segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Obra do Governo do Crime: ONU revela que SP e RJ já respondem por metade dos assassinatos no Brasil

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Breve, a Rádio Alerta Total no seu computador.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado nesta segunda-feira, só confirma o tamanho da violência que os paulistas e cariocas já sentem na pele há muito tempo. Sozinha, a cidade de São Paulo responde por 1% de todos os homicídios do planeta - apesar de ter apenas 0,17% da população mundial. Juntas, São Paulo e Rio respondem por metade dos assassinatos no Brasil.

Em 1999, São Paulo registrava um número recorde de 11.455 assassinatos. O número é mais de 17 vezes superior à violência de Nova York, que no mesmo ano contava 667 crimes deste tipo. O Rio de Janeiro registrava, em 2001, uma taxa de homicídios de 45 para cada cem mil habitantes. O número ficava bem acima da média latino-americana de 25/100 mil.

Sete em cada dez moradores de cidades na América Latina já foram vítimas de crime, um patamar apenas semelhante ao da África. O documento da ONU, divulgado para marcar o Dia Mundial do Habitat, neste 1º de outubro, alerta para a expansão caótica das cidades, um fenômeno que anda de mãos dadas com a elevação das taxas de criminalidade em todos os países. Em 20 anos - entre 1980 e 2000 - as taxas de criminalidade na América do Sul aumentaram 30%. Passaram de 2.300 para 3.000 crimes para cada 100 mil habitantes.

Violência contra o Exército Brasileiro?

O Exercito tem 60 dias para desocupar 3 andares do edificio do Bloco O da Esplanada dos ministerios que abriga comando militar do planalto, a 11a regiao militar a 11a inspetoria de contablidade e finanaças, além do centro de desenvolvimento de sistemas.

No caso da ordem de despejo, por enquanto, só as duas ultimas unidades citadas deverão sair.

Mas o edificio anexo já tem data certa para ser avacuado: fim de 2009.

O motivo exato

Por motivos óbvios, o relatório da ONU só não aponta a verdadeira causa para o crescimento da violência.

A culpa é do Governo do Crime Organizado, cujo conceito é bem claro.

Trata-se da associação, para fins delitivos, entre as classes política e empresarial, marginais de toda espécie e membros dos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), para usurpar o Estado.

Ou seja, o crime organizado e a violência só se expandem graças à colaboração ou à omissão dolosa do Estado.

Qualquer outra motivação ou explicação oficial é conversa fiada.

Desgovernos do caos

O relatório da ONU utiliza o caso de São Paulo como exemplo negativo para ilustrar como a expansão caótica das cidades colabora para a elevação das taxas de criminalidade nos centros urbanos.

De acordo com a ONU, a capital paulista se expandiu à impressionante taxa de 5% entre 1870 e 2000, quando bateu os 18 milhões de habitantes.

E o crescimento não teve a contrapartida em políticas públicas, o que gerou todo o caos.

Mundo violento

"A violência urbana e o crime estão aumentando em todo o mundo, causando medo generalizado e espantando os investimentos em diversas cidades".

Foi o que escreveu na introdução do relatório o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon.

"Isto é especialmente verdadeiro na África, América Latina e Caribe, onde a violência de gangues está aumentando".

Mas Ban Ki-Moon também destaca que "a violência generalizada na periferia de Paris e em toda a França, assim como os atentados terroristas em Nova York, Madri e Londres, demonstra que as cidades nos países ricos também estão vulneráveis".

Senado sem catiguria

Causaram revolta no Senado as cenas do último capítulo da novela Paraíso Tropical, da TV Globo.

A ficção mostrou a prostituta Bebel, personagem da atriz Camila Pitanga, num depoimento a uma fictícia CPI dos Biocombustíveis.

Na novela, Bebel terminou como amante de um senador que a usa como laranja em uma operação fraudulenta.

Um Senado assim, sem “catiguria”, presidido pelo Renan Calheiros, vira motivo de chacota até em programa infantil.

Toque do Senador

Cristovam Buarque (PDT-DF) lamentou que a Casa inspire uma obra de ficção.

Ex-governador do Distrito Federal e ex-ministro da Educação, Cristovam criticou que o Senado é alvo de críticas porque não cumpre seu papel.

Para o senador, se a Casa estivesse tratando de assuntos de interesse da sociedade, como saúde, educação, segurança pública, reforma política e desigualdade regional, denúncias contra senadores seriam encaradas como questões isoladas e não problemas de todo o Senado.

Políticos vão perder emprego

Pelo menos 46 dos 513 deputados federais correm o risco de perder o doce emprego por infidelidade política.

O Supremo Tribunal Federal julgará na quarta-feira dois mandados de segurança pedindo ao presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, que siga a interpretação do Tribunal Superior Eleitoral de que os mandatos pertencem aos partidos e não aos parlamentares, e declare vagas as cadeiras ocupadas por deputados que foram eleitos por um partido na última eleição e, de lá para cá, se transferiram para outras legendas.

O bicho deve pegar para 9% da Câmara dos deputados, se não derem “um jeitinho”, como sempre acontece no final.

Até agora os chamados infiéis são quase meia centena, 46 em 513, 9% do colegiado.

Tendências

Três ministros - Marco Aurélio Mello, Cezar Peluso e Carlos Britto - já se pronunciaram no TSE, cuja decisão foi unânime, favoravelmente à posse dos mandatos pelos partidos.

Celso de Mello também se pronunciou assim em 1989, quando foi voto vencido.

Restam outros sete votos, dos quais os de Gilmar Mendes e Carlos Alberto Direito são tidos como tendências a favor, uma vez que sempre defendem posições contra a liberdade de ir e vir sem freios, entre uma legenda e outra.

Senadores infiéis a perigo em breve

A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em favor da fidelidade partidária trata apenas dos mandados de deputados federais, estaduais e de vereadores.

No entanto, já está no TSE uma consulta formulada pelo PRTB sobre quem é o dono do mandato de cargos majoritários, como senador, governador, prefeito e presidente da República.

Se o entendimento do tribunal for o mesmo, de que os mandatos pertencem aos partidos, esses senadores poderão perder a vaga.

Infidelidade bem paga

Desde que tomou posse, o desgoverno de Lula da Silva tem usado a liberação de recursos orçamentários como combustível do troca-troca partidário.

A manobra clientelista já garantiu uma adesão de 55 deputados à base que apóia o presidente na Câmara.

A infidelidade tem sido lucrativa para os adesistas.

O PR obteve a liberação de mais de 15% das emendas e o PMDB, 13,5%.

Oposição minguando

Das eleições de 2002 para cá, a bancada governista passou de 323 para 378 cadeiras.

A oposição minguou: perdeu 30% de sua força , passando de 190 deputados para apenas 133.

Desde as eleições de 2002, o governo Lula já garantiu a adesão de 55 deputados e o enxugamento de 55 parlamentares da oposição.

Traição programada

A cúpula tucana está fula da vida com Eduardo Paes.

Ele marcou para quarta-feira sua filiação ao PMDB de Sérgio Cabral Filho.

Com ele, no primeiro momento, vão os vereadores Luiz Guaraná, Patrícia Amorim, o deputado estadual Pedro Paulo e parte dos candidatos a vereador que o PSDB apresentaria nas próximas eleições.

Pobrema de Adevocacia

Uma grave denúncia de fraude estourou ontem antes do exame no Rio para a Ordem dos Advogados do Brasil.

Os alunos do Centro de Estudo Jurídicos Iuris denunciaram que foram instruídos pelo professor João Romero Guimarães, defensor da 8ª Vara de Família da Comarca da Capital, a encadernarem uma cola no meio da apostila que é permitida pela OAB para consulta.

O livro-cola era elaborado e vendido numa copiadora indicada pelo professor.

O presidente da Comissão de Exame da entidade, Marcello Oliveira, ameaça com uma medida criminal contra Romero.

Bolsa pilantragem

Em pelo menos 15 cidades, comerciantes retêm dos seus clientes o cartão do benefício como garantia de pagamento de débitos do Bolsa Família – a grande moeda eleitoral e clientelista do governo Lula.

