quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Stalinácio joga sindicalistas que comandam fundos para fritar presidente da Vale, que se socorre com José Sarney

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alertawww.fiquealerta.net (atualizada nesta quinta)

Por Jorge Serrão

Depois de já tomar de assalto a Petrobras, aparelhando-a, a República Sindicalista de Stalinácio deseja se apoderar mesmo da Vale. O chefão Lula se considera com relações rompidas com o presidente da maior mineradora brasileira. Lula joga abertamente para derrubar Roger Agnelli. Além da intriga política do mais baixo nível, suas armas são os fundos de pensão, com poder acionário sobre a empresa, e cujos dirigentes são devidamente aparelhados pelo esquema sindical-petista.

O Globo de hoje revela detalhes da última reunião em que Roger Agnelli participou com a cúpula do governo. O encontro foi agendado pelo poderoso advogado, blogueiro e consultor de empresas José Dirceu de Oliveira e Silva, no dia 8 de setembro. No relato do jornal dos Marinho, houve um bate boca entre Agnelli e o Guido Mantega. O ministro da Fazenda – usado por Stalinácio para sua ofensiva contra o inimigo - acusou a mineradora de apostar na crise, desprestigiar fornecedores brasileiros e recusar-se a dialogar com a União. Como Agnelli rebateu, mas não convenceu, Lula ficou à vontade para romper com ele.

Stalinácio já apela até para um discurso ideológico contra Agnelli. Nos bastidores, a grandes empresários, reclama que a Vale está "vendendo as riquezas do subsolo brasileiro" sem pensar na industrialização do País. Lula fofoca que a postura de Agnelli só teria o objetivo de valorizar as ações do Bradesco e demais acionistas, sem ganho para a sociedade. Agnelli ocupa a presidência da Vale por indicação do Bradesco – cuja Bradespar tem elevada participação na empresa.

Pegando leve publicamente

Estimulado por Lula, o dono do grupo EBX, Eike Batista, deu entrevistas contundentes no fim de semana atacando as escolhas de Agnelli para a Vale.

Ontem, Eike não quis comentar a ofensiva de Lula para buscar um substituto para Agnelli.

Também fazendo parcerias com a turma do Sarney, Eike participou em São Luís, no Maranhão, do Painel Empresarial 2009, onde foram discutidos com empresários os investimentos de R$ 83,5 bilhões que o estado receberá nos próximos seis anos.

Guerra de foice no escuro

Quando seu pedido de audiência com Lula foi recusado, na terça-feira passada, Roger Agnelli correu ao gabinete do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Além do Bradesco, Agnelli tenta sustentação política com o grupo de José Sarney – a quem Lobão é ligado.

Resta saber como o grande Padrinho vai se mobilizar para salvar mais um das garrar do Stalinácio...

Cuidados essenciais

Conselheiros de Agnelli recomendam, agora, que ele se evite a exposição pública e não tente uma aproximação direta com o Planalto nos próximos dias.

Ainda assim, eles garantem que Agnelli resistirá e que a pressão não terá efeitos práticos sobre a direção da Vale.

Se ele sair agora, a ingerência política fica caracterizada, abalando a credibilidade da empresa.

Novidades leoninas

Depois de acuado pela opinião pública, Stalinácio mandou seus burocratas amansarem o Leão.

O governo promete pagar, ainda neste ano, todos os lotes de restituição do Imposto de Renda 2009 dos contribuintes que não caíram na malha fina.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou ter determinado que a Receita Federal pague as restituições até o final do ano.

Marolinha?

Lula ficou preocupado depois que a apropriação indébita da restituição do Imposto de Renda foi chamada de confisco pela oposição e por economistas, que alegaram que o governo estaria preferindo sacrificar a classe média a cortar despesas.

Os gastos federais já subiram 12% em termos reais este ano, sendo que só as despesas com pessoal tiveram alta de 15% - a União decidiu não usar o dispositivo previsto em lei para, em meio à crise, adiar reajustes prometidos ao funcionalismo.

Ao mesmo tempo, o governo fez desonerações que somam R$ 25 bilhões e repassou recursos a prefeituras para compensar perdas na arrecadação federal, que já caiu 4,2% em 2009.

Ou seja, a marolinha de Lula dá a impressão de ser, na prática, um tsunami disfarçado que, em algum momento, virá à tona.

Nas garras do Leão

Mantega também explicou o motivo pelo qual está na malha fina em 2009.

Na versão do ministro, um inquilino seu apresentou informações incorretas à Receita, o que acabou retendo a declaração.

Mantega alegou que já foi feita uma declaração retificadora e aproveitou para fazer demagogia barata com o assunto grave:

Isso mostra a democracia do nosso sistema. Ministros e cidadãos comuns são tratados da mesma maneira. Todos são iguais perante a Receita”.

Engraçado...

A mesma desculpa apresentada por Mantega tinha sido apresentada, na quarta-feira, pela assessoria da ministra Dilma Rousseff.

O pessoal do governo precisa arrumar inquilinos menos descuidados para seus imóveis.

Ou, então, abrir uma grande imobiliária para gerenciar tantos contratos de locação...

Forças Ironizadas

Não bastassem os ataques dos revanchistas ou dos que odeiam a soberania nacional, agora as Forças Armadas brasileiras também viram motivo de piadinha no YouTube.

Faz o maior sucesso um vídeo humorístico, narrado por Arnaldo Taveira.

Confira em: http://www.youtube.com/watch?v=u1Et2iAptiY

Arapongando o MST

O diretor interino da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Wilson Roberto Trezza, confirmou ontem que as atividades de organizações sociais, como as do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), são monitoradas pelo órgão.

Wilson Roberto Trezza só ponderou que, apesar do monitoramento, a Abin não tem como prever determinadas ações radicais – como a invasão de fazendas pelo MST:

Sempre que há ameaça ao patrimônio público, fazemos ações de inteligência. Temos conhecimento do modus operandi desses manifestantes. Mas não do episódio específico que ocorreu. É uma possibilidade que foge, às vezes, da atividade de inteligência”.

Burrice orçamentária

Wilson Trezza aproveitou sua sabatina no Senado para reclamar da pequena verba destinada às atividades de inteligência no País:

O orçamento da inteligência brasileira é pífio comparado com as atividades que se espera da inteligência de Estado. As pessoas, em geral, desconhecem a estrutura dos órgãos de inteligência dos outros países”.

Trezza ponderou que, para 2010, os norte-americanos terão cerca de US$ 75 bilhões.
No Brasil, este ano, o orçamento para o setor foi de aproximadamente R$ 350 milhões.

Dimensão da fraude

O ministro da Justiça, Tarso Genro, advertiu ontem que a Polícia Federal continuará com as investigações para verificar a verdadeira dimensão do grupo acusado de cometer a fraude no vazamento de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Tarso minimiza que o vazamento do Enem foi um problema "conjuntural", que não compromete a qualidade e a importância do exame.

Com a quebra de sigilo das provas, o exame teve que ser adiado, forçando o adiamento de vestibulares de várias universidades federais.

Leia o artigo do professor Nicolau Marmo, que sugere uma prova específica para o vestibular unificado das universidades federais: Há males que vêm para bem

Carta de Conjuntura

O Ipea divulga hoje, às 11 horas, sua Carta de Conjuntura.

Será em coletiva de imprensa no Escritório da Presidência da República, em São Paulo (Av. Paulista, 2.163, Bela Vista, 17º andar).

A Carta mostra, entre outros dados, que a economia registrou variação positiva no segundo trimestre de 2009 na comparação com o trimestre imediatamente anterior, apontando sinais do começo de um novo ciclo de crescimento.

O documento será apresentado pelo diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, João Sicsú, e pelo coordenador do Grupo de Análise e Previsões (GAP) do Instituto, Roberto Messenberg. Todas as Cartas de Conjuntura anteriores - com suas respectivas séries históricas de dados - estão disponíveis no sítio eletrônico do Ipea, http://www.ipea.gov.br/.

Basta clicar em Publicações e em Carta de Conjuntura.

Herói para quem precisa...

O ex-premier japonês Junichiro Koizumi, de 67 anos, vai emprestar um tostão da sua voz para interpretar o Ultraman King, personagem que reúne todo o clã do famoso Ultraman, produzido para cinema e TV pela Tsuburaya Productions.

Três anos depois de deixar o governo, o cabra com pinta de galã - que chegou a ser chamado de "Richard Gere do Japão" -, dublará o famoso herói, que usa um uniforme futurista em vermelho e prateado, para enfrentar perigosos monstros e alienígenas.

Koizumi revelou que seu filho Shinjiro o convenceu a aceitar o desafio de representar o herói do qual era fá, na infância.

Responda quem puder...

Depois que Stalinácio deixar o poder – se deixarem – qual seria o “herói” ideal para ele interpretar ou emprestar a voz?

Respostas criativas, abaixo, na caixinha de comentários.

Se as ideias forem boas, quem sabe, o filho prodígio Lulinha não inventa um videogame para o pai...

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo analítico, independente e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 15 de Outubro de 2009.

3 comentários:

Uniblab disse...

Capitão Feio?...

Esperança disse...

Perseguição política em Cuba.
Publicado no blog NOTALATINA

EM GREVE DE FOME O DR. DARSI FERRER



Havana - www.PayoLibre.com - Darsi começou uma greve de fome no dia de hoje, 13 de outubro de 2009, em protesto pelas arbitrariedades do governo cubano que o tem injustamente preso, violando as próprias leis vigentes no país.


Ele é acusado de um suposto delito de receptação, que por suas características cai na categoria de processo penal abreviado, o que equivale a que deviam tê-lo julgado em menos de 20 dias depois de ser acusado, dada a escassa periculosidade do delito e a pouca quantia dos artigos pessoais ocupados.
Faz três meses que a procuradoria lhe aplicou como medida cautelar a prisão preventiva, sem levar em conta que a lei de procedimento penal estabelece que a prisão preventiva só é aplicável quando o delito causa alarme, tem alta incidência no território, ou existe suspeita fundada de que o acusado pretende se evadir da justiça. Nenhuma dessas condições se cumprem no caso de Darsi.
A advogada de defesa contratada propôs uma mudança de medida para Darsi desde o dia 16 de setembro de 2009, e não recebeu resposta até esta data; entretanto, a lei de procedimento penal especifica claramente que a procuradoria tem a obrigação de responder as propostas de mudança de medida em um prazo de cinco dias úteis.
A lei de procedimento penal estipula que a fase de instrução do processo dos acusados se realize no menor tempo possível, e determina um prazo máximo de 60 dias para sua entrega ao Tribunal, prorrogável unicamente nos casos muito bem justificados. Ao cabo de 78 dias o processo de Darsi ainda está mantido em “instrução”, embora não haja nada que investigar e se desconhece quando o entregarão ao Tribunal para que terminem de lhe julgar, o que não tem nenhuma justificativa.
Além disso, o trato que Darsi recebe no cárcere é discriminatório, o qual se agudizou depois que o jornal El Nuevo Herald publicou sua denúncia “Interioridades da Prisão Valle Grande”, o que põe em maior risco sua segurança dentro da prisão, pois o aparato repressivo da segurança do Estado em vez de castigar os oficiais e guardas denunciados por cometer graves delitos no cárcere, mandou perseguir os presos que se relacionem com Darsi ou que simplesmente se aproximem dele. Já castigaram por essa razão os reclusos Eliecer Fuentes, Alejandro Gainza, Delfin González e Tamayo Quiala; outros estão sendo investigados ou sofreram perseguições. Concretamente, obrigam Darsi a conviver amontoado com os presos comuns e os presos que conversem com ele são castigados.
Quando o detiveram, a polícia interveio em nossa casa por uma suposta denúncia de materiais de construção de procedência ilegal. Nos apreenderam no falso registro, 2 sacos de cimento, algumas tiras de pranchinhas de ferro e também arrancaram da parede e ocuparam 2 janelas do corredor interno da casa. O que não se entende é por que não lhes interessou o saco de cimento e os dois de areia e pó de pedra que temos no portal desde há um ano e à vista pública? Por que só arrancaram 2 janelas e deixaram as outras 4 e a porta da casa, se são todas iguais?
A intenção do governo é muito clara: manter Darsi na prisão por razões políticas, sem se importar nada o mais mínimo respeito por suas próprias leis.
Responsabilizo as autoridades do governo de Cuba pelo que ocorra a meu marido, o Dr. Darsi Ferrer Ramírez, e peço à comunidade internacional que nos ajude e exija que acabe de uma vez por todas a injustiça e as arbitrariedades que ele está sofrendo.
Saudações e que Deus os abençoe.
Yusnaimy Jorge Soca, ativista pelos Direito Humanos em Cuba.

Anônimo disse...

Lulla, um governo medíocre.

O governo Lulla é um governo medíocre. É só propaganda, é só blá...blá...blá...Enquanto
China e India, mesmo sendo atingidas, de frente, pela Crise, vão crescer
mais que 6% este ano (China 8%, India 6,5%), o Brasil, que não foi atingido
pela Crise (só uma nano marolinha...), conforme nos ensina o Ministério da
Propaganda de Herr Goebbels Martins, não vai crescer poooorrrhrraaaaaaa nenhuma!!Fico
imaginando se isso ocorresse no governo FHC, o que os petistas não diriam.....MEDIOCRESSS!!!

Fitzcarraldo Silva