quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Decisão de indicado por Lula para o STF inviabiliza investigação sobre gastos secretos na CPI dos Cartões

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Na prática, o desgoverno conseguiu matar ontem, no nascedouro, a CPI dos Cartões de Crédito Corporativos, graças à ajuda de um ministro nomeado por Lula para o STF. Os absurdos gastos secretos da Presidência da República não serão esmiuçados pelos parlamentares. A Casa Civil, a Secretaria de Administração e o Gabinete de Segurança Institucional, comandados pelos generais Dilma Rousseff, Jorge Armando Félix e Romeu Bastos, agora têm base “constitucional” para justificar o sigilo sobre os gastos, empregando a tese da “segurança nacional”. Não foi à toa que o chefão Lula da Silva alegou ontem que “não tempo a perder com a CPI”. Está seguro da impunidade.

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, negou ontem uma liminar em ação na qual o PPS pedia o fim do sigilo sobre movimentação de créditos com despesas confidenciais por parte do governo. Lewandowski observou que os requisitos necessários para a concessão da liminar não estão presentes na ação do PPS. Ricardo Lewandowski explicou que o princípio da publicidade na administração pública não é absoluto, uma vez que a própria Constituição restringiu o acesso público a informações cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado. O ministro do STF entendeu que não se justifica a concessão da liminar "porque o sigilo dos dados e informações da administração pública, ao menos numa primeira análise da questão, encontra guarida na própria Carta Magna, seja porque ele não é decretado arbitrariamente, mas determinado segundo regras legais pré-estabelecidas".

O PPS entrou com um pedido de liminar no STF para questionar a constitucionalidade e impedir que o alegado “gasto secreto” seja alegado pelo desgoverno Lula. Mas o ministro sorteado para julgar o caso resolveu que não cabia liminar. Acontece que a decisão de Lewandowski é polêmica. Não encontra unanimidade na Corte guardiã da Constituição. O ministro Marco Aurélio Mello, presidente do Tribunal Superior Eleitoral e ministro do Supremo Tribunal Federal, já afirmou publicamente que a Constituição não assegura à Presidência da República qualquer segredo sobre cartões corporativos. Declarou Marco Aurélio: "Eu custo a acreditar que possamos ter na Constituição Federal algum preceito que, interpretado e aplicado, revele essa espécie de sigilo contra a coisa pública. O interesse coletivo se sobrepõe ao interesse individual".

O fato grave desta episódio é que o ministro Lewandowski (indicado para o emprego vitalício no STF na Era Lula) sacramentou o absurdo que é permitido pelo decreto-lei 200, editado em 25 de fevereiro do ano da graça de 1967 pelo Marechal Castello Branco, faltando poucos dias para a posse do sucessor, General Costa e Silva. Em vigor há 41 anos, a regra permite que "a movimentação dos créditos destinados à realização de despesas reservadas ou confidenciais será feita sigilosamente e nesse caráter serão tomadas as contas dos responsáveis". Apenas em tese, todos estes gastos “secretos” com recursos “públicos” estão sujeitos ao controle do Tribunal de Contas da União (TCU) e da CISET – Secretaria de Controle Interno. Mas o controle é flexível demais ou praticamente inviável, na prática. Embora a resolução 202/79 do TCU exija a especificação dos valores gastos “secretamente”, a mesma regra permite que sua natureza e finalidade devem ser mencionadas "na medida do possível".

Graças à decisão de Lewandowski, qualquer investigação da CPI dobre os gastos secretos fica inviabilizada. O desgoverno petista conseguiu gastar, em 2007, R$ 4,1 milhões secretamente. A maior parte dos gastos se concentrou na Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e no gabinete do presidente. Do total gasto, só existem comprovações de despesas relativas a apenas R$ 350 mil. O resto é tudo “secretíssimo”. Em 2006, apenas em gastos protegidos legalmente por sigilo, a equipe de Lula torrou R$ 4.836.740,12. Só a Secretaria de Administração da Presidência, comandada pelo General Bastos, detonou R$ 4.982.266,18. Foi bem menos que em 2005, quando foram desembolsados R$ 18,3 milhões secretamente.