Lojistas recebem senha e fazem o saque em bancos.

Tal esquema, considerado criminoso, é investigado pela Controladoria Geral da União e Polícia Federal.

Mensalão das ONGs

O Ministério da Educação cortou todos os repasses para ONGs envolvidas no programa Alfabetização Solidária após descobrir fraude em convênios.

Os recursos federais são direcionados apenas para prefeituras e governos estaduais.

O que também não dá garantia nenhuma de que sejam bem empregados.

Armação manjada

A participação das ONGs no programa, que chegou a ser de 55% em 2003, havia caído para 29% no ano passado.

Se fosse mantido o percentual do Orçamento de 2006, este ano as ONGs levariam cerca de R$ 91 milhões.

Muitas dessas ONGs são usadas como laranjas pelos políticos para receber a grana federal e repassá-la, por debaixo dos panos, para os caixas dois eleitoreiros.

Farra da anistia

As indenizações milionárias, que fizeram a fortuna de perseguidos políticos e já provocaram uma despesa estimada em cerca de R$ 3 bilhões ao Tesouro, estariam com os dias contados.

O ministro da Justiça, Tarso Genro, pretende reduzir entre 50% a 80% do montante que vinha sendo concedido caso a caso.

Ou seja, o governo já pagou à elite revolucionária, e agora quer dar apenas um qualquer para a raia miúda que entrou na festinha revolucionária dos anos 60 e 70.

R$ 29 milhões detonados

As dez maiores indenizações retroativas já deferidas pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça desde que a nova lei entrou em vigor, em 2001 - e sobre as quais não há mais como recorrer - alcançam a colossal cifra de R$ 29 milhões e 878 mil reais.

São valores que o governo já pagou ou terá de pagar integralmente aos favorecidos.

O presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abrão admitiu que, em alguns casos, os valores são absurdos e injustificáveis, mas explica que foram deferidos com o que determina a lei de anistia.

Audiência Pública

Os aposentados e pensionistas da Varig ainda têm esperança de que a pressão política lhes salve da degola econômica programada.

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa da Câmara dos Deputados irá promover, na próxima quinta-feira, a partir das 9h, uma audiência pública para discutir a situação dos pensionistas do Fundo Aerus de Seguridade Social, dos funcionários da antiga Varig.

Há ameaças de suspensão dos pagamentos dos aposentados após a intervenção e posterior liquidação do fundo de pensão, promovidas pela Secretaria de Previdência Complementar (SPC) do Ministério da Fazenda entre março e abril do ano passado.

Culpa de quem?

A falta de recursos, que gerou o processo de liquidação do Aerus, foi resultado da má gestão do Instituto Aerus de Seguridade Social, que administrava o fundo.

A bancarrota também foi gerada pelo acúmulo de dívidas da Varig, vendida para a GOL em março deste ano.

O Aerus tem 8.500 beneficiários prestes a ver “aviões”.

Desafio Petrobrás

A Petrobras estuda formar um consórcio para adquirir os ativos da norte-americana Exxon Mobil na América do Sul.

O negócio - avaliado em US$ 800 milhões pela estatal - deve ser fechado só em 2008.

Tudo depende da análise não só das condições econômicas, mas sobretudo políticas.

Ameaçado

A Super Poderosa ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff já deixou claro ao empresário Benjamin Steibruch, da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que ele pode perder a concessão da ferrovia Transnordestina se não tocar a obra de forma a finalizá-la até 2010.

Só agora, depois da carinhosa chamada que tomou da Dilma, Steinbruch providencia o projeto executivo da ferrovia.

O cronograma físico e financeiro da Transnordestina será reformulado e negociado com a Casa Civil.

Telefone mais caro

Paulistas, cariocas e fluminenses pagam telefone mais caro a partir de hoje.

O reajuste no Rio é de 1,8% e já estava autorizado há dois meses pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em são Paulo, o preço das tarifas de chamadas locais de telefone fixo para fixo vai subir 2,2%.

As teles e o governo ainda tiram onda com a nossa cara, alegando que o aumento (aprovado desde julho) só vigora a partir de hoje graças a um acordo da Anatel com as operadoras para que os usuários tivessem tempo de se adaptar às mudanças de pulso para minuto para as chamadas locais.

Operação Araribóia

O governo do Estado do Rio agora promove factóides em parceria com a prefeitura petista de Niterói.

Começou na manhã de hoje a Operação Araribóia, força-tarefa que visa a promover ações pelo ordenamento urbano no bairro de Icaraí, na Zona Sul de Niterói.

A operação, que é uma iniciativa do Governo do Estado do Rio em parceria com a Prefeitura de Niterói, tem como alvos o comércio ambulante irregular, o estacionamento irregular, as vans ilegais e a exploração sexual de menores e a população de rua, que será acolhida e encaminhada a abrigos.

Nova herdeira da Piraquê

Para conseguir fotos do casório da atriz Lavínia Vlasak com o jovem empresário Celso Colombo Neto, as revistas de celebridades terão que apresentar o recibo de doação de alimentos não-perecíveis para a Casa de Apoio à Criança com Câncer Santa Teresa.

A mega-festança aconteceu sábado passado, no Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro, e o casal foi passar lue-de-mel na Europa.

Celso é neto do fundador da famosa fábrica de biscoitos e massas Piraquê.

Amor não olha idade

Chega hoje ao Rio de Janeiro o casal argentino Reinaldo Waveqche, de 24 anos, e Adelfa Volpes, de 82.

Os hermanos pombinhos pretendem curtir lua-de-mel e também encontrar uma igreja para se celebrar o casamento no religioso.

A idéia foi da noiva, depois da cerimônia, realizada apenas no civil, em Santa Fé (Argentina), sexta-feira passada, para selar uma união sentimental de mais de nove anos entre o jovem e a anciã.

O tempo é o senhor da razão amorosa

Com 58 anos a mais do que o marido, a aposentada conhece Reinaldo desde pequeno.

Eles moram juntos há nove anos e namoraram seis.

Nosso amor nasceu na base do respeito, nos momentos alegres e tristes. A mãe dele, que era minha grande amiga, morreu, e Reinaldo passou a viver comigo. Desde o primeiro dia de convivência nos completamos. Eu sempre vivi sozinha e dividir a minha vida com alguém foi uma experiência distinta”.

Sem golpe do Baú

Ciente de que muitos pensam que Reinaldo está com ela por dinheiro, Adelfa Volpes adverte:

Tudo que herdei dos meus pais já tinha doado para ele. Depois, ele quis escrever um documento dizendo que por um ano ele não queria nada do que é meu. É um rapaz muito sensível”.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

4 comentários:

Anônimo disse...

atenção !
Estamos no caos através dos serviços públicos essenciais onde há classe media e assalariado vem sendo oprimido pelos serviços prestados, pagamos um alto preço nos serviços se basearmos no salário mínimo do Brasil, agora só faltara há baderna a ser estalada, pois as atitudes péssimas se agrupam velozmente através de desonestos e incapazes governantes.

http://www.slide.com/r/98UZFRNS7D-QuSeIXxYAu0gUjShV_x9q?view=original

Anônimo disse...

Jorge Serrão, poderia me responder.

Em li em alguns lugares na net a seguinte opção para o apedeuta governar num terceiro mandato

- Pode José de Alencar candidatar-se ao cargo de presidente nas próximas eleições e Lula ao cargo de vice ?

Procurei na net e não achei resposta. Somente que, cada um pode ocupar o cargo por duas vezes consecutivas. Mas a outro cargo consecutivo não vi nada.

Anônimo disse...

Jorge Serrão,

Boa noite!
Sobre esses dados apresentados pela ONU sobre a criminalidade em SP, sugiro que dê uma volta no blog do Reinaldo Azevedo...

Abraços!

Anônimo disse...

Tú és um otário. estas a sevrviço da elite criminosa mas pór fovor chores pro que vocês são minoria...