segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Fundos especulativos investem em tradicionais empresas de mídia no Brasil de olho no controle da Rede Globo

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Exclusivo -
A Família Marinho, que ainda comanda as Organizações Globo, corre sério perigo de perder a soberania de seu tradicional negócio. Os banqueiros transnacionais que controlam as empresas de telecomunicações usam, como “laranjas”, gestoras de “private equity” para entrar no capital acionário das tradicionais empresas de comunicação no Brasil. O objetivo estratégico de curto ou médio prazo é invadir, romper o controle familiar e assimilar os lucrativos e poderosos conglomerados midiáticos.

Um alvo imediato é a mais antiga afiliada da Rede Globo. A holding RBS Comunicações negocia a venda de uma participação de 15% de sua composição societária. O “comprador” é a Gávea Investimentos. A gestora de “fundos de participação” é administrada por Armínio Fraga (ex-presidente do Banco Central e economista ligadíssimo ao mega-investidor internacional George Soros, o mesmo que é dono de 22% da Petrobras).

Acredita-se que a operação seja fechada até 30 de setembro. A RBS passa por processo de auditoria completa (due diligence). O grupo gaúcho é altamente rentável. Em 2007, teve lucro líquido consolidado de R$ 96 milhões. Em 2006, o resultado foi de R$ 142 milhões. A holding RBS controla a empresa Zero Hora Editora Jornalística (com oito jornais no Rio Grande do Sul e Santa Catarina). Também tem a concessão de 21 emissoras de televisão e 26 de rádio, além dos portais de Internet ClicRBS e Hagah.

No submundo do mercado de telecomunicações já circula a informação de que o próximo alvo dos gestores de fundo de participação (laranjas de mega investidores transnacionais) será a holding Rede Bahia (que controla Seis emissoras de TV aberta, uma emissora de TV fechada, três rádios e um jornal diário, além de negócios em comunicação e entretenimento e ensino superior). A poderosa empresa, uma das mais importantes e lucrativas afiliadas da Rede Globo, pertence à família do falecido senador Antônio Carlos Magalhães.

O difícil será convencer o principal estrategista do grupo baiano a cair na conversinha fácil dos especuladores. O atual senador Antônio Carlos Peixoto Magalhães Júnior - filho de ACM e pai do deputado ACM Neto, e “presidente de honra” da holding – acompanha, cuidadosamente, os movimentos mais bruscos do mercado de mídia e as armações dos investidores externos.

Muito respeitado pelos herdeiros de Roberto Marinho, por sua capacidade de gestor e pela ajuda pessoal que deu nas negociações das dívidas internacionais da Globopar (holding das Organizações Globo), o senador Antônio Júnior pode ser o “salvador” ou “herói da resistência” contra o processo de “assimilação” da Rede Globo, promovido por banqueiros da Oligarquia Financeira Transnacional ou seus “laranjas” magnatas da mídia.

O objetivo evidente do poder real mundial é tomar de assalto a Rede Globo. Um dos “intermediários” nesta operação é o magnata anglo-australiano Rupert Murdoch, do conglomerado News Corp. No subterrâneo do mercado de mídia, bem antes da morte do jornalista Roberto Marinho, emergiu a confidencialíssima informação de que Murdoch seria dono, através de um “contrato de gaveta”, de 30% da Rede Globo.

A informação é quase impossível de ser comprovada oficialmente. Mas é clara a intenção dos ingleses na Globo. Tanto que a estratégia deles de assimilação consiste em investir pesado na concorrência, para desvalorizar a Vênus Platinada. Ou alguém tem a ilusão de supor que a Rede Record conquistou, por mera competência estratégica, os direitos exclusivos de transmissão da Olimpíada de 2012, em Londres?

O “proprietário” da Rede Record, Bispo Edir Macedo Bezerra (líder da Igreja Universal do Reino de Deus), opera milagres. No entanto, com a divina ajuda dos banqueiros internacionais, de olho no futuro controle da Rede Globo, qualquer estratégia concorrencial milagrosa fica muito mais facilitada. A Família Marinho que se cuide... Ou, então, que recorra a um “babalorixá empresarial” baiano para se salvar da armadilha dos ingleses que gerenciam as dívidas da Globopar.

Outra frente de batalha

Existe uma outra frente de batalha aberta pela Oligarquia Financeira Transnacional para assimilar os tradicionais negócios de mídia no Brasil.

Trata-se da pressão política e de mercado para uma mudança na legislação permitindo que as empresas de telefonia entrem no lucrativo negócio de transmissão e conteúdo da radiodifusão.

A Rede Globo é uma das empresas que reage à entrada das teles transnacionais no setor brasileiro de mídia.

Até quando a Globo terá poder de articulação política para impedir a invasão das teles é a grande questão do mercado de comunicação, nos próximos anos.

Ganhando muito bem...

O executivo-chefe do News Corp, Ruperth Murdoch, recebeu de salário a bagatela de US$ 27 milhões 500 mil dólares no ano fiscal de 2008, encerrado em 30 de junho.

Apesar de altíssima, a remuneração de Murdoch foi 14% inferior ao valor recebido em 2007.

E o grupo News Corp teve uma queda de 29% no valor de suas ações no ano fiscal de 2008.

Traduzindo o economês

Privaty Equity é o investimento sistemático e profissional de capitais institucionais e privados em empresas de capital fechado como parte da composição de suas carteiras acionárias.

O private equity consiste no investimento em valores mobiliários de empresas com expressivo potencial de crescimento capaz de gerar retornos superiores a média de mercado, proporcionais ao alto risco e à baixa liquidez do investimento.

A grana dos fundos de participação vem de fundos de pensão, seguradoras, fundos mútuos, grandes empresas, famílias ou ricos que não sabem onde enfiam tanto dinheiro.

Em geral, operações de private equity se dão em empresas familiares – atualmente os alvos preferenciais da globalização.

Jogada especulativa

O Banco Central do Brasil vai sondar hoje o mercado para verificar se existe demanda para a realização de leilão de swap cambial reverso na terça-feira.

O objetivo é a rolagem dos contratos que vencem no dia 1º de setembro de 2008.

A transação pode ser um arakiri econômico, no melhor estilo pornográfico.

Quem ganha no final?

O swap é um acordo para troca de rentabilidade dos ativos financeiros.

Com o swap cambial reverso, a autoridade monetária dá às instituições financeiras a variação da taxa de juros (Selic) e recebe, em contrapartida, a variação do dólar.

Ficando ativo no swap cambial, o BC assume para si o risco de variação do dólar e paga ao mercado a oscilação da Selic.

Com o dólar variando para baixo, e os juros da Selic para cima, adivinha quem sairá ganhando no fim das contas?

Super BB

Não é novidade a intenção de o Banco do Brasil comprar o banco estatal paulista Nossa Caixa.

A novidade é que o BB também deseja se fundir com a Caixa Econômica Federal.

A informação, com cara de boato, circula entre empregados do alto escalão da Caixa.

Os banqueiros agradecem...

O Presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, determinou a suspensão dos trabalhos de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara Municipal de São Paulo.

A CPI interrompida apurava uma eventual sonegaçãozinha de R$ 5 bilhões Imposto Sobre Serviços (ISS) praticada pelos bancos.

Na sua decisão em favor dos bancos, Gilmar Mendes comentou que o “ato instituidor da mencionada CPI veicula apenas enunciados genéricos, não apontando sequer um fato concreto”.

Interferência indevida

A decisão do STF foi uma evidente interferência do Poder Judiciário no Poder Legislativo, o que comprova um desequilíbrio institucional no sistema republicano brasileiro.

A medida de Gilmar Mendes atendeu a um mandado de segurança impetrado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Associação Brasileira das Empresas de Leasing (Abel) e Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi).

Todas deveriam erguer uma estátua de ouro em homenagem à Injustiça (cega, muda, surda e, às vezes, burra) praticada no Brasil.

Caminho para o Aborto

O Supremo Tribunal Federal começa a julgar a autorização para o aborto de fetos anencéfalos (sem cérebro).

Relator do caso, o ministro Marco Aurélio decidiu submeter aos outros dez ministros do tribunal um voto favorável ao que chama de "aborto terapêutico":

"Para mim, essa interrupção da gravidez já está autorizada pelo código penal. Não incide, nestes casos, a norma da proibição do aborto. Trata-se de preservar a vida da gestante", afirma o ministro do STF”.

Debates?

