quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Comissão da Câmara adoça STF com salário maior, e Comissão do Senado reduz em R$ 3,1 bi a verba da saúde

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Breve, a Rádio Alerta Total no seu computador.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Coincidências são meras anomalias científicas – menos no nosso Congresso Nacional, onde nada acontece por acaso. Ontem, na véspera da sessão em que o Supremo Tribunal Federal julgará a fidelidade partidária (o que acontece hoje, a partir das 14 horas), a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou o projeto que aumenta o salário dos 11 ministros do STF. O salário pula dos atuais R$ 24.500,00 para R$ 25.269,73. O benefício seria retroativo a 1º de janeiro de 2007 – o que dá uma graninha a mais aos magistrados.

O reajuste de verdade tem efeito cascata: beneficia servidores de todo o quadro do Judiciário. E, indiretamente, permite que os parlamentares também possam ter aumento em breve, na tese da equiparação entre os poderes. O projeto de aumento, enviado à Câmara no ano passado pela presidente do Supremo, ministra Ellen Gracie, previa um reajuste de 5%. Mas a Comissão de Finanças e Tributação reduziu o índice para 3,14%. Foi aplicado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPC-A) referente ao período de janeiro a dezembro de 2006. O projeto, que já passou pelas comissões de Trabalho e de Finanças e Tributação, segue agora para o plenário da Câmara. Lá deve ser facilmente aprovado, pois os deputados sabem como investir no futuro do próprio bolso.

Assim que for sacramentado o aumento para os 11 do STF, reajustam-se os demais vencimentos no Judiciário. O salário de ministro de tribunal superior passará dos atuais R$ 23.275 para R$ 24.006,25. Os juízes dos tribunais regionais terão aumento de R$ 22.111,25 para R$ 22.805,93. O salário dos juízes titulares sobe de R$ 21.005,69 para R$ 21.665,63, e o dos juízes-substitutos, de R$ 19.955,40 para R$ 20.582,35.

E a saúde, oh...

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou ontem, com apoio do governo, projeto que ameaça reduzir em R$ 3 bilhões e 100 bilhões as verbas destinadas anualmente à saúde pública.

O texto regulamenta a emenda constitucional 29, que define o limite mínimo de recursos aplicados na área.

Os senadores da CAE derrubaram dispositivo que obrigava a União a gastar com o setor pelo menos 10% de suas receitas brutas.

Os culpados

Tudo foi aprovado por pressão da equipe econômica do governo federal e também dos governadores.

Eles forçaram a barra para que fosse considerada despesa com saúde o pagamento de aposentadorias de servidores da área.

Também virou “despesa com saúde” o gasto com saneamento básico em cidades de até 50 mil habitantes.

Os contrariados

A relatora do projeto, senadora Patrícia Saboya (PSB-CE), ficou contrariada:

"A emenda vai perpetuar a insuficiência de recursos para a saúde".

O resultado também desagradou ao ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que promete se empenhar pela alteração do texto antes da votação final no Senado.

Belo exemplo de Lula

Em reunião com os presidentes e líderes dos partidos aliados no Congresso, o poderoso Lula da Silva impôs uma condição para novas nomeações para cargos públicos.

O Congresso teria de aprovar da prorrogação da famigerada CPMF até 2011.

Segundo participantes do encontro, o chefão Lula avisou que não discutirá cargos enquanto o tributo não for prorrogado.

Lembrete: na era FHC, o PT era contra a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira...

Carimbo do atual desgoverno

Um único carimbo fabricado com pouco zelo em relação à língua portuguesa fez com que milhares de documentos oficiais da Câmara e do Senado trouxessem um "Congreço Nacional" estampado nos cantos inferiores de suas páginas.

O pequeno erro está burocraticamente imortalizado em documentos como medidas provisórias enviadas pelo Executivo.

Fabricado em meados de agosto, o carimbo da ignorância está em documentos com datas até cerca de três semanas atrás, quando finalmente alguém descobriu o “Congreço”.

No cadafalso

O Supremo Tribunal Federal (STF) define hoje, em julgamento marcado para começar às 14 horas, se devem perder o mandato deputados federais que trocarem ou trocaram de partido.

Os mandados seriam devolvidos aos partidos, para a indicação dos suplentes que ocupariam as vagas dos infiéis.

