domingo, 24 de janeiro de 2010

Contra-Informação Global(itária)

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Arlindo Montenegro

No Sábado, 23 de Janeiro/2010, a contra-informação oficial do programa “Globo Ecologia” discorreu sobre o aquecimento do clima. Os milhões de telecrédulos da baboseira, puderam ver que são responsáveis pelas mudanças climáticas que afetam o planeta. Ignoram que os “cientistas” a serviço da ONU foram desmascarados! O golpe do aquecimento global esfriou.

O IPCC chegou a divulgar como científica a informação da WWF, a ONG do Príncipe Charles, informando que as geleiras do Himalaia poderiam desaparecer ate o ano 2035. São notícias como essa, postas na mídia do repeteco internacional, que a nossa mídia amestrada passa adiante, relacionando com o nosso dia a dia. Envolveram até Embrapa, digna do maior respeito e credibilidade, exceto para o governo que quer o socialismo eterno.

Um alarmismo gratuito para os desavisados, com o engenheiro da Embrapa fugindo da resposta programada pela pauta da entrevista sobre os efeitos do clima: “nós trabalhamos com cenários” e não com as “certezas” da ONU, que aponta uma catástrofe: o centro sul não produziria mais café, o nordeste não produziria mais mandioca... o quê fazer?

O governo do Foro de São Paulo quer as Américas como era a União Soviética: obediente a “Moscou”. As nações desfiguradas e todos trabalhando para o poder militar e econômico, que no fim das contas ficou para a Rússia e continua sob o controle da KGB de Putin. Todas as ex-repúblicas soviéticas, hoje países independentes, tentam refazer sua memória histórica, tentam refazer suas economias no ambiente novo da globalização.

No ambiente em que despendem fortunas para criar mentiras como as do clima, somos encaminhados para prestigiar a mentira. Somos forçados a engolir a farsa destes governantes e os decretos que preconizam a restrição daquelas liberdades privadas aos povos das nações satélites da União Soviética durante 70 anos.

Milhões são gastos em campanhas eleitorais, para eleger personalidades. Os empresários se associam aos governantes para defender seus negócios. Pensam talvez que o governante vá agir como o Presidente de uma empresa. Ainda não aprenderam que só vão conhecer segurança para os empreendimentos, num ambiente em que o Direito, a Lei, as regras do jogo sejam objetivas na direção do futuro, garantindo-se a igualdade de todos num estado democrático de direito.

Quem manda é a Constituição cheia de artigos globais e não o Presidente, nem seus Ministros - sejam da Justiça, do Meio Ambiente ou dos Direitos Humanos, que vivem olhando para trás e ansiosos para fundar uma nova ordem, com um só partido, obediente aos promotores da nova ordem mundial.

Os empresários que se cuidem. A continuidade de seus negócios não tem nenhuma garantia. No dia 10 de Maio, em Viena, teremos nossos representantes, seguramente membros do MST, participando do “Tribunal dos Povos das Transnacionais Européias e do sistema de poder das corporações na América Latina e Caribe”.

Quem garante que os donos da verdade, os que sabem o que é melhor para cada pessoa, não queiram também inventar tribunais para julgar e condenar o padeiro, o mercadinho da esquina, o padre ou o pastor que não aplicam as doações nas obras do “tudo pelo social”?

Os “jurados” vão ouvir testemunhos sobre o impacto das empresas transnacionais sobre a gente, o ambiente, o governo e outros aspectos. Empresas como a Bayer, Telefônica e Aracruz estarão no “banco dos réus”. Como se os psicopatas que comandam os negócios do planeta, fossem sensíveis ao ponto de mudar alguma coisa em suas estratégias, que visam ao lucro, que repartem com os políticos corruptos.

Todas estas complexidades, todas estas teorias econômicas e sociais, todas estas ideologias, todas as utopias, todos os valores tradicionais invertidos não vão mudar o curso natural da vida. Nenhum governante vai salvar nenhuma pátria. Mas cada um de nós salva o pão de cada dia e pode passar a lição de vida para os que estão chegando.

A escolha maior está entre fechar com a liberdade e a construção democrática ou acreditar nas fantasias “Globais” e de toda a mídia comprometida com este governo, com esta gente ideologicamente comprometida com a mais catastrófica e sanguinária experiência humana: o comunismo – um capitalismo selvagem de Estado Totalitário!

Leia também o artigo: Quem é Quem?

Arlindo Montenegro é Apicultor.

Nenhum comentário: