sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Sarney manda carta a The Economist que o chamou de "semifeudal e de presidente acidental e sem distinção"


Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

O ex-presidente e atual timoneiro do Senado, José Sarney de Araújo Costa, resolveu responder ao veículo de informação - porta-voz da Oligarquia Financeira Transnacional – que o chamou de “senhor semifeudal”. Sarney enviou uma cartinha à revista britânica The Economist, que publica esta semana a reposta contra as duras críticas veiculadas na edição de 7 de fevereiro.

No artigo intitulado "Onde os dinossauros ainda vagam", a revista classificou a eleição de Sarney para a Presidência do Senado como uma "vitória do semifeudalismo" e sugeriu que seria "hora de ele se aposentar". Sarney se compara aos primeiros-ministros britânicos Winston Churchill (1874-1965) e Benjamin Disraeli (1804-1881) ao responder à insinuação de que ele deveria se aposentar. Sarney lembra que "não está na tradição brasileira, nem na britânica, o limite à participação de uma pessoa na vida pública por causa da idade".

Sarney defenda a tese de que é incorreto dizer que ele domina o Estado do Maranhão como um "feudo". Justifica-se "que, há sete anos, é um grupo rival que controla o governo do Maranhão". E defende-se das críticas de nepotismo: "Também não há nada de novo em membros de uma mesma família participarem da política de um país. Os exemplos na Grã-Bretanha incluem os Pitt e os Churchill, e, nos Estados Unidos, as famílias Adams, Kennedy e Bush".

Sarney repudia as acusações de que foi um presidente "acidental e sem distinção", conforme definiu a The Economist. Sarney escreve na carta que a população brasileira o considera "o terceiro (melhor) entre os ex-presidentes" e faz uma previsão:

“A História vai julgar o papel que cumpri, mas eu sou conhecido como o presidente da transição democrática (...) e que priorizou o desenvolvimento social. Isto permitiu o florescimento de uma sociedade verdadeiramente democrática e abriu caminho para a eleição de um operário como Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência".

Leia, abaixo, as Rapidinhas Políticas e Econômicas

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 20 de Fevereiro de 2009.

14 comentários:

Anônimo disse...

Fidel Castro no processo de Moncada: "a história me julgará" e o acadêmico "Sir Ney" dizendo o mesmo enquanto ajuda a esculhambar o país cada vez mais alinhado à Cuba "democráticomunista".

DO disse...

O cara tem que ter muita cara de pau...

Madame Bia C. disse...

Não precisa nem de História para saber o que ele significou e significa para o Brasil.

Madame Bia C. disse...

Não precisa nem de História para saber o que ele significou e significa para o Brasil.

Anônimo disse...

“A competição (crise) traz a tona o que há de melhor nos produtos (países) e o que há de pior nos homens”.
Esta frase resume, em parte, o que está acontecendo no mundo atual.
Os antigos impérios e assemelhados, grassavam pelo mundo sem competição, sem comparações.
Mas, surgiu algo que tornou-se um divisor de águas, de mundos: a INTERNET.
Hoje, somos uma só aldeia, uma só enciclopédia, sem hegemonia, sem castas, sem distinções.
O mais pobre, perdido nos rincões do mundo, tem a mesma quantidade e qualidade de informação que o “lord inglês”, que com a sua formação baseado na supremacia de outrora, não consegue mais entender o mundo...
Que o ex-presidente Sarney é um senhor feudal, isto não é de hoje e não tem a exclusividade. Agora, tirar os olhos de uma Inglaterra (quiça Grã Bretanha) que tem “furos” por todos os lados e se focar em um país “de malemolentes” situado abaixo da Linha do Equador, é realmente fato para ser guardado e “comemorado”.
Pois, mostra a mudança que a “aldeia global” trouxe, porque, em momentos de crise (como a que destrói o sistema financeiro britânico) é mais válido jogar pedra no telhado do outro, e esquecer, quem sabe, as agruras do seu próprio quintal...
Viva a internet e a sua aldeia global, que nos mostra com rapidez e veracidade, a multi facetária realidade atual.

Anônimo disse...

Mulla não é um operário, é um sindicalista.

Operários somos nós que pagamos as contas dos roubos da governo narco-sindicalista.

Anônimo disse...

Ô ENTUSIASMADO COM INTERNET, O BRASIL TEM 180 MILHÕES E SOMENTE 30 ACESSAM A REDE. O RESTO É INFORMADO PELA GLOBO. MANJOU?

Anônimo disse...

O QUE A IMPRENSA AMESTRADA E CHAPA BRACA BRASILEIRA NÃO TEM CORAGEM DE FALAR, GRAÇÃS A DEUS TEMOS O JORNALISMO IMPARCIAL BRITANICO PARA DIZER COM TODAS AS LETRAS QUEM É O " Z´SARNEY" , O PAI DE TODA A CORRUPÇÃO BRASILEIRA DESDE 1986, MESTRE DE COLLOR, FHC E DO FAMIGERADO LULACORLEONE. O BRASIL VIROU MERDA PELAS MÃOS DESTES VERMES ACIMA MENCIONADOS.

Anônimo disse...

O QUE A IMPRENSA AMESTRADA E CHAPA BRACA BRASILEIRA NÃO TEM CORAGEM DE FALAR, GRAÇÃS A DEUS TEMOS O JORNALISMO IMPARCIAL BRITANICO PARA DIZER COM TODAS AS LETRAS QUEM É O " Z´SARNEY" , O PAI DE TODA A CORRUPÇÃO BRASILEIRA DESDE 1986, MESTRE DE COLLOR, FHC E DO FAMIGERADO LULACORLEONE. O BRASIL VIROU MERDA PELAS MÃOS DESTES VERMES ACIMA MENCIONADOS.

Anônimo disse...

O cara e uma inutilidade mesmo. A verdade doi...

Lux (mãe de 2) disse...

O que o "The Economist" esqueceu de dizer é como um senador que tem endereço no Maranhão é senador pelo Amapá?
E também porque não disse dos 89% de inflação do Sir Ney, quando deixou o cargo?

Esperança disse...

PMDB ESTÁ PRESTES A TOMAR DE ASSALTO O REAL GRANDEZA

19.02.09

O PMDB corrupto avançou com tudo sobre o Real Grandeza, o fundo de pensão dos empregados de Furnas e da Eletronuclear, com patrimônio de R$ 6,3 bilhões. O partido conseguiu que seu representante no Conselho Deliberativo da fundação, Victor Albano, convocasse reunião extraordinária para a próxima quinta-feira, dia 26.




O objetivo: a destituição do presidente do fundo, Sérgio Wilson Fontes, e do diretor de Investimentos, Ricardo Nogueira, que, nos últimos anos, tiraram a Real Grandeza das páginas policiais e do atoleiro financeiro. O fundo perdeu mais de R$ 200 milhões no Banco Santos e foi um dos principais financiadores do mensalão. Fontes e Nogueira serão destituídos justamente por terem blindado a fundação de interferências políticas.




O partido indicou para a presidência da Real Grandeza Eduardo Henrique Garcia (ele acumulará a diretoria de Investimentos), ligado ao diretor Financeiro de Furnas, Luiz Henrique Hamann, afilhado político do senador Romero Jucá (PMDB-RR).

http://www.correiobraziliense.com.br/blog/blogdovicente/

Anônimo disse...

"Ô ENTUSIASMADO COM INTERNET, O BRASIL TEM 180 MILHÕES E SOMENTE 30 ACESSAM A REDE. O RESTO É INFORMADO PELA GLOBO. MANJOU?"

É, mas se você fizer uma comparação proporcional entre o tempo que a rede está no ar, para o tempo que a TV está, você vai ver que a rede não está tão mal assim como achas.

Anônimo disse...

"Ô ENTUSIASMADO COM INTERNET, O BRASIL TEM 180 MILHÕES E SOMENTE 30 ACESSAM A REDE. O RESTO É INFORMADO PELA GLOBO. MANJOU?"

É, mas se você fizer uma comparação proporcional entre o tempo que a rede está no ar, para o tempo que a TV está, você vai ver que a rede não está tão mal assim como achas.