quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Gilmar Mendes cobra que MP investigue MST, e Raínha Júnior pede mesmo tratamento dado a Daniel Dantas

2a. Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

O presidente do Supremo Tribunal Federal finalmente resolveu abrir guerra contra o Movimento Social Terrorista dos sem-terra. Gilmar Mendes criticou ontem as invasões de fazendas no Pontal do Paranapanema, porque extrapolam os limites da legalidade. Gilmar deu uma estocada no desgoverno Lula, indiretamente, ao criticar que sejam repassados recursos oficiais a cooperativas ligadas ao MST, que opera na ilegalidade e comete atos ilícitos.

O terrorismo contra-argumenta. O líder dissidente do MST, José Rainha Júnior, rebateu hoje as acusações de Gilmar. Líder da invasão de 21 fazendas no Pontal do Parapanema, Rainha ironizou e cobrou do ministro o mesmo tratamento dispensado ao banqueiro Daniel Dantas, dono do Opportunity e acusado de corrupção, durante a Operação Satyagraha, da Polícia Federal. Dantas foi preso duas vezes, mas acabou solto após habeas corpus concedidos por Mendes.

Rainha usou o velho discurso de luta de classes: “Não se pode deixar os ricos sempre a favor da lei e condenar os pobres por se valerem de lutas”. Rainha afirmou que a invasão não é um crime e muito menos o Pontal uma região de conflitos violentos: “O ministro está fora do foco. A questão é de ordem social. O Pontal nunca foi um lugar de violência. Aliás, eu sou contra qualquer tipo de violência. A vida tem que estar acima de qualquer coisa. Ninguém nunca morreu em conflito por aqui”.

Gilmar foi direto: “Dinheiro público para quem comete ilícito é também uma ilicitude. O que se sabe é que termômetro jurídico sinaliza que há excessos e é preciso repudiá-los. Essas pessoas podem ser acionadas por responsabilidade. Elas repassam recursos sem base legal, estão operando em quadro de ilicitude”. Gilmar Mendes cobrou do Ministério Público que investigue tal situação. A questão agora é se o MP acatará o pedido – já que nada fez até agora contra a ilegalidade do MST.

O MST não existe como personalidade jurídica (sequer é registrado em cartório). Opera fora da lei e da legalidade. O MST ameaça a paz social, não respeita o direito privado, intimida ruralistas e empregados, surpreende a polícia, destrói instalações, culturas agro-pecuárias e ainda se serve da carne de animais de criação.

O MST se configura como movimento do crime organizado no campo. É adestrado em guerrilha, preparado para a projeção de poder, confrontos e simulação covarde. Engenhosamente, os líderes do movimento ainda posam como vítimas de agressões de produtores rurais e policiais.

O MST alega que “ocupa as terras”. Na verdade, “invade” propriedades. O MST prega que “famílias” participam de suas ações. Só que famílias saudáveis não cometem crimes. Falam em “assentamentos”, como se no Brasil existisse um sistema nômade.

Uma das táticas principais do MST é o uso cínico da linguagem. A retórica do discurso do MST serve para iludir a opinião pública sobre suas reais intenções políticas. A mídia amestrada e pouco afeita a análises objetivas da realidade colabora com sua ação criminosa. Os integrantes do MST contam com o apoio de jornalistas que os tratam como pobres trabalhadores rurais oprimidos, quando, na verdade, são os opressores.

Tolerância excessiva

Gilmar Mendes manifestou preocupação com a possibilidade do movimento sem-terra se tornar armado, pois passaria "a ter outras conotações".

Indiretamente também atacando o Ministério Público, o ministro Gilmar Mendes criticou a leniência excessiva com as ilegalidades do MST:

Os movimentos sociais devem ter toda a liberdade para agir, manifestar, protestar, mas respeitando sempre o direito de outrem. É fundamental que não haja invasão da propriedade privada ou pública. Eu tenho impressão que a Justiça tem que dar a resposta adequada. Há meios e modos jurídicos para se ter uma resposta serena, mas firme. Eu tenho impressão de que a sociedade tolerou excessivamente esse tipo de ação, por razões diversas, talvez um certo paternalismo, uma certa compreensão, mas isso não é compatível com a Constituição isso não é compatível com o Estado de Direito”.

O subsídio

O governo federal transfere dinheiro a cooperativas ligadas ao MST ou a sem-terra usados como “laranjas” para captar recursos para o movimento.

A Federação das Associações dos Agricultores Familiares do Oeste Paulista (Fafop) recebeu ano passado do Incra R$ 1.373.598,25.

O último repasse do convênio assinado com a federação foi feito em novembro, no valor de R$ 400 mil.

Financiamento de fora

O jornal Estado de S. Paulo, de 25 de janeiro de 2007, revelou o trabalho da ONG suíça E-Changer, parcialmente financiada pelo governo de Berna, junto ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.

O montante do financiamento oficial para as atividades da E-Changer no Brasil teria atingido o equivalente a R$ 1 milhão, para o período 2005-2008.

A maior parte destes recursos se destina ao pagamento dos bem remunerados voluntários do MST – o que comprova como é rentável a militância profissional.

Notinha do MST

Em seu site (http://www.mst.org.br/), o MST soltou uma nota oficial sobre o assunto:

Diante da repercussão das ocupações de terras ocorridas em São Paulo nos últimos dias, a Direção Estadual do MST esclarece:

1) As ocupações são importantes ferramentas na luta pela terra, por isso, o MST, durante os seus 25 anos de história, sempre utilizou dessa ferramenta para lutar pela Reforma Agrária. Desse modo, o MST continuará realizando ocupações de terra independentemente de calendários. Na madrugada de sábado (21/2) realizamos três ocupações na região do Pontal do Paranapanema: Fazenda Dumontina, em Mirante do Paranapanema, com 50 famílias; Fazenda São Luiz, em Presidente Bernardes, com 80 famílias e Fazenda Santo André, em Martinópolis, com 70 famílias.

2) Como já é de conhecimento público, José Rainha Júnior não compõe nenhuma instância organizativa do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e, portanto, não está autorizado a falar e agir em nome dessa Organização.

3) A reunião com o secretário de Justiça de São Paulo agendada para hoje, e divulgada pela imprensa, não era com a direção estadual do MST, portanto, não temos nada a declarar sobre esse assunto.

Leia, abaixo, as Rapidinhas Políticas e Econômicas

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 26 de Fevereiro de 2009.

18 comentários:

Anônimo disse...

O jurista preocupado com a possibilidade do movimento sem-terra se tornar armado? Homi, tá boiando mesmo. O mst e outros já estão armados. Tem ai um monte de reportagem com foto. Em Pernambuco acabam de matar 4 seguranças de uma fazenda que tentavam invadir.
Esta coisa monstruosa é fruto de politicas governamentais dos petêmunistas. E o ministro deixe de conversa prá boi dormir, que já sabia, como sabe de outros descalabros, mas obedece ao que lhe é indicado prá fazer, mesmo no jargão empolado: "ao arrepio da Lei".
É muito bla bla bla e pouca ação.

Anônimo disse...

Esse movimento só vale se for pacífico. Se não fôr, tem que ser sufocado. Acontece que dizem que o MST e outros movimentos congêneres são o braço armado do PT. Se há conivência do desgoverno, por mínima que seja, algo tem que ser feito de concreto. Não aguentamos mais esse estado de lixo em que o Brasil se encontra.

Anônimo disse...

Pasou da hora da justiça se pronunciar sobre estes bandidos vagabundos.
A tolerancia já passou de todos os limites.

Anônimo disse...

Vai ser produtor rural em Roraima pra ver o que te acontece.. O governo federal com o que tem de mais forte mais o STF coloca pra fora de suas terras homens trabalhadores e verdadeiramente agricultores.. Agora a minha pergunta.. A quanto tempo esses bandidos fomentados pelo dinheiro público e por religiosos cometem todo tipo de crimes e além de ficarem impunes ainda recebem elogios do MULÃO e mais dinheiro pra cometerem mais crimes? que país é esse, se é que podemos chamar o Brasil de país? Um governo que quer moralizar se ele mesmo o própio governo não tem moral nem uma. Veja bem: Hoje não se pode mais tomar uma cervejinha que voce é reprimido, ouvir música também sofre repressão, telefone e internet grampeados, gasolina só se levar 25% de alcool por litro, segurança dentro e fora de casa ZERO e por ai vai, como podemos chamar isso de democracia.. To pagando pra ver se o MP ira fazer algo contra esses Meliantes Sem Tratamentos.
Eita paiszinho sem vergonha.

Anônimo disse...

Invasões feitas em própiedades rurais feita por ONGs usando o índio como instrumento são chamadas de DEMARCAÇÕES. Invasões de propiedades rurais feitas por ONGs usando desempregados rurais são chamadas de assentamento para reforma agrária, tudo financiado pelo estado e pelo capital internacional, alguém pode me dizer onde nós vamos parar com esse governo pra lá de corrupto?

Anônimo disse...

Quando o primeiro espertalhão encontrou o primeiro imbecil, foi criado o primeiro deus.

Millôr Fernandes.

Vamos estudar, porque só o conhecimento pode nos salvar da desgraça.

Anônimo disse...

Aí não entendi a do ministro; se matam e invadem é por que têm armas! Elementar. Como invadir e matar sem armas. E são letais se houve óbitos. O ministro foi político também. Não quis chamá-los por sua verdadeira essência: é uma guerrilha acobertada pelo desgoverno e pelo PT. O manual do Mariguela foi aprimorado em duas vertentes; a rural - MST - e a urbana adaptada a nova realidade - PCC. São coelhos na cartola e financiados com dinheiro público. É o apogeu da guerrilha!

Anônimo disse...

O Brasil é uma bola de merda descendo a ladeira, com crescimento semelhante a uma bola de neve.

Anônimo disse...

Vou sugerir um novo símbolo para a Justiça nessa terra de Pindorama. A tartaruga com duas pernas e caolha.Trata-se de uma aberração da natureza? Não. É o máximo que os nossos legisladores conseguem produzir. O MST somente pode existir e agir como age no Brasil ou em qualquer outro país sem maior projeção no cenário internacional. A nossa Carta Magna está sendo enterrada pelos ideólogos de plantão para que surja uma outra estabelecida pela vontade de algum salvador da pátria. Os ministros do Supremo devem estar com tanto serviço que, tal como o Lula, não sabem o que está acontecendo por essa terra do samba, do carnaval, do futebol e das novelas da tv. Espero que em algum tempo, num futuro bem distante, os nossos ministros também venham saber que a segurança, as estradas, o atendimento na saúde e as nossas escolas, essas coisinhas de responsabilidade do Estado, existem na fase de pupa.

FERROMODELISMO disse...

LUTA PELA TERRA PARA QUE A PROPRIEDADE DELA SEJA O GOVERNO SUBMISSO À NOVA "DESORDEM" MUNDIAL.

ESSE GENTALHA NÃO ENXERGA A VERDADE A UM PALMO DO NARIZ E TRABALHA A TROCO DE MENTIRAS E O GOZO DE DESTRUIR O QUE É ALHEIO PARA PASSAR A PROPRIEDADE DAS TERRAS ALHEIAS PARA A ELITE DO NARCOTRÁFICO MUNDIAL, O DESGOVERNO ILLUMINATI.

QUE PORRO BURRO, TÃO BURRO QUANTO AO POVO QUE PEGOU EM ARMAS PARA MATAR PAIS NA FRENTE DE CRIANCINHAS NAS RUAS DE CIDADES DA ESPANHA TUDO PARA DEPOIS MOSTRAREM OS DENTES DE CACHORROS VIRA-LATAS PARA AS BANDEIRAS COM FOTOS DE STÁLIN E LÊNIN.

QUE ASCO, MEU DEUS!

QUE ASCO!

Marcos Pontes disse...

Nada que venha de Gilmar Mendes me diz algo bom. Podem escarafunchar à vontade os movimentos terroristas brasileiros como o MST, CONTAG e que tais. Se (provavelmente nunca) alguém das lideranças for preso, o próprio Mendes será o primeiro a dar habeas corpus e a protelar o julgamento até que o(s) crime(s) caduque(m). Já conhecemos essa novela.

FERROMODELISMO disse...

AGORA QUE É HORA DE FAZERMOS PROTESTOS PARA PRESSIONARMOS O MINISTÉRIO PÚBLICO!

CARREATAS, TRATOREATAS, PASSEATAS, BANDEIRADAS.

CHEGA!

E QUE O DINHEIRO SEJA TOMADO DEVOLTA ATRAVÉS DE CONFISCOS E RETORNO DE POSSE DE TERRA A QUEM FOI ROUBADO POR BANDIDOS EMPOSSADOS NO PODER!

SINCERAMENTE,

CRISTIANO

Anônimo disse...

Se o site do MST (quem se responsabilizou pela oficialização do site? Nome, endereço e telefone?)informa que o Sr. Rainha não responde pela organização comunista, quem responde então, cara pálida?

