sexta-feira, 31 de julho de 2009

Lula agora marginaliza Sarney, e mobiliza Foro de São Paulo contra aumento de tropas dos EUA na Colômbia

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão

O chefão Lula da Silva reafirmou ontem o compromisso consigo mesmo e com o Foro de São Paulo (balaio de gato que mistura as esquerdas com terroristas e narcotraficantes na América Latina, que ajudou a fundar em 1990, junto com o coma-andante Fidel Castro). No mesmo dia em que alegou que a permanência do companheiro José Sarney no Senado “não era problema seu”, Lula resolveu se meter em assuntos da soberania colombiana, para criticar o aumento de forças militares norte-americanas naquele país que tem uma política inimiga das facções marginais do Foro de São Paulo.

Lula aproveitou para mandar seus recados durante uma entrevista coletiva ontem, em São Paulo, ao lado da presidenta do Chile, Michelle Bachelet. O ilustre membro do Foro de São Paulo advertiu que a questão do aumento da presença de forças militares dos EUA na Colômbia deverá ser discutida na reunião da Unasul (União das Nações Sul-Americanas) no próximo dia 10 de agosto, em Quito, no Equador. Lula prometeu até conversar com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre a Quarta Frota da Marinha dos EUA - que foi reativada no ano passado para atuar no Atlântico Sul – alegando que “a linha territorial dela é quase em cima do nosso pré-sal”.

Depois de solucionar seus problemas políticos internos – empurrando de hoje para segunda-feira a reunião que teria com José Sarney, para de novo aconselhar, privadamente, que ele deixe o cargo -, Lula resolveu ontem cumprir sua agenda de dirigente do Foro de São Paulo, com declarações politicamente cínicas: “Posso dizer que a mim não me agrada mais uma base americana na Colômbia. Agora, como eu não gostaria que o Uribe desse palpite nas coisas que eu faço no Brasil, eu preciso não dar palpite nas coisas do Uribe”.

Além de dar palpite, Lula ainda soltou uma frase de efeito inteiramente incompatível com a postura entreguista e internacional-socialista que normalmente defende. Bradou o chefão, para tentar se livrar da acusação de se meter em assuntos colombianos: “A soberania de um país é intocável”. Depois, no mesmo estilo de quem ontem fingia ser defensor de Sarney, tergiversou sobre o tema da ação militar norte-americana na Colômbia: “Essas coisas nós temos que ver com cuidado para não gerar conflito, nem com Uribe, nem com os EUA nem com os vizinhos".

Ameaças transnacionais

Os EUA e a Colômbia devem fechar um novo acordo de 10 anos para ampliar o combate ao que os norte-americanos classificam de "ameaças transnacionais".

A nova etapa do “Plano Colômbia” prevê operações militares tanto contra os rebeldes esquerdistas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), quanto contra os paramilitares de direita que agem no país.

Os dois grupos criminosos, aparentemente com ideologias opostas, têm bases em países vizinhos ou os usam como escala no transporte ilegal de drogas e armamentos.

Toma lá, dá cá

O novo acordo dará ao Departamento de Defesa americano mais acesso a três bases aéreas no país: a base de Malambo, na costa norte no Caribe; a base de Palanquero, no Rio Magdalena, 100 quilômetros a noroeste de Bogotá; e a base de Apiay, nas planícies orientais.

Também seriam ampliadas as visitas de navios de guerra americanos às bases da Baía de Malaga e em Cartagena, no Caribe.

Em troca, a Colômbia ganharia tratamento preferencial na compra de armamentos de ponta americanos e ajuda financeira para ampliar e modernizar as bases militares.

Quase nascendo de novo

José Anselmo dos Santos, o lendário “Cabo” Anselmo, está prestes a deixar de ser um morto vivo do ponto de vista da legislação civil.

Amparado por amigos, sem carteira de identidade e com a saúde visivelmente abalada, Anselmo esteve ontem na 8ª Vara da Justiça Federal, em São Paulo, para que fossem colhidas suas impressões digitais.

Os dados datiloscópicos de Anselmo serão comparados por um perito com a ficha funcional do velho da Marinha, para confirmar que ele existe legalmente, já que sumiu, misteriosamente, o registro de nascimento de José Anselmo dos Santos no Cartório de Arraial d´Ajuda, em Sergipe.

Embromação

A Marinha – que considera Anselmo um traidor e se nega a lhe expedir o documento de identidade – enviou ontem ao tribunal um oficial levando velhas informações do Cenimar (o serviço secreto da armada) sobre o “Cabo” – que, na verdade histórica, nunca foi cabo e sim um Marinheiro de Primeira Classe.

A vitória parcial de Anselmo – ao conseguir ser pré-identificado ontem – foi resultado da persistência do advogado Luciano Blandy que assiste ao “Cabo” em regime de "gratis et amore dei".

Agora, só falta a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça anistiar e indenizar Anselmo – centésimo punido pelo Ato Institucional Número 1, que continua vivendo, forçadamente, na clandestinidade e na miséria, sem ter direito a documento de identidade.

Jornalismo em perigo

A procuradora-geral da Ve­nezuela apresentou um projeto de lei que prevê prisão para jornalistas que cometam "de­litos midiáticos".

Pediu, ainda, que o Estado regule a liberdade de expressão.

Não demora, algum gênio governista inventa algo parecido aqui no Brasil.

Novos alvos do Leão

O Valor Econômico informa que a Receita Federal vai realizar, a partir da próxima semana, operação especial de fiscalização em movimentações de investidores na bolsa de valores.

Depois de cruzar informações prestadas por corretoras e declarações do Imposto de Renda, o Leão vai investigar 1.481 pessoas físicas responsáveis por transações de R$ 81 milhões nos últimos cinco anos.

O grupo de contribuintes selecionados faz parte de um conjunto de 10.949 pessoas que, desde 2004, movimentaram cerca de R$ 34 bilhões na bolsa.

A Amazônia é de quem?

O Ministério do Meio Ambiente informou ontem que, até o fim do governo Lula, quase 3 milhões de hectares, em nove florestas na Amazônia, serão licitados para retirada de madeira.

Até agora, só uma floresta passou para a iniciativa privada.

A meta é elevar a oferta de madeira legal dos atuais 75 mil para 840 mil m³ até o fim de 2010.

O negócio da exploração interessa a fabricantes de móveis de luxo ingleses.

O problema é de quem?

Depois de cansar de repetir que o aliado José Sarney não podia nem merecia ser julgado como pessoa comum, em função de sua biografia, o chefão Lula mudou o tom ontem e tirou o dele da reta na confusão do Senado:

"Não é problema meu. Não votei para eleger o presidente Sarney presidente do Senado. Então, quem tem que decidir é o Senado, não eu".

Na verdade, Lula tentou jogar para a galera para não desgastar sua imagem com as reiteradas defesas públicas de José Sarney.

Nos bastidores, a alegria do Palhaço do Planalto é ver o Senado pegar fogo, enquanto tenta socorrer Sarney - alvo de acusações de nepotismo, de uso de atos secretos na Casa e de desvio de verba pública na fundação maranhense que leva seu nome.

Mandão

Vice-presidente do Senado, o tucano Marconi Perillo está PT da vida com o chefão Lula que não quer vê-lo na presidência do Senado, caso José Sarney renuncie:

"O presidente Lula interfere demais. Quer mandar em tudo. Jamais confundiria questões partidárias com institucionais".

Como Sarney deve mesmo renunciar, o PMDB já articula até uma eventual candidatura de Francisco Dornelles (PP-RJ) para evitar que o PT ganhe mais espaço no Senado.

Guerra do sem fim

A crise do Senado está muito longe de se encerrar, mesmo que Sarney, tardiamente, resolva “pedir para sair”, antes que saiam com ele...

O PMDB entrará com até 4 ações contra o líder do PSDB, Arthur Virgilio, no Conselho de Ética.

O tucano, por sua vez, quer denunciar Renan Calheiros, líder do PMDB, no mesmo conselho.

Que porcaria?

Analisando a gravidade da situação política de José Sarney, um experiente senador fez piada com a onda de gripe suína que apavora brasileiros e brasileiras:

Agora, só falta o José Sarney espirrar”.

Certamente, o piadista político quis dizer “espirrar pra fora” da presidência ou do próprio Senado...

Bom filho...

O inglês Guy Button, de 30 anos, pode ser condenado a cinco anos de prisão por porte e transferência ilegal de arma para seu pai doente se matar com um tiro na cabeça.

Ian Button, de 63 anos, sofria de uma grave doença pulmonar, se suicidou em frente de outros pacientes no hospital de Northampton – na região central da Inglaterra.

Se o pobre do Mr. Ian Button fosse um senador em estado agonizante, que já tivesse cometido suicídio político por uma série de bobagens e abusos patrimonialistas, se matar adiantaria muito pouco...

Enfia onde a cartilha?

Uma cartilha distribuída a professores da rede pública baiana gera polêmica por usar termos inapropriados para crianças.

Fala para ele enfiar tudo no c.”.

É o que diz o personagem Chico Bento a um menino que contara que o pai tinha um monte de cabeças de gado...

A Secretaria de Educação da Bahia, que cobriu a frase obscena com carimbo, garante que alunos não receberam o livro.

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente (analítico e provocador de novos valores humanos) com análise estratégica, conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 31 de Julho de 2009.

6 comentários:

Anônimo disse...

Salve-se quem puder: vem aí o
Codex Alimentarius da ONU/FAO/OMS:

A partir de 01 de Janeiro de 2010 entra em vigor o polêmico Codex Alimentarius. Você não sabe exatamente o que é isso? Pois é o que eles querem!

Quem controla a comida, controla o mundo!

Traduzido em miúdos, o Codex vai trazer severas restrições à nossa já precária LIBERDADE de escolha em termos de alimentação e prevenção/tratamento de doenças. Sem falar que considerações mais complexas podem ser feitas sobre o impacto dessas medidas no controle populational do planeta e na concentração de riquezas...

Os opositores do Codex fizeram uma síntese do que representará essa complexa rede de regulamentações, que, quando implementadas, serão MANDATÓRIAS para todos os países membros, cerca de 170 - o que inclui o Brasil:

- Suplementos nutricionais, como vitaminas, por exemplo, não poderão mais ser vendidos para uso profilático ou curativo de doenças; potências de qualquer suplemento liberado, estarão limitadas a dosagens extremamente baixas, sub-dosagens, na verdade, e somente as empresas farmacêuticas terão autorização para produzir e vender esses produtos (preferencialmente na sua forma sintética) em potências mais altas - no caso da vitamina C, por exemplo, qualquer coisa acima de 200mg será considerada "alta", e será necessária uma receita médica para se poder comprá-la.

- Alimentos comuns, como o alho ou o hortelã, por exemplo, poderão ser classificados como drogas, que somente as empresas farmacêuticas poderão regulamentar e vender. Qualquer alimento ou bebida com qualquer possível efeito terapêutico poderá ser considerado uma droga.

- Alimentos geneticamente modificados não precisarão ser identificados como tal, e não saberemos a origem do que estamos comendo; a criação de animais geneticamente modificados também já consta dessa mesma pauta, ou seja, vai ser difícil saber que bicho se está comendo.

- Aditivos alimentares, a maioria sintéticos, como o aspartame, por exemplo, serão aprovados para consumo sem que se tenha conhecimento dos efeitos a longo prazo de cada um nem das interações entre eles a curto e longo prazos.

- Todos os animais destinados ao consumo humano, deverão receber hormônios e antibióticos como medida profilática; sabe aquele "gado orgânico", criado solto em pastagens e tratado só com homeopatia?... nunca mais!

- Todos os alimentos de origem vegetal deverão ser irradiados antes de serem liberados para consumo: frutas, verduras, legumes, nozes... nada mais chegará à nossa mesa como a natureza fez - tem gente brincando de Deus, mas desta vez não para criar, e sim para DEScriar.

