segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

O recado do Barbosa foi para quem?

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão


“O Poder Judiciário tem uma parcela grande de responsabilidade pelo aumento das práticas de corrupção em nosso país. A generalizada sensação de impunidade verificada hoje no Brasil decorre em grande parte de fatores estruturais, mas é também reforçada pela atuação do Poder Judiciário, das suas práticas arcaicas, das suas interpretações lenientes e muitas vezes cúmplices para com os atos de corrupção e, sobretudo, com a sua falta de transparência no processo de tomada de decisões. Para ser minimamente eficaz, o Poder Judiciário brasileiro precisaria ser reinventado”.

Talvez nem um crítico tão feroz do Judiciário brasileiro conseguisse ser tão contundente quanto foi o autor dessas palavras entre aspas, em entrevista à repórter Carolina Brígido, publicada na edição de domingo de O Globo. O interessante seria analisar: por que o ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Benedito Barbosa Gomes, de 55 anos, que tem mestrado em Direito do Estado, foi tão crítico com o Judiciário ao qual serve? Por que Joaquim foi tão enfático em afirmar que o “Judiciário tem parcela grande de responsabilidade pelo aumento da corrupção em nosso País"?

Joaquim Barbosa reclamou que a impunidade é hoje problema crucial do País. “A impunidade no Brasil é planejada, é deliberada. As instituições concebidas para combatê-la são organizadas de forma que elas sejam impotentes, incapazes na prática de ter uma ação eficaz”. O próprio O Globo recorda que, há dois anos, Joaquim Barbosa ganhou notoriedade por relatar o processo do mensalão do PT e do governo Lula. Em 2009, convenceu os colegas a abrir processo contra o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) para apurar se ele teve participação no mensalão do PSDB mineiro.

Será que Joaquim soltou o verbo porque anda sofrendo pressões em função dos “mensalões” – que são casos politicamente programados para dar em nada para a maioria dos envolvidos? Fica difícil acreditar que o ministro do STF tenha feito uma crítica tão contundente apenas para fazer média com a mídia. Por isso, vale perguntar: Para quem foi o recado de Barbosa?

PS – O Alerta Total retorna com sua edição tradicional a partir desta terça-feira.

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total:
www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 4 de Janeiro de 2010.

10 comentários:

Anônimo disse...

O gazeteiro deveria se recolher à sua insignificância e deixar de achar que por ser negro é dono de conhecimentos fora do normal e acima de todos os outros mortais.

A conclusão que o setor do qual participa é culpado é uma consequência natural de quem só tem olhos para o que faz, mas o Judiciário é apenas uma peça desse intricado processo que permitiu um analfabeto e corrupto ocupar o posto máximo da Administração brasileira.

O "direito achado na rua" só acirra o senso de injustiça e esse gazeteiro sabe muito bem disso, mas como está engajado num processo de dilaceração da nossa Sociedade, assume esse papel ridículo de revolucionário dentro de um poder naturalmente conservador.

Deveria mesmo é se candidatar e ir para o Congresso vomitar besteiras aos microfones como os demais que lá estão.

Anônimo disse...

Acho que Vossa Meritíssima andou se olhando no espelho e achou-se lindo.

Partido Alfa disse...

Anonimo, não se esconda, mostre a cara. Até o Uruguay tem um Sistema Judicial melhor que o brasileiro. E porque o Chile entra na Organização dos Paises Desenvolvidos e o Brasil não? Quem sabe vc tem a resposta.

Anônimo disse...

Uma das maiores forma de corrupção e descrédito na justiça brasileira, o ministro esqueceu de citar: é a disparidade de salários entre os membros do judiciário (principalmente os ligados à Suprema Corte) e o restante da sociedade (existe uma pseudo cúpula de admiráveis que se acham superior a tudo e a todos e querem ter salários astronômicos).
É! houve tempo em nosso país, que as pessoas tinham vergonha de falar bobagens e mentiras. Hoje, infelizmente, a maioria dos corneteiros (tipo o nosso ministro) são os maiores responsáveis pelo estado de coisa atual, e se fazem de alheios e vítimas do próprio sistema de que são arquitetos...
Deveriam (se assim suas excelências se predispusessem) incluir na imensa regalia da pseudo elite brasileira (principalmente na Ilha da Fantasia), óleo de peroba. Pois, falar de cara lustrada é mais “bonitinho” e ficaria mais “engraçadinho” de se ver.

Anônimo disse...

Está nos propósitos do Foro de São Paulo: acabar com o poder judiciário, fazer outra constituição socialista, preparar as forças armadas para atuar como polícias internacionais da ONU... É a Nova Ordem Mundial dando corda em seus bonecos ventríloquos.

Anônimo disse...

Mais um ventríloquo boneco da Nova Ordem Mundial e do Foro de São Paulo cujos propósitos são desprezados pela midia: acabar com os três poderes, desmoralizar o arcabouço institucional, fazer nova constituição para o socialismo mundial.

Anônimo disse...

Ora..ora..ora..o Sr. Joaquim Barbosa acha que foi nomeado para fazer o que??Justiça???ha....ha...ha...ha...É como já dizia Machiavel: "Dizei-me quem te nomeias, que eu te direi que sois..."

Fitzcarraldo Silva

Anônimo disse...

Apesar do Barbosa, ainda bem que temos esse senhor.


leiam leiam leiam

A CAMINHO DOS 99,9999995%
(Gilberto Geraldo Garbi)


http://o-mascate.blogspot.com/

Anônimo disse...

Hoje se gritar "PEGA LADRÃO" voce morre de pegar porrada, é linchado onde quer que grite. É esse país do CV, Comando Vermelho, O mal exemplo vem de cima e é encorajado pelo apoio ao MST QUE SERVE DE EXEMPLO PARA TUDO QUANTO É MALFEITOR.

Anônimo disse...

Dilma pega gripe suína e adia férias


Ministra só volta a trabalhar em Brasília segunda-feira


Da Redação - 4/01/2010 20:42



BRASÍLIA - Prevista para voltar nesta quarta-feira (6) das férias de fim de ano, a chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), deverá retornar ao trabalho só na próxima segunda-feira. Segundo petistas próximos, o adiamento do retorno foi necessário para dar mais uns dias de descanso para a ministra consolidar a recuperação de uma gripe suína, contraída pouco antes do feriado de Natal. Como a ministra fez tratamento quimioterápico para curar um câncer linfático no ano passado e está com a imunidade ainda vulnerável, qualquer gripe requer maior atenção.



Com o temor de uma má repercussão eleitoral de mais uma doença relativamente grave associada à pré-candidata, depois do câncer, a assessoria da Casa Civil não confirmou à notícia e limitou-se a informar que a ministra está de férias. Com aliados políticos com quem conversou nos últimos dias, Dilma informou que já estava recuperada. Ela ficará descansando em Porto Alegre com sua filha até o fim de semana, quando deve retornar a Brasília.



Como sintoma da gripe suína, a ministra chegou a ficar com febre durante dois dias. Ela cancelou, inclusive, sua presença no jantar de fim de ano oferecido pelo presidente Lula para a sua equipe no dia 22 de dezembro, na Granja do Torto. Segundo colegas da ministra, ainda no dia 22, ela já tinha apresentado sintomas de uma gripe no avião presidencial, no retorno de uma viagem ao Rio.



No dia seguinte, Dilma pegou carona com Lula e viajou para São Paulo, onde fez exames no Hospital Sírio-Libanês. Segundo amigos, esses exames identificaram a presença do vírus H1N1, da gripe suína. “A ministra Dilma pegou gripe suína, mas já está bem”, admitiu o líder do PT, Cândido Vaccarezza (SP).



Mesmo com a recuperação da ministra, a estratégia do partido é de evitar que ela entre nas articulações políticas até março. A ordem é colar ao máximo no presidente Lula até abril, prazo final para desincompatibilização eleitoral. O comando de campanha acredita que a melhor forma dela manter uma tendência de crescimento nas pesquisas é associar a imagem da ministra com as ações de governo. Por isso, ela deve participar de agendas de inauguração de obras federais.



Entre abril e junho, com a ministra já fora do governo, será intensificada as atividades junto à militância e movimentos sociais. Apesar do crescimento de Dilma nesta reta final de 2009 - chegando a atingir 23% das intenções de voto na última pesquisa Datafolha -, a constatação no PT é de que ela precisa chegar aos 30% até março. Esse é o patamar previsto para atrair por gravidade partidos aliados, como PP e PR, além do próprio PMDB, que tem demonstrado desconforto com a pré-aliança fechada com o PT.



Outra preocupação no PT é com o desempenho do deputado Ciro Gomes (PSB). A expectativa é de que o crescimento de Dilma possa neutralizar a candidatura de Ciro. O PSB ficou de dar uma resposta definitiva para o presidente Lula em março. O temor é que Ciro permaneça em15%, o que dificultaria a sua saída da disputa, atrapalhando a estratégia petista de estabelecer uma campanha plebiscitária entre Dilma e o governador José Serra (PSDB-SP).


.