terça-feira, 15 de julho de 2008

Grampoland: Sistema de rastreamento do MI-6 inglês vaza para senadores conversas bomba sobre caso Dantas

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Exclusivo – Novas ligações de “celulares” via satélite, contendo conversas muito comprometedoras sobre o escândalo do prende-e-solta Daniel Dantas, foram grampeadas e suas transcrições fornecidas ontem a alguns senadores brasileiros pelo serviço de informação anti-terrorismo da Grã-Bretanha. As gravações foram produzidas com autorização da Justiça espanhola. O teor das conversas indica, claramente, tráfico de influência no desgoverno Lula da Silva em favor de Dantas.

O mais curioso foi a “desculpa” ou “justificativa geopolítica” que motivou tais interceptações telefônicas. O serviço de informações em telecomunicações e informática da Grã-Bretanha, ligado ao MI-6 (o famoso serviço secreto inglês, imortalizado nos filmes de James Bond, o agente 007), executou, com rigor, a ordem de vasculhar todas as chamadas geradas do Brasil para a Ásia, por telefones via satélite. O famoso “João” e seus amigos foram pegos falando o que não deviam.

O engraçado é que, na versão oficiosa, passada a alguns seletos senadores, os ingleses queriam investigar três denúncias internacionais. Primeiro, o risco de invasões de estrangeiros à Amazônia. Segundo, o suposto esquema de venda ilegal de madeira arrancada da floresta. Terceiro, a compra indevida de terras no Brasil por estrangeiros. Sem “querer-querendo”, a sofisticada bisbilhotagem internacional pegou diálogos incriminadores sobre o caso Daniel Dantas, o poderoso banqueiro do Opportunity.

As conversas envolvem personagens que se identificam por códigos. Um é João; outra é a Mãe; um outro fala com um sotaque norte-americano exageradamente carregado; um sujeito citado é o tal “GE”. um outro falante personagem de Brasília, chamado de segundo chefinho, é uma voz muito conhecida em gravações ilegais que vazaram na época do brutal e até hoje mal explicado assassinado do prefeito de Santo André (SP), Celso Daniel. Aliás, o atual desgoverno petista tem mesmo problemas com este nome: Daniel...

Na hora em que um dos diálogos sobe de tensão, João comete um desatino verbal. Xinga um palavrão e chama a Mãe pelo seu primeiro nome de batismo. João perde a linha e detona: “D..., caralho!” A interlocutora quase enlouquece e lhe dá uma bronca, quando ouve seu nome pronunciado, corrigindo o “bom filho”: “Eu sou a mãe. A mãe...”.

No final da patética conversa, João faz um pedido: “Então me faz um favor, mãe. Limpa minha sala e limpa minha cama... Mas limpa bem... E a prestimosa mãe, com seu eterno espírito guerrilheiro, tranqüiliza o “bom filho” João: “Já estou colocando a faxineira para fazer isso. E botei a faxineira pro GE também. O GE ta com medo... Está muito medroso (...)”.

Em um os diálogos, o tal segundo chefinho faz uma advertência ao seu interlocutor com voz de gringo, que lhe contacta da Espanha: “Vamos falar pouco... Nossas conversas estão sendo monitoradas e passadas por não sei quem. Alguma organização usa nossos comunicados e coloca na mídia. Já soube via Internet que houve vazamentos do João”.

O tal chefinho fez referência ao teor que seria divulgado em reportagem exclusiva que o Alerta Total veiculou no sábado passado. Reveja o artigo: João não é João. Mas Mané é sempre Mané! E releia a reportagem: Segurança contra terrorismo internacional grampeia conversa de celular via satélite sobre o affair Daniel Dantas

Outra revelação exclusiva da edição de hoje do Alerta Total comprova o amadorismo dos poderosos em termos de segurança. Os três Ford Fusion, recém colocados a serviço da Presidência da República, tinham uma vulnerabilidade. Não na sua impecável mecânica. Mas no sistema segurança interno do veículo. Os três carros eram equipados com um sistema de rastreamento via satélite que, além de informar a localização exata do veículo e suas condições operacionais, também tinha um sofisticado sistema de áudio para gravar conversas de quem estivesse em seu interior.

A solução imediata do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República foi eliminar o problema pela raiz. Militares ligados ao GSI tiveram de fazer uma visita de urgência a São Paulo, onde fica a sede da empresa especializada no monitoramento dos carros. Os três seguranças recolheram dos computadores toda conversa que ficou registrada dentro dos carros, principalmente do Ford Fusion que servia a Lula. Não será estranho se o teor de alguma conversa mais ríspida vazar nos próximos dias.

Como se não bastasse, para completar a sujeirada, ontem à noite, o Jornal Nacional, da Rede Globo, divulgou gravações do caso Daniel Dantas que não deixam dúvidas de um crime cometido na ante-sala do presidente Lula da Silva (mas que o desgoverno insiste, cinicamente, em negar). Não deixa dúvidas a reprodução da conversa entre Gilberto Carvalho, chefe de gabinete de Lula, e Luiz Eduardo Greenhalgh – consultor de Daniel Dantas e advogado famoso por obter, na Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, muitas indenizações milionárias da chamada “bolsa-ditadura” (reparações para os esquerdistas que se dizem vítimas do regime militar pós-64).

Se o secretário particular do presidente dá informações privilegiadas a um ex-deputado petista, Luiz Eduardo Greenhalgh, que é advogado do Daniel Dantas, está mais que configurado o tráfico de influência. Houve crime, sim. A Abin (Agência Brasileira de Inteligência) é o quê? Carvalho é um dos principais personagens do nebuloso caso Celso Daniel, prefeito de Santo André assassinado brutalmente, depois de ser torturado e violentado.

E para terminar, antes de conhecer o teor das conversas grampeadas via satélite, veja uma piada séria produzida pela imprensa: Italianos prendem o ator Daniel Dantas errado

Primeira conversa

O Alerta Total divulga com exclusividade as duas conversas grampeadas pelo serviço de inteligência inglês.

A primeira ocorreu na quinta-feira passada, a partir das , 23h 59min hora de Greenwich, 20h 59min, horário oficial de Brasília.

Foi interceptada o estranho papo de um telefone via satélite do Brasil para um outro telefone de satélite, na Espanha.

Um interlocutor no Brasil com forte sotaque norte-americano, dá a partida:

- Roberto, qual o real problema que estamos tendo com o pessoal da Grande Caixa?

Na Espanha, o chará responde:

- Todo mundo sabe que você foi assessor do homem da grande caixa. Acredito que você vai ter que colocar alguma blindagem para você se proteger. Fala urgente com o teu protetor jurídico. Mas ele está totalmente envolvido nesta situação.

- Olha, o que nós sabemos é o seguinte. Vamos falar pouco... Nossas conversas estão sendo monitoradas e passadas por não sei quem. Alguma organização usa nossos comunicados e coloca na mídia. Já soube via Internet que houve vazamentos do João.

- Pois é...

- O João vai fazer uma reunião ou no domingo ou na segunda-feira com todo pessoal para ver como vai ficar esta situação...

- E o homem está na gaiola ainda hoje?

- Não. Com certeza amanhã vai para casa... Já foi reforçado. O João já comunicou ao GE, e tá tudo resolvido, tudo tranqüilo...

O Roberto do sotaque de gringo se vangloria:

- Mas ainda tá cheirando, e o chefinho está fazendo toda essa operação. Ele não pára. O que está havendo aí?

- Não posso te falar neste momento. Nem te posso passar um e-mail para explicar. Mas sabemos que o ex-deputado ferrou o segundo chefe. Ta bom, você me liga amanhã e dá uma notícia. Vou ficar com o telefone ligado. Você já sabe qual é.

- Pode deixar, eu te ligo. Mas me dê aqueles negócios que tem lá para mim que vou ter que transferir o mais rápido possível.

- Ok, sobre isso conversamos pessoalmente.

Pista: o interlocutor com voz de brasileiro foi descrito pelo apelido de Beto – como sendo uma pessoa muito ligada a uma das maiores eminências pardas do desgoverno federal. O outro já trabalhou para Daniel Dantas.

Segunda Conversa

O papo foi do já conhecido João para a mamãe ocorreu no fim de semana.

O diálogo foi gerado de um telefone dentro de um avião, sobrevoando o Atlântico, diretamente para Brasília, a Ilha da Fantasia. Ou para outro lugar:

- Mãe, tudo bem? Como está tudo aí?

- Imagina...

- Já sei, mãe. Já sei de tudo. Tenho visto aqui pela Internet tudo que tem acontecido.

- É João, vamos ter que arrumar a casa de novo. A turma está toda ouriçada. Não temos como agora fazer absolutamente nada. Senão, esperar os acontecimentos...

- Mas não podemos esperar os acontecimentos! Tem que haver uma retratação urgente, mãe.

- João, não adianta a gente resolver isso. Tenho que pensar o que posso fazer. Temos que falar com tua mão direita que também, pelo amor de Deus...

Neste momento, João perde a linha, e seu nervosismo detona um palavrão, antecedido do nome verdadeiro da “Mãe”.

- “D..., Caralho”...

- Sou a mãe... Cuidado...

- Oh, mãe, perdão, o que ta havendo? Colocaram até o crioulo na prisão? O que este cara tem a ver com isso?

- Não sei. Estou vendo. Ele tem um dinheiro que é de uma doação... Não sei dele... Nem quero saber. Isso não atinge a gente. Ele que vai resolver o problema dele...

- Se eu chegar ao Brasil hoje, e alguém me perguntar, o que vou falar?

- Fala o que você está falando... Que está correto...

A ligação fica meio turva e João pergunta:

- Mãe? Não é este pessoal que estou pensando que nós contratamos um ano atrás, pessoal amigo do Thomaz?

- É, João. É o pessoal do Thomaz que também está atrás disso. Mas eu vou ver pessoalmente...

- Então me faz um favor, mãe. Limpa minha sala e limpa minha cama, mas limpa bem...

- Já estou colocando a faxineira para fazer isso. E botei a faxineira pro GE também. O GE ta com medo... Está muito medroso...

- Se ele não ver isso, vai ter que sair fora...

A ligação é cortada subitamente...

Pista: A mãe é a mãe. O João não é João. Mas deu uma de Mané pronunciando o santo nome da mãe.

Carros oficiais grampeados? É mole?

A Presidência da República teve uma inesperada dor de cabeça com os três carros usados pelo presidente Lula e sua equipe de apoio

Um dos três Ford Fusion blindados, novinhos em folha, apresentou um problema na central de vidro elétrico.

Mecânicos da Ford abriram o console do vidro e descobriram algo inusitado.

Os carros faziam o monitoramento de áudio, do que fosse falado dentro deles, por um sofisticado sistema via satélite.

Sigilo quebrado?

Ou seja, o sistema do carro grava o que se fala lá dentro, e tudo vai para uma empresa de monitoramento via satélite que tem as gravações de todos os acontecimentos.

Inocentemente, a empresa que fornece o serviço de escuta telefonou para a Casa Civil e ofereceu um serviço especial.

Se quisessem monitorar todas as conversas, dentro do carro, eles fariam, sem problemas.

Uma assessora inocente de Dilma Rousseff autorizou que o serviço de monitoração de áudio continuasse.

Três dias depois, com Lula viajando para o Japão, os três carros foram retirados da garagem e a empresa de monitoramento recebeu a visita de três seguranças da Presidência para retirar dos computadores quaisquer resquícios de conversas lá dentro.

Doido pra viajar...

O banqueiro Daniel Dantas morre de vontade de sumir do mapa.

Se não for preso de novo depois do depoimento de quarta-feira na Polícia Federal, quando Daniel promete ficar em silêncio absoluto, já especula que ele fará o mesmo que Salvatore Caciola.

Pode pegar seu jatinho e dar o fora do Brasil, antes que a situação piore para ele...

Os advogados de Dantas negam qualquer intenção dele fugir, mas o passaporte do banqueiro não foi apreendido pela Polícia Federal... Logo...

Gilmar versus Tarso

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, deu ontem mais um sinal de que anda bronqueado com o ministro da Justiça, Tarso Genro, por causa das operações "espetaculosas" da Polícia Federal.

"Ele não tem competência para opinar sobre o assunto".

Mendes criticou Tarso porque, no sábado, o petista da Justiça comentou que os habeas corpus concedidos pelo chefe do STF aos acusados na Operação Satiagraha poderiam, eventualmente, possibilitar alguma fuga.

Conversa com o chefão

Gilmar Mendes tem uma reunião agendada hoje com o chefão Lula.

Ao justificar o encontro, o presidente do STF se disse convencido de que é preciso colocar um ponto final no abuso de autoridade que, na avaliação dele, tem caracterizado boa parte das operações deflagradas pela Polícia Federal.

Gilmar reiterou ontem que busca apoio de Lula para fazer avançar uma proposta que iniba excessos por parte de agentes encarregados de missões amparadas por decisões judiciais.

Os grampos nacionais

O desgoverno entrou em Pânico na TV (não por causa do famoso programa humorístico), mas pela nova reportagem de César Tralli no Jornal Nacional da Rede Globo:

"Gravações de conversas telefônicas feitas pela Polícia Federal revelam como dois investigados na Operação Satiagraha tentaram corromper um delegado para livrar o banqueiro Daniel Dantas das acusações de crimes financeiros e de lavagem de dinheiro. De todos os envolvidos, o único que era considerado foragido se apresentou às autoridades em São Paulo".

Confira a reprodução da reportagem e os diálogos comprometedores para o Palácio do Planalto:

É em uma cadeia em Guarulhos, na Grande São Paulo, que está preso Humberto José da Rocha Braz, assessor de Daniel Dantas e ex-presidente da Brasil Telecom.

Procurado desde a semana passada, quando teve a prisão preventiva decretada por corrupção, Humberto Braz, o Guga, se entregou no domingo à noite, na sede da Polícia Federal em São Paulo.

Humberto e o amigo Hugo Chicaroni, professor universitário, foram flagrados em encontros e telefonemas oferecendo propina para um delegado federal.

Toda negociação foi monitorada com autorização da Justiça. Em uma das gravações obtidas com exclusividade pelo Jornal Nacional, Hugo comenta com o delegado sobre o papel de Humberto nos negócios do banqueiro Dantas.

O grampo revelado

Hugo Chicaroni: “Hoje, ele é o braço direito do Daniel”.

Delegado: “Ele é de confiança mesmo?”

Hugo Chicaroni: “Pode ficar sossegado”.

Em São Paulo, Hugo Chicaroni e Humberto Braz tentam manipular a investigação, segundo a polícia.

O objetivo: deixar de fora o banqueiro Daniel Dantas e parentes dele. É o que indicam as gravações.

Hugo Chicaroni: “A história de só livrar três está bom, está ótimo”.

Delegado: “Isso é importante, porque quanto menos puder. Precisa saber exatamente o que é. Não dá para fazer milagre”.

Hugo Chicaroni: “São as pessoas que trabalham com ele até onde eu sei, é o Daniel, a irmã e o filho”.

Trânsito ferrado lá em cima

As interceptações mostram ainda que, segundo Chicaroni, o banqueiro estava preocupado com a Justiça Federal em São Paulo, onde corre a investigação contra Daniel Dantas por crimes financeiros e lavagem de dinheiro.

Hugo Chicaroni: “Ele se preocupa com hoje. Lá para cima, o que vai acontecer lá. Ele não está nem aí. Porque ele resolve”.

Delegado: ”Está tudo controlado”.

Hugo Chicaroni: “Ele resolve. STJ e STF. O cara tem trânsito político ferrado”.

Hugo Chicaroni se refere ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao Supremo Tribunal Federal (STF), as mais altas cortes do Judiciário brasileiro.

Suborno

As conversas também falam em propina.

Hugo transmite ao delegado a oferta de suborno proposta, segundo ele, por Daniel Dantas e oferecida por Humberto Braz, assessor do banqueiro.

Hugo Chicaroni: “Ele falou: ‘eu tenho US$ 500 mil para tratar desse assunto’”.

Delegado: “US$ 500 mil?”

Hugo Chicaroni: “É, tem US$ 500 mil”.

Segundo a investigação do dinheiro mandado por Humberto Braz, parte foi paga 20 dias antes da operação policial que levou os envolvidos para a cadeia.

Como mostra uma gravação feita na frente do prédio em que mora Hugo Chicaroni.

Hugo Chicaroni: “Está na mão”.

Vítor Hugo: “Então está certo, não vamos nem conferir”.

Hugo Chicaroni: “Não. Eu não conferi. Esses pacotinhos ele me entregou em sacos de supermercado. Eu só pus dentro de uma outra sacola”.

Vítor Hugo: “Quantos pacotes têm?”

Hugo Chicaroni: “São 50. Dá 10 pacotes”.

Além do pagamento em parcelas, o valor do suborno dobrou de US$ 500 mil para US$ 1 milhão.

É o que apontam as gravações no segundo encontro em São Paulo entre os dois homens que diziam representar o banqueiro Daniel Dantas e o delegado federal.

Documentos comprometedores

Foi nessa segunda conversa também que o delegado Vitor Hugo Rodrigues Alves apresentou documentos sobre o banqueiro.

Fotos e fichas cadastrais foram exibidas durante um almoço onde o assunto era propina.

As filmagens mostram o exato momento em que Humberto Braz, de frente para a câmera, troca de lugar com Hugo Chicaroni para analisar melhor os documentos.

O delegado não tem pressa.

Delegado: “Pode ver com calma que eu não vou poder deixar com vocês esses documentos.Tem sonegação, tem lavagem, tem evasão de divisa, tem outros crimes contra o centro financeiro, tem vários crimes, uma investigação dessas sempre começa pequena e cresce”.

Logo em seguida, o assunto passa a ser propina. Hugo Chicaroni fala em US$ 1 milhão.

Hugo Chicaroni: “Já que ele já ofereceu US$ 500 mil, pede US$ 1 milhão. Para ele, pode chegar a US$ 700 mil, US$ 800 mil”.

Suborno reafirmado

Em relatório encaminhado para a Justiça, o delegado informa que Humberto Braz, assessor do banqueiro, reafirmou que o suborno de US$ 1 milhão não seria problema e que Humberto já estaria autorizado por Daniel Dantas para fazer o pagamento.

As conversas também flagram mais uma parcela da propina. Quase R$ 80 mil foram entregues ao delegado federal na garagem do prédio de Hugo Chicaroni.

Delegado: “Isso são dólares também?”

Hugo Chicaroni: “Não, não, não, isso é em reais”.

Segundo a polícia, a maior parte da propina foi apreendida no dia da prisão de Chicaroni, na semana passada.

No apartamento dele, os policiais encontraram R$ 1,28 milhões em dinheiro vivo.

De acordo com as investigações, quem ajudou a levantar esse dinheiro foi o empresário Naji Nahas, preso na mesma operação semana passada.

Papo de Dantas com Nahas

As interceptações captaram telefonemas entre Nahas e o banqueiro Daniel Dantas, mas na conversa não há referência explícita a dinheiro.

Daniel: “Oi Naji, alô”.

Naji: “Você está sumido”.

Daniel: “Você está no Brasil ou está fora?”

Naji: “Não, estou em São Paulo”.

Daniel: “Em São Paulo... Então, eu vou pedir para te procurar aí, tá bom?”

Naji: “Tá bom”.

As fotos tiradas pela polícia em maio mostram Humberto Braz, assessor de Daniel Dantas, saindo do escritório de Naji Nahas, na Zona Sul de São Paulo.

É o mesmo escritório que sofreu devassa por ordem judicial e o mesmo Humberto Braz, assessor de Dantas, agora atrás das grades acusado de corrupção.

As prisões foram feitas na terça-feira da semana passada, 8 de julho. Mas, já em 29 de maio, os envolvidos desconfiavam que pelo menos um deles estava sendo seguido.

O tráfico de influência explícito

É onde entra um novo personagem, o ex-deputado Luiz Eduardo Greenhalgh, do PT de São Paulo.

Greenhalgh foi contratado por Daniel Dantas como consultor.

O ex-deputado também chegou a ter a prisão pedida pela Polícia Federal, mas o pedido foi negado pela Justiça.

As interceptações revelam um telefonema de Luiz Eduardo Greenhalgh para o chefe de gabinete da presidência da República, Gilberto Carvalho.

O ex-deputado queria saber se a Abin estava seguindo Humberto Braz no Rio.

O Luiz citado

Na conversa aparece o nome de Luiz Fernando, que seria o diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Correa.

Segundo o monitoramento dos delegados, o telefonema aconteceu às seis da tarde do dia 29 de maio.

Gilberto Carvalho: “O general me deu o retorno agora, é o seguinte: não há nenhuma pessoa designada na presidência na Abin, com esse nome. A placa do carro não existe, é fria. Eles acham que a única alternativa é que tenha sido caso de falsificarem documento. Eles não consideram possível que seja da Abin. Eu não falei com o Luiz Fernando ainda, mas não tem jeito. A Polícia Federal não usa a Polícia Militar, eles não se misturam de jeito nenhum. Então, eu acho que o mais provável é que o cara tava armando mesmo alguma coisa, mas com documento falso, que também no Rio é muito comum, porque daqui não tem, eu pedi, insisti, pedi que visse com máximo cuidado, tal”.

Greenhalgh: “Seria bom dar um toque no Luiz Fernando também, hein?”

Gilberto: “Eu vou dar. Eu tenho que falar com ele, vou levantar isso para ele também”.

Greenhalgh: “Está bom. Tem um delegado chamado Protógenes Queiroz, que parece que é um cara meio descontrolado”.

Gilberto: “Ele está onde, o Protógenes agora?”

Greenhalgh: “Está aí, em Brasília”.

Protógenes Queiróz é o delegado que comanda a investigação contra o grupo de Daniel Dantas.

Resposta do Planalto

Sobre as conversas telefônicas, a assessoria do Palácio do Planalto respondeu.

Este ano, o chefe de gabinete da presidência, Gilberto Carvalho, recebeu o ex-deputado Greenhalgh três vezes em audiências no palácio. Mais tarde, o próprio Gilberto Carvalho se manifestou.

Em nota, ele confirma que, no dia 28 de maio, foi consultado por Greenhalgh sobre uma perseguição a um cliente seu, Humberto Braz, que até então desconhecia.

O motorista do carro que perseguia Braz teria se identificado como tenente da Polícia Militar e exibido documentos que diziam estar a serviço da Presidência da República.

Gilberto Carvalho diz na nota que confirmou para Greenhalgh que o tenente está credenciado na presidência, mas o trabalho que fazia nada tinha a ver com Braz.

Por fim, Gilberto Carvalho afirma que não fez contato algum com o Ministério da Justiça, nem com a direção ou qualquer integrante da Polícia Federal.

Desculpa do consultor de Dantas

Em nota, o ex-deputado Luiz Eduardo Greenhalgh disse que não houve ilegalidade e reafirmou que hoje atua como advogado do banqueiro Daniel Dantas.

Greenhalgh criticou a divulgação do conteúdo de conversas telefônicas.

A Polícia Federal tem declarado que o diretor-geral do órgão, Luiz Fernando Corrêa, não foi procurado por Gilberto Carvalho para discutir qualquer investigação.

Silêncio perigoso

Segundo a defesa, o banqueiro Daniel Dantas irá novamente se manter calado durante o depoimento marcado para amanhã, na sede da Polícia Federal (PF), em São Paulo.

O alegado motivo para o silêncio do banqueiro é a parcialidade completa do delegado Protógenes Queiroz, responsável pela Operação Satiagraha.

Além disso, a defesa de Dantas acusa a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) de estar conduzindo as investigações e criando um circo contra o dono do Opportunity.

O Clube do João e Letícia...

O advogado alega ainda que a defesa não obteve, até o momento, as cópias de alguns documentos apreendidos pela PF na casa de Dantas, entre eles um intitulado de contribuições ao clube.

O tal documento menciona o pagamento de propina para evitar que companheiros sejam indiciados judicialmente.

Por esses motivos, a orientação deve ser para que Dantas entre mudo e saia calado da PF.

Italianos prendem o ator errado

A prisão do banqueiro Daniel Dantas repercutiu por todo o Brasil, e também na Itália.

Só que, desta vez, quem teve o rosto estampado nos jornais italianos foi o ator brasileiro Daniel Dantas.

O jornal La Stampa teria se equivocado ao ilustrar a matéria que diz:

"Preso Dantas, o brasileiro da Telecom Itália".

Leia o artigo de Márcio Accioly: O presidente a tudo desconhece

Vai soltar eles, chefe do plantão?

Os advogados do pai e da madrasta de Isabella Nardoni, aquela menininha de 5 anos que foi jogada do apartamento em São Paulo, protocolaram habeas-corpus, com pedido de liminar, no Supremo Tribunal Federal (STF).

A defesa pede a soltura de ambos, presos preventivamente no Centro de Detenção Provisória II, em Guarulhos (SP), e na Penitenciária Feminina de Tremembé (SP), sob acusação de assassinato da menina.

Será que os Nardoni terão o mesmo tratamento dispensado ao humilde banqueiro Daniel Dantas?

Contestação

No pedido, os advogados criticam a decisão do ministro Napoleão Nunes Maia Filho, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), de negar habeas em pedido semelhante formulado.

A defesa requer a expedição de alvarás de soltura de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, bem como a declaração de nulidade do recebimento da denúncia, "em razão do juízo de mérito com antecipação do julgamento".

No pedido, os advogados destacam que "os pacientes permaneceram a todo instante na residência dos genitores enquanto estiveram em liberdade".

Ou vai soltar eles?

Os defensores de Hugo Chicaroni e Humberto Braz, presos durante a Operação Satiagraha da Polícia Federal, pediram a liberdade de seus clientes ao Supremo Tribunal Federal (STF).

As defesas pediram para que o habeas-corpus concedido ao banqueiro Daniel Dantas fosse estendido para os dois.

As investigações da PF envolveram Braz e Chicaroni na comprovada tentativa de suborno de US$ 1 milhão a um delegado ligado às investigações.

O julgamento do benefício caberá ao presidente da Corte, ministro Gilmar Mendes.

Na semana passada, Gilmar concedeu liberdade a outros 22 investigados na mesma operação.

Protesto de juízes

Em São Paulo, cerca de 154 juízes ligados à Justiça Federal da 3ª Região, que abrange os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, fizeram ontem um ato público no auditório do 17º andar do Fórum Criminal, na região da Avenida Paulista, em São Paulo.

Os magistrados reafirmaram o apoio do juiz Fausto de Sanctis, que determinou a prisão do banqueiro Daniel Dantas, por duas vezes na semana passada.

Durante o ato, os juízes reforçaram a posição em favor do princípio da independência do Judiciário, reproduzida por eles no manifesto: Carta de esclarecimento da Associação dos Juízes Federais do Brasil - AJUFE

Unidos

O juiz Hélio Egydio leu o protesto "em defesa da independência funcional dos juízes".

Em nome de seus pares, Egydio alertou que a categoria não vai se calar e aceitar passivamente que um juiz seja punido por suas convicções.

"Estamos atentos aos desdobramentos desses fatos e não deixaremos nosso colega sozinho".

Eike nervoso

O empresário Eike Batista soltar o verbo para analistas e investidores, depois da operação "Toque de Midas", deflagrada pela Polícia Federal, na última sexta-feira.

O dono da holding EBX, considerou a ação da PF "infundada e " um erro imenso":

Tive de interromper as minhas férias no exterior para falar com vocês pois tive a minha casa invadida. A ação da PF é infundada. Somos transparentes e faremos tudo para colaborar”.

Eike avisou que vai contratar o ex-ministro da Justiça e advogado criminalista Marcio Thomaz Bastos para protocolar um ofício no Ministério da Justiça e à Polícia Federal.

Negócio com os controladores

O empresário disse estar confiante na conclusão, nos próximos dias, da venda de 70% da MMX Amapá e de 51% da MMX Minas-Rio para a Anglo American, que foi anunciada em janeiro, por US$ 5,5 bilhões.

Cynthia Carroll, presidente da Anglo American, que comprou 51% das ações do Sistema Minas-Rio de minério de ferro e 70% das ações do Sistema Amapá em janeiro deste ano, por US$ 5,5 bilhões, destacou que tem muita confiança nos parceiros brasileiros, como Eike Batista:

Os nossos parceiros conseguiram um grande progresso ao desenvolver os projetos de minério de ferro Minas-Rio e Amapá. A MMX prometeu sua total cooperação conosco e iremos analisar as informações fornecidas assim que as recebermos. Minha expectativa é de que estas questões sejam resolvidas satisfatoriamente”.

Virou piada...

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira a descoberta de óleo de boa qualidade (27 graus API) no campo de Golfinho, na Bacia do Espírito Santo.

As primeiras estimativas indicam potencial de 150 milhões de barris de óleo recuperável em concessão que pertence exclusivamente à Petrobras.

A nova descoberta está a 60 quilômetros de Vitória, em lâmina d'água de 1.374 metros.

Curioso: toda vez que pipoca um escândalo, o desgoverno inventa um “poço do visconde” para diluir o clima pesado...

Fiscais vão dançar

A polícia de São Paulo vai pedir hoje a prisão de pelo menos sete pessoas que cobravam propinas de ambulantes na região do Brás, que tem mais de 6 mil camelôs ilegais.

Devem dançar quatro fiscais, o assessor do subprefeito da Mooca, um advogado e um ambulante que atuava como arrecadador.

O inquérito que apura a máfia dos fiscais também será entregue hoje ao Ministério Público nesta terça, última dia da prisão temporária dos acusados.

Viva os grampos

As escutas telefônicas legais ajudaram a polícia a elaborar o organograma da propina no Brás.

O chefe dos fiscais, Edson Mosqueira, tinha abaixo dele os fiscais Ronaldo Correa e Nilson Alves.

Sete ambulantes recolhiam dos camelôs e entregavam mensalmente aos fiscais R$ 640 mil.

Depois de descobrir como era feita a arrecadação, a polícia quer saber agora quanto tempo funcionou o esquema, o total arrecadado e quem se beneficiou com a propina.

Barrados na eleição?

Alguns candidatos a prefeito de Nova Iguaçu, Magé e Campos dos Goytacazes podem ter seus registros impugnados pela justiça eleitoral.

Todos são citados em ações penais, de improbidade e denúncias.

O Ministério Público Eleitoral quer impedir as candidaturas a ex-governadora Rosinha Garotinho (PMDB) e o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), em Campos.

Também quer barrar a prefeita Núbia Cozzolino (PMDB) e a ex-prefeita Narriman Zito (PRB) em Magé.

Outros barráveis são o prefeito Lindberg Farias (PT) e o deputado federal Nelson Bornier (PMDB) em Nova Iguaçu.

Compensação da Telefônica

A Telefônica informa que compensará os clientes do Speedy pelos problemas no funcionamento do serviço ocorridos entre os dias 2 e 3 de julho, em função de problema técnico na rede de dados da empresa. A decisão atende ao compromisso firmado nesta segunda-feira (14/07) com o Ministério Público Estadual – Promotoria de Justiça do Consumidor – e a Fundação Procon.

A Telefônica efetuará desconto relativo às 36 horas em que o serviço apresentou problemas, conforme determina a regulamentação, acrescido de crédito, a título de compensação, equivalente a 84 horas, calculadas sobre o valor da assinatura mensal do Speedy.

No total, os clientes terão uma redução, na conta do serviço, de valor equivalente a 5 dias, ou 120 horas.

A empresa informa ainda que já iniciou diálogo com os clientes empresariais e governamentais para definir as compensações aplicáveis a cada um deles, de acordo com as disposições contratuais e comerciais estabelecidas.

Sumiram por quê?

Reparou como sumiram da televisão as propagandas de crédito fácil para aposentados e pensionistas?

Os bancos sabem que tem uma bolha de crédito prestes a estourar aqui dentro.

E tudo será influenciado pelo problema do novo risco de quebradeira sistêmica nos EUA.

Leia o artigo de Arlindo Montenegro: Como construir currais e limitar a boiada

Ideal para o Chefão

A cervejaria americana Anheuser-Busch aceitou a oferta melhorada de compra, no valor de US$ 52 bilhões, feita pela belgo-brasileira InBev.

A operação criará a maior cervejaria do mundo e encerra uma batalha de aquisição que já durava um mês.

O presidente-executivo da InBev, o brasileiro Carlos Brito, será o presidente-executivo da nova companhia.

Pena que o nosso chefão tenha mandato até 2010... Presidir uma cervejaria seria um sonho para ele...

Investimento familiar

A primeira foto da família Jolie-Pitt, que agora tem seis crianças, foi vendida por US$ 11 milhões a um jornal norte-americano.

A grana da foto de Angelina Jolie e Brad Pitt, com os filhotes, Knox Leon e da filha Vivienne Marcheline, vai para uma instituição de caridade.

O casal garante que o dinheiro será destinado a causas humanitárias.

Dia do Fico no Mengão

O treinador Caio Júnior continuará no Flamengo.

Ele recebeu uma proposta tentadora do futebol do Qatar, balançou, mas foi convencido ontem a ficar na Gávea, após uma longa reunião e a prorrogação de contrato até dezembro de 2009.

Um aumento de salário e uma multa rescisória convenceram Caio Júnior a ficar no time líder do Campeonato Brasileiro.

Para fugir do Bafômetro...

Os geniais cidadãos cariocas inventaram uma saída criativa para escapar do terror do bafômetro, depois do desatino de tomar umas e outras e sair dirigindo por aí.

A dica é estampar no carro, bem grande, adesivos com os dizeres:

"DEUS É FIEL" ou "SÓ JESUS SALVA".

Os malandros cachaceiros apostam que, nas blitz, os policiais vão liberá-los automaticamente, com o forte argumento:

'Deixa passar que esse puto é crente”.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

14 comentários:

Anônimo disse...

Como sempre, bombásticas as revelações de hoje. Só estou me perguntando se, desta vez, a imprensa vai se ater ao essencial ou vai dar voz à discussão de que algemas prateadas são melhores que douradas. Tem outro assunto palpitante para hoje, também, que é a nova descoberta do petróleo. Desta vez não é na camada pré-sal misturada com açúcar. A bacia também é menor.
Provavelmente para as próximas horas, deve sair uma pesquisa feita com uma pessoa só, elaborada por algum instituto amigo, que vai dar 100% de popularidade ao apedeuta.
E estou bastante emocionada, também, com a violência das discussões entre as imprensas de todas as cores sobre o estado de diireito. Enquanto as bocas batem, o passarinho deve voar...

Anônimo disse...

Dá uma dica Jorge, dá o nome da mãe e do joão!

Anônimo disse...

Jorge,
Deve ser burrice minha mas, pelo que lí na transcrição da gravação de telefone entre o João e a mãe, ele vacila e diz o nome da mãe, que começa por D. Por essa letra inicial, podemos pensar que a mãe é a mãe mesmo, como vc disse. E, salvo engano, existe só a mãe que conhecemos, D. Mas, se for quem estou pensando, essa mãe estava acompanhando o tal o João na viagem. Então como é possível falar com ele do Brasil, mais especificamente de Brasilia, se os dois estavam no mesmo avião. Só se há uma outra mãe que eu desconheço.

Alerta Total disse...

Ao que tudo indica, Mamãe voltou para casa antes, para resolver os problemas...

Anônimo disse...

Ah sim, eu nem tinha lido sobre a volta antecipada da mamãe para a faxina geral de um certo gabinete, de um certo palácio, de uma certa Ilha da Fantasia. Me esquecí que estamos no Brasil, o país das Maravilhas. Obrigada por esclarecer.
Abraços

Anônimo disse...

Panfletagem golpista dos petistas.
Não seria tentativa de golpe?

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=73071&tid=5222817460460687857&na=2&nst=70

Anônimo disse...

JOÃO - LUIS INÁCIO DA SILVA
MÃE - D - DILMA

Anônimo disse...

Nos acostumamos de piadas de português. Agora eles fazem piadas com brasileiro. E não são piadas risíveis. "Diziam que brasileiro fechava a porta depois de roubado... Pelo que vemos roubaram a porta"

Alerta Total disse...

Será que são eles mesmos?
Mistério...

Anônimo disse...

OS SENADORES QUE RECEBERAM AS MISTERIOSAS CONVERSAS DE "JOÃO" TBM RECEBERAM UM FARTO RELATORIO SOBRE AS MESMAS E É APENAS O COMEÇO DA ENXURADA DE ESCANDALOS COM GRAVAÇÕES ,INCLUSIVE DE VÍDEO PARA SER MAIS CONTUDENTE E EXPLOSIVA A "BOMBA" QUE ESTÃO PREPARANDO PARA IMPLODIR O COVIL DE LADRÕES LIDERADOS POR "JOÃO". O REINO DE LULACORLEONE LITERALMENTE ESTA CONDENADO! NÃO HÁ COMO ESCAPAR DAS PODEROSAS "FORÇAS OCULTAS" INTERNACIONAIS QUE DERAM "BOLA PRETA" AO MAU DESEMPENHO DO FANTOCHE LULU LAMBE BOTAS..
OU VAI SAIR PRESO OU FUGIR AS PRESAS IGUAL AO SEU CLG FUJIMORI.
LULA ESTA ACABADO.

Anônimo disse...

João é um boi.Um boi chamado João;surrealismo puro...E a mãe é uma vaca,é claro.

Anônimo disse...

Jorge,

Acabo de ver o Jornal Nacional e numa das últimas matérias estavam sentados à mesa Gilmar, João, Ge e o último seria a faxineira ?

Abraços

Anônimo disse...

ESTÁ APENAS COMEÇANDO A DEBACLE DE LULACORLEONE. O ESTRAGO PROVOCADO PELOS PATETAS LIDERADOS POR TARSO GENRO PROVOCOU O ESTOURO DA FOSSA!
LITERALMENTEOS PETRALHAS SÃO INCOMPETENTES POR NATUREZA E CONVICÇÃO O QUE REDUNDOU EM UM TREMENDO FIASCO A "OPERAÇÃO" DO DR. PROTOALOPRADO, UM ESTRONDOSO TIRO NO PÉ! LULACORLEONE ESTA A BEIRA DE UM ATAQUE DE HISTERIA E PODE SURTAR DE VEZ COM TANTAS TRAPALHADAS QUE O COLOCA PERIGOSAMENTE NO CENTRO DOS ESCANDALOS. A GUERRA INTESTINA DAS GANGUES DO PT É DE VIDA OU MORTE! O
PAVOR E HORROR DE LULA NA REUNIÃO COM OS MINISTRO MOSTRA QUE A COISA ESTA TÃO FEIA, MAS TÃO FEIA MESMO QUE "NUNCA NA HISTORIA DEZTE PAIZ"
HOUVE UMA REUNIÃO DESTA PARA "AUTORIDADES" SELAREM A PAZ!?!? ISTO É PASSAR RECIBO QUE REALMENTE A GUERRA ESTOUROU!!!
NÃO HAVERÁ PAZ COISA NENHUMA! A GANGUE DE DVD DA QUAL FAZ PARTE UMA BANDA ENORME DO PT LIDERADA POR DIRCEU E SEUS COMPARSAS GREENHALGH , GILBERTO E OUTROS FIGURÕES SÃO MUITO PODEROSOS. DVD (DANIEL VALENTE DANTAS) É UM GANGSTER DE ALTO COTURNO A NIVEIS INTERNACIONAIS , REPRESENTA O CONSORCIO DE GANGUES ESTRANGEIRAS QUE SAQUEIA E ROUBA O BRASIL IMPUNEMENTE COM O AVAL DOS ENTREGUISTAS DE PLANTÃO DESDE SARNEY ,COLLOR,FHC E AGORA LULACORLEONE ,O VENDILHÃO DE PLANTÃO. DANIEL DANTAS TEM TODOS ELES NA PALMA DA MÃO. TEM UM INCOMENSURAVEL ARSENAL DE DOCUMENTOS, VIDEOS, GRAVAÇÕES QUE DERRUBAM ESSES IMUNDOS FACINORAS TODOS.
DVD NA REECENTE PRISÃO AMEAÇOU AOS GRITOS QUE IA "DETONAR TODO MUNDO" FOI UM DEUS NOS ACUDA NAS GANGUES EM GUERRA! LULA E ESTA EMBLEMATICA REUNIÃO COM GILMAR E TARSO CONFIRMA SUA SUBSERVIENCIA AO CRIME ORGANIZADO, DO QUAL FAZ PARTE, ATENDENDO NA INTEGRA AS DEMANDAS DO SEU COMPARSA MAIOR DANIEL DANTAS PARA DESTITUIR OS DELEGADOS, MANDAR OS CAPAS PRETAS HISTERICOS PARA PQP E DE QUEBRA PEDIR A SAIDA DE TODOS QUE O INCOMODARAM OU SEJA TARSO,CORREIA DA PF/KGB/ (ESTE "JÁ SAIU DE FÉRIAS"...), PAULO LACERDA DA ABIN TODOS ESSES SERÃO DESPEJADOS DISCRETAMENTE AO LONGO DOS DIAS PARA QUE A IRA DE DVD SE ABRANDE... SEM FALAR NA IRA DE ZÉ DIRCEU E GREENHALGH!POREM TODOS ESSES PERSONAGENS TEM MUITA MUNIÇÃO PARA DETONAR O LULA... DO DELEGADO ALOPRADO AO FARSO GENRO PASSANDO PELO PESSOAL DA PF RACHADA E DA ABIN SEM DONO E SEM RUMO SEM CONTAR DAS ESTRONDOSAS GRAVAÇÕES DENUNCIADAS POR JORGE SERRÃO QUE É PURA NITROGLICERINA.
LULA ESTA NUMA SINUCA DE BICO, SE CORRER O BICHO PEGA, SE FICAR O BICHO COME!E O BRASIL ESTA EM AGONIA,ABANDONADO EM TODOS OS ENTIDOS,SUA GENTE SOFRENDO E MORRENDO E SENDO ENGANADO POR ESSA MÍDIA CAFAGESTE ,MERCENARIA,CHAPA-BRANCA QUE VENDEU SUA ALMA AO DIABO(LULA)E QUE ESCONDE A REALIDADE AO POVO, É A MAIOR RESPONSAVEL POR ESSA APATIA DO POVO, A IMPRENSA AMESTRADA, SUBSERVIENTE É QUEM ESTA MANTENDO ESTES DELINQUENTES NO PODER COM EXCESSÃO DE POUCOS JORNAIS E REVISTAS QUE SÃO OPOSIÇÃO O RESTO, A MIDIA CHAPA-BRANCA É TÃO BANDIDA QUANTO LULA E SUAS GANGS, O CRIME EM TODOS OS NIVEIS DOMINAM A NAÇÃO DESVALIDA,
O BRASIL NÃO É MAIS UM ESTADO ORGANIZADO, É UM ANTRO DE LADRÕES CÍNICOS E DESCARADOS A AFRONTAREM A ÉTICA PUBLICA, A HONESTIDADE, A VERDADE E ENFIM A TODOS NÓS CIDADÃOS DE BEM .
AS FFAA SUCUMBIRAM E NÃO HÁ QUEM NOS SALVE! O BRASIL ESTA SENDO EXTINTO POR LULA E O MAIS ESCRABOSO
BANDO DE LADRÕES QUE O ASSSECLAM.

Uncle Bob disse...

Incrível.

Só não entendo como a Receita me envia multas e ainda me segura na malha fina.

Sou um trabalhador e já fiquei na malha por esquecer de declarar o recebiemento de R$400,00 (quatrocentos reais) em 2003.

Como é que os peixes pequenos são pegos e esses "tubarões" passam desapercebidos???