- Os produtos "orgânicos" estarão completamente descaracterizados, pois terão seu padrão de pureza reduzido a níveis passíveis de atender às necessidades de produção em grande escala; alguns aditivos químicos e várias formas de processamento serão permitidos; tampouco haverá obrigatoriedade por parte do produtor de informar que produtos usou e em que quantidades - rótulos não serão obrigatórios na era pós-Codex.

- Para a agricultura convencional, os níveis residuais aceitáveis de pesticidas e herbicidas estarão liberados em níveis que ultrapassam em muito os atuais limites de segurança! Em outras palavras, estarão envenenando nossa comida.

Em síntese: os objetivos do Codex incluem (1) globalização das normas, (2) abolição da agricultura/criação orgânica, (3) introdução de alimentos geneticamente modificados, (4) remoção da necessidade de rótulos explicativos de qualquer espécie, (5) restrição de todos os remédios naturais, que serão classificados como drogas.


Exagero? Quem sabe? - já teve gente presa na França por vender 500mg de vitamina C... é que lá essa potência já é considerada "remédio", e não pode ser vendida sem receita médica.

Medicina alernativa, tibetana, ayurveda, homeopatia, essencias florais... só se a turma do Codex disser que pode.

http://www.anovaordemmundial.com/2009/07/codex-alimentarius-nutricidio-planejado.html

Anônimo disse...

No Brasil nós temos várias Caixas Pretas, que ninguém ousa abrir. Além da Caixa Preta da PTroubrás, da Caixa Preta dos Cartões Corporativos da Presidência, temos outra Caixa Preta, a mais antiga de todas: A Caixa Preta das Dívidas Interna e Externa (que hoje se confundem). A nossa Dívida Interna atinge a quantia módica de UM TRILHÃO E QUATROCENTOS BILHÕES DE REAIS. Isso significa que pagamos, por ano, algo em torno de CENTO E
QUARENTA BILHÕES DE REAIS ,só de juros!!!E quem recebe esses juros??: 2/3 são banqueiros estrangeiros e 1/3 são banqueiros brasileiros (?) . Talvez esse montante explique porque os juros, no Brasil, demoram tanto a cair, e se caem, caem bem pouquinho......Daonde vem essa dívida? Como ela se formou? Os valores pagos estão corretos??? Isso ninguém pode saber, é um segredo guardado a sete chaves. Quem quiser fuçar essa caixa de marimbondos, dança, se ferra!!! Talqualmente ocorre com a PTroubrás...Eu já acho que as duas caixas pretas, a da PTroubrás e a da Divida Interna/Externa são, de uma certa maneira, irmãs siamesas. Funciona mais ou menos assim: “Eu não deixo fuçar a sua, e vc não deixa fuçar a minha, ok???...” E assim segue o Brasilzão ladeira abaixo, forte e altaneiro.......

Adonias Mangueira Fernandes
São Paulo - SP

Anônimo disse...

Parece que o final de semana lhe aguçou a pena, Serrão.
Estais mais mordaz e mais cruel...Parabéns, sua inteligência muito me apraz. Bom fim de semana e obrigado pelo gaudio que tive ao lê-lo.

Anônimo disse...

Esse papo de Codex Alimentarius é muito sério, Serrão. Seria bom que você ou o Arlindo explorassem esse tema em alguma postagem, fica aí a sugestão.
Abraço

Anônimo disse...

Notícias sensíveis:
Mendes declara que a PF é responsável pelo vazamento de informações sigilosas para a imprensa; Mendes defende uma "reformado Estado contra a crise" política; a cúpula do PT fala em dissolver o Senado... e se reune em São Paulo, com juristas para discutir "reforma política".
Como diversionismo uma nova, morena e risonha Dilma, declara ao lado da Presidente do Chile, que o Brasil tem um presidente metalúrgico (ou magnata dos empreendimentos pecuários e imobiliários?)e que pode ter uma presidente mulher ou um negro...
Enquanto isso, o sr. Presidente abre o verbo contra a Colômbia e os EUA... abandona o amigo Sarney e mostra obedecer as diretrizes do Foro São Paulo.
Falta a conclamação final para tomar as ruas e cumprir a palavra de ordem: todo poder a Lula!