A decisão do Supremo atinge principalmente deputados que se transferiram para partidos da base amestrada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Sistema manco

Mas a quase certa decisão do STF estabelecendo a fidelidade partidária não atingirá senadores.

"O sistema ficará manco".

Quem adverte é o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Marco Aurélio Mello.

Infidelidade questionada

O Supremo Tribunal Federal julgará hoje ações movidas por PSDB, DEM e PPS que pedem de volta os mandatos de 23 deputados que mudaram de partido.

O Supremo vai decidir se os mandatos pertencem aos parlamentares ou aos partidos pelos quais se elegeram.

O resultado do julgamento pode acabar com o troca-troca partidário.

Jeitinho previsto

Mas os parlamentares que se sentirem contrariados com a decisão do Supremo poderão propor projeto de lei para, na prática, alterar a decisão.

Como a pressão parlamentar já reverteu a cláusula de barreira e a verticalização, tudo pode ser feito no Congresso.

Em caso de decisão pró-fidelidade partidária, cogita-se até a anistia aos deputados que tiverem seus mandatos cassados.

Livro bomba

A jornalista e agora modelo Mônica Veloso – aquela com quem o Senador Renan Calheiros teve uma filha, em uma relação extra-conjugal, vai colocar toda sua experiência em um livro.

A obra literária será lançada na data da proclamação da República, 15 de novembro.

Quero falar principalmente sobre os meios de comunicação e suas fontes”.

É a promessa da Mônica – que vai decorar a capa da próxima Playboy com a manchete: “A mulher que abalou a República”.

Promoção da revistinha da Mônica

Mônica Veloso jura que não ficou ofendida com a cena da novela Paraíso Tropical, em que a prostituta Bebel (Camila Pitanga) aparece numa fictícia CPI como amante de um político e avisa que vai posar nua para uma revista.

Novela é uma obra de ficção, e eu respeito isso. Não me identifico com a Bebel. Minha história não tem nada a ver com a dela. Tenho 20 anos de jornalismo”.

Sobre o ensaio, Mônica garante que teve ingerência em tudo — desde a escolha do fotógrafo, J.R. Duran até a divulgação.

Encomenda maior

A revistinha da Mônica Veloso promete ser a alegria da banca que fica na chapelaria do Congresso.

Aliás, é por lá que Renan chega para trabalhar...

O caixa da banca, José Erinaldo, informa que já pediu à distribuidora que mande o dobro de exemplares.

Miss Segura...

As detentas do presídio feminino Talavera Bruce, no Rio de Janeiro, vão receber, por empréstimo, 50 máquinas da mítica marca Leica para uso em uma oficina fotográfica.

O prêmio foi dado depois que elas posaram ontem para um ensaio mundial do fotógrafo francês Fabritz Chemouny, 58 anos.

Ele roda o mundo fotografando condenadas em presídios femininos para o seu projeto de livro e exposição multimídia ‘Mulheres encarceradas’.

Beleza premiada

A brasileira Helen da Silva, 21 anos, foi coroada Miss Globo Internacional nesta segunda-feira em Tirana, capital da Albânia.

A bela rondoniense superou 42 competidoras de diversos países no concurso que reuniu três categorias: beleza, desenvoltura no palco e forma física.

A linda Helen, que também é Miss Rondônia, foi escolhida para representar o Brasil em abril deste ano, durante o Miss Brasil 2007.

Teórico dos peitinhos

O cirurgião plástico britânico Patrick Malucci afirma que existe um tipo de seio que está mais próximo da perfeição.

De acordo com Malucci, o "seio perfeito" ou "seio modelo" possui mamilos que apontam um pouco para cima e a metade superior ligeiramente menor do que a inferior.

Para obter esta teoria, Patrick Malucci passou muitas horas observando fotos de modelos nuas em revistas e jornais.

Sugestão necessária

O ilustre observador inglês bem que podia dar uma passada para uma pesquisa em nosso Congresso.

Depois de uma exegese abalizada nos traseiros da turma bem remunerada que trabalha por lá poderia nos produzir um outro importante estudo.

Quem consegue ser o político mais bundão de ambas as casas legislativas.

Sapatão na cara

O senador Almeida Lima, relator de um dos processos contra Renan mandou avisar.

Quem questionar sua conduta ética ou pessoal:

"Vai receber um sapatão na cara".

O líder do DEM, José Agripino (RN). e Cristovam Buarque (PDT-DF) não gostaram e bateram boca com Almeida Lima.

Leia o artigo de Márcio Accioly: Gato escondido com rabo de fora

Defensores de Renan

O Conselho de Ética do Senado vetou unificação de processos contra Renan Calheiros.

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Leomar Quintanilha, adiou por um mês, prorrogável por mais um, a conclusão de dois dos processos contra o presidente da Casa, Renan Calheiros.

Os defensores de Renan ganham tempo assim para esvaziar as investigações.

Mas a oposição pressiona para nomear relator da última ação um dos três senadores ainda não escalados: Eduardo Suplicy (PT-SP), Jefferson Peres (PDT-AM) ou Augusto Botelho (PT-RR).

Decreto aloprado

Lula insiste em criar o ministério para abrigar filósofo que ficou sem emprego depois de ter secretaria extinta pelo Senado.

O chefão baixará um decreto para devolver a pasta de Mangabeira Unger, que será ministro extraordinário.

Os demais cargos da Sealopra (Secretaria de Planejamento de Longo Prazo) serão remanejados de outros órgãos.

Futuros culpados

Na Justiça dos EUA os pilotos americanos do Legacy, Joseph Lepore e Jan Paladino, e cinco empresas foram considerados réus na ação movida por 120 famílias das vítimas do acidente com o Boeing 737 da Gol em Mato Grosso, há um ano, no qual as 154 pessoas a bordo do Boeing morreram.

O juiz norte-americano Brian M. Cogan unificou os processos de indenização movidos por parentes das vítimas.

A decisão deve acelerar a tramitação do caso, mas ainda é possível que ele seja transferido para a Justiça brasileira.

Aqui no Brasil, a Justiça Militar rejeitou a denúncia do Ministério Público Militar contra cinco controladores de vôo acusados de falhas pelo choque do jato Legacy.

Inocentados pela desestrutura

A juíza Zilah Petersen, da Auditoria da 11ª Circunscrição Judiciária Militar, não acatou a denúncia do Ministério Público Militar contra cinco controladores de vôo, alegando que não houve especificação das normas que teriam sido violadas por eles.

Em seu despacho, assinado na sexta passada e encaminhado ontem à tarde ao Ministério Público, a juíza classifica a denúncia de "inepta" a acusação.

A juíza alega que a falta de especificação das normas impede que "os denunciados se defendam das acusações que ali lhes são feitas".

Oscar solto

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) concedeu hoje habeas-corpus, por unanimidade, revogando a prisão preventiva do empresário Oscar Maroni Filho, dono do Oscar's Hotel e da boate Bahamas.

Oscar Maroni Filho teve sua prisão preventiva no dia 6 de agosto por decisão do juiz Edson Aparecido Brandão, da 5ª Vara Criminal da capital.

A sessão de julgamento do recurso em favor de Oscar foi presidida pelo desembargador Hélio de Freitas com participação dos desembargadores Euvaldo Chaib, que foi o relator, Willian Roberto de Campos e Salles Abreu.

Polícia inglesa pode matar...

O advogado de defesa da Scotland Yard (a polícia britânica), Ronald Thwaites, reconheceu o erro da corporação no assassinato do brasileiro Jean Charles de Menezes.

Mas sustentou que a ação policial não se tratou de nenhum delito e sim numa “incompreensão do trabalho policial”, já que os integrantes da polícia inglesa vivem sob grande pressão.

A polícia cometeu um erro sério ao matá-lo, como sabemos, mas nem todos os erros são um crime”.

Desarmado e já dominado por policiais, o brasileiro foi morto em 2005 com sete tiros na cabeça, numa estação do metrô de Londres.

Do capitão para o Luciano

Mensagem do ex-capitão do Bope e roteirista do famoso filme Tropa de Elite, Pimentel, em resposta a artigo de Luciano Huck publicado na Folha de S. Paulo:

“Nós estamos todos juntos nessa luta para ter uma polícia mais bem preparada, elucidativa, investigativa e cidadã. Temos certeza disso. Agora, sei que você não defende a polícia do capitão Nascimento, porque essa é a polícia da tortura, do saco plástico, da execução extrajudicial. Você diz, no entanto, que pensa em escolher entre mais e melhores escolas ou a polícia do capitão Nascimento. Eu quero propor um meio termo: as escolas, sim, mais preparadas, as políticas sociais entrando nos morros e áreas carentes, e uma polícia profissional, de dar orgulho ao brasileiro”.

“Todos nós sabemos que não há contrato social no Brasil hoje que possibilite a alguém andar com tranqüilidade com um Rolex. A riqueza virou ‘crime’. Inverteram os valores, amigo Huck: trabalhar e ganhar dinheiro honestamente te torna alvo do banditismo. Por isso, temos de estar juntos em defesa de uma polícia mais bem paga, mais bem preparada”.

“A gente sabe que não é o caso da polícia do capitão Nascimento e todos sabemos por que ele está se tornando um herói — apesar do José Padilha, de mim, do Mantovani jamais termos pensado em colocar heróis no filme ‘Tropa de Elite’. Heróis já existem na vida real — são os policiais honestos, que precisam todos os dias enfrentar uma corporação falida e um sistema viciado. Heróis são trabalhadores mal remunerados, que passam fome, mas não aderem ao crime”.

“Meu amigo Huck, tenho certeza de que um dia nós vamos chamar a tropa de elite e vamos ser atendidos. Ou, melhor ainda, nem vamos precisar chamar a tropa de elite. Não estaremos em pânico para tanto. Você é um cara do bem e, tenho certeza, vai saber tirar deste episódio triste (para os dois lados) a força para continuar a fazer o que você já faz, que é dar o melhor para um País que ainda tem futuro”.

Terreno problema

O deputado Alessandro Molon (PT) pediu ao Ministério Público que abra um inquérito para apurar o fato de o governo Rosinha Garotinho ter aceitado, como pagamento de dívida de R$ 47,5 milhões de ICMS, um terreno invadido e que fora adquirido quatro anos antes por R$ 50 mil.

"Foi uma transação lesiva ao patrimônio público".

Rosinha garante que agiu orientada pela Procuradoria Geral do Estado para fazer a operação.

Promessa de campanha

Para aumentar a arrecadação, o governador Sérgio Cabral vai vender vários imóveis do Estado do Rio de Janeiro, conforme promessa de campanha eleitoral.

Os dois primeiros ficam no Leblon, bairro que tem o metro quadrado mais caro do Rio.

Só com a venda de 87,5% do terreno do 23º BPM e de espaço anexo ao Shopping Leblon, espera-se arrecadar, no mínimo, R$ 245 milhões.

Acredite quem quiser...

As dificuldades financeiras vividas pelo estado foram as justificativas usadas pelo governador para tomar a decisão.

Segundo Cabral, o dinheiro pode servir para investimentos sociais, como o ensino profissionalizante.

Como tem gente que acredita em Papai Noel, daqui a pouco vai ter gente pensando que foi Sérgio Cabral quem descobriu o Brasil...

Mentirinha Global

Sexta-feira, no Rio de Janeiro, a partir das 17 horas, acontece uma manifestação cultural contra a renovação automática das concessões públicas de rádio e tv

O ato público será no Buraco do Lume (Centro do Rio de Janeiro, próximo ao Castelo, entre a Rio Branco e a 1º de Março).

Lá haverá a exibição dos vídeos: a História da Rede Globo (inédito, com cenas do apresentador do SP/TV anunciando o comício das diretas como sendo uma festa pelo aniversário de SP e o Moreira Franco dando depoimento como vencedor da eleição que o Brizola ganhou. Imperdível!), Manual Rádio Livre, Hélio Costa e os japoneses contra Seleção Digital Brasileira. Música e debates ao vivo. Gravação de vídeo cabine, colocando o povo de protagonista. Participação de diversos movimentos sociais. Além de distribuição de materiais e jornais alternativos.

Comunicação em debate

Confira a Programação da Semana Nacional pela Democratização da Comunicação do Rio de Janeiro:

Dia 03 de outubro - quarta-feira

9h – Abertura da Semana Nacional pela Democratização da Comunicação no Rio com a realização de programa, ao vivo, na rádio comunitária do Morro do Estado, em Niterói, e gravação de vídeo cabine no morro.

13h - Vídeo cabine no Instituto de Artes e Comunicação Social da UFF (Rua Lara Vilela, 126, Ingá).

16h - Vídeo Cabine na praça Araribóia (em frente as Barcas de Niterói) com gravação de depoimentos, teatro e panfletagem.

