terça-feira, 12 de agosto de 2008

TV Câmara promove hoje polêmica sobre Anistia, que militares fingem considerar encerrada por Lula

Terceira Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Para os três comandantes militares fica o dito pelo não dito. Enzo Peri (Exército), Júlio Soares de Moura Neto (Marinha) e Juniti Saito (Aeronáutica) repetiram um discurso ensaiado previamente na cerimônia de promoção de oficiais generais, hoje de manhã, no Palácio do Planalto. Os três garantiram que está encerrado o assunto sobre a revisão da Lei de Anistia. O trio alegou que o presidente Lula pôs fim à polêmica na reunião da coordenação política, ontem. Os militares embarcaram em mais uma marketagem noticiosa do Bolcheviquepropagandaminister.

Correu a lenda de que o chefão Lula teria enquadrado os ministros Tarso Genro (Justiça) e Paulo Vanucci (Direitos Humanos). Na versão oficial, os militares teriam acreditado nessa repressão do Boi tatá que, tudo indica, não ocorreu. O desgoverno não fala de revisão da anistia, mas continua com o revanchismo. Prova é que não foi cancelado (ainda) o próximo Seminário internacional “Direito à Memória e à Verdade”.

O evento, com o juiz espanhol Baltasar Garzón (famoso porque mandou prender o general chileno Augusto Pinochet, já falecido), acontecerá dia 18 de agosto, a partir das 19 horas, no auditório do luxuoso Hotel Renaissance, em São Paulo. Vai ver Lula não sabe que a festinha revanchista é patrocinada pela Caixa, e pela Unesp, numa realização da revista Carta Capital e da própria Presidência da República. Se isso for verdade, merece a Medalha do Apedeuta. Ou seja, o assunto da anistia está longe de ser encerrado

Hoje de manhã, na promoção dos oficiais generais das três Forças, sem comentar tal seminário, o comandante da FAB, Juniti Saito, sentenciou: “O presidente sempre sabe o que faz”. O comandante da Marinha, Júlio Soares de Moura Neto, declarou que o assunto da anistia está resolvido e não se fala mais nisso: “Eu digo exatamente o que o presidente disse: O assunto já está resolvido, o presidente já tomou sua decisão, já comunicou ao país o que ele pensa, e a Marinha segue exatamente o que o presidente da República e o ministro da Defesa têm dito”.
O comandante do Exército, Enzo Peri, repetiu o discurso sobre o affair revisão da anistia: “Já foi falado. O presidente falou, o ministro comentou. Então, o assunto está encerrado. Assim que teve a palavra do presidente como assunto encerrado, assunto encerrado”.

Na reunião da coordenação política, segunda-feira, Lula tentou tirar o dele da reta e apenas salientou que o debate deve ser conduzido pelo Judiciário. Tal versão fantasiosa foi dada dada pelo próprio Tarso Genro, no Palácio do Planalto, após a reunião. Na verdade, Lula deixará o caminho aberto para que seus radicalóides revanchistas promovam o “justiçamento” dos militares – e não dos militantes revolucionários que assaltaram, seqüestraram, torturaram e mataram nas décadas de 60/70. Valerá a regra de que anistia nos olhos dos companheiros é refresco; nos dos militares é pimenta malagueta.

O programa “Expressão Nacional”, que a TV Câmara transmita ao vivo nesta terça (12), às 22 horas, promove debate sobre a Lei de Anistia, de 1979. Participam do programa o Deputado Ivan Valente (Psol-SP); Paulo Abrão Pires Júnior – presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça; Antônio Ribas Paiva, advogado da área cível e penal, que foi palestrante no evento do Clube Militar do Rio de Janeiro e contra a revisão da Lei de Anistia; e Elizabeth Silveira – vice-presidente do Grupo Tortura Nunca Mais.

O Expressão Nacional terá apresentação de Cláudia Brasil. A TV Câmara pode ser sintonizada no canal 27 em UHF no Distrito Federal e n os canais 14 da NET (no DF), 113 da Sky Net, 16 da TECSat, 235 da Direct TV, 67 da TVA (grande São Paulo) e por antena parabólica em todo o País. Na internet, a TV Câmara pode ser assistida ao vivo pelo endereço www.tv.camara.gov.br

Se a Lei de Anistia será massacrada ou não no debate dependerá da performance do advogado Antônio Ribas Paiva. Dos quatro debatedores, ele é o único escalado para defender a lei. Os outros três querem sua reinterpretação e defendem a atual campanha liderada pelos ministros Tarso Genro e Paulo Vanucci para que a Justiça puna os militares e policiais acusados de praticar tortura nos tempos pós-64. Como Ribas Paiva tem fama de bom de briga, a temperatura no debate tem tudo para ser bem elevada.

Perguntas para os debatedores podem ser enviadas para o e-mail expressaonacional@camara.gov.br ou pelo telefone gratuito 0800-619619.

8 comentários:

Esperança disse...

Com essa palhaçada o governo está conseguindo jogar pra baixo do tapete toda a sujeira da Operação Satiagraha, como sempre.

Anônimo disse...

Que continuem fingindo, os subalternos acatam os discursos dos chefes e terminarão todos tendo que cabisbaixos receberem ordens dos antigos terroristas, é só esperar mais um pouco.

Anônimo disse...

Se o presidente falou tá falado
Se o ministro falou tá faladoo
Se o melancia falou tá faladooo

Êo,êo

Paródia da música Tu Tu Tu Tupi
Cocoricó
Composição: Helio Ziskind





O Enzo, o Juniti e o Júlio cantando deve ser tão biiitinho.Se gravarem um Cd vai bombar mais que o créu...




