segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Lula compra R$ 70 mil mensais em roupas no cartão, e oposição consulta STF sobre limites de gastos secretos

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Nosso “Rei” dificilmente ficará nu (repetindo o que acontece na famosa fábula em que só um menino enxerga que o monarca está pelado). Afinal, nossa alteza real, o chefão da Nação, tem um cartão de crédito corporativo que lhe permite torrar uma média de R$ 70 mil por mês só comprando roupas novas. Eis um dos motivos pelos quais os partidos oposicionistas decidiram consultar o Supremo Tribunal Federal sobre os limites de investigação de uma comissão de inquérito em relação a dados sigilosos do Palácio do Planalto. Querem saber se a lei permite provar que o “rei está nu”.

O poderoso Lula da Silva compra 10 ternos por mês, em uma das finas alfaiatarias de São Paulo. O elegante “uniforme oficial” de nossa majestade é vendido entre R$ 4.200 e R$ 6 mil a unidade. Cada terno comprado pelo atual Presidente da República, em seu cartão protegido legalmente pelo sigilo, vem com duas camisas de puro algodão que custam entre R$ 400 e R$ 600 reais por unidade. Cada sapato adquirido por ele custa R$ 1.200. Sem falar nas camisas especiais que ele manda importar do Panamá – cujo preço é o segredo dos segredos. As despesas do Chefão com suas roupinhas foram motivo de fofocas entre alguns senadores, neste fim de semana.

O pequeno desperdício de gastos com a indumentária presidencial é apenas a pontinha do iceberg dos R$ 158,2 milhões torrados secretamente nos cartões chapa-branca ou nos pequenos gastos praticamente imperceptíveis do governo federal, registrados em 2007, nas chamadas “contas B” (nas quais o servidor público tem total liberdade para sacar e pagar despesas com cheques, e depois presta contas a seu superior). Ou só uma pequena amostra dos R$ 78 milhões gastos ano passado nos cartões corporativos chapa-branca.

A falta de Transparência é total. Só não é pior que a falta de controle dos gastos. Oitenta e nove por cento de todas as despesas corriqueiras do governo em 2007 não tiveram qualquer publicidade e sofreram uma fiscalização frágil. Nas contas B só se explicam 11% do total gasto. O resto é desconhecido. Nos cartões, só há informações sobre 24,7% do total das despesas. O restante (R$ 58,7 milhões) se divide entre saques na boca do caixa e gastos protegidos por sigilo, feitos pela Presidência da República, Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Polícia Federal.

O governo federal já gastou R$ 98,7 milhões, de 2004 a 2007, em despesas do tipo sigilosas. Tais gastos são considerados de interesse da segurança do Estado e não podem ter seu conteúdo divulgado. Em tese, tudo é controlado pela Secretaria de Administração da Presidência da República. Em 2007, o governo pagou cerca de R$ 35,7 milhões em despesas sigilosas, usando os serviços de 607 empresas. Em 2006, foram gastos, secretamente, R$ 25 milhões.

A volta do que nunca saiu

O Tribunal de Contas da União (TCU) investiga a possibilidade de José Dirceu de Oliveira e Silva ter usado notas frias em despesas de aluguel de dois veículos.

A possibilidade do guru do presidente estar metido no meio da farra dos cartões reforçou a ofensiva da oposição pela criação de uma CPI mista para investigar os gastos com os cartões corporativos.

Já pensou se algum servidor estiver ajudando a pagar despesas de Dirceu, sem que o chefão Lula saiba?

Quem avisa amigo é...

O uso de toxinas do botulismo, utilizadas no tradicional tratamento cosmético do Botox, expõe seus usuários a sérios efeitos colaterais que podem levar até a morte.

Os efeitos secundários foram observados em pacientes crianças e adultos tratados com a toxina para combater condições diversas como espasmos nas pernas, pálpebras e pescoço, além da suavização das linhas de expressão do rosto ou excesso de sudorese.

A agência federal de controle de medicamentos dos EUA (Food and Drug Administration, FDA) emitiu esse alerta na sexta-feira passada, mas não proibiu a comercialização do botox.

Tal aviso é importante porque teve gente importante que abusou de um cartão corporativo da Presidência gastando R$ 53.449 reais na compra de produtos de embelezamento – incluindo o famoso Botox.

Gastos corriqueiros descontrolados

O total de gastos do governo com despesas corriqueiras ano passado foi de R$ 177,5 milhões.

Mais da metade disso (R$ 99,5 milhões), foi paga com a utilização das contas tipo B.

Por esse sistema, o funcionário público abre uma conta em seu nome para movimentação de recursos do órgão em que trabalha.

Nestas contas B (que o governo pensa em extinguir e trocar pelos cartões corporativos) o servidor tem total liberdade para sacar e pagar despesas com cheques, e depois presta contas a seu superior.

Solução meia-boca

As informações sobre as chamadas “despesas de pronto pagamento” não são repassadas ao Portal da Transparência.

A Controladoria-Geral da União (CGU) também faz auditorias periódicas, mas apenas por amostragem.

Por esse motivo, segundo o controlador-geral Jorge Hage, as contas tipo B serão extintas até junho e substituídas por novos cartões com poder de saque limitado.

Custo do descaso

O Brasil perdeu R$ 30,4 bilhões em desastres nas rodovias federais e estaduais e em aglomerações urbanas só no ano passado.

O montante equivale ao triplo do investimento feito em geração e transmissão de energia elétrica.

O absurdo número é apontado em estudo do economista José Aroudo Mota, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Golpe do gás boliviano

A Bolívia não tem gás para cumprir seu contrato de fornecimento com a Argentina.

Só tem condição de enviar 1,5 milhão de metros cúbicos de gás por dia à Argentina, embora o contrato acertado para 2008 fixe o fornecimento mínimo de 4,6 milhões de metros cúbicos.

Por isso, a idéia boliviana é reduzir o fornecimento ao Brasil para aliviar os “hermanos”.

Contas que não batem

O governo boliviano tenta organizar uma reunião entre os presidentes Evo Morales, Cristina Kirchner e Luiz Inácio Lula da Silva.

No encontro, Morales tentaria convencer Lula a ceder parte do gás a que tem direito em benefício da Argentina.

O contrato de venda de gás da Bolívia para o Brasil estabelece a disponibilidade diária de até 30 milhões de metros cúbicos.

Desde o terceiro trimestre do ano passado, o Brasil vem usando o gás quase no limite contratual.

Dura punição ao pobre cachaceiro

Há sete meses e três dias, o catador de sucata Reginaldo Pereira da Silva, de 30 anos, saiu de casa embriagado, pegou a cachaça mais barata no supermercado vizinho, abriu ali mesmo e começou a beber.

Desde 8 de julho de 2007, o catador está preso porque afanou e tomou uma garrafa de cachaça que custa R$ 1,50.

É réu confesso, denunciado por tentativa de furto, cuja pena varia de um a quatro anos de reclusão.

Reginaldo, por que você não apresentou seu cartão de crédito corporativo? Jamais ficaria preso e ainda poderia ter comprado o mais caro dos Whiskies, como fazem outros bêbados mais ilustres...

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

7 comentários:

Anônimo disse...

Raio-X

Em sua edição dominical, o jornal O Estado de São Paulo trouxe um breve histórico de Paulo Bernardo da Silva, ministro do Planejamento, cuja pasta é responsável pelo maior gasto com cartões de crédito corporativos. Sem muita pompa e conteúdo, a nota publicada pelo Estadão tem uma chamada inquietante: “Quem é Paulo Bernardo”. Lá, no jornalão, os incautos acabam sabendo muito pouco sobre o ministro do Planejamento e amigo do peito do presidente Lula da Silva. Durante depoimento à Polícia Federal, em Londrina, Soraya Garcia, ex-responsável pelo caixa 2 do PT londrinense, chamou Paulo Bernardo, com todas as letras e sem medo de ser feliz, de “ladrão do Mato Grosso do Sul”.

Clique e confira os principais trechos do depoimento de Soraya Garcia.






http://www.ucho.info/soraya_garcia.htm

Anônimo disse...

Da revista Isto É: "Segundo levantamento exclusivo feito para ISTOÉ pelo site Contas Abertas junto ao Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siaf), os saques na boca do caixa apenas para servirem Lula, Marisa e suas equipes somaram R$ 5,8 milhões, entre 1º de janeiro de 2003 e 31 de janeiro de 2008, o equivalente a R$ 97 mil por mês. Só em 2004, foi R$ 1 milhão e no mês passado R$ 70 mil. O valor corresponde a cerca de 50% do total sacado em espécie por toda a Presidência da República no mesmo período: R$ 12 milhões. Até aqui, só eram conhecidas as movimentações dos cartões da Presidência feitas através de faturas. O levantamento do Siaf mostra o total de saques em dinheiro - a grande caixa-preta guardada em sigilo pelo governo".

Blog do Demo

Anônimo disse...

.
.
Vejam como é a tática empregada:

Estratégia Militar

A aeronautica e a marinha se lançam no ataque e fazem a festa com os cartões, e o exercito (Felix) fica na retaguarda dando cobertura.

Brasil Maravilha

Arlindo Montenegro disse...

É... mientras tanto, 1 milhão de pessoas manifestam-se marchando pelas ruas de Bogotá contra as Farc. Os membros das Farc, são bem vindos no Brasil para treinar os meninos do MST. O governo sabe e o Ministro da Justiça disse em audiência pública que "a Policia Federal combate crimes comuns mas não movimentos ideológicos..."
Será que os "professores" de guerrilha farquistas são pagos com grana os cartões? Será que o arroz uruguaio que abastece os acampametos do mst, a pinga e o guaraná - fornecidos pelo governo - são pagos com os tais cartões?
Neste caso, os brasileiros "estão pagando prá ver" o que?

Anônimo disse...

O que é que ele faz com os ternos velhos? Manda vender no brechó ou da presente?
Se der de presente, envie uma doação para o Arlindo, que ele só tem 3 bermudas velhas, sendo uma esburacada e um moletón que comprou na feira... Mais cinco camisetas com propaganda de empresas e de politicos. É um filho do rei, quase nu.
E trabalha ´feito um jegue, sem conseguir poupança de tostão.
Ô seu Lula, lembra que tem muita
gente assim...?

gatodomato disse...

É UMA VERGONHA TER ESTAMPADO TAL NOTÍCIA.

O Brasil ainda tem muito que engendrar leis que protejam o erário publico.

Viva a gente brasileira!

Anônimo disse...

DEIXEM DE SER RIDÍCULOS!!! TODO DIA OUVIMOS NOS NOTICIÁRIOS A DISCUSSÃO SOBRE A ABERTURA DO SIGILO DAS CONTAS E CARTÕES DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. OU SEJA, ESTES DADOS SÃO CONFIDENCIAIS!!! COMO É QUE ESTE BLOG CONSEGUIU TAL NOTÍCIA!!! A INTERNET HOJE É UM PERIGO, QUALQUER INFORMAÇÃO PODE SER SOLTA NA REDE SEM NENHUMA FONTE. ESTA NOTÍCIA É UM CRIME!!!