quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Radicais daqui querem aproveitar ação italiana contra a Operação Condor para punir “inimigos ideológicos”

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Breve, a Rádio Alerta Total no seu computador.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

A Constituição brasileira proíbe a extradição de brasileiros para responderem por crimes ou serem processados fora do Brasil. Mesmo assim, os radicais do desgoverno Lula podem tirar proveito político-ideológico da recente decisão da Justiça italiana, que deseja prender latino-americanos suspeitos de envolvimento na perseguição às guerrilhas de esquerda, na década de 1970. Os italianos relacionam 13 brasileiros entre os colaboradores da Operação Condor, que foi liderada pelo falecido general chileno Augusto Pinochet. Os nomes dos brasileiros, militares e policiais, não foram até agora divulgados oficialmente. Até porque o caso corre em segredo de Justiça, na Itália, desde o ano 2000.

O desgoverno Lula da Silva não se pronunciou oficialmente sobre o delicado caso. Até terça-feira, o Ministério das Relações Exteriores brasileiro não recebeu qualquer informação oficial sobre a emissão de mandados de prisão contra brasileiros. O comunicado da Justiça italiana será encaminhado para a Embaixada do Brasil em Roma. Em seguida, o documento é enviado para o Ministério da Justiça no Brasil. De acordo com a lei italiana, os magistrados podem investigar os assassinatos de cidadãos italianos cometidos no exterior. As ordens de prisão italianas, no entanto, só são válidas para os países da União Européia e dependem de autorizações judiciais dos países sul-americanos para ter validade.

A juíza Luisanna Figliolia já assinou 146 mandados de prisão para 61 argentinos, 32 uruguaios, 22 chilenos, sete bolivianos, sete paraguaios e quatro peruanos. Seis deles, no entanto, já morreram. Eles são acusados da morte de pelo menos 25 italianos na América do Sul. A primeira prisão, a do ex-agente secreto uruguaio Nestor Jorge Fernández Troccoli, ocorreu na véspera de Natal na cidade de Salerno, no Sul da Itália. Outros alvos dos italianos são o ex-ditador argentino Jorge Rafael Videla e o uruguaio Juan Bordaberry. Tem ordem de prisão até para Pinochet, quer partiu dessa para ume melhor.

A Condor foi um acordo entre os regimes militares sul-americanos de perseguição de opositores mesmo que estivessem em outros países. No período em que durou o ‘plano Condor’, os presidentes do Brasil foram Emilio Médici, Ernesto Geisel e João Figueiredo. A operação, que deixou centenas de vítimas desaparecidas, nasceu durante a Primeira Reunião de Trabalho da Inteligência Nacional, realizada em Santiago (Chile), entre 25 de novembro e 1 de dezembro de 1975, segundo a documentação acumulada em investigações.

Convocada por Pinochet em 1975, a Operação Condor permitiu que dezenas de pessoas fossem detidas num país e levadas para outro, onde foram presas, torturadas e, muitas vezes, mortas. Recebeu o nome do Condor, uma ave típica dos Andes, por simbolizar a astúcia na caça às presas. Seu principal objetivo era neutralizar os grupos guerrilheiros — Tupamaros, no Uruguai; Montoneros, na Argentina, e MIR, no Chile, entre outros — que se opunham aos regimes militares montados na América Latina.

Tem Boi na ave

Quem sabe as investigações sobre a Operação Condor também não ajudam a identificar o famoso agente infiltrado do DOPS, conhecido pelo codinome de “Boi”, que se passava por gente de esquerda, mas dedurava companheiros e adversários no meio sindical, em troca de proteção da polícia da dita-dura?

O Boi é figurinha conhecida de todos os agentes que participaram da Operação Bandeirantes, na chamada “repressão” contra guerrilheiros de esquerda, durante o regime militar brasileiro.

Perguntar não ofende: Será que interessa aos defensores do combate à Operação Condor também dar uma bicadinha na picanha do tal Boi – cuja mulher tem até cidadania italiana?

Será? Será? Será? Será? Muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!

O idealizador

O incentivador da Operação Condor foi o então coronel Manuel Contreras, fundador da Dina, a polícia secreta do regime do general Augusto Pinochet, mas o plano também contou com o apoio de agentes dos Estados Unidos.

"A Operação Condor representou um esforço cooperativo de inteligência e segurança entre muitos países do Cone Sul para combater o terrorismo e a subversão".

