sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Rapidinhas Econômicas

Edição Sexta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Big Brother Financeiro

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras, presidido por Antônio Gustavo Rodrigues, comemorou um registro de 361.299 comunicações de operações atípicas de movimentações financeiras.

Os bancos são obrigados a informar ao Coaf toda operação em dinheiro acima de R$ 100 mil, como saques e depósitos, e também transações suspeitas, como súbitas transferências de dinheiro em curto espaço de tempo.

Quem já comandou o Coaf e ajudou a aperfeiçoá-lo foi Adrienne Giannetti Nelson de Senna – que é procuradora da Fazenda Nacional e mulher do ministro da Defesa, Nelson Jobim.

Inimaginável

O HSBC Holdings PLC, que parecia completamente blindado contra a crise global, virou alvo de boatos e de uma durar nota de analistas do Morgan Stanley.

Numa avaliação pessimista, o HSBC teria de levantar de US$ 20 a 30 bilhões em capital e reduzir seus dividendos à metade.

Numa menos catastrófica, o banco teria de captar uns US$ 10 bilhões.

O certo é que a HSBC Finance, subsidiária do banco nos EUA, passa por dificuldades.

Rolo local

A Comissão de Valores Mobiliários faz uma reunião extraordinária hoje para tratar dos problemas no fundo multimercado Gemns Low Vol Longo Prazo que sofreu perdas com o esquema de Bernard Madoff.

Gerido pela Gems Investimentos e administrado pelo HSBC, o fundo com patrimônio de R$ 70 milhões aplica 100% de seus recursos no exterior.

Investidores locais se queixaram na CVM que o fundo deixou de pagar os resgates que já estavam liberados, alegando problemas de liquidez.

Haverá uma assembléia de cotistas do fundo na próxima segunda-feira, dia 19, para decidir o futuro da carteira.

Bronca lá fora

Investidores que perderam alto na fraude de US$ 50 bilhões aplicada por Bernard Madoff querem comprar uma briga com os bancos UBS e HSBC.

As duas instituições financeiras são acusadas de não terem protegido devidamente os ativos alocados para os fundos de Madoff.

Os dois bancos já são processados em Nova York e Luxemburgo.

Risco de calote

A inadimplência dos consumidores aumentou 8% em 2008 na comparação com o ano anterior.

Os técnicos da Serasa Experian afirmam que a alta da inadimplência das pessoas físicas refletiu a diminuição da renda disponível dos consumidores, que foi afetada pela inflação nos itens básicos, pelo crescente endividamento por parte da população em prazos mais longos, pela elevação dos juros, desde abril, e pela piora das condições de crédito no último trimestre do ano.

A Serasa Experian interpretou que aumento da Selic, entre abril e setembro, e a elevação dos juros devido à incerteza dos mercados no último trimestre de 2008 frente à crise financeira global, penalizaram, sobretudo, os consumidores assíduos na utilização do cheque especial e do rotativo do cartão de crédito.

Maior inadimplência

As dívidas com bancos foram o principal fator de impulso da inadimplência em 2008, com uma participação de 43,2% no indicador.

No segundo lugar do ranking de representatividade da inadimplência dos consumidores ficaram as dívidas com cartões de crédito e financeiras, apresentando representação de 33,7%

Na terceira colocação estão os cheques devolvidos, cuja participação saiu de 27,2%

Em último lugar, ficaram os títulos protestados, com 2,2% de representação na inadimplência.

Subindo

O dólar registrou ontem o quarto dia seguido de alta ante o real e passa acumular valorização de 1,97% em 2009.

O Banco Central interveio no mercado à vista, mas não conseguiu reverter o movimento comprador.

Na máxima do dia, a moeda norte americana atingiu R$ 2,403, mas não sustentou tal patamar, encerrando o dia negociada a R$ 2,378 na compra e R$ 2,380 na venda.

Aposta contra o real

No mercado futuro, os fundos nacionais, que vinham com posições vendidas, começaram a montar apostas contra o real.

Os especuladores e investidores querem aproveitar a possibilidade de alta no preço do dólar.

Portanto, quem não quiser perder pode apostar na alta do dólar por um bom tempo.

Rolo da refinaria

O chefão Lula e o chapolim colorado Hugo Chávez tem uma reunião tensa, logo mais, em Caracas.

Brasil e Venezuela não chegam a um consenso sobre o os preços de referência do petróleo que serão processados na refinaria Abreu e Lima – uma parceria da Petrobras (60%) com a PDVSA (40%).

Os venezuelanos, com a crise da marolina, se amarram em liberar grana para o investimento.

Maoísmo lotérico

Do jeito festivo e otimista com que a mídia amestrada noticiou, parece que as loterias da Caixa Econômica Federal vão salvar a economia!

Se isso for verdade, então 1 milhão de vivas ao Capimunismo.

Afinal, a gestão das loterias da Caixa é do ex-maoísta Wellington Moreira Franco – figura sempre poderosa do PMDB nos governos, de FHC até agora.

País atrasado

São Paulo ganha hoje o primeiro cinema Imax (Image Maximun) do Brasil.

Será o Unibanco Imax, no Shopping Bourbon Pompéia, com 327 lugares marcados e sete espaços reservados para portadores de deficiências.

O Imax chega ao Brasil com apenas 40 anos de atraso em relação aos EUA, onde a tecnologia já existe desde a década de 70.

Existem 300 salas Imax espalhadas por 42 países, sendo 60% delas nos EUA.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Janeiro de 2009.

Nenhum comentário: