quinta-feira, 6 de março de 2008

Proposta de senador tucano, apoiada pelo desgoverno petista, quer reprimir e-mails em massa contra políticos

Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Os políticos brasileiros aprimoram os mecanismos de repressão contra aqueles que usam – e às vezes abusam da – Internet para falar mal deles. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou ontem uma proposta que proíbe o envio de mensagens eletrônicas não solicitadas por meio da Internet. Quem enviar os chamados spams poderá ser enquadrado em crime de falsidade ideológica e ficar sujeito a pena de um a cinco anos de reclusão se usar meios que impeçam ou dificultem sua identificação, além de recursos para inibir o bloqueio automático das mensagens ou o rastreamento delas.

O substitutivo do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) foi elaborado a partir do exame de três projetos que tramitavam em conjunto na CCJ desde o ano passado. Anteriormente, o texto proposto tratava apenas de punição ao envio de mensagens comercias massivas não solicitadas. Com as alterações, inclusive com a participação do Ministério da Justiça de Lula, o projeto passou a abranger todos os tipos de mensagens que não sejam autorizadas pelo destinatário. Por trás da boa intenção do combate ao “spam”, o desgoverno e os políticos querem reprimir a circulação de mensagens indesejadas contra eles – que geralmente são postadas por anônimos na Internet.

Caso o projeto do senador Azeredo e do desgoverno Lula seja aprovado, o envio das mensagens passa a ser permitido somente em duas situações: mediante expressa autorização do receptor ou quando tiver ocorrido contato anterior entre as partes que possa ter caracterizado a permissão. O projeto que burocratiza e cria controles sobre a Internet – na prática ferindo a liberdade de expressão – ainda será examinado na Comissão de Ciência e Tecnologia, quando vai receber decisão terminativa e irá, se aprovado, para a Câmara.

Estamos na China ou em Cuba?

Por trás da boa intenção de reprimir os spams, o projeto de senador Azeredo (apoiado pelo desgoverno Lula) existe um evidente plano de instituir mecanismos repressivos para impedir a livre manifestação do pensamento via Internet.

Em nome da democracia, o Estado não deveria impor leis para regular outro tipo de spam que não seja o caracterizado pelo envio de “propostas comercias massivas não solicitadas”.
Controlar qualquer outro tipo de spam é uma medita absolutamente autoritária e desnecessária.

Quem não quiser receber a mensagem indesejada simplesmente pode apertar um botão e deletá-la.

O Estado não tem que se meter para controlar que tipo de informação pode ou não ser recebida, e o que pode ser classificado ou não por spam.

Ou será que o bem intencionado senador Azeredo (ressentido porque o povinho da Internet lhe criticou por suposta participação no esquema do mensalão mineiro) e a turma do nosso desgoverno (atacada duramente via Internet todos os dias) pensam que estamos vivendo nos regimes nada democráticos de Cuba ou da China, nos quais a Internet é controlada e censurada?

Terrorismo ou arruaça?

A polícia de Nova York informou que uma pequena explosão aconteceu hoje próxima a estação de recrutamento do Exército na região da Times Square, em Nova York.

Emissoras de televisão locais informaram que a explosão foi provocada por uma pequena bomba ou artefato incendiário.

Também indicaram que não houve feridos ou danos substanciais.

Narcoguerrilha é real

A revelação dos documentos confidenciais e trocas de correspondências do falecido líder das FARC, Raúl Reyes, confirmam a ligação direta do grupo guerrilheiro com a venda de drogas, principalmente coca em cristal.

No primeiro documento, no link abaixo do jornal La Opinion, o Brasil é mencionado duas vezes, como capaz de dar apoio aos objetivos do grupo narcoguerrilheiro.

http://www.laopinion.com.co//politica.php?option=com_content&task=view&id=6881&Itemid=1 – Os segredos do computador de Reyes.

Como as FARC fazem parte do Foro de São Paulo, que junta Lula, Chávez, Correa e Moralles, a mistura explosiva entre ideologia e a grana suja da narcoguerrilha fica mais que comprovada.

Papai Noel existe...

Comandantes militares brasileiros não têm indícios de que os guerrilheiros das Farc mantenham bases regulares no País.

Mesmo assim, pelotões Especiais do Comando Militar da Amazônia estão em regime de alerta forçado desde o domingo, quando o Exército da Colômbia realizou ação entre território equatoriano.

O Comando da Aeronáutica também considera a possibilidade de enviar jatos de vigilância para as bases de Porto Velho e Manaus.

Língua do Chávez

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, usou sua tradicional cadeia de rádio e tevê, no final de semana, para prestar seu tributo ao grande parceiro Raúl Reyes – morto pelo exército colombiano.

O tributo não seria problema se Chávez não revelasse que encontrou os membros das FARC, junto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para traçar maneiras de fortalecer politicamente a luta da guerrilha.

O vídeo com a fala de Chávez está no blog da Língua: WWW.ALINGUA.BLOGSPOT.COM

Culpa dele

O governo de Bogotá divulgou a informação de que o presidente Hugo Chávez mantém contato com as Farc há 10 anos.

Os colombianos revelaram que um telefonema dele a Raúl Reyes permitiu a localização do alvo do ataque.

Ou seja, Chávez foi grampeado pela inteligência norte-americana que colabora com os colombianos, e o amigo Raúl tomou o chumbo.

Mera violação

Depois de 14 horas de negociações, em dois dias, o Conselho Permanente da OEA (Organização dos Estados Americanos) chegou a uma declaração de consenso sobre a invasão colombiana ao Equador na operação em que foi morto o dirigente das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), Raúl Reyes, no último sábado.

Em reunião fechada, na sede do órgão interamericano, em Washington, a chanceler equatoriana Maria Isabel Salvador abriu mão do pedido de que o texto da resolução da OEA utilizasse o verbo "condenar" para se referir ao episódio.

A Colômbia reconheceu, ao concordar com o documento, que "o ocorrido constituiu uma violação da soberania e integridade territorial do Equador e dos princípios do direito internacional".

Votação polêmica

O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou ontem a decisão sobre a liberação ou não das pesquisas com células-tronco embrionárias no Brasil.

O ministro Carlos Alberto Menezes Direito pediu vista do processo, pois alegou precisar de mais tempo para analisar o caso, que já têm os votos a favor dos ministros Ellen Gracie e do relator Carlos Ayres Brito.

Agora faltam os votos de outros nove ministros do STF, em julgamento sem data ainda marcada.

Teses do relator

Durante aproximadamente uma hora e quarenta minutos de sustentação oral, Carlos Ayres Brito justificou seu voto:

"A vida começa na fecundação. O embrião é o embrião, o feto é o feto, e a pessoa humana é a pessoa humana. A pessoa humana não se antecipa à metamorfose do embrião. Não há pessoa humana embrionária".

Para o relator, os embriões submetidos à técnica do congelamento são viáveis para a pesquisa, mas inviáveis para a fecundação.

"Nem todo embrião gera uma vida humana".

Anos de Chumbinho

O Movimento Viva Brasil, através de seus advogados Daniel Fazzolari e José Luiz de Sanctis, enviaram ao Gen Ex Raymundo Nonato Cerqueira Filho, chefe do DLog, carta contestando a aplicação da portaria que exige Guia de Trafego para envio de simples "armas de chumbinho".

“Diversos casos têm sido levados ao nosso conhecimento relativos a apreensão e retenção (por falta de Guia de Tráfego) de “armas de pressão por ação de mola (ar comprimido)” quando enviadas, por meio postal, de “particular para particular”, ou “do comerciante para um particular”.

“Acreditamos que, de forma nenhuma, o intuito desta portaria seja atrapalhar ainda mais o tiro esportivo formal ou não-formal ou o comércio LEGAL, criando restrições inócuas em um País que criminosos utilizam diariamente fuzis e metralhadoras”!

Trecho da Carta

“Após o advento da Lei 10.826/03, conhecida como estatuto do desarmamento, o esporte do tiro foi notoriamente prejudicado – em nossa visão - em clara afronta ao art. 217 da Constituição Federal, que determina ser dever do Estado prestar apoio às práticas esportivas formais, e não formais”.

“Nota-se que o estatuto do desarmamento mostrou-se verdadeiro prejuízo para o esporte brasileiro do tiro, pois como se sabe, a primeira Medalha de Ouro Olímpica foi conquistada pelo Brasil no esporte do Tiro (pelo atleta Guilherme Paraense, Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, no ano de 1920, VII Jogos Olímpicos da Antuérpia, na Bélgica)”.

“As dificuldades de cunho burocrático e de ordem financeira (elevado custo em taxas, certidões, testes, etc) fez com que diversos esportistas interessados se iniciar na pratica do tiro migrassem para o tiro com de armas de pressão “por ação de mola” (ar comprimido), sendo que referido esporte está se disseminando pelo Brasil, e revelando jovens talentos com potencial olímpico para representar nosso país”.

“A Portaria nº 005-D veio trazer regulamentação relativa ao “Transporte por via Postal” das armas de pressão de uma maneira lata, sem fazer a distinção que consta no R-105, pois “armas de pressão por ação de mola (ar comprimido)” são tratadas pelo Anexo I do R-105 como “categoria 3” de controle (nº de ordem 0300), sendo que – por sua vez – as “armas de pressão por ação de gás comprimido” têm “categoria 1” de controle (nº de ordem 0290).”

Mau exemplo copiado

O presidente da Força Sindical, deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho, ameaça processar a Folha e "O Globo" em 20 Estados do país por causa da série de reportagens que os dois veículos publicaram sobre o repasse de verbas do Ministério do Trabalho para entidades ligadas à central.

Paulinho repete a estratégia utilizada pela Igreja Universal do Reino de Deus.

Segundo ele, se o número de ações não for suficiente para que os jornais interrompam as reportagens sobre o repasse de dinheiro do Ministério do Trabalho, comandado por Carlos Lupi (PDT), para as entidades ligadas à Força, os sindicalistas irão ingressar de 1.000 a 2.000 ações em todo o país:

"A Igreja Universal vai ser fichinha".

Deixa como está

O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu, por unanimidade, manter a taxa básica de juros (Selic) em 11,25% ao ano, sem viés.

O Banco Central informa que "irá monitorar atentamente a evolução do cenário macroeconômico até sua próxima reunião para então definir os próximos passos na sua estratégia de política monetária".

Analistas do mercado financeiro já haviam manifestado no Boletim Focus a expectativa de que a taxa fosse mantida.

O céu é o limite...

O barril do petróleo WTI atingiu novo preço histórico ao fechar o pregão de ontem da Bolsa de Nova York cotado em US$ 104,52, quebrando o recorde alcançado na semana passada, de US$ 102,59.

Em Londres, o Brent subiu US$ 4,12, para US$ 101,64 por barril.

Além dos especuladores das bolsas, ganham os árabes, que podem investir mais ainda seus petrodólares na crise norte-americana, e o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que investe os ganhos da PDVSA em sua revolução socialista bolivariana.

Sanha especulativa

A tendência de alta do preço da commodity acelerou, após o Departamento de Energia dos Estados Unidos divulgar os dados sobre as reservas semanais de petróleo do país, que recuaram em 3,1 milhões de barris, depois de quase dois meses de contínuas altas.

Os preços também foram influenciados pela decisão da Opep de manter suas cotas oficiais de produção, de 29,67 milhões de barris diários, e pela queda do dólar frente ao euro.

A depreciação da moeda norte-americana encoraja investimentos em matérias-primas que, como o ouro e o petróleo, são negociadas em dólares.

Truste do boi

As surpreendentes aquisições do grupo brasileiro JBS (ex-Friboi) no setor de carne bovina nos Estados Unidos terão de enfrentar o órgão antitruste norte-americano.

O JBS anunciou a compra das norte-americanas National Beef e Smithfield Foods, além da australiana Tasman.

Jim Robb, economista do Conselho de Informação de Negócios de Pecuária, após tomar conhecimento das compras, advertiu:

"Isso irá certamente levantar questões com o Departamento de Justiça".

O grande segredo é saber quem são os investidores por trás do grupo JBS, pois tem gente boa no mercado jurando que são os ingleses...

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

5 comentários:

Esperança disse...

Este sujeito não desiste de fazer projetos para cercear a nossa liberdade de expressão.
Se os membros do partido tivessem vergonha na cara já o teriam expulsado, desde as denúncias do envolvimento com o mensalão mineiro.

