quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Transnacionais já sabem que petróleo da camada pré-sal brasileira tem a qualidade do óleo da Arábia Saudita


Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão


Exclusivo - O setor petrolífero detém a informação privilegiada de que tem qualidade semelhante ao da Arábia Saudita o petróleo explorável na chamada camada pré-sal. É “parafinado” o nosso oculto ouro negro, que o vício colonial do Brasil pode entregar de mãos beijadas ao grande capital transnacional. Técnicos da Petrobrás revelam, nos bastidores, que têm condições de buscar o óleo e o gás em profundidades de até 7 mil metros.

O desafio tecnológico ainda é imenso. A camada pré-sal protege o óleo sob alta pressão, a uma temperatura de 90 graus Celsius, na alta profundidade. O problema é que o tubo de exploração, no fundo do mar, funciona a uma temperatura média de apenas 4 graus. No sistema atual, o óleo solidificaria. O desafio é criar um sistema inédito de aquecimento dos tubos, para manter o óleo líquido. Pesquisadores também estudam a utilização de inéditos tubos em fibra de carbono, mais resistentes e flexíveis para a complicada exploração do pré-sal brasileiro.

A camada pré-sal se estende por cerca de 800 quilômetros, entre os Estados do Espírito Santo e Santa Catarina, e engloba três bacias sedimentares (Espírito Santo, Campos e Santos). Os reservatórios do pré-sal podem conter bilhões de barris de petróleo e gás natural. Especialistas afirmam que os reservatórios podem conter mais de 100 bilhões de barris. A estimativa de reservas foi feita em apenas um bloco, o de Tupi, onde existe potencial entre 5 e 8 bilhões de barris. Atualmente, as reservas do país não passam dos 14 bilhões.

A previsão otimista de exploração comercial dos novos campos é para daqui a sete anos. A partir de 2015, sem ufanismo, o Brasil se tornará um dos 10 maiores produtores de petróleo no mundo.
Proteção tecnológica

O desgoverno Lula deve se preparar para uma alta pressão da “equipe Petrobrás”.

A força corporativa dos funcionários da Petrobras promete reagir contra a intenção do desgoverno de criar uma nova empresa para explorar o petróleo na camada pré-sal, usando tecnologia estrangeira.

Nos bastidores, a elite de especialistas da companhia adverte que não vai fornecer seu “know how” de sucesso na exploração em águas profundas para outra empresa.

Fundo nada soberano

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, voltou a afirmar ontem que parte dos recursos obtidos com a exploração de petróleo na camada pré-sal será destinada ao Fundo Soberano do Brasil.

Segundo ele, a idéia é deixar parte dos recursos gerados pelo pré-sal aplicados no exterior para evitar a internalização desses dólares, com vistas a evitar movimentos inflacionários ou ampliar a valorização já excessiva do real.

Na verdade, quem terá soberania sobre a grana brasileira será a Oligarquia Financeira Transnacional que nos controla e governa de verdade.

Polêmica da unitização

A Petrobras fará uma sísmica de alta definição no campo de Tupi para descobrir se os blocos do pré-sal estão interligados.

Se ficar comprovada a interligação entre os blocos, as empresas que possuem áreas na região terão que explorar juntas o petróleo e o gás.

Possuem blocos na área do pré-sal, além da Petrobras, a Shell, Amerada Hess, Galp, Repsol, BG e Exxon.

Em nota a investidores ontem, a Petrobras ponderou que não tem informações suficientes que comprovem que o pré-sal na Bacia de Santos precisará de unificação.

Concorrentes na briga

As empresas do setor privado de petróleo não estão dispostas a aceitar que a Petrobras explore áreas da União ainda não licitadas no pré-sal caso haja a unitização (termo técnico para unificação) das regiões onde estão os campos já anunciados, na Bacia de Santos.

Executivos do setor reclamam que, se a Petrobras assumir a produção nessas áreas, haverá favorecimento indevido aos acionistas privados da estatal, já que 60% do capital da empresa estão no mercado financeiro.

A solução desse impasse pode ocorrer até o fim do ano, quando a Agência Nacional do Petróleo (ANP) deve indicar as normas para a unitização em todas as bacias do pré-sal.

