sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Deputado petista é acusado de chefiar uma milícia, e estudo confirma ação político criminosa de para-militares

Segunda Edição Atualizada de Quinta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão


O Governo do Crime Organizado domina tudo mesmo. No Rio de Janeiro, entre janeiro 2006 e abril de 2008, foram registradas 1.549 denúncias de extorsão em áreas dominadas por milícias e mais de 500 acusações de homicídios. Os números da pesquisa “Seis por Meia Dúzia?”, um estudo coordenado pelo professor Ignácio Cano, confirmam a natureza violenta e o uso político desses grupos para-militares. O tipo de dominação que exercem é a negação da democracia.

Na “Operação Voto Livre”, deflagrada hoje, a Polícia Federal do Rio prendeu 11 pessoas acusadas de cometer crimes eleitorais, com a participação da “Liga da Justiça”, formada por milicianos na Zona Oeste da Cidade Maravilhosa. Além da candidata a vereadora Carminha Jerominho (PT do B), filha do vereador Jerominho, foram presos seis policiais militares. A PF procura por Luciano Guimarães, irmão de Carminha. Os detidos serão levados para o presídio de Catanduvas, no Paraná, pois a polícia acredita que do presídio do Rio eles podem continuar a se articular para cometer os crimes.

O superintendente da Polícia Federal, Jacinto Caetano, destacou o grupo usava da força para coagir os eleitores a votarem em Carminha. Algumas pessoas tiveram que deixar suas casas e duas sofreram tentativas de homicídio por não aceitarem votar na candidata. A Polícia Federal informou que o grupo mandou aumentar o preço da venda do gás em algumas comunidades para que o dinheiro fosse usado na campanha da candidata.

Ontem, o Ministério Público do RJ denunciou à Justiça o deputado e policial civil licenciado Jorge Luiz Hauat, o Jorge Babu, o primeiro petista acusado de chefiar uma milícia. Junto com o político que instituiu o Dia de São Jorge no Rio de Janeiro, outros dez foram processados. Entre eles o tenente-coronel da PM Carlos Jorge Cunha. Babu não foi preso porque só pode ser detido em flagrante, por causa da “imunidade parlamentar”. A acusação é embasada em interceptações telefônicas, autorizadas pela Justiça, que subsidiaram inquérito da Corregedoria da Polícia Civil.

O estudo acadêmico sobre as milícias revela que a intensidade do controle sobre a população, praticado por elas, é variável, dependendo de cada área. Em alguns lugares os milicianos atuam quase como um sistema de segurança privado, não interferindo na vida dos moradores de forma tão efetiva ou “desde que a ordem pública não seja ameaçada”. Mas algumas milícias restringem o direito de ir e vir dos moradores dos bairros onde se impuseram. Os moradores acabam impedidos de circular pelos “territórios” considerados inimigos. A pesquisa baseou-se em 248 matérias de jornais, 3.469 registros do Disque-Denúncia, além de 46 entrevistas com moradores de áreas onde as milícias atuam.

A CPI das Milícias na Assembléia Legislativa estima que existam hoje cerca de 150 milícias no estado do Rio de Janeiro. Quase sempre, seus integrantes podem ser identificados por um colete preto escrito “apoio”. No entanto, parte dos integrantes da milícia trabalha à paisana e se confunde com a população dos bairros. Em alguns bairros, os milicianos proibiram a população de usar roupas pretas, cor privativa dos integrantes do grupo.

A concentração é na cidade do Rio, mais especificamente na zona Oeste da cidade, ao longo da Avenida Brasil, da Linha Amarela e nas cidades mais desenvolvidas do interior do estado, principalmente do Sul Fluminense. A pesquisa abordou moradores de várias áreas, mas principalmente as que apresentaram maior número de denúncias contra a milícia no Disque-denúncia: Campo Grande, Anchieta, Canal do Anil (Jacarepaguá), Bangu, Campinho, Comendador Soares, Del Castilho, Guadalupe, Guaratiba, Itaguaí, Jacarepaguá, Paciência, Penha, Ramos, Santa Cruz, Sepetiba e Vila Kennedy.

Seis por meia dúzia mesmo

O pesquisador da Justiça Global Rafael Dias, que participou das entrevistas, destacou que o nível de interferência na vida particular é um ponto que diferencia a milícia da atuação do tráfico de drogas.

Rafael Dias ressalta que as duas organizações interferem, mas de formas diferentes.

Quando há uma briga, o traficante faz uma mediação. Já houve caso do tráfico também espancar homens que batem em mulher. Mas a milícia apresenta uma cultura militar. É um discurso moralizante. Não pode beber, Não pode escutar funk. O discurso anti-drogas também é muito forte”.

O primeirão

Após exercer dois mandatos como vereador e estar há dois anos ocupando uma cadeira na Alerj, Babu torna-se o primeiro político petista do estado a ser denunciado à Justiça por envolvimento com milícia.

Também suspeitos do mesmo crime, o deputado estadual Natalino Guimarães (ex-DEM) e o irmão dele, vereador Jerônimo Guimarães Filho (PMDB), o Jerominho, respondem a processo e estão presos.

Outro processado, o vereador Josinaldo Francisco da Cruz, o Nadinho (DEM), é acusado de encomendar o assassinato do policial Félix dos Santos Tostes, na disputa pelo controle de Rio das Pedras.

Marketing do crime

O Ministério Público de SP concluiu que o PCC pagou a uma organização não-governamental para se infiltrar no Congresso e praticar o marketing ou lobby do crime.

O objetivo da organização criminosa era influenciar a CPI do Sistema Carcerário.

A ação de “relações criminosas” obter o abrandamento do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD).

Contaminação

A PM do Rio de Janeiro prendeu ontem dois policiais suspeitos de receber propina para permitir que ambulantes vendam CDs e DVDs piratas em ruas do centro do Rio.

Os meganhas corruptos foram flagrados e tiveram a imagem gravada por uma equipe de reportagem da TV Globo.

Na gravação eles aparecem recebendo DVDs dos vendedores de um camelódromo no centro.

Novo caveirão

A Secretaria de Segurança Pública do RJ investiu R$ 360 mil reais para adquirir cada um dos nove novos “Caveirões”.

Os veículos blindados, com ar-condicionado, macas e protetor de pescoço para resgastes, têm pára-choques são mais resistentes (perfeitos para derrubar barricadas) capacidade é para 20 homens, e suporta um peso total de 15 toneladas.

Sete vão para a Polícia Militar e dois para a Polícia Civil.

Ministro?

É inegável o poder de influência sobre o desgoverno exercido do advogado, consultor de empresas e blogueiro José Dirceu de Oliveira e Silva.

O celular do ministro da Defesa, Nelson Jobim, revela, em sua agenda, que ele se encontrou ontem, às 8h30m, com o ministro (sic) José Dirceu, antes da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

A agenda oficial do ministro Jobim não registra o compromisso com Dirceu, ex-ministro e deputado cassado.

Vitória acachapante

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello se mostrou favorável ontem à aprovação da medida que libera o aborto em casos diagnosticados de ausência de cérebro do feto (anencefalia).

Marco Aurélio previu que o julgamento do caso, no STF, terá um placar “acachapante” de 11 votos a zero:

Apenas constato que a comunidade científica é a favor dessa interrupção. Vivemos sob a égide não do direito canônico mas do direito em si elaborado pelo Congresso Nacional. O que me incentivou foi a visão, por um escório muito apertado do tribunal, quanto às pesquisas com células-tronco. Creio que hoje, o tribunal é menos ortodoxo”.

Licitação programada

O resultado da licitação para a construção da via permanente 2-Verde do Metrô, obra de mais de R$ 200 milhões, foi antecipado ontem, de forma criativa, pela Folha Online oito horas antes da abertura dos envelopes, em São Paulo.

A obra no trecho de Alto do Ipiranga até Vila Prudente é uma das bandeiras políticas da gestão José Serra (PSDB).

O nome da vencedora e detalhes do processo foram ocultados em texto do editor-chefe Ricardo Feltrin sobre a ópera "Salomé", que entrou em cartaz ontem na Sala São Paulo.

A antecipação mostra que a concorrência pode ter sido direcionada, de forma a dar vitória ao consórcio liderado pela Camargo Corrêa.

Contestação

As empresas excluídas da licitação (Galvão/Engevix; Iesa Consbem/Serveng; Carioca/Convap/Sultepa; Tejofran/Somafel) irão à Justiça contestar o resultado.

Pelo conteúdo dos envelopes abertos ontem, por volta das 9h, o consórcio Camargo Corrêa/Queiroz Galvão apresentou a "melhor" proposta.

O consórcio pediu R$ 219,7 milhões para executar a obra -12% acima dos R$ 196 milhões previstos pelo Metrô.

A segunda colocada foi a Andrade Gutierrez, que pediu R$ 222,1 milhões. A terceira colocada foi a OAS (R$ 226 milhões).

A armação

Para excluir quatro das oito empresas que disputavam a licitação, o Metrô usou um parecer técnico da Ieme Brasil.

O problema é que a empresa contratada como projetista da Linha 2-Verde prestou serviço à Camargo Corrêa.

Pela Lei das Licitações (nº 8.666), a Ieme não poderia participar nem "direta" nem "indiretamente" do processo, e agora sua atuação é contestada administrativa e judicialmente pelas perdedoras.

Águia no galinheiro

O chefão Lula da Silva batraqueou ontem que não vai colocar a perder as conquistas de seu governo na área econômica:

Em hipótese alguma, permitirei a volta da inflação e a irresponsabilidade fiscal. O País segue crescendo. E não é um vôo de galinha, é uma águia que descobriu que pode voar mais alto do que costumava”.

Foi a conversa dele ao fechar a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Conselhão), no Palácio do Planalto, para uma platéia de mais de 400 pessoas entre empresários e políticos (incluindo seu antigo desafeto, o hoje senador Fernando Collor de Mello).

Bilhete premiado

Antes, o presidente comentou que o país tirou um bilhete premiado com as reservas de petróleo da camada de pré-sal, que são um passaporte para o futuro em riquezas para o povo brasileiro:

Não é porque tiramos um bilhete premiado que vamos nos deslumbrar e gastar o dinheiro que ainda não temos. O principal destino dessa riqueza deve ser para a educação e o combate à miséria”.

Por isso, o chefão advertiu que o governo não vai sair gastando recursos ainda indefinidos.

Lula reiterou que o objetivo é a exportação futura de derivados e não de petróleo bruto.

Lula comentou que essa foi uma das orientações que deu à comissão interministerial que discute o pré-sal, a qual deve entregar um relatório sobre a forma de gestão em setembro, quando então deve ser aberto um grande debate com a sociedade sobre o assunto.

Recado para a Petrobras

O presidente afirmou ainda que a Petrobras se beneficiará da exploração de petróleo da camada pré-sal, ganhando maior importância no cenário mundial.

A empresa, que levou mais de 50 anos para conquistar a auto-suficiência, fez as descobertas das enormes jazidas do pré-sal, que tornarão ainda mais importante a sua posição no cenário mundial”.

A declaração de Lula foi feita em meio a especulações de que a Petrobras possa ser prejudicada em um eventual novo modelo a ser adotado para a exploração do pré-sal que passe pela criação de uma nova estatal para administrar as novas jazidas.

Passa tudo

Com apenas 12 parlamentares em plenário, o Senado aprovou na madrugada de ontem contratações para 1.421 cargos de confiança em vários tribunais sem concurso, além de 271 efetivos.

Também foram aprovados reajustes salariais de 1,4 milhões de servidores civis e militares.

Os aumentinhos terão impacto de R$ 7,5 bilhões no Orçamento.

Que cultura

O chefão Lula da Silva encheu de elogios a gestão de Gilberto Gil à frente do Ministério da Cultura ontem, durante a posse do novo chefe da pasta, o secretário-executivo e ministro interino Juca Ferreira.

