quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Jefferson rejeita delação premiada de vagabundo e insiste que Lula seja testemunha no caso do Mensalão

Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

"Delação premiada é coisa de vagabundo". Foi com este argumento que Roberto Jefferson recusou ontem a proposta do juiz Marcelo Granado, durante depoimento à 7ª Vara Federal, no inquérito sobre o Mensalão. O ex-deputado federal reafirmou as denúncias que produziram o escândalo. Jefferson insistiu que pedirá a convocação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para depor como testemunha no processo contra os 39 acusados pelo procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza.

Jefferson justificou seus motivos para a convocação de Lula: “Eu preciso do depoimento dele. Não é para criar nenhum embaraço para o presidente. Ele soube por mim do mensalão. Ele não sabia, mas eu preciso que ele confirme que eu contei a ele em janeiro de 2005 e em março. É isso que eu preciso do presidente: que ele confirme a informação que eu passei a ele”. O constrangimento de um depoimento à Justiça é tudo que Lula jamais gostaria que acontecesse. Pior que isto só se Marcos Valério aceitar a delação premiada e complicar ainda mais a vida de todos os petistas.

Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Roberto Jefferson também pedirá que sejam ouvidos no inquérito ministros com os quais falou sobre a existência do mensalão. Seu objetivo estratégico é dimensionar até que ponto Lula sabia do esquema de corrupção denunciado em 2005. Na Justiça, Jefferson relatou as duas reuniões em que comunicou a existência do mensalão a Lula e três de seus ministros.

Jefferson ambém confirmou ter recebido R$ 4 milhões do PT em 2004. Segundo ele, o recurso foi usado para fazer a campanha de TV de candidatos às prefeituras municipais: “O PT assumiu compromisso de financiar a candidatura de vereadores e prefeitos do PTB no Brasil. O PT alardeava que tinha um caixa de R$ 120 milhões. Recebi do PT R$ 4 milhões para as eleições de 2004 numa relação de confiança que foi quebrada”.

Novo Judas?

Desde que os depoimentos começaram, o número de réus do mensalão caiu de 40 para 39.

No fim de janeiro, quando deporia em São Paulo, o ex-secretário-geral do PT Sílvio Pereira fez um acordo (“transação judicial”) com o Ministério Público e a Justiça Federal para prestar serviços comunitários e deixou de ser réu.

O grande medo do desgoverno é que o publicitário Marcos Valério faça o mesmo e jogue mais petistas no ventilador do mensalão.

CPI do Botox

Roberto Jefferson alfinetou que o escândalo do cartão corporativo é pior do que se supõe:

Vocês vão ver que é muito pior. Até botox de homens e mulheres vai aparecer. Tem muita gente bonitinha, esticadinha de botox, exercendo o poder lá em Brasília. Só não sei se tudo foi pago com cartão corporativo".

O ex-deputado avalia que a transparência do governo Lula "é pior do que lingerie de bordel".

Quem não acredita nas palavras de Jefferson releia o Alerta Total de 21 de janeiro: Botox no desgoverno: Presidência comprou R$ 53.449 em produtos de beleza no cartão corporativo

Provocando o Zé

Roberto Jefferson aproveitou para fazer uma brincadeira sobre José Dirceu – seu maior desafeto:

O Zé tá bonitinho com aquele cabelo novo”.

Jefferson se referiu ao implante de fios de cabelo feito por José Dirceu.

Recado das Legiões

O Alto Comando do Exército resolveu escalar alguns “amigos de confiança” para procurar alguns grupos que fazem oposição mais consistente ao desgoverno.

Os generais mandam avisar, por terceiros, que não apóiam qualquer tentativa de tomada do poder por via de um golpe ou qualquer movimento que esteja em costura.

A pergunta é: será que os Generais estão vendo chifre em cabeça de vaca ao mandar tal recado?

Sobre a penúria dos militares leia o artigo de Pedro Porfírio: Os soldos dos militares e "a realidade do mercado"

Tudo pela segurança

O chefão Lula encenou ontem que é a favor da divulgação de gastos do Planalto com cartões corporativos na internet, à exceção de despesas com a sua segurança e a de sua família.

Para mim, só tem um gasto que não deve ser explicitado e detalhado, que é o gasto com segurança. Segurança é uma coisa muito delicada".

E ex-presidente FHC não concorda com a opinião de Lula, e defende que as justificativas de gastos com segurança sejam divulgadas abertamente.

Explicação

No aeroporto de Macapá (AP), depois de uma visita de Estado à Guiana Francesa, onde se reuniu com o presidente Nicolas Sarkozy, o poderoso Lula justificou seu ponto de vista sobre o segredo:

"E uma boa segurança, os adversários não sabem que ela existe nem como ela existe. Na hora em que ela souber, deixa de ser segurança. Nós vimos agora o que aconteceu no Timor Leste. Um pouco de cuidado não permitiria que um presidente fosse atingido fazendo ginástica de manhã. Quando se trata de segurança, eu acho que é segredo de Estado".

Arapongacard

Funcionários da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) sacaram, na boca do caixa, R$ 26,5 milhões em verbas secretas entre 2003 e 2007.

Eles são protegidos da fiscalização de gastos com cartões corporativos, por motivos de “segurança nacional”.

O PPS ajuizou, ontem, uma ação no Supremo Tribunal Federal para impedir que, com base em decreto da época do regime militar, mas ainda em vigor, os gastos da Presidência da República com os cartões continuem sendo mantidos em sigilo.

Exoneração à vista

O ministro dos Portos, Pedro Brito, e o secretário-executivo da Fazenda, Nelson Machado, estão com a cabeça a prêmio – a exemplo do que ocorreu com a ex-ministra Matilde Ribeiro.

Em 2007, os dois embolsaram de forma indevida R$ 8.300 e R$ 18 mil, respectivamente.

O dinheiro é uma ajuda de custo para quem é transferido de cidade.

O problema é que ambos mudaram de funções, mas nunca saíram de Brasília.

Maldito Portal

As informações sobre os pagamentos estão na rubrica "restituições e indenizações" do Portal da Transparência.

Foi a mesma fonte das revelações sobre os cartões corporativos do governo.

O portal é mantido pela CGU (Controladoria Geral da União).

Sem teto de luxo

Sob pressão de estudantes que pediam seu afastamento, o reitor da UnB, Timothy Mulholland, deixou de morar no imóvel funcional decorado com luxo na 310 Norte.

No Senado, a CPI das ONGs decidiu intimá-lo para dar explicações sobre os gastos milionários, que incluem lixeiras de quase R$ 1 mil, saca-rolha de R$ 859, escorredor de pratos de R$ 549.

No total, a Finatec, fundação ligada a empreendimentos científicos e tecnológicos, gastou R$ 470 mil na compra de móveis e utensílios de luxo para o apartamento.

O Ministério Público vai exigir a devolução do dinheiro.

Tudo travado

Inconformados com a disposição dos governistas de indicar o presidente e o relator da CPI dos Cartões, líderes da oposição prometem paralisar as votações no Senado, a partir de hoje, se não houver negociação para ficarem com um dos cargos.

Em reunião no Planalto, o governo decidiu não ceder e manter o comando da CPI.

Por terem as maiores bancadas, o PMDB e o PT têm o direito de ocupar a presidência e a relatoria.

Invasão inglesa

A agência inglesa de publicidade Naked promete invadir o mercado brasileiro.

O sócio Will Collin busca um sócio local para seu escritórios fora da Inglaterra.

Collin tem viagem programada para São Paulo em setembro para participar de um seminário, quando também aproveitará a oportunidade para conhecer alguns anunciantes e agências locais.

Saindo à francesa da Guiana

Nicolas Sarkozy, anunciou uma megaoperação, a partir da próxima semana, na fronteira da Guiana Francesa com o Brasil com mil policiais e soldados contra garimpeiros clandestinos do país vizinho.

No encontro de ontem com Lula, Sarkozy adotou um tom mais diplomático: prometeu uma Guiana Francesa "aberta aos brasileiros", mas afirmou que "seremos firmes e determinados contra todos os tipos de tráfico".

No comunicado conjunto, os dois países se comprometeram a combater o garimpo e a pesca ilegais e a aumentar a colaboração policial na fronteira.

Guerra ao cigarro

O desgoverno Lula prepara ofensiva contra o tabagismo.

Retomará o debate sobre o aumento dos preços do cigarro e enviará ao Congresso projeto que propõe o fim até mesmo dos fumódromos.

O argumento é que eles são insuficientes para proteger os não-fumantes.

PMs sem aumento

O governo do estado do Rio de Janeiro não deverá conceder reajustes para a Polícia Militar este ano, como reivindica a categoria.

