terça-feira, 12 de agosto de 2008

Revanchismo: Presidência contrata juiz que prendeu Pinochet para seminário internacional contra os militares



Edição de Terça-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Não adianta a mentira ideológica que o chefão em comando Lula da Silva vai dizer hoje aos oficiais generais promovidos das Forças Armadas, em solenidade no Palácio do Planalto. A onda revanchista segue firme, e com o apoio institucional da própria Presidência da República. No próximo dia 18 de agosto, a partir das 19 horas, no auditório do Hotel Renaissance, em São Paulo, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República promove o Seminário internacional “Direito à Memória e à Verdade”.

A grande estrela, contratada para o evento não se sabe por quanto, é o juiz espanhol Baltasar Garzón (na linda foto no convite oficial do evento). Lá está explicadinho que o magistrado “se notabilizou no mundo inteiro quando ordenou e conseguiu efetivar a detenção do ditador chileno general Augusto Pinochet, em 1998, em Londres. Um feito histórico, comemorado por todos aqueles que defendem os Direitos Humanos e condenaram as terríveis atrocidades cometidas no Chile”.

A propaganda oficial prossegue: No convite, enche-se a bola do palestrante: Este foi o feito de maior repercussão do juiz Garzón, mas sua trajetória na vida pública é ainda mais ampla e significativa. Formado em Direito, magistrado da “Audiencia Nacional” desde 1988, tem competência no combate ao terrorismo, ao narcotráfico, à lavagem de dinheiro e à delinqüência econômica organizada. Com títulos de Doutor Honoris Causa concedidos por 21 universidades espalhadas pelo mundo, sua carreira é marcada pela luta contra a impunidade, a criação e defesa da Corte Penal Internacional e a preservação dos Direitos Humanos.

O Seminário internacional “Direito à Memória e à Verdade” será aberto pelo ministro Paulo Vanucci, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República. O evento é patrocinado pela Caixa, e pela Unesp, numa realização da revista Carta Capital e da própria Presidência da República. Pelo visto, nem com as eventuais desculpas de Lula da Silva, exigidas pelos comandantes militares para hoje, o desgoverno conseguirá por um final na polêmica aberta pelo ministro da Justiça, o tenente R/2 de Artilharia Tarso Genro, e seus revanchistas amestrados sobre a questão da Lei de Anistia ou sobre uma flexibilização dela para punir os militares que atuaram na repressão à guerrilha urbana na década de 60/70.

O texto do convite conclui as intenções políticas do evento: “Baltasar Garzón vem pela primeira vez ao País e ouvir sua mensagem seguramente nos ajudará a entender alguns dos principais problemas do Brasil e do mundo”. Estudiosa de questões militares no Brasil, a socióloga Vânia Leal Cintra adverte que, “assim como o sorridente e topetudo defensor dos “direitos humanos” pediu a detenção de Pinochet em Londres e sua extradição para a Espanha, poderá ocupar agora o seu tempo de Juiz cuidando dos “males brasileiros”.
Risco de instabilidade

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, advertiu ontem que não devem ser revistos os casos de tortura contemplados com a Lei da Anistia.

Gilmar defende que não se deve voltar ao assunto agora, porque isso "traz instabilidade institucional".

Embora considere “tanto a tortura como os atos de terrorismo praticados na época são imprescritíveis”, Gilmar Mendes citou problemas idênticos gerados em outros países:

A inspiração dos nossos co-irmãos da América Latina não é a melhor. Tanto é que eles não produziram estabilidade institucional, pelo contrário, eles têm produzido ao longo dos tempos bastante instabilidade”.

A inútil polêmica revanchista sobre a Lei da Anistia foi levantada há cerca de duas semanas pelo ministro da Justiça, o tenente R/2 de Artilharia do Exército, Tarso Genro, e pelo secretário de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, que teria servido apenas à guerrilha armada que queria implantar o comunismo ou o socialismo no Brasil, nos anos 60/70.


Dá para botar panos quentes?

