segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Dilma não decola, e Lula já pensa em lançá-la candidata a vice, se Aécio vier mesmo para o PMDB

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Breve, a Rádio Alerta Total no seu computador.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Enxergando dificuldades no lançamento da candidatura de sua preferida Dilma Rousseff à sucessão, o chefão Lula da Silva aproveitou uma entrevista amestrada, no final de semana, para criar problemas aos seus aparentes opositores. Lula fabricou uma arapuca para tripla (para o PSDB, para seus opositores do PT e para seu ministro peemedebista Nelson Jobim), ao admitir que apoiaria uma eventual candidatura presidencial do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, caso ele entre para o PMDB e caso a base aliada aceita apoiá-lo.

O sucesso político do factóide de Lula vai depender da reação dos tucanos. Aécio já tem a porta escancarada no PMDB, caso o presidente Fernando Henrique Cardoso prefira apostar na candidatura presidencial do governador paulista José Serra. Lula quer forçar uma decisão precipitada de FHC. Seu real interesse é formar uma nova base de sustentação ou até um novo partido político, em parceria com Aécio, para juntar as forças políticas que vão se realinhar depois da eleição municipal de 2008.

Lula gostaria de apoiar um candidato do PT em 2010. De preferência, ele mesmo. Mas não sabe se terá base aliada para isto. Por isso, infla o balão de Aécio com três objetivos básicos. Primeiro, para causar problemas internos aos tucanos. Segundo, para indicar aos seus opositores internos (liderados por Tarso Genro) que quem manda no PT ainda é o chefão Lula e seu grupo. Terceiro, para dar uma contida no seu ministro independente Nelson Jobim, que age como precipitado candidato em campanha.

Caso Aécio cumpra a ameaça de vir para o PMDB, Lula pode escalar Dilma Rousseff como sua candidata a vice. Lula sabe que precisa apostar algumas fichas (não todas) no PMDB. Até porque sua base aliada mais à esquerda promete rachar até 2010. PSB, PC do B e PDT prometem lançar um candidato presidencial apoiado por eles, independente do PT. O nome cogitado é Ciro Gomes.

Outra jogada prevista de Lula, para depois das eleições municipais do ano que vem, é lançar a emenda constitucional que acaba com a reeleição. Sua proposta é estender o mandado para cinco ou seis anos. A idéia agrada Aécio Neves. Mas divide os outros líderes tucanos. Pouco importa para o PMDB, que será governo seja quem estiver de titular do time do Planalto.

Olho no Bispo

Assessores palacianos já chamam a atenção do chefão Lula para outro movimento político, na base aliada, que pode não ser um factóide.

Trata-se de uma eventual candidatura a presidência da República, pelo partido Republicano, do empresário Edir Macedo Bezerra, dono da Rede Record e líder da Igreja Universal do Reino de Deus.

Todos os movimentos de Macedo (para o pré-lançamento de sua reportagem biográfica) indicam que o Bispo está armando alguma para um futuro xeque-mate no Rei.

Viva a Dita-dura

O viajante Luiz Inácio Lula da Silva desembarca hoje de manhã na capital de Burkina Faso.

O grande líder participa das comemorações dos 20 anos da ditadura de Blaise Campaoré.

Em sua sétima ida à África, Lula vai visitar até quinta-feira quatro países - Burkina Faso, República do Congo, África do Sul e Angola.

Se Beber, dirija só o Palácio

O governo federal vai proibir a venda de bebidas alcoólicas em postos de gasolina, bares e qualquer estabelecimento a menos de 50 metros de uma rodovia federal.

O objetivo é reduzir a violência no trânsito.

A Medida Provisória que trata do assunto está pronta para ser assinada pelo presidente Lula.

Papo de Lula

Sobre a possibilidade de voltar a disputar a presidência em 2014, Lula comentou na entrevista a Kennedy Alencar, da Folha de S. Paulo que tudo dependerá da conjuntura do momento.

"Essa coisa [disputar eleição], se tiver de acontecer, a conjuntura do momento vai indicar. Até porque quero dar um exemplo de ex-presidente: quero deixar a Presidência e não vou virar palpiteiro".

E soltou uma daquelas frases que o transformam em candidato à canonização:

"A alternância de poder é educadora para a construção da democracia. Não existe ninguém insubstituível".

Vamos limpando

O presidente Lula deu aval para deputados governistas, candidatos a prefeito, realizarem alianças locais nas eleições do próximo ano e em 2010

No Rio, Lula quer o PT ao lado do PMDB – o que vai depender da briga entre Cesar Maia e o governador Sérgio Cabral.

O Bispo Edir Macedo já tem seu candidato: seu funcionário e deputado estadual Wagner Montes, pelo PDT.

Mera coincidência

"É muita coincidência que o mapa das terras indígenas coincida com o mapa das riquezas do País".

Este foi o mais importante comentário do comandante Militar da Amazônia, general Augusto Heleno Ribeiro Pereira, na palestra dada sábado aos ministros da Casa Civil, Dilma Rousseff, e da Defesa, Nelson Jobim, além das cerca de 50 integrantes da comitiva que participa da visita a 20 unidades do Exército, a maior parte delas na fronteira.

Depois de salientar que índios e brancos convivem pacificamente no local, há anos, o general citou que 12,93% do território brasileiro está demarcado como área indígena para 500 mil pessoas e o restante, quase 83% do território, para os demais 180 milhões de habitantes.

Susto do General

O general Heleno afirmou também que a responsabilidade da defesa nacional não é só das Forças Armadas, mas também de toda a sociedade.

O militar considerou que "é preocupante" a declaração das Nações Unidas, assinada em setembro, que recomenda a desmilitarização das terras indígenas e que permite aos povos indígenas determinar sua livre condição política, criando um Estado dentro do Estado.

"Eu me assustei. Fiquei preocupado quando vi os termos da declaração".

O general Heleno também criticou o artigo que diz que "não se desenvolverão atividades militares nas terras indígenas, a menos que se justifiquem por ameaças graves ao interesse público ou que se faça um acordo com os índios". Para ele, "o vazio demográfico e a falta do Estado são dois grandes inimigos" da segurança nacional.

Intervenção dolorosa

O general Heleno comentou a situação dos moradores da Raposa Serra do Sol, em Roraima.

O militar lembrou que "uma intervenção dolorosa" está prestes a ser realizada, para a retirada dos arrozeiros e entrega das terras aos índios.

Os produtores prometem reagir se tentarem retirá-los de lá.

Leia o artigo de Rebecca Santoro: Perdemos Roraima?

Comentário preciso

O economista Adriano Banayon, estudioso das questões de interessa nacional, analisou o discurso do general Heleno:

O General Augusto Heleno mostra estar consciente e informado da ocupação do vazio de poder pelas potências hegemônicas, das quais as ONGs não passam de instrumentos, como ele aponta com propriedade. Com efeito, os teóricos do poder competentes afirmam, a uma voz, que o poder não aceita o vácuo. Todo vazio de poder é rapidamente ocupado. É, a meu ver, perfeita a avaliação que o General faz dos fatos. Há, entretanto, contradição entre essa irretocável avaliação e a frase reportada de sua palestra: " ‘uma intervenção dolorosa’ está prestes a ser realizada, para a retirada dos arrozeiros e entrega das terras aos índios”.Ora, quem sabe do que o Comandante da Amazônia sabe, não deve admitir que tal intervenção, mais que dolorosa, criminosa e ilegal, esteja prestes a ser realizada”.

Falcão paulistano

O tenente coronel Ildefonso Bezerra Falcão, comandante da Polícia do Exército em São Paulo, vai receber o título de cidadão paulistano.

Será na próxima sexta-feira, às 19 horas.

No plenário da Câmara Municipal de São Paulo.

A City vai tomar conta

Hoje começa o período de reservas para comprar as ações resultantes do processo de abertura de capital da Bolsa de Valores de São Paulo.

A maior interessada é a City de Londres, que controla as principais bolsas de valores do mundo.

