sábado, 16 de fevereiro de 2008

Aposentados da Varig pedem socorro!

Edição de Documentos do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ilmo. José Crespo
Interventor dos Planos I e II da VARIG no Instituto AERUS de Previdência Privada

Já que o valor de R$ 30 milhões de reais foi liberado pelo senhor Juiz Ayoub para o AERUS se faz necessário regularizar o pagamento dos benefícios do Plano 1 AERUS VARIG.

Se entrou o dinheiro para os cofres do AERUS eu e todos os assistidos do Plano 1 AERUS VARIG queremos que o pagamento dos benefícios referentes a este plano sejam regularizados o mais rápido possível.

Não podemos mais ficar esperando e esperando. Nossos credores não esperam e estão nos cobrando juros de dívidas não pagas por falta exclusiva deste pagamento dos nossos benefícios referentes ao Plano I da VARIG no AERUS.

Afinal de contas se o dinheiro desta debenture foi liberado pelo senhor Juiz Ayoub nada mais justo que recebamos o que nos é devido referente ao pagamento de Fevereiro de 2008 JÁ! E que também o próximo pagamento ( Mês de Março de 2008 ) seja feito no segundo dia útil do mês como está sendo feito o pagamento do Plano II do AERUS VARIG.

Não existem mais razões para postergar este pagamento dos benefícios do Plano I da Varig no AERUS que nos é devido caro senhor Interventor José Crespo!

Mensagem enviada hoje pelo Comissário Aposentado da Varig José Paulo de Resende

Carta das associações de trabalhadores da Varig enviada à ITF - INTERNATIONAL TRANSPORT WORKERS´ FEDERATION pedindo solidariedade à causa dos demitidos da Varig e aposentados e pensionistas do Aerus cuja única falta foi trabalhar, pagar e receber uma banana do governo brasileiro. (J C Bolognese - Comissário aposentado Varig/Aerus)

ITF - INTERNATIONAL TRANSPORT WORKERS´ FEDERATIONMr. Randall Howard – PresidentMr. Ingo Marowsky – Civil Aviation SecretaryMr. Marcos Castro – Vice-President – Latin American/Caribbean

Prezados Srs.,

O Secretário de Aviação Civil da ITF, Sr. Ingo Marowsky, afirmou recentemente que “os trabalhadores em aviação e mesmo os de outros ramos podem assegurar-se de fazer parte de uma família global de associações de trabalhadores em transporte, a qual estará sempre a seu lado em tempos de dificuldades.” Nós, demitidos e aposentados da Varig, somos uma parte dessa família agora passando por enormes dificuldades como expomos a seguir.

A Varig, foi por muitas décadas uma referencia mundial em serviço e segurança de vôo. Contudo, anos de má administração e políticas governamentais equivocadas para a aviação civil no Brasil, transformaram a entrada da empresa no século XXI num enorme pesadelo. Os efeitos nefastos do 11 de setembro, mais a política econômica brasileira que durante anos impedia a empresa de ajustar seu faturamento aos crescentes custos operacionais, colocou-a numa irrecuperável situação de insolvência.

A adesão à nova e não testada “Lei de Recuperação de Empresas”, inspirada no “Chapter 11” americano, resultou no alto custo social da perda de nossos empregos e aposentadorias.
Milhares de trabalhadores demitidos ainda não encontraram um emprego decente e continuam esperando receber salários atrasados. Sómente uns poucos, das centenas de comissários de bordo demitidos por exemplo, conseguiram se recolocar em outras empresas aéreas.

Não existe interesse em aproveitar os profissionais demitidos da Varig. Prova disso é que a Tam, maior empresa atual, está treinando 110 novos comissários. Entre esses, nenhum demitido da Varig, a qual sempre esteve de portas abertas aos deserdados da aviação. Atualmente cerca de 400 experientes pilotos encontram-se expatriados, voando no Oriente Médio, Ásia e Europa. Pode-se dizer que estão empregados. Mas não é doloroso deixar o país de origem para sobreviver? Além disso, o Brasil se dá o luxo de exportar mão de obra altamente qualificada.

O fundo de pensão Aerus, patrocinado pela Varig e com contribuições dos trabalhadores, está em liquidação pelo governo brasileiro sob a alegação de que sem a contribuição da empresa (que cessou há muito tempo), não tem como se manter. Como se o governo não soubesse disso antes!

A Varig, em 21 negociações supervisionadas pelo governo, prometeu restabelecer suas contribuições ao Aerus. Não cumpriu nenhum desses acordos feitos sob os olhos do governo, que mantém (com fundos públicos) uma agencia para essa finalidade.

Quando de sua criação em 1982, em acordo aceito por todas as partes, o Aerus seria mantido pela patrocinadora, receberia contribuições dos funcionários e coletaria durante trinta anos, 3% do valor das passagens vendidas. Esses 3% do financiamento do Aerus foram sumáriamente extintos ainda em 1991, sem nenhuma preocupação com o futuro dos participantes e até hoje sem uma explicação convincente. E pensar que este ( e qualquer outro) governo não perde tempo quando se trata de cobrar impostos.

Agora, entramos na fase em que parte das receitas perdidas pela Varig ao longo dos anos, possam ser pagas pelo governo, (cujo papel foi decisivo nessas perdas de faturamento), em indenização à antiga Varig (uma empresa de um único avião, rebatizada Flex) e repassadas ao Aerus. Mas se o Supremo Tribunal Federal assim determinar, ainda poderão se passar muitos anos, caso prevaleçam os recursos e protelações de costume, até que nós aposentados tenhamos nossas pensões restabelecidas e os demitidos recebam os atrasados. Desalentador para pessoas envelhecendo e fora do mercado de trabalho. Se tivermos de esperar demais, a maioria, senão todos nós, poderemos já ter morrido.

Já estamos por quase dois anos sem poder manter uma qualidade de vida decente, principalmente com relação a saúde, numa fase crítica da vida, que é o envelhecimento. Trabalhadores estão desfazendo-se bens duramente conquistados, e exaurindo poupanças apenas para cobrir as necessidades básicas. Isso após décadas de trabalho dedicado e pagando tudo, inclusive previdência privada.

Essa, a nossa triste história. Apreciaríamos se fosse difundida entre os afiliados à ITF e publicada na revista Transport International Magazine.

Esperamos, sendo parte da família ITF, seu apoio e solidariedade.

Muito Obrigado,

ACVAR - Association of Varig Flight Attendantssede@acvar.com.br - reynaldofilho@acvar.com.br

AMVVAR - Association of Varig Flight Engineersamvvar@amvvar.org.br

APVAR - Association of Varig Pilots apvar@apvar.org.br

10 comentários:

Anônimo disse...

Enquanto a solução do processo da defasagem tarifária vai sendo levado em banho-maria o BNDES se dispõe a financiar ao custo aproximado de 5 bilhões, a fusão daquela empresas de telefonia. Cria-se o Banco do Sul para a Venezuela e a Argentina fazerem a festa com o nosso dinheiro. Cogita-se de financiar estrada na Bolívia que vive ameaçando de racionar o gás sem falar de outras ameaças. Mantém-se tropas no Haiti e perdoa-se dívidas de países africanos. Note-se que nem falei da farra dos cartões corporativos.
Fico triste em pensar que transportei essas pessoas nos aviões da Pioneira.

Anônimo disse...

Todos os aposentados e pensionistas do Instituto AERUS/VARIG, estão sendo torturados e massacrados pelo nosso atual governo por não ter o mesmo amor ao próximo. Porque estão nos enrolando tanto para resolver uma situação gravíssima como a nossa?

Por causa do descaso do nosso governo, a cada dia que passa temos notícias de mortes de amigos que não agüentaram viver com tantos sofrimentos morais intensos em todos os sentidos. A nossa decadência, se deve a má administração e incompetência dos órgãos que não fiscalizaram os nossos direitos dentro da lei. E por que temos que suportar tal castigo causado por terceiros? Como cidadãos honestos, não merecemos, pois pagamos para ter uma vida tranqüila.
Queremos solução imediata e não enrolação!

Cleia Carvalho
Pensionista do AERUS/VARIG

Anônimo disse...

Minha indignação:
Hoje vejo meu marido aeroviário aposentado, vinte e cinco anos de dedicação e eterno apaixonado pela Varig, sofrendo e sendo levado no bico, passando privações, perdemos nossos planos de saúde, estamos no SPC, Cerasa e todo tipo de complicação financeira tudo consequência da brincadeira de mau gosto com sua "aposentadoria complementar do aerus"O que complementou? Com desilusão,dívidas, descrédito?. Meu marido José de Ribamar Silva Cutrim, você continua tendo crédito para nós tua família, tudo que você passa hoje será julgado pela justiça de Deus. Já diz o salmo bíblico: Triste do homem que confia em outro homem. - Mas o que te pertence voltará a ti de qualquer maneira.

José Cutrim disse...

Eu, José de Ribamar Silva Cutrim, e outros companheiros aeroviários, já não suportamos mais, estamos nos nossos limites, pedimos socorro, justiça dos homens e de Deus. Paguem-nos! Lula, procure exergar e saber das coisas. Que presidente é você que se mantém por fora de tão triste realidade,use de sua autoridade para fazer cumprir nossos pagamentos. São pratos vazios nas mesas de pais de família, filhos sem condições de estudarem, a saúde pública(não contamos com ela)... os hospitais são sucateados e médicos ganhando mal, menosprezam os que ali chegam. Aja logo Presidente! Imagine-se em nosso lugar e atue como lhe convém.

Anônimo disse...

Quanta tristeza, esta nos atacando,todos ,remedios,alimentação,alugueis,serasa,cpc,e outras siglas, que e impossivel lembrar, pois nos não tinhamos contatos com, tantas, amarguras. temos um presidente que virou chacota de um pais BRASIL, vcs acreditão que ele liga, ele não conhece a mesericordia, ele foi criado com leite de bode, ele quer que todos os aposentados da varig dependente do aerus, termine seus dias na merda, pois ele e um tremendo 171, com muitos a apoia-lo, desde que ele se tornou sindicalista, ele ja começou seus passos para a riqueza e a forma que ele arrumou e destruir os velhos e aposentados que nada pode fazer com ele, senhor supremo, que manda na justiça e nos homens -coitaDO - A BATATA DELE JA ESTA ASSANDO, e tem mais podem verificar não a uma unica imprensa que fale escrita e televisiva a nos apoiar, sabem porque, tambem, querem entrar nas bocas do governo PT, quem vai querer enfrenta esta cortina de corrupção se e mais facil aderir e lucrar, acordem aeronautas e aeroviarios, a justiça suprema esta contra nos. eles ainda nos espreita para na primeira bobiada meterão a mão na defasagem tarifaria, esta cheio de politicos governantes preparados para meter a mão na defasagem tarifaria , se voces não se unirem com o sindicato nos vamos dançar.

Anônimo disse...

É uma vergonha o que vem passando os aposentados da varig,vasp e trasnbrasil. meu marido dedicou a vida dele inteira, foram 36 anos de dedicação e respeito por seu trabalho, e hoje vive praticamente na miséria sem salario sem condições de atendimento médico, sendo iludido todo tempo pela internet com falsas enformações até mesmo pelo supremo tribunal federal que ele fala todo tempo que tambem este setor juridico está contra os aposentados aerus e aeros enganando a todos. tenho a imprenção que ele vai ficar louco, pois doente ele já está, o nome dele é wilson ferreira de farias, amou a varig como se fosse sua própria família ensinou os netos a amar tambem. e hoje o pago que ele recebe é não ter condiçõea de sobreviver, gente acorde são enumeras famílias passando por grande necessidade tem pessoas com a idade ja avançada, como meu esposo que está com 66 ano.por favor tenham misericoria de nos. afinal somos um povo brasileiro. não nos deixe morrer a mingua.

Anônimo disse...

Bem que o pessoal da ativa poderia nos homenagear e homenagear o futuro deles próprios, resgatando a dignidade profissional na aviação. Não consigo conceber a idéia de calote com a carencia de pilotos do momento. Será que eles vão esperar a Graziela Baggio incitar o grupo a parar? Ela não fara isso, não pode, deixaria o Lula chateado.... Companheiros botem na cabeça que a única maneira do calote aéreo acabar é com paralização total dos pilotos oriundos da Vasp, Varig, Transbrasil, Bra e Variglog. O dia do aviador seria uma ótima data não acham? Pois bem se o caos aéreo já incomodou com alguns controladores revoltados, imaginem com um grupo grande de pilotos parados aguardando SEUS MÍNIMOS DIREITOS? Defasagem tarifária seria julgada rapidinho e nossas contas devidamente creditadas.... Pensem nisso, o momento é bom (carencia de pilots) e não podemos deixar passar. Exijam do SNA que a campanha de paralização comece ou será tarde demais.....

Anônimo disse...

Quanto desrespeito!!!
Meu marido que em nome do profissionalismo colocou o respeito à Varig acima de tudo, hoje vê-se aos 63 anos cheio de sequelas profissionais completamente reduzido a nada pela sua valorizada Varig e o tal Aerus. Hoje o que vejo é que os representantes dessas fábricas de dinheiro vangloriam-se e folgam a cada morte de um aeroviário que se vai sem ver a cor do seu dinheiro. Não pensem que a consciência de vocês ficará em paz, haverá sempre alguém para cobrar por essas vidas e o castigo proveniente da ira de Deus é severo demais. Tenham pena da alma de vocês enquanto é tempo. Devolvam o dinheiro das pessoas de boa fé que vocês estão roubando. Tenha Jesus misericórdia de vocês.

celia disse...

Gente, porque param de enviar comentarios, o pesadelo continua após tres anos ainda não recebemos nada do aérus ,nós que não somos aposentados pelo aérus.E da parte trabalhista nem em sonho, temos alguma noticia.Áté qdo. isso vai durar?? 30 anos de serviço dedicados a Empresa, jogados fora.

Célia Barbosa

Edelweiss Cutrim disse...

Já postei vários comentários sobre a triste espera dos aeroviários sobre o caso so AERUS e tudo continua como dantes no quartel de Abrantes.Até quando meu Deus essa situação permanecerá? Filhos de Deus honestos e de boa índole passando por constrangimentos e natais desesperançosos. Avós gostam de presentear netos, ajudar na composição da "Ceia natalina" mas parece que somente os aeroviários vítimas tão duro calote não têm esse direito.
Onde está o Direito Constitucional de "Qualidade de Vida"? Ou pelo menos o "Direito à Vida?