Antes de julgar o caso, o Supremo vai promover um ciclo de audiências públicas, durante três dias de debates.

Na terça-feira, comparecem ao STF os representantes de entidades religiosas.

Na quinta-feira é a vez dos cientistas, e na segunda-feira da semana que vem (dia 1º) os representantes de organizações da chamada “sociedade civil” (Gramisci agradece e pede royalties pelo uso abusivo do termo).

O julgamento final do caso deve acontecer entre o final de outubro e o início de novembro.

Coincidência abortista

De hoje até o dia 29, a legalização do aborto corre o risco de ser declarada constitucional pela Suprema Corte de Justiça do México.

O perigo acontece embora a maioria da população mexicana desaprove o aborto e sua eventual legalização.

A advertência é de um dos líderes da campanha anti-aborto e em favor da vida no México, Alberto R. S. Monteiro.

Em 2007, os deputados do PRD (Partido Revolución Democrática) conseguiram aprovar a legalização do aborto com validade para a capital do México.

Agora, o risco é que a onda abortista, a partir do México, se espelhe para a toda América do Sul e Caribe.

A Raposa e o Galinheiro

O STF também julga na quarta-feira (dia 27) o polêmico caso da demarcação da área indígena Raposa/Serra do Sol.

Os ministros julgam ações que questionam a homologação contínua da área no Estado de Roraima.

O relator do caso, ministro Carlos Ayres Britto, analisou mais de 30 ações contrárias à homologação contínua.

Tendência de aprovação

Alguns ministros do STF já tornaram pública a intenção de votar em favor de uma demarcação em "ilhas", com áreas exclusivas para os indígenas, mas outras abertas à livre circulação no Estado.

No começo do ano houve vários conflitos na região, fazendeiros e indígenas entraram em choque.

Em abril, o STF decidiu liminarmente suspender a ação da Polícia Federal na reserva para a retirada dos arrozeiros que produzem na área.

Legiões de prontidão

O assunto Serra do Sol gera uma crise com o setor militar.

Já foi motivo do entrechoque entre o Comandante Militar da Amazônia, General Heleno Pereira, e integrantes do desgoverno do chefão Lula.

A maioria nas Forças Armadas é contra a criação de reservas indígenas, no formato de nações, conforme prevê um tratado internacional já aprovado na ONU, e que o Congresso Nacional brasileiro pode homologar, na surdina, dependendo da decisão do STF sobre o caso Raposa do Sol.

Divergências

Os governos federal e de Roraima divergem sobre a homologação.

Para a União, o ideal é manter a demarcação de forma contínua.

Mas o governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB), e produtores de arroz que vivem na região da Raposa/Serra do Sol defendem a demarcação descontínua, argumentando que, do contrário, terão prejuízos.

Legiões nervosas

Os militares não gostaram nada ou não entenderam muito bem o discurso feito pelo atual presidente do STF, Gilmar Mendes, quinta-feira passada, durante o Fórum Brasileiro de Direito Constitucional, em Brasília.

Gilmar Mendes aproveitou o gancho da homenagem ao ministro aposentado do STF, Moreira Alves, para detonar:

Dá-se muito destaque na imprensa quem pegou em armas para defender a democracia. É preciso homenagear o homem do direito, aquele que defendeu o processo democrático pela via democrática. Assim foi Moreira Alves”.

Eros e a dita-dura?

O ministro Eros Grau, do Supremo Tribunal Federal, relança hoje seu picante romance “Triângulo no Ponto”.

No texto de divulgação, informa-se que: “Ambientado nos anos 1960, no auge da ditadura militar, o livro de Eros Grau percorre 20 anos da história de um país que passava por profundas transformações sociais, políticas e econômicas em meio à repressão da liberdade individual e à tortura”.

A noite de autógrafos acontece em São Paulo, a partir das 19h 30min, no luxuoso Terraço da Faap (Fundação Armando Álvares Penteado), no Pacaembu.

Recomendado para combatentes

Aproveitando as solenidades de comemoração do Dia do Soldado, será lançado hoje, na sede do Comando Militar do Sudeste, no Ibirapuera, em São Paulo, o livro “Expedição Haiti: histórias de militares brasileiros em missão de paz”.

De Damaris Guiliana, a obra tem prefácio do jornalista Roberto Kovalick e comentário do General Heleno.