A CPI também não poderá investigar como um número não identificado de servidores federais sacou moeda estrangeira, em espécie, nos cartões corporativos, durante viagens (oficiais ou não). Não se tem como saber de que forma o dólar ou euro sacado foi usado, nem com que finalidade. Outro problema: só é possível verificar o destino de 25% dos R$ 176 milhões torrados nos cartões corporativos chapa-branca. Ano passado, foram sacados R$ 58 milhões de reais em dinheiro vivo, em caixas eletrônicos. Só na Presidência foram retirados em espécie R$ 1 milhão e 400 mil – sem que os sacadores fossem identificados no Portal da Transparência - mantido pela Controladoria-Geral da União (CGU) na internet. O segredo é alegado por questões de “segurança nacional”.

Leia também: Senado tem de abrir CPIs dos Cartões, dos gastos secretos e da estranha "terceirização" com militares no Aerolula

To nem aí...

O triunfal chefão Lula, cada vez mais popular nas pesquisas encomendadas por seus aliados, avisou ontem que o papel do governo não é o de legislar ou de investigar os cartões corporativos.

“Não tenho tempo a perder com CPI. Não quero jogar fora o bom momento que o Brasil vive. Nós chegamos a um momento histórico enquanto as pessoas discutem a CPI. Meu papel será viajar pelo País”.

Lula prometeu que vai atender a todas as reivindicações da CPI mista criada para investigar abusos com os cartões.

Claro, o presidente já sabia que o STF lhe daria proteção para não divulgar os gastos secretos que poderiam comprometê-lo.

Belo exemplo da ficção

O escândalo dos cartões corporativos no Governo vai pular das páginas de política para a ficção.
ndignado com as denúncias de mau uso dos cartões no Governo, o autor Aguinaldo Silva vai levar o assunto para sua novela Duas Caras.

Branca (Susana Vieira) perder o comando da Universidade Pessoa de Moraes por abusar dos cartões corporativos:

Branca usa o cartão para pagar todas as suas despesas, desde que João Pedro (Herson Capri) morreu. Como era a única dona da universidade — a outra, até então, Sílvia (Alinne Moraes), é sua filha —, nunca se preocupou em fazer uma comparação entre o que gasta e seu salário, para ver se tinha passado do limite”.

Escândalo de mentirinha

Branca será pega pagando um presente caríssimo para Macieira (José Wilker) com o cartão dado pela universidade.

Célia Mara (Renata Sorrah) descobre e, sem pensar duas vezes, convoca o conselho administrativo da universidade e denuncia a rival.

Agnaldo Silva explica que, partir daí, será formada uma comissão de inquérito dentro da instituição e Branca, para provar que não agiu de má-fé, renuncia à presidência

Ao contrário de uns e outros por aí, ela não quer atrapalhar as investigações”.

Meganegócio inglês

A Bovespa Holding e a BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros) anunciaram ontem que iniciaram conversações para integração de suas atividades.

De acordo com o comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), as negociações de caráter exclusivo podem durar até 60 dias.

Da união das instituições, que abriram o capital em 2007, pode nascer uma das maiores holdings de bolsas do mundo, avaliada em cerca R$ 30 bilhões, superando em valor de mercado companhias como a Eletrobrás e a operadora de telefonia móvel Oi.

Toda essa mega-fusão é pilotada pela City de Londres, já que foi o Banco Rothschild quem redesenhou toda a Bovespa e a BM&F.

Olho n o Boi

Os ingleses estão de olho na comercialização de bois, sonhando em comandar o mercado.

Em janeiro passado, os contratos agropecuários negociados na BM&F tiveram um crescimento de 176% no giro financeiro em relação a janeiro de 2007.

Os ativos financeiros da Bovespa aumentaram 95%.

O boi, que é o segundo item mais negociado na BM&F, teve um aumento de 260% em relação a janeiro de 2007.

Descaso com a vida

Se tiver tempo e seus aspones permitirem, o chefão Lula deveria dar uma lidinha na CARTA DE REPÚDIO AOS REPONSÁVEIS VÔO TAM - JJ 3054.

O documento foi escrito por Cleia Carvalho, que é Ex-funcionária de companhias aéreas e mãe de Stefania que constava da lista de passageiros do avião acidentado e que antecipou sua viagem para o dia anterior.

Cleia Carvalho também é pensionista do Instituto AERUS/VARIG que está sob intervenção federal.

Leia a íntegra da carta no Alerta de hoje pelo link: Vida não tem preço! Lucro acima de tudo mata!

Palocci, o inocente

Rogério Tadeu Buratti, testemunha-chave das investigações sobre Antonio Palocci, registrou em cartório declaração na qual retira todas as acusações que fez ao ex-ministro.

Em agosto de 2005, após firmar com promotores acordo de delação premiada, Buratti atribuiu a Palocci envolvimento em esquema de propina.

Em junho de 2007, escriturou a retratação num tabelião de notas.

Tarso atraca CPIs

O ministro da Justiça, Tarso Genro, questionou ontem a eficácia das CPIs.

Segundo ele, as CPIs têm servido "para o sadio debate democrático", mas não têm acrescentado quase nada de positivo a reformas legais, técnicas e institucionais que venham a ser feitas:

Quando a imprensa pára de prestar atenção no seu funcionamento, elas vão reduzindo o seu debate e chegam a determinadas conclusões que não têm produzido informações para o Estado brasileiro”.

Discurso cínico

Ao lançar ontem o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Espírito Santo, o poderoso Lula soltou uma das suas.

Comentou que "é muito bom quanto os banqueiros ganham dinheiro porque quando eles perdem, o povo paga":

"Os empresários precisam ganhar dinheiro senão eles quebram e o povo perde emprego".

Lá como aça

As quatro maiores instituições financeiras privadas que operam em Portugal lucraram 2,035 mil
milhões de euros no exercício de 2007.

Ou seja: ganho médio diário de 5,5 milhões de euros.

Já pensou se isso também acontecesse no Brasil?

Ataque ao Imperador

Lula aproveitou para alfinetar o prefeito do Rio de Janeiro, o Imperador Cesar Maia:

"O maquiavelismo político atrapalha muito o desenvolvimento do Estado. É só ver o que o César Maia (prefeito do Rio) está recebendo, todos sabem que é ele um ferrenho adversário do governo".

Ataque à oposição

Ainda em Vitória, Lula voltou a criticar a oposição:

Tem gente que passa 24 horas por dia acendendo vela para não dar certo. Apesar daqueles que sempre vão trabalhar contra, e eu não acho ruim, viu, gente? De coração. Não acho ruim que as pessoas sejam contra porque quando a gente é oposição é difícil a gente aceitar que o governo dê certo. Eu fui oposição muito tempo. É uma desgraceira. Você não pode falar bem do governo, mas também não pode falar mal. Então você tem que futucar, tentar procurar alguma coisa, procurar pêlo em ovo”.

Herói dele mesmo

Lula disse ainda que sua chegada à Presidência da República "é um sinal de alento para qualquer cidadão brasileiro”.

Antes de mim, a Presidência era um cargo pensado de forma elitista, só podia chegar quem fosse da elite intelectual ou empresarial ou então da elite militar".

Lula só admitiu que teve de mudar ao exercer o cargo de governante.

"Como chefe de Estado, hoje não posso me comportar como eu era quando era militante".

Tudo no melhor dos mundos

Lula estava em um dia de fazer auto-elogios ao seu triunfal desgoverno:

Nesse país já não se fala mais de inflação. Nesse país já não se fala mais da dívida externa. Eu passei 20 anos da minha vida carregando uma faixa escrito "Fora FMI". E fui eu que mandei ele embora”.

Segundo Lula, se a crise dos títulos imobiliários nos Estados Unidos tivesse acontecido há dez anos, o Brasil teria quebrado:

O que tinha acontecido no Brasil? Nós tinhamos quebrado. Outra vez. Essa crise está aí, já tem banco francês quebrando, o Citibank já perdeu não sei quantos bilhões. E estamos aqui, muito modestos, muito humildes, muito cautelosos, trabalhando para essa crise não chegar aqui. E na verdade a crise é deles. Não é nossa”.

Papo camarada

Lula revelou ontem que, ao visitar o ex-presidente cubano Fidel Castro percebeu que ele já começava a querer criar condições para a renúncia.

Lula afirmou que espera que a transição após Fidel seja tranqüila e defendeu que Raúl Castro é "extremamente preparado" para o cargo.

Em tom emocionado, o presidente avaliou que o processo de renúncia aconteceu da melhor forma possível e ressaltou:

O grande mito continua. Fidel é o único mito vivo da História da Humanidade”.

O medinho

Lula ponderou que temia por uma renúncia traumática:

“Temíamos que acontecesse de outra forma e que os cubanos de Miami achassem que era a hora de tomar o poder”..

Segundo o presidente, o povo cubano é o "mais politizado do planeta Terra" e que tem uma "profunda admiração pela revolução cubana"

Viva o nepotismo

A menos de 30 dias para deixar o cargo, o procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo, Rodrigo Pinho, que encabeçou uma campanha de combate ao nepotismo, mandou arquivar inquéritos abertos contra quatro conselheiros do Tribunal de Contas do Estado que nomearam parentes sem concurso público.

Entre os beneficiados com a decisão estão dois ex-colegas de Pinho na instituição, sendo que um também já foi procurador-geral de Justiça.

Pinho afirmou que o arquivamento é uma resposta à resolução baixada pelos próprios conselheiros, publicada no dia 9 de janeiro no "Diário Oficial", fixando um prazo de 90 dias para que os parentes deles sejam demitidos.

Por enquanto, nenhum dos pelo menos 11 irmãos, filhos ou noras foram exonerados.

ACM Neto na liderança

O deputado ACM Neto (DEM-BA) foi eleito por aclamação o novo líder da bancada do DEM na Câmara, substituindo Onyx Lorenzoni (RS).

Na solenidade, prestigiada por vários líderes, o deputado destacou a unidade do partido, e também chorou ao se lembrar do avô Antônio Carlos Magalhães.

ACM Neto agradeceu aos líderes do DEM por cumprirem o acordo realizado ano passado de que em 2008 ele assumiria o comando do partido na Câmara.

Mundo vai quebrar

O preço do barril de petróleo passou, pela primeira vez, do patamar de US$ 100, fechando a US$ 100,01.

A subida está vinculada à intenção do cartel dos países produtores de reduzir a produção.

A disposição da Opep de não aumentar a oferta contribuiu para a alta.

Rolo na Petrobrás

O Ministério Público Federal de Brasília recomendou à ANP que suspenda as próximas rodadas de licitações para exploração e produção de petróleo por causa das recentes descobertas de reservas e do roubo de computadores da Petrobras.

A espionagem industrial é a única linha de investigação da Polícia Federal para apurar o caso.

Foi o que afirmou o superintendente da PF no Rio de Janeiro Valdinho Jacinto Caetano.

Havia no contêiner material de escritório e laptops, não levaram todo o material, o que nos leva a descartar que foi um roubo comum. Quem procura HD não está praticando um roubo comum, havia um interesse específico de um determinado assunto”.

Caso não divulgado

Valdinho Jacinto Caetano revelou que a Petrobras sofreu um roubo semelhante há cerca de um ano e meio, mas, não comunicou à Polícia na época, por ter julgado que não era importante.

A situação encontrada demonstra ainda que houve falhas no sistema de segurança da empresa”.

Em reunião realizada ontem na Agência Brasileira de Inteligência (Abin), os ministros da Justiça, Tarso Genro, e do Gabinete de Segurança Institucional, Jorge Félix, também apontaram possíveis falhas no esquema de segurança montado pela Halliburton.

O furto atual

O furto dos quatro notebooks e dois HDs contendo informações de interesse nacional foi descoberto no dia 31 de janeiro porque um funcionário, em poder de uma cópia da chave, tentou abrir o cadeado do contêiner na sede da Halliburton, em Macaé, e não conseguiu.

Só então percebeu que o cadeado havia sido trocado e o lacre desfeito.

Imediatamente o fato foi comunicado à Petrobras, o contêiner foi aberto e o furto foi constatado.

Pague o empreiteiro

A prefeitura de São Paulo foi condenada pela Justiça a pagar R$ 15 milhões à Construtora Camargo Corrêa.

A empreiteira cobra o pagamento de obras realizadas durante a gestão de Marta Suplicy (PT), no Vale Jurubatuba.

A assessoria jurídica da prefeitura afirmou que vai recorrer da decisão e pedir para que o pagamento seja feito em sete parcelas fixas, anuais, sem correção monetária e juros moratórios.

A gestão José Serra havia adiado o pagamento em 2005 e determinado o parcelamento da dívida.

Mas a empreiteira entrou em agosto de 2007 com uma ação de cobrança para reaver o montante com juros e correção monetária.

Coleguinha assediada

A atriz Fernanda Franceschetto revela que foi assediada quando trabalhava como repórter.

"Sempre fui a loira que pintava o cabelo de preto, que se escondia atrás do blazer. Ainda assim, muitos chefes tentavam me comer. Sofri muito com isso", afirmou a atriz, que trabalhou em emissoras como a Band, Rede Globo e Record, onde, segundo ela, teve um desentendimento com um superior e resolveu abandonar a profissão”.

Fernanda, que utilizava o sobrenome Fernandes quando atuava no telejornalismo, decidiu investir na carreira de atriz aconselhada pelo diretor Cacá Rosset e esteve no elenco da tragicomédia Febre, de Marcos de Azevedo.

Ela fez as revelações durante um ensaio para a revista VIP.

Well Come Lula!

Mais uma piadinha ultra-maldosa e preconceituosa na Internet contra nossa Líder Máximo, grande Herói Nacional de si mesmo e Gênio da Raça (no lugar de seu inventor Golbery do Couto e Silva):

E aí Lula, gostou dos EUA?

- Eu gostei muito, mas assim que eu achar um tal de Well, eu encho ele de porrada.

- Ué, mas por quê ? Você conhece esse Well ?

- Conhecer eu não conheço não, mas assim que eu achar eu parto ele em dois.

-Mas por quê, Lula?

- Porque assim que eu cheguei no aeroporto, tinha uma grande faixa dizendo: "WELL COME LULA

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

5 comentários:

Anônimo disse...

Mula, "por que no te calas?"

Ninguem(mais ou menos esclarecido) aguenta as asneiras que o bebum do planalto fala. Pelo amor de Deus!

Anônimo disse...

Espantoso esse Pinho! Em Ubatuba, deu 60 dias para os parentes deixarem os cargos. Em São Paulo, no Judiciário, anistiou seus colegas. Em Ilhabela, o processo simplesmente está parado, arrastando-se desde setembro. Em Paulínia, São José, Caraguatatuba, mandou tirar todo mundo. Publicou uma moção de apoio à Promotora de Ilhabela e depois incoerentemente não faz andar metade dos processos? Para onde vai esse Pinho? Espero que para bem longe de algum cargo público, espero que para ser síndico de prédio... é por causa de atitudes dessas que a Justiça está tão desacreditada e que os corruptos permeiam esse caminho achando que vale a pena, mesmo! E vale.

Anônimo disse...

Triste Justiça! Trago qui o comentário de umleitor doblog coturnonoturno que se intitula mário:
"Ricardo Lewandowski é filho de Karolina Zofia Lewandowski, conhecida como Dona Carla, grande amiga do "casal real" e vendedora da mansão do menino prodígio, que progrediu de limpador de cocô dos bichos do zoológico a grande empresário das comunicações em apenas 2 anos."
Junte-se a essa notícia de um Juiz do Supremo à outra veiculada sobre o Pinho a respeito do nepotismo, e veremos que não podemos confiar em nenhum poder no Brasil. Depoisnão se admire esses senhores se houver anarquia no país.

Anônimo disse...

A PRAGA DOS CARTÕES E OUTRAS PRAGAS Doc. nº 26-2008
SITE: www.fortalweb.com.br/GRUPOGUARARAPES
O GRUPO GUARARAPES não suporta mais tratar só de cartão, mensalão, sanguessuga e outros roubos que acontecem por este BRASIL velho de guerra. Caso muitos homens públicos tivessem um pouco de vergonha na cara ou não fossem na maioria CALHORDAS, estes assuntos estariam resolvidos, pois todos os implicados nessas falcatruas já se encontrariam presos em cadeias de segurança máxima. Falta quem dê um murro na mesa e grite: FORA CAMBADA DE SEM-VERGONHAS. Falta um homem. Quem sabe, apelar para as mulheres, que são possuidoras de mais recato e mais respeitam a família brasileira.
Há sessão do Senado que é de uma pobreza de inteligência, de caráter e de espírito que é melhor se assistir a qualquer outro programa, por pior que seja. É possível o Presidente da casa aceitar que um novo senador tome posse, todo mundo sabendo que ele é acusado de ser ladrão, sem qualificação? Agora, ao tomar posse, não deve ser mais... Isto é uma vergonha. Isto é falta de caráter e outras coisas que só ditas com palavras de baixo calão. Será que no Senado não se exige folha corrida? Será que estes devedores de milhões de dinheiro público poderão sair do País?
Onde estamos? Estamos no país da galhofa, da mentira, da canalhice e da safadeza. Outro dia, os jornais publicaram que um senador da República não iria procurar o líder do governo porque este era ladrão. Ficou por isso mesmo. O que recebeu o epíteto calou-se. O Presidente do Senado não tomou providência para saber se o senador e líder era mesmo ladrão, pois deve ser, pois não reagiu como homem; e ainda se ficam tratando de Vossas Excelências. Excelências de quê?
VIVA O ROUBO. Quanto mais acusados na Câmara e no Senado melhor para não se apurar qualquer roubo de dinheiro público, pois os possíveis ladrões que, ao que parece já se vão tornando maioria, votam contra qualquer CPI ou outra coisa qualquer corregedora, pois deverão se encontrar metidos na bandalheira.

O GRUPO GUARARAPES CHORA, ENVERGONHADO, A FALTA DE HOMENS COM H MAIÚSCULO! E LEMBRA, SAUDOSO, OS SENADOS DO IMPÉRIO E MESMO OS DA REPÚBLICA VELHA, ONDE AINDA SE ENCONTRAVA BASTANTE GENTE COM VERGONHA NA CARA.
POBRE BRASIL VELHO DE GUERRA!

ESTAMOS VIVOS! GRUPO GUARARAPES! PERSONALIDADE JURÍDICA sob reg. Nº 12 58 93, Cartório do 1º registro de títulos e documentos, em Fortaleza. Somos 1.407 CIVIS – 43 da Marinha – 438 do Exército – 45 DA FAB total 1.933
batistapinheiro30@yahoo.com.br In memoriam 30 militares e 2 civis. Fortaleza, 19022008

Anônimo disse...

Achamos este comentário muito interessante e resolvemos compartilhar a ideia do cabo Evandro com nossos leitores. Leiam o texto abaixo:

"SENHOR CORONEL PAÚL. QUER A ADESÃO EM MASSA DOS PRAÇAS? LUTE POR ELES TAMBÉM. O REESCALONAMENTO VERTICAL É INJUSTO. DIMINUA A DIFERENÇA ENTRE CORONEL E SOLDADO. SE O SENHOR GANHANDO 5.000,00 ACHA POUCO, IMAGINE UM SOLDADO GANHANDO 800,00, SE NO REESCALONAMENTO CONSTAR QUE SOLDADO VAI GANHAR 30% DO CORONEL, HOJE JÁ GANHARIA 1.500,00.PENSE NISSO CORONEL, OS CORONEIS NÃO PERDERIAM NADA, OS PRAÇAS GANHARIAM E MUITO, A DIFERENÇA É GIGANTESCA ENTRE PRAÇAS E OFICIAIS. MUDANDO A TABELA DO REESCALONAMENTO, OS PRAÇAS SABERÂO QUE OS CORONEIS GANHANDO BEM, OS PRAÇAS TAMBÉM RECEBERÂO AUMENTO, A DUVIDA DE HOJE É UMA SÓ. O QUE NÓS PRAÇAS VAMOS GANHAR DE AUMENTO? NÃO ADIANTA 100% POIS DE 800 PARA 1600 AINDA É POUCO, SOMENTO UM REESCALONAMENTO VERTICAL MAIS JUNTOS SEREMOS REALMENTO UNIDOS E FORTES. INVENCIVEIS, AI GARANTO AO SENHOR QUE OS PRAÇAS BOMBEIROS VÃO ADERIR EM MASSA.

CABO EVANDRO"

Praças da PMERJ:
Está ideia não passou pela nossa cabeça até o Evandro postar o pensamento dele, pela segunda vez, aqui em nosso blog de cabos e soldados. Achamos Evandro, que antes dos 155% que os coronéis receberam em 1999 tudo era como você quer que seja. Mas não se iluda se eles não brigaram para que os 155% fossem estendidos a todos, não vão brigar por um reescalonamento que eles não vão ganhar nada. Lembre-se não estão lutando por nós e sim por eles.

NINGUEM CONFIA EM OFICIAL, E OLHA QUE NÃO CITEI QUE MINHA PROPROSTA É 30% SOBRE O BRUTO.

CABO EVANDRO