O secretário de Fazenda, Joaquim Levy, avisou que não há previsão orçamentária de aumento salarial, e que isto só poderá ocorrer caso o estado tenha receita excedente.

A tropa ficará ainda mais insatisfeita com Sérgio Cabral Filho.

Leia o artigo do coronel Humberto Pinto sobre os problemas da PM: Sobre a Maldição do Sargento Garcia

O céu é o limite...

O Banco Itaú registrou lucro líquido publicado (não-recorrente, ou seja, que considera eventos extraordinários) de R$ 8,474 bilhões no ano passado.

O valor foi 96,66% maior que o apurado em 2006.

Até agora é o maior lucro já registrado por um banco brasileiro de capital aberto nos últimos 20 anos.

O resultado é R$ 464 milhões superior ao registrado pelo Banco Bradesco em 2007, embora, em valor de ativos, o Itaú esteja atrás: R$ 294,876 bilhões, contra R$ 341,184 bilhões do Bradesco.

Recompensa indigna

A grande mídia amestrada do Brasil dá praticamente nenhuma atenção a um dos maiores crimes praticados pelo desgoverno em parceria com empresários incompetentes.

Aos 80 anos, Waldir de Abreu cortou a assinatura de revistas, suspendeu idas a restaurantes e vendeu o apartamento de Capão da Canoa no qual veraneou por 12 anos.

Ex-professor e ex-mecânico da Varig, está confinado à própria casa, em Porto Alegre, enquanto trata uma leucemia e assiste ao patrimônio murchar.

A queda no padrão de vida tem pouca relação com a doença. Abreu sofre do mesmo mal de outros 6.329 aposentados da Varig: está perdendo o benefício privado aos poucos.

Crime do desgoverno

A contenção de gastos foi deflagrada em 12 de abril de 2006, quando a Secretaria de Previdência Complementar do Ministério da Fazenda encerrou os planos 1 e 2 da Varig no Instituto Aerus (que administra outros 27 planos de 22 empresas distintas).

De lá para cá, o instituto está devolvendo aos aposentados os valores recolhidos ao longo dos anos.

Porém, como o Aerus não tem recursos para quitar a dívida por completo, a aposentadoria privada de Abreu caiu de R$ 3,2 mil para R$ 109 - sem contar os R$ 1,4 mil que recebe do Instituto Nacional do Seguro Social - desde abril de 2006.

O drama do pessoal da Varig é relatado pelo jornalista Pedro Porfírio em: http://www.amvvar.org.br/

Eleição na Maçonaria

Dia 8 de março, um sábado, está marcada a eleição para Grão-Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil - a mais antiga potência da Maçonaria no Brasil.

Na Chapa nº 1, que é favorita e conta com o apoio do atual Grão-Mestre Laelso Rodrigues, concorrem Marcos José da Silva (para Grão-Mestre Geral) e Cláudio Roque Buono Ferreira (para adjunto).

Na Chapa n.º 2, o concorrente é o senador Francisco Mozarildo de Melo Cavalcanti, que disputa pela segunda vez consecutiva uma eleição para o comando da Maçonaria, tendo como adjunto Antônio Carlos de Azevedo Braga.

Culpa da Rede Globo

A modelo Ângela Bismarchi promete entrar para o Guiness Book.

Ela promete superar o recorde mundial da norte-americana Cindy Jackson que fez 48 cirurgias plásticas.

Seu cirurgião Wagner Moraes adverte que, enquanto a Globo não der uma fala para a Ângela, ela vai continuar a fazer plástica para ser notícia.

Nova Virgem da praça

Ângela Bismarchi vai se submeter a sua 43ª intervenção plástica, no próximo dia 17 de abril, desta vez, para reconstituição de seu hímen.

O motivo da nova operação é que ela vai se r se casar no dia 16 de maio, na Cidade do Samba, e resolveu dar um presente especial ao seu marido, na lua de mel.

Por ironia da medicina , quem fará a delicada operação é o próprio noivo - o cirurgião plástico Wagner Moraes – que terá de suportar o sacrifício de ficar um mês sem fazer sexo com a noiva, até a noite do casamento.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Um comentário:

Unknown disse...

Chegou a hora do Sr Roberto Jefferson se redimir. Abrir, de uma vez por todas, os bastidores do governo do PT e salvar a nação de mais armadilhas.Como cristão, acredito no arrependimento, desde que o mesmo seja para evitar que maiores males venham a ser cometidos. Vamos lá Dr Jefferson, salve o Brasil deste governo!...