domingo, 4 de outubro de 2009

O Triunfo da Vontade de Stalinácio e seus banqueiros

Artigo no Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alerta – www.fiquealerta.net

Por Jorge Serrão


Luiz Inácio Lula da Silva vive o momento mágico de apogeu. A conjuntura o coloca acima dos Deuses do Olimpo – que não têm, como ele, uma máquina de Propaganda comparável ao poder de Zeus. Aliás, os poderosos da mitologia grega não contam – como Lula – com a sustentação e a ostentação de uma Oligarquia Financeira Transnacional – interessada em ampliar sua influência sobre o Brasil.

Lula conquistou sua medalha de ouro na política internacional. Nosso atleta de copo merece tomar todas as champanhes da Taça da Vitória. Afinal, superou o jogador de basquete amador Barack Obama – que agora será encestado, politicamente, nos EUA, depois da chicagada que cometeu em Copenhague. O derrotado Obama, telefonou para Lula duas vezes a bordo do Air Force One (avião oficial da presidência) para parabenizá-lo. O nosso cara foi mais convincente, e o Rio venceu. Mas a vitória para 2016 deve ser atribuída aos banqueiros.

O Rio foi escolhido pelo Comitê Olímpico Internacional não por causa do discurso emocionado de Lula. Mas sim porque o presidente do Banco Central do Brasil sensibilizou a turma do COI com uma promessa factível. O presidenciável ou senatoriável Henrique Meirelles deixou claro que o sistema financeiro nacional – que não sentiu os efeitos da crise global tão intensamente e esbanja previsões de lucros imediatos e futuros – garantiu o aporte de investimentos para a Olimpíada na Cidade Maravilhosa. Mas será que o Rio, com o milagre Olímpico, voltará a ser aquilo que deixou de ser com a invenção de Brasília?

O esquema festivo de marketagem até tentou levantar, ainda mais, a bola de um outro competente Meirelles: Fernando, o cineasta, famoso pelo premiado “Cidade de Deus”. Os filmes da campanha Rio 2016 contribuíram no apelo emotivo da apresentação da candidatura para sede das Olimpíadas. Mas não adianta. Meirelles – o Henrique - é o cara! O banqueiro muito bem aposentado foi decisivo. E o Lula faturou os louros da vitória que vai garantir lucros futuros para vários segmentos empresariais e, por tabela, políticos.

Depois dessa olímpica glória, só falta o Bolcheviquepropagandaminister reinventar uma Leni Riefenstahl tupinuquim. A cineasta nacional socialista produziria um documentário chapa-branca, para retratar o “Triunfo da Vontade” (Triumph des Willens) do poderoso Stalinácio (royalties para a turma do Casseta & Planeta para o codinome que define um estilo democratura de ser político, perfeitamente combinado com a mais refinada malandragem). Claro, tal obra cinematográfica, por ironia, seria devidamente patrocinada por alguma estatal, via Lei de Incentivo à Cultura.

Lula reforçou a impressão de que é um fenônemo político. Um cara muito acima, inclusive, do Partido dos Trabalhadores que sempre carregou nas costas, como estrela produzida pela mais competente marketagem. Lula tem charme peçoal e muita çorte. Seu humor – digno de um cruel Palhasso do Planalto – agrada a gregos e baianos. Seu estilo Stalinácico seduz brasileiros, com permanente cabecinha de colonizados, e que adoram um líder carismático mandando no pedaço.

Lula agora fará de tudo para fazer seu sucessor. A Dilma está na pista, porém patinando feito égua pararaguaia. Meirelles pode surgir como candidato, para completo triunfo da vontade dos banqueiros. E Lula – com o trunfo de padrinho da Copa do Mundo de 2014 e da Rio 2016 - se guarda para um retorno triunfal ao trono do Planalto, a partir de janeiro de 2015.

Bota o retrato do Lula outra vez? Bota no mesmo lugar? O sorriso do Lula Velhinho... Faz a maioria se enganar? Tudo depende. Em política, tudo é sempre muito volátil e efêmero. A maré, agora e há muito tempo, está para Lula. E Lula é Peixe?! Muito ensaboado, com certeza! Mas ninguém resiste a uma crise repentina. Temos previsão de crise? Depende... Nosso modelo neocolonial se aprofunda. Somos um País cada dia mais dependente. E isto é uma permanente instabilidade.

O Brasil reinventou o Capitalismo. Hoje somos um País que tem seu crescimento sustentado pelo excedente de crédito. Os banqueiros rolam a dívida pública do desgoverno perdulário. Tem seus títulos remunerados por juros (ainda) muito altos. Para coroação triunfal deste capimunismo banqueirista, só falta os banqueiros tomarem o poder político, formalmente, de uma vez.

O perfeito triunfo da vontade do sistema será a entronização de Henrique Meirelles no Palácio do Planalto reformado. Vontade de ser o cara, Meirelles tem. Se deixarem, ele será. A sucessão do popular e idolatrado Lula está mais encancarada que nunca. Só existe uma figura imbatível para substituir Stalinácio: ele mesmo. O resto é o resto!

O triunfo (de quem quer que seja) depende da vontade da Oligarquia Financeira Transnacional. E PT saudações, porque a tendência é que o eterno governista PMDB tenha mais força ainda no ano que vem. Meirelles não se filiou de graça ao PMDB. A máquina de propaganda petista já lançou Meirelles como ideal vice da Dilma. Pura conversinha do Boi Tatá no palco mambembe do teatro do João Minhoca! Ou Meirelles vem candidato ao Planalto ou, no mínimo, concorre ao Senado.

Toda esta análise é um mero óbvio “lulante”. Como adverte um caboclo amigo meu, vamos aguardar serenamente, para ver o que acontece...

Releia os artigos: Tudo que eu queria era saber por quê... e Heil, Lula Vargas da Silva!

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 4 de Outubro de 2009.

7 comentários:

Anônimo disse...

El decreto Ejecutivo No. 82, que establece el estado de excepción en Quito, Manta y Guayaquil, por 60 días, dejó muchas inquietudes en las autoridades judiciales. Fonte: La Hora do Equador
.
Enquanto nossa imprensa critica a decretação do Estado de Sítio em Honduras, onde o aspirante a ditador Manuel Zelaya incita a população a revolta e a violência de dentro da embaixada brasileira, no Equador Rafael Correa, outro boneco amestrado de Hugo Chávez decreta Estado de Sítio.
.
Este fato não foi noticiado pela imprensa brasileira. O governo brasileiro não protestou. O OEA e a ONU não se manifestaram.
.
O que ocorrerá se um opositor de Reafel Correa tentar se refugiar na embaixada brasileira e de lá tentar incitar o povo equatoriano a se revoltar contra Rafael Correa?
.
Precisa responder? É só nos lembrarmos do que aconteceu com os boxeadores cubanos que pediram asilo político ao Brasil!
Postado por Laguardia

Anônimo disse...

Os banqueiros já estão no poder, já estão controlando cada cidadão pendurado em cheques e cartões de crédito. Já estão controlando o país oferecendo créditos que no fim serão cobrados com juros e correção monetaria. A conta vai ser paga com anexação do território ao mapa do governo da nova ordem mundial.
Para a presidência vão escalar qualquer palhaço. Os banqueiros ficam de fora controlando os mecanismos que mobilizam as marionetes políticas a seu bel prazer e oportunismo.
"Auriverde pendão da minha terra... antes te houvessem roto na batalha que servires a um povo de mortalha".
Neste momento, somos todos negros acorrentados ao eito dourado.
Estado democrático de direito, respeito humano, bem comum... passam à categoria de itens do romantismo poético. Utopia.
Mas não custa espernear! Gritar na hora da dor é de lei.

Anônimo disse...

Será que a madalidade "CHORO" vai entrar também para as olimpíadas?! Se for nós já temos um atleta especialista em chorar em locais que mais chamam a atenção: O Sr. Cachoeira Da Silva. Pra mim foi uma vergonha, era tanto abraços e beijos que mais parecia uma festa GAY. Ai fico a perguntar: Até que ponto o ser humano vai para conseguir DINHEIRO e PODER? Qual o seu limite? Era preciso tanto? Ou foram lágrimas etilícas e abraços e beijos revelados pelo alcool?! Quanta vergonha.

Anônimo disse...

Jorge

Perfeito seu texto. Stalinácio é "o cara":
= de pau;
= da soberba;
= da corrupção;
= do atraso.

Pobre Brasi" Parabéns pela sua lucidez.

Maria Cristina SP

Anônimo disse...

Mobilização Nacional - Participe

Fora! Zelaya

Nós brasileiros sabemos perfeitamente que, primeiro, V. violou uma cláusula pétrea, o artigo 239 da Constituição de Honduras, quando tentou convocar um plebiscito para permitir-lhe eternizar no poder, numa manobra "chavista" ou bolivariana, e por isso foi deposto. V. não foi vítima de um golpe como alguns pretendem convencer a opinião mundial, mas foi deposto.

(Envie mensagem de protesto ao Ministro de Relações Exteriores do Brasil)
Fora! Zelaya

A Suprema Corte de Honduras declarou a inconstitucionalidade de seus atos. V. tentou resistir buscando o apoio do Comandante das Forças Armadas e como ele não o atendeu, V. o demitiu. A Suprema Corte, em defesa da Carta Magna de seu País é que o depôs e empossou o Presidente do Congresso em seu lugar. Portanto, V. foi deposto e não vítima de um golpe. Está claro?

(Envie mensagem de protesto ao Ministro de Relações Exteriores do Brasil)

Fora! Zelaya

Do exterior, V. praticou algumas bravatas, mas percebeu que não estava conseguindo o apoio que julgava obter, gritando do lado de fora. Então, graças ao apoio de seu "muy amigo"camarada Chavez, e a cumplicidade de alguns brasileiros, conseguiu entrar nos domínios da Embaixada do Brasil, em Honduras. V. entrou, não pediu asilo, e aboletou-se ali como se fosse o dono da casa. E de dentro de nosso território, começou a pregar a insurreição contra o atual governo e contra o seu povo.

(Envie mensagem de protesto ao Ministro de Relações Exteriores do Brasil)

Fora! Zelaya

É bom que saiba que, no Brasil, V. não tem o apoio do povo brasileiro. As pesquisas mostram que mais de 70 % são contrários à sua permanência em território brasileiro. E sobretudo nós brasileiros, não queremos ser responsáveis pelo derramamento de sangue, que poderá advir de sua permanência irresponsável em nossa Embaixada.

(Envie mensagem de protesto ao Ministro de Relações Exteriores do Brasil)

Fora! Zelaya

O governo hondurenho, demostrando a máxima boa vontade, deu um ultimato de dez dias para que o governo brasileiro defina se suspende definitivamente as relações com o Honduras. Neste caso, a embaixada passará a ser uma simples residiência ficando V. então, à mercê do governo de sua pátria. Nesse particular estamos inteiramente solidários com o governo de Micheletti, uma vez que o governo brasileiro, não deveria ter permitido sua entrada em seus domínios; além do mais, porque retirou o embaixador brasileiro de Honduras, significando isso o rompimento de relações diplomáticas. Portanto ...

Fora! Zelaya

Ainda é tempo de evitar um derramamento de sangue em sua pátria. Não desejamos ser o estopim e cúmplices de uma guerra civil em Honduras que poderá, depois, extender-se aos países vizinhos.

Mais uma vez insistimos, Zelaya...

Fora! do Brasil, fora! de nossa Embaixada!

Fora!... Fora!...

Brasileiros! Assinem aqui a petição ao Ministro Celso Amorim










http://forazelaya.blogspot.com/

Anônimo disse...

Tenho a impressão que ninguém quis assumir gastos com olimpíadas com essa crise que ronda o Mundo. Aliás, o momento é de austeridade. mas nosos oportunistas enganaram o povo mais uma vez. Com os caças Rafale, que também ninguém quis. Mas viram aí uma chance política... E vão realizar uma olimpíada, que o Mundo todo faz com perfeição, numa cidade onde o transporte é feito por vans clandestinas, sem segurança alguma, quase uma favela, organizada pelos maiores corruptos do Mundo. Aos cariocas a inflação que advirá, os aventureiros que desembarcarão, e as construtoras e seus gestores. O ensino e a saúde não precisa falar, né Serrão?

MOVIMENTO FORA CABRAL disse...

CONHEÇA O BLOG MOVIMENTO FORA CABRAL

http://movimentoforacabral.blogspot.com/