terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Lula fará pressão no STF para que seja arquivada a denúncia contra Palocci por violar a conta do caseiro

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O caso vai dar em nada. Afinal, o deputado federal petista tem impunidade parlamentar e lobbies poderosos em suas costas quentíssimas. Mas pelo menos o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, apresentou denúncia, por quebra de sigilo funcional e prevaricação, contra o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci no Supremo Tribunal Federal. Se for julgado e condenado, Palocci pode pegar de 1 a 4 anos de prisão. Mas será que Palocci será realmente punido por ter determinado, de forma irregular, quando era ministro, a quebra de informações bancárias sigilosas do caseiro Francenildo dos Santos Costa? Mais fácil é apostar que não!

É mais fácil Celso Daniel, antecessor de Palocci no controle dos negócios petistas, ressuscitar. Também é mais fácil o tal Disco Voador de Araraquara reaparecer em Brasília, e o ET convocar Lula para dar uma voltinha com ele, com direito a um passeio só de ida. O certo é que o desgoverno Lula jogará nos bastidores contra qualquer punição a Palocci. Afinal, trata-se de um parlamentar queridinho dos banqueiros e um dos líderes do lobby secreto em favor da liberação do jogo e dos cassinos no Brasil. Nada de ruim pode acontecer com o médico Antônio. Após receber a defesa prévia do advogado José Roberto Batochio, o plenário do Supremo, composto por 11 ministros, decidirá sobre a abertura do processo criminal. Para abri-lo basta que os ministros entendam que há indícios de prática de crime.

Por inspiração de alguns gênios no Palácio do Planalto, Palocci e seus assessores quebraram o sigilo bancário de Francenildo para tentar desmoralizá-lo. O caseiro dera uma entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, no início de 2006, contando que Palocci freqüentava uma mansão num bairro nobre de Brasília, alugada por ex-assessores da prefeitura de Ribeirão Preto em Brasília. Freqüentado por prostitutas de fino trato da Ilha da Fantasia, o local era usado supostamente para fazer lobby. O caseiro confirmou a versão à CPI dos Bingos, em depoimento prestado em março do mesmo ano. A turma de Palocci queria provar que o caseiro levou grana da oposição para fazer tais denúncias.

Como Palocci tem direito a foro privilegiado por ser parlamentar, o inquérito foi aberto no STF. Agora, diante da denúncia do procurador-geral, caberá ao ministro Gilmar Mendes, relator do caso, elaborar um voto e apresentá-lo ao plenário. Reunidos, os onze ministros da Corte decidirão se aceitam a denúncia ou não. Se a resposta for positiva, Palocci, Mattoso e Marcelo Netto passarão a ser réus em um processo penal. Se não virem indícios suficientes de crime, os ministros também poderão arquivar o caso. Não existe data marcada para o julgamento. O certo é que o caso tem tudo para acabar em pizza.

Em abril de 2006, uma investigação da Polícia Federal concluiu que Palocci montou uma estratégia ilegal para quebrar o sigilo bancário do caseiro. De acordo com a legislação brasileira, os dados bancários de pessoas físicas e jurídicas são secretos e só podem ser obtidos por ordem judicial, se o correntista for investigado formalmente. A polícia indiciou Palocci pelos crimes de violação de sigilo bancário e funcional e prevaricação. Ele também foi indiciado por denunciação caluniosa, porque teria acionado o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) com o objetivo de desmoralizar o caseiro.

Também foram denunciados no STF o ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, e Marcelo Netto, ex-assessor de imprensa de Palocci. Mattoso teria cumprido uma ordem de Palloci para obter os dados bancários do caseiro e Marcelo Netto teria divulgado os extratos bancários à revista Época. A Polícia Federal também indiciou Mattoso por quebra de sigilo bancário e funcional e Marcelo Netto por quebra de sigilo bancário.

No relatório policial, o então ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, não foi citado. Bastos se reuniu com Palocci uma semana depois da quebra do sigilo de Francenildo, mas a PF não viu nenhuma ligação entre o vazamento da movimentação bancária de Francenildo e o encontro entre os ministros.

O relatório da polícia foi enviado à 10ª Vara Federal de Brasília. O documento explica detalhadamente como foi o plano traçado para quebrar o sigilo do caseiro. Segundo o texto, Palocci ouviu rumores que de Francenildo recebia valores incompatíveis com seu salário e determinou a Mattoso que vasculhasse a conta de Francenildo na Caixa. Com a ajuda de três funcionários, Mattoso cumpriu a ordem com eficiência: entregou um extrato nas mãos do ex-ministro no mesmo dia, 16 de março de 2006. As informações foram publicadas no site da revista Época no dia seguinte. A polícia ficou convencida de que o vazamento da informação coube a Marcelo Netto.

E o caseiro, oh...

O caseiro Francenildo que se lasque. Não passa de um honesto trabalhador sem futuro de luxo.

E nós, os contribuintes, continuaremos a pagar a grande farra dos poderosos petistas, seus aliados, amiguinhos, churrasqueiros, afilhados do sobrinho da rapariga do prefeito do "cu do Judas" et caterva.

Leia o artigo de Sônia van Dijck: Francenildo que se lasque

Orgulho Prostituto

As prostitutas brasileiras dominam o mercado de alto luxo nas ilhas mais exclusivas da Espanha.

A conclusão é de um estudo divulgado no Congresso sobre Prostituição e Direitos Humanos do governo do arquipélago mediterrâneo de Baleares (que inclui Palma de Mallorca, Ibiza, Menorca e Formentera).

São brasileiras oito entre dez mulheres que exercem a prostituição no arquipélago.

Alto faturamento

As autoridades estimam que a prostituição movimenta por ano mais de 300 milhões de euros (cerca de R$ 760 milhões) apenas nas ilhas da região.

"Mudou o perfil da mulher que exerce a prostituição. Das espanholas que estavam na rua, passamos às sul-americanas que agora estão em prostíbulos de nível muito elevado em mansões com bares, piscinas e varandas com vista para o mar, entre outras comodidades, para captar uma clientela seleta e com capacidade econômica".

A constatação é do diretor do Congresso sobre Prostituição e Direitos Humanos do governo balear, Jaume Perelló, que é um pedagogo da Universidade de Mallorca.

Onde está a ética?

O ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Sepúlveda Pertence é o novo presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República.

Trata-se de mais um fato que comprova o desequilíbrio entre os poderes em nossa República Sindicalista.

Em condições éticas normais, um magistrado aposentado de um cargo vitalício na corte guardiã da Constituição jamais poderia ocupar um cargo ligado ao poder Executivo.

Ministro Sepúlveda, ainda dá tempo de pedir para sair – a exemplo do que fez agora o embaixador Marcílio Marques Moreira.

Marcação com o Lupi

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República insiste em analisar novas denúncias contra o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que teria beneficiado ONGs ligadas à Força Sindical e ao PDT.

No final de 2007, a Comissão sugeriu a demissão de Lupi ao chefão Lula da Silva, mas ainda não obteve uma resposta.

Para a comissão, o acúmulo por Lupi dos cargos de ministro e presidente nacional do PDT gera conflito de interesses.

Novo ataque

O Globo de hoje denuncia que uma ONG presidida por um pedetista e que mantém um asilo para idosos no interior de São Paulo já recebeu do Ministério do Trabalho, comandado por Carlos Lupi, presidente do PDT, R$ 367 mil de um convênio de R$ 3,6 milhões para dar cursos de qualificação para jovens.

Os cursos, porém, só serão criados a partir de março.

E a ONG do asilo teve de alterar seu estatuto.

Tiro pela culatra

No Ministério Público está correndo sob sigilo investigação das contas de publicidade da Secretaria de Ação e Desenvolvimento Social na gestão DEM/PSDB.

Foi o secretário Floriano Pesaro, do PSDB, quem contratou a Finatec (Fundação da Universidade de Brasília que é alvo de investigação do Ministério Público Federal por irregularidades em contratos de prestação de serviço).

A investigação sigilosa pretende descobrir quais os interesses por trás da contratação da fundação que já fora generosa com os rivais petistas.

O tiro que o prefeito deu na Marta Suplicy, abrindo uma investigação sobre a gestão passada de sua atual rival na corrida pela prefeitura, pode sair pela culatra.

Pediu para sair, mas já era tarde...

O Super-Secretário Andréa Matarazzo, o tucano mais aninhado politicamente com Kassab, agora tenta viabilizar outro nome do grupo dos jovens "líderes" tucanos para emplacar a candidatura à vereança.

Floriano Pesaro, que era muito ligado ao ex-presidente FHC, ficou com o filme totalmente queimado no episódio.

Antes que o prefeito Gilberto Kassab pedisse sua cabeça, ele pediu para sair na semana passada.

Simone nega tudo

A ex-diretora da SMP&B Simone Vasconcelos depôs ontem na Justiça Federal de Minas Gerais e garantiu que não tem nenhum envolvimento com o esquema do mensalão.

Simone advertiu que só cumpria ordens do dono da empresa, o empresário Marcos Valério.

Mesmo assim, Simone é acusada de formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

O crime compensa mesmo

Três suspeitos de seqüestrar o repórter Guilherme Portanova, da TV Globo, e o auxiliar técnico Alexandre Calado, em 2006, foram absolvidos pela Justiça de São Paulo.

O juiz Djalma Rubens Lofrano Filho alegou falta de provas para condenar os acusados Simone Barbaresco, Ivan Raymondi Barbosa e Anderson Luis de Jesus.

Portanova e Calado foram seqüestrados em 12 de agosto de 2006 por supostos integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital, responsável operacional pela onda de violência em São Paulo naquele ano.

O repórter foi solto pelos bandidos após a divulgação, pela TV Globo, de um DVD supostamente produzido por integrantes da facção criminosa PCC.

Brasil das drogas

Metade das 80 toneladas de cocaína produzida na Colômbia, na Bolívia nos EUA e Europa, agora fica no Brasil.

Dados da Organização das Nações Unidas colocam o Brasil entre os que enfrentam uma explosão no consumo interno.

Segundo o chefe do escritório regional da ONU para drogas e crimes no Brasil, Giovanni Quaglia, os consumidores brasileiros absorvem 40 toneladas de cocaína por ano.

As outras 40 toneladas são outras 40 são traficadas, via países africanos, com destino à Europa.

Consumindo cada vez mais

O representante regional do Escritório das Nações Unidas Contra Drogas e Crimes (UNODC), Giovanni Quaglia, destaca que, em termos globais, o Brasil consome 15% do que é produzido no mundo.

"O tráfico não é só de cocaína, é também de drogas sintéticas e pessoas. Hoje falamos sempre mais em crime organizado e menos em tráfico de drogas. Sem contar o problema da corrupção, presente em todas as ações do crime organizado para que ele funcione”.

O Brasil elevou em 30% o consumo da droga e está entre os países onde o tráfico mais cresceu na América Latina, ao lado de Argentina e Uruguai.

No tráfico de cocaína, Europa e Estados Unidos registraram pequeno crescimento nos últimos cinco anos.

O negócio das drogas movimenta pelo menos US$ 80 bilhões no mundo, na avaliação da ONU.

Isto é crime organizadíssimo

Investigação da Polícia Federal em Alagoas identificou ligações entre o Judiciário e o Ministério Público do Estado e a suposta organização criminosa que desviou R$ 280 milhões da Assembléia Legislativa.

Em conversa telefônica gravada pela PF com autorização da Justiça Federal, um juiz que atua temporariamente no Tribunal de Justiça pede a um deputado estadual que um cunhado seja colocado folha de pagamento da Assembléia.

As escutas também identificaram que o promotor Cyro Blater, de Satuba (AL), passou informações sobre as investigações a integrantes do esquema e, em troca, teve uma amiga incluída na folha de pagamento do Legislativo.

Bastardo do ACM?

A embaixatriz Lúcia Flexa de Lima reclama a paternidade do falecido senador ACM para seu filho caçula, que seria um clone do falecido deputado Luis Eduardo Magalhães.

O processo, que corre em segredo de Justiça, foi aberto contra a vontade do embaixador Paulo Tarso de Lima.

A justiça baiana negou o pedido de exumação do corpo de ACM, para um exame de DNA.

Investindo no futuro imediato

Em ano de eleições municipais, o desgoverno Lula quer marcar presença no interior.

O presidente prometeu ontem que viajará muito (mais ainda) pelo País.

O nosso popular chefão reclamou que ficar em Brasília "é uma desgraceira só".

Dilma em campanha

Foi o que Lula anunciou junto com investimentos de R$ 11,3 bilhões em municípios pobres e garantiu o cumprimento da meta do Programa Luz para Todos, de levar energia para 2 milhões de famílias.

O presidente anunciou que a chefe da Casa Civil vai acompanhá-lo para vistoriar as obras do PAC.

Lula estimulou os ministros a saírem dos gabinetes e percorrerem o País.

Investindo no próprio futuro

Candidato declarado à sucessão de Lula (já lançado desde 2004 em um jantar no castelo inglês dos banqueiros Rothschild, em Londres), o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), pediu ontem ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, união entre governo e oposição na hora de analisar a nova proposta de reforma tributária.

Aécio reclamou que o PT já cometeu o erro de, no passado, rejeitar propostas apenas porque elas vinham do governo Fernando Henrique, o que atrasou a modernização tributária do País:

Não podemos repetir o erro que foi cometido no passado pelo próprio PT, que considerava como vício de origem qualquer coisa que saísse do governo Fernando Henrique. Talvez se nós tivéssemos tido lá atrás a compreensão mais madura que a oposição de hoje deverá ter, nós já tivéssemos vivendo num novo regime tributário”.

Melhor exemplo de aposta no próprio futuro político, impossível.

Novo remendo de Lula

O desgoverno encaminha na quinta-feira ao Congresso o projeto de reforma tributária, que pretende desonerar as empresas e acabar com a guerra fiscal entre os estados.

O projeto de reforma tem como principal destaque a desoneração da folha de pagamento, com a suspensão da cobrança das empresas do salário-educação. Também vai reduzir gradativamente a contribuição das empresas ao INSS, atualmente de 20 %.

A reforma cria ainda o Imposto de Valor Agregado (IVA) federal, que reunirá o PIS/Pasep, Cofins e Cide. O ICMS estadual será unificado no IVA dos estados.

Canecão entornou

O Ministério Público denunciou por falsidade ideológica e estelionato o sócio da casa de espetáculos Canecão, no Rio de Janeiro.

O empresário Mario Priolli teria usado outra empresa, no lugar da que gere o espaço, para garantir patrocínio da Petrobras.

O acordo com a petrolífera foi fechado por Mario por meio da Canecão Promoção de Eventos Ltda, criada em 1997 e sem funcionários, e não pela Caneção Promoções e Espetáculos Teatrais S/A, razão social original da tradicional casa de shows de Botafogo.

A manobra ocultou dívida de R$ 5,5 milhões com o INSS, que impediria o Canecão de receber incentivo fiscal pela Lei Rouanet.

O contrato fechado em 2007 prevê R$ 7,5 milhões ao ano da Petrobrás para o Canecão, até 2009.

Estelionato continuado

O leitor e cidadão Silvio de Barros Pinheiro denuncia que flagrou ontem (25/02/2008), às 16h 50min, no km 24 da Rodovia dos Imigrantes, sentido Capital / Litoral, um radar escondido, sem nenhuma sinalização, como manda a lei:

O leitor concluiu que vivemos no País em que a lei só vale quando é para roubar o povo.

Dê uma conferida em nosso post: Estelionato continuado nas estradas

Mentirinha econômica

A mídia amestrada (e abestada) comemora que o Brasil registrou em janeiro deste ano um recorde para o mês no ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED).

O Brasil recebeu US$ 4,8 bilhões em investimento estrangeiro no setor produtivo - o maior volume alcançado desde 1947.

Acontece que, ao mesmo tempo, o Brasil teve um déficit de US$ 4,2 bilhões nas transações correntes, atribuído principalmente à remessa de lucros e dividendos para o exterior de US$ 3,025 bilhões.

Investidores otários

A Polícia Federal prendeu ontem pelo menos 17 suspeitos de uma organização criminosa transnacional, que levava investidores do mercado financeiro na Internet.

O grupo atuava há três anos no Brasil, com lucro de US$ 50 milhões.

Os bandidos presos responderão pelos crimes de estelionato, evasão de divisas, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Somadas, as penas para estes crimes podem chegar a 33 anos de prisão.

Golpe bem armado

A coordenadora da investigação, Karina Souza, o perfil dos investidores era de estrangeiros que não conheciam o mercado americano de ações.

Os papéis vendidos pelo grupo eram de empresas que operavam nos EUA.

"Trata-se de um golpe de estelionato clássico. Eram usados operadores de telemarketing brasileiros com conhecimento de inglês que ligavam para as vítimas oferecendo um alto valor por ações de baixa liquidez".

Alvos fáceis

Os clientes da quadrilha eram tanto pessoas quanto empresas.

Feito isso, o grupo cobrava uma comissão pela transação dos papéis e um adiantamento.

Após depositados esses valores, os fraudadores desapareciam.

O dinheiro era depositado nos EUA e chegava ao Brasil com a ajuda de doleiros.

Disco Voador de Araraquara

Um suposto vídeo de UFO circula na cidade de Araraquara e pela Internet.

A aparição do disco voador virou o principal assunto dos moradores dessa cidade do interior de São Paulo.

A filmagem aconteceu no Domingo de Carnaval, dia 03/02/2008, em pleno centro da cidade, entre o Shopping Lupo e prédios comerciais, tendo ao fundo o atual prédio da Telefônica.

Especialistas já estão em busca de novos relatos, vídeos e fotografias da possível aparição.

Chama os universitários

Albino Castro é o diretor da nova versão dojornalístico “Aqui e Agora” que tem estréia prevista para o dia 3 de março no SBT.

Integram a equipe do programa os jornalistas Eric Klein, Luiz Guerreiro, Magdalena Bonfliglioli e João Leite Neto, entre outros.

As matérias do programa "serão sobre comportamento, política e denúncias.

E a novidade é que estudantes serão convidados a participar do programa, como comentaristas.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

6 comentários:

Anônimo disse...

A última do Lulla: As empresas não mais poderão demitir!!
Se O Congresso referendar essa resolução da OIT, Lulla ganha o terceiro mandato. E as empresas óóóóóó


POLÍTICA
Governo propõe o fim das demissões sem justa causa


correioweb

15/2/2008
O governo enviou ontem ao Congresso pedido de ratificação de uma convenção internacional que acaba com a demissão sem justa causa no mercado de trabalho. Se aprovada, a medida levará um ano para entrar em vigor e impedirá as empresas de demitir funcionários sem justificativa. Na avaliação de sindicalistas, isso levará ao fim da multa rescisória de 40% do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). O Ministério do Trabalho discorda.

A ratificação da Convenção 158 da OIT (Organização Internacional do Trabalho) é um antigo pleito do movimento sindical. O documento internacional já havia sido assinado pelo Brasil, mas, em 1996, o então presidente Fernando Henrique Cardoso denunciou a convenção. Ou seja, suspendeu a adesão do país ao documento.

Na época, a avaliação era que o mecanismo estava engessando as relações de trabalho, pois o Judiciário interpretava que a norma garantia estabilidade no emprego.

Ontem, o governo destacou que a medida tem o objetivo de acabar com as demissões aleatórias, que não sejam motivadas por faltas graves ou dificuldades financeiras das empresas. "Isso não significa que as empresas nunca poderão demitir. Se a empresa tem motivações consistentes, precisa explicar e discutir com as entidades sindicais", afirmou o secretário-geral da Presidência da República, Luiz Dulci.

Segundo ele, a medida deverá frear a elevada rotatividade no mercado de trabalho brasileiro. No ano passado, 14,3 milhões de pessoas foram admitidas, e 12,7 milhões, demitidas. "A ratificação é fundamental não para o trabalhador ter estabilidade no emprego, mas para criar obstáculos à demissão", afirmou o presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Artur Henrique.

O presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho (PDT-SP), defendeu a medida, mas alertou: "A ratificação acaba com a multa do FGTS e vai abrir a porteira para as empresas poderem demitir os trabalhadores. Temos de ficar atentos, e a multa tem de continuar". "Precisamos chamar o empresariado para conversar. É preciso definir um outro tipo de indenização", disse Henrique.

Multa
O Ministério do Trabalho informou que a ratificação da 158 não acaba com a multa rescisória, pois isso está fixado na Constituição. O artigo 7° prevê indenização ao trabalhador demitido na forma definida em lei complementar. Até sair essa regulamentação -o que até hoje não ocorreu-, os constituintes decidiram que fica valendo o estabelecido nas disposições transitórias da Constituição, que é a multa de 40% do FGTS.

A Folha apurou, no entanto, que o Trabalho avalia que a ratificação da 158 abrirá caminho para a regulamentação do artigo 7°. Na prática, seria o fim da multa de 40%, mas haveria a substituição por outro tipo de indenização.

Para o professor de direito do trabalho da USP Otávio Pinto e Silva, essa é a tendência natural da ratificação. "A simples ratificação não acaba com a multa, mas dá um novo tratamento para as demissões. Com isso, será necessário estabelecer um novo procedimento para as dispensas e qual as indenizações nesses casos", explicou.

Já a professora da PUC/SP Fabíola Marques acha que a interpretação de que a Convenção 158 acaba com a multa é "muito exagerada". Para ela, depois de ratificada, a norma internacional passa a ter o poder de uma lei ordinária, revogando os dispositivos legais existentes que sejam divergentes. "Mas essa revogação ocorre apenas para beneficiar o trabalhador", declarou.

A Convenção 158 já foi assinada por 34 dos 180 países-membros da OIT, entre eles, França, Portugal, Espanha, Austrália, Finlândia e Venezuela. Entre os motivos considerados injustificados para demissão, estão: questões políticas, vínculo sindical, gravidez, raça e sexo. Além da 158, o governo encaminhou ao Congresso o pedido de ratificação da Convenção 151, que garante o direito de negociação coletiva para os servidores públicos.

Anônimo disse...

O deputado federal do PT de MT Carlos Abicalil (foto), Abi para os íntimos, aquele que ficou nacionalmente conhecido como “cão fiel do PT”, quem diria!, primeiro apareceu suas estranhas ligações com Waldebran Padilha, aquele da gangue do dossiê, depois uma estranha conta poupança com saldo suficiente para comprar um avião, agora apareceu sua suspeita ligação com uma organização não governamental que vive às custas do governo. Veja abaixo a matéria publicada pelo Correio Brasiliense:

Convênios sob suspeita
Por Marcelo Rocha

O impasse entre base aliada e oposição paralisou a CPI das ONGs. Não se votam pedidos de quebra de sigilo bancário ou convocação de representantes de entidades suspeitas de cometer irregularidades no uso do dinheiro público. Longe dos holofotes, porém, os técnicos da comissão seguem na garimpagem. E têm feito descobertas que exigem aprofundamento da investigação.

A mais nova coloca um político da base aliada na linha de fogo: o deputado Carlos Abicalil (PT-MT!!!

prosa&politica

Anônimo disse...

Ditadura bolivariana em ação.

Um dos melhores blogs político foi sumariamente deletado após visitas de órgãos federais.

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=14901519&tid=2585486918969767952&start=1

Anônimo disse...

Ah, se a moda pegasse!!!!!!


TAPIOCA NA CARA
Por Glauco Fonseca

Sujeito apresenta cartão para pagar a conta no restaurante e o garçom diz:
- O senhor por acaso não teria um outro? Não se trata de problema nem na tarja, nem no chip nem na maquininha. O problema é de ordem ética mesmo. É que lamentavelmente não poderemos aceitar este cartão. Sua despesa não configura urgência e relevância para o Estado brasileiro.

No supermercado, a moça do caixa olha com desdém para o cartão corporativo e diz ironicamente ao cliente:
- O moço encontrou tudo que precisa? Não quer aproveitar para comprar produto para proteção de madeira contra cupim? Não quer aproveitar para comprar lixa de madeira, pregos e verniz? Sim, porque nunca vi tamanha cara-de-pau comprar uísque, picanha argentina e vinho importado com um cartão pago por mim que ganho salário mínimo. Eu, hein?

No posto de gasolina, diz o frentista com as mãos na cintura para o descolado dono do carro particular em pleno sábado à tarde:
- Num sábado, amigão? Indo pra praia, meu chapa? Não aceito. Ou paga com outro cartão ou vou tirar a gasolina. Leva a mal não, cidadão, mas essa gasolina aí ta sendo paga por mim também, né? E eu não tô a fim de rachar contigo, não.

No hotel de luxo, a autoridade apresenta o cartão para pagar a hospedagem. O atendente diz à cliente VIP:
- A senhora não gostaria de pagar com outro cartão? É que, como se trata de dinheiro público, o povo ta numa dureza braba, eu sou povo e estou liso como sabão também, estamos tentando economizar um pouquinho, sabe com é. Se a senhora ajudar, pagando com um cartão próprio pelo menos os extras, já ajudaria nas MINHAS finanças.

Na casa de massagem:
- Olha, amigo, cartão de crédito a gente aceita. Se o cliente for um cara bacana, a gente pendura e até vale-transporte e ticket alimentação a gente recebe. Agora, esse cartão como essa estrela aí eu não vou aceitar não. Aqui a gente passa a mão no cliente, sim. Mas a mão no bolso a gente não mete não e isso aí é dinheiro público. Mão boba aqui só da iniciativa privada.

No freeshop, o rapaz do caixa repassa as compras do cidadão bacana chegando de Miami:
- Cigarros, chocolates suíços, gravatas Hermès, iPods para as crianças. Era só isso, Excelência ou vai cravar mais alguma facada no combalido erário através deste cartão corporativo pago com dinheiro público?

E digo eu:
- Ah, se um dia o povo descobre...

http://www.diegocasagrande.com.br/index.php?flavor=lerArtigo&id=438

Anônimo disse...

"O certo é que o caso tem tudo para acabar em pizza."

Perdão, Serrão. ERRADO! O correto seria: "O certo é que o caso tem tudo para acabar em condenação MAS vai dar em mais uma pizza."


"São brasileiras oito entre dez mulheres que exercem a prostituição no arquipélago."

É coisa de brasileiro... penso que a proporção de parlamentares prostitutos no congresso não é muito diferente.


Sepúlveda Pertence... não era o tal que a petralhada chamava de "engavetador"???


Caso Lupi: o veto da Comissão de Ética é o aval para o vagabundo cachaceiro ter feito a escolha certa.


Aumento do tráfico de drogas: por que seria diferente se é apoiado pela própria presidência da república?


Reforma tributária: segundo o tributarista Ives Gandra Martins a proposta do desgoverno terá como conseqüência AUMENTO DA CARGA TRIBUTÁRIA. [poderíamos esperar algo diferente?]

Anônimo disse...

Sobre o ovni de Araraguara a revista UFO já disse se tratar de fraude.


Sobre a Embaixatriz Lucia, heim?então era verdade a história dos quartos com portas internas comunicáveis,dando livre trânsito ao ACM.
Por isso ela era tão fiel escudeira da Lady Di, né não?tipo a sacanagem é que nos une?
A turma do andar debaixo lava alma nessas horas.Gente fina é outra coisa...

E como dizem que Educação é a solução, enquanto a mídia se diverte massacrando professores como chorões milionários,o MST faz a parte que lhe cabe nesse latifúndio.
Fiz a denúncia e alguém, graças a Deus,levou a sério.
Veja aqui:
http://brasilacimadetudo.lpchat.com/index.php?option=com_content&task=view&id=4057&Itemid=236

Vinde a mim as criancinhas, pois é delas o reino do Rainha...

Lia/flpa