¬¬lia

Mário Fontes disse...

O começo da Libertação nacional!
Inicia-se o processo de libertação de tudo o que está amordaçando e entorpecendo a nação brasileira. Ao escutar a demagogia barata do sr. Luiz Inácio Lula da Silva querendo transformar em heróis, bandidos, assassinos, assaltantes de banco, terroristas baratos, que envergonharam o País nas décadas de sessenta e setenta, banhando de sangue a nação brasileira, a serviço de potencias estrangeiras, perante uma geração, de estudantes, que foi massacrada, nos últimos 30 anos, pelas inverdades impostas, antevemos o princípio do fim desta gente que ousou assumir os destinos de nossa nação.

Se pensam que conseguiram iludir e driblar aqueles que atentos ao processo politico brasileiro, observam a dialética de malucos, estão redondamente enganados. Será que pensam realmente que lhes será permitido sairem ilesos, livres, após os crimes de lesa Pátria cometidos? Isto sem falar nos assaltos ao erário público, mensalões e etc.

Será que não sabem que a reserva moral da nação brasileira detem as informações, em mãos que lhes causarão sua merecida desgraça? Tanto sabiam que anteciparam o processo de confronto através da ação desesperada em discutir a lei de anistia neste momento.

Tal ação foi antecipada no momento em que tiveram ciencia, que através da ação conjunta da inteligencia americana com o exército colombiano, seriam expostos não tão só como ladrões do erário público, mas também como aliados de narco-terroristas das Farcs. Sabedores que este seria o principio de sua derrocada, em que se pesem todas as suas associações com o capital mundial, não viram outra alternativa a não ser abrir de forma desesperada o confronto entre patriotas e ladrões apátridas. Sem Pátria e sem Deus, não querendo abrir mão da dominação socialista, que vinha caminhando com a tolerancia, pensavam, até mesmo das forças armadas, tendo debaixo do braço, um plano de mudança estratégica das forças, idealizadas por um louco perigoso, que nem portugues fala, Mangabeira Unger, partiram para o confronto. Com a ilusão de que os comandantes militares, atraídos pelo que de substancial, no reaparelhamento poderia lhes proporcionar, de forma arquitetonica lançaram-se ao plano. Chegaram ao ponto de trazer para nosso solo pátrio um espanhol, vendido à esquerda internacional, o que de pior há de existir, enquanto caráter, para em um seminário que ousam denominar de resgate da memória e verdade, compararem nossa situação a do chile de então. Ameaçam, como o besouro, roncam , roncam, vai se ver não são ninguém.

Senhores da esquerda, aproveitem o tempo que lhes resta enquanto “senhores”! Vcs jamais o foram, são ou serão! Ministro Tarso Genro, não ouse mais falar colocando os verbos neste tempo!

Sabe dos que lhes vale o apoio de juristas comprometidos com a causa que vcs, homens sem Pátria e sem Deus, cantores da internacional socialista, lhes valerá, na presente situação de crise politico militar na América do Sul. Nada!

Lhes pergunto! Quem é como Deus!

E é nele nosso escudo, nossa força, nosso amor a este solo que vcs através das ongs estão negociando. Vcs não tem por onde fugir. Não vão nos escapar. Existem patriotas atentos aos seus movimentos.

É o começo da libertação da nação e o inicio do aprisionamento de vcs, quiça nas masmorras de suas próprias consciências, se é que as tem..

BRASIL ACIMA DE TUDO!!


Comente

Anônimo disse...

Este debate já inicia muito ordinário, coisa de comuna de quinta categoria....

Os convidados, estão na proporção de 1 x 4...

Ou seja, 4 merrequentos sem argumentos.

Mandei o seguinte e-mail, mas duvido que irão mencionar.

----------
Senhores e senhoras:

Sobre o debate, pouco se tem a acrescentar, até porque quase tudo já foi dito.
Mas em se falando de Justiça, que ela não seja caolha e olhe somente um dos lados.
Que lhe deixe toda a venda dos olhos ou que lhe retirem tudo.
Que ela seja ampla, segura e certa.
Que a Justiça seja igualitária e semelhante para todos.
A tortura, foi em todos os lados e não somente nas casernas.
Ou os famosos guerilheiros da época eram bandos de freiras e garotinhos de calças curtas?
Então senhoras e senhores, não sejamos tão hipócritas.
Que a Justiça seja igual a um farol, que espalha os seus raio de luz para todas as direções.
E de que não nos ofusque a uns e direcio a outros.

Abraços
njs@terra.com.br
Porto Alegre - RS

Mujahdin Cucaracha disse...

Perfeitamente democrático o debate. Colocaram TRÊS interessados em massacrar os militares contra UM defensor da Lei de Anistia. É a democracia dessa canalhada hoje no poder!!!

Fernando Pedro disse...

a voz da verdade diz...Que se façam congruentes as perguntas aqui direcionadas, pois Jorge serrão assim como Pedro miguel tem unicamente compromisso com a verdade não duvidem pois das fontes fidedignas as quais fornecem a luz sobre determinados assuntos, aqui se diz unicamente a verdade.Quem vos fala é seu locutor Pedro Miguel compromisso verdade.

Fernando Pedro disse...

A luz da verdade é que não estamos sozinhos eu Pedro Miguel a voz da verdade tem como confidente o bode que a ninguem entrega segredos dos irmãos,Stalinácio marionete da oligarquia não lhe esclareceram que a morte apenas pede uma desculpa.Assim como fomos feridos assim se fara à alguns do grupo do grande irmão.