sexta-feira, 30 de maio de 2008

Poder divino: Bispo Macedo negocia compra de banco de médio porte e criação de empresa de cabo para o RJ e SP

Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Exclusivo - Além do reino de Deus, o empresário Edir Macedo Bezerra quer ampliar o seu divino poder no centro do capitalismo financeiro brasileiro. O “proprietário” da Rede Record quer se tornar também dono de um banco. O Bispo Macedo já recebeu carta branca do Presidente Henrique Meirelles (do Banco Central) para adquirir o controle de uma instituição financeira de médio porte.

Macedo também negocia uma ousada operação no mercado de telefonia e televisão. Seu objetivo tático é entrar pesado no mercado de transmissão de dados, voz e imagens via cabo. Por isso, ele mantém adiantadas negociações com uma empresa norte-americana, que desenvolveu uma rápida, econômica e inovadora tecnologia para implantação de redes de cabos. A intenção é criar uma empresa para concorrer com a NET (que já foi ligada ao sistema Globopar) no eixo Rio-São Paulo.

Macedo quer aprofundar uma aliança estratégica com o grupo espanhol Telefônica. O dono da Record guarda a sete chaves o projeto que pretende deslanchar nesta parceria. Tudo indica que seja na área de televisão via Internet. Macedo sabe que atinge a Globo, já que a empresa da família do falecido Roberto Marinho vê com péssimos olhos a entrada das teles concorrendo com as tradicionais emissoras no setor de televisão comercial. O objetivo de Macedo é atingir a Rede Globo, custe o que custar. E custo não é problema para ele.

O expansionismo internacional da Rede Record ainda é uma meta de Edir Macedo. Embora a notícia da criação de uma rede de tevê nos EUA, para criação de um canal de notícias 24 horas, em língua portuguesa, tenha sido negada oficialmente pela assessoria de comunicação da Igreja Universal do Reino de Deus na semana passada, o plano de Macedo não mudou. Especulou-se em US$ 40 milhões de dólares em investimentos no negócio.

Uma coisa é mais que certa. Além da fé em Deus, que o abençoa sempre abundantemente, Edir Macedo tem, junto com ele, um grande grupo de investidores internacionais para a expansão de seus negócios, principalmente na área financeira.

Todo poder aos ingleses

O diretor Executivo do banco inglês HSBC no Brasil, Paulo Maia, enviou uma cartinhapor ele assinada para a casa dos correntistas comemorando um feito da instituição financeira.

A revista Forbes apontou o HSBC Holdings plc como o maior grupo mundial em 2007. Nenhuma corporação não-americana havia conquistado essa posição antes. O grupo apresenta um ativo de US$ 113 trilhões, atua em 83 países através de 10 mil agências e atende a 128 milhões de clientes. No Brasil, o HSBC Bank Brasil está presente em 565 municípios e gerou, em 2007, um lucro líquido de R$ 1,24 bilhão. O maior desde 1997, quando chegou ao País. Um grande resultado para a companhia e uma segurança a mais para você”.

Sinceramente, depois de ler uma cartinha dessas, se eu fosse o Bispo Macedo fechava uma parceria com os ingleses da City de Londres para abrir o meu banco de médio porte.

Lula e Duda na campanha do sobrinho

O Bispo Edir Macedo também é um homem cada dia mais abençoado politicamente.

O chefão Lula já colocou à disposição do sobrinho do Bispo, o senador e bispo licenciado Marcelo Bezerra Crivella, todo o seu principal staff de marketing em campanha eleitoral.

Na corrida pela cadeira hoje ocupada pelo Imperador César Maia no Palácio da Cidade e no “Piranhão” (apelido do Centro Administrativo São Sebastião, na Cidade Nova), Crivella já conta com a colaboração da turma do publicitário baiano Duda Mendonça.

Lula quer ver Crivella eleito Prefeito do Rio este ano, e, provavelmente, governador do Estado em 2010.

Sílvio Santos negociando sempre

Aos 78 anos de idade, o super-apresentador Silvio Santos (alterego do eterno camelô Senor Abravanel) pode colocar à venda seu Sistema Brasileiro de Televisão.

O grande interessado na compra do SBT é o empresário mexicano Carlos Slim Helú, um dos homens mais ricos do mundo, que no Brasil controla a NET, a Claro e a Embratel.

No submundo do mercado de televisão, embora esteja disposto a se desfazer do SBT (que já tem participação mexicana em 30%), comenta-se que Silvio Santos tem interesse em adquirir a parte que o Grupo Abril ainda tem na TVA, na parceria com a Telefônica.

Quem sabe se Silvio não compra um pedaço da TVA para repetir o mesmo que fez com a Record no passado, vendendo-a ao Bispo Edir Macedo?

Na surdina

O mercado também mantém silêncio obsequioso sobre a venda do jornal Estado de São Paulo às Organizações Globo.

A ordem nas empresas das famílias Mesquita e Marinho é não se pronunciar sobre o assunto – sequer negando que o negócio esteja em andamento.

O pool de bancos que controla o Estadão, comandado pelo Banco Safra, já resolveu que o grupo Globo seria a melhor opção para assumir o jornal.

O Alerta Total antecipou com exclusividade o negócio que permanece “secreto”.

Investindo sempre no futuro

O ministro das Comunicações e grande comunicador, Hélio Costa, fará a palestra magna do seminário “Conexão com o Futuro”, na próxima segunda-feira, às 14h30min, no auditório do Senac do Flamengo – rua Marquês de Abranches, 99.

Promovido pela Casa Brasil – braço cultural da Companhia Brasileira de Multimídia (CBM) –, o encontro debaterá o programa Banda Larga nas Escolas, do Governo Federal.

Participam do encontro Tereza Porto, secretária de Educação do Rio de Janeiro; Luiz Bressan Filho, diretor do Instituto Embratel; Betina von Staa, coordenadora de pesquisa e tecnologia educacional do Positivo; e Felipe Dianese, fundador do Canal Kids.

De fora para dentro

Documentos enviados ao Ministério da Justiça do Brasil pelo Ministério Público da Suíça revelam que seis empresas constituídas em paraísos fiscais teriam sido utilizadas pela multinacional francesa Alstom para supostamente repassar propinas a autoridades e políticos paulistas entre 1998 e 2001, em troca da assinatura de contratos em São Paulo.

Os pagamentos seriam feitos com base em trabalhos de consultoria de fachada.

No período, as "comissões" chegaram a cerca de R$ 13,5 milhões.

Detalhe: duas das empresas são controladas por brasileiros.

Crime Organizado é isso aí...

O ex-governador Anthony Garotinho, atual presidente regional do PMDB, foi denunciado ontem pela Procuradoria Regional da República no Rio por formação de quadrilha armada.

Garotinho é acusado de garantir politicamente a manutenção de uma organização criminosa que tinha o delegado Álvaro Lins, então chefe da Polícia Civil e atual deputado estadual (PMDB), como chefe operacional.

O grupo usava a estrutura do estado para cometer crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e facilitação de contrabando, o que envolvia a máfia dos caça-níqueis e cotas em dinheiro a serem repassadas por delegacias.

Os objetivos do suposto esquema, que acobertaria sonegadores por meio da nomeação de delegados comprometidos, seriam o enriquecimento pessoal e a arrecadação de dinheiro para campanhas políticas.

O chefe da Polícia pelo telefone...

Escutas telefônicas comprovariam o envolvimento das autoridades nas falcatruas.

Sete policiais civis, entre eles o delegado Ricardo Hallak, que substituiu Álvaro Lins na Chefia de Polícia, também foram denunciados.

A Polícia Federal promoveu buscas em duas casas de Garotinho e nos imóveis dos demais denunciados.

Para-lamentar

Álvaro Lins foi preso em flagrante pela Polícia Federal, sob a acusação de usar parentes próximos como "laranjas" para esconder patrimônio ilícito.

Mas a prisão pode ser contestada pela Assembléia Legislativa, já que o delegado tem imunidade.

O advogado Ubiratan Guedes, que defende criminalmente o delegado Álvaro Lins, informou ontem que seu cliente está sendo alvo de um erro grave e qualificou sua prisão em flagrante como uma "violência jurídica".

Show do Garotinho

Os procuradores federais Maurício da Rocha Ribeiro, Cristina Schwansee e Paulo Fernando Corrêa, autores da denúncia, sustentam que Garotinho sabia do esquema e permitiu que ele fosse adiante.

Mas, segundo os procuradores, não há provas que Garotinho tenha se beneficiado financeiramente das propinas e, por esta razão, não pediram a prisão do peemedebista.

Não há provas até o momento de que o ex-governador estivesse diretamente ligado às ações criminosas cometidas por Álvaro Lins, Hallak e pela quadrilha, mas existe sim uma denúncia bem detalhada, que não pode ser divulgada por estar sob sigilo da importância do ex-governador para a manutenção da quadrilha. Ficou comprovado que ele atuava como líder político do grupo, dando respaldo aos integrantes principalmente durante o governo Rosinha, quando chegou a ocupar o cargo de secretário de Segurança Pública”.

Rosinha liberada

Embora o esquema tenha sido mais atuante no governo Rosinha Garotinho, segundo os procuradores, não ficou provado que ela soubesse das atividades criminosas de seus assessores diretos:

Nas investigações feitas e na análise das provas coletadas não houve encontramos qualquer prova que justificasse uma denúncia contra a governadora em crime tão grave”.

Rosinha é apenas mulher e sócia de Antony Garotinho...

Comerciante inocente

Os advogados de Anthony Garotinho sustentam que o ex-governador é inocente.

Ele não é chefe de quadrilha, mas um homem de bem. Garotinho é um político conhecido e não enriqueceu às custas da atividade política. É um homem que procura sobreviver, hoje, ainda com uma atividade política, mas também com uma atividade comercial”.

Foi o que afirmou o advogado Sérgio Mazzillu, que defende Garotinho.

Entregou-se

O também ex-chefe de Polícia, Ricardo Hallak, se entregou na noite de ontem.
Hallak é acusado de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha armada, facilitação de contrabando e corrupção passiva.

Um acusado considerado foragido é o inspetor Hélio Machado da Conceição, o Helinho.

Policiais federais prenderam também os inspetores da Polícia Civil Mário Franklin Leite Mustrange de Carvalho, o Marinho, e Alcides Campos Sodré Ferreira, o Alcides Cabeção.

Na casa deste último, em Jacarepaguá, foram apreendidos documentos e R$ 32 mil em espécie.

O delegado Luiz Carlos dos Santos, que teve sua prisão decretada e não foi encontrado em sua casa em Niterói, se apresentou no início da tarde à Polinter.

Outros envolvidos

Os dez mandados incluíam ainda a prisão dos policiais Fábio Menezes de Leão, o Fabinho, e Jorge Luiz Fernandes, o Fabinho.

Mas eles já estão detidos desde a Operação Gladiador, desencadeada pela Polícia Federal em 2006.

Também foram presos em flagrante o sogro de Álvaro, o médico Francis Bullos, e Luciana Gouveia dos Santos, ex-mulher do deputado.

Eles seriam, segundo a denúncia, "laranjas" do parlamentar.

Bullos foi detido em Barra Mansa, onde mora, e Luciana também em casa, no Flamengo.

Peguem o Paulinho

O Supremo Tribunal Federal ontem inquérito contra o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP).

O parlamentar é acusado pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público em São Paulo de intermediar a liberação de empréstimos do BNDES para empresas e prefeituras paulistas.

O nome do deputado foi citado em conversas de integrantes do esquema investigados na Operação Santa Tereza, da PF.

Maldito telefone celular...

A Polícia Federal frisou no relatório:

Destaca-se que só conseguimos ter certeza do envolvimento após a realização das buscas que foram fundamentais para lastrear as informações obtidas através das interceptações telefônicas".

O deputado foi mencionado até mesmo quando supostos cúmplices discutiam a partilha de uma comissão de R$ 4 milhões paga em troca da liberação de um financiamento de R$ 124 milhões para a prefeitura de Praia Grande (SP).

Alta velocidade

Antonio Fernando recebeu do Ministério Público de São Paulo na sexta-feira passada, um CD com um relatório de duas mil páginas sobre a Operação Santa Teresa, e, na quarta-feira à tarde, encaminhou o pedido de licença ao STF para investigar o caso.

O procurador analisou os documentos e formalizou o pedido de investigação em tempo recorde, para ganhar tempo diante dos rumores de que Paulinho poderia renunciar ao mandato para escapar de um processo de cassação na Câmara.

A abertura de inquérito indica que o procurador-geral Antônio Fernando de Souza considerou consistentes os indícios obtidos pela PF e pelo Ministério Público contra Paulinho.

Nada de sair...

O inquérito será relatado pela ministra Ellen Gracie, que decidirá se aprova, ou não, as diligências já pedidas por Antonio Fernando para aprofundar as investigações.

Se o deputado renunciar ao mandato, o inquérito será, então, mandado para a Justiça Federal, em São Paulo.

O deputado nega qualquer envolvimento com as supostas fraudes e tem dito que não renunciará.

Sigilo do segredinho

Em casos como esse, o procurador-geral costuma pedir a quebra do sigilo bancário e fiscal dos acusados.

O acesso às contas é considerado um mecanismo imprescindível para checar indícios de recebimento de dinheiro de origem ilegal.

Mas, como o caso tramita em segredo de Justiça, a procuradoria e o STF não revelam o conteúdo das decisões judiciais.

Quebra de decoro

O corregedor da Câmara, Inocêncio Oliveira (PR-PE), disse não ter a menor dúvida de que houve quebra de decoro e que Paulinho deve ter o seu mandato cassado.

A análise preliminar da Corregedoria identificou pagamentos suspeitos feitos pelo deputado com a verba indenizatória para pessoas ligadas ao lobista João Pedro de Moura, um dos envolvidos no esquema de fraudes em empréstimos do BNDES.

Também confirmou que João Pedro esteve mais de 40 vezes na Câmara, sendo 12 vezes no gabinete do parlamentar do PDT.

Uma representação já está no Conselho de Ética da Casa, que, porém, ainda não analisou o caso.

Outro alvo

O STF autorizou a abertura de inquérito contra o senador Gim Argello (PTB-DF) - a pedido do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza.

O suplente do ex-senador Joaquim Roriz (PMDB-DF) será investigado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato, entre outros crimes.

O Ministério Público e o STF não revelaram os motivos da investigação, que tramita em segredo de Justiça.

Terrorismo de Estado

O prefeito de Pacaraima (DEM) e líder dos arrozeiros de Roraima, Paulo César Quartiero, chamou o ministro da Justiça, Tarso Genro, de "terrorista" e justificou por quê:.

"O ministro mandou um exército que se porta lá em Roraima como se nós fossemos Iraque e eles 'mariners'. O Tarso Genro é terrorista”.

Paulo César Quartiero, que passou nove dias presos após o conflito de seus funcionários com índios, acusado de posse de artefatos explosivos em sua fazenda e formação de quadrilha.

Terror da paz

O cardeal colombiano Marulanda (o nome é esse mesmo) está pedindo às Farc que reconsiderem a paz e façam política sem tiro (fijo).

O chapolim colorado Hugo Chavez também quer a paz, e reiterou sua disposição de "cooperar com o acordo humanitário, e até mesmo com um processo de paz na Colômbia".

Chávez que está muito triste com a morte do guerrilheiro Marulanda (não confundir com o bispo), com quem iria se reunir para falar de paz.

O 14º elemento?

Antes de deixar El Salvador, o chefão Lula da Silva se reuniu com o jornalista Mauricio Funes.

O repórter é candidato da Frente Farabundo Martí pela Libertação Nacional (FMLN), ex guerrilha, que lidera as enquetes para as eleições presidenciais de março de 2009.

Será? Será? Será? Será que o 14º integrante do Foro de São Paulo vai chegar ao poder para promover o Socialismo Fabiano dos banqueiros e da indústria do petróleo e energia na América Latina?

Tudo liberado

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nota lamentando a decisão do STF que liberou as pesquisas com células tronco embrionárias, considerando constitucional o artigo 5º da Lei de Biossegurança.

A CNBB reafirmou que "não se trata de uma questão religiosa, mas de promoção e defesa da vida humana”.

O Alerta Total já advertiu que deputados da base amestrada do desgoverno Lula vão desengavetar projetos de lei propondo a descriminalização do aborto no Brasil na onda da interpretação do STF.

Se o embrião não é ser humano de pleno direito constitucional, conforme decidiu o STF no julgamento que terminou ontem, sua eliminação, via interrupção artificial e induzida da gravidez, não pode ser considerada crime ou contravenção penal.

Brecha escancarada

Uma brecha para o abortismo é o voto do ministro Celso de Mello, que considerou constitucional o Artigo 5º da Lei de Biossegurança, com base em um documento apresentado por um grupo de trabalho da Academia Brasileira de Ciências.

No documento, os cientistas afirmam que a vida do futuro feto está "irremediavelmente condicionada" ao desenvolvimento do embrião no útero.

O ministro Celso de Mello também fez uma longa consideração sobre a laicidade do estado brasileiro, e frisou que, "nesta república laica, o Estado não se submete a religiões".

Linhagem brasileira

A mídia amestrada e abestada comemora que o Brasil pode ter, até o fim do ano, sua primeira linhagem de células-tronco embrionárias humanas.

A previsão é da geneticista Lygia da Veiga Pereira, da USP.

"Já estamos trabalhando nessa pesquisa há cerca de dois anos".

Por enquanto, 17 países possuem suas próprias linhagens.

Contra a Igreja

Com seis votos favoráveis e cinco contrários, o Plenário do Supremo Tribunal Federal aprovou o uso de células-tronco embrionárias em pesquisas científicas, sem restrições.

Na decisão do STF, prevaleceu a idéia de que a Igreja, que se opõe à lei de biossegurança, não pode interferir nas decisões de um Estado laico.

Só que o STF autorizou pesquisas que, dez anos atrás, parecia promissoras, mas hoje têm perspectivas cada vez mais estreitas de sucesso.

Os votantes

Os seis votos a favor do uso de células-tronco em pesquisas - e contra a Adin (ação direta de inconstitucionalidade) foram do relator da ação, Carlos Ayres Britto, e dos ministros Joaquim Barbosa, Carmen Lúcia e Ellen Gracie, Marco Aurério e Celso de Mello.

Outros três ministros (Menezes Direito, Ricardo Lewandowski e Eros Grau) se manifestaram no sentido de impor restrições às pesquisas e reparos técnicos na legislação.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, foi outro que votou pela constitucionalidade, com ressalvas.

Contra e a favor ou a favor do contra?

Apesar de ter declarado que não fez restrições às pesquisas com células-tronco, o ministro Cezar Peluso teve seu voto computado como contrário ao artigo 5º da Lei de Biossegurança, que legaliza as pesquisas com céluas-tronco embrionárias.

A confusão se deu por que Peluso, favorável às pesquisas, sugeriu mudanças na lei, no caso a criação de comitês de fiscalização das pesquisas - o que implicaria em uma restrição, mesmo que pouco grave.

Mas o ministro fez questão de afirmar que não fez restrições às pesquisas:

Ou não me ouviram ou, se me ouviram, não me entenderam. O meu voto não contém nenhuma ressalva às pesquisas”.

Gol, Gol, Gol...

Cezar Peluso foi o último a votar na sessão de quarta-feira. Ele afirmou que as pesquisas com células-tronco embrionárias não ofendem o direito à vida e que os embriões teriam um destino mais "útil e nobre" ao serem utilizados em experimentos, em vez de serem descartados como lixo.

Ao final, o ministro frisou a importância de que os membros dos comitês responsáveis por fiscalizar essas pesquisas possam ser responsabilizados penalmente em caso de desvio ético, o que já é previsto na Lei de Biossegurança e no Código Penal, e a necessidade de se criar um órgão responsável pela aprovação dos membros que compõem os comitês.

Eu gostaria que ficasse constando esse registro, para que não se pense que isto aqui é como se fosse um jogo de futebol, onde os números possam falar mais do que o teor dos julgamentos”.

Irresponsabilidade Fiscal

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de quarta-feira um projeto que abre brechas na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Mesmo descumprindo limites da lei, governadores poderão aumentar gastos com pessoal e contrair novos empréstimos, elevando o endividamento dos Estados.

O projeto foi aprovado com apenas um voto contrário.

Lugar bom para especular

O Brasil conseguiu ontem mais um selo de segurança para o investidor estrangeiro.

Um mês após a Standard & Poors elevar a nota da dívida brasileira em moeda estrangeira de BB+ para BBB-, no menor nível do grau de investimento, a Fitch seguiu o mesmo caminho e elevou a classificação do País.

A expectativa de mais ingresso de recursos externos no Brasil com essa nova classificação aumentou a pressão sobre o dólar, que fechou em queda de 1,09%,para R$1,636, a menor desde 18 de janeiro de 1999.

O Brasil agora é considerado especulativo apenas pela Moodys, com nota Ba1.

Câmbio liberadão

O governo decidiu dar mais liberdade ao mercado de câmbio.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou, nesta quinta-feira, a permissão para que mais de 25 mil empresas de turismo, como hotéis, pousadas, agências, entre outras, atuem no câmbio.

O conselho ainda autorizou a venda de reais no exterior, para que os turistas já saiam de seus países com dinheiro brasileiro no bolso.

Além disso, também será possível comprar até US$ 3 mil em bancos no Brasil só com a apresentação da identidade.

O objetivo do governo é desenvolver o turismo, diminuir a burocracia e aumentar a concorrência no setor cambial, para que as taxas cobradas por estas trocas caiam.

Estudem, militares

Os cursos de formação de oficiais ministrados pela Escola Naval (EN), pela Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e pela Academia da Força Aérea (AFA) são equivalentes aos definidos no inciso II do art. 44 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro 1996, na modalidade bacharelado.

Fica assegurada aos portadores dos diplomas dos cursos de formação de oficiais a continuidade de estudos em cursos e programas de pós-graduação no sistema civil de ensino, respeitados os respectivos processos seletivos, quando devidamente registrados nos órgãos competentes das Forças Armadas.

A Portaria Normativa Interministerial Nº 830/MD/MEC, assinada pelos ministros Nelson Jobim (Defesa) e Fernando Hadad (Educação) está em vigor desde 23 de maio.

Inimigo do Rio

Só neste ano os royalties do petróleo já renderam ao estado do Rio de Janeiro R$ 822 milhões.

Mas o senador Aloísio Mercadante (PT-SP) trabalha pela aprovação, no Congresso, de um projeto que fará o Rio de Janeiro perder até 10% do total de royalties.

O presidente da Associação dos Municípios do Rio, Eduardo Ramos da Paixão, reclama que "o senador é um aloprado" e classifica a proposta como "uma covardia".

Que vergonha

Em depoimento à Justiça, o ex-pastor Silvio Galiza, botou mais fogo no processo que acusa os pastores da Igreja Universal do Reino de Deus, Fernando Aparecido e Joel Miranda, de envolvimento no assassinato, em 2001, do adolescente Lucas Terra, que foi abusado sexualmente e queimado vivo.

Galiza afirmou que Lucas flagrou os dois pastores mantendo relações sexuais, o que teria motivado o crime.

Galiza citou ainda o nome de um quarto envolvido, um segurança dos pastores que identificou como Luís Cláudio, e afirmou que não falara nada antes porque ele e sua família eram ameaçados de morte por integrantes da Universal.

Único condenado pelo crime, Galiza, que cumpre pena em Salvador, contou que recebia dinheiro para ficar calado.

Que vergonha II

Advogados da Igreja Católica vão recorrer porque o padre Félix Barbosa Carreiro foi condenado ontem a 24 anos de prisão pela prática de crimes sexuais contra seis menores.

A sentença do juiz Itaércio Paulino da Silva, da 11ªVara Criminal, determina que, após o trânsito em julgado da decisão, seja expedido mandado de prisão.

A pena do padre deve ser cumprida no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, inicialmente em regime fechado.

Flagrante

Carreiro foi preso em flagrante em 2005, em um quarto de motel, com quatro rapazes com idades entre 14 e 19 anos.

O padre estava sendo monitorado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), e foi indiciado por pedofilia, aliciamento e corrupção de menores e atentado violento ao pudor.

O religioso usava a internet para atrair vítimas em salas de bate-papo, com o apelido de "homem quer homem" ou "Felipe".

Marcava os encontros, levava-os a motéis e ainda induzia vítimas a chamar amigos.

Você sabia?

A turma que gosta de um cigarrinho - os fumantes otários que têm o direito de exercer seu livre direito de se matar aos poucos – que preparem o bolso.

Desde a semana passada, em São Paulo, quem fumar em repartições públicas, bancos, hospitais e escolas poderá ser multado em R$ 560.

A lei sancionada na semana passada não abre exceção a fumódromos.

Senhores de escravos

Mais de dois terços 70% dos diretores de empresas brasileiras ainda trabalham com o chicote na mão.

A conclusão é de uma pesquisa da consultoria Outstretch, que ouviu 600 pessoas.

Nossos executivos são técnicos demais, sabem executar seus ofícios, mas não sabem lidar com o humano”.

Foi o lamento de Paulo Chebel, especialista em direção empresarial e diretor da consultoria.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

2 comentários:

Uncle Bob disse...

Pois é...
Templos e igrejas são imunes aos impostos , mas os recursos obtidos com as doações dos incautos acabam servindo para a compra de emissoras de tv, bancos etc e tal.

Vou abrir uma igreja!

Anônimo disse...

Conheço e vi pessoas que tirou tudo o que tem para dar para a igreja, hoje ou outtro dia teve tres enfartes por falta de dinheiro porque tem comer, pagar luz e agua é brincadeira, estou falando isto porque eu tambem ate pouco fazi, naquele desespero querendo pagar meu aluguel comprar comida, entao tirava o que tinha e dava ao ives de pagar, e ainda hoje ele continua com este encinamento, de que voce ao enves de pagar as contas, voce entrea no altar de deus, assim sera agora dia 31-01-2010 em todas as igrejas, o bispo macedo ele esta divulgando isto na televisao, mas nao fala pra voce deixar de pagar e entregar na igreja, isto so e falado dentro da igreja na hora do culto, a igreja que eu frequentava e na univessal rua palmeiras a procimo ao metro santa cecilia.