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, vai aconselhar hoje de manhã ao chefão Lula da Silva a encerrar a polêmica aberta pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, e o secretário de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, sobre a punição de militares que tenham praticado atos de tortura durante o regime militar:

Vou conversar com o presidente pela manhã. É preciso acabar com isso, encerrar esse assunto. Não podemos ter uma conduta de escalada das tensões”.

Ontem, em Roraima, Jobim acompanhou a Operação Poraquê, ao lado dos comandantes do Exército, Enzo Peri, da Marinha, Moura Neto, e da Aeronáutica, Juniti Saito.

Brincadeira tem hora...

Detalhe triste para as Forças Armadas, amadas ou não: ontem, novamente, o genérico de quatro estrelas Jobim estava vestindo a farda de militar.

Isso contraria as normas, leis e regulamentos e ainda dá direito à punição pelo Código Penal Militar...

Mas o Ministério Público militar não vê nada de errado em Jobim brincar de General...

Vai continuar sangrando...

Apesar de não ter feito qualquer censura pública ao ministro Tarso Genro, Lula também não gostou dos desdobramentos do episódio.

Antes mesmo da realização do primeiro seminário no Ministério da Justiça onde defendeu a punição a torturadores, Tarso teria conversado com Lula sobre o assunto.

Segundo um integrante do governo, não revelado pelo jornal O Globo, Lula chegou a advertir Tarso:

Isso é como uma ferida, se você cutucar sangra”.

Agora, com o novo seminário internacional “Direito à Memória e à Verdade”, no dia 18, com o juiz espanhol Baltasar Garzón, o sangramento tente a aumentar.

A arte de mentir

Na versão palaciana, vazada para a mídia amestrada, Lula teria enquadrado os ministros Tarso Genro e Paulo Vannuchi.

O chefão mandou dizer que o governo não levará a polêmica adiante.

Para mim esse assunto está encerrado. Ninguém, em nenhum momento, pediu a revisão (da lei de anistia)”.

Foi o que alegou Tarso, mas o que será que a Presidência da República fará com o seminário do juiz Garzón?

Procurem a Justiça

Jobim reafirmou que os que pretendem rever atos do passado devem recorrer ao Judiciário.

O ministro da Defesa, que já foi presidente do Supremo Tribunal Federal, vê problemas jurídicos para a punição de quem praticou tortura durante o regime militar:

Essa questão é exclusivamente do Judiciário. Esses atos (de tortura) foram praticados quando? Há trinta anos? Mesmo no Judiciário há esse outro problema, a prescrição penal em abstrato. É relevante lembrar que alguns crimes foram declarados imprescritíveis, mas isso apenas para atos praticados após a Constituição de 1988. O Judiciário é autônomo. Ele é que tome as providências cabíveis. Está tudo prescrito, tanto que o Ministério Público não oferece denúncia contra ninguém”.

Sem punição

Jobim e o comandante do Exército, General Enzo Peri, garantiram ontem desconhecer qualquer intenção de punir o Comandante do Leste, general Luiz Cesário, por ter participado de reunião do Clube Militar, na semana passada, em protesto contra a revisão da Lei de Anistia e a abertura de processo contra militares acusados de atos de tortura.

Jobim e Enzo asseguraram que não pretendem punir ninguém.

O comandante do Exército também espera que o assunto se esgote:

Qualquer manifestação que coloque um ponto final nisso é bem vinda”.

A frase é uma senha para uma declaração de Lula encerrando a polêmica...

Dia de demagogia

Hoje, no mesmo dia em que fará festinha para os militares, às 10 horas da manhã, Lula vai recepcionar, à tarde, o “Alto Comando” da União Nacional dos Estudantes.

Curiosamente, os jovens da UNE que se reunirão com o Chefão-em-comando, no Rio de Janeiro, serão os mesmos que foram ao Clube Militar, na quinta-feira passada, gritar palavras de ordem contra os militares e a dita-dura.

Será que Lula fará o mesmo discurso para ambos os lados?

Leia o artigo de Olavo de Carvalho: Por favor, me expliquem

Meras Coincidências?

Todo mundo sabe que a candidata do PT à prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy (que já ocupou o cargo), é casada com o argentino Luis Favre (na verdade Felipe Belisario Wermus).

Ele é irmão de Jorge Altamira (na verdade Jose Saul Wermus) do Partido Obrero argentino (trotkista) e contemporâneo de outro argentino, Daniel Rodolfo Perazzo, diretor da Colmibar S.A.(Colegio San Carlos de Olivos).

Saiba como isso tem ligações com um grande negócio, lendo o artigo do advogado Pedro Chaves: Coincidências no Lixo

Carona pode

O chefão Lula vai mesmo entrar para a história como o presidente Teflon – no qual nada de sujo gruda...

O Ministério Público Federal concluiu não haver irregularidade no fato de, em 2004, um filho de Lula ter pego carona com 14 amigos em avião da FAB que ia para Brasília.

Por isso a Procuradoria Geral da República mandou arquivar ação de improbidade administrativa contra o presidente.

A Casa Civil nem quis comentar o assunto.

Boa idéia

O futuro presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Sérgio Resende, deu uma boa idéia para orientar os eleitores na escolha dos candidatos:

Que tal divulgar a lista limpa?

A sugestão do magistrado mineiro é uma alternativa aos tribunais regionais eleitorais, já que a publicação da lista suja foi proibida pelo Supremo Tribunal Federal e pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Grampo supremo negado

O presidente do STF, Gilmar Mendes, minimizou ontem a informação de que seu gabinete foi vítima de escuta eletrônica, alegando que há um "exagero" nesse tipo de informação.

Sobre o hábeas corpus que concedeu ao banqueiro Daniel Dantas, colocando-o em liberdade, Gilmar Mendes reclamou que muitas vezes a opinião pública se deixa levar pela mídia, sem conhecimento de informações técnicas dos processos judiciais.

Por isso, ele entende que o STF não se "deve deixar levar pela opinião pública".

Bela lição

O STF é um tribunal anti-majoritário. A opinião pública se deixa levar por uma base de dados às vezes errada da imprensa. Assim, em alguns casos é admissível restringir a liberdade de imprensa em favor de algum Direito fundamental desrespeitado”.

Foi o que ensinou Gilmar Mendes, em São Paulo, durante palestra a estudantes de Direito na Unip, em que falou sobre "liberdades individuais e interesse público".

Gilmar Mendes reafirmou que a decisão do tribunal sobre o uso restrito de algemas durante os julgamentos nos tribunais criminais deve se tornar súmula vinculante.

Guerra de Mídia

Embora tenha minimizado a importância da opinião pública, Gilmar Mendes admitiu que está em meio a uma batalha de mídia.


"Neste debate que se trava, na verdade, travamos também uma guerra de opinião pública, e aí vence não quem grita mais, mas quem tem o melhor argumento".

Uma semana depois de dizer que juízes de primeira instância são coagidos a conceder mandados de prisão por medo da opinião pública, Mendes cobrou coragem dos magistrados, pois sua tarefa muitas vezes é antipática para a população. Segundo ele, a culpa é da imprensa:

Quem tem a missão de aplicar a Constituição não deve ter medo de contrariar os impulsos da sociedade. Até porque a sociedade forma opinião a partir de dados que muitas vezes são incompletos. Ela pode estar sendo levada a equívocos na formação da sua opinião. Os meios de comunicação às vezes cumprem essa missão equivocada”.

Restrição da liberdade admitida

Gilmar Mendes pregou que a Corte não deve deixar que a opinião pública interfira em suas decisões.

Mendes, que defende o endurecimento das regras para divulgação de informações sigilosas, também admitiu, em tese, a possibilidade de restringir a liberdade de imprensa, em favor de algum direito fundamental desrespeitado:

Muitas vezes a aplicação dos direitos fundamentais se dá contra a opinião majoritária, se dá contra a opinião pública. O Estado constitucional é por definição contra-majoritário. Não se decide sobre a aplicação de direitos fundamentais fazendo consulta de opinião pública”.

Só não custa lembrar ao magistrado que o direito á liberdade de informação é um direito fundamental reconhecido internacionalmente.

Civilização do crime

Mendes defendeu a tese de que o STF tem por obrigação difundir a "pedagogia dos direitos fundamentais".

Repetiu que a aplicação desses direitos é prioritária, mesmo que signifique a liberdade de supostos criminosos.

Trata-se de trilhar e referendar um novo estágio e um novo processo civilizatório, independentemente de quem seja o beneficiário”.

Dia D, de Dantas

O advogado do banqueiro Daniel Dantas impetrou um Habeas Corpus, no Supremo Tribunal Federal, para que seu cliente não seja obrigado a responder a todas as perguntas formuladas pelos parlamentares na CPI dos Grampos, da Câmara dos Deputados.

O depoimento de Dantas está marcado para amanhã, e sua defesa espera que o STF o salve novamente hoje.

Daniel Dantas, dono do banco Opportunity, é acusado pela Operação Satyagraha da Policia Federal de formação de quadrilha, corrupção ativa, gestão fraudulenta, concessão de empréstimos vedados e evasão de divisas.

Hoje, a CPI ouve o depoimento do juiz Fausto De Sanctis, responsável pela prisão dos envolvidos na Operação Satyagraha.

Estratégia de defesa

O poderoso Daniel Valente Dantas, orientado pelos seus advogados não respondeu às perguntas dos delegados nem do juiz durante os depoimentos sobre a Satyagraha e principalmente sobre o caso do suborno contra um delegado, patrocinado pelo pessoal do Opportunity.

A alegação da defesa é de que o vídeo que aparece nas reportagens de TV, mostrando o suborno, não foi juntado nos autos.

O vídeo mostra a suposta tentativa de enviados de Dantas de subornar um delegado da PF. Nélio Machado, advogado do banqueiro, também disse que a transcrição da conversa não aparece de forma clara, já que o áudio do vídeo não tem qualidade e torna difícil entender o que estaria sendo dito.

Fim da pescaria?

Sob pressão no Congresso, o desgoverno deve retirar a Medida Provisória que cria o Ministério da Pesca.

A MP criava mais 295 cargos de confiança, com custo anual de R$ 18 milhões.

Ângela Maria Slongo, a “Mona”, mulher do porta voz das FARC no Brasil, Oliverio Medina, que desde janeiro de 2007, exerce um cargo em comissão da Secretaria da Pesca da Presidência da República, deve ter ficado triste com a notícia.

Bons de salário

A participação dos principais ministros do governo Lula em conselhos de administração de empresas estatais tem feito os salários dos integrantes do primeiro escalão, atualmente na casa dos R$ 10,7 mil, chegar até a duas vezes mais.

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, por exemplo, que lidera uma lista elaborada pelo portal Terra com base em informações dos ministérios e das estatais, chega a ter remuneração de R$ 30 mil por mês.

Apenas o assento de conselheiro permanente da Itaipu Binacional engorda a conta do ministro em cerca de R$ 14 mil mensais.

Boquinha boa

Recorde entre todas as estatais que têm ministros em seus conselhos, o valor é pago para que Bernardo compareça a uma reunião a cada dois meses ou em casos excepcionais de convocação extraordinária.

O ministro também tem assento no conselho de administração do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Lá Bernardo recebe mensalmente R$ 4 mil.

Exemplo da mãe

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, integrante de conselhos de administração desde o início do primeiro mandato do presidente Lula, em 2003, é a integrante do governo mais antiga com assento em estatais.

Desde o início da gestão petista, há cinco anos e meio, já acumulou, com a remuneração por presidir o conselho da Petrobras e ter assento no conselho da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras na área de distribuição de combustíveis, mais de R$ 580 mil.

Ex-ministra de Minas e Energia, Dilma se manteve à frente dos conselhos, apesar da mudança de ministério, "por decisão do presidente Lula"

A Casa Civil garante que houve uma decisão do presidente de mantê-la nos conselhos em razão de seu perfil técnico e amplo conhecimento sobre o setor.

O mais atuante...

O ministro das Cidades, Márcio Fortes, aparece no levantamento feito pelo Terra como o representante do governo que mais participou de estatais em sua vida pública.

Atualmente responde pelas presidências dos conselhos da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), recebendo R$ 1.731,09 por mês pela função, e da Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb), com remuneração de R$ 1.100,36.

Ainda compõe o conselho da Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp), sem salário extra.

Em toda sua vida pública, Fortes já presidiu ou foi membro dos conselhos de administração da Light, de Furnas Centrais Elétricas, da Eletrosul, da Itaipu Binacional, da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Outro beneficiado

Como titular da pasta do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o ministro Miguel Jorge, por sua vez, recebe R$ 13,1 mil a cada três meses por presidir o conselho de administração do BNDES.

Embolsa outros R$ 11,8 mil também em pagamento trimestral para presidir a BNDES Participações (BNDESPar), subsidiária do banco de fomento. Desde meados de 2007, quando assumiu a coordenação dos dois conselhos, Jorge já recebeu pouco mais de R$ 110 mil em honorários.

Questionado sobre a legalidade de sua remuneração extra, o ministro do Desenvolvimento explicou que os conselheiros têm seus nomes aprovados pelo presidente da República e que os estatutos das duas empresas determinam que a presidência dos conselhos de administração deva ser exercida pelo ministro chefe da pasta.

Todo mundo ganha?

Com a criação da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), a chamada TV Pública, os ministros de Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, da Educação, Fernando Haddad, e da Secretaria de Comunicação Social, Franklin Martins, foram nomeados para o conselho curador da estatal.

Paralelamente a este cargo, remunerado em R$ 1,8 mil mensais, Franklin Martins preside o conselho de administração da EBC, que lhe rende também R$ 1,8 mil por mês.

Franklin Martins informou que a lei que criou a TV Pública prevê nominalmente a participação de todos eles nos conselhos.

O bolcheviquepropagandaminister abriu mão da remuneração do conselho curador.

Mais ministros?

Os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Trabalho, Carlos Lupi, também integram conselhos de administração.

Mantega compõe os conselhos da Petrobras e Lupi, o do BNDES.

Ambos recebem cerca de R$ 4 mil mensais para participar das reuniões representando o governo.

Viva a ignorância!

Independente da remuneração adicional dos ministros, a nomeação política de auxiliares diretos do presidente Lula para cargos de conselheiro de estatais tem gerado ainda outra distorção.

O ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Luiz Dulci, por exemplo, recebe R$ 2.818,60 por mês desde junho de 2007 para compor o conselho de administração da Eletrobras.

Responsável por coordenar dentro do governo políticas sociais e ligadas à juventude, o ministro explicou que, apesar de não ter conhecimento do setor de energia elétrica, o estatuto da Eletrobras permite que o Ministério do Planejamento indique livremente o nome de um conselheiro, não importando a falta de familiaridade do indicado com o tema.

Ética neles

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados ouvirá na quarta-feira o delegado da Polícia Federal de São Paulo Rodrigo Levin, que investigou o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força, por envolvimento em desvio de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O esquema foi descoberto pela Operação Santa Teresa, que investigou uma fraude na liberação de recursos do BNDES para cerca de 200 prefeituras.

No mês passado, Paulinho prestou depoimento no Conselho e se disse inocente das acusações.

Paulinho negou que a Organização Não-Governamental, Meu Guri, ligada à Força Sindical, entidade dirigida pelo deputado, teria recebido dinheiro ilegalmente.

Será salvo?

Em votação secreta, a Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro decide hoje se cassa ou não o deputado Álvaro Lins (PMDB), ex-chefe de Polícia.

Ele é acusado de crimes como formação de quadrilha e corrupção passiva.

Nos bastidores da Alerj, o PMDB, que tem maioria, fará de tudo para salvar Lins.

Joãozinho, o Tucano do Demo...

Piadinha política maldosa que circula no terrível mundo da Internet:

Conta-se por aí que uma professora petista de ensino fundamental explicava aos alunos o que era ser petista.

Então, pediu que levantasse a mão todo aquele que fosse simpático ao PT.

Todos os alunos, por temerem represálias, levantaram a mão, exceto um menino que estava sentado no fundo da sala.

A professora olhou para o moleque com surpresa, alguma raiva incontida e lhe perguntou:

- Joãozinho, por que não levantou a mão?

- Por que não sou petista, fessora...

A professora perguntou de novo:

- Se não é petista, então com quem simpatiza?

O menino safado respondeu com orgulho:

- Com os tucanos, com os Demos...

A mestra, cujos ouvidos fanáticos não podiam dar crédito a algo assim, exclamou:

- Joãozinho, me diga: porque é simpático aos tucanos?

O menino muito tranqüilo respondeu:

- Minha mãe é tucano, meu pai é o demo, meu irmão, também... por isso eu também sou tucano do demo.

A professorinha replicou:

- Bem, mas isso não é um bom motivo. Você não tem que ser tucano como seus pais. Por exemplo, se sua mãe fosse mentirosa, seu pai um contraventor e seu irmão um fraudador ladrão de dinheiro público, o que você seria?

- Bom... Aí eu certamente eu seria do partido da senhora...

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

8 comentários:

Anônimo disse...

O ministro Gilmar Mendes pegou gosto pelos holofotes ...

Anônimo disse...

ESSE DESGRAÇADO ESPANHOL SÓ NÃO MANDA PRENDER OS DONOS DO COMUNISMO.

MAS SE FOR DE DIREITA QUE ATUAR CONTRA OS COMUNISTAS (SATANISTAS), AÍ SIM, PÓÓÓÓÓDJJJJJJ...

ESSE COISA DE CORTE INTERNACIONAL É UMA MANOBRA DOS DONOS DO COMUNISMO, OS BANQUEIROS QUE MULLA DIZ SER CONTRA MAS DÁ O BRASIL PARA ELES.

90% DA ARRECADAÇÃO NACIONAL VAI PARA PAGAR BANQUEIROS.

SÓ O MATO GROSSO DO SUL JÁ PAGOU MAIS DE 6 BILHÕES DE UMA DÍVIDA QUE ERA 2 BILHÕES, APÓS PAGAR OS 6 BILHÕES, AGORA TEM 6 BILHÕES DE DÍVIDA.

ISSO É, UMA DÍVIDA DE UNS 2 BILHÕES PASSOU PARA 14 BILHÕES.

E OS BANCOS INVESTEM O DINHEIRO NA NOVA DESORDEM MUNDIAL.

Anônimo disse...

ENGRAÇADO QUE MULLA NÃO MANDA SEUS ILLUMINATI ABRIR PROCESSO INTERNACIONAL CONTRA AS FARC.

JÁ VIU ALGUM BANDIDO DAS FARC PERSEGUIDO PELOS DIREITOS DOS "MANO"?

Anônimo disse...

Perdemos a autonomia, a soberania, a vergonha na cara! Os que pegaram em armas contra a democracia condenam os que a defenderam.
Temos uma lei de anistia que não incluia os terroristas. A lei foi ampliada e sòmente os terroristas e seus anexos foram anistiados. À família de um único soldado, entre os muitos mortos pelos terroristas, foi estendida uma pensão insignificante.
A ausência de autoridade e caráter dos comunistas no poder os faz criar eventos como os que estamos vivendo: apoiam-se em instituições internacionais, apoiam-se nos direitos "humanos" dos terroristas para enxovalhar ainda mais a nossa história e para mudar o foco, a atenção da gente dos assuntos de interesse maior, como a punição da bandalha oficial por seus roubos e pela produção de leis anticonstitucionais que entregam a terra e a alma dos brasileiros.
Que dizer? Que fazer de mãos atadas? Como agir sem organização e civismo? Como reverter a lavagem cerebral e persuasão científica aplicada a esta nação?

Anônimo disse...

Boa idéia do forense a língua!

Por que não processar, pelos mesmos motivos, o Fidel, o Chavez,
e toda a putada comunista que apoia as Farc ?

Mario Fontes disse...

O Ribas está mostrando que não é só bom de briga...no sentido do preparo...É um patriota que fala de forma espontanea e que está literalmente "comendo" os demais debatedores...

Mario Fontes disse...

