R$ 80 milhões.

Luiz Cesar, que comanda a ONG Viva Rio, usou um planejamento tributário do tipo "casa-e-separa", derrubado pelo Conselho de Contribuintes em março deste ano.

Nessa operação, comprador e vendedor colocam ações e dinheiro em uma terceira empresa, usada para trocar os ativos e dela saírem sem pagar o imposto de renda.

O Conselho de Contribuintes quer restringir armações desse tipo - que usam brechas na legislação para reduzir o pagamento de impostos.

Risco real de crise

Podem se transformar na grande dor de cabeça do mercado financeiro nacional os créditos concedidos às empresas ou seus acionistas para turbinar as emissões públicas iniciais de ações.

Há mais de R$ 1 bilhão de reais desse tipo de crédito nas mãos de bancos e fundos – conforme registros da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Se a oferta pública não sair, fica o temor de que alguma empresa ou acionista tenha dificuldade para pagar a dívida.

E aí o mundo começa a desabar na economia que Lula, em sua esquizofrenia e ignorância, afirma ser "estável".

Abafa tudo

O governo tenta, inutilmente, fingir que não, mas faz tudo para salvar Renan Calheiros.

O senador João Pedro (PT-AM), relator de outra representação contra Renan, avisou que não fará investigações.

O PT deseja enterrar qualquer denúncia que ameace o mandato do companheiro alagoano.

Renan Calheiros tem encontro marcado com Lula na terça-feira.

Tá querendo enganar quem?

O senador Renan Calheiros jura que seu site saiu do ar na quinta-feira porque ele recebeu muitas mensagens de “parabéns”.

Depois de escapar da cassação, Renan decidiu passar o fim de semana em Alagoas.

Mas não se arriscou a testar a "popularidade" no aeroporto nem em algum vôo comercial.

Ao lado da mulher, Verônica, deixou a cidade num avião da FAB.

A última do Genérico

O ministro da Defesa anda aprendendo com seu “chefe” Lula da dar boas gafes.

Falando para cerca de 200 marinheiros e representantes de organizações não-governamentais durante encontro promovido pela Organização Marítima Internacional, uma agência da Organização das Nações Unidas, o genérico Nelson Jobim comentou que baianos não gostam de trabalhar.

"Não trabalhem demais, porque isso baiano não gosta".

Depois dessa, na Bahia, o futuro candidato a presidente pelo PMDB não terá o voto de ninguém em 2010.

Emenda pior que o soneto

Mais tarde, em entrevista, Jobim procurou minimizar o estrago da declaração infeliz.

Não disse que o baiano não gosta de trabalhar. Disse que o baiano é inteligente, que sabe que trabalhar, e só trabalhar, dá neurastenia e intolerância. Agora, trabalhar com lazer e prazer, que é que o baiano faz, é o que traz a possibilidade de sorrir”.

Trabalhar no desgoverno do presidente Lula dá nisso...

Sócio escondido

A Brasil Ecodiesel está reduzindo participação do sócio oculto em sua estrutura de controle.

O fundo Eco Green LLC, que tem origem em empresa estrangeira registrada em paraíso fiscal, reduziu a quantidade de ações que possui ligadas ao acordo de acionistas e não mais indicará membros do conselho de administração.

Há poucos dias, a CVM tornou obrigatório que todas as empresas divulguem a lista de seus acionistas com mais de 5% do capital total ou de alguma espécie de ação, até o nível da pessoa física.

Adiando o grande negócio

Assim vão tirar o sono da Super Poderosa Ministra Dilma Rousseff.

O leilão da usina de Santo Antonio, no rio Madeira, marcado para 30 de outubro, pode ser adiado.

Ao admitir a possibilidade, Maurício Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), explicou que uma das razões é a análise da documentação pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

A empreiteira Norberto Odebrecht (principal interessada na mega-obra) é alvo de processo da Secretaria de Direito Econômico por abuso em contrato com fornecedores.

Armação á vista

O Sinduscon-SP enviou um alerta a senadores sobre mudanças na Lei de Licitações e Contratos.

A nova regra prevê obras públicas e serviços de engenharia licitados por pregão.

Para os empreiteiros, a possibilidade de interessados baixarem o valor de suas propostas até vencer a menor pode levar empresas despreparadas a ganhar uma concorrência.

Falta policial ou sobra bandido?

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), admitiu que o policiamento do Estado não é suficiente.

Cabral reclamou da falta que fazem os 2.800 homens da Força Nacional de Segurança que estiveram no Rio durante os Jogos Pan-Americanos e retornaram para seus Estados estão fazendo falta.

"É um fato. Realmente o policiamento não é suficiente. Tanto que no Pan, quando houve mais 4 mil homens, vocês viram a diferença".

Tese do acidente inevitável

Era inevitável o acidente com o Air Bus A-320 da TAM, na pista molhada do Aeroporto de Congonhas, no triste 17 de julho.

A conclusão foi dos integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Crise Aérea que participaram ontem, em São Paulo, de uma simulação do vôo que matou 199 pessoas.

Os oito possíveis cenários testados no simulador indicaram que a tragédia era inevitável, nas condições previstas.

Culpa do Manete?

O relator da CPI do Apagão, deputado Marco Maia (PT-RS), deixou claro:

A primeira conclusão é que os pilotos ao aterrissarem não tinham mais nada que pudessem fazer para evitar o acidente. A segunda conclusão, é que precisamos aprofundar a hipótese de uma possível falha mecânica nas manetes”.

Segundo o deputado, falta descobrir se uma das manetes estava em posição errada ou se o computador fez a leitura errada.

Novela do Oscar`s

A Subprefeitura da Vila Mariana lacrou, pela terceira vez neste ano, o Oscar's Hotel, do empresário Oscar Maroni Filho.

O próximo passo é aguardar o processo que pede na Justiça a demolição do edifício que atrapalha os poucos e decolagens em Congonhas.

Maroni é acusado de conceder falsas informações à Aeronáutica e a Prefeitura para obter a autorização de construção do prédio.

Também dono da boate Bahamas, o empresário (que se diz petista de carteirinha e coração) está preso desde o dia 14 de agosto, acusado de favorecimento e exploração da prostituição, formação de quadrilha e tráfico de pessoas.

Belo mediador da paz...

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, agora cedo que recebeu uma nova carta do líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Manuel Marulanda:

“Estou atuando como mediador, falo com o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, e com 'Tiro Fijo' (pseudônimo de Marulanda. Há poucos dias telefonou o presidente da França, Nicolas Sarkozy. Agradeço muito pelo apoio que ele está dando. Não queremos mais guerra, queremos paz”.

O presidente venezuelano agradeceu também o apoio que está recebendo "da Bolívia, da Argentina e de muitos países do mundo" pela paz na Colômbia.

A culpada

A senadora colombiana Piedad Córdoba pediu a mediação de Chávez no dia 8 de agosto.

O seu primeiro objetivo é conseguir uma troca humanitária de 45 reféns das Farc por membros do grupo guerrilheiro capturados pelas autoridades colombianas.

Chávez revelou que recentemente enviou "mensagens" a ambas as partes, cujo conteúdo não revelou.

A carta recebida neste sábado poderia ser uma resposta, mas Chávez não revelou seu conteúdo.

Distância do ensino?

O ensino superior a distância no País terá avaliação própria para autorização de universidades e reconhecimento dos cursos.

Aprovados no Conselho Nacional de Educação, os critérios devem ser homologados pelo ministro Fernando Haddad.

O Brasil tem 205 cursos de graduação ou tecnológicos e 575 mil e 700 alunos no ensino superior à distância.

Que, em muitas universidades, verdadeiras fábricas de diplomas e ignorantes com nível superior, é sinônimo de “distância do ensino”.

Brasil com menos gente?

As famílias estão ficando cada vez menores e a população do Brasil tende a diminuir a partir de 2030, quando o País deverá ter cerca de 225 milhões de habitantes.

Entre 1984 e 2006, a média de filhos por mulher caiu de 3,5 para 2.

Os números constam da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, o maior retrato socioeconômico do país, divulgado pelo IBGE.

Conselho útil

O Brasileiro precisa seguir o ritmo do governo – mas com a intenção inversa.

A turma lá da Ilha da Fantasia estupra a nossa paciência diariamente.

A gente só precisa fazer mais amor, sexo seguro e responsável, para não deixar a taxa de natalidade cair em um País que ainda tem muito território a ser ocupado.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

3 comentários:

Anônimo disse...

ATENÇÃO ,POVO GAÚCHO


ABSTENÇÃO DO SENADOR PETISTA GAÚCHO PAULO PAIM SALVA MANDATO DE RENAN CALHEIROS
Já tem nome e um rosto o responsável pelo voto que foi decisivo para manter o mandato do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado Federal, na votação no Plenário que decidia o processo de cassação por falta de decoro parlamentar. O nome é a cara são do senador petista gaúcho Paulo Paim. Ele se absteve na votação, e dessa forma garantiu o voto que os petistas do Palácio do Planalto buscavam para garantir o mandato de Renan Calheiros. Desde a véspera, em um jogo de futebol-society, em Brasília, alguns personagens salientes da vida política na capital nacional já sabiam como votaria o senador petista gaúcho. Os três senadores gaúchos (além de Paim, também Pedro Simon, do PMDB, e Sérgio Zambiasi, do PTB), haviam combinado votar em conjunto, para que ficassem claros os seus votos. Mas, na hora da votação, Paulo Paim conseguiu sair de perto deles, escapando da vigilância. Outro voto pela abstenção também foi petista, este admitido publicamente, pelo senador paulista Aloizio Mercadante. Este líder petista já foi mais "xiita". Há 13 anos, como deputado federal que divida apartamento com seu colega também deputado federal José Dirceu, e mais um assessor da CPI do Orçamento, o ínclito Waldomiro Diniz, Mercadante fez todo esforço para encontrar um papel que comprometesse seu colega Ibsen Pinheiro. E ele acabou cassado, por uma mentira. No papel que Mercadante e José Dirceu meteram nas mãos de Waldomiro Diniz, para levar até a sucursal da revista Veja, eles diziam que ali estava a prova de que Ibsen Pinheiro tinha desviado um milhão de dólares para o Exterior (Uruguai). Na verdade, tratava-se da transferência de apenas mil dólares para uma casa de câmbio de Rivera, cidade colada a Sant'Ana do Livramento. Na época, Mercadante abriu suas trombetas para exigir a cassação de Ibsen Pinheiro. Agora, na noite desta quarta-feira, com a cara mais deslavado do mundo, ele declarou que não tinha visto provas suficientes nas acusações contra Renan Calheiros, de usar dinheiro da empreiteira Mendes Filho, por meio do lobista Gontijo, para pagar pensão à jornalista Mônica Veloso. A diferença é que, 13 anos atrás, Ibsen Pinheiro poderia se tornar um incômodo adversário para Lula na corrida presidencial, e agora Mercadante é irmão gêmeo de Renan Calheiros no apoio ao governo Lula. Mercadante é figurinha carimbada. Na última eleição, o chefe do setor de comunicação de sua campanha ao governo de São Paulo foi pego metido até os cabelos na trama para a compra de um dossiê fajuto, junto aos empresários sanguessugas, para tentar prejudicar as campanhas de José Serra e Geraldo Alckmin. Agora, o senador gaúcho Paulo Paim juntou-se ao time. Que desfrute da convivência. Será julgado pelo eleitorado gaúcho

Jornalista Vitor Vieira
Diretor-editor de Videversus

Anônimo disse...

Jorge,

Pelo parecer do genérico, podemos concluir que todo petista tem origem na Bahia.

Anônimo disse...

Serrão,


Dossiê Ganso, tá pegando fogo

lá no http://vizinhodojefferson.blogger.com.br/

eita!!!