segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Desgoverno briga por cortes na área social, mas vai gastar R$ 150 milhões para contratar agências de propaganda

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Breve, a Rádio Alerta Total no seu computador.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Enquanto a equipe econômica petista fala em cortar gastos sociais e em aumentar impostos, para desespero do chefão Lula da Silva, a Presidência da República vai torrar R$ 150 milhões (por ano) para contratar três agências de publicidade que cuidarão da propaganda institucional. As vencedoras serão conhecidas hoje, quando forem abertos os envelopes da licitação disputada por 36 agências. Os contratos serão de 12 meses, prorrogáveis por mais 48.

Por determinação do Tribunal de Contas da União, as agências vencedoras ficarão proibidas de fazer para a Presidência da República serviços de assessoramento e apoio na execução de ações de assessoria de imprensa, relações públicas, promoção, patrocínios, organização de eventos, planejamento e montagem de eventos em feiras e exposições. O TCU criou tal restrição para evitar esquemas iguais ao do Mensalão, em que as empresas recebem pelo serviço prestado ao governo e repassam, por baixo dos panos, percentuais para pessoas ou partidos corruptos.

A Secretaria de Comunicação Social (Secom) informa que as três agências vencedoras dividirão o bolo publicitário em nacos semelhantes. Na fase de avaliação da proposta técnica, o item plano de comunicação publicitária - parte considerada a mais importante desta etapa - não terá identificação do nome das agências participantes. A proposta de melhor preço será submetida à aceitação pelas três agências vencedoras do processo licitatório na fase técnica.

Nos primeiros três anos de Lula, a conta da Presidência foi atendida pela Duda Mendonça, pela Matisse e pela Lew, Lara. Com a crise do mensalão, em 2005, e a suspeita levantada pela Polícia Federal de envolvimento de Duda Mendonça no escândalo, sua agência deixou o governo em 2006. Desde então, a publicidade institucional ficou a cargo das outras duas.

Novas licitações

A Secom fará também uma licitação para a produção da nova página da Presidência da República na internet e para a contratação de uma empresa de promoção do Brasil no Exterior.

Outra concorrência deverá escolher uma empresa de pesquisas de opinião e avaliação sobre temas ligados às políticas públicas e serviços do Poder Executivo federal.

As pesquisas serviriam para orientação das ações de comunicação do governo – mas também para a tomada de rumos políticos.

Pobrema çério

Resposta de um leitor do Alerta Total ao contra-cheque do presidente Lula aqui divulgado recentemente Governos e estatais jogaram fora R$ 126,38 bilhões com juros da dívida pública, até outubro:

O problema do contracheque do Lula não é o abatimento da CPMF. Todos os aposentados são reembolsados desse desconto. O escândalo é o valor da aposentadoria. Como anistiado, ganha bem mais do que um trabalhador que se aposentou por tempo de serviço. Meu contracheque este mês, com 13°, foi de menos de 2 mil reais”.

Análise de nosso comentarista doutor Robualdo Probo Filho, condenando o comentário do pobre leitor aposentado:

Quem mandou trabalhar a vida inteira, e não investir na vagabundagem e na luta contra a dita-dura”?.

Queda do Ministro

O ministro da Justiça, Tarso Genro, passou a noite em observação na clínica Rangel, na capital boliviana.

Tudo porque desmaiou ontem em Laz Paz, durante cerimônia de assinatura do acordo para a construção de um corredor interoceânico envolvendo Bolívia, Brasil e Chile, no salão principal do Palácio Quemado, sede do governo boliviano.

O índio Evo Morales, fazia o último discurso da noite quando um estrondo o interrompeu.

Era Tarso, que estava na primeira fileira, caindo no chão feito uma pedra.

Solução doidona

É comum visitantes se sentirem mal (com pressão baixa e falta de ar) em La Paz, cidade que fica a 3.660 metros de altitude

Os índios aymara, originários da região e da tribo do Evo, chamam esse mal da altitude de sorojchi.

O remédio preferido deles é pijchar, ou seja, mascar folhas de coca

Pacotão à vista

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, deve apresentar hoje ao chefão Lula da Silva um pacote de medidas para compensar o fim da cobrança da CPMF.

No pacotinho de maldades estariam previstos os aumentos de alíquotas da Contribuição Social sobre Lucro Líquido, do Imposto sobre Produtos Industrializados e do Imposto sobre Operações Financeiras.

Também ficariam suspensos novos aumentos salariais e contratações de funcionários públicos.

Tal “economia” permitirá ao governo dispor de R$ 4 bilhões e 840 milhões de reais para compor o ajuste do Orçamento de 2008 – supostamente prejudicado com a perda de R$ 40 bilhões da extinta CPMF.

Bota na mesa

A pretensão do ministro da Fazenda, Guido Mantega, de criar um novo imposto sobre movimentação financeira deixou seu chefão Lula da Silva injuriado:

"Eu vou decidir se vamos ou não vamos, se precisamos ou não precisamos. Eu quero ver todas as contas. Ele vai ter que me convencer da necessidade disso. Ele falou para vocês (jornalistas), mas vai ter que colocar na minha mesa".

Colocar na mesa ele vai, o problema é se Lula vai ou não engolir os argumentos dos tecnocratas da equipe econômica.

Irracional

"Não existe razão para ninguém ficar nervoso, nenhuma razão para que ninguém faça uma loucura de aumentar a carga tributária".

Foi assim que o poderoso Lula da Silva mandou ontem o ministro Guido Mantega se acalmar e pediu mais "reflexão do que reação" de sua equipe.

O chefão repreendeu Mantega por lançar a idéia de um novo imposto para a saúde, aparentemente sem consultar o Planalto, e por cogitar cortes em verbas do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e de programas sociais.

Bota irracional nisso

Cálculos do economista Paulo Passarinho indicam que o desgoverno Lula, entre 2003 e 2006, jogou fora R$ 594 bilhões e 200 milhões de reais só no pagamento de despesas dos juros da dívida pública.

Passarinho revela que, nos primeiros quatro anos do atual governo - de 2003 a 2006 - os números da execução orçamentária indicam que na área da Assistência Social foram gastos R$ 59,6 bilhões; na Saúde, R$ 136,3 bilhões; na Educação, R$ 62,2 bilhões; na Segurança Pública, R$ 11,6 bilhões; na rubrica da Organização Agrária, R$ 11,8 bilhões.

Apesar desses desembolsos generosos, a dívida em títulos públicos em poder do mercado saltou de R$ 62 bilhões em 1995, quando FHC debutou na presidência, para R$ 1,1 trilhão em 2007.

Leia mais detalhes no artigo de Pedro Porfírio: O pulo do gato no bem ensaiado jogo de aparências

Judeus comemoram

Está explicado por que o Mossad, serviço secreto de Israel, anda tão preocupado e espalhando informações sobre a presença e o risco do terrorismo árabe na América do Sul.

Países do Mercosul conseguiram a assinatura de um acordo de livre comércio com Israel.

O tratado, nascido a fórceps após dois anos de duras negociações, deverá ser o ponto alto da Cúpula de Ministros e Presidentes do Mercosul que começa hoje em Montevidéu, no Uruguai.

Condenado a pagar

O Senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) deverá recorrer da decisão judicial que lhe deu 10 dias para pagar uma dívida de R$ 1 milhão e 500 mil reais ao ex bispo da Igreja Universal do Reino de Deus Paulo Roberto Gomes da Conceição.

Crivella foi condenado pela justiça do RJ a fazer o pagamento que se refere a ações da TV Cabrália, de Itabuna (BA), que já esteve no nome do ex-bispo.

Conceição rompeu com a IURD e resolveu cobrar a “dívida”.

Motorista inteligente

Uma reportagem do Correio Braziliense hoje queima o filme de um “agente secreto” nada discreto.

O jornal denuncia que o ex-titular da Diretoria de Inteligência da Polícia Federal, o delegado Renato Porciúncula vai de casa até a Abin, onde é assessor especial, pilotando um carrão BMW - avaliado em quase R$ 300 mil.

Apreendido pela PF, o veículo pertencia a um criminoso e foi liberado pela Justiça para uso específico da polícia na repressão ao tráfico – e não para o ostentoso transporte das “otoridades” da Ilha da Fantasia.

A Cesar o Senado

O mais recente factóide político do Imperador do Rio de Janeiro (só ele pode dizer se é verdade) é que Cesar Maia é candidato ao Senado em 2010.

“Desejo ser senador. Mas, em política, a gente nunca sabe. Estou com 63 anos e tentei ser governador quando tinha a idade certa (aos 54, em 1998). A desintegração da administração e o problema da segurança exigem um homem de 50 anos lá”.

Cesar não quer ser mais candidato a presidente, nem a governador, mas até admite ser vice na chapa tucana de Aécio Neves – e não na de José Serra.

Chumbo no Papai Noel

Um helicóptero que transportava o Bom Velhinho e se preparava para distribuir presentes para crianças no Complexo da Maré, na Zona Norte da pacata cidade do Rio de Janeiro, virou alvo, ontem à tarde, das balas de fuzil dos traficantes.

O atentado aconteceu quando o helicóptero sobrevoava a Favela Vila do João, controlada pela facção Amigos dos Amigos (ADA), de Marco Antonio Pinto Menezes, o Quengão.

Papai Noel chegaria para uma festa de Natal no interior da Favela Baixa do Sapateiro, que é dominada por um grupo rival, o Terceiro Comando Puro (TCP), e seria controlada por Nei da Conceição Cruz, o Facão – que está preso em Bangu 1, mas que continua no poder.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

3 comentários:

Anônimo disse...

Leitor do "pobrema çério": o senhor se engana: nem todos os aposentados tem restituição da CPMF. Como aposentada não sou e nunca fui reembolsada da CPMF, conforme afirmou. Deve ser mesmo só para os anistiados vagabundos, como bem disse o Dr. Robualdo Probo Filho.

Anônimo disse...

Se Tivessem que Devolver o Roubo.
É claro que 40 bilhões de reais constituem uma soma olímpica, daquelas difíceis até de imaginar, mas alguma coisa poderia ser abatida, ou melhor, reposta pelo governo, caso o Poder Judiciário ajudasse.
O Poder Judiciário? Sim, porque somando-se o que foi roubado dos cofres públicos nos tempos do mensalão, dos sanguessugas e de tantos escândalos a mais, conhecidos e encobertos, quanto poderia retornar se os tribunais acelerassem seus julgamentos, punindo os culpados e fazendo-os devolver o produto do roubo?
Caso se agilizassem os mecanismos para devolver ao Brasil o que ladrões contumazes enviaram para fora, seria mais um esforço. Até mesmo o cancelamento dos gastos com os cartões institucionais da Presidência da República e arredores ajudaria, mesmo como grãos de areia numa praia de nudez explícita. Mais psicológicas do que efetivas, certas economias serviriam para integrar o governo com a população

(*) Por Carlos Chagas

Canalhas malditos!!!

Anônimo disse...

terça-feira, 18 de dezembro de 2007
FAB condecora Marisa por 'serviços prestados'
Virou polêmica na internet a medalha do mérito Santos Dumont – o ex-presidente da Anac, Milton Zuanazzi também recebeu – concedida dia 7, em Natal (RN) à primeira-dama, d. Marisa, por “serviços destacados” à FAB, que segundo a Aeronáutica, se justificam por ela ter sido escohida madrinha da primeira turma de pilotos mulheres em 2005, e pelo apoio e divulgação do jubileu de prata da mulher fardada. A Aeronáutica não divulgou foto oficial do evento, mas o site TV Vale Tudo se encarregou da montagem do momentoso episódio, que ofusca outros da família presidencial em aviões da FAB, como o transporte de um dos filhos do casal e amigos entre São Paulo e Brasília, e viagens do cabeleireiro e estilista da primeira-dama no mesmo trajeto.

PQP! ONDE VAMOS PARAR !!!!