O livro será vendido exclusivamente pela Internet no site: http://www.editorabarauna.com.br/

Propaganda do FMI

O Fundo Monetário Internacional contratou duas famosas agências de relações públicas para ajudar a divulgar a mensagem do famigerado FMI para o mundo em desenvolvimento.

Para melhorar a sua imagem, o FMI contratou por um ano a Hill & Knowlton para assumir a assessoria de imprensa no Oriente Médio e Ásia e a Amo/Euro RSCG para assumir a África e América Latina.

Os dois contratos combinados valem entre US$ 1,5 milhão e 2 milhões de dólares

O FMI luta para recuperar a sua reputação em diversos países em desenvolvimento, principalmente na Ásia, onde a reputação do fundo permanece manchada após 10 anos da crises financeira da região.

O filho perseguido?

Alegando-se perseguido politicamente pelo fato de ser filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marcos Lula da Silva promete recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar reverter a decisão do TRE-SP, que indeferiu o pedido de registro de sua candidatura a vereador pelo PT em São Bernardo do Campo.

Psicólogo e empresário, Marcos Lula é filho do primeiro casamento de Marisa Letícia, mas foi adotado pelo presidente.

Sua candidatura foi negada porque a Constituição considera inelegíveis parentes em até 2º grau de prefeitos, governadores e do presidente da República.

Argumentos do “filho”

Ao justificar o que chama de perseguição, Marcos Lula reclamou:

"Se a gente olhar nas entrelinhas, vamos ver que não estou fazendo nada fora da lei, mas acham que serei beneficiado por ser filho do presidente, isso porque ele tem uma grande aprovação popular, mas se ele não estivesse tão bem certamente nem colocariam esse obstáculo".

Apesar desse entendimento, Marcos Lula fez questão de frisar:

"Continuo acreditando muito na Justiça".

Remendagem política

O ministro da Justiça, Tarso Genro, vai apresentar esta semana aos presidentes da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) os anteprojetos de reforma política.

"Queremos encaminhar a reforma política não como um ato constitutivo e imediato de uma transformação do sistema político e eleitoral. Queremos iniciar um processo imediatamente e para isso vamos fazer a construção de maioria e de minoria, de acordo com o tema".

O objetivo dos governistas é iniciar os debates em torno da reforma política com o item relativo à fidelidade partidária e depois partir para os pontos mais controvertidos.

Muitas polêmicas

Entre as propostas controvertidas está a que trata de fidelidade partidária.

Pela sugestão elaborada, o político poderá trocar de legenda no mês que antecede as eleições e nos 30 dias posteriores.

Aquele político cujo partido foi atingido pela cláusula de barreiras também estará livre para mudar de sigla.

Grana para os velhinhos

O ministro da Previdência Social, José Pimentel, anunciou o início do pagamento de metade do 13º salário aos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Os depósitos começam hoje para 22,14 milhões de pessoas, junto com os benefícios do mês de agosto.

No total, a medida custará R$ 7,07 bilhões, elevando a folha previdenciária de agosto para R$ 23,192 bilhões.

Credibilidade da imprensa

Os jornais são o meio de comunicação mais confiável para os executivos brasileiros, que têm na mídia impressa sua maior fonte de informação.

É o que aponta uma pesquisa realizada pela agência de comunicação Máquina da Notícia.

Em escala de 0 a 5, o jornal tem grau de confiabilidade de 3,8, seguido por revista (3,4), rádio (3,3), TV (3,2) e internet (3,0).

Internet crescendo

Não só pelo conteúdo, mas também pela forma, jornais e revistas são a opção primordial dos empresários.

Nada menos que 51% gostam mais de ler notícias no papel, enquanto 9% optam pela Internet.

Acontece que 37% usam os dois, o que indica um crescimento gradual, mas acelerado, da internet.

Chega de censura!

Heitor De Paola, proprietário do recém-inaugurado site “Papéis Avulsos”, denuncia que foi vítima de censura e invasão na Internet:

Meu jovem site foi maciçamente invadido hoje, 23/08/2008, exatamente após ter falado pelo telefone com um amigo sobre as vacinas fajutas contra a rubéola e exatamente na hora em que eu inseria o artigo do Félix Maier sobre torturadores no governo lula. Quando mandei entrar o artigo veio uma invasão que paralisou meu computador e tirou meu site do ar! O webmaster conseguiu recuperar através do backup de ontem”.

