sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Autoridades flagradas no roubo

Edição de Artigos de Sexta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Márcio Accioly

Há cerca de um mês, o presidente Dom Luiz Inácio (PT-SP) foi informado sobre investigação sigilosa da Polícia Federal, atingindo frontalmente o secretário-executivo do Ministério do Trabalho e ex-governador de Alagoas, Ronaldo Lessa (PDT).

As providências foram imediatamente tomadas e Lessa foi despachado do cargo, duas semanas depois, pois o assunto é gravíssimo e expõe quadrilha bem articulada que possui ramificações em todas as áreas do poder público em Alagoas.

A organização criminosa, vejam só, instalada na Assembléia Legislativa, fraudou o Imposto de Renda em mais de 200 milhões de reais! Seria o caso de chamar as autoridades, não estivessem elas próprias encarregadas do crime.

Foram expedidos “79 mandados de prisão e busca e apreensão”, cobrindo oito municípios de Alagoas, Olinda (PE) e a Capital paulista. 15 pessoas foram presas ao longo da quinta-feira (6), incluindo o ex-governador Manoel Gomes de Barros, o Mano, e o ex-presidente da Assembléia Legislativa Celso Luís.

Um outro preso foi o coronel Assírio Nascimento, diretor-adjunto do Detran e ex-comandante da Polícia Militar de Alagoas, tido como “homem de confiança” do presidente da Assembléia Legislativa, deputado Antônio Albuquerque.

O presidente da Assembléia não foi preso, prestou apenas “esclarecimento”, mas um número significativo de assessores seus e parentes foram recolhidos ao xilindró. O ex-governador Manoel de Barros foi preso, por ter sido encontrada uma metralhadora na sua fazenda, quando da busca efetuada pela PF.

Até o final da tarde de quinta-feira não havia notícia a respeito do paradeiro do ex-governador Ronaldo Lessa, com alguns de seus familiares informando que se encontrava em Brasília, enquanto a PF desconfiava que estivesse homiziado num apartamento à beira-mar, na Capital alagoana.

O fato é que as autoridades brasileiras roubam de forma escancarada, levando o País a situação de perigoso enfrentamento. Não existem parâmetros. Acabaram-se os referenciais. A absolvição do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), na votação de quarta-feira (5), transmite enorme insegurança pela mensagem implícita.

Não há como exigir de bandidos e delinqüentes o cumprimento das leis, quando os que deveriam oferecer exemplos são os primeiros a praticarem os mais hediondos crimes. Caminhamos no rumo do precipício, de forma irreversível.

Os figurões encarcerados cumprem pena prisional de dez ou 15 dias, libertados em curtíssimo período. Os processos se arrastam anos e anos até que se tome decisão, ou nenhuma. Muitos conseguem, até mesmo, mandatos eletivos que os remetem a foros privilegiados e à impunidade absoluta.

O envolvimento de autoridades é tão grande que existe hoje a certeza de que a maior instituição criminosa no Brasil é o próprio Estado. O relaxamento do sistema é tão patente que não se constroem prisões para abrigar malfeitores.

Recentemente, os meios de comunicação exibiram delegacias em Santa Catarina onde presos em flagrante delito são acorrentados a colunas e grades, por falta de celas. Em unidades da Federação (Pernambuco, Pará e Amazonas, incluídas), acontecem assaltos diariamente em todos os bairros, ruas e avenidas.

Pernambuco tem a maior população carcerária da América Latina, no Presídio Aníbal Bruno: quase quatro mil presos. Pois, a CPI do sistema carcerário sugeriu sua demolição, por ser “prisão exemplo do que não deve ser feito”. Diante de tanta incúria, as próprias autoridades roubam o tempo todo. Onde vamos chegar?

Márcio Accioly é Jornalista.

5 comentários:

Anônimo disse...

QUE O LULA NÃO HONROU OS APENAS NOVE DEDOS QUE TEM PARA ENFIAR NO COFRE, TODOS SABÍAMOS, MAS QUEM É HONESTO? O CHUCHU, COM AS 69 CPIS ABAFADAS E AS FALCATRUAS QUE FEZ?
HOJE MESMO, NA PEQUENA CIDADE ONDE MORO, QUE É PEQUENA, MAS TEM MAIS OU MENOS 70 MILHÕES ANUAIS DE VERBA POR ANO, TRÊS PESSOAS DE UMA PEQUENA OPOSIÇÃO QUE NÃO DEVE TER MAIS DE OITO PESSOAS NOS PERGUNTÁVAMOS ISSO MESMO: POR QUE SÓ NÓS, ARCANDO COM TODAS AS CONSEQÜÊNCIAS DIANTE DE MÁFIAS PERFEITAMENTE ORGANIZADAS, QUE A FALTA DE CARAS PINTADAS, UNE, , SINDICATOS, PESSOAS ROUBADAS ETC ETC. ETC. ETC. SE NEGAM A COMPARTILHAR?

Anônimo disse...

Saudações.

ASSUNTO: A grande esperança de . . . 2018 . . .

. . . tenha fé e coragem de suportar até lá !!!

A expectativa de vida do brasileiro chega a quase 72 anos, diz o IBGE.

A notícia parece boa . . . até a primeira reflexão . . .

Esclarecemos:

. . . um dos FUNDADORES DO FORO DE SÃO PAULO, nasceu em 27 de outubro de 1945.

. . . somando 72 anos ao ano de 1945, chegamos a 2017 .

Assim, . . . não haverá somente terceiro mandato !!!

Haverá terceiro, quarto, quinto, sexto, etc., ......... até 2017.

Sugestão:

Vamos começar logo a campanha para 2018 . . .

. . . porque até lá estaremos “rezando” na cartilha da CNB do B.

Atenciosamente.

Manoel Vigas

Paulo Figueiredo disse...

O problema é muito mais grave do que a forma simplista como é vista pela sociedade. Há, camuflado nas impunidades e incompetências governamentais, canalhices sócio/políticas/econômicas, estas sim de darem nojo, não só material, mas também nojo espiritual; tão sutis e imperceptíveis que poucos a têm observado. Existe, sem dúvidas, um projeto deliberado para estabelecer no Brasil, como já ocorreram em várias partes do mundo, o caos e barbárie, a fim de tornarmos todos, reféns do medo, para alguns, e angustia inebriante e letárgica para outros; tudo com um propósito específico: domínio econômico e servidão humana brutais, sem risco de contestações ou manifestações de indignações. “Não há garantia de posse mais segura do que a ruína”, disse Nicollo Machiavelli, em seu “O Príncipe”.

Nenhuma nação resiste a tantos desmandos e agressões contínuas. Primeiro, 8 anos de FHC com alta traição e entreguismo sórdido. Depois, mais 8 anos de Lula com empulhações, mentiras e corrupção deslavada. Ambos criados e tutelados pelo mesmo poder econômico mundial; protegidos pela mesma mídia e, consequentemente, agraciados por votações expressivas de um mesmo povo que não merece o país que tem. Infeliz Brasil.

O mau exemplo está sendo disseminado em todos os níveis da vida social e em todos os grotões desta terra. Maus sentidos e atos estão campeando, impudicamente, como se epidemia fosse. Não há outra explicação para os episódios horrorosos que estamos observando. Se o mandatário geral é useiro e vezeiro em maus procedimentos, o aulicismo malévolo está configurado. E os prosélitos sem personalidade tendem a acompanhar sem detença. E, como constituem a maioria, urge se encontrar gente decente para governar. Mas, onde?


“ O PODER DO EXEMPLO ”

“O exemplo é uma força que repercute
de maneira imediata,
longe ou perto de nós...

Não podemos nos responsabilizar
pelo que os outros fazem das suas vidas;
cada qual é livre para fazer o que quiser de si mesmo.

Mas não podemos negar
que nossas atitudes inspiram outras atitudes,
tanto no bem quanto no mal.”

Chico Xavier

rico_fil disse...

É uma vergonha mesmo Sr. M. Noronha, os nossos políticos eles estão muito difícil em (mudar concertar aperfeiçoar a democracia) a concepção da mente política brasileira ainda se encontra emperrada na burocracia imperialista do capitalismo selvagem, a grande mudança teria que vim de uma instituição forte patriota para fazer a verdadeira faxina varrendo toda sujeira política para a cadeia, se não houver uma drástica reformulação política em nosso Brasil não haverá melhora concreta e sim uma melhora parcial dada pela mediocridade política e isso já vivemos há muito tempo.

Anônimo disse...

Haja mais prisões urgentemente. Haja mais rapidez nos julgamentos. Haja mais respeito no tratamento aos prisioneiros.
Evite-se entradas de celulares e armas nas prisões pelos visitantes e funcionários, de todas as formas.