São uns covardes, aproveitadores, larápios, salteadores, programadores canalhas das mentes dos mais humildes.

Todo cuidado é muito pouco, muito pouco...

Ministro Gilmar, saia da retórica, exija o cumprimento da Constituição.

P.S. Serrão... você estava indo bem, mas cometeu um deslize. Se você torce pelo flamengo, tudo bem, ninguém é perfeito, mas não deveria misturar paixão futebolistica com assuntos da maior seriedade como você nos oferece sempre aqui.

Mantenha a isenção. Isso é o que lhe trás credibilidade.

FERROMODELISMO disse...

POOOOOOOOOOOOOOOORRRRRRRRRRRRRRA MEU, ENTÃO josé PuTinha NÃO FAZ PARTE DA quadrilha?

AAAAAAHHH... PELO AMOR DE DEUS! NEM CRIANÇA MENTE TÃO POBREMENTE ASSIM!

MAS É BOM QUE eles MINTAM TONTAMENTE, PORQUE MAIS RASTRO DAS ULTRA PÉSSIMAS INTENÇÕES deles FICAM PELO "caminho indigesto" deles!

Anônimo disse...

Gilmar Mendes demorou muuuuuito para se manifestar, vocês não acham?
O MST está fazendo 25 anos praticando uma série de crimes. 25 anos!!!
Vocês acham que o Lula vai parar de dar dinheiro para esses vagabundos? Vai nada! Lula faz o que quer "nestepaíz" e ninguém se mete com ele.
O Brasil virou uma piada de mau gosto há muito tempo.

Anônimo disse...

O Rainha, que não é nada bobo,atacou um ponto fraco do Gilmar. Afinal,não dá pra engolir aquela deferência especial de sua Exª para com o tal Daniel Dantas.

Anônimo disse...

E eu peço que revejam os crimes dde Raínha

Anônimo disse...

Direitos Humanos

*Carta enviada de uma mãe para outra mãe em São Paulo, após um noticiário na TV:

'Vi o seu enérgico protesto diante das câmaras de televisão contra a transferência do seu filho, menor, infrator, das dependências da prisão em São Paulo para outra dependência prisional no interior do Estado de São Paulo.
Vi você se queixando da distância que agora a separa do seu filho, das dificuldades e das despesas que passou a ter, para visitá-lo, bem como de outros inconvenientes decorrentes daquela mesma transferência.
Vi também toda a cobertura que a mídia deu a este fato, assim como vi que não só você, mas igualmente outras mães na mesma situação, contam com o apoio de Comissões Pastorais, Órgãos e Entidades de Defesa de Direitos humanos. Eu também sou mãe e, assim, bem posso compreender o seu protesto. Quero, com ele, fazer coro. No entanto, como verá, também é enorme a distância que me separa do meu filho.
Trabalhando e ganhando pouco, idênticas são as dificuldades e as despesas que tenho para visitá-lo.
Com muito sacrifício, só posso fazê-lo aos domingos porque labuto, inclusive aos sábados, para auxiliar no sustento e educação do resto da família. Felizmente conto com o meu inseparável companheiro, que desempenha, para mim, importante papel de amigo e conselheiro espiritual.

Se você ainda não sabe, sou a mãe daquele jovem que o seu filho matou cruelmente num assalto a um vídeo-clube, onde ele, meu filho, trabalhava durante o dia para pagar os estudos à noite.
No próximo domingo, quando você estiver abraçando, beijando e fazendo carícias ao seu filho, eu estarei visitando o meu e depositando flor na sua humilde campa rasa, num cemitério da periferia...

Ah! Já me ia esquecendo: e também ganhando pouco e sustentando a casa, pode ficar tranqüila, pois eu estarei pagando de novo, o colchão que seu querido filho queimou lá, na última rebelião de presidiários, onde ele se encontrava cumprindo pena por ser um criminoso.
No cemitério, ou na minha casa, NUNCA apareceu nenhum representante dessas 'Entidades’. ONGs e etc. que tanto a confortam, para me dar uma só palavra de conforto, e talvez indicar quais "Os meus direitos".

Para terminar, ainda como mãe, peço, ,”por favor,"
Faça circular este manifesto! Talvez se consiga acabar com esta (falta de vergonha) inversão de valores que assola o Brasil e não só...
Direitos humanos só deveriam ser para "humanos direitos"!