terça-feira, 11 de março de 2008

Justiça pode aproveitar aula magna na UFRJ para citar ou prender líder do MST João Pedro Stédile

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O Grande Líder do MST, João Pedro Stédile, corre o enorme risco de acabar preso, no próximo dia 19 de março, assim que terminar a aula magna 2008 que vai proferir na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Basta que o Jonatas de Oliveira Pimentel acate o pedido de prisão preventiva feito pelo promotor de Barra do Ribeiro (RS), Daniel Indrusiak. Stédile, que nunca é achado em lugar algum para ser notificado judicialmente, é acusado de participar da organização da depredação, ocorrida dois anos atrás, de um viveiro de mudas e um laboratório da Aracruz Celulose, por cerca de 1.500 mulheres da Via Campesina. O prejuízo foi calculado em US$ 700 mil.

Desde abril de 2006, o promotor reclama que não consegue notificar Stédile O MP alega que o líder do MST nunca está em seus endereços conhecidos. Stédile sequer compareceu a uma audiência marcada por edital, em maio do ano passado. O promotor Indrusiak está convencido de que Stedile pratica uma estratégia para frustrar o processo, e por isso pode acabar preso preventivamente. A chance de citá-lo ou prendê-lo será na terça-feira da semana que vem, a partir das 10 horas, quando Stédile fará sua triunfal aparição pública na aula magna que dará na UFRJ. Será fácil encontrá-lo no auditório Roxinho do prédio do Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza (CCMN), na Cidade Universitária, na Ilha do Fundão.

Enquanto nada acontece para punir o crime de dois anos atrás, Integrantes do MST e da Via Campesina continuam agindo. Ontem, fecharam por cerca de doze horas uma das principais ferrovias da Vale, em Resplendor (MG), impedindo o transporte de 300 mil toneladas de minério de ferro e afetando a programação de exportações da mineradora. MST e Via Campesina alegaram que a ação foi pacífica. Mas maquinista Pedro Jesus Simões foi feito refém. O diretor-executivo de Assuntos Corporativos e Energia da Vale, Tito Martins, chamou os integrantes do MST de "bandidos, criminosos que querem perturbar a ordem". Foi a sétima invasão de instalações da Vale desde agosto de 2007.

Ninguém é achado

O processo pode se arrastar e alguns crimes podem prescrever.

Além de Stedile, não foram localizados Manuela Bailosa, procurada em Mato Grosso do Sul e Bahia, e Oracélia Chaves, procurada no Rio Grande do Sul.

Loiva Rubenich, morreu em outubro de 2006. Outros três moram no exterior. Da Indonésia, a polícia avisou à Justiça que não localizou Henry Saragyh.

A República Dominicana e a Suíça ainda não responderam às cartas que pediam o interrogatório de Juana Ferrer de Sanchez e Corinne Chantal Dobler.

Já as autoridades espanholas conseguiram ouvir o britânico Paul Nicholson e enviaram as respostas, que foram anexadas ao inquérito.

Bela lição

Stédile dará a aula magna 2008 intitulada “Terra, Saberes e Democracia”.

No site da UFRJ, o líder do MST é assim apresentado:

"Stédile é economista, ativista social e um dos atuais dirigentes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Grande defensor da reforma agrária no Brasil, o militante — além de cobrar do governo o assentamento de famílias — incentiva a organização de marchas com o objetivo de chamar a atenção da sociedade brasileira para a grave situação da pobreza e da desigualdade no campo. Stédile também defende maiores investimentos em Educação e o ingresso de todos os jovens brasileiros nas universidades públicas e gratuitas do país".

Antiga parceria com o MST

O site da universidade informa que não é a primeira vez que a UFRJ cria vínculos com o MST e com as questões agrárias.

Durante o período de férias letivas entre 2004 e 2006, foi ministrado na Ilha do Fundão o curso “Teorias Sociais e Produção do Conhecimento”, fruto de uma parceria em nível de Graduação, Pós-graduação e Extensão que envolvia a Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF), entidade de Ensino Superior do MST, e diversas universidades brasileiras.

Além disso, o Núcleo de Pesquisa e Extensão sobre Poder Local, Políticas Sociais e Serviço Social (LOCUSS), da Escola de Serviço Social (ESS/UFRJ), mantém um projeto de extensão denominado “Pró-MST”, que busca ampliar o campo de intervenção do Serviço Social junto a sujeitos que atuam na esfera da produção, contemplando fundamentalmente as próprias necessidades do movimento dos trabalhadores.

Viva o Estado Novo petista

A Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República publica edital no próximo dia 29 para contratação da empresa de comunicação, imprensa e relações públicas, que vai atuar na divulgação das potencialidades do Brasil no exterior.

O objetivo é contar com uma estrutura de comunicação que atue para "mostrar a institucionalidade do País".

A promoção será junto a possíveis investidores, de modo que possam direcionar seus recursos para os negócios no Brasil.

Imitação

Getúlio Vargas, nos tempos do Estado Novo, fez a mesma coisa...

E tinha um Departamento de Imprensa e Propaganda (o DIP) tão bom quando o atual...

Até o Lourival Fontes foi substituído pelo combativo ex-guerrilheiro Franklin Martins.

Já pensou se Gegê tivesse uma Dilma e um Zé Dirceu para assessorá-lo?

Licitação importante

O Tribunal Regional Federal de Brasília negou pedido da Propeg que pretendia invalidar a liminar que garante a participação da Link na disputa pela conta publicitária dos Correios

Caso não ocorram novas demandas judiciais, os Correios poderão abrir os envelopes com as propostas de preço das agências que continuam no páreo: Agnelo Pacheco, Artplan, Casablanca, Contexto, DCS, Propeg, PPR e Publicis, além da Link e da De Britto, amparadas por liminares judiciais. Mantida a situação atual, as favoritas são Artplan (verba de Sedex, de R$ 45 milhões), Link (área de Telegrama, de R$ 22 milhões anuais) e De Britto (R$ 23 milhões de comunicação institucional).

Caso as agências não tivessem liminares, as duas últimas fatias iriam para Propeg e Casablanca.

Grande Reconhecimento

O Grande Oriente do Brasil, mais antiga potência maçônica do Brasil, concedeu o “Título de Grande Reconhecimento Maçônico” a uma figuraça do desgoverno Lula e um dos membros mais notórios da República Sindicalista.

O premiado com a honraria dos maçons foi o profano “LUIZ MARINHO, Ministro da Previdência Social, por relevantes serviços prestados à Ordem, à Pátria e à Humanidade, para que o mesmo desfrute de todo o prestígio e regalias inerentes ao título”.

A homenagem foi sacramentada com o ato 8728, de 18.12.07, do Grão-Mestre Geral Laelso Rodrigues.

Outro homenageado

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, é o convidado de honra da palestra de abertura do 13º Encontro Nacional de Cultura Maçônica.

O evento acontece de 18 a 20 de abril de 2008, no Hotel Blue Tree Premium, em Londrina, no Paraná.

Depois da palestra do ministro, que será às 20 horas, haverá um grande coquetel para os convidados.

Já pensou?

Tomara que ninguém tenha a desinfeliz idéia (como diria Juvenal Antena) de outorgar o título de Grão-Mestre-Geral Honorário para o Excelentíssimo Senhor Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No século retrasado, a experiência de Dom Pedro I como Grão-Mestre não foi muito boa: a Maçonaria acabou fechada por ordem do Imperador.

Portanto, seria bom os maçons não inventarem moda, porque estas recentes homenagens aos petistas são para lá de estranhas...

Precisa avisar?

A agência Brasileira de Inteligência (Abin) vai intensificar os monitoramentos de empresas e instituições que lidam com informações. "sensíveis" e "estratégicas" para os interesses do País.

O aviso foi dado pelo delegado federal Paulo Lacerda, que comanda a Inteligência brasileira.

A pergunta idiota é: precisava avisar que tal “trabalho de inteligência” será feito?

Desespero no ar

Os Hércules C-130 da FAB estão completamente sucateados e sem condições de vôo.

A falta de verbas provoca também impede a manutenção das aeronaves.

As reclamações, nos bastidores, vêm do próprio Comandante da FAB, Juniti Saito, alega que nem tem mísseis para disparar em treinamentos – que dirá em uma operação real.

Dois helicópteros Ésquilo, de RS 100 milhões, estão parados em Jacarepaguá desde o final dos jogos Panamericanos, por falta de manutenção.

Internet pela liberdade

Com o apoio da Unesco, a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) promove a partir de quarta-feira um protesto online com duração de 24h.

A primeira edição do Dia Mundial da Liberdade de Expressão na Internet pretende chamar atenção sobre os 63 ciberdissidentes presos, a maior parte deles na China.

Das 7h de quarta às 7h de quinta-feira (horário de Brasília), internautas que visitarem o site da RSF – www.rsf.org – poderão criar um avatar e protestar em territórios que representam os nove países de maior censura sobre a internet: Birmânia, China, Coréia do Norte, Egito, Eritréia, Tunísia, Turcomenistão e Vietnã.

Protesto internacional

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos questionou ontem o governo brasileiro sobre a situação da liberdade de expressão no País.

Preocuparam especialmente os quatro membros da CIDH medidas cautelares impetradas por juízes contra jornalistas que poderiam caracterizar censura prévia, proibida pela Corte Interamericana.

A comissão da OEA, cuja função é promover a observância e defesa dos direitos humanos, perguntou ainda às autoridades presentes ontem na sede da entidade, em Washington, sobre que medidas o país está tomando para erradicar restrições indevidas à liberdade de expressão.

Pilantropia em xeque

O governo federal anunciará amanhã o projeto de lei que vai ao Congresso para mudar as regras de concessão de recursos do Tesouro para entidades filantrópicas.

O total de isenções fiscais concedidas a essas entidades chega a R$ 5 bilhões.

Nos últimos 12 meses o ministro da Previdência, Luiz Marinho, analisou 20 recursos de entidades acusadas de irregularidades e indeferiu 15 deles.

Quem vai comprar?

Uma rara foto nua da top model brasileira Gisele Bundchen será leiloada, em Nova York, no próximo dia 10 de abril.

Giselle aparece com a pele bronzeada e cabelos ao vento, sob a lente do fotógrafo Irving Penn.

A raridade compõe o catálogo da Cristhie"s e faz parte do acervo do colecionador Gert Elfering, de 49 anos, dono de fotos clássicas de nomes como Helmut Newton, Avedon, Man Ray, Robert Mapplethorpe, Guy Bourdin, Cindy Sherman, Diane Arbus e do lendário Horst P. Horst.

Sedutor estelionatário virtual

Já está preso o homem acusado de seduzir mulheres em salas de relacionamento na internet, obter empréstimos com elas e depois sumir.

Paulo Roberto Barbosa de Figueiredo foi localizado quando saía de uma agência bancária na Penha, na zona norte do Rio de Janeiro.

Ele portava R$ 1 mil que acabara de receber de uma vítima, além de R$ 415 e US$ 390.

Figueiredo teria pedido o dinheiro para entregar a policiais que supostamente o extorquiam.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

2 comentários:

Anônimo disse...

Caro Serrão,com essas homenagens prestadas a Luiz Marinho e Paulo Bernardo a Ordem dá sinais evidentes de que se transformou num Rotary Clube muito piorado.Por essa e por outras é que me encontro à sombra da acácia já há algum tempo.Lamentável!

Anônimo disse...

SERRÃO. VC FALA SEMPRE EM MAÇONARIA..VEJA O QUE SAIU NA TRIBUNA DA IMPRENSA, COLUNA DO SEBASTIÃO NERY. E SE PUDER COMENTE.ABRAÇO/MARKUS

Alan Kardec
Durante meses, uma surpreendentemente ampla frente política, do PT, PMDB, PTB, PC do B, sindicalistas, tentou tirar Paulo Roberto Costa, há muito tempo indicado e sustentado pelo PP, da poderosa diretoria de Abastecimento da Petrobras, e substituí-lo por Alan Kardec, um ex-subordinado dele, hoje assessor do presidente Sergio Gabrielli.

Sem querer briga com o PP, mas precisando dar a Alan Kardec um cargo importante de diretoria, Lula foi obrigado a anunciar e criar uma empresa subsidiária da Petrobras para cuidar de biocombustíveis e etanol, e colocar em sua presidência e comando exatamente o Alan Kardec.

De onde vem essa não mediúnica nem reencarnada, mas muito concreta força do Alan Kardec, que ganhou uma empresa criada só para ele? Há meses eu sabia, não por ele, que não conheço, mas tinha um compromisso de segredo da fonte. Agora, que ele venceu, posso revelar.

O Kardec representará mais uma força política que, a rigor, nada tem a ver com a frente do PT, PMDB, PTB, PC do B, sindicalistas, etc, usada para apoiá-lo, e que Lula resolveu trazer para seu governo: a Maçonaria.

A indicação foi só dela, o trabalho nos subterrâneos políticos foi dela. Desde o Império, a Maçonaria é misteriosa, mas sempre poderosa.