domingo, 31 de maio de 2009

Heil, Lula Vargas da Silva!



Edição de Artigos de Domingo do Alerta Total http://www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão

Lula é um gênio? A massa é idiota? Ou somos críticos demais? São perguntas de resposta cada vez mais complicadas. O Brasil atual vive no ilusionismo. Político, econômico e psicossocial. Tudo parece ir bem. Mas apenas parece! Nos fundamentos da Nação, pioramos a cada dia. A sociedade do crime organizado prospera (Vide o organograma acima).

Os poderes prestidigitam. Os políticos corrompem e se desmoralizam. Poucos percebem e denunciam tantos vícios sociais. A maioria prefere fazer vista grossa. Deixa a vida lhe levar. Povo marcado, povo feliz, a caminho do abatedouro da História. De nada adiantará reclamar no final das contas. No máximo, os escravos se libertarão para cair nas garras de outro Senhor.

Lula parece ter incorporado o velho Getúlio Dornelles Vargas. Em vários aspectos. É evidente e descarado como Lula copia o modelito do “Pai dos Pobres”. Seja nos discursos, nos gestos públicos ou em factóides da marketagem – como nos eventos da Petrobras. Inclusive a famosa mão suja de ouro negro (que pode denotar outras coisas, como um mar de lama, bem fétido...).

O Bolcheviquepropagandaminister de Lula é uma cópia estratégica do famigerado Departamento de Imprensa e Propaganda de Getúlio. A diferença é que o DIP tinha o poder de censura. O esquema atual usa as verbas de patrocínio para amestrar ainda mais a mídia. Ao contrário de Getúlio, que brigou com a banqueiragem transnacional, e foi derrubado pelas forças ocultas por ela comandadas, Lula é aliado dela. E a máquina de propaganda do Estado Novo Petralha funciona a todo vapor no exterior, onde Lula é super-bem visto.

No campo interno, Lula segue a estratégia contrária a seu antecessor no Planalto. FHC assumiu o primeiro mandato prometendo acabar com a Era Vargas. Lula reeditou Getúlio. Até na propaganda eleitoral. Seus marketeiros, na eleição passada, plagiaram o slogan do principal herdeiro de Getúlio que tinha morrido. “A Força do Povo” foi o slogan presidencial de Leonel Brizola na campanha de 1990 – que Lula perdeu para Collor. Poucos se lembram deste estelionato de marketagem eleitoral.

Sexta-feira passada, na inauguração de uma obra do PACo, depois de ouvir o apelo “fica, fica, fica”, ensaiado pela platéia amestrada, Lula se superou em seu falatório populista capimunista: “Esse país pode ser diferente se a gente aprender a não eleger mais vigaristas. Tem que eleger pessoas com compromisso com o povo e que não tenham medo de pegar na mão de um pobre ou abraçar um negro”.

Lula deu a explicação para o seu modo de governar, que tanto sucesso angaria nas classes D e E: “A coisa mais fácil é a gente governar para os pobres. Porque com pouca coisa a gente faz muito. É muito fácil governar quando decidimos para quem queremos governar e decidimos fazer as coisas de que o povo necessita”. Um estadista chamado Adolf Hitler discursava coisas parecidas para o povo alemão, na década de 30. Imagina se o fuhrer tivesse o apoio dos banqueiros nacionais e internacionais... Iria longe aquele rapaz... Grande vigarista da história...
O “socialismo do século XXI”, pregado pelo sociólogo Heinz Dieterich, ideólogo do Foro de São Paulo e da Unasul que os petistas defendem, é um Capitalismo de Estado (Capimunismo) explícito. Hitler e Mussolini – o Nacional Socialismo alemão (Nazismo) e o Fascismo italiano são velhos modelos de Capitalismo de Estado. São estes exemplos maravilhosos que a petralhada no poder resolveu copiar, adicionando sempre uma pitadinha de Stalinismo e cinismo bolchevique ao modelo. Heil, Lula Vargas da Silva!

Aqui e agora, o Palhasso do Planalto (assim grafado em respeito e contraponto aos palhaços que só trazem felicidade para as pessoas) está com a corda toda. Sua alegria é ver o Brasil pegar fogo. O que não tem graça alguma é o modelo econômico, baseado no crescimento dos banqueiros, com o incentivo ao consumismo pela via do crédito nada fácil. Trata-se um suicídio programado. É o populismo financista. Sem falar no entreguismo, no qual o chefão submete-se ao papel de fantoche da Oligarquia Financeira Transnacional. Tudo em nome dos grandes negócios. Da China, inclusive.

Sorte de Lula que o desinformado povo brasileiro não sabe identificar vigarices e nem vigaristas. Por isso, tudo indica, as pré-condições psicossociais e históricas lhe favorecem para uma longa permanência no poder – seja garantindo a sucessão com um nome de confiança, ou tendo a chance de se submeter a uma nova eleição, se alguém armar o golpe da reeleição sucessiva.

O triste é que, sem um projeto nação patrótico, o Brasil vai para o buraco. Mas para Lula, que só pensa em seu projeto pessoal de poder, nada importa. Ele avança, o Brasil recua. Se bobear, Lula vira presidente do Banco Mundial – como sugeriram semana passada – ou lhe dão o comando de algum organismo multilateral, para que ele colabore com o processo de globalitarismo, cujos controladores o contrataram como garoto-propaganda do Capimunismo – mistura do cínico Socialismo Fabiano com o mais deslavado Capitalismo de Estado.

Um País que joga fora R$ 158,4 bilhões (5,41% do PIB) de juros anuais, regiamente pagos aos banqueiros nacionais e transnacionais, precisa de um boneco falante e ilusionista na Presidência. A Oligarquia Financeira Transnacional, que nos explora, enriquece e amplia seu poder em cima de nosso atraso histórico-econômico-psicossocial, apenas agradece ao eficiente e vaidoso serviçal. Heil, Lula!

Jorge Serrão, Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor, é Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. http://alertatotal.blogspot.com/ e http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 31 de Maio de 2009.

6 comentários:

Anônimo disse...

Os currais já estão dominando a paisagem, "das praias aos sertões", alguns bem fechados para que nunca mais se possa "ouvir, o Brasil repetir, o seu nome cristão". Configura-se a Terra da cruz suástica!
Auriverde pendão da minha terra...

Anônimo disse...

Serrão

Será que Lula seguirá Getulio Vargas "ÁTÉ O FIM"???? Tomara a Deus que sim....
Me resta a ESPERANÇA, que a opinião publíca ""É VOLUVÉL"", ainda estamos em mestade de 2009, e não acredito que governador José Serra vai morrer na praia, pode não ganhar, mas vai incomodar.

Marcos Pontes disse...

Num governo em que o maior idealizador e eminência parda é Zé Dirceu, o mais stalinista dos vermelhinhos brasileiros, não é de estranhar a estrutura de desvio e autopromoção montada.

Mario disse...

Na minha opinião, o vagabundo cachaceiro é um psicopata, o que não significa ser um demente, um bocó sem capacidade de pensar. Está mais do que provado que um psicopata pode apresentar até traços de genialidade num e/ou noutro aspecto específico.

É importante observar que o dito-cujo não lê nem manchete de jornal (e se orgulha disso). Então, de onde vem sua "sabedoria"? Nasceu com ela, ao contrário de sua mãe que, como ele disse, nasceu analfabeta?

ORA!!! A resposta é só uma: sua "sabedoria" é o resultado do que lhe dizem, é a "sabedoria do ouvi dizer"; uma salada pura do que lhe sopram na orelha.

Laguardia disse...

Lula, tal e qual Adolf Hitler, é megalomaníaco.

Pensa que a hist´roia do Brasil se divide antes e depois de Lula.

Brilhante a sua análise Serrão. Vou colocar uma chamada para este post no meu blog.

Anônimo disse...

O BRASIL PRECISA INVESTIR EM EDUCAÇAO, SÓ ASSIM UM ANIMAL DESSA CATEGORIA NAO TEM CHANCE DE SER PRESIDENTE