Mário Fontes - O começo da libertação IP:189.117.91.xxx | 12-08-2008 21:59:44

O começo da Libertação nacional!
Inicia-se o processo de libertação de tudo o que está amordaçando e entorpecendo a nação brasileira. Ao escutar a demagogia barata do sr. Luiz Inácio Lula da Silva querendo transformar em heróis, bandidos, assassinos, assaltantes de banco, terroristas baratos, que envergonharam o País nas décadas de sessenta e setenta, banhando de sangue a nação brasileira, a serviço de potencias estrangeiras, perante uma geração, de estudantes, que foi massacrada, nos últimos 30 anos, pelas inverdades impostas, antevemos o princípio do fim desta gente que ousou assumir os destinos de nossa nação.

Se pensam que conseguiram iludir e driblar aqueles que atentos ao processo politico brasileiro, observam a dialética de malucos, estão redondamente enganados. Será que pensam realmente que lhes será permitido sairem ilesos, livres, após os crimes de lesa Pátria cometidos? Isto sem falar nos assaltos ao erário público, mensalões e etc.

Será que não sabem que a reserva moral da nação brasileira detem as informações, em mãos que lhes causarão sua merecida desgraça? Tanto sabiam que anteciparam o processo de confronto através da ação desesperada em discutir a lei de anistia neste momento.

Tal ação foi antecipada no momento em que tiveram ciencia, que através da ação conjunta da inteligencia americana com o exército colombiano, seriam expostos não tão só como ladrões do erário público, mas também como aliados de narco-terroristas das Farcs. Sabedores que este seria o principio de sua derrocada, em que se pesem todas as suas associações com o capital mundial, não viram outra alternativa a não ser abrir de forma desesperada o confronto entre patriotas e ladrões apátridas. Sem Pátria e sem Deus, não querendo abrir mão da dominação socialista, que vinha caminhando com a tolerancia, pensavam, até mesmo das forças armadas, tendo debaixo do braço, um plano de mudança estratégica das forças, idealizadas por um louco perigoso, que nem portugues fala, Mangabeira Unger, partiram para o confronto. Com a ilusão de que os comandantes militares, atraídos pelo que de substancial, no reaparelhamento poderia lhes proporcionar, de forma arquitetonica lançaram-se ao plano. Chegaram ao ponto de trazer para nosso solo pátrio um espanhol, vendido à esquerda internacional, o que de pior há de existir, enquanto caráter, para em um seminário que ousam denominar de resgate da memória e verdade, compararem nossa situação a do chile de então. Ameaçam, como o besouro, roncam , roncam, vai se ver não são ninguém.

Senhores da esquerda, aproveitem o tempo que lhes resta enquanto “senhores”! Vcs jamais o foram, são ou serão! Ministro Tarso Genro, não ouse mais falar colocando os verbos neste tempo!

Sabe dos que lhes vale o apoio de juristas comprometidos com a causa que vcs, homens sem Pátria e sem Deus, cantores da internacional socialista, lhes valerá, na presente situação de crise politico militar na América do Sul. Nada!

Lhes pergunto! Quem é como Deus!

E é nele nosso escudo, nossa força, nosso amor a este solo que vcs através das ongs estão negociando. Vcs não tem por onde fugir. Não vão nos escapar. Existem patriotas atentos aos seus movimentos.

É o começo da libertação da nação e o inicio do aprisionamento de vcs, quiça nas masmorras de suas próprias consciências, se é que as tem..

BRASIL ACIMA DE TUDO!!


Comente

Otoniel Ajala Dourado disse...

SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ:

A SOS - DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - Ceará, ajuizou no ano de 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo que informem a localização exata da COVA COLETIVA onde enterraram os 1000 camponeses católicos assassinados pelo Exército brasileiro e pela Polícia MIlitar do Ceará, no GENOCÍDIO praticado no Sítio da Santa Cruz do Deserto, bem como, indenização à todas as vítimas sobreviventes e familiares.

Junte-se à nossa causa!

Dr. Otoniel Ajala Dourado
OAB/CE 9288 - (85) 8613.1197
Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
www.sosdireitoshumanos.org.br