Lula avisou que o novo ministro "não precisa fazer mais nada" além de cumprir o que já foi anunciado e ressaltou a "vivência excepcional" que foi ter Gil no governo durante mais de cinco anos e meio.

Trabalhar com você, não sei se a Flora (mulher de Gil) pensa a mesma coisa, é um trabalho de uma leveza profissional e política extraordinária. Não sei quanto tempo vai levar para que o Brasil tenha uma pessoa da sua qualidade no Ministério da Cultura”.

Briga não, Juquinha...

Em clima de piada, Lula recomendou que Juca Ferreira precisará "aprender os caminhos para aumentar o orçamento da cultura":

Se ficar brigando só com o Paulo Bernardo (ministro do Planejamento) é bem provável que você vai perder. É importante que você às vezes fale com a Dilma (Rousseff, da Casa Civil), com o José Alencar (vice-presidente) e com o Zé Múcio (Relações Institucionais), que tem o potencial para conseguir emendas parlamentares para você”.

O antecessor Gilberto Gil vivia reclamando que a área econômica lhe sonegava as verbas para a cultura.

Direito do Direito

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, aconselhou ontem que alunos de cursos universitários de baixa qualidade podem recorrer à Justiça para receber o dinheiro de volta:

Quem foi ludibriado ou caiu no conto do vigário educacional tem agora dados objetivos para buscar reparação: tem os dados do Exame de Ordem e do Enade, comprovando que o erro não está no aluno, mas sim na instituição que não cumpriu o que prometeu”.

O Ministério da Educação (MEC) detonou 81 cursos de direito sob supervisão do governo que deixarão de oferecer 24.380 vagas em seus vestibulares este ano.

Os 81 cursos foram duplamente reprovados no último Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e assinaram termo de compromisso com o ministério em que prometem tomar providências para melhorar o ensino até o ano que vem.

Filme do Brizola

A ex-roqueira Neuzinha Brizola, de 54 anos, vai produzir um filme sobre a vida do seu pai, Leonel de Moura Brizola.

Cogitamos fazer um documentário, mas acho que um ator retratará bem a saga”.

A produção está em fase de captação e conta com a ajuda do irmão José Vicente, dono de um estúdio de gravação.

Em tempo: Neuzinha avisa que está solteira e procura namorado. Quem se habilita?

Pirata negro

A Microsoft enviará notificações a usuários irregulares do seu sistema operacional Windows XP.

Quem tiver qualquer tipo de foto, desenho ou cor na área de trabalho no sistema pirateado verá a tela preta no lugar 60 minutos após a inicialização do sistema.

Ricardo Wagner, gerente de produto Windows da Microsoft Brasila adverte:

"O usuário não perderá dados, mas terá uma diferenciação de uso. Se possui, por exemplo, uma foto como tela de fundo no PC, após uma hora, a foto será substituída por uma tela preta, uma marca d'água e uma notificação sobre a originalidade do sistema".

Morte ao cigarro

O Instituto Nacional do Câncer revela que chegam a R$ 338,6 milhões no País os gastos anuais do SUS com internação e quimioterapia de pessoas adoecidas pelo tabaco.

Com tal argumento, o governo de São Paulo encaminha hoje à Assembléia projeto de lei que proíbe cigarro em todos os estabelecimento do Estado, inclusive bares, restaurantes, padaria e casas noturnas.

A proposta prevê o fim dos fumódromos em áreas públicas e particulares.

A multa para o infrator poderá ir de R$ 148,88 a R$ 3,2 milhões e, na reincidência, a licença de funcionamento será cassada.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

3 comentários:

Anônimo disse...

Este deputadinho envolvido nos subterrâneos da violência contra a gente escanteada para os guetos urbanos, favelas, está praticando, no varejo, como bom militante, o que o estado petista pratica no atacado, rasgando a constituição com decretos e interpretações de direito canhoto. Vemos o cinismo mais prepotente ocupando todos os espaços. Os deputados já providenciaram seu aumentinho. O STF idem e os do palácio já incharam a máquina com dezenas de milhares de novos contratados. Enquanto isto, os que ganham o salário mínimo no Brasil, recebem menos de 2 Reais por dia, situando-se no que o Banco Mundial identifica como abaixo da linha de pobreza. No tráfico os molequinhos contratados ganham 500 REais por semana. Pra que trabalhar, né? Inda tem direito a bolsa familia...
Logo melhora: os donos do mundo já estão adquirindo as melhores terras para fazer a reforma agrária na raposa serra do sol...no Mato Grosso, no norte e nordeste. "Povo marcado ê... gado feliz"

Anônimo disse...

DE FARSA EM FARSA, A ESQUERDA NOS IMPÕE O FUTURO
http://www.imortaisguerreiros.com/artigosrebeccasantoro.htm#246341707
Por Rebecca Santoro / 29 de agosto de 2008

A Agência Reuters de notícias divulgou, hoje, que Tarso Genro, o ministro da justiça do PT, em rápidas declarações sobre o julgamento do STF sobre a Raposa da Serra do Sol, “se mostrou convencido de que a demarcação contínua será mantida pelo STF”, e completou “quem ouve o ministro falar acha que a vitória já foi garantida”. Tarso disse mais, com ares de satisfação: “Não adianta estourar pontes, fazer ações violentas contra o estado e fazer mobilizações que levem à violência. Não é uma vitória de índio contra branco ou de índio contra arrozeiro".

O ministro, como em raríssimas ocasiões, tem razão. Não se trata de uma vitória de índio contra branco ou de índio contra arrozeiro. Não mesmo. Trata-se de uma vitória do comunismo internacionalista defendido e idolatrado por gente como Tarso sobre todos os brasileiros – excluindo a corja que está no poder e os que a ela tentam se juntar por medo de sucumbir à triste realidade que se instala no país (podem esperar: sucumbirão ainda mais terrivelmente...).

O voto do relator do processo, o ministro Ayres Brito, foi brilhante, como disseram alguns de seus colegas à imprensa. Brilhantemente cínico e hipócrita, isso sim. Como é que um homem com aquela envergadura cultural toda deixaria de saber que na área de savana onde se encontram os vilarejos e fazendas de Roraima jamais habitou tribo indígena nenhuma? Há fotos, inclusive publicadas por este site, que mostram isso perfeitamente. São fotos tiradas por um geólogo que esteve pesquisando a região no início dos anos 70. Há, também, um programa de TV sobre a região feito por Amaral Neto – O Repórter, em 1973. Nele, Amaral Neto mostra as fazendas da região e as cidades, falando do crescimento daquela área. Os índios de aldeia e de tanga? O repórter os encontrou em regiões de mata mais fechada, bem distantes das áreas onde estavam as fazendas. Todos os outros índios estavam perfeitamente integrados à vida nas fazendas, em suas pequenas propriedades e nas cidades.

Como é que um homem tão ‘erudito’, como ele mesmo gosta de qualificar seus colegas de toga, não saberia que os laudos apresentados, para embasar a homologação da reserva em terras contínuas, são forjados contra centenas de evidências que os desmascarariam? Como é que um homem que ocupa a mais alta corte de justiça brasileira – juntando a ele, aqui, o procurador geral da república, Fernando Souza – pode dizer, com toda a calma do mundo, que quem continuou naquela região, depois de 1996, ocupou as terras praticando ‘esbulho’ – que é se apossar de algo que tem dono, de má fé? Meu Deus?! Desde os anos 60/70 essa gente já estava naquelas terras! E mais: acusá-los de estar provocando danos ambientais e culturais aos silvícolas, POR OCUPAREM CERCA DE 1% DA IMENSIDÃO DE TERRAS QUE, AGORA, QUEREM ENTREGAR AOS ÍNDIOS – MUITOS DELES PARA LÁ TRAZIDOS, SEM JAMAIS TEREM SIDO CRIA DAQUELAS TERRAS?

E o parecer do relator sobre os municípios legalmente constituídos e que estão, agora, com a homologação em terras contínuas, dentro da reserva Raposa da Serra do Sol? Os registros de nascimento, de propriedade, de casamento, de identidade, de título de eleitor – tudo isso vai virar poeira? E as fazendas, casas de comércio, casas particulares – devem ser destruídas antes que se volvam aos índios do CIR? Tomara mesmo que não ficasse pedra sobre pedra no que os ‘brancos’ tivessem que deixar pra trás, caso se concretizassem as previsões de Tarso Genro.
Entendam, Roraima está muito longe de onde estou e eu não conheço ninguém por lá. Se o caso se desse no Espírito Santo, por exemplo – e como está efetivamente acontecendo em Mato Grosso do Sul -, eu estaria falando exatamente as mesmas coisas. Eu não estou nem ao menos fazendo alarde em relação à exposição ao perigo de nossas fronteiras. O fato é que há uma injustiça sendo cometida pelas mãos de um governo – que tomou o Estado – contra brasileiros. Hoje são eles, amanhã pode ser qualquer um de nós.

Um governo não pode ter o poder de dar canetas e sair submetendo uma nação inteira aos seus desejos. Foi uma canetada que nos impôs a Lei Seca: não foi voto popular, não foi voto de Congresso eleito. Agora, como se não bastasse os absurdos constantes do Estatuto do Desarmamento, vão passar por cima do desejo dos brasileiros de que não sejam legalmente desarmados (porque, na prática, é isso o que o Estatuto praticamente já nos impõe) e começam nova campanha para desarmar o povo. O governo pretende fazer novo referendo sobre o tema. Porém, dessa vez, não haverá mais a preocupação de que as urnas revelem a verdade, porque o senhor Luiz Inácio já está eleito, depois de ter enfrentado ‘duro’ e ‘democrático’ segundo turno. Não precisa mais demonstrar que a ‘democracia do voto eletrônico’ funcione perfeita e seguramente por aqui.

Podem apostar: se nada de extraordinário acontecer, se nenhuma reação popular imprevisível sobrevier, as coisas vão se encaminhar no sentido de que tenhamos centenas de nações indígenas, completamente independentes do Brasil, aqui dentro do país. Teremos também centenas de reservas ambientais, centenas de áreas reservadas para reforma agrária do MST e para quilombolas. Teremos ainda concentração dos meios de produção nas mãos de poucos amigos da nomenklatura petista, bem como nas mãos dos membros desta própria e também do Estado. Nossa classe média se nivelará por baixo, formando uma nação de ignorantes, técnicos, de apertadores de parafusos, de profissionais incompetentes de nível superior (que de superior não terão nada) e de funcionários públicos militantes partidários dependentes do Estado. A população será desarmada e ficará completamente à mercê do terrorismo de estado, bem com da militância do crime organizado – que o estado finge combater.

Os militares que atuaram no regime militar – e que são acusados (com palavras e não com provas) de tortura – serão julgados e condenados. Não dá para confiar em leis e em tribunais superiores por aqui. Seremos, também, e, finalmente, parte de um bloco neo-comunista latino-americano, no qual nossas fronteiras serão apenas desenhos em mapas e do qual (prestem atenção nisso) não poderemos sair, senão por falta de condições financeiras, por causa de outras imposições – sejam elas internas ou praticadas no exterior.

Seremos governados por um bando de corruptos esquerdopatas de cujas garras não poderemos escapar. É esse o futuro que nos espera – o futuro no qual viverão nossos filhos, se sobreviverem, e nossos netos, portanto. Passaremos para a História como a geração mais covarde que já habitou essas terras. Esse carimbo eu não vou ter nas minhas costas. Terei outros: louca, rebelde, inconformada, neurótica e mais sei lá quantos puderem inventar. Mas, omissa e covarde – isso eu não fui.

Anônimo disse...

"A Microsoft enviará notificações a usuários irregulares do seu sistema operacional Windows XP."
Se for assim, mais de 70% da população brasileira de internautas receberá essa notificação.