Seguindo uma tendência mundial, a Bovespa e a BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros) decidiram, ainda em 2006, dar andamento ao processo de desmutualização - como é conhecida a abertura de capital das Bolsas.

Pequeno detalhe

As ações da Bovespa devem estrear em pregão no próximo dia 26.

Já as da BM&F também devem iniciar seus negócios neste último trimestre do ano.

Só por coincidência, quem ganhou a licitação e fez o redesenho da BM& F foi o banco inglês Rothschild.

Farra das ONGs

Auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União apontou um prejuízo potencial de R$ 14 milhões na execução de 30 convênios para projetos de inclusão digital.

As perdas chegariam a 57,1% (ou R$ 6,5 milhões) nos recursos aplicados pelas Organizações Não Governamentais.

Nesses convênios, os ministérios da Ciência e Tecnologia, Planejamento e Comunicações injetaram R$ 82 milhões entre 2004 e 2006, sendo R$ 11,4 milhões por intermédio de ONGs.

Os projetos onde houve prejuízo foram para a instalação de computadores conectados à internet em salas de acesso público e em ônibus para atendimento à população de baixa renda.

Fábrica fechando

Nesta terça-feira, às 10 horas, por iniciativa do deputado Paulo Ramos, a Comissão de Trabalho da Assembléia Legislativa fará audiência pública sobre a desativação da fábrica da GE em Maria da Graça.

Na quinta-feira, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, deverá visitar a fábrica e se reunir com os metalúrgicos e os líderes do Jacarezinho.

A GE desativará sua fábrica de lâmpadas em Maria da Graça, Zona Norte do Rio de Janeiro, já no início de 2008, deixando 900 empregados na mão..

Vietnã das Metralhadoras

O venezuelano Hugo Chávez prometeu ontem, no programa "Alô, Presidente", um "Vietnã das metralhadoras" na Bolívia, caso a oposição derrube Evo Morales.

"Se a oligarquia boliviana conseguir derrubar Evo ou assassiná-lo, saibam vocês, oligarcas da Bolívia, que o governo venezuelano, que os venezuelanos, não vamos ficar de braços cruzados".

Foi o recado direto de Chávez ao pé de uma imensa estátua em homenagem ao guerrilheiro Ernesto Che Guevara em Santa Clara (Cuba), 270 km a leste de Havana.

O programa de ontem teve direito a participação ao vivo, por telefone, de Fidel Castro, direto de Havana.

Farra do crédito

Estudo do Banco Central mostra que o atual ciclo de expansão do crédito deve continuar.

Pelos cálculos do BC, em agosto os bancos ainda dispunham de R$ 212 bilhões para novas operações.

A população ficará cada vez mais endividada, mas com a feliz impressão de que tem direito ao consumo.

O problema só será visto quando não se conseguir pagar as dívidas.

Viva aos Professores!

Hoje é 15 de outubro - feriado escolar para festejar o Dia do Professor.

Pena que não haja tantos motivos para comemorar a data do profissional que ganha mal e não é devidamente valorizado no Brasil dos ignorantes.

Exatamente por isso, só resta desejar viva aos professores, heróis da resistência.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

2 comentários:

Anônimo disse...

Cesar Maia

O MASSACRE DE KATYN !

No sábado o Globo publicou uma matéria onde fez memória do Massacre de Katyn, quando em 1940 as forças soviéticas massacraram 22 mil poloneses, a grande maioria oficiais do exército da Polônia, católicos e críticos do regime soviético.
Descoberto em 1943 a URSS negou veementemente a autoria, mais tarde demonstrada em pesquisas de campo realizadas, e em 1990 reconhecida pelo presidente Gorbatchev.

Clique abaixo e veja em France Actualité -da época- a descoberta dos corpos empilhados em vala comum:

http://www.youtube.com/watch?v=uTipYEWfdOc

Anônimo disse...

Olá, a GE está alegando que há um grupo interessado em comprar a fábrica em Maria da Graça, por este motivo, justificou a não divulgação do pacote de benefícios que já tinha data marcada para 14/11 e o sindicato até o momento não se pronunciou quanto ao caso.