terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Lula recebe má notícia de que Alencar não pode mais assumir a vice-presidência, e fica mais refém do PMDB

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

O chefão Lula da Silva foi comunicado ontem à noite, reservada e oficialmente, que seu amigo José Alencar não poderá mais assumir a função de vice-Presidente da República. Aos 77 anos, Alencar luta contra um câncer, e respira com a ajuda de aparelhos. Médicos já avisaram que será muito lenta e difícil sua recuperação, depois da recente cirurgia que demorou 17 horas, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Além de péssima do ponto de vista sentimental, a notícia cria um mega-problema político. Lula ficará ainda mais refém do PMDB, que ocupará as presidências da Câmara e do Senado, conforme tudo indica. Os prováveis eleitos, o deputado Michel Temer e o senador José Sarney se tornam os substitutos eventuais de Lula. Sem o escudeiro Alencar, ficam prejudicadas as viagens de Lula ao exterior.

O Sírio Libanês descreveu a cirurgia de Alencar. "Foi feita a retirada de uma porção do intestino delgado, uma parte do intestino grosso e de 2/3 do ureter. O ureter foi substituído por uma parte do intestino delgado, com a mesma função de ligar o rim à bexiga". Estas porções (tiradas por ressecção) estavam comprometidas pelo tumor.

Os médicos informaram que retiraram todos os “tumores visíveis”. E acrescentaram: "A complexidade da cirurgia deveu-se, em parte, ao fato do vice-presidente possuir apenas o rim esquerdo". Além disso, os médicos aplicaram uma "quimioterapia hipertérmica". Após a cirurgia de retirada dos órgãos acometidos, um cateter foi introduzido na cavidade peritonial, por onde foi injetada uma solução quimioterápica.

O boletim médico de ontem à tarde informava que Alencar se recuperava bem da cirurgia, respirando por aparelhos e mantendo todos os sinais vitais normais, inclusive com bom funcionamento renal. "Seu estado é estável e os médicos consideram que o paciente está bem, levando-se em conta o tipo de intervenção". Em setembro de 2008, Alencar foi submetido a uma cirurgia para tratar um tumor no abdome.

Visita - atualizada às 16 horas

Lula visitou Alencar no hospital Sírio-Libanês hoje à tarde e saiu do local com discurso otimista:

Eu acho que além da fortaleza que é o ser humano Zé Alencar, além da competência dos médicos, acho que a mão de Deus está cada vez mais presente em toda cirurgia do Zé Alencar. Obviamente que ainda está longe de fazer 48 horas da cirurgia que ele fez, mas os médicos estão extremamente confiantes e acho que a recuperação de Alencar, como nas outras vezes, será mais rápida do que em qualquer ser humano comum porque a capacidade de reação que tem o Zé Alencar é extraordinária. Saio daqui feliz pelo otimismo dos médicos, da família e porque aprendi a conhecer o Zé Alencar nesse tempo. Ele vai surpreender outra vez, ficando melhor do que qualquer um depois dessa cirurgia. Daqui a algum tempo terei o companheiro Zé Alencar de volta para as conversas normais de um presidente e um vice-presidente”.

Lula sabe que não terá Alencar de volta ao trabalho, mas não pode afirmar isso publicamente...

Lula informou que Alencar estava sedado, mas "já está acordando" e brincou que quando estiver acordado a primeira coisa que o vice fará será reclamar da taxa de juros do país.

A hora que ele puder falar a primeira palavra vai dizer que vai subir a taxa de juros. E é bom ter uma voz de alerta à sociedade brasileira”.

Reviravolta

A má notícia sobre a saúde de José Alencar pode mudar, radicalmente, a estratégia do Palácio do Planalto em relação à presidência da Câmara.

Lula pode até mudar de sua posição de falsa neutralidade e até investir na eleição (pouco provável) do deputado Aldo Rebello (PC do B-SP).

E também vai crescer a pressão interna dentro do PT para que o Planalto volte a apostar (na também quase impossível) eleição de Tião Viana para a presidência do Senado.

Lula está na sinuca de bico, porque sabe que são quase certas as escolhas de Michel Temer e José Sarney.

Risco de traição sempre

A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) jura que os deputados petistas vão manter o acordo de apoio à candidatura do deputado Michel Temer à presidência da Câmara.

Mas Ideli não descarta a hipótese de traições ao acordo, embora sem riscos de punição.

"A votação é secreta, não há como fazer a conferência dos votos".

Logo, a senha para a traição já foi devidamente dada...

Leia, abaixo, as Rapidinhas Políticas, e, mais abaixo, as Rapidinhas Econômicas

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 27 de Janeiro de 2009.

3 comentários:

Anônimo disse...

Com a viajem sem volta do Alencar e as eleições de Temer e Sarney seria o fim das viagens inúteis do vagal number one da República? COMO ELE E SEUS CUMPANHEROS NÃO QUEREM QUE ISSO ACONTENÇA A TRAIÇÃO A TEMER ESTÁ CADA VEZ MAIS VIVA. Já imaginaram o TEMER na presidência enquanto o inútil viaja?

Anônimo disse...

Lula em beco sem saída ? Duvido... ele não hesita em apunhalar pelas costas se isso vai render vantagem pra ele.

Anônimo disse...

A vida tem sua duração. Quando uma doença grave como essa acomete alguém, é hora de pensar na vida eterna, no entanto, o que se fala nesse mundo podre da política é que uma peça do xadrez não pode mais atuar e quais as traições que aí cabem.
Por outro lado, será que Sarney, já bastante idoso, não pretende parar por sua livre e espontânea vontade?