Anônimo disse...

Por favor repassem:

Salve-se quem puder: vem aí o
Codex Alimentarius da ONU/FAO/OMS:


A partir de 01 de Janeiro de 2010 entra em vigor o polêmico Codex Alimentarius. Você não sabe exatamente o que é isso? Pois é o que eles querem!

Quem controla a comida, controla o mundo!

Traduzido em miúdos, o Codex vai trazer severas restrições à nossa já precária LIBERDADE de escolha em termos de alimentação e prevenção/tratamento de doenças. Sem falar que considerações mais complexas podem ser feitas sobre o impacto dessas medidas no controle populational do planeta e na concentração de riquezas...

Os opositores do Codex fizeram uma síntese do que representará essa complexa rede de regulamentações, que, quando implementadas, serão MANDATÓRIAS para todos os países membros, cerca de 170 - o que inclui o Brasil:


- Suplementos nutricionais, como vitaminas, por exemplo, não poderão mais ser vendidos para uso profilático ou curativo de doenças; potências de qualquer suplemento liberado, estarão limitadas a dosagens extremamente baixas, sub-dosagens, na verdade, e somente as empresas farmacêuticas terão autorização para produzir e vender esses produtos (preferencialmente na sua forma sintética) em potências mais altas - no caso da vitamina C, por exemplo, qualquer coisa acima de 200mg será considerada "alta", e será necessária uma receita médica para se poder comprá-la.

- Alimentos comuns, como o alho ou o hortelã, por exemplo, poderão ser classificados como drogas, que somente as empresas farmacêuticas poderão regulamentar e vender. Qualquer alimento ou bebida com qualquer possível efeito terapêutico poderá ser considerado uma droga.

- Alimentos geneticamente modificados não precisarão ser identificados como tal, e não saberemos a origem do que estamos comendo; a criação de animais geneticamente modificados também já consta dessa mesma pauta, ou seja, vai ser difícil saber que bicho se está comendo.

- Aditivos alimentares, a maioria sintéticos, como o aspartame, por exemplo, serão aprovados para consumo sem que se tenha conhecimento dos efeitos a longo prazo de cada um nem das interações entre eles a curto e longo prazos.

- Todos os animais destinados ao consumo humano, deverão receber hormônios e antibióticos como medida profilática; sabe aquele "gado orgânico", criado solto em pastagens e tratado só com homeopatia?... nunca mais!

- Todos os alimentos de origem vegetal deverão ser irradiados antes de serem liberados para consumo: frutas, verduras, legumes, nozes... nada mais chegará à nossa mesa como a natureza fez - tem gente brincando de Deus, mas desta vez não para criar, e sim para DEScriar.

- Os produtos "orgânicos" estarão completamente descaracterizados, pois terão seu padrão de pureza reduzido a níveis passíveis de atender às necessidades de produção em grande escala; alguns aditivos químicos e várias formas de processamento serão permitidos; tampouco haverá obrigatoriedade por parte do produtor de informar que produtos usou e em que quantidades - rótulos não serão obrigatórios na era pós-Codex.

- Para a agricultura convencional, os níveis residuais aceitáveis de pesticidas e herbicidas estarão liberados em níveis que ultrapassam em muito os atuais limites de segurança! Em outras palavras, estarão envenenando nossa comida.

Em síntese: os objetivos do Codex incluem (1) globalização das normas, (2) abolição da agricultura/criação orgânica, (3) introdução de alimentos geneticamente modificados, (4) remoção da necessidade de rótulos explicativos de qualquer espécie, (5) restrição de todos os remédios naturais, que serão classificados como drogas.


Exagero? Quem sabe? - já teve gente presa na França por vender 500mg de vitamina C... é que lá essa potência já é considerada "remédio", e não pode ser vendida sem receita médica.

Medicina alernativa, tibetana, ayurveda, homeopatia, essencias florais... só se a turma do Codex disser que pode.



http://www.anovaordemmundial.com/2009/07/codex-alimentarius-nutricidio-planejado.html