sábado, 8 de dezembro de 2007

PF prende quadrilha de falsos delegados e procuradores ignorantes que extorquiam empresários

Edição de Sábado do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Breve, a Rádio Alerta Total no seu computador.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Ainda bem que, no Brasil, alguns bandidos exageram na burrice, agravada combinação da ignorância com a baixa escolaridade. Um erro de grafia em cartões de visita forçou alguns empresários a denunciarem à Polícia Federal 23 integrantes de uma quadrilha de falsos delegados federais e procuradores que acabaram presos. A gang era especializada em extorsão a empresas com problemas. Foi mais um crime facilitado pela desonestidade da classe empresarial brasileira (que sonega impostos) e pelo Estado viciado em extorquir quem produz.

A PF foi alertada sobre os bandidos – e chegou até eles – por causa de um cartão de visitas falso. Nele a sigla da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) estava escrita com a letra M. Ironia desta história, a falsa ABIM caiu, por pura falta de inteligência. Na operação de busca e apreensão para as prisões efetuadas ontem, a PF encontrou outro cartão comprovador da malandragem estulta. Os bandidos trocaram o nome do Supremo Tribunal Federal (STF) por "Superior Trib. Federal". Pelo menos foram presos estes bandidos analfabetos, que se aproveitam da estrutura do governo do crime organizado. Mas muitos outros continuam Soltinhos da Silva. Quem sabe, um dia, vão para a cadeia e voltam para a escola.

Por meio de escutas telefônicas, ao longo de quatro meses de investigação, a Polícia Fedral constatou que o grupo fez ao menos 50 vítimas e conseguiu arrecadar cerca de R$ 700 mil. Os bandidos agiam em nome da própria PF, da Procuradoria Geral da República, do Supremo Tribunal Federal, da Receita Federal e da Agência Brasileira de “Imteligência”. Tomavam grana de empresas em dívida com a União ou com irregularidades nos negócios, em troca de não denunciá-las. Os integrantes da quadrilha pesquisavam em jornais, revistas e catálogos telefônicos dados sobre as empresas que pretendiam lesar.

Depois de estudar o organograma das empresas e descobrir seus donos e diretores, a quadrilha oferecia a eles a venda de anúncios em revistas que, teoricamente, pertenciam a órgãos como sindicatos de policiais, funcionários do Ministério Público Federal e várias outras instituições de funcionários públicos. Os contatos quase sempre eram por telefone e, diante da recusa em aceitar comprar os espaços publicitários, os empresários passavam a ser extorquidos com a ameaça de que sofreriam ações da PF e de órgãos como a Receita.

Para estipular o valor da extorsão contra cada empresa, os golpistas também usavam o perfil de arrecadação de cada uma delas. Pela lógica dos criminosos não havia uma tabela. As maiores empresas sempre davam os valores maiores para evitar que, de acordo com as ameaças, fossem fiscalizadas falsamente pelos estelionatários. A Operação Repique pegou 23 margiranhas em quatro Estados: São Paulo, Rio, Sergipe e Santa Catarina. Foram cumpridos 64 mandados de busca e apreensão. Foram presas 23 pessoas (22 das quais em São Paulo e uma no Rio de Janeiro).

Fraude no concurso

O Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF) cancelou a prova do concurso público que seria realizado neste domingo para preencher 340 vagas nos Estados do Pará e de Mato Grosso.

A Coordenação de Inteligência da PRF e da Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro encontraram indícios de fraude e quebra de sigilo de questões que vazaram.

O Núcleo de Computação Eletrônica (NCE), da Universidade Federal do Rio de Janeiro, terá de explicar com o problema ocorreu.

O concurso é disputadíssimo, porque a PRF oferece um salário inicial de R$ 5.084.

O pior cego...

A Corregedoria da Polícia Militar do Rio de Janeiro não viu "vínculos" entre 43 agentes do 15º BPM (Caxias), acusados de associação ao tráfico, e os carros luxuosos que foram buscá-los quando libertados pela Justiça.

Certamente, os PMs fluminenses são os mais bem remunerados do País.

Conseguiram comprar os carrões fazendo hora extra no combate ao crime organizado.

Vozes do Carandiru

O livro Vozes do Carandiru, de Karina Florido e Hélvio Borelli, promete causar polêmica nesta segunda-feira, dia 10 de dezembro.

A obra vai mostrar uma visão que tira a culpa da Polícia Militar e do falecido coronel Ubiratan no episódio em que 111 presos foram mortos no já demolido complexo penitenciário da zona norte de São Paulo.

