sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Bolcheviquepropagandaminister nega patrocínio de encarte na revista "Foreign Affairs" em favor de Dilma

Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

A Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto nega que o governo tenha patrocinado a publicação de um encarte publicitário da revista americana Foreign Affairs, do bimestre janeiro/fevereiro, com o título "Brasil, um gigante desperta". A reportagem, preparada pela Strategic Media da revista, um material com cara de propaganda, faz campanha descarada pela imagem positiva de Dilma Rouseff. A chefe da Casa Civil é apresentada como virtual candidata à Presidência em 2010.

Na publicação, a imagem de Dilma é trabalhada como a de uma "economista e política do partido de Lula e chefe do staff do presidente desde 2005". Na mesma revista, Dilma é citada em outra reportagem sobre energia (já que também é presidente do Conselho de Administração da Petrobrás). No final da matéria, Dilma é apresentada como "likely contender" (competidora preferencial) como virtual candidata a sucessão do chefão Lula da Silva.

O encarte da Foreign Affairs contém uma foto do chefão Lula da Silva e uma do presidente Henrique Meirelles. O texto destaca uma frase do presidente do Banco Central: "A grande vantagem do Brasil ter adotado uma política fiscal e financeira conservadora é que temos reservas suficientes e estabilidade para enfrentar a crise que está afetando todo mundo". Detalhe importante: a Foreign Affairs é uma publicação do CFR (Council on Foreign Relations) - um dos mais influentes clubes de poder global. http://www.cfr.org/ O CFR é ligado aos Democratas, nos EUA.

Uma outra frase é atribuída a Lula, embora a revista deixe claro que não o entrevistou: "O Brasil ainda está firme porque fizemos o que devíamos ter feito". Como não poderia deixar de ser, o encarte afirma que o ponto central do governo de Lula é o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A "reportagem" envolvendo ações do governo tem duas páginas. O curioso é que seis empresas ou organizações privadas anunciaram no encarte. Entre elas a CNI, a Federação do Comércio de São Paulo, além de indústrias de biodiesel, energia e saúde.

O encarte (que o Bolcheviquepropagandaminister de Lula nega ter concebido) aborda a estabilidade monetária e política e dá um panorama sobre grandes empresas, como a Vale e a Petrobras, e números positivos da Confederação Nacional da Indústria. Tem uma página de publicidade do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outra da Petrobras.

O informe traz uma entrevista com a presidente da Embratur, Jeanine Pires, inclusive com o logo da empresa. Também destaca, em uma página, o Rio de Janeiro, com entrevista do governador Sérgio Cabral. De lambuja, o encarte cita o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso como autor da ação de estabilização econômica no BrasiL Confira em: http://www.foreignaffairs.org/sponsored_sections

Fica difícil de acreditar que o Palácio do Planalto não tenha seu décimo dedo oculto nesta marketagem. Até porque a Presidência conta com os serviços da Companhia da Notícia (CDN), presidida por João Rodarte. A agência venceu uma licitação de R$ 15 milhões do governo federal vender a imagem do Brasil no exterior, preferencialmente nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia. O principal objetivo da contratação da agência foi mostrar a solidez da economia brasileira e atrair investimentos estrangeiros no País.

A CDN trabalha em parceria com a americana Fleishman-Hillard, empresa de comunicação e marketing. O grupo CDN foi criado em 1987 e teve grande atuação no governo Fernando Henrique Cardoso. A CDN reúne sete empresas, com escritórios em São Paulo, Rio e Brasília, além de uma rede de colaboradores em todo o Brasil.

A CDN investiu R$ 300 mil para vencer a licitação contra as concorrentes Publicom, a FSB, a Burson-Marsteller e a Santa Fé. O contrato com a CDN para divulgar a imagem do Brasil lá fora tem doze meses de vigência. Mas poderá ser renovado por até 60 meses.

Diplomacia pra quê?

O Itamaraty abriu concurso para preencher 105 vagas de diplomata.

Para concorrer, basta ter curso superior em qualquer área.

O salário é super-atraente: R$ 10.900,00.

Mas fica a perguntinha idiota: com um esquema de marketagem tão bem montado pelo Bolcheviquepropagandaminister do Planalto, para que precisa contratar gente para trbalhar no Itamaraty?

Politicagem pura

Enquanto a imagem de Dilma é bem divulgada lá fora, é mais bem tratada ainda aqui dentro.

O chefão Lula prometeu ontem que deixará o país organizado e com projetos para seu sucessor que, afirmou, espera ser "quem eu penso que vai ser".

A conversa fiada foi durante a inauguração da hidrelétrica de São Salvador, no sul do Tocantins:

Oligarquia? Onde?

Lula ontem fez críticas às “oligarquias” que teriam impedido que se fizesse uma obra como a interligação da Bacia do São Francisco.

Depois, em entrevista, Lula rebateu a pergunta de um jornalista que questionou se o novo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), não pertenceria a uma oligarquia:

Quem está dizendo que o Sarney é oligarca é você, não eu. O que eu disse é que, historicamente, a oligarquia do país, que mandou vários séculos no Brasil, não permitia que se fizesse uma obra como a interligação da Bacia do São Francisco. E nós estamos fazendo sem nenhum problema, com a maior tranquilidade, respeitando a lógica ambiental, preservando o rio São Francisco mas, ao mesmo tempo, tirando um pouco de água para levar para as pessoas que não têm água para beber. Eu apenas mostrei a diferença do comportamento de uma elite que dominava no Brasil com a elite de hoje, que é favorável a gente construir a obra”.

Tranquilidade

Lula aproveitou sua entrevista de ontem para comentar que José Sarney na presidência do Senado e Michel Temer no comando da Câmara dão "traquilidade ao País":

São duas pessoas que, pela terceira vez, vão fazer a governança no Senado e na Câmara e, portanto, têm muita experiência e muita responsabilidade. Não tenho dúvida de que eles serão parceiros na construção da boa governança do nosso País”.

Na última segunda-feira, os dois parlamentares do PMDB foram eleitos, contrariando um acordo prévio de que PT e PMDB alternariam o comando das duas casas.

O castelo desabou...

Tornou-se insustentável a situação do corregedor da Câmara, Edmar Moreira, aquele que defendeu a tese de que deputados, "por vício de amizade", não devem julgar seus colegas.

O DEM defendeu ontem a renúncia do parlamentar mineiro devido ao "conjunto de fatos" e informou que ele será alvo da comissão de ética.

Edmar construiu em João Nepomuceno (MG) um castelo avaliado em R$ 20 milhões, com 36 suítes, que está à venda.

Cara de pau...

Edmar Moreira teve o bloqueio de seus bens pedido pelo Ministério Público do Trabalho devido a R$ 45 milhões em dívidas de suas empresas.

Também é nvestigado no STF por apropriação indébita de INSS.

Mesmo assim, foi escolhido corregedor da Câmara e já avisou que, não renunciará ao cargo.

Fora, Battisti

O Parlamento Europeu aprovou, em sessão esvaziada resolução que pede ao Brasil que reconsidere o refúgio concedido a Cesare Battisti.

Os deputados europeus solicitaram ao STF que “leve em conta” a sentença da Justiça italiana contra Battisti.

A chancelaria brasileira considerou o pedido “respeitoso”, embora alegue que a resolução fora aprovada por apenas 54 dos 785 representantes presentes ao parlamento.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 06 de Fevereiro de 2009.

6 comentários:

Anônimo disse...

E as mentiras repetidas como verdades, vão abrindo caminho para a morte prematura, o ódio, a violência, o terror que permite a “liberdade de ação”, apenas para os que estão no “plano central da revolução” perseguida e pregada por são stalin.

Esperança disse...

Para quem tiver interesse em ver a matéria que deve ter sido paga com o dinheiro dos brasileiros

http://www.foreignaffairs.org/sponsored_sections/country_focus/brazil/brazil.pdf

DO disse...

Procure saber quais são as "matérias" pra passar para a diplomacia,Jorge. Vc vai se arrepiar todo!!

Fiz uma enquete no meu blog sobre se o Brasil deve ou não extraditar o italiano e o resultado foi 75 % pela sua expulsão do país.

Abraços!

Uniblab disse...

Prezado Serrão

Faltou dizer que essa Foreign Affairs é uma revista do Council on Foregn Relations (CFR), think tank social-democrata com muita influência no globalismo.

lili, rj disse...

A nós só resta rezar e pedir que o pior não nos aconteça.
Por precaução já vou começar a pensar em assegurar um lugar na "balsa 2011" indo para qualquer país que me acolha.

Esperança disse...

Gostaria de saber como fica a segunda nacionalidade da "primeira dama"

A senhora Marisa Letícia Rocco Casa, de nacionalidade italiana por direito de sangue, mais conhecida como Marisa Letícia Lula da Silva, está constrangida com o prestígio oferecido pelo seu ítalo-agregado marido brasileiro, Mr. Da Silva, ao albergar no país um patrício condenado à prisão perpétua pela Justiça da Itália. Marisa almeja desfrutar de elegante domicílio na Itália para aproveitar a considerável poupança dos Da Silva alcançada durante os oito anos milionários de governo, após deixar o Palácio da Alvorada, no ano em que a 7 de abril completará 60 anos de idade.
.
http://brasilacimadetudo.lpchat.com/index2.php?option=com_content&task=view&id=6061&Itemid=1&pop=1&page=0