terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Golpe do Boi: Restrição à venda de carne à Europa é tática de ingleses para assimilar produção brasileira

Edição de terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Os brasileiros caíram direitinho na armadilha dos ingleses e australianos que pretendem controlar o mercado mundial de carne. O desgoverno brasileiro resolveu aceitar que a União Européia (UE) limite a 300 o número de fazendas autorizadas a exportar carne para o bloco. A estratégia dos europeus, para monopolizar o mercado brasileiro, passa pela compra antecipada da produção, em contratos futuros – como já acontece – em moeda norte-americana. Tendo os produtores nas mãos, o segundo passo é aproveitar o dólar em baixa para ofertas de compras das fazendas, no momento em que os produtores têm lucros baixos ou prejuízos crescentes.

Os pecuaristas prejudicados pelo limite a 300 fazendas fornecedoras já contrataram advogados para avaliar um contencioso na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra o embargo à carne brasileira. O problema é que o maior responsável pelo embargo foi o próprio Ministério da Agricultura que sempre adotou uma posição dúbia na defesa dos interesses dos produtores nacionais. A venda de carne brasileira para a União Européia está suspensa desde o último dia 1º. As exportações só deverão ser retomadas após a vinda de uma nova missão européia, que chega ao Brasil no dia 27 para vistoriar fazendas produtoras. A missão deverá ficar no País até o dia 11 de março.

A equipe de Lula peca pelo mal feito jogo de cena. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, chegou a afirmar, em visita à Espanha, há duas semanas, que a limitação do número de propriedades exigida pelos europeus era "descabida" e poderia comprometer um futuro acordo comercial entre o Mercosul e a União Européia. Mas o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, avalia que é melhor aceitar a decisão da EU agora, na crença de que depois será possível ampliar o número de exportadores, à medida em que for demonstrado aos europeus que um número maior de propriedades cumpre as exigências de controle sanitário e rastreabilidade do gado.

Morte quase confirmada

Depois de quase 50 anos no poder, o líder cubano Fidel Castro renunciou hoje aos cargos de presidente e comandante das Forças Armadas.

Em um artigo publicado no jornal do Partido Comunista, "Granma", ele afirmou que não vai mais voltar ao poder.

Seu irmão Raúl, que assumiu o cargo após o afastamento de Fidel, em julho de 2006, continuará na Presidência até que a Assembléia Nacional eleita em janeiro escolha o sucessor oficial de Fidel.

Os deputados terão 45 dias para anunciar a decisão, embora a permanência de Raúl seja o mais provável.

Ingleses dando ferro no mundo

A mídia amestrada comemora que a Vale (uma de suas grandes anunciantes) aumentou em 65% o preço do minério de ferro para siderúrgicas asiáticas, japonesas, coreanas e com a ThyssenKrupp.

O reajuste da Vale deverá ser seguido pelas principais mineradoras mundiais, as gigantes do setor, como Rio Tinto Group e BHP Billiton, que querem reajustes maiores.

Na verdade, as cotações do ferro são todas decididas na City de Londres, e os ingleses são os verdadeiros donos da Vale.

Tomando ferro

O aumento preocupa a cadeia industrial, pois deverá afetar a composição final do preço de diversos produtos.

As fabricantes brasileiras de implementos rodoviários reclamam que o aço subiu 12% no início de 2008, ante os 5% em todo o ano passado.

Por isso, de pouco “vale” que o aumento vá render US$ 10 bilhões para a balança comercial brasileira.

Jogada na bolsa

A notícia do aumento fez com que as ações da Vale PN subissem 5,07%.

As ações preferenciais classe A da Vale subiram chegaram ontem a R$ 48,86.

Analistas revisam a projeção dos papéis da empresa e estimam agora alta superior a 30% neste ano.

Tudo ajudou a puxar para cima a Bolsa de São Paulo – que é controlada por grandes corretoras internacionais, sob o comando do banco espanhol Santander e seus reais controladores ingleses.

Outro cartel bancário

A empresa de benefícios Visa Vale estréia no segmento de vale-transporte com a compra (em valores não divulgados) da Smart Benefícios, a quarta maior de um segmento que movimenta R$ 8 bilhões por ano.

Formada por Bradesco, Banco do Brasil, Banco Real e Visa para operar com vales-refeição e alimentação, a Visa Vale decidiu em setembro disputar o mercado de vale-transporte, dominado pela Sodexho-VR, Ticket (grupo Accor) e VB.

A Smart tem 4,5 mil clientes e 110 mil usuários, que movimentaram R$ 188 milhões em 2007, sendo uma prestadora de serviços que intermedia negócios entre as companhias que têm que oferecer o vale-transporte (obrigatório por lei) e as mais de 2 mil emissoras de vales espalhadas pelo país.

Viva a especulação oficial

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fechou 2007 com lucro líquido de R$ 7,3 bilhões

Foi o maior da história do banco, superando em 15,5% os R$ 6,3 bilhões do ano anterior.

O desempenho das aplicações realizadas pela instituição no mercado foi o principal responsável pela performance do ano.

Vânia Borgerth, chefe do departamento de contabilidade do banco, revelou que as operações de renda variável, efetuadas por meio da BNDESPar, asseguraram um ganho de R$ 6,1 bilhões no ano passado, ante os R$ 3,5 bilhões de 2006.

Inteligência de quem?

Apesar de guardar dados sigilosos, o contêiner em que estavam os laptops furtados da Petrobras era protegido por cadeado igual a 40 outros de contêineres-escritórios da estatal.

Todos eles podiam ser abertos com a mesma chave.

Agora, depois do cadeado arrombado, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) avalia os possíveis danos ao Brasil caso as informações roubadas da empresa cheguem ao exterior.

Júpiter era o alvo?

A possibilidade de as informações dos computadores serem do Campo de Júpiter ganha força.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) informou que os criminosos que roubaram computadores da Petrobras não tiveram informações do mega Campo de Tupi.

O grande interesse no roubo de informações seria nas perfurações em áreas de grande camadas pré-sal, já que a Petrobrás teria tecnologia para alcançar áreas a 6 mil metros de profundidade.

A arte de mentir oficialmente

Documento oficial do Ministério da Justiça enviado ao Senado, em setembro de 2005, assegurava que não havia, na época, nenhum cartão de crédito corporativo sendo usado por qualquer funcionário do órgão.

Só que no mesmo período em que o ministério declara não haver cartões, o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal registrou despesas com 110 cartões atribuídos a servidores da pasta da Justiça, que totalizaram gastos de R$ 350 mil.

A informação oficial mentirosa foi encaminhada com a assinatura do então ministro, Márcio Thomaz Bastos, e colide frontalmente com os dados contidos no Siafi em relação àquele ano.

Mudanças na ética

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal José Paulo Sepúlveda Pertence será o novo presidente da Comissão de Ética Pública do desgoverno.

Ele sucederá no cargo o economista e ex-ministro da Fazenda Marcílio Marques Moreira, nomeado para a Comissão em 2002 pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso e mantido ali por Lula

A escolha será formalizada em nova reunião marcada para a próxima segunda-feira.

Tranaparência pelo menos no Youtube

Confira em duas partes a entrevista de ontem à noite do ministro Jorge Hage (Controladoria Geral da União) ao Programa Roda Viva, explicando o escândalo dos cartões corporativos do desgoverno Lula.

http://br.youtube.com/watch?v=PaaZD501cZY

http://br.youtube.com/watch?v=DElF75HIUYY

O material foi colhido pelo sempre atento comandante José Paulo Resende.

Os petistas contra-atacam

Às vésperas da instalação da CPI dos Cartões, o Planalto está montando um dossiê comparando os gastos do desgoverno Lula com os do desgoverno FHC.

A Secretaria de Comunicação Social (Secom) pediu aos 37 ministérios que encontrem prestações de contas e relatórios de fiscalização produzidos desde 1998.

No e-mail enviado aos ministérios, a Secom pede ajuda para localizar "personagens, documentos, cenários e estatísticas".

A idéia é mostrar que as despesas federais são efetuadas pelos mesmos funcionários de carreira desde antes da instituição dos cartões, em 2001.

Outro troco nos tucanos

A Receita Federal detectou notas fiscais frias emitidas por uma empresa fantasma e por outra inidônea para o PSDB e a campanha à Presidência da República em 2002 do tucano José Serra, no valor de R$ 476 mil.

Tudo foi denunciado pela Delegacia da Receita Federal de Brasília, que suspendeu a imunidade tributária do partido e o autuou em aproximadamente R$ 7 milhões.

A empresa inidônea é a Marka Serviços de Engenharia, que estava desativada desde janeiro de 1996 e pertence a Márcio Fortes, secretário-geral do PSDB (1999 a 2003) quando as notas foram emitidas.

Em 2002, Fortes presidiu o comitê financeiro tucano nas eleições.

Jurado de incompetência

Outro bode expiatório, com toda Justiça, do escândalo dos gastos com cartões, é o reitor da Universidade de Brasília (UnB).

Além de torrar a grana dedicada à pesquisa científica no seu luxuoso apartamento funcional, Timothy Mulholland recebeu diária de R$ 321,90 para ir a São Paulo assistir à apresentação de uma ópera, em 2006.

No mesmo ano, ganhou diária para atuar como jurado a convite de uma multinacional.

Auditoria externa analisará todos os convênios firmados pela fundação que custeou reforma de R$ 470 mil no apartamento onde mora o reitor da UnB, Timothy Mulholland. Irregularidades serão denunciadas à Justiça.

Filho do Gênio da Raça

O super Presidente Luiz Inácio Lula da Silva obteve sua melhor nota (em uma pesquisa) desde 2003.

Pesquisa CNT/Sensus divulgada ontem mostra que a avaliação positiva do governo Lula passou de 46,5%, em outubro do ano passado, para 52,7% neste mês de fevereiro. É o melhor índice desde janeiro de 2003.

A avaliação do desempenho pessoal do presidente passou de 61,2% para 66,8% no mesmo período.

Justificativas econômicas

O diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, explica que “a melhora na avaliação foi registrada em todas regiões do país e em todas as faixas etárias, em função do comportamento da economia, aliado ao bom desempenho dos programas sociais".

As vendas do varejo cresceram 9,6% em 2007, o melhor resultado desde 2001, e indicam expansão entre 7,2% e 8,5% para este ano.

A expansão do crédito, a melhora da renda e do emprego, além de um câmbio favorável às importações, são apontados como fatores decisivos neste resultado.

Farra do crédito

O recorde do varejo alcançado no ano passado, o melhor desde o início da série histórica da pesquisa realizada pelo IBGE, foi impulsionado pela maior aquisição de bens duráveis, que sofrem influência direta da concessão de crédito.

Os destaques ficaram por conta dos segmentos de móveis e eletrodomésticos (15,4%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (22,2%).

As vendas de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo avançaram 6,4% e responderam por um terço do crescimento do comércio em 2007.

Guerra santa na mídia

O jornal Folha de S. Paulo publica hoje o editorial “Intimidação e má fé” que terá o troco na mídia da Igreja Universal:

“BISPOS da Igreja Universal do Reino de Deus desencadeiam, contra os jornais "Extra", "O Globo", "A Tarde" e esta Folha, uma campanha movida pelo sectarismo, pela má-fé e por claro intuito de intimidação. Em dezembro, a Folha publicou reportagem da jornalista Elvira Lobato descrevendo as milionárias atividades do bispo Edir Macedo. Logo surgiram, nos mais diversos lugares do país, ações judiciais movidas por adeptos da Igreja Universal que se diziam ofendidos pelo teor da reportagem. Na maioria das petições à Justiça, a mesma terminologia, os mesmos argumentos e situações se repetiam numa ladainha postiça. O movimento tinha tudo de orquestrado a partir da cúpula da igreja, inspirando-se mais nos interesses econômicos do seu líder do que no direito legítimo dos fiéis a serem respeitados em suas crenças. Magistrados notaram rapidamente o primarismo dessa milagrosa multiplicação das petições, condenando a Igreja Universal por litigância de má-fé. Prosseguem, entretanto, as investidas da organização. Não contentes em submeter a repórter Elvira Lobato a uma impraticável seqüência de depoimentos nos mais inacessíveis recantos do país, os bispos se valeram da rede de televisão que possuem para expor a pessoa da jornalista, no afã de criar constrangimentos ao exercício de sua atividade profissional. É ponto de honra desta Folha sempre ter repelido o preconceito religioso. A liberdade para todo tipo de crença é um patrimônio da cultura nacional e um direito consagrado na Constituição. A pretexto de exercê-lo, porém, os tartufos que comandam essa facção religiosa mal disfarçam o fundamentalismo comercial que os move. Trata-se de enriquecimento rápido e suspeito -e de impedir que a opinião pública saiba mais sobre os fatos. Não é a liberdade para esta ou aquela fé religiosa que está sob ataque, mas a liberdade de expressão e o direito dos cidadãos à verdade”.

Atualmente, a Folha e Elvira respondem a 50 ações de fiéis motivadas pela mesma reportagem.

Até agora, o jornal e a jornalista tiveram vitória em cinco processos

ABI protesta

A ABI manifestou preocupação com as ações judiciais da Igreja Universal contra jornais e repórteres, em tentativa de intimidação que a entidade definiu como grave ameaça à liberdade de imprensa e agressão à democracia.

Em nota, a ABI informa que acredita na tentativa dos autores das ações de “obter a cobertura do Poder Judiciário para cercear e condicionar o exercício do direito de informação”.

Leia a íntegra da nota oficial: ABI contra coerção e intimidação

Tropa de Elite Global

A Rede Globo venceu a disputa com a Record pelo direito de adaptar o longa “Tropa de Elite” para o formato de série de televisão.

A princípio, a série "Tropa de Elite" deverá ter cinco episódios na primeira temporada

Para isso, a Rede Globo fez um acordo de co-produção com o diretor do filme.

A Universal ajuda sua homônima

Já a exibição do filme na televisão não é exclusividade da Globo.

A Record declarou que os direitos de exibição são dela.

A emissora de Edir Macedo tem exclusividade com a distribuidora norte-americana Universal.

Burocratice

A Receita Federal exigirá, na declaração do Imposto de Renda (IR) deste ano, a informação do número do recibo de entrega da documentação no exercício anterior.

Quem perdeu o recibo terá que ir pessoalmente a um posto da Receita.

O número não será informado pela internet nem pelo telefone

O supervisor nacional do IR, Joaquim Adir, justificou que o objetivo da medida é obrigar os contribuintes a se acostumarem a guardar a documentação.

A prestação de contas da população será aberta dia 3 de março e encerrada em 30 de abril, para cerca de 24,5 milhões de contribuintes.

Obrigatoriedade

Com o objetivo de reduzir a sonegação do Imposto de Renda das pessoas físicas, a Receita Federal anunciou ontem mudanças na declaração deste ano.

Vai exigir o número do CPF dos dependentes com mais de 18 anos completados até o final do ano passado.

A Receita ampliou, também, as restrições à entrega das declarações em papel.

Timemania de sonegar

No Palácio do Planalto, foi patética a cena de Lula, Pelé, Ricardo Teixeira e cartolas festejando a criação da loteria para sanar dívidas dos times.

A Timemania é a nova loteria lançada para ajudar clubes que agora terão recursos vão pagar dívidas com Receita, Previdência Social e FGTS.

Na verdade, será o torcedor, com sua graninha e fé, que ajudará a pagar o que os clubes sonegaram à vida toda.

Tomando fumo

O desgoverno federal enviará ao Congresso ainda este mês um projeto de lei banindo o fumo de todos os lugares fechados e proibindo áreas reservadas para fumantes em bares, restaurantes, shopping centers e empresas.

Na ofensiva contra o fumo, o desgoverno estuda a criação de uma taxação adicional para produtos derivados do tabaco, o que aumentaria muito o preço dos cigarros no Brasil.

Uma das justificativas do Ministério da Saúde para o projeto é preservar os chamados fumantes indiretos, que inalam fumaça e produtos tóxicos liberados pelo cigarro dos fumantes.

Eis o exemplo da “coerência” em um País em que o presidente fuma e bebe combater justamente o cigarro e as bebidas alcoólicas.

Risco do “professor”computador

Pesquisa recém-concluída pela Unicamp mostrou que o uso intensivo do computador está diretamente ligado à queda das notas dos estudantes do ensino básico.

A constatação foi válida para todas as séries analisadas (4ª e 8ª séries do fundamental e 3º ano do médio), tanto para alunos ricos quanto para pobres.

A pesquisa analisou dados de 287.719 estudantes que participaram do Saeb (exame aplicado pelo governo federal) em 2001.

Apesar da data, os autores dizem que dificilmente teria ocorrido uma mudança significativa do padrão desde então.

Dá para entender?

As maiores médias foram dos alunos que usam a máquina "raramente" (246.5)

Mas até mesmo os que "nunca" o fazem tiveram nota melhor (237.1) do que os que usam intensamente.

A mesma lógica foi verificada nas outras séries e nas outras camadas sociais.

Segundo os autores da pesquisa, uma possível explicação é que os alunos que usam intensamente o computador dedicam menos horas aos estudos.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Caro Serrão,
Não sei da onde vc tirou essa conversa de que os europeus tem essa idéia sobre o comércio da carne com eles.
O que sei, é que o Brasil(por seus representantes do MAPA, e adidos)nunca conseguiu cumprir nada do que foi acordado em 8 anos de negociações com a UE.
Pelo que sei, a falta de credibilidade do sistema de rastreabilidade e de toda a cadeia produtriva em função da falta de fiscalização por parte do MAPA, é a origem do problema.
Qualquer um que trata um negócio com outro, promete e não cumpre, perde sua credibilidade. É o que acontece com nós brasileiros.
Vejo que hoje há um jogo político, como se fosse um grande corporativismo a fim de ajudar a salvar o nome do ministro Reinhold Stephanes que fez a maior trapalhada com essa história da lista das 300 propriedades.
Como foi o próprio MAPA que disse que apresentaria a lista com 300 propriedades, para os europeus checarem a fidelidade da rastreabilidade, não há razão que justifique o papelão que fez o ministro ao levar uma lista com 2640 propriedades e inventar essa conversa de mercado restrito a 300 propriedades.
Outra coisa que fica muito clara é o jogo de cena que o gov federal, em conjunto com a midia nacional, de rádio tv e jornal, estão fazendo contra a carne de gado.
Olhe os fatos:
Ministra 1- marina silva, em final de janeiro declara na europa que o Brasil está criando gado na Amazônia.
2- Intensa campanha de midia "falando que o embargo europeu à carne brasileira iria ter como consequência uma sobra muito grande de carne de gado, o que baixaria o preço da mesma.
3- Todos os representantes da industria frigorifica e supermercado foram para os jornais dizerem o mesmo
4- Ao invés de entregar uma lista com 300 propriedades, o governo envia 2640.
5- O que vamos realmente deixar de enviar aos europeus será o equivalente a 2,6% da nossa produção nacional. E o dia que 2,6% abalar o mercado de carne do Brasil, a galinha cria dente...
Tudo isso em função de tentar manter o preço do boi, que irá explodir por falta de mercadoria.
A arroba do boi hoje em SP está 75,5 (record)falam em 100,00.
O Brasil abateu em 2007, 44% menos gado que em 2006.
Pode crer, amigo Serrão, tem muito mais história para ser descoberta do que apenas a conversa do embargo europeu ter idéia de se apropriar do que temos por aqui.
O fato é que o file e o contra file deles, que custava U$ 25,00 o kg já está em U$ 40,00. Eles não devem estar gostando muito disso.
E tem uma história de que o Friboi, Marfrig e bertin, estariam manipulando o mercado internacional para beneficio deles, não dá pra esquecer que o Friboi comprou o Swiftt amerciano, com frigorificos em todo mundo.
abraço