sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Consórcios que disputam o trem-bala já negociam, nos bastidores, ajuda generosa à campanha eleitoral de 2010

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alerta – www.fiquealerta.net (Atualizado nesta sexta-feira)

Por Jorge Serrão

A disputa presidencial de 2010 nem bem entrou nos trilhos ainda, mas já tem tudo para contar, por debaixo da gare, com um vultoso financiamento de campanha, graças a mais um meganegócio custeado com dinheiro vindo do poder público. Tal “ajuda” generosa para a campanha política viria do vencedor da licitação para o ainda polêmico trem-bala Rio-São Paulo-Campinas. As negociações já ocorrem no submundo das negociatas. Eis mais um "financiamento público" de campanha em gestação.

O vencedor da licitação – e quase certo provedor eleitoral ano que vem – será conhecido em leilão na BM&FBovespa, previsto inicialmente para janeiro de 2010. O consórcio que oferecer o maior valor de capital próprio para aplicar no projeto de R$ 34,626 bilhões terá uma vantagem financeira logo de cara. O BNDES vai financiar 20,9 bilhões de reais, com um prazo de 30 anos paga pagamento. Pelo menos foi o que o presidente Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo, divulgou ontem na modelagem financeira do projeto.

Ou seja, 70% do projeto serão financiados com dinheiro público e os 30% restantes deverão sair de empresas privadas. Além do valor financiado pelo BNDES, caberá também à União investir cerca de 2,3 bilhões de reais nas atividades de desapropriação e reassentamento nas áreas do traçado da linha. O governo também vai injetar 1,1 bilhão no capital da companhia que obtiver a concessão.

Para isso, o chefão Stalinácio pretende enviar ao Congresso um projeto de lei que autoriza a criação de uma nova estatal, a Empresa de Transporte Ferroviário de Alta Velocidade S/A (ETAV). O modelo de capimunismo no trilho ainda vai gerar empregos estratégicos para a companheirada. Os estudos técnicos, o edital de licitação e o contrato devem ser colocados em consulta pública ainda este mês – para alegria geral de quem faz a farra com dinheiro público em nosso modelo socialista-moreno-tupiniquim.

A quem interessa?

O trem bala capimunista atrai grandes transnacionais.

O favorito para a disputa é o consórcio inglês Hal Crow, que atua com as brasileiras Sinergia e Balman.

A Trends, Siemens e Alstom correm por fora.

Empresas espanholas também estão interessadas no processo de licitação para o projeto do trem-bala entre São Paulo e Rio de Janeiro.

Quem paga?

A tarifa seria de R$ 200 na classe econômica em horários de pico para ligar São Paulo e Rio de Janeiro.

Fora dos horários mais disputados, o preço cairia para R$ 150,00.

O tempo de viagem do trem-bala é estimado em cerca de uma hora e meia para o trecho Rio (Barão de Mauá)-São Paulo (Campo de Marte) e duas horas e meia para o trecho Rio (Barão de Mauá)-Campinas.

Vai precisar de muita oração mesmo

No dia em que deu uma entrevista à Rádio Gaúcha de Porto Alegre anunciando – sem autorização oficial dos médicos – que já está curada do linfoma, a presidenciável Dilma Rousseff também mostrou que está bem na fita com o eleitorado evangélico.

Em Brasília, o bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, sobrinho do Bispo Edir Macedo e senador pelo PRB-RJ Marcelo Crivella – hoje o mais cotado para ser o vice na chapa de Dilma – liderou uma rodinha de oração pela saúda da ministra.

Também participaram da corrente de fé os líderes da Igreja Renascer: apóstolo Estevam Hernandes e a Bispa Sônia Hernandes.

Manifestação contra Chavez

Em defesa de uma América Latina "democrática, livre do totalitarismo e da tirania; onde impere a tranquilidade, a paz, o respeito e a irmandade entre os povos", um grupo de ativistas colombianos promove hoje uma manifestação mundial exigindo o fim dos "atropelos e grosserias, das loucuras e insultos, do expansionismo e do intervencionismo" do presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

Se a chuva não atrapalhar, uma mobilização foi confirmada em São Paulo, com concentração na Avenida Paulista, na altura do Masp, às 12h.

Ao todo, 27 países participarão "oficialmente" da marcha.

Morde e assopra

"Eu não faria o que o Chávez fez nos meios de comunicação. Mas eu acho que os meios de comunicação não deveriam fazer com o Chávez o que fizeram por muito tempo. Os meios de comunicação foram duros com o Chávez”.