A idéia é fazer uma audiência pública para discutir as regras, previstas apenas em um artigo da Lei do Petróleo.

Contra o entreguismo

A Aepet (Associação dos Engenheiros da Petrobras) acionou o Ministério Público Federal para questionar um contrato firmado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo) com a empresa norte-americana Halliburton.

A Landmark Digital and Consulting Solutions, subsidiária da Halliburton no Brasil, é responsável pelo gerenciamento do Banco de Dados de Exploração e Produção (BDEP) da ANP desde o ano de 2001.

O diretor da Aepet, Fernando Siqueira, afirma que não se trata de uma questão "ideológica", mas sim de segurança de informações estratégicas:

"O diretor da ANP hoje responsável pelo banco de dados é um ex-diretor da própria Halliburton: Nélson Narciso, nomeado em 2006. Quem conhece a maneira como as empresas americanas de petróleo atuam no mundo tem direito à desconfiança".

A armação

Em dezembro de 2005, a diretoria da ANP aprovou a renovação do contrato com a Landmark, sem licitação.

Em nota, a ANP informou que o sistema de gerenciamento de dados da Halliburton já era utilizado pela Petrobras quando foi transferido para a agência, em 2000.

O BDEP é o principal banco de dados sobre as atividades de pesquisa e exploração de petróleo no país. Reúne todas as informações coletadas pela Petrobras e por empresas privadas em bacias, campos e poços.

No BDEP, ficam armazenados os dados de sísmica (que indicam o caminho para a perfuração e a localização dos reservatórios de petróleo) e as informações relativas aos métodos usados nas pesquisas.

O petróleo é nosso, vosso ou deles?

O chefão Lula está criando outra zona de tensão com a Oligarquia Financeira Transnacional que controla o setor de petróleo e energia em todo o planeta.

As empresas petrolíferas reprovaram que o desgoverno tenha decidido que retomará os leilões de concessões de exploração de petróleo apenas nas áreas localizadas em terra e em águas rasas, deixando de fora toda a camada pré-sal e as áreas próximas

A criação de uma nova empresa para tocar os mega-negócios da exploração da camada pré-sal desagrada a indústria do petróleo.

Também contraria os reais interesses dos verdadeiros donos da Petrobrás – que não pertence mais à maioria dos brasileiros.

Os donos

O próprio chefão Lula admite nos bastidores e em discursos com empresários que o capital estrangeiro já detém 50% da Petrobras.

O bilionário e mega-especulador George Soros detém 22% do controle da Petrobrás.

O socialista fabiano Soros comprou US$ 811 milhões – cerca de R$ 1,6 bilhão – em ações da Petrobras no segundo trimestre, transformando-a no maior ativo da carteira de seu fundo de investimentos.

O desafio é o nosso factóide?

A extração do primeiro óleo da camada pré-sal será feita no dia 2 de setembro, no Campo Jubarte, na Bacia de Campos, na altura do Estado do Espírito Santo.

A extração, que contará com a presença do chefão Luiz Inácio Lula da Silva, será feita pela plataforma P-34, a partir de um poço com vazão de produção de 10 mil a 20 mil barris.

A experiência servirá para avaliar como se comportará, durante a produção, o óleo da camada pré-sal brasileira, cujos maiores campos se encontram na Bacia de Santos.

Na verdade, a experiência já está mais que feita, e apenas servirá de palco marketeiro para o chefão Lula, que vai sujar suas mãos novamente de petróleo, e posar para as câmeras...

Vai e vem de Lula

O chefão Lula negou ontem que já exista a definição sobre a criação da nova estatal que vai ser responsável por gerir os recursos provenientes da exploração do petróleo da região pré-sal.

Lula advertiu que apenas existe uma discussão de um conselho interministerial sobre o que fazer com estes recursos.

A única coisa que eu disse sobre o pré-sal foi que as pessoas têm que ter clareza de que o petróleo, enquanto estiver embaixo da terra, é da União. E precisamos utilizar este potencial extraordinário para acabar definitivamente com a pobreza neste país e recuperar o tempo perdido com a falta de investimento na educação”.
Para Boi dormir

Lula informou que, no dia 19 de setembro, serão enviadas ao Congresso propostas para a exploração do pré-sal.

O chefão advertiu que, a partir daí, serão feitos debates com a Petrobras e o Congresso sobre a forma de exploração e destinação.

Em entrevista após a inauguração do terminal de regaseificação de gás natural liquefeito (GNL) de Pecém, em São Gonçalo do Amarantes, no Ceará, Lula afirmou que a decisão não pode ser precipitada:

Ainda temos dois anos e quatro meses de governo e a Petrobras, muitos mais. Isso não pode ser pensado a partir da vontade do presidente, nem de governos. Tem que ser pensado de acordo com a necessidade da população”.

O que disse aos políticos

No entanto, para dirigentes partidários que participaram da reunião do Conselho Político, na terça-feira, no Palácio do Planalto, Lula teria dito que era certa a intenção de criação da nova estatal para cuidar do pré-sal.

Lula teria explicado que, ao criar a nova estatal, não seriam desrespeitados os contratos em vigor.

Ele teria dito que as áreas já licitadas, que foram prospectadas e onde novos campos foram descobertos seriam mantidas pela Petrobrás e seus sócios privados.

Lula teria dito ainda que o governo pretende adotar o modelo norueguês, criando uma empresa enxuta que será a proprietária dessas reservas e que terá como única finalidade gerir as rendas obtidas com a exploração do petróleo.

Farra dos Royalties

O desgoverno quer mudar a forma de apropriação dos royalties pagos pelas empresas petrolíferas a Estados e municípios.

Para os campos de petróleo da camada do pré-sal, a idéia é criar nova forma de distribuir recursos.

O governador Sérgio Cabral discute hoje com o colega do Espírito Santo, Paulo Hartung, uma estratégia comum de resistência contra as mudanças que prejudicariam municípios dos dois estados.

O ferro é deles

A ArcelorMital, maior produtor de aço do mundo, comprou as jazidas de minério de ferro da London Mining, em Itatiaçu (MG).

Pagou a bagatela de US$ 510 milhões, incluindo dívidas.

Em três anos, a mina receberá mais de US$ 700 milhões em investimentos, para chegar a 10 milhões de toneladas/ano.

Era da arapongagem?

O chefão Lula da Silva ampliou ontem, por decreto, os poderes da Agência Brasileira de Informação (Abin).

Lula criou uma central de investigação para cooperação e compartilhamento dos bancos de dados de órgãos do governo.

Passam a integrar o Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin), entre outros, Departamento de Inteligência da Polícia Federal, Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), Receita Federal, Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Banco Central, Controladoria Geral da União (CGU) e centrais de inteligência militares.

A medida, segundo o diretor-geral da Abin, Paulo Lacerda, visa a acabar com questionamentos sobre a cooperação informal que existe entre policiais e servidores federais.

O risco

A oposição aposta que existe potencial de infração às liberdades individuais, tanto na cooperação informal quanto na institucionalizada, especialmente pela falta de controle externo.

Os fins não justificam os meios. Questionamos se a Abin pode ser acionada para trabalhos paralelos. O que o governo antes negou com veemência agora é tratado como natural. A Abin foi criada como órgão de Estado, não órgão policial”.

Foi a reclamação do deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR).

O caso Carvalho

No depoimento à CPI dos Grampos, Paulo Lacerda explicou que o chefe de Gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, a pedido de um investigado da PF, obteve informações em telefonemas ao Gabinete de Segurança Institucional, ao qual se subordina a Abin.

Segundo ele, é normal e correta a cooperação entre servidores.

Lacerda afirmou que seria impossível aos dirigentes dos órgãos ter controle sobre a troca de informações.

Soltinho da silva

O Supremo Tribunal Federal suspendeu a prisão preventiva do iraniano Kiavash Joorabchian.

O rapaz de nome difícil de pronunciar é ex-presidente da MSI, antiga parceira do Corinthians, time do coração do chefão Lula.

É mais uma prova de que, no Brasil, as leis criminais foram feitas apenas para os que não têm poder e dinheiro...

Ataque supremo ao nepotismo

O Supremo Tribunal Federal vai aprovar, ainda hoje, súmula vinculante, que proíbe a prática do nepotismo na administração pública, em qualquer um dos três poderes.

Por unanimidade, o STF decidiu ontem estender aos Três Poderes - Executivo, Legislativo e Judiciário - o veto ao nepotismo.

A proibição do nepotismo valerá para toda a administração pública, incluindo estados e municípios.

Os atingidos

Foi confirmada a ordem de demissão de parentes de servidores que ocupam cargos de confiança em toda a administração pública.

Quem está nessa situação deverá ser demitido, em último caso por meio de ação na Justiça.

A regra vale para órgãos dos governos federal, estaduais e municipais, e para Câmaras de Vereadores, Assembléias Legislativas e Congresso Nacional.

A decisão vale para familiares até terceiro grau - o que inclui pais, filhos, tios, primos e cunhados.
A ressalva

Os ministros decidiram que a nova regra não vale para cargos de natureza política, como secretários municipais e estaduais ou ministros.

Ainda será decidido hoje se a ressalva estará no texto.

O nepotismo contraria o direito subjetivo dos cidadãos ao trato honesto dos bens que a todos pertencem. O argumento falacioso de que a Carta Magna (Constituição Federal) não vetou expressamente a ocupação de cargos de confiança por parentes não merece prosperar”.

Foi o que destacou o relator da ação contra o nepotismo, ministro Ricardo Lewandovski.

Ataque à impunidade no trânsito

O plenário da Câmara aprovou ontem, por votação simbólica, mudanças no Código Brasileiro de Trânsito que estabelecem que condenados em crimes de trânsito possam cumprir pena alternativa em locais relacionados a acidentes automobilísticos.

Segundo a proposta, as penas serão aplicadas nos fins de semana em equipes de resgate do Corpo de Bombeiros ou em outras unidades móveis especializadas em atendimento a vitimas de trânsito.

Também atuarão em unidades de pronto-socorro da rede pública que recebam vítimas de acidentes de trânsito e em clínicas ou instituições especializadas na recuperação de acidentados.

Franceses na berlinda

A Peugoeot no Brasil foi ontem acusada pela Receita Federal de fraude na importação e venda de veículos de alto padrão.

O esquema permitia sonegar o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e outras contribuições federais.

A montadora francesa nega o esquema de sonegação.

Carros mais caros

Os já elevados preços dos automóveis subirão ainda mais de preço em breve.

Os Estados do Nordeste querem elevar a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos automóveis dos atuais 12% para 17% nas operações interestaduais.

A proposta será levada à próxima reunião do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), em setembro.

Coisa de País rico

A Telefônica vai testar um sistema de TV tridimensional no Brasil.

O bairro escolhido, Jardins, em SP, é servido por fibra ótica e por gente de alto poder aquisitivo.

O preço dos receptores desenhados pela Philips, modestos 18.000 Euros, perto dos 50.000 Reais.

Vale a pena ver de novo

O programa Expressão Nacional, que foi transmitido na noite do último dia 12, e debateu sobre a Lei de Anistia.

É possível assistir ao programa acessando os link's:

Bloco 1
http://www.camara.gov.br/internet/tvcamara/default.asp?selecao=MAT&velocidade=100k&Materia=70822

Bloco 2
http://www.camara.gov.br/internet/tvcamara/default.asp?selecao=MAT&velocidade=100k&Materia=70823

Bloco 3
http://www.camara.gov.br/internet/tvcamara/default.asp?selecao=MAT&velocidade=100k&Materia=70824

Bloco 4
http://www.camara.gov.br/internet/tvcamara/default.asp?selecao=MAT&velocidade=100k&Materia=70826

República sindicalista se pegando

Líderes sindicais declararam guerra na Justiça contra a gestão do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, e de seu braço-direito na pasta, o secretário de Relações do Trabalho, Luiz Antonio Medeiros.

Os sindicalistas questionam uma portaria do Ministério do Trabalho que dá poderes a Medeiros de atuar como árbitro nas demandas pela criação de mais de uma entidade sindical por categoria, nos processos de regulamentação dos pedidos de registro sindical.

Segundo as entidades, o ministro extrapolou sua atribuição, uma vez que a portaria teria características de lei, além de ferir a unicidade sindical prevista na Constituição.

Motivo da bronca

Os sindicalistas se dizem excluídos do grupo do ministro, que contaria ainda com o presidente da Força Sindical e deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP).

A bronca é de um grupo de 11 confederações de trabalhadores, que protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF) ação direta de inconstitucionalidade (Adin) contra a portaria 186, assinada por Lupi em abril.

O ministro Carlos Alberto Menezes Direito será o relator da ação.

Acerte as contas

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou nesta terça-feira o Projeto de Lei 170/03, que obriga as empresas prestadoras de serviço público ou privado a enviarem aos seus clientes a chamada "declaração de quitação anual de débitos".

Na prática, o consumidor poderá se livrar dos antigos comprovantes das contas de consumo, que precisam ser guardados por cinco anos.

A empresa deverá enviar a declaração até maio do ano seguinte - o prazo original era março.

Premiando os bons pagadores

Com as novas regras, o consumidor será obrigado a guardar apenas os comprovantes de pagamento do ano em curso.

Isso porque ele receberá declaração unificada, referente àquele ano e também aos anteriores.

As empresas de consumo (telefone, luz, água e gás) e escolas particulares terão que obedecer a norma.

No entanto, apenas os consumidores que estiverem com as contas em dia receberão o comprovante.

Ou seja, uma conta em atraso faz com que ele não receba a declaração.

Vitória das mães

O Chefão Lula prometeu sancionar o projeto de ampliação da licença-maternidade de quatro para seis meses.

Segundo ele, é mais barato “investir para cuidar das mulheres no pós-parto” que gastar com tratamentos de crianças doentes.

Lula reclamou de rumores de que poderia vetar a lei por pressão do setor produtivo e pelo impacto fiscal (R$ 800 milhões ao ano).

Se fossem banqueiros...

O juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri de São Paulo, negou ontem um novo pedido de liberdade provisória em favor de Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni, acusados da morte de Isabella Nardoni, filha de Alexandre, no último dia 29 de março.

Os dois estão presos desde maio, acusados de homicídio triplamente qualificado.

Os advogados do casal pediam que o juiz novamente levasse em consideração que os dois são réus primários, possuem endereço fixo e profissão definida.

Mas o juiz voltou a alegar "garantia da ordem pública" para manter a prisão.

A prisão processual dos acusados se mostra necessária também para garantia da ordem pública, objetivando acautelar a credibilidade da Justiça em razão da gravidade e intensidade do dolo com que o crime descrito na denúncia foi praticado e a repercussão que o delito causou no meio social”.

O direito de matar

Oito anos após assassinar sua namorada, a jornalista Sandra Gomide, de 32 anos, o jornalista Antônio Marcos Pimenta Neves (ex diretor de redação do jornal Estado de São Paulo) continua solto.

Pimenta Neves matou Sandra com um tiro pelas costas e outro na cabeça.

O crime ocorreu em um haras em Ibiúna, a 64 quilômetros de São Paulo.

Pimenta Neves já foi condenado a 18 anos de reclusão, mas ganhou o direito de aguardar o julgamento do recurso em liberdade.

Premiado

Pimenta Neves foi preso logo após o crime e permaneceu na cadeia de 4 de setembro de 2000 a 23 de março do ano seguinte.

Nunca mais voltou para a cadeia porque o Supremo Tribunal Federal concedeu um habeas corpus que o pôs novamente nas ruas.

O STF considerou que, apesar de Pimenta ser um assassino, não representava perigo para a sociedade.

Se o jornalista quisesse se candidatar a qualquer cargo eletivo, poderia fazê-lo porque, até agora, não foi condenado definitivamente.

Já o casal Nardoni, que tem menos poder de influência social, fica na cadeia...

Farra dos recursos

Nesses oito anos, a defesa de Pimenta Neves já entrou com 49 recursos.

No mais recente, a defesa pediu que seja ouvida a ex-mulher do jornalista, de quem estava separado há anos e que vive nos EUA.

A relatora do caso no Superior Tribunal de Justiça, ministra Maria Thereza Moura, manifestou-se contrária à tentativa da defesa.

Mas o ministro Og Fernandes pediu vista em 5 de agosto e não há data para o processo de Pimenta Neves voltar à pauta.

Se beber não governe

Desde a Lei Seca, as vendas de cerveja sem álcool cresceram acima dos 60%.

Empresas como Femsa e AmBev aproveitam o embalo e lançam ainda este mês uma opção de chope não alcoólico.

Seria a bebidinha ideal para muita gente lá da Ilha da Fantasia...