19h – Exibição do filme Tapete Vermelho (comédia em que Quinzinho [Matheus Nachtergaele] tem uma promessa a cumprir: levar seu filho à cidade para assistir a um filme do Mazzaropi) seguido de debate com Adriana Facina (professora de História da UFF e Observatório da Indústria Cultural) e Movimento de Niterói para salvar o Cine Icaraí. Local: Teatro do DCE-UFF, Centro de Niterói, perto do Plaza.

Dia 04 de outubro - quinta-feira

14h - Realização de Programa da TV Comunitária de Niterói sobre a Semana Nacional pela Democratização da Comunicação, com exibição do material das vídeo cabines. Local: IACS – Rua Lara Vilela, 126, Ingá, Niterói

17h - Debate UFF- Mestrado Ciência da Arte – Concessões e sua relação com a produção da teledraturgia – IACS 2 (rua Tiradentes, 148, Ingá, Niterói) – Heloísa Toledo Machado, Sergio Santeiro, Antonio Moreno, Octavio Bezerra, Noilton Nunes, Gustavo Gindre e Rafael Duarte.

20h – Exibição do programa Comunicação Popular na TV Universitária de Niterói com a participação de diversos movimentos sociais e entidades do movimento estudantil falando sobre a concentração da comunicação no país, os assuntos e lutas que a mídia comercial esconde e a formação do pensamento único. Local: Estúdio grande da Unitevê, IACS – Rua Lara Vilela, 126, Ingá, Niterói. Quem for participar do programa ao vivo (todos estão convidados!) chegar até 19h30

Dia 05 de outubro - sexta-feira

17h – manifestação contra a renovação automática das concessões no Buraco do Lume (texto abaixo)

21h - Ato em Defesa da Transparência das Concessões de Rádio e Tv, no Sest-Senat de Barra Mansa

Dia 07 de outubro – domingo

12h - Panfletagem de jornais alternativos na Praia de Ipanema - Posto 9

Dia 08 de outubro - segunda-feira

12h - Panfletagem de jornais alternativos no Bandejão da UFF – Campus do Gragoatá, Niterói

17h – Panfletagem de jornais alternativos na Central do Brasil – em frente a saída do metrô

Dia 09 de outubro – terça-feira

14h - Debate sobre a contribuição das rádios comunitárias para o desenvolvimento social - projeto de pesquisa do curso de comunicação social da UFF, orientado pelo professor Adilson Cabral – Local: IACS – Rua Lara Vilela, 126, Ingá, Niterói

19h – Reunião de articulação do movimento pela democratização da comunicação do estado do Rio. Democratizar a comunicação para transformar a sociedade! Local: Rua Joaquim Silva, 56, 9º andar, Lapa.

21h – Programa Especial de Encerramento da Semana de Democratização da Comunicação na TV Comunitária do Rio. Ao vivo! Local: Rua Joaquim Silva, 56, 9º andar, Lapa.

Cuidado com o Mengão...

Sem perder há 16 jogos no Brasileirão, o timaço do São Paulo pretende superar a maior série invicta do clube na competição.

Para isso, basta não perder para o Flamengo (nesta quinta-feira) e para o Corinthians (no domingo), superando os 17 jogos sem derrotas que o Tricolor conseguiu em 1973.

Mas o verdadeiro sonho tricolor é superar o recorde do Botafogo, entre 1977 e 1978, que ficou 42 jogos sem perder no Brasileirão.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

2 comentários:

Anônimo disse...

É esta SEALOPRA que será instalada no Edificio do Exercito no Bloco O da esplanada do ministérios, a ordem de despejo para os três últimos andares é para que no dia 01 de janeiro de 2008 a SEALOPRA já esteja sendo inaugurada.

Anônimo disse...

Sempre percebi que algumas mentes brilhantes de nossa sociedade vêm constantemente à mídia nos colocar como culpados, pois o bandido nos rouba porque nós temos um carro, ou temos um tênis bonito ou estamos usando uma jóia.

Hoje o Sr. Luciano Hulk, deve estar passando pelas diversas síndromes do pós-assalto, como medo de sair de casa, pesadelos noturnos com o ocorrido, pensamentos que poderia ter morrido e poderia mesmo, medo que sua família ande sozinha e sem seguranças e muitos outros sintomas, que se não forem enfrentados o deixarão eternamente prisioneiro ao medo.

Tenho visto constantemente na televisão pessoas que depois de sofrerem um assalto, não tem mais coragem de sair de casa, nem para trabalhar, ficam traumatizadas, isso porque nos é empurrado goela abaixo que temos que ser vítimas.

Depois que o desarmamento da população foi aprovado os crimes aumentaram.

Não adianta, se você reagir ou não eles te matam do mesmo jeito.Temos vários casos assim, em que as vítimas não reagiram, porém foram mortas por marginais.

Nós temos que incentivar o contrário reaja, lute pela sua vida, pois se nós continuarmos nos comportando como cordeirinhos seremos mortos do mesmo jeito.

Eu cheguei ao absurdo de ver durante a campanha do desarmamento uma senhora que era esposa de Policial Militar prestar um depoimento a favor do desarmamento, porque de acordo com ela, o marido dela policial só morreu porque reagiu, ledo engano. Ele apenas tentou lutar pela própria vida, pois sabia que quando os bandidos descobrissem que ele era policial o matariam de qualquer jeito. Ele usou o único recurso que lhe restava, a reação.

Eu, porém defendo que decisão de reagir ou não deve ser do cidadão, eu acho que tenho o direito de defender a minha própria vida, contudo se no transcurso dessa tentativa eu vier a morrer, paciência, porém eu tentei, e acho que essa decisão deve caber a cada cidadão.

Acho que todos nós temos o direito de poder reagir e lutar pela própria vida, essa balela de que o cidadão não sabe usar uma arma, não está preparado é mentira, pois, quem não conhece arma, tem medo, e não sabe usar, não compra.

Eu sou Militar da Marinha da ativa, fui assaltado e colocado no porta-malas do meu carro, se eu tivesse seguido a cartilha da covardia que a sociedade ensina, certamente minha esposa estaria viúva e meus dois lindos filhos órfãos de Pai. Porém abri o porta-malas esperei a melhor oportunidade e saltei com o carro em movimento. Hoje tenho mais raiva ainda de bandido, ando armado e se cruzarem a minha frente eu exercerei o meu direito de defesa.



Ficar fazendo essas campanhas ridículas, vestindo branco, fincando cruzes na areia, andando com velas a noite, vestindo preto e muitas outras que vejo por aí não resolve o problema. Pois bandido não tem consciência, pois se tivesse não seria bandido.

A melhor forma de protesto é diante dos fóruns das cidades, pedindo para que os juizes desçam do seu pedestal e cumpram a lei. O que tem de vagabundo, bandido e assassinos soltos por ordem judicial não é brincadeira. Se essas pessoas estivessem presas cumprindo suas penas integralmente, muitas tragédias não teriam acontecido, como os atentados em São Paulo no dias das mães e por último o assassinado dos dois adolescentes em Cachoeira Paulista, que chocaram o Brasil. Aí eu pergunto. Porque o Juiz liberou aquele doente assassino, sendo que ele tinha vários pareceres médicos contrários a sua liberação. Alguém foi lá para a porta do Fórum protestar? Não. Na minha opinião esse Juiz deveria ser preso, porém eles estão acima da lei.

Conclamo os diversos grupos de pessoas que gostam dessas passeatas inócuas a fazerem esse tipo de protesto, solicitando apenas que o bandido cumpra a pena na sua totalidade, isso já surtiria um grande efeito.

Outra coisa que também surtiria um grande efeito é apoiar a nossa Policia Militar, fazer protesto solicitado melhores salários para eles, melhores condições de trabalho, de moradia, de saúde, mas isso ninguém faz, ninguém tem coragem de subir o morro, de enfrentar um bandido cara-a-cara, mas os Homens que tem fibra e coragem de fazer isso, que são os Policiais, não são respeitados por vocês da sociedade. Façam protestos e caminhadas para apoiar a nossa Polícia se tiverem coragem.

Os policiais do Rio de Janeiro estão em pleno movimento pela melhoria das suas condições de trabalho e salário. Cadê o VIVA-RIO que não apóia esse movimento. Onde estão os cantores e atores? Onde está o povo? Depois querem segurança.


Pois é Sr. Hulk, hoje o País está assim. Precisamos urgentemente de criar a campanha do REARME-SE e REAJA, e todos veremos como a criminalidade irá diminuir. O Resto é historinha pra boi dormi. Desculpe o desabafo e minha indignação.