O lançamento pela editora Jaboticaba será na Livraria da Vila fica, das 18h30 as 22h, na Rua Fradique Coutinho, 915 – Vila Madalena – São Paulo.

Queima de arquivo

Dois dias após a Folha de S. Paulo publicar que o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) aparecia em cadastro da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) como sócio da TV Cabugi, de Natal, o Ministério das Comunicações, comandado pelo PMDB, excluiu o nome e o CPF do senador da lista anteontem.

No lugar do senador, passou a constar da nova relação de sócios da TV seu pai, Garibaldi Alves, com 190 mil cotas, a mesma quantidade até então atribuída ao filho.

Embora os nomes sejam quase idênticos, seus CPFs são diferentes.

Sucessor natural

Garibaldi é um dos principais candidatos do PMDB para presidir o Senado no lugar de Renan Calheiros (PMDB-AL).

O garanhão alagoano renunciou ao cargo em meio a um processo de cassação por suspeitas de manter sociedade oculta num grupo de comunicação.

Mas Renan acabou absolvido por seus colegas senadores.

Defesa da Amazônia

Ao participar do evento de transferência de 3,8 milhões de hectares de terra da União para o estado do Amapá, o chefão Lula da Silva deu uma dentro e defendeu que o Brasil tem de dizer que é dono da Amazônia e que tem capacidade de cuidar de seus recursos naturais:

Precisamos dizer que somos os donos da Amazônia e que sabemos cuidar das nossas florestas, da nossa água, não precisa ninguém dar palpite. Se fizermos um bom projeto turístico, podemos transformar isso em uma coisa rentável para o estado. Isso pode ser feito mantendo a preservação, mas criando viabilidade econômica para o estado e para a manutenção do próprio PAC. É preciso ter pequenas pousadas lá, trilha para as pessoas andarem. Viajo o mundo inteiro, vejo os gringos dando palpite na nossa Amazônia e vejo o país deles careca [de vegetação], não tem nada”.

Nesse caso, Lula está coberto de razão.

Preconceito?

O poderoso Lula acusou o PSDB e o DEM de usarem o debate em torno da CPMF para empreender uma cruzada pessoal contra ele.

Lula retomou ontem o discurso do preconceito contra o "sucesso de um torneiro-mecânico na Presidência".

Enquanto faz joguinho verbal, o desgoverno Lula tenta seduzir tucanos com promessa de mais R$ 16 bi para a saúde.

Maldade com o líder

Circula pelo território livre da Internet, um e-mail com o novo verbete acrescentado aos dicionários de português:Lular . [Do analfabeto Lula]: Verbo totalmente irregular de estranha conjugação.

1. Ocultar ou encobrir com astúcia e safadeza; disfarçar com a maior cara de pau e cinismo.

2. Não dar a perceber, apesar de ululantes e genuínas evidências; calar.

3. Fingir, simular inocência angelical. 4. Usar de dissimulação; proceder com fingimento,hipocrisia.

5. Ocultar-se, esconder-se, fugir da responsa.

6. Tirar o seu da reta, atingindo sempre o amigo mais próximo, sem dó nem piedade (antes ele do que eu).

7. Encobrir, disfarçar, negar sem olhar para as câmeras e nos olhos das pessoas.

8. Fraudar, iludir.

9. Afirmar coisa que sabe ser contrária à verdade, acreditar que os fins justificam os meios.

10. Voar com dinheiro alheio.

Universal do Reino do Rio de Janeiro

A cúpula da Igreja Universal do Reino de Deus dá como certa a conquista da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro no ano que vem.

Pode ser pela via indireta ou pela via direta.

Os dois candidatos apoiados pelo bispo Edir Macedo Bezerra lideram as pesquisas de opinião para suceder o Imperador Cesar Maia no Palácio da Cidade e no Piranhão (apelido do Centro Administrativo São Sebastião, na Cidade Nova).

Os favoritos

Segundo o Ibope, se as eleições fossem hoje, o apresentador da Rede Record Wagner Montes (PDT) ficaria em primeiro com 19% das intenções de voto.

O bispo licenciado da Igreja Universal e senador Marcelo Crivella viria em segundo com 18%.

Atrás dos candidatos da Universal, vêm Denise Frossard com 14%, Jandira Feghali com 11%, Eduardo Paes com 9%, Chico Alencar com 4%, Otávio Leite e Solange Amaral com 3% e Edson Santos com 2%. ‘Brancos e nulos’ ficaram com 14% e ‘Não sabem’, com 4%. A margem de erro é de 2%.

Rejeição alta

No item rejeição, Crivella lidera com 46%, seguido por Denise Frossard e Jandira Feghali com 37%, Solange Amaral com 36% e Eduardo Paes com 23%.

O Ibope perguntou se os eleitores votariam em alguém apoiado pela dupla Cesar Maia/Garotinho ou por Lula/Sérgio Cabral.

Apenas 17% disseram que pretendem votar no candidato da dupla dinâmica Cesar e Garotinho contra 57% que votariam em um nome de Lula e Cabral.

O Ibope realizou 504 entrevistas entre sábado e terça-feira.

Gênios legislativos

Em um mesmo dia, a Câmara Municipal de São Paulo mostrou como é possível decidir e “desdecidir”.

Os vereadores aprovaram, em primeira votação, a ampliação do rodízio de veículos na cidade.

Depois, resolveram exatamente o contrário: que o rodízio vai acabar em 2008.

Tudo foi votado na pressa para aprovar o orçamento 2008 do prefeito Gilberto Kassab, candidato à reeleição pelo DEM.

Rodízio inútil

Atualmente, 20% da frota de carros fica impedida de circular diariamente no centro expandido.

A cada dia da semana, dois finais de placas estão proibidos de sair da garagem.
São Paulo continua engarrafada do mesmo jeito porque a cada dia são milhares de novos veículos licenciados entrando nas ruas.

Além disso, a maioria dos paulistanos aplica o golpe do segundo carro, com placa diferente, para burlar o rodízio que, na verdade, é apenas uma fonte de arrecadação de multas para a Prefeitura.

Indústria da Multa

Sexta-feira, por volta das 23 horas, funcionários da CET paulistana causavam um longo engarrafamento na sempre lotada Avenida de 23 de maio.

O motivo idiota do transtorno era a manutenção, em horário de trânsito ainda pesado, da faixa onde fica o radar móvel que pune os motoristas que conseguem alguma velocidade naquela via onde o tráfego sempre se move lentamente.

Por causa disso, a Companhia de Engenharia de Tráfego paulistana deveria mudar de nome para “Companhia de Extorsão no Trânsito”.

A CET deita e rola porque os omissos cidadãos paulistanos preferem brigar com o motorista ao lado em vez de reclamar das autoridades incompetentes que mal gerenciam o trânsito da cidade.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Saudações.

ASSUNTO:
O sistema eleitoral com as urnas eletrônicas do Chavez, não é confiável !!!

Já o nosso sistema brasileiro, totalmente desenvolvido por brasileiros probos . . . com a supervisão atenta e incorruptível das ONG’s , das OIG’s/EXECUTIVO (Organizações Infra Governamentais/Executivo), dos Parlamentares brasileiros . . . (Câmara dos Deputados, Senadores etc., ... e muitos etcéteras., ....)

. . . eu juro pela cartilha da CNB do B que é totalmente seguro.

Não precisa nem de comprovante . . .

Entretanto . . . já existe brasileiro metidinho (deve ser das zelite) que comenta:

. . . existe fraude dentro dos próprios programas internos das urnas (fraude que é mais difícil de ser detectada) e também pela quebra de sigilo dos votos ( fato comentado e devidamente “abafado”).

Também é notória a falta de confiabilidade e realidade entre o número de eleitores e o respectivo “domicílio eleitoral”.

. . . até os “mortos votam no time que deve ganhar”.


RESUMINDO:

O sistema eleitoral totalmente automatizado da Venezuela não é confiável.

O sistema eleitoral totalmente automatizado do Brasil (sem comprovante) é absolutamente confiável.

MUITA CALMA NESSE MOMENTO ! ! !

CALMA . . . PRECISAMOS CONFIAR !!!

QUALQUER CONSELHO DE ÉTICA NO BRASIL JULGARIA COMO IMPROCEDENTE QUALQUER DENÚNCIA DE FRAUDE ELEITORAL . . .

COMO ?

Simples.
. . . como ninguém apresentou documentos para comprovar a fraude, deveremos arquivar a denúncia e os depoimentos. . .

. . . afinal, vamos “dar um voto de confiança”(desculpe o trocadilho), e não se esqueça, o ônus da prova é normalmente creditado ao acusador.

UFA ! ! !

Deve ser tudo ético e/ou etílico mesmo ! ! ! (não me lembro qual é o certo)

“Seu” SERRÃO, SERÁ QUE EU DEVO CONFIAR ? ? ?

Atenciosamente.

Manoel Vigas