Afinal, quem bebe (além da conta) também não deveria dirigir o País...

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

4 comentários:

Velhinho Rabugento disse...

Viúva é tratada como prostituta por políticos proxenetas...
O Velhinho convida a ler a matéria do Estadão online:
Políticos querem cota para parentes depois de decisão do STF
Decisão vetou prática nos três Poderes e redação final será votada nesta 5ª; parlamentares querem brechas
BRASÍLIA - O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na quarta-feira proibir o nepotismo no poder público brasileiro, mas parlamentares já falam em uma saída para flexibilizar a regra: criar cotas para parentes. Inspirados no sistema de cotas para o ingresso de negros em universidades, políticos defendem que o Congresso aprove uma lei abrindo brechas para a contratação de parentes. "Já estão falando por aqui em criar cota para parentes", disse à Reuters o senador Heráclito Fortes (DEM-PI).
Comentário do Velhinho: Existe uma saída constitucional que pode flexibilizar a regra estabelecida (até que enfim!) pelo STF. Chama-se CONCURSO PÚBLICO!
Ocorre que muitos políticos são proxenetas da Viúva, para não dizer estelionatários.
A Viúva é mantida pelos tributos que todo Otário, ooops, digo, Cidadão Contribuinte paga, direta ou indiretamente, desde o rico até o miserável. Basta comprar uma média e pão com margarina (foi-se o tempo da manteiga!) no buteco da esquina e se paga o tributo embutido.
Não satisfeito com os polpudos subsídios e regalias que seus cargos eletivos lhes conferem, a malta de políticos proxenetas legisla (seja por M.P, P.L. ou PEC) para mais ainda se locupletarem e aos seus familiares.
E o fazem, em geral, usando o nome da Viúva, dos filhos desta Pátria, Mãe gentil!
Calhordice como nepotismo, só a venda de cargos públicos em troca de apoio politico.
É a casa da Mãe Joana que vira instituição para fazer Mary Jane Corner sentir inveja!
Antes que esses senhores fiquem indignados com a pecha merecida de proxenetas e estelionatários, por que não fazem uma Consulta Popular, um Plebiscito ou encomendam uma pesquisa isenta (os filhos da Viúva vão pagar mesmo!) para saber o que pensam os seus representados?
E comum a prática entre políticos proxenetas aliados evitar a configuração do nepotismo empregando os parentes de um nos cargos de confiança do outro e vice-versa!
Se tivessem vergonha na cara - e não têm, talvez porque não escutaram seus mais velhos - acabariam de vez com os chamados "cargos de confiança" e assumiriam os CARGOS DE COMPETÊNCIA através de Concurso Público!
Tivessem caráter mais sólido - e não têm! - aproveitariam a oportunidade de seus cargos eletivos para formarem exemplos de CIDADANIA para aqueles que dizem representar.
A Constituição já tem 20 anos! Onde estão as tais Reformas Política, Tributária e Judiciária que a cada período eleitoral só aparecem em promessas?
A quem esses políticos proxenetas querem enganar? O Otário de sempre...
É vergonhoso!
Mas os políticos proxenetas sentem vergonha? DU-VI-D-O-DÓ!!!

Anônimo disse...

Se o Lula levantar a bandeira do o Petróleo é nosso e estamos lutando contra a Elite Global do Poder, ele consegue criar a nova estatal, ele consegue um terceiro mandato, e mais o que ele quiser.

Brasileiro passa o dia inteiro reclamando, mas a luta contra os saqueadores das nossas riquezas ainda alimenta bem o espírito ufanista da nação.

Anônimo disse...

m.I. - estas questões da economia globalizada estão sob o controle da Oligarquia Financeira Internacional. O que garante o ibope do Imperador Lula é a lavagem cerebral que os mesmos controladores aplicam no mundo inteiro - Brasil é detalhe: quanto mais dopado mentalmente,quanto mais corrompido, melhor para que ponham as patas e dêem as cartas.

Anônimo disse...

Pra quem não sabe ainda, fica um alerta ... O Lula é orientado pelo pessoal da Fé Baha'i . A unificação da economia e de um governo mundial é a meta desse pessoal . A ONU , a UNICEF, e o Banco Mundial são controlados também . Pesquisem e verão !!!!