Esperança disse...

AMERICANO INSISTE: TAM LEVOU ARMAS PARA A VENEZUELA
O americano Kenneth Rijock, da consultoria World Check, ex-"lavador" de dinheiro e hoje consultor do FBI, reafirmou a esta coluna seu informe de 2 de março, alertando para o "perigo de guerra civil" com o envio de armas em "vôos secretos" da TAM para a Venezuela. O senador tucano Arthur Virgílio (AM) fez a denúncia e o ministro Nelson Jobim (Defesa) desmentiu, mas Rijock diz que um "alto executivo" da TAM o informou. Kenneth Rijock diz que só "o primeiro de quatro vôos secretos" da TAM levou à Venezuela "armas de borracha" e "munição" citadas por Jobim. TAM não informou o suposto importador de 1,33 toneladas de "pistolas Taurus" que admite haver levado, nem seus vôos dos últimos dez dias. A World Check diz basear seus relatórios em informações das "cinqüenta maiores instituições financeiras e de centenas de agências de governo". Por C.Humberto

Fonte: MOVCC

Anônimo disse...

Esta mais do que evidente que Mulla atraves do Foro de Sao Paulo se nao participou deu total apoio a FARC que e membro da mesma instituicao. Quer dizer: o Mulla deu apoio a uma organizacao terrorista e criminosa. E o absurdo da situacao e a seguinte: o trafico de drogas que sustenta a FARC e chancelada pelo Foro de Sao Paulo e por tabela pelo desgoverno Mulla!!!
Num pais mais serio o apedeuta ja teria sido chtado pra fora do governo.

Criativo de Galochas disse...

Jorge,

Fiz uma pesquisa e não localizei na internet sobre "os políticos querem reprimir a circulação de mensagens indesejadas contra eles". Posso saber onde você encontrou ou chegou na conclusão?

Criativo de Galochas
criativodegalochas@uol.com.br
http://criativodegalochas.blogspot.com

Esperança disse...

Outras denúncias graves:


O crime mora no Palácio, o mundo procura Homens...
Do Observatório de Inteligência / Por Orion Alencastro / 06/03/08

O governo brasileiro comete crime de omissão ao não se posicionar perante a opinião pública sobre a prática do terrorismo na América Latina e não baixar legislação competente em defesa da sociedade e do Estado sobre a realidade que se alastra pelo mundo. É de se supor que o assunto tenha ido parar no lixo do Gabinete de Segurança Institucional e da ABIN, depois que esta sofreu a intervenção branca de delegados da Polícia Federal.

O presidente Álvaro Uribe está de parabéns e merece aplausos solidários do povo da Colômbia, martirizada há 40 anos pelos bandoleiros genocidas e narcoterroristas das FARC, que encontram simpatia e guarida dos que ocupam o Palácio do Planalto e se aproveitam do Estado Democrático de Direito para, cinicamente, não respeitar os limites da ética republicana.

Bandido das FARC com direito a passaporte brasileiro
O insano e criminoso morto Raúl Reyes desfrutou do beneplácito do presidente Luiz Inácio da Silva ao gozar das prerrogativas do uso de passaporte diplomático brasileiro para suas andanças como embaixador das FARC, acobertado pelos companheiros Marco Aurélio Garcia e o cineasta Celso Amorim, ministro das relações exteriores.

É difícil dissuadir a imprensa, a diplomacia e serviços de inteligência sobre as ligações das FARC com a Venezuela, Equador e o governo brasileiro, sobretudo com os dados capturados pela escuta eletrônica, registros de notebooks, agora integrados a outros conhecimentos, que permitirão a avaliação precisa da abrangência dos laços de amizade da organização narcoguerrilheira, pelos serviços de inteligência de Bogotá e Washington. Tudo graças à ação surpresa e precisa das forças colombianas que abateram Raúl Reyes e o grupelho, no quintal fronteiro equatoriano.

O inimigo mora no Planalto
O Palácio, com seu staff dos já anistiados egressos do terrorismo e da esquerda anárquico-sindical e de generais que não servem ao exército, que ponha as barbas do presidente de molho, face ao relacionamento subterrâneo de agentes do governo com as FARC, parceiras de diretoria do PT na plenária do Foro de São Paulo, sob as luzes do seu fundador Marco Aurélio Garcia, o Maga.

É no Palácio que mora o governo do crime, que ainda se mantém impune pela "inexplicável" morte sob tortura de Celso Daniel, ex-prefeito de Santo André, e pela seqüência de crimes que visaram calar testemunhas e provas. É no silêncio de suplício que o senador petista poderia disponibilizar as provas que estariam encerrando o caso e dando conta do destino maldito dos US$ 8O milhões.

É o governo do crime que não foi surpreendido pela existência da denunciada quadrilha dos 40, sob a chefia de Zeca Diabo, ex-ministro-chefe da Casa Civil, instalada no próprio gabinete da Presidência da República. Hoje, endinheirados e aparentemente dispersos pela avenida Paulista e alamedas, ribeirões e ABCs, ainda agem e se beneficiam do Governo, comunicam-se e se encontram com palacianos, atuam com desenvoltura nos subterrâneos do poder, sujando as mãos com a imunda lavagem de dinheiro, com terras e lavras de ouro garantidas.

Escritórios do governo do crime
É o mesmo governo do crime que faz da República um balcão de negócios, que dispunha de um escritório secreto em tentacular instituição bancária em São Paulo com ramificações globais, que tem empresas madrinhas da família Da Silva - Telefônica, Telemar, Vale do Rio Doce e tantas outras e que um dia deixará os palácios com a condição de construir seu próprio palácio, como nunca jamais se viu na história deste país.

É o governo que namora o poder das corporações empresariais para os ajustes de facilidades e que, hoje, na calada das madrugadas, onde todos os gatos são pardos, se faz presente na pessoa do presidente da República, no estilo da velha Chicago, em ambiente sigiloso que substitui o seu escritório secreto, sob a escolta de sua guarda pessoal federal muda e envergonhada.

É aquele que, discretamente, isola os guardiões da Nação, as Forças Armadas, negocia a soberania nacional e seu patrimônio mineral controlado pela Casa Civil e que, praticando o cambalacho montado no Palácio, ordena o aporte financeiro combinado aos movimentos sociais e às manobras da Força Nacional de Guerrilha Rural e Urbana, sob liderança do denominado MST, treinado em armas brancas e de fogo por instrutores das FARC.

É o mesmo governo do crime que escolhe atalhos para se desviar da CGU, não dá a mínima para o TCU, duvida do Ministério Público, zomba das funções do parlamento e da Justiça, não respeita o erário público, distribuindo o dinheiro como festa de Cosme e Damião, e consegue não ter as suas contas de exercícios até agora apreciadas pelo parlamento.

A ordem é amordaçar a internet
É o governo do crime que pratica a farra dos cartões corporativos e que, se pudesse, amordaçaria a imprensa porque não suporta a verdade que ameaça.

Este é o próximo crime de interesse do Palácio e seus capachos aliados no Congresso Nacional, ameaçados com a provável abolição da Lei de Imprensa. Trata-se do projeto de lei que chegou ao Senado dispondo sobre a punição de usuários da internet, blogs e sites, policiando as manifestações julgadas ofensivas às autoridades. Será, então, a instituição da camisa de força que vestirá a sagrada liberdade de expressão do pensamento, apunhalando a Constituição Cidadã.

Na verdade, a internet tornou-se um poderoso instrumento no combate à corrupção pública e defesa da democracia, deixando o governo do crime atônito, a Secretaria de Imprensa e Propaganda do Sr. Frankenstein desesperada, e a ABIN e a PF atoladas de trabalho.

O Brasil e o mundo procuram Homens...
A propósito de tudo isso que dissemos e de tudo o que está engasgado naqueles que amam e darão a vida pela Pátria, Brasil acima de tudo lembra uma inspiradora mensagem a todos os aproveitadores da inocência da Pátria, do povo bom e generoso, e ao próprio Exmo. Sr. Presidente da República que, hoje, apóia o crime, alimenta o império do narcotráfico e dissemina o terrorismo em todos os seus matizes. (OI/Brasil acima de tudo)
http://brasilacimadetudo.lpchat.com/index.php?option=com_content&task=view&id=4117&Itemid=140