Foram as palavras ontem do chefão Luiz Stalinácio, que no melhor estilo vai e vem alfinetou seu companheiro do Foro de São Paulo e reforçou seu preconceito pessoal contra os militares:

Ué, o que ele esperava? Cordialidade e submissão dos meios de comunicação? Esse não é o papel da imprensa. Eu aprendi a conviver com isso porque nasci na política brigando com as informações da imprensa. Mas o Chávez não vem desse mundo político, o Chávez vem das Forças Armadas, a cabeça dele não é a minha cabeça".

Ave, Cesar

Comentário de César Maia, ex-prefeito do Rio, sobre a manifestação de Stalinácio:

"Lula disse em entrevista à AFP que "não faria o que fez Chávez com a mídia". Mas será que ele pensa que no Brasil um presidente poderia fazer isso, atropelando a Constituição? Na verdade, aqui ele não pode, mesmo que queira fazer. Aqui não há um regime autoritário que a lei é a vontade do executivo, como na Venezuela. Se Lula pensa que deu uma de democrata, na verdade deu uma de autocrata. A resposta deveria ter sido: - No Brasil as leis não permitiriam isso".

Amazônia norueguesa

A Aqua Nor, um dos maiores eventos de pesca e aquicultura do mundo, que está sendo realizado em Trondheim, Noruega, foi aberto na terça-feira pelo ministro brasileiro da Pesca e Aquicultura, Altemir Gregolin, e pelo Rei Harald V.

No encontro real, Gregolin fez um relato sobre o Plano Amazônia Aquicultura e Pesca que está sendo desenvolvido pelo Ministério da Pesca e Aquicultura.

O ministro ressaltou ao Rei a necessidade de uma mudança de paradigma na Região Amazônica com o estímulo à atividades que respeitem o meio ambiente e que possam contemplar também a segurança alimentar.

O plano está previsto para ser lançado no início do próximo mês e poderá contar com recursos da Noruega.

Aniversário do Modecon

O Movimento de Defesa da Economia comemora hoje 20 anos, ininterruptos, de atuação.

Será às 17h 30min, na sede da Associação Brasileira de Imprensa - Rua Araújo Porto Alegre, 71 - 10º andar, Centro, Rio de Janeiro.

Na programação: 1) Hino Nacional Brasileiro; 2) Apresentação da Escola de Música da AMC – Associação do Movimento de Compositores da Baixada Fluminense; 3) Composição da Mesa, com saudação da presidente do Modecon, Maria Augusta Tibiriçá, breves pronunciamentos de convidados; 4) Apresentação do cantor e poeta Macus Lucenna; 5) Painel de belas recordações; e 6) Encerramento: estribilho do Hino da Independência.

Pré-sal em debate

A Escola Superior de Advogacia (ESA) promoverá, no dia 22 de setembro, próximo, às 18h30min, palestrassobre o Pré-sal.

Os debatedores são os diretores da AEPET, Fernando Leite Siqueira (Presidente) e João Victor Campos (Cultural), que falarão, respectivamente, sobre “A geopolítica do petróleo” e “O petróleo do pré-sal – a última fronteira”.

A OAB/RJ/ESA fica na Avenida Marechal Câmara, 150 - Rio de Janeiro - RJ

Revogando a lei da gravidade...

O projeto de lei que tramita no Congresso e que limita a campanha política em 2010 não conseguirá restringir de fato que o marketing eleitoral aconteça na internet.

A avaliação é do especialista em comunicação de marcas e empresas na web Gabriel Rossi.

Segundo o estudioso, o fenômeno das plataformas sociais, que permitem a rápida disseminação de ideias e o boca a boca frenético no ambiente digital, não permitirá que a campanha eleitoral esteja alheia e não adentre a internet.

Restrição absurda

A proposta original restringe blogs, sites e portais na internet de emitirem opinião favorável a um candidato.

Para o especialista, é utopia acreditar que os cidadãos não vão participar de algo que é tão presente na vida delas como uma eleição presidencial, que motiva paixões e opiniões diversas.

Com a chegada da web social, ou seja, a partir do momento que o internauta pode cada vez mais amplificar suas experiências e emoções, de pouco valerá restrições como esta, pois a campanha, de uma forma ou de outra, deverá migrar para o mundo virtual por meio das pessoas. As pessoas já se habituaram a utilizar estas ferramentas, que deixaram de ser simplesmente um modismo de internet para se tornar algo presente no dia-a-dia de todos”.

Desespero do Tanure

A juíza Maria Aparecida Duenhas, do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP), negou o pedido de liminar impetrado pelos advogados do empresário Nelson Tanure.

O acionista majoritário da Intelig e do Grupo Docas queria anular o pedido de penhora de cotas de ações da Intelig, no valor de R$ 250 milhões, para o pagamento de dívidas trabalhistas com cerca de 400 ex-funcionários da Gazeta Mercantil.

O advogado Wladimir de Oliveira Durães avalia que o mandado foi uma medida desesperada da parte de Tanure, que sabe que pode perder parte das ações que receberia da TIM ao término do processo de fusão e incorporação da Intelig, atualmente sob análise da Anatel.

O problema

Em abril, TIM e Intelig assinaram um acordo de troca de ações - que envolveria valores da ordem de R$ 750 milhões.

A TIM ficou com 100% do capital social da Intelig e Nelson Tanure com 6,15% das ações ordinárias e 6,15% das preferenciais da TIM Participações.

Pelo acordo, a TIM deixaria R$ 250 milhões contingenciados (ou bloqueados) ao longo de três anos para a liquidação dessa dívida.

Se a TIM realmente arcar com essa conta, a participação de Tanure na operadora seria reduzida na proporção da dívida.

Ou seja, se a Intelig não pagar quem paga é a TIM e, por consequência, Tanure, que terá suas ações na tele reduzidas.

Exonerou-se

O Superintendente de Serviços Públicos, Gilberto Alves, foi obrigado a sair do ar da Anatel.

O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações aceitou ontem seu pedido de exoneração, entregue na semana passada.

A saída do superintendente está relacionada com a produção do informe das multas altas, produzido pela Superintendência de Serviços Públicos (SPB), no qual a própria agência sugere que as sanções aplicadas às concessionárias não são razoáveis e seu pagamento pelas empresas poderia gerar um risco sistêmico no setor.

Tiro no pé

Após a divulgação dos informes por este noticiário, em março deste ano, os órgãos de controle externo abriram uma grande investigação sobre o caso.

Provocados pelo Ministério Público Federal (MPF), a Controladoria Geral da União (CGU) e o Tribunal de Contas da União (TCU) abriram processos contra a Anatel, que ainda podem resultar em ações por improbidade administrativa por conta da produção do informe.

A Anatel teria formado prova contra si mesma, comprometendo sua atribuição sancionadora.

Lucro da previdência

Alcides dos Santos Ribeiro - Presidente da FAPEMS – Federação das Associação dos Aposentados e Pensionistas do Estado do Mato Grosso do Sul – recomenda uma análise sobre os sucessivos lucros da seguridade Social do Brasil.

As Receitas cresceram R$ 228.077.7 bilhões
As despesas cresceram R$ 207.240.0 bilhões
Lucro nominal = R$ 20.837.7 bilhões

Lembra ainda que, anualmente a Seguridade Social está deixando um lucro anual para o Executivo na média de R$ 45.685.7 bilhões:

Esse dinheiro é do trabalhador e foi arrecadado no orçamento da seguridade Social. Na prática não pode ser utilizado para outras finaliddades. É por isso que o Lula quer fazer a reforma tributária que acaba de vez com o orçamento da seguridade social. Por isso Senhor Deputado, não existe razão para não votar na aprovação dos PLs do Senhador Paulo Paim. Não são os partidos que estão em jogo, mas a vida de milhões de idosos. Não abandonem, sem motivo, aqueles que confiaram e votaram para que vossa excelência pudussem exercer seu mandato, em prol da qualidade de vida do povo brasileiro”.

Tropa de Fome

Comentário dramático de um leitor do Alerta Total sobre a matéria: Tropa de Fome: Exército paralisa unidades uma vez por semana, até o fim do ano, por falta de verbas para comida

Nenhuma novidade. A coisa já vem assim faz (muito) tempo. Que o digam os mecânicos obrigados a canibalizar viaturas indisponíveis para colocar outras a funcionar. Ou os sargentos obrigados a escrever cartazes com "vale uma viatura blindada de transporte de pessoal" para colocar no lugar de um URUTU inexistente, nos aprontos operacionais. Ou os comandantes, verdadeiros mágicos praticando o "milagre da multiplicação das verbas", para que suas unidades funcionem. E assim caminha o Exército: aos chefes, as polpudas sinecuras; à tropa, uma banana verde oliva; ao povo, o discurso fácil; ao País, uma segurança falsa”.

Lugar mais feliz do mundo

O Rio de Janeiro é a cidade mais feliz do mundo, segundo uma pesquisa da revista econômica "Forbes" feita com dez mil pessoas de 20 países.

Em segundo lugar ficou Sydney (Austrália), seguida de Barcelona (Espanha), Amsterdã (Holanda) e Melbourne (Austrália).

Buenos Aires, a outra cidade latino-americana da lista, aparece apenas em décimo lugar.

Finalmente enterrado

Michael Jackson foi finalmente enterrado ontem, 70 dias após sua morte.

Vários veículos policiais escoltaram a caravana de 31 carros, incluindo alguns Rolls Royce e Cadillac, até o cemitério de Forest Lawn Memorial Park, na cidade de Glendale, nos arredores de Los Angeles.

O corpo do cantor foi enterrado em um mausoléu com segurança reforçada, monitorado por câmeras e vigias, e de acesso restrito.

Com direito a festa

Após o sepultamento, seguindo uma tradição americana, a família de Michael Jackson se reuniu para comer e beber, lembrando do legado do cantor.

A "festa" foi num restaurante italiano em Pasadena, na Califórnia.

Mas o enterro festivo não coloca uma pá de cal nas investigações sobre a morte do astro, apontada como homicídio pelas autoridades.

No dia 25 de junho, Conrad Murray, médico de Michael Jackson, aplicou injeções de propofol no cantor e o anestésico teria ocasionado a parada cardíaca que vitimou o rei do pop.

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente (analítico e provocador de novos valores humanos) com análise estratégica, conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 4 de Setembro de 2009.

3 comentários:

Anônimo disse...

45 deserviços de FHC:

Anônimo disse...

O que o PSDB fez quando estava no governo?
Nenhum governo teve mídia tão favorável quanto o de FHC, o que não deixa de ser surpreendente, visto que em seus dois mandatos ele realizou uma extraordinária obra de demolição, de fazer inveja a Átila e a Gêngis Khan. Vale a pena relembrar algumas das passagens de um governo que deixará uma pesada herança para seu sucessor.
A taxa média de crescimento da economia brasileira, ao longo da década tucana, foi a pior da história, em torno de 2,4%. Pior até mesmo que a taxa média da chamada década perdida, os anos 80, que girou em torno de 3,2%. No período, o patrimônio público representado pelas grandes estatais foi liquidado na bacia das almas. No discurso, essa operação serviria para reduzir a dívida pública e para atrair capitais. Na prática assistimos a um crescimento exponencial da dívida pública. A dívida interna saltou de R$ 60 bilhões para impensáveis R$ 630 bilhões, enquanto a dívida externa teve seu valor dobrado.
Enquanto isso, o esperado afluxo de capitais não se verificou. Pelo contrário, o que vimos no setor elétrico foi exemplar. Uma parceria entre as elétricas privatizadas e o governo gerou uma aguda crise no setor, provocando um longo racionamento. Esse ano, para compensar o prejuízo que sua imprevidência deu ao povo, o governo premiou as elétricas com sobretaxas e um esdrúxulo programa de energia emergencial. Ou seja, os capitais internacionais não vieram e a incompetência das privatizadas está sendo financiada pelo povo.
O texto que segue é um itinerário, em 45 pontos, das ações e omissões levadas a efeito pelo governo FHC e de relatos sobre tentativas fracassadas de impor medidas do receituário neoliberal. Em alguns casos, a oposição, aproveitando-se de rachas na base governista ou recorrendo aos tribunais, bloqueou iniciativas que teriam causado ainda mais dano aos interesses do povo.
Essa recompilação serve como ajuda à memória e antídoto contra a amnésia. Mostra que a obra de destruição realizada por FHC não pode ser fruto do acaso. Ela só pode ser fruto de um planejamento meticuloso.

Mujahdin Cucaracha disse...

Sou contra o "embate religioso" travado de maneira até "cordial" entre católicos e as diversas correntes protestantes por acreditar em um só Deus a ser louvado, independentemente da forma como deva ocorrer essa adoração. Mas sabemos que a disputa ocorre.
Há pouco tempo, a ministra Dilma participou de uma missa dirigida pelo "Padre Marcelo", figura de destaque da Igreja Católica, tendo inclusive feito uma "leitura" cerimonial.
Agora vemos a mesma ministra Dilma orando em companhia de "protestantes".
Em resumo, se render votos, a ministra se junta para rezar até com o capeta!
Vade retro!
Lamentavel o comportamento de quem se junta a esse tipo de religiosa! Será que esperam "evangelizar" a bruxa?