quarta-feira, 19 de março de 2008

Cafetina brasileira presa nos EUA era a preferida de sete políticos e um magistrado aposentado em Brasília



Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Exclusivo - O modelinho escultural da capixaba Andréia Dias Schwartz, de 31 anos, não fez sucesso apenas nos EUA, onde escândalos sexuais derrubam políticos corruptos. Antes de brilhar na prostituição de luxo em Nova York, com seu corpinho de 1m 62cm, 50 quilogramas bem distribuídos e peitinhos turbinados por silicone, Andréia teve envolvimento com pelo menos sete personalidades do alto escalão do Congresso brasileiro, nas festinhas de embalo que costumavam promover.

Além dos agora preocupados senadores e deputados, um magistrado aposentado, com fama de garanhão, foi um dos clientes vip de Andréia – que agora pode voltar ao Brasil e complicar a vida daqueles que pagaram caro para levá-la para cama. Lá fora, Andréia ajudou a Justiça a derrubar o governador de Nova York, Eliot Spizer – que torrou milhares de dólares em orgias com prostitutas. Agora, seu estrago pode ser aqui dentro. O Caso Andréia já circulava ontem, à boca muito pequena, no infernal corredor de fofocas do Congresso Nacional. A ordem é abafar a estória.

Aqueles que experimentaram os prazeres carnais com a profissional Andréia agora estão apavorados que ela seja deportada dos Estados Unidos, e os procure para “obter ajuda”. Andréia foi reconhecida como uma das freqüentadoras de grandes festinhas de embalo em Brasília, nos anos de 2004. A garota de programa ganhou tanto destaque que “conquistou” o incentivo e o patrocínio de seus “clientes políticos” vips para seguir carreira na América, onde chegou a virar cafetina (agenciadora de programas sexuais). Antes, Andréia já tinha atuado na Itália.

Na Ilha da Fantasia, comenta-se que Andréia é cria da famosa Jeany Mary Córner. A agora “desaparecida empresária" agenciou garotas de programa para políticos com recursos providenciados pelas empresas MultiAction, DNA e SMP&B, do publicitário Marcos Valério, um dos pivôs do escândalo do Mensalão, processado pelo Supremo Tribunal Federal. Só falta agora o caso Andréia parar no processo do mensalão. Mas não vai. Tudo será abafado. E, se fosse, a ética das prostitutas garante o sigilo total sobre tudo que fazem.

Natural de Vila Velha, no Espírito Santo, Andréia Schwartz está deprimida em uma cela solitária no presídio federal de Bergen County, do Departamento de Imigração dos EUA, em Nova Jersey. Sua deportação pode demorar. Robert Morgenthau, procurador-geral de Manhattan, deseja a colaboração dela para novas revelações bombásticas contra políticos. Andréia teria ganho US$ 100 mil em cinco anos como cafetina. O valor é negado pela família dela.

Andréia já avisou que se recusa a prestar mais esclarecimentos nos EUA. Só pensa em voltar para o Brasil. No entanto, seus clientes vips brasileiros preferem Andréia lá fora ou em outro País. O melhor lugar para ela é bem longe deles, de preferência.

A garota já trabalhou para o Emperors Club VIP. Após deixar a agência, Andréia fundou seu próprio bordel em seu luxuoso apartamento, na West 58th Street, esquina com Sexta Avenida, um dos pontos mais caros de New York City. A brasileira tinha entre seus clientes Wayne Pace, chefe financeiro da Time Warner. A permanência na prostituição levou à prisão de Andréia em 2 de junho de 2006, até sua condenação em 4 de fevereiro passado. A prostituição é crime nos Estados Unidos, com pena de um ano de prisão.

Ameaça nunca cumprida

Em agosto de 2005, Jeany teria oferecido no câmbio negro da Ilha da Fantasia R$ 2 milhões para entregar sua famosa listinha de clientes vip.

Na época, Jeany guardava agendas com nomes reais dos clientes, sem cifras ou códigos.
Ao lado, o nome da garota que cumpriu a tarefa e o valor.

Não se sabe se alguma alma caridosa comprou a explosiva agenda de Jeany – para jamais divulgá-la.

Festinhas famosas

Conta a lenda que as festinhas promovidas por Jeany Mary Corner eram regadas a muitas doses de uísque e acabavam em sexo grupal.

O cachê das prostitutas variaria entre R$ 400 e R$ 600 por quatro horas de trabalho.

A agora famosa Andréia seria uma das meninas que brilhava na disputada lista de Jeany.

Farra nos EUA

Nos States, Andréia trabalhou para o Emperors Club VIP - que mostrava fotos dos corpos das acompanhantes, com seus rostos escondidos e os preços dos programas de cada uma, em um site na internet.

A cotação das mulheres dependia da avaliação no site (de um a sete diamantes).

O programa de uma hora (com as garotas mais caras) custava US$ 5.500 (cerca de R$ 9.258).

Ceguinho espada...

O novo governador de Nova York, David Paterson, empossado na segunda-feira após a renúncia de seu antecessor Eliot Spitzer por envolvimento com uma rede de prostituição, admitiu ter tido um caso extraconjugal.

Além de ser o primeiro negro a governar Nova York, Paterson é o primeiro político considerado legalmente cego a assumir o cargo de governador nos EUA.

Paterson revelou que tanto ele quanto sua mulher, Michelle, tiveram relações fora do casamento muitos anos atrás durante uma fase difícil que viveram no relacionamento.

O governador e a primeira dama aceitaram falar publicamente sobre seu relacionamento para deter os rumores sobre a vida pessoal de Paterson.

A três, não!

Outro escândalo sexual agitou ontem os Estados Unidos.

Dina Matos McGreevey, mulher do ex-governador de Nova Jersey, Jim McGreevey, negou as declarações do marido que afirmou recentemente que ele e sua mulher costumavam receber o assessor político Teddy Pedersen para “surubas”.

Jim McGreevey ficou famoso em 2004 quando renunciou e assumiu ser gay.

A ex-primeira dama alega que sabe que Pedersen e McGreevey tinham um relacionamento íntimo, mas negou ter feito sexo a três.

CPI inútil

A base aliada do desgoverno conseguiu barrar na CPI dos Cartões e das ONGs a investigação dos gastos da Presidência, a convocação de Dilma Rousseff e a análise da movimentação financeira de petistas.

O desgoverno tem as duas CPIs sob controle porque conseguiu maioria em ambas.

Portanto, nestas comissões de paralisação do inquérito valerá a máxima do Barão de Itararé:

Da onde menos se espera, é que não vem mesmo porra nenhuma”.

Relaxa e goza

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, afirmou que o aval do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a promessa de um "apoio de 100%" a sua candidatura pesam favoravelmente para que ela opte por concorrer à prefeitura de São Paulo em outubro.

Tenho que agradecer ao presidente Lula, que me deu a possibilidade de me posicionar até dia 5 de junho e falou que, se eu me resolver por São Paulo, ele dá um apoio de 100%. Isso foi muito importante e está pesando na decisão”.

Não há porque fazer especulação. Eu disse que estou dividida, eu amo São Paulo, eu sei que posso contribuir muito na minha cidade, mas eu também estou fazendo muita coisa interessante”.

Missão para Palocci

O líder do PT na Câmara, deputado Maurício Rands (PE), convenceu o desgoverno a aceitar indicação do deputado Antonio Palocci (PT-SP) para ser o relator da reforma tributária na Comissão Especial que vai analisar o tema.

Foi necessária uma complicada reunião, de quatro horas, da bancada do PT com o ministro da Fazenda, Guido Mantega,

Palocci assume depois que o assunto passar na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Problema da MP

Mesmo sob ameaça da oposição de não votar nada no Congresso em retaliação ao excesso de medidas provisórias propostas pelo desgoverno, o chefão Lula da Silva reclamou que é "humanamente impossível" governar sem MP.

Lula ainda fez a média de que o Congresso precisa trabalhar de uma forma que se sinta bem:

Não tem ameaça, acho que o Congresso tem de trabalhar de uma forma que sinta bem. A Medida Provisória, quando foi instituída na Constituinte de 1998, veio porque todos estavam cansados de decreto-lei. Deputados e senadores sabem que é humanamente impossível governar sem MP”.

Proposta

O relatório preliminar sobre as mudanças na tramitação das MPs foi apresentado ontem na comissão da Câmara pelo relator, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), que defende mudança nos prazos de tramitação do Congresso.

Segundo ele, seria mantido o prazo de 120 dias para a votação das MPs, porém divididos em 60 dias para análise na Câmara, 45 dias para análise do Senado e mais 15 dias para a revisão, caso seja feita alguma emenda no Senado

Hoje, a Câmara tem muito mais tempo para a análise do que o Senado, motivo para alguns parlamentares reclamarem de desequilíbrio na discussão.

O relatório final de Picciani será apresentado dia 3 de abril.

Viva os banqueiros no Brasil

Ontem, Bradesco e Itaú, cujo valor de mercado está avaliado em mais de US$ 55 bilhões, já valiam mais que os tradicionais Morgan Stanley (US$ 47,345 bilhões) e Merrill Lynch (US$ 45,303 bilhões).

Na segunda-feira, dia turbulento para o mercado, os gigantes nacionais chegaram a valer mais do que UBS e Credit Suisse, então entre US$ 50 bilhões e US$ 52 bilhões.

Do Lehman Brothers, atualmente avaliado em apenas US$ 24,667 bilhões, Bradesco e Itaú ganham fácil.

As instituições financeiras brasileiras estão começando a superar suas concorrentes internacionais em valor de mercado com a crise no sistema bancário norte-americano, e a conseqüente queda do valor das ações dos bancos estrangeiros.

Farra da especulação

Em mais uma tentativa de golpear a recessão que ronda a economia norte-americana e reanimar os mercados, o Federal Reserve (o banco central privado dos EUA) baixou a taxa básica de juros dos EUA em 0,75 ponto percentual, para 2,25%.

Foi o sexto corte desde setembro passado, quando a crise imobiliária começou a contaminar outros setores.

Agora, como a taxa de juros praticada no Brasil continua nos elevadíssimos 11,25%, o temor é que isso aumente a atração por investimento especulativo no mercado brasileiro.

Previsão de subida

No Brasil, apesar da queda dos juros no mercado futuro, analistas esperam taxas mais elevadas, especialmente se a crise elevar a cotação do dólar.

O economista-chefe do Banco Santander do Brasil, André Loes, prevê que os nove membros do Comitê de Política Monetária do BC devem manter a política conservadora e poderão aumentar a taxa de juros na próxima reunião, que será realizada no mês que vem.

Tomás Málaga, economista-chefe do Itaú, também aposta na alta dos juros, uma vez que a demanda no mercado interno tem crescido muito e o impacto da queda do dólar na contenção da inflação está se esgotando.

Risco Automóvel

Para evitar uma crise semelhante à bolha imobiliária nos EUA, o desgoverno Lula resolveu apertar a fiscalização sobre instituições bancárias que financiam a compra de carro.

No Brasil, os financiamentos são liberados em até 72 vezes.

É altíssimo o risco de um calote, mais adiante, que provoque a quebradeira do sistema.

Palavra de quem entende

Essa crise é 30 vezes mais forte do que a da Malásia, porque é na maior economia do mundo. Eles já estão pensando que essa crise vai ficar em mais de US$ 1 trilhão. E o estado vai ter que ajudar a resolver porque parte do sistema financeiro está quebrando. E até agora não aconteceu nada com nosso querido Brasil”.

O discurso, que parece de um economista, foi proferido ontem pelo chefão Lula da Silva.

A cada dia o homem se supera no malabarismo de sua fala.

Greve da Receita

Os auditores-fiscais da Receita Federal entraram em greve nacional ontem por tempo indeterminado.

O desgoverno ainda não deu uma palavra final sobre a negociação, mas a categoria resolveu iniciar a paralisação anunciada na semana passada.

O fluxo de liberação de carga em portos e aeroportos deve ser intensamente prejudicado.

Cachimbo da Paz

Na região amazonense do Alto Solimões, na fronteira do Brasil com o Peru e a Bolívia, os índios brasileiros enfrentam uma nova ameaça: o avanço da cocaína em suas comunidades.

O administrador regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Tabatinga, o ticuna Davi Félix Cecílio, denuncia que a droga está presente na maioria das 230 aldeias da região, nas quais vivem cerca de 54 mil índios.

A situação mais grave é a da comunidade de Umariaçu, que fica na área urbana de Tabatinga.

"Pela minha estimativa, de cada cinco jovens dali, um já está viciado".

Porte de armas nos EUA

A Suprema Corte dos Estados Unidos começou a analisar ontem, pela primeira vez em quase 70 anos, as leis que regulam o porte de armas no país.

Os juízes vão decidir se mantêm ou não a proibição ao porte de armas na capital norte-americana, Washington, e a expectativa é de que o caso tenha repercussão em outras partes do país.

A decisão final deve sair apenas no final de junho e poderá influenciar até mesmo a eleição presidencial de novembro.

Tese interessante

A legislação está sendo questionada por um segurança de um prédio federal, Dick Heller.

Heller argumenta que as leis violam seu direito constitucional de se defender.

Alega que, se tem permissão para portar uma arma em seu trabalho, deveria ter autorização também para portar uma arma em casa.

Não pode

A capital americana tem algumas das mais severas leis de todos os Estados Unidos em relação ao porte de armas.

Desde 1976, as pessoas não podem ter armas como revólveres e pistolas na cidade.

Proprietários de rifles ou espingardas devem ter suas armas guardadas ou desmontadas.

Tudo pelo social

O secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, descartou qualquer ocupação da polícia no Complexo do Alemão enquanto durarem as obras do PAC.

Mas negou que tenha havido acordo com traficantes para facilitar as obras.

Beltrame classificou a ação no complexo de "operação social".

Grana para a Polícia

O Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) repassará R$ 10 milhões para a secretaria de Segurança do Rio.

Com a verba, a secretaria vai investir na compra imediata de viaturas para o Interior fluminense, motocicletas para o Batalhão de Policiamento de Vias Especiais (BPVA).

Também serão instaladas 20 cabines blindadas destinadas a bairros das zonas Norte e Oeste do Rio e de Niterói, na Região Metropolitana.

Turma do Balão

O coronel Humberto Pinto, um dos líderes do movimento "Pela Descriminalização e Regulamentação do balão junino", promete lançar, em breve, a Cartilha Legal sobre os Balões.

Ele destaca que a Sociedade dos Amigos dos Balões continua acompanhando a campanha infame contra a arte, o folclore e a cultura dos brasileiros e especialmente voltada contra os balões e seus artífices, os baloeiros.


A entidade está sempre alerta e pronta para denunciar qualquer tipo de violência contra os adeptos do balão, materializada nas ações intempestivas violadoras das liberdades individuais, sem amparo na Ordem Jurídica e nos princípios da Constituição brasileira de 1988.

Humberto Pinto recomenda a leitura dos editoriais: http://sociedadeamigosdobalao.sites.uol.com.br/

Tipos

Na revista Quem, o psiquiatra eliminado do BBB8, Marcelo Arantes, dá uma cantada no apresentador Pedro Bial:

“Confesso que Bial (Pedro) faz meu tipo. É um cara bonito, inteligente. Quando disse que tinha assuntos para resolver com ele aqui fora, foi porque ele é a única pessoa interessante ali para conversar”.

Bial responde na mesma edição da revista: “Fico lisonjeado por ‘fazer o tipo’ do Marcelo, mas lamento replicar que não faz o meu”.

Cara bacana

Um técnico em telecomunicações de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, devolveu ontem uma pasta com documentos e R$ 17 mil, encontrados na rua.

O material foi achado por um taxista, que entregou os documentos a ele porque teria medo de que os policiais achassem que ele teria participado de algum crime.

O benfeitor, de 46 anos, precisa pagar R$ 16 mil para quitar sua casa.

Em resumo: o cara só não serve para trabalhar no desgoverno brasileiro.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Nenhum comentário: