terça-feira, 20 de outubro de 2009

Gilmar Mendes reclama que Lula “testa os limites de tolerância da Justiça Eleitoral” nas viagens com Dilma

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alerta – www.fiquealerta.net (atualizado nesta terça)

Por Jorge Serrão

O nacional socialista Stalinácio, que abusa da máquina de propaganda e da campanha eleitoral fora de hora, agora se defronta com uma montanha jurídica em seu caminho. O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, admitiu que as viagens da ministra da Casa Civil e presidenciável petista Dilma Rousseff, acompanhadas de Lula, para visitar obras do PAC, merecem ser examinadas pela Justiça Eleitoral. Em entrevista ao programa "É notícia", da Rede TV, Gilmar comentou que o "governo Lula testa os limites de tolerância da Justiça Eleitoral".

Em entrevista a O Globo, Gilmar Mendes não quis fazer juízo de valor sobre eventuais irregularidades nas ações do governo federal. Mas o presidente do STF advertiu que nem a pessoa mais ingênua acredita que se trata de fiscalização de obras: “Estão testando a Justiça Eleitoral e o Ministério Público Eleitoral. É uma situação que, se se tornar repetida e sistêmica, há de merecer reflexão. É uma viagem feita com recursos públicos. Nem o mais cândido dos ingênuos acredita que isso é uma fiscalização de obras. Não se tinha visto até então a ministra Dilma fiscalizar obras. A questão tem que ser discutida. Muito do que está se fazendo, sorteios, entrega de brindes, tem característica de campanha”.

Gilmar advertiu para a regra constitucional de igualdade de oportunidade na competição eleitoral: “O processo eleitoral implica em igualdade de competição. O Estado não pode beneficiar um dos candidatos. Quem está no governo normalmente tem uma mais-valia, é natural. Agora, caberá à Justiça Eleitoral verificar (as viagens). Apresentar alguém como candidato em atividades de governo é compatível com a Constituição? Não vou emitir juízo quanto a isso. É um desafio para a Justiça Eleitoral saber o que é atividade de governo e o que é campanha eleitoral”.

No embalo das declarações de Gilmar Mendes, DEM, PSDB e PPS devem protocolar hoje nova ação no Tribunal Superior Eleitoral pedindo punição para o que consideram campanha eleitoral fora do prazo. A intenção é questionar a recente caravana de Lula às obras do Rio São Francisco. Em ações anteriores, a Justiça Eleitoral sempre aliviou a barra de Stalinácio. Será que o mesmo acontecerá agora, depois das declarações de Gilmar Mendes?

Cobrança

O líder do PSDB na Câmara, José Aníbal (SP), cobra punição para Lula e sua candidata:

Não só a Justiça Eleitoral tem que se pronunciar. A Justiça comum também tem que investigar e punir o desvio de recursos públicos e a corrupção. Construíram uma tenda árabe no meio do sertão, com nove cozinheiros, 22 garçons, um cantor de forró e aviões e helicópteros cruzando para lá e para cá, levando a turma da campanha. Isso não custou menos de R$ 1 milhão, e quem vai pagar? Eles abriram a guarda. A Justiça não pode fingir que isso tudo é normal”.

Viajar é preciso

Em 292 dias deste ano, incluindo sábados e domingos, Lula ficou 136 longe de Brasília, o que corresponde a 46% de seu tempo.

Foram 67 dias no exterior e outros 69 em viagens pelo país.

Na semana passada, Lula e sua candidata Dilma só ficaram em Brasília na terça-feira.

Nos três dias seguintes, eles percorreram as obras de revitalização e transposição do Rio São Francisco, numa caravana acompanhada por outros ministros, governadores e políticos aliados.

Repetição

Lula e Dilma retomam hoje às atividades em Brasília.
Participam da posse do ministro José Múcio Monteiro no Tribunal de Contas da União (TCU).

Mas, na tarde de quarta-feira, a dupla dinâmica já estará em Ouro Preto, onde será lançado o chamado "PAC das cidades históricas".

Lula e Dilma terão compromisso em Belo Horizonte à noite e, na quinta-feira, em Governador Valadares, Uberlândia e Uberaba.

Em todos os eventos, inauguração e visita a obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), comandado por Dilma.

Imitar é preciso?

Com cuidado para que a ação não caracterize antecipação da campanha, os governadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG) serão as estrelas dos próximos programas do PSDB no rádio e TV.

As inserções nacionais irão ao ar nos dias 17, 19, 24 e 26 de novembro.

E o programa de dez minutos, no dia 3 de dezembro.

Mudança de Hábito

José Antônio Dias Toffoli, que já foi advogado do chefão Lula da Silva, promete mudanças radicais em sua vida, ao vestir, sexta-feira, a toga divina de ministro do STF:

Sem dúvida, vou perder muito da minha juventude para me dedicar à nação. É uma opção de vida. Até pouco tempo, eu ia ao Gate's (pub da capital), ao Bar Brasília...”.

Aos 41 anos, o “jovem” escolheu ser chamado, de agora em diante, de “Dias Toffoli” - nome pelo qual ninguém o conhece.

13 quase desempregados

O juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo Aloísio Sérgio Rezende Silveira cassou e declarou inelegíveis por três anos 13 vereadores e um suplente do total de 55 da Câmara Municipal de São Paulo.

Dos cassados, todos da base do prefeito Gilberto Kassab (DEM), seis são do PSDB e quatro são do DEM.

Foram quase detonados: Adilson Amadeu (PTB); Adolfo Quintas Neto (PSDB), presidente da Comissão de Administração Pública; Carlos Alberto Apolinário (DEM); Carlos Alberto Bezerra Júnior (PSDB); Cláudio Roberto Barbosa de Souza (PSDB); Dalton Silvano do Amaral (PSDB), primeiro vice-presidente da Casa; Domingos Odone Dissei (DEM); Gilson Almeida Barreto (PSDB); Marta Freire da Costa (DEM); Paulo Sérgio Abou Anni (PV); Ricardo Teixeira (PSDB); Ushitaro Kamia (DEM); e Wadih Mutran (PP), que é corregedor da Câmara e presidente da Comissão de Finanças e Orçamento. O suplente condenado é Marcus Vinícius de Almeida Ferreira.

Os acusados agora vão recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), antes de perder o empregão...

Motivo da condenação

Os cassados receberam da Associação Imobiliária Brasileira (AIB) valores superiores a 20% do total arrecadado em suas campanhas.

A entidade, que alega representar interesses do setor imobiliário, figurou entre os maiores financiadoras de campanha.

Destinou R$ 2,94 milhões para 26 candidatos vitoriosos da capital.

Homenagem

A Maçonaria presta mais uma homenagem às Forças Armadas, em sessão aberta ao público.
Será na próxima quinta-feira, às 19h 30min, no Templo Nobre do Palácio do Grande Oriente do Brasil, em São Paulo.

A iniciativa é do Grão-Mestre Benedito Marques Ballouk Filho e de seu assessor especial, o jornalista e maçom JB Oliveira.

Oficiais Generais das três forças (Marinha Exército e Aeronáutica) estarão presentes.

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 20 de Outubro de 2009.

5 comentários:

Anônimo disse...

O Presidente do STF “alertou” ontem Lulla e a Bispa Dillma, dizendo que a “Justiça” Eleitoral está de olho nelles. Ai, que medddaaaaa.......Lulla e Dillma devem estar tremendo de medo. Nem mais dormem direito por conta disso...É muita desfaçatez desse “ministro” do STF!!É muita cara-de-pau!!Há mais de um ano a Bispa Dillma está ESCANCARADAMENTE em campanha eleitoral. Todo mundo sabe disso!!Até as carpas do Lago Paranoá estão cansadas de saber disso!! Só o TSE não vê, não escuta, não toma nenhum providência!!.Faça-me-o-favor Meretríssimo......Deixe de gracinhas, por favor...

Fitzcarraldo Silva

Anônimo disse...

Fala sério...

O Presidente do STF “alertou” ontem Lulla e a Bispa Dillma, dizendo que a “Justiça” Eleitoral está de olho nelles. Ai, que medddaaaaa.......Lulla e Dillma devem estar tremendo de medo. Nem mais dormem direito por conta disso...É muita desfaçatez desse “ministro” do STF!!É muita cara-de-pau!!Há mais de um ano a Bispa Dillma está ESCANCARADAMENTE em campanha eleitoral. Todo mundo sabe disso!!Até as carpas do Lago Paranoá estão cansadas de saber disso!! Só o TSE não vê, não escuta, não toma nenhum providência!!.Faça-me-o-favor Meretríssimo......Deixe de gracinhas, por favor...

Fitzcarraldo Silva

Anônimo disse...

Deu na Tribuna da Imprensa, do Hélio Fernandes

terça-feira, 20 de outubro de 2009 | 11:00
Demolindo e destruindo Lula, na comparação com Leonel Brizola
Stedile, José Guilherme Schossland, Antonio Santos Aquino, Mário de Goiás, Alcides Ferreira, que informações, dados e detalhes dos encontros e do relacionamento do atual presidente com aquele que sempre lamentei não ter chegado. (Brizola, este repórter esperava isso, embora não soubesse como ia acabar. Por causa do veto de Roberto Marinho e do embaixador Lincoln Gordon, à idéia não concretizada de Jango, nomeando Brizola Ministro da Fazenda, em 1963).

Aquino, com dados que não podem ser desmentidos, conta: “Lula foi aos EUA, com Francisco Weffort, (que era do PT, trocou a sigla pela sela para ficar 8 anos montado no governo FHC) se encontrou com sindicalistas ligados à CIA”. Como é do seu hábito, depois afirmou, “eu não sabia que eles eram da CIA”.

Fitzcarraldo Silva

Renato disse...

Jorge, você é maçon?

Lima

Anônimo disse...

Com relação ao governo(?) Lulla, aplica-se – dizem os petistas - o que os “çoçialistas” chilenos diziam do governo(?) Allende: : é um governo de merda, mas é o meu governo.