A observação entre aspas faz parte de um informe desarquivado pela Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos, em 22 de agosto de 1978.

O informe acrescentava que "o coronel Manuel Contreras, chefe da Dina, iniciou um programa de colaboração entre os serviços de inteligência de diferentes países da América do Sul, o qual batizou como Plano Condor".

Terror feminino

O grupo radical sunita Frente de Resistência Islâmica Iraquiana criou uma brigada de mulheres para combater as tropas estrangeiras no Iraque.

As supostas integrantes do grupo usam véu e vestem roupas pretas durante os treinamentos de armas.

Em outubro, a Frente de Resistência Islâmica Iraquiana se uniu a outros cinco grupos radicais para formar o chamado Conselho Político para a Resistência, que não inclui a Al-Qaeda, do Osama Bin Laden.

Papo de terror

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, vai conceder nesta quarta-feira uma entrevista à imprensa para falar sobre a "fórmula de libertação" de três sequestrados pela maior guerrilha de esquerda da Colômbia.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) – que fazem parte do mesmo Foro de São Paulo de Chávez e Lula - anunciaram na semana passada que entregariam os três reféns ao presidente venezuelano.

O Ministério da Informação da Venezuela convocou os jornalistas para a entrevista do presidente Chávez no Palácio Presidencial de Miraflores, às 12h30min (horário de Brasília).

Lula na bronca

O poderoso Lula não gostou da reportagem publicada nesta quarta-feira no jornal espanhol El País.

No texto, o bispo d. Luiz Cappio é apresentado como um "Dom Quixote da ecologia" que desafia o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A reportagem, que apelida d. Cappio de "bispo verde", relata a greve de fome que o religioso baiano realizou por quase um mês até perder a consciência, em protesto contra a obra de transposição do rio São Francisco:

"Cappio não é um ingênuo e nem um fundamentalista. Todos o consideram um homem de fé que tem 40 anos dedicados aos mais pobres e a estudar o rio São Francisco, símbolo para ele da vida que oferece água aos camponeses ribeirinhos, e cujos 2,8 mil km percorreu durante um ano junto com um sociólogo e um agricultor para, em seguida, escrever um livro".

Saideira 1

O chefão Lula da Silva comanda hoje a primeira reunião de coordenação de governo desde que a prorrogação da CPMF foi rejeitada no Senado, na madrugada do último dia 13.

Na última reunião de coordenação deste ano, deverá ser feita uma avaliação do desempenho do governo em 2007 e das perspectivas para 2008, tendo de ajustar o Orçamento da União, sem aumentar impostos, com uma receita R$ 40 bilhões menor do que a inicialmente prevista.

Além de Lula, participam da reunião de coordenação o vice José Alencar e os ministros Dilma Rousseff (Casa Civil), Mantega, Franklin Martins (Comunicação Social), Luiz Dulci (Secretaria Geral), Tarso Genro (Justiça), Paulo Bernardo e José Múcio Monteiro (Relações Institucionais).

Saideira 2

Os festejos de Natal ainda não acabaram para o copo presidencial.

À noite, o poderoso Lula participará do jantar " Vinhos do Brasil", na sede da Embrapa, em Brasília.

O evento será depois do porre de reuniões da tarde com os ministros Mantega e Dilma.

Gerando emprego público

Executivo, Legislativo, Judiciário e o Ministério Público da União querem contratar exatamente 56.348 funcionários no próximo ano.

Só para o Executivo são 40.032 contratações, para aumentar a qualidade do serviço público, e colocar muito companheiro petista, de forma legal, no serviço público, aparelhando ainda mais o já inchado Estado Brasileiro.

Só em 2008 o governo gastará R$ 1 bilhão 890 milhões com essas contratações no ano eleitoral.

Grande negócio

Outra grande jogada em ano eleitoral é que o governo tucano do Estado de São Paulo pretende privatizar a CESP..

O leilão da Companhia de Energia, em bloco único, está previsto para meados de 2008.

A informação saiu em uma nota oficial divulgada na CVM – Comissão de Valores Mobiliários, que regula o mercado de capitais.

Presidente eterno

O presidente interino de Cuba, Raul Castro, garante que seu irmão, Fidel Castro, está saudável o suficiente para concorrer à reeleição nas eleições parlamentares em Cuba, agendadas para a próxima semana.

Raul Castro destaca que existe apoio dentro do Partido Comunista para que Fidel Castro concorra novamente nas eleições.

Em julho de 2006, Fidel Castro passou temporariamente o poder para seu irmão Raul, a fim de se submeter a uma cirurgia de emergência, e nunca mais foi visto em público desde então.

Me engana que eu gosto

Se quiser voltar a assumir a presidência de Cuba, Fidel Castro precisa concorrer novamente a uma vaga na Assembléia Nacional.

Fidel já foi indicado como candidato, mas semana passada soltou uma pérola, em comunicado oficial, alegando que gostaria de ceder o posto a uma geração de políticos mais jovens:

"Meu dever fundamental não é me agarrar ao poder - e muito menos bloquear o caminho dos jovens".

Saúde em baixa 1

O ambulatório do Hospital das Clínicas de São Paulo, o maior da América Latina, deve voltar a funcionar hoje, mas somente os casos graves serão atendidos.

Um incêndio, provavelmente causado por um curto circuito, atingiu o subsolo do prédio na noite de Natal.

Por pouco não houve uma tragédia, porque as portas de emergência estavam trancadas.

Segundo denúncia de uma enfermeira, os médicos de plantão usaram equipamentos cirúrgicos para arrombá-las.

Quem é o responsável?

O maior hospital da América Latina é um centro de excelência na área médica.

Mas tudo indica que não seja de excelência na área de segurança aos pacientes.

Por que as portas contra fogo estavam trancadas – quem não pode ocorrer em nenhuma hipótese?

E o que estava fazendo a brigada de incêndio do hospital que não resolveu o problema no prédio dos ambulatórios, onde ocorreu o incêndio, que funciona desde 1981?

Saúde em baixa 2

Inaugurada no dia 7 de novembro, com a presença do secretário municipal de Saúde, Jacob Kligerman, a nova emergência do Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio de Janeiro, ainda não começou a funcionar.

O novo setor permanece vazio e com modernos equipamentos sem uso, enquanto isso, pacientes ficam amontoados na emergência antiga, no segundo andar.

Segundo a Secretaria municipal de Saúde do Rio de Janeiro, as novas instalações, que custaram R$ 5,7 milhões, não puderam ser usadas até agora devido a infiltrações no teto.

Câncer do câncer

Um dos maiores traficantes do Rio e líder da facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP), Robson André da Silva, o Robinho Pinga, 33 anos, está internado desde a noite de anteontem no Hospital Souza Aguiar, em coma profundo e com morte cerebral diagnosticada.

Vítima de um tumor no cérebro, o bandido havia sido transferido, por decisão da Justiça, do presídio de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná, para Bangu 1, no Rio, há um mês.

O tumor na cabeça de Robinho tem 2,8 centímetros de diâmetro e é um “câncer invasivo, que pressiona o cérebro”.

Tal pai, tais filhos

Filho do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, um adolescente de 15 anos foi detido na manhã de ontem, na Rodovia Washington Luiz, em Duque de Caxias, por policiais do 15º BPM (Caxias).

Segundo os policiais, ele estaria aparentemente alcoolizado e foi detido após denúncia de que estaria rondando ponto de ônibus da região.

A tia do bom rapaz, Maria das Graças Abreu, contou que ele passou o Natal com a família, na Favela Beira-Mar, e teria bebido por que estava triste com a prisão do irmão, David Rodrigo Lira da Costa, na madrugada do último sábado.

Bingo

O jornal O Globo revela que o recém aberto bingo “Diversões Vista Alegre”, na Zona Norte do Rio de Janeiro, pertenceria a um grupo de milicianos (bombeiros, policiais e ex-policiais que cobram taxas de moradores e comerciantes em troca de proteção) da região.

Também denunciou que quem comanda o empreendimento é um delegado de polícia.

O delegado titular da Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado (Draco), Claudio Ferraz, já avisou que o jogo de bingo é proibido pelo artigo 50 da Lei de Contravenções Penais.

Perguntinha idiota: Apesar de tudo isso, quem será a autoridade com disposição de fechar ou mexer com o bingo instalado no prédio do antigo Supermercado Rio, na Rua Cordovil, quase em frente ao antigo parque gráfico da Bloch Editores, em Vista Alegre?

Natal violento nas estradas

Nos três primeiros dias do feriado prolongado, 134 pessoas morreram nas rodovias brasileiras.

O relatório final vai ser divulgado agora de manhã, mas a Polícia Rodoviária Federal já antecipa que este foi o Natal mais violento dos últimos quatro anos.

Em 2006, nos quatro dias do feriado natalino, a PRF registrou 1.743 acidentes com 90 mortos.

Polêmica da porta

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região entrou na última sexta-feira com ação no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo em que pede a inconstitucionalidade da Lei Municipal 14.642/07.

A polêmica regra determina a retirada das portas de segurança das agências bancárias da cidade.

Na ação, o Sindicato alega que já existe a Lei Federal 7.012/83 que regula a segurança bancária no país e que uma lei municipal não pode se sobrepor a uma federal.

Fenômeno na Gávea?

O Flamengo recebeu autorização do Milan para conversar com o atacante Ronaldo e tentar a contratação dele para a disputa da Libertadores de América.

De férias no Rio de Janeiro, Ronaldo passa o Ano Novo em Angra dos Reis, onde se encontrará com Kleber Leite.

O craque – que nunca escondeu torcer pelo Mengão - está machucado e não disputou o Mundial de Clubes no Japão.

Imitando o viajante daqui?

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, está no Egito, curtindo alguns dias de férias natalinas com sua namorada, a cantora e ex-modelo italiana Carla Bruni.

O casal viajou a bordo de um avião do milionário Vincent Bolloré.

As pequenas férias antecedem uma visita oficial de dois dias ao Cairo, que começará no domingo.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

4 comentários:

Anônimo disse...

Juíza paulista aplica censura prévia em São Paulo



A juíza da 13ª Vara Cível de São Paulo, Tonia Yuka Kôroko, proibiu liminarmente o jornalista Juca Kfouri de escrever textos que possam ser considerados ofensivos ao promotor afastado e hoje deputado estadual Fernando Capez (PSDB), sob pena de multa de R$ 50 mil. A decisão da juíza foi confirmada, no dia 23 de novembro, pelo desembargador Luiz Antônio de Godoy. Para Tais Gasparian, advogada de Kfouri, a decisão viola o direito do jornalista de exercer sua profissão."A ordem imposta a Kfouri, que o proíbe de "ofender" Capez, além de abstrata, hipotética e subjetiva, é flagrantemente ilegal e consiste em evidente embaraço ao exercício da atividade jornalística", afirma a advogada. Gasparian e os advogados Samuel Mac Dowell de Figueiredo e Mônica Filgueiras da Silva Galvão, recorreram da decisão.
www.videversus.com.br

Anônimo disse...

Cresceu o número de ações criminais contra a imprensa em 2007, Videversus é um exemplo



A sociedade brasileira deu sinais de incremento da sua intolerância neste ano de 2007, quando houve um significativo aumento do número de ações judiciais movidas contra jornalistas. Quando isto ocorre, é sinal evidente que, ao menos uma parte da sociedade, está interessado em manter o clima de impunidade, e não quer ver jornalistas mostrando para todos o que está acontecendo. Por exemplo: o jornalista Vitor Vieira, editor de Videversus, continua proibido pelo juiz gaúcho Hilbert Maximiliano Akihito Obara, de noticiar qualquer fato referente ao deputado estadual Alceu Moreira (PMDB), que deverá ser o presidente da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul em 2008. Mais do que isso, o jornalista está proibido de dar entrevista, escrever, falar em rádio ou televisão, fazer comentário, qualquer coisa, que envolva o deputado estadual Alceu Moreira (PMDB). Apesar de ter apresentado, no dia 17 de dezembro (segunda-feira), sua defesa prévia e o pedido de urgente revogação da liminar concedida ao deputado estadual Alceu Moreira (PMDB), a juíza Cláudia Maria Hardt, titular da 18ª Vara Cível do Foro Central de Porto Alegre não se manifestou durante toda a semana. O curioso, no caso desta ação, é que ela é promovida por um deputado estadual do PMDB, partido que capitaneou a luta contra a ditadura militar no País, e que mais se empenhou na realização de uma Constituinte, na qual foram inscritos os direitos à informação, à liberdade de imprensa e de livre pensar e criticar. O deputado estadual Alceu Moreira, que quer presidir o Parlamento gaúcho, desonra esta tradição do PMDB.
www.videversus.com.br

Alerta Total disse...

Eis dois retratos de um Brasil que vive na idade das trevas, em termos de liberdade de expressão e democracia.

Anônimo disse...

Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007
O comprador da mídia golpista e raivosa.


Em 30 de março de 2004, José Otaviano Pereira, mineiro de Monte Carmelo, diretor do departamento de comunicação e marketing dos Correios declarava ao Portal da Propaganda, em apoio mais do que explícito à agência também mineira de Marcos Valério:


“A SMPB é uma agência muito profissional, criativa, que tem merecido toda a nossa confiança. E a confiança dos clientes é um dos maiores patrimônios de uma organização”.


Em 25 de janeiro de 2006, José Otaviano Pereira, ainda na mesma função, negava veementemente na CPI dos Correios irregularidades em contratos firmados por ele com a agência de publicidade SMPB, de Marcos Valério Fernandes de Souza, posteriormente constatadas pela CPI e pelo TCU.


José Otaviano Pereira também justificava, naquela CPI, a contratação da Multiaction, uma das empresas de Marcos Valério, mesmo que a representante da empresa nos contatos com os Correios fosse Telma Silva, esposa de Marco Antonio da Silva, diretor de eventos da SECOM e representante do Governo Lula na comissão de licitação que escolheu a agência do mensalão e do caixa dois do PT em 2003. Segundo a singela explicação de Otaviano, Telma não discutia detalhes técnicos:


"Era como se ela fosse uma representante comercial da empresa".


Naquela mesma CPI, Maurício Marinho, diretor dos Correios, afirmava que todo o processo do aditivo do contrato dos Correios com a agência de publicidade SMPB, de Marcos Valério, foi conduzido por José Otaviano Pereira que, segundo ele, era "homem" do ex-ministro Luiz Gushiken no Departamento de Marketing. O contrato era de R$ 72 milhões e passou para R$ 90 milhões com o aditivo. O Tribunal de Contas da União (TCU) detectou superfaturamento neste contrato.


Em 13 de dezembro de 2007, o Tribunal de Contas da União (TCU) julgou irregulares as contas do ex-presidente do Departamento de Comunicação e Marketing da ECT, José Otaviano Pereira, em função de ações promocionais irregulares no Foro Social Mundial de 2004, aplicando-lhe uma multa de R$ 7 mil. Em 29 de novembro de 2006, o TCU levantava outra série de irregularidades em patrocínios autorizados pelo mineiro Otaviano, convocando-o a prestar depoimento. E há um ano atrás, já havia sido multado em R$ 3.000,00.


José Otaviano Pereira, hoje, é o Secretário de Comunicação Integrada da SECOM, comandada por Franklin Martins, responsável pelas seguintes atividades do complexo midiático do Governo Lula:
Gerenciamento das ações publicitárias da Presidência da República
Orientação para a elaboração dos Planos Anuais de Comunicação dos órgãos da Administração Pública Federal (PAC)
Orientação técnica e supervisão das ações de comunicação dos órgãos da Administração Pública Federal
Coordenação dos processo de negociação centralizada de parâmetros para compra de mídia
pelo Governo Federal
Gerenciamento dos portais Brasil e da Presidência da República na internet
Orientação para o uso das marcas e assinaturas publicitárias do Governo Federal
Coordenação e aprovação das ações publicitárias dos órgãos do Sicom
Atendimento às demandas por ações publicitárias de órgãos do Governo Federal que não contam com agências de propaganda contratadas
Orientar a comunicação visual e apoiar eventos com a presença do Presidente da República
Desde a gestão de Otaviano, atingida em cheio pelas denúncias da CPI, os Correios estão sem agência de propaganda. Hoje, na função em que está, o parceiro de Marcos Valério tem a cara de pau de afirmar, em entrevista recentemente concedida:


"Temos procurado observar nas licitações dos Correios e de outros órgãos aqueles pontos no processo que possam trazer algum prejuízo. Temos procurado cumprir as recomendações do TCU. Uma ou outra questão que a Secom discorde já contestou nos foros devidos. No nosso caso, estamos otimistas que a licitação vai fluir com tranqüilidade, como foi a maioria das licitações feitas pelo Governo nessa área."


Este é o perfil do homem forte da mídia no Governo Lula, que comanda um orçamento de R$ 150 milhões. O que ele faz dentro do Palácio do Planalto é exatamente a mesma coisa que fazia dentro dos Correios, em atuação conjunta com o seu conterrâneo Marcos Valério. Mas ele tem R$ 150 milhões nas mãos. Deve ser por isso que a mídia poupe tanto o cidadão. Como o acoturnonoturno.blogspot.com não depende de anúncio de governo, cumpre aqui o seu papel de mostrar mais um pouco da cara suja do lulopetismo.