Tudo dominado

A partir de 2009, a nova carteira de identidade - que deixa de ser RG e será chamada de RIC (Registro de Identidade Civil) - terá informações de RG, CPF e Título de Eleitor.

O novo documento, no modelo e tamanho dos cartões de crédito, contará com um chip trazendo informações como cor da pele, altura e peso.

O documento terá itens de segurança como dispositivo anti-scanner, imagens ocultas e palavras impressas com tinta invisível, fotografia e impressão digital a laser e a possibilidade de armazenar no chip, informações trabalhistas, previdenciárias, criminais e o que mais for necessário.

Controle total

As impressões digitais não serão mais no método dedão na tinta, mas sim scaneadas digitalmente.

As informações serão enviadas para um banco de dados do INI - Instituto Nacional de
Identificação da Polícia Federal, alimentando o Sistema Automático de Identificação de Impressões Digitais.

O novo documento, sob o disfarce do avanço tecnológico, será mais um belo instrumento de controle social.

Carteira de motorista mais cara

Quem quiser a carteira de habilitação a partir de 1º de janeiro de 2009 terá de freqüentar por mais tempo a auto-escola.

O número mínimo de aulas práticas passará de 15 para 20 e o de teóricas, de 30 horas para 45 horas.

O objetivo do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) é combater "a crescente incidência de acidentes envolvendo veículos de duas rodas em todo o País".

O que fazer com este garotinho?

A Justiça vai decidir hoje o destino do menino de 11 anos que foi flagrado por policiais dirigindo um carro furtado por ele, semana passada, na Zona Sul de São Paulo.

Nesta segunda-feira, o Conselho Tutelar de Santo Amaro vai encaminhar um relatório à Vara da Infância e da Juventude sobre o garoto contra o qual existem seis autos infracionais lavrados.

Por ser menor de 12 anos, o menino não pode ir para a Fundação Casa (ex-Febem).

Triste histórico

A criança chegou a ser encaminhada a vários grupos de apoio social e psicológico , mas nenhum deles resolveu.

O primeiro dos seis registros contra o menino foi no ano passado, por dirigir sem habilitação.

Na lista de problemas, além de furto de veículos, há desacato a autoridade, atentado ao pudor (ele abaixou as calças para provocar um policial) e arrombamento de estabelecimento comercial.

Porrada não resolveu...

O garoto foi flagrado semana passada porque passou em alta velocidade diante de uma escola e o carro foi visto por uma viatura da Guarda Municipal, que fazia a ronda escolar.

O pai do garoto lamenta que não sabe o que fazer com ele:

Já bati nele, bati bastante, mas o molequinho é terrível mesmo. Quero arrumar um lugar para ele, para internar. Quero que ele estude para, mais para frente, ser um bom menino”.

O pai não responde criminalmente pelos atos da criança.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

2 comentários:

Anônimo disse...

Serrão, veja essa notícia.
É uma denúncia gravíssima!

Massive Brazilian Vaccination Raises Suspicions of Covert Sterilization Program

By Matthew Cullinan Hoffman

August 14, 2008 (LifeSiteNews.com) - The commencement of a massive, mandatory vaccination program in Brazil has raised suspicions among international pro-life activists, who note that the program is similar to others in recent years that have included a hidden sterilizing agent in the vaccines.

Íntegra aqui:

http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/aug/08081407.html

++++++++++++++++++++++++++++++++


Em Português aqui:

Vacinação em massa no Brasil levanta suspeitas de programa velado de esterilização

Matthew Cullinan Hoffman

LifeSiteNews.com, 14 de agosto de 2008 — O início de um programa compulsório de vacinação em massa no Brasil está levantando suspeitas entre ativistas pró-vida internacionais, que notam que o programa é semelhante a outros em anos recentes que incluíam um agente esterilizante oculto nas vacinas.

(continua)


Íntegra aqui:

http://noticias-lepanto.blogspot.com/2008/08/vacinao-em-massa-no-brasil-levanta.html

Alerta Total de Jorge Serrão disse...

O Alerta Total já deu notas sobre esta informação, nas semanas anteriores.