quinta-feira, 30 de julho de 2009

Força Sindical sinaliza que apóia Aécio Neves se ele for o candidato tucano a enfrentar Dilma – apoiada pela CUT

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão

Devagarzinho, o nome de Aécio Neves vai ganhando fôlego para se viabilizar como o candidato tucano a enfrentar (a brizolista de coração, petista, sem convicção) Dilma Rousseff na eleição presidencial de 2010. Ontem, a Força Sindical aproveitou a abertura do seu 6º Congresso, em Praia Grande (SP), para sinalizar que, se Aécio for escolhido pelo PSDB – e não José Serra -, a entidade apoiaria sua candidatura ao Palácio do Planalto. A entidade, que deu “uma força” para Lula na eleição passada, quer se contrapor à rival CUT – já fechada com Dilma.

O sempre pragmático presidente da Força Sindical, deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), explicou por que aposta suas fichas em Aécio Neves – que é o candidato preferido da Oligarquia Financeira Transnacional que usa os clubes de poder globais para promover os valores da globalização: “A Dilma está subindo muito antes da hora, e o Serra caindo. Se continuar caindo muito, ele vai desistir da disputa e o Aécio pode acabar vir a ser o candidato do PSDB, com o nosso apoio”.

Paulinho é do PDT – um dos partidos da base aliada do desgoverno Lula, que comanda o Ministério do Trabalho. Só que o mesmo PDT (fundado pelo falecido Leonel Brizola, que é ídolo da Dilma) pertence à Internacional Socialista. A entidade, que é um braço ideológico para promover o socialismo Fabiano, tende a apoiar candidaturas sociais-democratas – como é o perfil de Aécio. Além disso, ao poder real mundial não interessa, no Brasil, candidatos com perfil de negociação política radical, pouco flexível ou imprevisível, como é o caso de Dilma ou de Serra.

Caçando aliados

O chefão Lula da Silva prometeu ontem criar um grupo para analisar mudanças na lei de licitações e na legislação ambiental, além de elaborar um marco regulatório para destravar obras de infraestrutura:

É hora de a gente sentar, preparar um grupo de trabalho e começar a preparar a lei de licitação que seria importante para esse País, o marco regulatório ambiental que precisamos para preservar tudo direitinho, mas com um pouco mais de agilidade e o que precisamos para evitar tanta pendenga no Poder Judiciário”.

O papo de Lula foi para agradar a uma plateia de empreiteiros integrantes do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada – que ontem comemorou 50 anos de fundação.

Cumplicidade geral na Câmara

Acusado de ser um dos articuladores do esquema de venda de passagens aéreas da cota parlamentar, o empresário Vagdar Ferreira repetiu que a negociação era autorizada por deputados.

Dono de agência de turismo em Brasília, Ferreira só preferiu não citar nomes, para não ferrar os parlamentares, por enquanto.

De acordo com ele, o esquema envolvia "vários" gabinetes.

Cumplicidade geral no Senado

O Estadão de hoje informa que pelo menos 70% dos membros do Conselho de Ética do Senado são alvo de inquéritos autorizados pelo Supremo Tribunal Federal, réus em ações penais e envolvimento com nepotismo ou atos secretos nos últimos anos.

Caberá a esses senadores, de vários partidos, avaliar na próxima terça-feira os pedidos de abertura de processo de cassação contra o presidente José Sarney (PMDB-AP).

Nem mesmo a oposição - que pede os processos contra Sarney - fica de fora, já que três de seus titulares no conselho constam em atos secretos ou em casos de nepotismo.

Haja pedra

Na tropa de choque do PMDB, por exemplo, os quatro titulares - Wellington Salgado (MG), Gilvan Borges (AP), Paulo Duque (RJ) e Almeida Lima (SE) – têm alguma ligação com nepotismo, ato secreto ou investigação externa.

Entre os 14 suplentes do conselho, 10 empregaram parentes, assinaram atos secretos e são alvo de inquérito.

A defesa de Sarney aposta na tese de que quem não tem algum pecado que lhe atire a primeira pedra.

O Inferno cultural de Sarney

O Instituto Mirante, ONG presidida por Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, recebeu R$ 220 mil da Eletrobrás para financiar projetos culturais no Maranhão, com base na Lei Rouanet, mas R$ 116 mil foram parar em contas de empresas ligadas à família Sarney.

Auditores do Ministério da Cultura descobriram ainda que parte dos gastos declarados pela ONG não confere com os extratos bancários do instituto.

Outra entidade ligada à família, a Fundação José Sarney teve suas contas rejeitadas pelo Ministério Público e deverá sofrer intervenção.

A Globo vai noticiar?

A Rede Globo já articula descredenciar a TV Mirante, da Família Sarney, como sua afiliada no Maranhão.

Desculpa perfeita para isso é a revelação de que o Banco do Nordeste do Brasil, estatal controlada pela União, cobra na Justiça uma dívida de R$ 12 milhões por empréstimos tomados pela TV Mirante. Metade da cobrança se refere a recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador.

A emissora informa que pagou R$ 3,1 milhões e não se considera mais devedora.

Novos ataques a Sarney

O PSOL protocolou ontem uma nova representação no Conselho de Ética contra José Sarney, que já é alvo de outras quatro no colegiado.

Ao mesmo tempo, os senadores Arthur Virgílio (PSDB-AM) e Cristovam Buarque (PDT-DF) prometem apresentar hoje mais duas denúncias contra o senador, elevando para seis o número de denúncias avulsas de Senadores já encaminhadas ao Conselho.

Uma representação tem mais força do que a denúncia de um parlamentar, uma vez que não podem ser arquivadas antes de apreciadas.

Contra-ataque

O tucano Arthur Virgilio, integrante do Conselho de Ética e um dos senadores que mais pressionam José Sarney, terá de devolver R$ 210,6 mil aos cofres públicos.

O valor refere-se aos salários pagos pelo Senado a um assessor do senador durante um ano e meio de estudo de teatro na Espanha.

Virgilio já depositou a primeira parcela, de R$ 60,6 mil.

Previsão sombria

O chefão Lula criticou a decisão da diretoria do Corinthians por vender alguns jogadores e ainda jogou uma praga no time:

"Estou chateado porque o Corinthians vendeu jogador. Desse jeito, vamos cair outra vez".

Será que Lula estava falando mesmo do Coringão, ou se referia, subliminarmente, ao time de José Sarney?

Tamufu?

O Ministério da Saúde decidiu ampliar, para os postos de saúde, a distribuição do antiviral oseltamivir (Tamiflu), usado contra a gripe suína.

A exemplo de São Paulo, as secretarias estadual e municipal de Educação do Rio de Janeiro voltaram atrás e decidiram adiar o retomo às aulas na rede pública, do dia 3 para o dia 10 de agosto.

Em Brasília, o sindicato das instituições particulares de ensino e a Secretaria de Educação resolverão amanhã se o calendário escolar será modificado.

Malandragem porcina

Especialistas, no entanto, divergem sobre a eficácia da medida, advertindo que não existem estatísticas epidemiológicas comprovando que o risco de contágio diminua.

Aliás, nada como uma gripe suína surtando no noticiário, para desviar a atenção da opinião pública para tanta crise (econômica ou política) que anda contaminando o mundo e o Brasil.

O pânico valorizado faz parte da cartilha globalitária para reduzir a capacidade de reação das pessoas ao verdadeiro ataque contra a soberania nacional e contra os direitos individuais mais elementares.

Substituto ideal

Em bela manobra de marketing da Ferrari, o heptcampeão mundial Michael Schumacher voltará à Fórmula 1 nesta temporada para substituir Felipe Massa.

Schumacher, que se aposentou em 2006, estará ao volante do carrinho vermelho número 3 no GP da Europa, dia 23 de agosto, em Valencia.

Nos bastidores da F1 no Senado brasileiro, já se comentava ontem o nome forte de um campeão a altura para substituir o piloto José Sarney – se ele realmente for saído grave e politicamente ferido da presidência do Senado.

Na versão dos gaiatos do Congresso, o substituto ideal seria o Dick Vigarista – que indicaria seu fiel Mutley para a Diretoria Geral do Senado.

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente (analítico e provocador de novos valores humanos) com análise estratégica, conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 30 de Julho de 2009.

4 comentários:

Anônimo disse...

A Nova Ordem Mundial com Bilderbergs e seus clubes quer nos matar de qualquer jeito, para eles o que interessa é controle populacional a qualquer custo.

Aspartame - Uma doce miséria

A verdade sobre o aspartame. Depois de ter sido proibido nos anos 70, o aspartame foi liberado, através de um forte lobby político, pelo FDA, o orgão americano que regulamenta a comida e medicamentos nos EUA.

Após alguns anos, se teve um grande aumento de várias doencas, como cancer no cérebro e outros orgãos, desordem da tireóide, defeitos de nascenca, queda de QI, entre vários outros problemas que, pelo lobby da indústria, é ignorado pelas agências regulamentadores de saúde pelo mundo.

Adivinhem quem criou o aspartame? Adivinhão, sim a MONSANTO, a mesma que cria os alkimentos modificados geneticamente juntamente com o roundup, o pesticida mais famoso de todos os tempos.

Mesmo assim, o governo brasileiro, através da ANVISA, informa que o aspartame é seguro nesta página:
"O aspartame é seguro? Sim, existe consenso entre inúmeros comitês internacionais sobre a segurança do aspartame."

Fontes:
Aspartame - Uma doce miséria


O futuro dos alimentos

Pode-se patentear a vida? Até que ponto as alterações genéticas afetam os alimentos e como isso vem acontecendo na última década?O que a globalização e as empresas multinacionais têm feito à vida dos agricultores com o uso da modificação genética nos alimentos? Existe uma tentativa de controle do sistema alimentar planetário? Como anda a agricultura sustentável nos dias atuais e sua convivência com a tecnologia genética.

No Brazil o Ministério da Agricultura produziu uma cartilha sobre os benefícios dos produtos orgânicos, ilustrada pelo Ziraldo! Só que a Mon$anto entrou com uma ação que impediu a distribuição da cartilha. A cartilha original está aqui.

Fontes:
O futuro dos alimentos

Anônimo disse...

Ceará terá curso de jornalismo só para sem-terra


Universidade já recebeu aval do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária, diz coordenadora

A Universidade Federal do Ceará (UFC) vai oferecer, a partir de janeiro, o primeiro curso de jornalismo no Brasil voltado para estudantes ligados ao MST. O curso, segundo a professora Márcia Vidal Nunes, coordenadora de pós-graduação da área de comunicação social da universidade, já foi aprovado pelo Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), ligado ao Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Ainda de acordo com a professora Márcia Vidal, serão ofertadas 60 vagas anuais. O curso terá duração de quatro anos e o acesso será feito através de vestibular.

As aulas serão ministradas pelos próprios professores do curso de comunicação da Federal do Ceará. Além das disciplinas comuns, os jovens ligados ao MST terão matérias voltadas para temas da área rural. Parte das aulas será ministrada na universidade e parte, nas comunidades dos assentados. Por Carmen Pompeu e Roldão Arruda –

Instituído em 1998, o Pronera destina-se a estimular a educação nas áreas de reforma agrária em todo o País. Inicialmente era voltado sobretudo o combate ao analfabetismo. Mais tarde passou a apoiar o ensino profissionalizante e a formação universitária.

Hoje a maior parte dos recursos do Pronera são destinados ao financiamento de turmas especiais nas universidades. Dos R$ 9 milhões destinados ao programa neste ano, quase 60% são para o ensino superior. Foi quase a mesma média de 2008, quando os recursos eram de R$ 58 milhões. O Pronera possui convênios com quase 50 universidades públicas. Os sem-terra contam com cursos especiais nas áreas de geografia, história, direito, agronomia, artes, pedagogia e outros. Agora passarão a contar com o curso de jornalismo.

CONTESTAÇÃO
A criação dos cursos especiais, porém, tem sido cada vez mais contestada. Em junho, a Justiça Federal determinou a extinção do curso de direito agrário da Universidade Federal de Goiás, destinado só para assentados.

De acordo com a decisão do juiz Roberto Carlos de Oliveira, da 9ª Vara Federal, o curso especial, com critérios diferenciados de seleção dos candidatos, feria "os princípios da igualdade, legalidade, isonomia e razoabilidade do direito brasileiro".

Em Pelotas, no Rio Grande do Sul, a criação de um curso de medicina veterinária para assentados também foi parar na Justiça. O procurador Max dos Passos Palombo, que impetrou ação civil pública contra o funcionamento do curso, alegou inconstitucionalidade. "O assentado da reforma agrária não constitui nenhuma categoria jurídica à parte que justifique a criação de cursos exclusivos para eles. Trata-se de um privilégio", disse ele.

No Ceará, o Pronera estimula atividades voltadas para assentados há onze, em parceria com as duas universidades públicas do Estado - a Federal do Ceará e a Estadual. Além de jornalismo, os assentados já contam com cursos de educação para jovens e adultos, a partir dos 15 anos, com conteúdo programático do 1º ano ao 4º do ensino fundamental, e de escolarização. No nível superior, são ofertados curso de pedagogia da terra, e de pós-graduação. O objetivo é qualificar profissionais para os programas de assistência técnica do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O Estado de São Paulo

Ceará terá curso de jornalismo só para sem-terra

Marc disse...

Paulinho da força? É mais um podre com papel passado.

Rubens disse...

O EXPRESSO PARA O ORIENTE
Manoukian e Sarkissian, influentes nas antigas repúblicas soviéticas
ricas em petróleo, são, a exemplo do russo Deripaska e do chinês Tang,
os co-pilotos do Expresso Oriente que Garnero quer liderar. “As
melhores oportunidades no momento estão na China e na Eurásia.
Temos de levar as empresas brasileiras para lá”, diz Garnero. O
embaixador informal do Brasil mostra que tem ferramentas e prestígio
para isso. “Com o passaporte carimbado pelo presidente
Bush e o duque de York, qualquer porta se abre para nós”,
discursou ele no Palácio St. James, em agradecimento à recepção pelo
Príncipe Andrew. A palavra do brasileiro é ouvida e repetida. Ao
apresentar Aécio Neves a Bush na casa dos Rothschild, por exemplo,
Garnero referiu-se ao governador como provável futuro presidente do Brasil. Durante os dias seguinte,
o ex-presidente americano manteve na lapela um pequeno broche com a bandeira
de Minas Gerais. No salão real, ao discursar, Bush citou
a presença do “futuro presidente do Brasil”.
REUNIÃO DO CONSELHO
Em torno do Brasilinvest, um
grupo de empresários com patrimônio
somando US$ 20 bilhões
MENSAGEM REAL O homenageado era
Bush, mas o príncipe Andrew preferiu
destacar Garnero e o Brasil. Pequeno trecho do arquivo:
O LORDE DO BRASIL.
Ele costurou em Londres projetos milionários, das finanças ao
petróleo. Para Mário Garnero, o mundo não tem fronteiras.